LX1200H/LX210
V-AMPIRE
Manual de Instruções
Versão 1.1 dezembro 2005
V-AMPIRE LX1200H/LX210
INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA
IMPORTANTES
INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA DETALHADAS:
1) Leia estas instruções.
2) Guarde estas instruções.
3) Preste atenção a todos os avisos.
4) Siga todas as instruções.
5) Não utilize este dispositivo perto de água.
6) Limpe apenas com um pano seco.
ADVERTÊNCIA:
De forma a diminuir o risco de choque eléctrico,
não remover a cobertura (ou a secção de trás).
Não existem peças substituíveis por parte do
utilizador no seu interior. Para esse efeito recorrer
a um técnico qualificado.
AVISO:
Para reduzir o risco de incêndios ou choques
eléctricos o aparelho não deve ser exposto à chuva
nem à humidade. Além disso, não deve ser sujeito
a salpicos, nem devem ser colocados em cima do
aparelho objectos contendo líquidos, tais como
jarras.
Este símbolo, onde quer que se encontre, alerta-o
para a existência de tensão perigosa não isolada
no interior do invólucro - tensão que poderá ser
suficiente para constituir risco de choque.
7) Não obstrua as entradas de ventilação. Instale de
acordo com as instruções do fabricante.
8) Não instale perto de quaisquer fontes de calor tais
como radiadores, bocas de ar quente, fogões de sala ou
outros aparelhos (incluindo amplificadores) que
produzam calor.
9) Não anule o objectivo de segurança das fichas
polarizadas ou do tipo de ligação à terra. Uma ficha
polarizada dispõe de duas palhetas sendo uma mais
larga do que a outra. Uma ficha do tipo ligação à terra
dispõe de duas palhetas e um terceiro dente de ligação
à terra. A palheta larga ou o terceiro dente são fornecidos
para sua segurança. Se a ficha fornecida não encaixar na
sua tomada, consulte um electricista para a substituição
da tomada obsoleta.
10) Proteja o cabo de alimentação de pisadelas ou
apertos, especialmente nas fichas, extensões, e no local
de saída da unidade.
11) Utilize apenas ligações/acessórios especificados pelo
fabricante.
Este símbolo, onde quer que o encontre, alerta-o
para a leitura das instruções de manuseamento
que acompanham o equipamento. Por favor leia o
manual de instruções.
Reservado o direito de alterações técnicas e alterações na aparência do
produto. Todas as indicações estão em conformidade com o estado atual
existente quando da impressão. Os nomes de outras empresas, instituições
ou publicações aqui representados ou mencionados e os seus respectivos
logotipos são marcas de fábrica registradas dos seus respectivos
proprietários. A sua utilização não representa, de forma alguma, uma
pretensão da respectiva marca de fábrica ou a existência de uma relação
entre os proprietários da marca de fábrica e a BEHRINGER ® . A
BEHRINGER ® não se responsabiliza pela exatidão e integridade das
descrições, ilustrações e indicações contidas. As cores e especificações
apresentadas podem apresentar ligeiras diferenças em relação ao produto.
Os produtos BEHRINGER ® são vendidos exclusivamente através de
nossos distribuidores autorizados. Distribuidores e comerciantes não atuam
como representantes BEHRINGER® e não possuem autorização para
vincular a BEHRINGER® em nenhuma declaração ou compromisso explícito
ou implícito. Este manual de Instruções está protegido por direitos de
autor. Qualquer reprodução ou reimpressão, mesmo de excertos, e qualquer
reprodução das ilustrações, mesmo de forma alterada, são permitidas
apenas com a autorização por escrito da empresa BEHRINGER Spezielle
Studiotechnik GmbH. BEHRINGER é uma marca de fábrica registada.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
© 2005 BEHRINGER Spezielle Studiotechnik GmbH.
BEHRINGER Spezielle Studiotechnik GmbH,
Hanns-Martin-Schleyer-Str. 36-38,
47877 Willich-Münchheide II, Alemanha.
Tel. +49 2154 9206 0, Fax +49 2154 9206 4903
2
12) Utilize apenas com o carrinho, estrutura, tripé,
suporte, ou mesa especificados pelo fabricante ou
vendidos com o dispositivo. Quando utilizar um carrinho,
tenha cuidado ao mover o conjunto carrinho/dispositivo
para evitar danos provocados pela terpidação.
13) Desligue este dispositivo durante as trovoadas ou
quando não for utilizado durante longos períodos de
tempo.
14) Qualquer tipo de reparação deve ser sempre
efectuado por pessoal qualificado. É necessária uma
reparação sempre que a unidade tiver sido de alguma
forma danificada, como por exemplo: no caso do cabo de
alimentação ou ficha se encontrarem danificados; na
eventualidade de líquido ter sido derramado ou objectos
terem caído para dentro do dispositivo; no caso da
unidade ter estado exposta à chuva ou à humidade; se
esta não funcionar normalmente, ou se tiver caído.
15) ATENÇÃO – estas instruções de operação devem ser
utilizadas, em exclusivo, por técnicos de assistência
qualificados. Para evitar choques eléctricos não proceda
a reparações ou intervenções, que não as indicadas nas
instruções de operação, salvo se possuir as qualificações
necessárias.
V-AMPIRE LX1200H/LX210
1.1.1 Registo online
1. INTRODUÇÃO
Muitos parabéns! Com a compra do amplificador de guitarra
V-AMPIRE decidiu-se por um modelo da última geração. Este
amplificador oferece-lhe uma vasta panóplia de possibilidades,
cujos limites serão unicamente definidos pela sua criatividade.
LX1200H
Com o V-AMPIRE LX1200H possui um equipamento “todo o
terreno” que, graças à sua versatilidade, dispensa praticamente
qualquer outro equipamento adicional. Utilize-o conjuntamente
com colunas de guitarra (p.ex. o nosso modelo ULTRASTACK
BG412V) com uma capacidade máxima de 120 Watt mono ou 2
x 60 Watt estéreo. Independentemente do modo como utiliza o
V-AMPIRE, a sua flexibilidade será uma constante em qualquer
circunstância.
LX210
Com o V-AMPIRE LX210 você tem a nova versão combinada
de nosso famoso V-AMP 2. É um equipamento versátil, com
tantos recursos que você dificilmente vai precisar de outro.
Use-o combinando com guitarra para proporcionar 2 x 60 Watts
estereofónico com alto-falantes internos ou externos.
Mas basta de palavras: nada o convencerá melhor do que
aquilo que irá ouvir e sentir quando ligar pela primeira vez o
V-AMPIRE.
1.1 Antes de começar
A empresa BEHRINGER concede a garantia de um ano* a
partir da data de aquisição em caso de defeitos de material ou
fabrico. Quando desejares, podes consultar as condições de
garantia em versão portuguesa no seguinte endereço Internet
http://www.behringer.com ou solicitá-las através do seguinte
número de telefone +49 2154 9206 4134.
Se o produto BEHRINGER avariar, teremos todo o gosto em
repará-lo o mais depressa possível. Por favor, dirige-te
directamente ao revendedor BEHRINGER onde compraste o
aparelho. Se o revendedor BEHRINGER não se localizar nas
proximidades, também te poderás dirigir directamente às nossas
representações. Na embalagem original encontra-se uma lista
com os endereços de contacto das representações BEHRINGER
(Global Contact Information/European Contact Information). Se
não constar um endereço de contacto para o teu país, entra em
contacto com o distribuidor mais próximo. Na área de assistência
da nossa página www.behringer.com encontrarás os
respectivos endereços de contacto.
Se o aparelho estiver registado nos nossos serviços com a
data de compra, torna-se mais fácil o tratamento em caso de
utilização da garantia.
Muito obrigado pela colaboração!
O V-AMPIRE da BEHRINGER vem devidamente embalado de
fábrica, de modo a garantir um transporte seguro. No entanto,
se a embalagem apresentar danificações, verifique imediatamente o aparelho quanto a danos exteriores.
Por favor, após a compra, regista o teu aparelho BEHRINGER,
logo possível, em www.behringer.com (ou www.behringer.de)
usando a Internet e lê com atenção as condições de garantia.
No caso de eventuais danificações, NÃO nos devolva
o aparelho, mas informe de imediato o vendedor e
a empresa transportadora, caso contrário poderá
cessar qualquer direito a indemnização.
Utilize sempre a embalagem original para evitar
danos durante o armazenamento ou o envio.
Nunca permita que crianças mexam no aparelho ou
nos materiais de embalagem sem vigilância.
Elimine todos os materiais de embalagem em
conformidade com as normas ambientais.
* Para clientes dentro da União Européia podem ser aplicáveis outros dispostos. Os clientes
da UE poderão obter informações mais detalhadas junto do serviço de assistência ao cliente
BEHRINGER Support Alemanha.
1.2 O manual
O manual foi concebido de modo a que possa obter uma
panorâmica geral dos elementos de comando e seja
simultaneamente informado de forma detalhada sobre a sua
utilização. Para que possa rapidamente reconhecer as ligações,
reunimos os elementos de comando em grupos de acordo com
as suas funções. Se necessitar de informações mais detalhadas
relativamente a determinados temas, consulte a nossa página
de internet no seguinte endereço: http://www.behringer.com.
Nas páginas informativas relativas aos nossos produtos, bem
como num glossário no ULTRANET, encontrará explicações mais
detalhadas sobre muitos termos técnicos da área da técnica
áudio.
Providencie uma ventilação adequada e não coloque o
V-AMPIRE em estágio final ou na proximidade de uma fonte de
calor para evitar o sobreaquecimento do aparelho.
Antes de ligar o seu aparelho à rede eléctrica,
verifique cuidadosamente se o aparelho está
ajustado para a tensão de alimentação correcta!
Não se esqueça que todos os aparelhos têm de
estar impreterivelmente ligados à terra. Para sua
própria protecção nunca deverá retirar ou
inviabilizar a ligação à terra dos aparelhos ou dos
cabos de corrente. O aparelho tem de estar sempre
conectado à rede eléctrica com o condutor de
protecção intacto.
ATENÇÃO!
Chamamos a atenção de que volumes de som
elevados podem causar danos no aparelho auditivo
e/ou danificar os seus auscultadores. Antes de ligar
o aparelho, ajuste o regulador LEVEL para o limitador
esquerdo. Deve manter sempre um volume de som
adequado.
1. INTRODUÇÃO
3
V-AMPIRE LX1200H/LX210
2. ELEMENTOS DE COMANDO
Fig. 2.1: Os elementos de comando na parte frontal
Estas cinco teclas servem para a selecção Preset (A - E)
dentro de um banco dentro do mostrador.
2.1 Parte frontal
Com o regulador GAIN pode definir o grau de distorção da
simulação de amplificação.
No modo EDIT (que é activado, premindo ao mesmo tempo
) a função das teclas
as teclas de cursor descritas sob
corresponde às legendas que se encontram directamente
acima delas:
O regulador VOLUME controla o volume de som do preset
seleccionado.
O regulador BASS da secção EQ permite uma acentuação
ou diminuição das frequências de graves.
V
No caso de ter seleccionado no modo EDIT a função MIDI
através da tecla A e, em seguida, premir a tecla TAP, a
tomada MIDI Out é comutada para MIDI Thru. Com esta
regulação (o LED TAP está aceso) o aparelho não envia
nenhumas informações MIDI próprias, mas conduz apenas
os sinais de entrada para MIDI In.
Com o regulador MID pode acentuar ou diminuir as
frequências médias.
O regulador TREBLE controla a gama de frequências
superior do preset activado.
As coroas de LEDs dos reguladores VOLUME, BASS,
MID, TREBLE, GAIN, EFFECTS e COMPRESSOR
possuem 9 LEDs cada. Em cada coroa acende-se
um LED isolado ou dois LEDs adjacentes. Isto
acontece, nomeadamente, quando o regulador se
encontra numa posição intermédia. Desta forma é
possível indicar um total de 17 posições.
Com a tecla TAP
premida o regulador TREBLE
transforma-se em regulador PRESENCE. Isto
permite uma acentuação/diminuição de um filtro
ajustado ao respectivo modelo de amplificador
activo na gama de frequências superior, que simula
o feedback em função da frequência dos amplificadores de tubos.
O regulador AMPS permite seleccionar uma das 32
simulações de amplificação. Em torno do regulador existe
uma coroa de LEDs com 16 díodos luminosos. A cada dois
tipos de amplificação está atribuído um LED. Rode o
regulador AMPS para seleccionar uma das 16 simulações
(marcação no aparelho: branca).
Para seleccionar as simulações de amplificação 17 - 32
(marcação no aparelho: cinzenta) mantenha premida a tecla
TAP e só depois faça a sua escolha através do regulador
AMPS.
O LED “17 - 32” no canto inferior esquerdo do
DISPLAY indica que foi seleccionada uma das
simulações de amplificação 17 - 32.
Além disso, tem ainda a possibilidade de activar um PREAMP
BYPASS através da combinação de teclas TUNER
e
TAP
. No caso de estar seleccionado o PREAMP
BYPASS, nenhum dos LEDs no regulador AMPS está
aceso. Para desligar o PREAMP BYPASS seleccione um
outro modelo Amp qualquer ou prima novamente as duas
teclas.
4
A: Funções MIDI. Com as teclas de cursor é possível
ajustar o canal MIDI para recepção e transmissão (1 a 16).
V
B: Selecciona a função DRIVE. Deste modo a distorção e
o volume de som são significativamente acentuados. As
teclas de cursor activam ou desactivam DRIVE. A função
DRIVE precede o regulador GAIN.
Ao editar a função DRIVE também pode activar e regular
o efeito Wah Wah, rodando para isso o regulador
EFFECTS. Os LEDs dispostos em volta do regulador
EFFECTS indicam a posição do pedal. Se nenhum
LED estiver aceso, o efeito Wah Wah não está activo.
V
C: Com esta tecla é activado o modo CABINETS. Com as
teclas de cursor selecciona o tipo de altifalantes ou uma
combinação de vários altifalantes. Também pode desactivar
completamente a simulação de altifalantes (“-”). Para mais
informações, consulte o capítulo 5 “SIMULAÇÃO
AMP/SPEAKER”.
V
D: Com esta tecla selecciona a função REVERB. Com a
ajuda das teclas de cursor pode carregar adicionalmente
ao processador de efeitos um dos nove tipos de ressonância. Para mais informações, consulte o capítulo 6.1.
V
E: Aqui activa a função NOISE GATE. Ao premir as teclas
de cursor é alterado o limite de aplicação do sistema de
redução de ruídos.
Termine a edição de Preset ao premir sobre TUNER/
EXIT (o LED EDIT MODE apaga-se).
CONFIGURAÇÃO: Se premir simultaneamente as
teclas D e E, pode efectuar uma regulação global do
V-AMPIRE, que permite uma adaptação a diversas
situações em estúdio e ao vivo (consulte o capítulo 3).
No entanto, tem de sair previamente do modo EDIT
premindo para isso TUNER (“Exit”).
A tecla TUNER serve para ligar o aparelho de voz. Além
disso, também pode utilizar esta tecla para sair do modo
EDIT (“Exit”).
2. ELEMENTOS DE COMANDO
V-AMPIRE LX1200H/LX210
As duas teclas de cursor servem para seleccionar o
próximo banco (BANK DOWN e BANK UP). Se as premir
prolongadamente, passa rapidamente pelos bancos.
Se premir estas duas teclas em simultâneo, liga o modo
),
EDIT. Se, em seguida, premir uma das teclas A - E (
as teclas de cursor servem para ajustar os respectivos
parâmetros.
Com o regulador REVERB pode conferir ao seu som global,
o grau de ressonância pretendido. Se rodar o regulador
para o lado esquerdo até todos os LEDS ficarem apagados
a reverberação é desactivada. Em contrapartida, se rodar
o regulador para o lado direito até que o último LED acenda,
o sinal original é emitido na sua plenitude máxima.
A tecla TAP realiza sete funções:
V
“Tap”: Ao ritmo de uma peça musical, toque na tecla TAP
e o efeito seleccionado ajusta-se automaticamente à
respectiva velocidade.
V
“Presence”: Se mantiver a tecla TAP premida, pode alterar
através do regulador TREBLE o ajuste PRESENCE da
simulação de amplificação seleccionada.
V
“2 nd parameter”: Consegue, igualmente alcançar o
segundo parâmetro de efeitos, ajustando para tal, o
regulador EFFECTS, mantendo a tecla TAP premida.
V
“Amp-Modelle 17 - 32”: Mantenha a tecla TAP premida e
efectue a sua selecção com o regulador AMPS.
V
“MIDI Thru”: É possível comutar a tomada MIDI Out para
MIDI Thru (consulte
A).
V
“Drive-Menü”: Com a tecla TAP e o regulador EFFECTS é
possível alterar o som do efeito Wah Wah.
“Input Gain”: Se premir a tecla TAP, no menu de
configuração (consulte
), é ajustado o valor (consulte
o capítulo 3.1).
V
Com o regulador MASTER é determinado o volume de som
global do aparelho.
Através da tomada PHONES pode ouvir o sinal áudio do
V-AMPIRE com uns auscultadores estéreo comuns.
Recomendamos p. ex. a nossa série HP da BEHRINGER.
Fig. 2.2: Display do V-AMPIRE
Este regulador permite seleccionar um preset de efeito ou
uma combinação de efeitos. Também em volta deste
regulador rotativo contínuo existe uma coroa com 16 LEDs.
A cada LED está atribuído um efeito.
Este é o único regulador que não é programável.
Todos os restantes são reguladores rotativos
contínuos, cuja posição pode ser memorizada num
Preset (préajuste).
A tomada designada de INPUT é a entrada jack de 6,3 mm
do V-AMPIRE, à qual pode ligar a sua guitarra. Para esse
efeito, deve utilizar um cabo jack mono corrente de 6,3 mm.
O DISPLAY indica-lhe o banco Preset seleccionado e
fornece-lhe informações sobre as suas alterações quando
fizer a edição. No modo TUNER o DISPLAY indica a
sintonização do instrumento conectado. Quando seleccionar as simulações de amplificação 17 - 32, acende-se o
LED no canto inferior esquerdo do DISPLAY. Os sinais que
se encontram disponíveis são indicados através do SIGNAL
LED verde; os sinais sobremodulados são indicados
através do CLIP LED vermelho.
Com a tecla TAP premida é possível ajustar um
segundo parâmetro de efeitos através do regulador
EFFECTS (consulte a tabela 6.1).
Quando liga os auscultadores ao V-AMPIRE, ele activa
automaticamente o modo estúdio1 (S1), de forma a
que as simulações digitais de altifalantes fiquem
activas. Quando os aus-cultadores estiverem ligados
também é possível seleccionar as outras
configurações de saída para, por exemplo, ouvir os
respectivos sinais.
Ao ligar uns auscultadores ao V-AMPIRE, este activa
automaticamente o modo Studio 1 (S1). Se na regulação
actual não tiver efectuado a selecção de um tipo de
altifalante e se ligar os auscultadores, o V-AMPIRE
selecciona automaticamente uma simulação de
altifalante. Isto melhora a impressão auditiva subjectiva
no modo de operação com os auscultadores. Para
saber a simulação que é seleccionada para
determinado amplificador, consulte a tabela 5.2 na folha
anexa. No entanto, poderá alterar ou desactivar
intencionalmente a simulação com os auscultadores
ligados, seleccionado o modo CABINETS “-”.
ATENÇÃO!
Chamamos a atenção de que volumes de som
elevados podem causar danos no aparelho auditivo
e/ou danificar os seus auscultadores. Antes de ligar
o aparelho, ajuste o regulador LEVEL para o limitador
esquerdo. Deve manter sempre um volume de som
adequado.
Quando um efeito é seleccionado através de
, a sua
percentagem no som global pode ser ajustada com este
regulador EFFECTS. Se estiver seleccionado o efeito
“Compressor”, então o regulador EFFECTS irá ajustar a
intensidade de compressão. Se rodar o regulador para o
lado esquerdo de forma a que nenhum LED permaneça
aceso, não é misturado qualquer efeito. Isto também é
designado de efeito Bypass.
2. ELEMENTOS DE COMANDO
5
V-AMPIRE LX1200H/LX210
Fig. 2.3: Os elementos de comando na parte traseira
2.2 Parte traseira
O V-AMPIRE dispõe de uma via de inserção de série, na
qual podem ser inseridos os efeitos externos (p. ex. um
pedal Wah). Para isso, ligue a tomada SEND/LINE OUT à
entrada do seu aparelho de efeitos. A ligação SEND/LINE
OUT é interceptada directamente antes do processador
digital de sinais (DSP) do aparelho. Assim, esta tomada
também é adequada para receber um sinal directo “seco”
(ou seja, sem efeitos). Ligue a tomada RETURN/LINE IN à
saída do aparelho de efeitos externo.
Preste atenção para que, durante a utilização da via
de inserção serial, o aparelho de efeitos não esteja
regulado para 100% de sinal com efeitos, caso
contrário, faltará o sinal directo.
No V-AMPIRE o sinal do Line-Input (Return) encontrase automaticamente no DSP, logo que uma ficha
estiver inserida na tomada Return. O sinal Input da
parte frontal do V-AMPIRE é interrompido.
Nas ANALOG LINE OUTPUTS é possível interceptar o
sinal de estéreo do V-AMPIRE sem interceptar a simulação
analógica dos altifalantes.
Em MIDI IN pode ser ligado um pedal MIDI, p. ex. o
MIDI FOOT CONTROLLER FCB1010 da BEHRINGER.
Consulte também o capítulo 8.3.
Pode ligar as saídas LINE OUT quer as fichas jack
sejam simétricas quer sejam assimétricas.
NÚMERO DE SÉRIE.
Na tomada FOOTSWITCH é ligada a ficha jack estéreo do
interruptor de pé FS112V (juntamente fornecido). Assim,
terá a possibilidade de comutar os Presets no âmbito de
um banco. Se premir mais do que 2 segundos a tecla DOWN
do interruptor de pé, é ligado o sintonizador. Pode desligar
o sintonizador através da mesma tecla.
PORTA-FUSÍVEIS/SELECÇÃO DA TENSÃO. Antes de
ligar o aparelho à corrente, verifique se a indicação de
tensão corresponde à tensão de rede local.
Ao substituir um fusível, deve utilizar-se forçosamente o
mesmo modelo. Em alguns aparelhos, o porta-fusíveis pode
ser colocado em duas posições, de forma a comutar entre
230 V e 120 V. Tenha em consideração que, se pretender
utilizar o aparelho fora da Europa a 120 V, deverá utilizar
um fusível de capacidade superior (consulte o capítulo
8 “INSTALAÇÃO”).
Através do interruptor GROUND LIFT pode interromperse a ligação à massa nas saídas DI OUT
. Deste modo
é possível evitar os zumbidos ou os ciclos de massa. Se o
referido interruptor estiver premido (LIFT), a ligação à
massa está interrompida.
A ligação à rede é realizada por meio de uma TOMADA
IEC PARA APARELHOS FRIOS. Um cabo de rede
adequado faz parte da gama de fornecimento.
É possível interceptar de forma simétrica o sinal de estéreo
do V-AMPIRE na saída DI OUT. Esta saída (L/R) deve ser
ligada às duas entradas de canais simétricas da sua mesa
de mistura. Nos modos de funcionamento L1 e L2 o nível é
reduzido para o máximo -10 dBu, para que possa ocupar
directamente as entradas de microfone da mesa de mistura.
A entrada jack AUX IN permite a alimentação de um sinal
estereofónico adicional. Assim é possível p. ex. tocar
juntamente com um Drum Computer ou um Playback.
O regulador AUX LEVEL permite determinar o volume de
som do sinal alimentado em AUX IN.
A estes conectores pode ligar duas colunas de altifalantes
(LEFT/MONO (esquerdo) ou RIGHT (direito)).
6
LX210: Sem alto-falantes externos, os alto-falantes
internos operam em 2 x 60 Watts estereofónico.
Você pode conectar 2 alto-falantes de 8 Ω /60 Watts
nas saídas esquerda e direita. Neste caso, os altofalantes internos são automaticamente desligados.
Por exemplo, ao utilizar apenas a saída direita, ele
opera em conjunto com o alto-falante interno
esquerdo enquanto o alto-falante interno direito
fica desligado. Por sua vez, ao utilizar a saída
esquerda, o alto-falante interno esquerdo fica
desligado e apenas o alto-falante interno direito
fica activo. Nossa série ULTRASTACK BG412 é
perfeita para esta aplicação (em 8 Ω mín.).
Esta é a tomada MIDI OUT/THRU. A tomada vem de fábrica
configurada para MIDI Out, mas também pode ser comutada
para MIDI Thru (consulte o ponto
A).
Desta forma, e numa actuação ao vivo, pode ligar p .ex. um
amplificador externo próprio para palco.
LX1200H: À saída esquerda pode ligar-se um
altifalante com 4 Ohm de impedância e 120 Watt de
potência. Cada uma das saídas de altifalantes pode
ser operada com uma carga de 8 Ohm e 60 Watt
estéreo. Neste caso, a nossa série ULTRASTACK
BG412 é perfeitamente adequada.
O interruptor POWER coloca o V-AMPIRE em
funcionamento. O interruptor POWER deverá encontrarse na posição “OFF” (não premido), quando estabelecer a
ligação à rede eléctrica.
Não se esqueça que o interruptor POWER quando
desactivado não separa totalmente o aparelho da
rede eléctrica. Para desconectar a unidade da rede
eléctrica, retire o pino do cabo principal ou
acoplador de aparelhos. Ao instalar o produto,
certifique-se de que o pino ou acoplador de
aparelhos esteja prontamente funcional. Se o
aparelho não for utilizado durante um período
prolongado, deve retirar-se a ficha da tomada.
2. ELEMENTOS DE COMANDO
V-AMPIRE LX1200H/LX210
3. MODOS DE FUNCIONAMENTO E
EXEMPLOS DE APLICAÇÃO
Uma das características que mais se destaca no V-AMPIRE é
a possibilidade de podermos definir, em função das nossas
necessidades, as percentagens de sinais a atribuir às saídas.
Para poder adaptar o seu aparelho de modo adequado às
diferentes situações em estúdio ou ao vivo, dispõe de
5 modos de operação (CONFIGURAÇÕES). Estes modos de
operação determinam, independentemente dos ajustes
memorizados nos Presets, de onde sai o respectivo sinal para
as saídas Line ou de auscultadores. No entanto, também tem a
possibilidade de utilizar os sinais esquerdo e direito de forma
diferenciada.
Para sair do menu de configuração prima TUNER/EXIT.
3.2 Ao vivo em palco ou na sala de ensaios
1.2.3 LX1200H
A fig. 3.1 mostra a ligação de um altifalante à saída esquerda
de altifalantes (mono), para se transmitir até 120 W de potência
e 4 Ω de impedância.
Uma vez que a selecção das configurações adequadas
depende da especificidade da área onde vai aplicar o
equipamento, descrevemos de seguida algumas áreas de
aplicação mais comuns.
Se os ascultadores estiverem ligados, é comutado
automaticamente o modo de funcionamento S1.
3.1 Selecção de um modo de funcionamento
no modo CONFIGURAÇÃO
Modo de
operação
Estúdio 1 (S1)
Estúdio 2 (S2)
Estúdio 3 (S3)
OUTPUTS L
(saídas esq.)
OUTPUTS R
(saídas dir.)
Modo estéreo com efeitos,
amplificador e simulação de altifalantes
Amplificador e simulação de altifalantes,
seco, sem efeitos
Amplificador e simulação de altifalantes,
seco, com efeitos
Simulação de amplificador, seco, sem efeitos
Simulação de amplificador com efeitos
Fig. 3.1: Operação em mono com 4 Ω de impedância
A figura 3.2 mostra a ligação de uma coluna estéreo (p. ex. do
modelo BG412V da nossa série ULTRASTACK) às saídas
esquerda e direita de altifalantes, que funcionam com uma
potência de 2 x 60 W e uma impedância de 2 x 8 Ω, retirando
assim todo o proveito dos efeitos estéreo do V-AMPIRE.
Saídas Phones/XLR com simulação analógica de
altifalantes ULTRA-G adicional
Live 1 (L1)
Live 2 (L2)
Modo estéreo: simulação de amplificador e
altifalantes, equalizador de 3 bandas + efeitos
Saídas em conectores
Modo estéreo: sem simulação cabinet mas com
equalizador de 3 bandas, simulações amp + efeitos
Saídas Phones/XLR com simulação analógica de
altifalantes ULTRA-G adicional
Tab. 3.1: Modos de funcionamento (CONFIGURATIONS)
O ajuste das configurações é efectuado no menu Configuração,
ao qual pode aceder se premir simultaneamente as teclas D e E.
O mostrador indica-lhe a configuração actualmente activa, tendo
a possibilidade de comutar com as setas de cursor para uma
outra configuração. Os respectivos sinais de saída estão listados
na tabela 3.1.
Se premir a tecla TAP e rodar o regulador GAIN pode
ajustar adicionalmente a amplificação de entrada
para adaptá-la a sistemas de captação de som
particularmente altos.
No menu de configuração pode efectuar a adaptação da
sensibilidade de entrada (Input Gain) a vários sistemas de
captação de som. Para isso, deve manter no menu de
configuração a tecla TAP premida até que a coroa de LEDs no
regulador Gain lhe indique o ajuste actual. Se rodar o regulador
Gain a partir da posição central para o lado esquerdo, será
reduzida a amplificação de entrada, que é bastante aconselhável
no caso de sistemas de captação de som particularmente altos.
Os ajustes Gain para o lado direito a partir do centro apenas são
necessários no caso de sistemas de captação de som
extraordinariamente fracos.
Fig. 3.2: Operação em estéreo com 2 x 8 Ω de impedância
L2 é a configuração de saída para ambas as aplicações, ou
seja, para o sinal mono (1 x 4 Ω) ou estéreo (2 x 8 Ω) com todos
os efeitos, simulações de amplificador e equalizações “live”,
mas sem simulação de altifalantes. Na saída XLR ainda existe a
simulação de altifalantes do ULTRA-G, podendo estas saídas
ser directamente ligadas ao sistema de sonorização. Neste caso,
o regulador MASTER também só exerce influência sobre o volume
de som do palco, sem interferir na saída XLR.
Se desejar ouvir uma simulação de altifalantes através do
amplificador deve seleccionar a configuração L1.
3. MODOS DE FUNCIONAMENTO E EXEMPLOS DE APLICAÇÃO
7
V-AMPIRE LX1200H/LX210
3.2.2 LX210
Pode-se conectar ambas as saídas de alto-falante em uma
configuração estereofónico de alto-falantes externos, p. ex.
nosso BG412S. Nesta configuração, o V-AMPIRE também
proporciona 2 x 60 W em 8 Ω por canal (fig. 3.3).
Neste caso pode chamar um outro Preset do mesmo banco,
bastando premir as teclas A, B, C ou E . As duas teclas de setas
(BANK UP e BANK DOWN) permitem mudar de banco. O display
do V-AMPIRE indica sempre o banco que foi seleccionado. Depois
de mudar de banco, o Preset só é chamado ao premir uma das
teclas A - E. As teclas LED acesas permitem-lhe verificar qual o
Preset do respectivo banco que está activo presentemente.
4.2 Edição de Presets
Com o V-AMPIRE é muito fácil e rápido proceder à edição de
Presets. É possível, por exemplo, chamar um Preset para alterálo consoante desejar. Seleccione depois um modelo Amp
qualquer, accionando para isso o regulador rotativo contínuo
AMPS. O LED da tecla do Preset está intermitente
(por exemplo D) e sinaliza que efectuou alterações no Preset.
Altere agora as regulações dos reguladores VOLUME, BASS,
MID, TREBLE e GAIN conforme desejar. Depois de seleccionar o
efeito desejado, poderá ajustar a percentagem deste no som
global com o regulador EFFECTS. De seguida, comute para o
modo EDIT ao premir simultaneamente as teclas de setas. Se
activar com as teclas B - E respectivamente as funções DRIVE,
CABINETS, REVERB e NOISE GATE e editá-las por meio das
teclas de setas, o valor do parâmetro em questão é indicado no
display. Ao premir brevemente a tecla TUNER volta a sair do
modo EDIT.
Fig. 3.3: Operação com caixa estereofónico externa 2 x 8 Ω
Se accionar o regulador TREBLE com a tecla TAP premida
poderá acentuar ou diminuir (PRESENCE) um filtro suplementar
na gama de frequências superior. Isto simula, em função das
frequências, o feedback de amplificadores de tubos.
Alternativamente, pode-se conectar apenas um alto-falante
externo de 8 Ω à saída de alto-falantes esquerda ou direita. Isto
também representa uma configuração estereofónica, pois apenas
o respectivo alto-falante interno fica emutecido, o outro ainda
está activo.
4. PRESETS
O V-AMPIRE dispõe de 125 Presets alteráveis, distribuídos
por 25 bancos. Assim, cada banco possui 5 Presets à disposição
e cada Preset é composto, no máximo, por cinco “ingredientes”:
V
a simulação de um amplificador (incl. regulações GAIN, EQ
e VOLUME),
V
a simulação do altifalante,
V
um efeito “Pre-Amp” (por exemplo Noise Gate, Compressor,
Auto Wah, Wah Wah),
V
um efeito múltiplo “Post-Amp” (por exemplo, efeito de
atraso, de modulação ou uma combinação de ambos) e
V
um efeito de ressonância.
Junto a este manual de instruções poderá encontrar um quadro
geral de todos os Presets do V-AMPIRE.
4.1 Chamada de Presets
Depois de ligar o aparelho, é carregado automaticamente o
último Preset utilizado. No exemplo que se segue foi seleccionado
por último o Preset D no banco 25:
Fig. 4.1: Chamada de Presets
8
Com excepção do Compressor e do Auto Wah,
existe em todos os efeitos múltiplos um parâmetro
de velocidade ou de tempo. Suponhamos que
deseja regular o respectivo efeito de acordo com a
velocidade do seu playback: toque duas vezes num
compasso na tecla TAP e a velocidade do efeito
ajustar-se-á à velocidade da sua peça musical.
4.3 Memorização de Presets
Para memorizar a sua edição mantenha a tecla Preset desejada
premida durante aproximadamente 2 segundos e o Preset é
sobrescrito (o LED da tecla está permanentemente aceso).
Evidentemente que não tem de memorizar a sua edição
na posição de memória do Preset previamente
seleccionado. Caso pretenda seleccionar uma outra
posição de memória, pode fazê-lo premindo as teclas
de setas (BANK UP e BANK DOWN) e seleccionar assim
o respectivo banco Preset. De seguida, poderá
memorizar as suas alterações, premindo a tecla Preset
desejada durante aproximadamente 2 segundos.
Deste modo é possível, por exemplo, editar um Preset
previamente seleccionado do banco cinco e da posição
de memória D para o memorizar, de seguida, no banco
seis e na posição de memória A.
4.4 Rejeitar uma edição/Recuperar um Preset
individual definido de fábrica
Caso tenha efectuado alterações num Preset e verificar depois
que a edição não lhe agrada, poderá evidentemente rejeitá-la.
Suponhamos que seleccionou o Preset C e depois o editou
(a tecla LED está intermitente), mas pretende voltar à
configuração inicial: seleccione brevemente um outro Preset.
Quando chamar o Preset da próxima vez, as edições temporárias
encontram-se rejeitadas. No entanto, se após a edição, premir
ambas as teclas de setas até aparecer no display “Pr”, irá
recuperar o Preset de fábrica inicial que se encontrava nesta
posição de memória. Terá, contudo, de memorizá-lo novamente,
premindo a respectiva tecla Preset durante aproximadamente
2 segundos.
4. PRESETS
V-AMPIRE LX1200H/LX210
4.5 Recuperar todos os Presets
definidos de fábrica
Todos os Presets definidos de fábrica podem ser recuperados
do seguinte modo: mantenha as teclas D e E premidas e ligue só
depois o V-AMPIRE. No display aparece “CL”. Solte agora as
duas teclas e prima simultaneamente as duas teclas de setas.
Deste modo todas as alterações efectuadas pelo utilizador serão
sobrescritas e os Presets originais recuperados (consulte o
capítulo 8.3.1).
5. SIMULAÇÃO AMP/SPEAKER
A parte principal do seu V-AMPIRE é a simulação Amp/Speaker.
Os 32 modelos de simulação podem facilitar significativamente o
trabalho em estúdio, dado que se contorna desta forma a saída
do amplificador com um microfone. Com o V-AMPIRE poderá
seleccionar facilmente um tipo de amplificador de guitarra que
tenha constituído um marco na história. Independentemente de
se tratar de Brit Pop, Blues, Heavy Metal ou semelhante. Além
disso, tem toda a liberdade para configurar o som do respectivo
amplificador conforme desejar e ligar virtualmente uma das 15
simulações Speaker (“Cabinets”). Por fim, tem ainda a
possibilidade de seleccionar um efeito digital, bem como um tipo
de ressonância para o seu amplificador virtual. Para mais
informações, consulte o capítulo 4 “PRESETS”.
Ao ligar o V-AMPIRE, é carregado automaticamente o último
Preset chamado. A coroa de LEDs no regulador rotativo contínuo
AMPS indica qual o amplificador que foi seleccionado: o
respectivo LED acende. Ao rodar o regulador pode seleccionar
outro amplificador. Utilize o regulador VOLUME, BASS, MID,
TREBLE e GAIN para alterar o som base do amplificador. Se
mantiver a tecla TAP premida e rodar o regulador TREBLE
consegue acentuar ou diminuir um filtro PRESENCE suplementar
na gama de frequências superior (ver
).
Regra geral, quererá seleccionar primeiro um amplificador, de
seguida um Cabinet e só depois um efeito. No capítulo 4 encontrará
informações acerca da memorização das alterações efectuadas.
Na versão integral do manual de instruções em inglês e alemão
poderá encontrar um quadro geral sobre os vários tipos de
amplificadores.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
Cabinets
BYPASS (Sem simulação Cabinet)
1 x 8" VINTAGE TWEED
4 x 10" VINTAGE BASS
4 x 10" V-AMP CUSTOM
1 x 12" MID COMBO
1 x 12" BLACKFACE
1 x 12" BRIT '60
1 x 12" DELUXE '52
2 x 12" TWIN COMBO
2 x 12" US CLASS A
2 x 12" V-AMP CUSTOM
2 x 12" BRIT '67
4 x 12" VINTAGE 30
4 x 12" STANDARD '78
4 x 12" OFF AXIS
4 x 12" V-AMP CUSTOM
Tab. 5.1: Quadro geral sobre as simulações Cabinet
Am ps 1 - 16
#
AMERICAN BLUES
MODERN CLASS A
TW EED COMBO
CLASSIC CLEAN
BRIT. BLUES
BRIT. CLASS A
BRIT. CLASSIC
BRIT. HI GAIN
NUMETAL GAIN
MODERN HI GAIN
FUZZ BOX
ULTIMATE V-AMP
DRIVE V-AMP
CRUNCH V-AMP
CLEAN V-AMP
2
9
1
8
12
11
12
12
15
15
14
15
15
15
15
TUBE PREAMP
Am ps 17 - 32
Quando selecciona uma simulação de amplificação
é activada automaticamente uma simulação Speaker
adequada (ver tab. 5.2). Caso contrário, a
autenticidade do som poderia ser influenciada por
um Cabinet inadequado, especialmente quando
utiliza auscultadores. De acordo com a sua
sensibilidade pode evidentemente atribuir outros
Cabinets às simulações de amplificador ou desligar
por completo a simulação de altifalantes (“-”).
5.1 Descrições de Speaker
O som de um combinado de guitarra depende significativamente
do tipo e da combinação de altifalantes. Nos últimos 50 anos
foram feitas várias experiências neste sentido. O objectivo
consistia em determinar o altifalante que reproduzia da melhor
forma um som específico de guitarra e verificar em que medida
o som se alterava quando se combinava, por exemplo, um
determinado Speaker com outro.
O carácter de um altifalante é composto, entre outras coisas
pela sua potência, impedância, pressão acústica e dimensões.
Não menos importante é, naturalmente, o material de um
altifalante. No que concerne à guitarra eléctrica, prevalecem
principalmente os tamanhos de altifalantes 8", 10" e 12". A folha
anexa apresenta uma listagem dos Speaker-Cabinets (tab. 5.1).
-
Sim ula çã o Ca bine t
4 x 10" VINTAGE BASS
2 x 12" US CLASS A
1 x 8" VINTAGE TW EED
2 x 12" TW IN COMBO
4 x 12" VINTAGE 30
2 x 12" BRIT. '67
4 x 12" VINTAGE 30
4 x 12" VINTAGE 30
4 x 12" V-AMP CUSTOM
4 x 12" V-AMP CUSTOM
4 x 12" OFF AXIS
4 x 12" V-AMP CUSTOM
4 x 12" V-AMP CUSTOM
4 x 12" V-AMP CUSTOM
4 x 12" V-AMP CUSTOM
Sem simulação Cab inet
(para utilização de canto)
#
AND DELUXE
2
CUSTOM CLASS A 9
SMALL COMBO
1
BLACK TW IN
8
AND CUSTOM
12
NON TOP BOOST
11
CLASSIC 50 W
13
BRIT. CLASS A 15 W 6
NUMETAL HEAD
15
SAVAGE BEAST
13
CUSTOM HI GAIN
15
ULTIMATE PLUS
15
CALIF. DRIVE
4
CUSTOM DRIVE
5
CALIF. CLEAN
4
CUSTOM CLEAN
5
Sim ula çã o Ca bine t
4
2
1
2
4
2
4
1
4
4
4
4
1
1
1
1
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x
10" VINTAGE BASS
12" US CLASS A
8" VINTAGE TW EED
12" TW IN COMBO
12" VINTAGE 30
12" BRIT. '67
12" STANDARD '78
12" BRIT. '60
12" V-AMP CUSTOM
12" STANDARD '78
12" V-AMP CUSTOM
12" V-AMP CUSTOM
12" MID COMBO
12" BLACKFACE
12" MID COMBO
12" BLACKFACE
Tab. 5.2: Atribuição das simulações Cabinet aos modelos
de amplificadores
5. SIMULAÇÃO AMP/SPEAKER
9
V-AMPIRE LX1200H/LX210
6. PROCESSADOR DE EFEITOS
6.1 O efeito de reverberação separado
Uma característica especial do seu V-AMPIRE é o processador
de efeitos múltiplos integrado. Este módulo de efeitos
proporciona-lhe 16 grupos de efeitos diferentes de primeira
qualidade, como por exemplo Chorus, Flanger, Delay, Auto Wah,
assim como diversos efeitos combinados. Através da função
MIDI tem ainda a possibilidade de utilizar um efeito Wah Wah
suplementar. Este pode ser controlado de forma adequada
através da utilização de um MIDI Foot Controller com pedal de
expressão, por exemplo, o FCB1010 da BEHRINGER. A tabela
10.1 proporciona-lhe um quadro geral sobre todas as
informações MIDI enviadas e recebidas.
O efeito de reverberação do V-AMPIRE pode ser misturado de
forma contínua independentemente do processador de efeitos
múltiplos integrado. Para este efeito deve activar no modo EDIT
(premindo simultaneamente as duas teclas de setas) através da
tecla D a função REVERB e seleccionar com a ajuda das duas
teclas de setas um tipo de ressonância.
O processador de efeitos múltiplos funciona
geralmente em estéreo. Assim, poderá utilizar os
efeitos de estéreo para fins de gravação através
do LINE OUT do V-AMPIRE ou para reproduzir em
estéreo com um segundo amplificador.
Os efeitos do V-AMPIRE podem ser alterados em três
parâmetros: ao rodar o regulador EFFECTS, ao rodar o regulador
EFFECTS com a tecla TAP premida e ao premir apenas a tecla
TAP ao ritmo da música. A tab. 6.1 na folha anexa indica os
parâmetros de efeitos.
Efeito
1 ECHO
2 DELAY
Regulador
EFFECTS
com tecla
TAP premida
Tecla TAP
Mix
Feedback
Delay Time
CC54
Mix
CC49, val 0
3 PING PONG
CC54
CC49, val 2
1
2
3
4
Tiny Room
Small Room
Medium Room
Large Room
Simulações de espaço clássicas em
diferentes dimensões (desde a casa de
banho até à catedral).
5
Ultra Room
6
7
8
9
Small Spring
Medium Spring
Short Ambience
Long Ambience
CC54
CC55, val 1 + CC49, val 0
CC55, val 5 + CC49, val 2
7 CHORUS/DELAY 1
CC55, val 3 + CC49, val 0
8 CHORUS/DELAY 2
CC55, val 3 + CC49, val 2
9 CHORUS/COMPRESSOR
Sense
CC44, val 1
11 AUTO WAH
CC44, val 2
Mix
CC55, val 4
14 FLANGER
CC55, val 2
16 ROTARY
-
CC46
Modulation Speed
CC58
CC56
Modulation Speed
CC57
CC56
Modulation Speed
CC58
CC56
-
Modulation Speed
Depth
Modulation Speed
CC59
Mix
CC55, val 0
CC58
-
CC46
CC59
Mix
Modulation Speed
Speed
Feedback
CC59
7.1 Afinar a guitarra
CC50+51
Attack
CC59
CC55, val 6
CC50+51
CC59
Depth
O aparelho de voz integrado é ligado ao premir a tecla TUNER.
Delay Time
CC59
Feedback
Mix
15 TREMOLO
CC59
CC59
Mix
CC50+51
Delay Time
Mod. Mix
CC45
CC55, val 1
13 CHORUS
CC59
Mod. Mix
7. TUNER
CC50+51
Delay Time
Mod. Mix
CC45
Depth
12 PHASER
CC59
CC45
Sense
CC50+51
Delay Time
Mod. Mix
CC54
CC55, val 4 + CC44, val 1
10 COMPRESSOR
CC59
CC54
Delay Mix
CC50+51
Ao premir simultaneamente TAP e rodar o regulador
EFFECTS no menu DRIVE, é ajustada a qualidade e a
característica de filtro do efeito Wah Wah (consulte
“B”).
também
Delay Time
Mod. Mix
CC54
Delay Mix
CC50+51
CC53
CC54
Delay Mix
6.2 Wah Wah
Delay Time
Mod. Mix
CC54
Delay Mix
CC55, val 5 + CC49, val 0
6 FLANGER/DELAY 2
CC50+51
CC53
Efeito especial, que faz dos sinais de
guitarra verdadeiros sons ambiente.
Simulações de ressonância
de efeito mola típicas.
O efeito ambience simula as primeiras
reflexões de um espaço sem ressonância.
Tab. 6.2: O efeito de reverberação separado
Delay Time
Feedback
Delay Mix
5 FLANGER/DELAY 1
CC53
Feedback
Mix
4 PHASER/DELAY
CC56
CC57
CC56
Tab. 6.1: Efeitos e MIDI Controller
10
Característica
Através da função MIDI tem a possibilidade de utilizar um efeito
Wah Wah adicional. Este efeito pode ser muito bem controlado
por meio de um MIDI Foot Controller com um pedal de expressão,
p. ex. o MIDI FOOT CONTROLLER FCB1010 da BEHRINGER.
Regulador
EFFECTS
CC49, val 1
Tipo
reverberação
Para adaptar os efeitos com base na velocidade à
velocidade da música, prima duas vezes a tecla TAP
ao ritmo da música.
Nº. Efeito
Reverb. nº.
Tem à sua disposição um total de nove tipos de ressonância
diferentes (ver tab. 6.2).
Na tabela 6.1 são indicados os controladores MIDI
correspondentes para cada parâmetro. As
respectivas regulações podem ser efectuadas por
meio de MIDI. Na página de Internet
(www.behringer.com) da BEHRINGER poderá
consultar gratuitamente uma lista detalhada de
todos os parâmetros passíveis de serem
controlados por MIDI.
O Tuner cromático tem capacidade para reconhecer a
frequência dos sons base correntes da guitarra. Para a corda
Lá isto significa uma frequência de 220 Hz. Se a sua guitarra
estiver ligada ao V-AMPIRE e se tocar uma corda vazia, o Tuner
vai tentar reconhecer o som e indica-o depois no display. Visto
que o Tuner funciona de forma autocromática, também
reconhece meios-sons. Estes são assinalados no display com
um “b”.
Pode acontecer que um som tocado, que no display é assinalado
por exemplo como “Lá”, se desvie ligeiramente do som ideal. Isto
é indicado ao acender pelo menos um dos quatro LEDs de setas
na margem inferior do display. Em casos especiais também
poderão acender-se dois LEDs, nomeadamente quando o som
reproduzido se encontrar entre os desvios assinalados por cada
um dos LEDs. Quando o LED redondo central do Tuner acender,
o som reproduzido corresponde ao som indicado no display.
7. TUNER
V-AMPIRE LX1200H/LX210
7.2 Regular o som de referência “Lá”
Para assegurar-lhe toda a liberdade na afinação da sua guitarra,
tem a possibilidade de alterar a pré-definição do som de
referência “Lá”.
As saídas digitais foram concebidas como tomadas Cinch
(S/PDIF) ou tomadas XLR. A ligação BNC é utilizada para a
alimentação de um sinal Wordclock externo.
O som de referência “Lá” do V-AMPIRE foi definido de fábrica
em 440 Hz. Caso pretenda realizar uma actividade musical com
uma grande orquestra que afina o “diapasão Lá” para 444 Hz,
necessita de uma função através da qual possa ser alterado o
som de referência “Lá”. Esta função é activada da seguinte
maneira: prima a tecla TUNER para ligar o Tuner e comute depois
para o modo EDIT, premindo simultaneamente as duas teclas de
setas: no display surge “40” que significa 440 Hz. Ao premir as
teclas de setas pode agora ajustar o som de referência “Lá” em
15 Hz para baixo ou para cima. No display são indicados sempre
os dois últimos dígitos do som base, visto que o primeiro dígito é
sempre 4.
Se, por exemplo, a partir do som de referência 440 Hz, premir
três vezes a tecla de seta direita, o display indicará 43 o que
corresponde a uma frequência de 443 Hz. Saia do modo EDIT,
premindo a tecla TUNER ou TAP. A sua alteração é
automaticamente memorizada.
Fig. 8.1: Ligações XLR
Os sons ideais para as restantes cordas da sua guitarra regemse automaticamente pelo novo som de referência ajustado.
8. INSTALAÇÃO
8.1 Tensão de rede
Antes de ligar V-AMPIRE à rede eléctrica, verifique se
o aparelho se encontra regulado para a tensão de
alimentação correcta! O porta-fusíveis situado na tomada de
ligação à rede apresenta 3 marcações triangulares. Dois destes
triângulos encontram-se frente um do outro. O V-AMPIRE está
regulado para a tensão de serviço indicada ao lado destas
marcações e pode ser alterado ao rodar em 180° o porta-fusíveis.
ATENÇÃO: Isto não se aplica aos modelos destinados a
exportação que foram, por exemplo, concebidos apenas
para uma tensão de rede de 120 V!
Fig. 8.2: Ficha jack mono de 6,3 mm
Se comutar o seu aparelho para uma outra tensão
de rede, terá que utilizar um outro fusível.
Encontrará o valor correcto no capítulo 9 “DADOS
TÉCNICOS”.
Fusíveis queimados devem ser impreterivelmente
substituídos por fusíveis com o valor correcto!
Encontrará o valor correcto no capítulo 9 “DADOS
TÉCNICOS”.
A ligação à rede é efectuada por meio do cabo de rede
fornecido com ligação para dispositivos frios. A ligação está em
conformidade com as disposições de segurança necessárias.
Fig. 8.3: Ficha jack estéreo de 6,3 mm
Não se esqueça que todos os aparelhos têm de
estar impreterivelmente ligados à terra. Para sua
própria protecção nunca deverá retirar ou
inviabilizar a ligação à terra dos aparelhos ou dos
cabos de corrente. O aparelho tem de estar sempre
conectado à rede eléctrica com o condutor de
protecção intacto.
8.2 Ligações Áudio
A entrada Input do V-AMPIRE da BEHRINGER foi concebida
como tomada jack mono. Todas as saídas Line Out e Line In, bem
como a saída para auscultadores, existem sob a forma de tomadas
jack estéreo. As saídas Line Out podem ser opcionalmente
ligadas com fichas jack simétricas ou assimétricas. As saídas
DI OUT do V-AMPIRE são tomadas XLR.
Fig. 8.4: Ficha jack estéreo para auscultadores
8. INSTALAÇÃO
11
V-AMPIRE LX1200H/LX210
PROCESSAMENTO DIGITAL DE SINAL
8.4 Ligações MIDI
Conversor
As ligações MIDI do lado do aparelho estão providas de
tomadas DIN de 5 pólos normalizadas a nível internacional. Para
a ligação do V-AMPIRE a outros aparelhos MIDI é necessário um
cabo MIDI. Regra geral, utilizam-se cabos pré-confeccionados
correntes.
Gama dinâmica A/D
Gama dinâmica D/A
Frequência de leitura
DSP
Delay Time
Tempo de
propagação de sinal
(Line In > Line Out)
MIDI IN: Serve para receber os dados de comando MIDI.
O canal de recepção é regulado no modo EDIT ao premir a tecla
A e, de seguida, as teclas de setas.
MIDI OUT/THRU: Através de MIDI OUT é possível enviar dados
para um computador conectado ou para outros aparelhos. São
enviados dados Preset, bem como alterações de parâmetros.
(MIDI THRU): Com esta regulação o V-AMPIRE não envia quaisquer
informações MIDI próprias, mas transmite apenas os sinais
existentes junto a MIDI IN (ver
).
Tipo
Potência mono
(1 x 4 Ω carga)
Potência estéreo
(2 x 8 Ω carga)
Pressão acústica
ALIMENTAÇÃO
Tensão de rede
Consumo
Fusíveis
Ligação à rede
ENTRADAS ÁUDIO
Entrada instrumentos
LX1200H
Dimensões
(A x L x P)
tomada jack mono de 6,3 mm
não balanceada
Impedância de entrada 2 kΩ
Nível de entrada máx. +9 dBu
Peso
EUA/Canadá
China/Coréia
Europa/R.U./
Austrália
Japão
Modelo geral
de exportação
120 V~, 60 Hz
220 V~, 50 Hz
230 V~, 50 Hz
100 V~, 50 - 60 Hz
120/230 V~,
50 - 60 Hz
200 W max.
100 - 120 V~: T 5 A H 250 V
200 - 240 V~: T 2,5 A H 250 V
Ligação standard IEC
aprox. 226 mm (9")
x 612 mm (24")
x 266 mm (10 1/2")
aprox. 14,6 kg
LX210
Dimensões
(A x L x P)
Peso
SAÍDAS ÁUDIO
2 x 60 W
116 dB @ 1 m
Tipo
2 x 10" BUGERATM
Impedância
8Ω
Capacidade de carga 70 W (IEC) / 140 W (DIN)
DIMENSÕES/PESO
Pre DSP Return Line In
120 W (LX1200H)
ALTO-FALANTES INTERNOS (LX210)
9. DADOS TÉCNICOS
Aux em estéreo
tomada jack estéreo de 6,3 mm
Impedância de entrada 4,7 kΩ
Display de dois dígitos com
LED de 7 segmentos
AMPLIFICADOR
Também pode enviar um Preset seleccionado para um outro
aparelho: para este efeito, mude para o modo EDIT, premindo
simultaneamente as duas teclas de setas no aparelho emissor,
active a função MIDI e prima brevemente a tecla MIDI. As
informações Preset encontram-se inicialmente no Temp Buffer e
podem ser arquivadas num Preset qualquer através da função
de memorização.
tomada jack mono de 6,3 mm
não balanceada
Impedância de entrada 1 MΩ
Nível de entrada máx. +9 dBu
aprox. 5 ms
DISPLAY
8.4.1 Receber/Enviar dados MIDI-SysEx
O V-AMPIRE pode receber um SysEx-Dump de um outro
aparelho MIDI, desde que no modo EDIT esteja activada a função
MIDI (tecla A). No entanto, desta forma todos os Presets são
automaticamente sobrescritos. Também poderá enviar a partir
do V-AMPIRE dados MIDI para um outro aparelho (Total Dump),
bastando manter a tecla MIDI premida no modo EDIT até surgir “d”
no display. No caso de um Total Dump é possível, por exemplo,
transmitir o conteúdo completo da memória para um MIDISequencer onde pode ser memorizado.
24-Bit Delta-Sigma,
64/128x Oversampling
104 dB @ Preamp Bypass
92 dB
31,250 kHz
100 Mips
máx. 1933 ms
aprox. 491 mm (19 1/3")
x 611 mm (24")
x 265 mm (10 1/2")
aprox. 21,5 kg
Saídas Line analógicas D/E tomada jack mono de 6,3 mm
não balanceada
Impedância de saída aprox. 680 Ω
Nível de saída máx.
+9 dBu
Pre DSP Send/Line Out
Impedância de saída
Nível de saída máx.
tomada jack mono de 6,3 mm
não balanceada
<1 kΩ
+9 dBu
Balanced Line Out
Impedância de saída
Nível de saída máx.
XLR, balanceada
100 Ω
+14 dBu (Estúdio); 0 dBu (Vivo)
Ligação auscultadores
tomada jack estéreo de 6,3 mm,
não balanceada
+15 dBu/100 Ω (+23 dBm)
Nível de saída máx.
MIDI
Tipo
Tomadas DIN 5 pinos IN,
OUT/THRU
A empresa BEHRINGER envida esforços contínuos no sentido de assegurar o maior
standard de qualidade possível. Modificações necessárias serão realizadas sem aviso prévio.
Os dados técnicos e a imagem do aparelho poderão, por este motivo, apresentar diferenças
em relação às indicações e figuras fornecidas.
12
9. DADOS TÉCNICOS
V-AMPIRE LX1200H/LX210
10. IMPLEMENTAÇÃO MIDI
MIDI Implementation Chart
Function
MIDI Channel
Mode
Note Number
Velocity
After Touch
Pitch Bender
Control Change
1
7
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
64
80
81
82
83
84
85
86
87
89
90
Program Change
System Exclusive
System Common
System Real Time
Running Status
Transmitted
1-16
N
N
N
N
N
N (request only)
N (request only)
Y
Y
Y
Y
Y
Y
Y
Y (skipped on request)
Y (skipped on request)
Y
Y
Y
Y
Y
Y
Y
N (request only)
Y
Y
N (request only)
N (request only)
N (request only)
Y
Y
N (request only)
Y
Y
N (request only)
Y
Y
Y
Y
N (request only)
N (request only)
N
N
N (request only)
Y
Y
Y
Y
Y
Y
Y
Y
Y (0-124)
Y
N
N
Y (2s Timeout)
Received
Remarks
1-16
N
N
N
N
N
Y
Wah Pedal
Y
Volume Pedal
Y
Amp Gain (0-127)
Y
Amp Treble (0-127)
Y
Amp Mid (0-127)
Y
Amp Bass (0-127)
Y
Amp Vol (0-127)
Y
Presence (0-127)
Y
Reverb Mix (0-127) *2
Y
Amp Type (0-32) with default cabinet *3
Y
Fx Type (0-15) with defaults *1
Y
Fx off/on (0/127)
Y
Reverb Send off/on (0/127)
Y
Cabinet Type (0-15) *5
Y
Reverb Type (0-8) *4
Y
Noise Gate Level (0-15)
Y
Drive off/on (0/127)
Y
Wah off/position (0/1-127)
Y
pre Effect Type (0-2) *6
Y
pre Effect Par 1 *6
Y
pre Effect Par 2 *6
Y
pre Effect Par 3 *6
Y
pre Effect Par 4 *6
Y
Delay Type (0-2) *7
Y
Delay Time hi (0-117) *8
Y
Delay Time lo (0-127) *8
Y
Delay Spread (0-127)
Y
Delay Feedback (0-127)
Y
Delay Mix (0-127) *9
Y
post Fx Mode (0-6) *10
Y
post Fx Par 1 *10
Y
post Fx Par 2 *10
Y
post Fx Par 3 *10
Y
post Fx Mix (0-127) *11
Y
Assign Effects Control (0-15) *1
Y
Amp Type (0-32) w/o cabinet change *3
Y
Tap (Value > 63)
Y
Request Controls (Value = 80)
Y
Set Pos (0-15), Set Character (32-127)
Y
Tuner Bypass Volume (0-127)
Y
Tuner Center Frequency (25-55)
Y
Configuration (0-4=S1,S2,L1,L2,L3)
Y
Live EQ Treble (0-127)
Y
Live EQ Mid (0-127)
Y
Live EQ Bass (0-127)
Y
Input Gain (0-127)
Y
Wah character (0-127)
Y (0-124,127)
127=Tuner
Y
see SysEx Documentation
N
N
Y
-
Tab. 10.1: Implementação MIDI
10. IMPLEMENTAÇÃO MIDI
13