AEG | 76X | User manual | Aeg 76X User Manual

Aeg 76X User Manual
76 GW
76 GX
76 GB
76 X
Fogões á gas e mistos
Instruções de utilização
PT
Advertência - Fogôes a gás - Mistos
É importante que este manual de instruções seja conservado junto ao aparelho para futuras consultas. Caso o aparelho
seja vendido ou transferido para uma outra pessoa, assegura-se que o manual também vai, de forma a que o novo
utente possa ser posto ao corrente do funcionamento do aparelho e suas advertências. AS ADVERTÊNCIAS FORAM
REDIGIDAS PARA SUA SEGURANÇA E PARA SEGURANÇA DOS OUTROS. PEDIMOS-LHE POR ISSO, QUE VOLTE A LÊLAS ATENTAMENTE ANTES DE INSTALAR E UTILIZAR O APARELHO
Instalação
•
•
•
•
O manual fornece as indicações adequadas sobre a
instalação, o uso, a manutenção, e ainda outros conselhos
úteis.
O trabalho de instalação deve ser executado por instaladores
competentes e qualificados segundo as normas em vigor.
Qualquer modificação que se torne necessária na
montagem do aparelho numa casa, deve ser executada por
pessoal competente.
É perigoso modificar, ou tentar modificar, as características
deste aparelho.
Crianças
•
•
•
•
Este aparelho foi projectado para ser utilizado por adultos.
Por isso, tenha em atenção que as crianças não se
aproximem para brincar.
ATENÇÃO: as partes accessíveis tornam-se muito
quentes quando o grill está a funcionar. Conservar fora
do alcance das crianças.
Durante a cozedura no forno ou na grelha, o aparelho sofre
um certo aquecimento na porta do forno e partes adjacentes.
É necessário vigiar as crianças, para que estas não se
aproximem para brincar.
É necessário vigiar as crianças, durante todo o tempo de
utilização e arrefecimento, a fim de que não toquem nas
superfícies do fogão.
Durante a utilização
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
2
A utilização deste aparelho é muito simples. No entanto, a
fim de obter os melhores resultados, deve ler-se atentamente
este manual, bem como seguir todas as suas instruções
antes da primeira utilização.
Este aparelho foi concebido para cozer alimentos e não
deve ser empregue para outros fins.
Não devem ser colocados quer nos bicos, quer no disco,
panelas instáveis ou deformadas, a fim de evitar acidentes
em que estas se virem ou se entornem.
Vigiar atentamente a cozedura com óleos e outras gorduras.
A utilização de un aparelho de cozedura a gás produz calor
e humidade no local onde foi instalado. É preciso certificarse de existåncia de um bom arejamento do local, mantendo
abertos os orifícíos de ventilação natural ou instalando uma
capa de aspiração com saída para escoamento.
Depois de ter sido apagado o lume, os fervedores, as placas,
as grelhas e frigideiras mantêm-se quentes durante muito
tempo.
Ao ligar os electrodomésticos a uma tomada perto do forno, assegure-se de que o fio não toca nas zonas que estão
quentes, e que não fica entalado na porta do forno.
Se o aparelho estiver apetrechado com uma tampa, esta
serve para proteger o fogão do pó quando está fechado, e
receber os salpicos de gordura quando está aberto. Não se
deve usar para outros fins.
Limpar sempre a tampa antes de a fechar ou retirar. Deixar
arrefecer os bicos e o disco eléctrico antes de a fechar.
Tenha em atenção para que os manípulos fiquem sem-
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
pre na posição « » o « » quando o aparelho não estiver
a funcionar.
Coloque sempre o tabuleiro, quando utilizar a grelha. Deite
um pouco de água no tabuleiro para evitar que as gorduras,
ao se queimarem, exalem maus cheiros.
Use sempre pegas para tirar o tabuleiro.
Os acessórios (grelha e tabuleiros) devem ser lavados antes
de ser utilizados pela primeira vez.
Tenha cuidado ao usar produtos de spray: nunca coloque o
spray sobre a resistência e o termóstato. Caso, ao colocar
os alimentos ou ao tirá-los, cair, por exemplo, óleo, limpe o
forno antes de iniciar a próxima cozedura. Assim, evita fumos
desagradáveis e evita que as substâncias entornadas se
incendeiem.
Assegure-se que há circulação de ar à volta do aparelho a
gás. Uma oxigenação escassa dá origem à carência de
oxigénio. Em caso de dúvida, consulte o instalador.
Por motivos de higiene e segurança deve manter o aparelho
sempre limpo. Resíduos de gordura ou de outros alimentos
podem incendiar-se.
Evite instalar o fogão próximo de materiais inflamáveis
(cortinas).
O gás utilizado deve ser o que vem indicado na etiqueta
colada perto do tubo de ligação ao gás.
O forno a gás aquece com o movimento do ar. Os orifícios
que estão na base do forno nunca devem estar obstruídos.
Não revista as paredes do forno com alumínio, sobretudo,
as partes de baixo.
O aparelho é pesado, coloque-o com cuidado.
Antes da manutenção ou limpeza desligue-o e deixe-o
arrefecer.
A fim de facilitar o acendimento, acenda o bico antes de
colocar a panela. Ao acender o bico, ou o forno, verifique se
a chama é regular. Reduza ou apague a chama antes de
tirar a panela.
Assegure-se que a grelha do forno está colocada
correctamente.
As partes que podem ser limpas, devem sê-lo apenas com
água e sabão (veja as instruções de limpeza).
Só pode colocar no forno elementos que sejam resistentes
ao calor. Não utilizar materiais inflamáveis.
Assistência
•
•
•
•
Caso hajam peças danificadas, dirija-se ao Centro de
Assistência Técnica autorizado e exija a sua substituição.
Caso seja necessária alguma reparação, não tente fazê-lo
você mesmo. As reparações efectuadas por pessoas não
competentes podem causar danos. Contacte o Centro de
Assistência mais próximo e aplique apenas peças de origem.
Ambiente
Todo o material utilizado para o transporte e embalagem
do aparelho deve ser deitado fora cuidadosamente.
Os aparelhos danificados não devem ser utilizados. Em
caso de problema ou qualquer avaria, a corrente deve ser
desligada no disjuntor.
Estas instruções são válidas apenas nos países
de destinação cujos símbolos aparecem no
livreto e no aparelho.
Índice
Instruções para o utilizador
Instruções para o instalador
Advertência - Fogôes a gás - Mistos
2
Características técnicas
16
Utilização
4
Instruções para o instalador
18
Forno a gás
6
Ligação ao gás
19
Forno eléctrico
7
Adaptação aos diversos tipos de gás
20
Conta-minutos mecánico
8
Ligação électrica
22
Cozinhar com espeto rotativo
8
Alguns conselhos para a utilização dos bicos 9
Alguns conselhos para a utilização do forno 10
Tabelas de Cozedura
11
Manutenção
13
O que se deve fazer, caso o aparelho...
15
Assistência técnica e substituições
15
Guia para uso do Manual
Os símbolos a seguir serão encontrados no texto
para guiá-lo através das instruções
Instruções de Segurança
F
Instruções de Operação Passo a Passo
Dicas e Conselhos
Informações Ambientais
Esta máquina marcada CE cumpre as
Directivas CEE:
•73/23 - 90/683 (sobre o material électrico
destinado a ser utilizado com determinados
limites de tensão);
•89/336(sobre a Compatibilidade
Electromagnética);
•90/396 (sobre o Directiva por máquinas a gas);
•93/68 (sobre o Directiva general);
e sucessivas mudanças.
FABRICANTE: ELECTROLUX ZANUSSI S.P.A.
Viale Bologna, 298
47100 Forlì - Italia
3
Utilização
Antes de usar o aparelho tire cuidadosamente a
película protectora que protege sobretudo os
aços inox ou o alumínio anodizado.
Durante os primeiros munitos de funcionamento, o
isolamento térmico do forno e os resíduos gordurosos
da utilização produzem fumos e odores
desagradáveis.
Aconselhamos, na primeira utilização, a aquecer o
forno vazio durante cerca de 45 minutos á
máxima temperatura.
Manípulos do plano de cozedura
Os manípulos de funcionamento dos bicos de gás do plano de cozedura estão colocados no painel de comando.
Os manípulos de regulação só se podem rodar no sentido
contrário ao dos ponteiros do relógio até ao símbolo de
chama pequena, e vice-versa no sentido oposto.
l nenhuma irigação de gaz
màxima irigação de gaz
mìnima irigação de gaz
Todos os modelos estão equipados com uma válvula de
segurança que bloqueia o fornecimento de gás quando
a chama se extingue acidentalmente (por ex.: ao entornar
um líquido, uma corrente de ar, etc.).
F Acendimento de placa dos
queimadores
Os queimadores estão dotados de acendimento eléctrico
ou de um dispositivo de segurança que interrompe a saída
de gás quando a chama se apaga casualmente.
Para acender o queimador basta:
l carregar até ao fundo o manìpulo, rodar no sentido
contrário aos ponterios do relógio até à posição e
ao mesmo tempo carregar no devido botão de
acendimento marcado com uma estrela ( ).
l Nesta posição, depois do acendimento do
queimador, manter o botão premido durante 5
segundos até que a dispositivo de segurança
mantenha acesa a chama. Depois é só regular a
chama segundo a necessidade. Se após várias
tentativas o queimador não se acende, é preciso
verificar se o bico do gás e a respectiva chapa estão
colocados correctamente.
No caso de uma casual extinção das chamas do
queimador, fechar o botão de comando e não tentar
acender senão depois de pelo menos 1m.
Durante a cozedura, quando se utilizam óleos
e outras gorduras, é necessário estar atento,
pois ao entornarem podem incendiarse.
ATENÇÃO: no caso em que, depois de algumas
tentativas, a chama não fique acesa não se deve insistir
4
Fig. 1
FO 2063
com mais tentativas nem tentar de intervenir de outras
maneiras sobre o aparelho.
É necessário procurar um centro de assistência
autorizado o mais próximo possível de Vossa casa.
Para interromper a alimentação de gás, rodar o
manípulo no sentido dos ponteiros do relógio naté à
posição « ».
Na falta de corrente o acendimento pode ser feito sem
o dispositivo eléctrico, assim sendo, para acender um
queimador é preciso aproximar-lhe uma chama,
carregar até ao fundo o botã o correspondente e rodar
no sentido contrário aos ponteiros do relógio até à
posição máxima, mantendo sempre carregado o botão
durante cinco segundos depois de se ter verificado o
acendimento, tal como a descrição feita anteriormente.
Se após algumas tentativas o bico não se acender,
controlar que as tampas e os espalhadores dos
bicos estejam colocados corretamente.
Quadro dos diâmetros Mín. e Máx. dos recipientes
apenas de fundo liso que podem ser colocados
sobre os queimadores
Queimador
Diâm. Min. (mm) Diâm. Max. (mm)
Rápido
160
240
S/rápido
120
240
Auxiliar
80
160
Ultra-rápido
160
260
Recomenda-se, nos modelos equipados com
tampa, que não sejam fechados com os bicos
ainda quentes.
ATENÇÃO: a tampa de vidro pode estalar
quando é aquecida. Apagar todos os
queimadores antes de a fechar.
A tampa do fogão
O gaveta de arrumação
Alguns modelos incluem uma tampa de vidro.
Para obter um alinhamento estético com o móvel da
cozinha, todos os outros modelos vêm preparados
para a inserção de uma tampa, fornecida mediante
pedido.
(disponível mediante pedido)
·
·
·
Todos os fogões podem incluir uma gaveta de
arrumação, disponível mediante pedido.
· A instalação e montagem do gaveta de
arrumação devem ser efectuadas por um técnico
qualificado. As instruções são fornecidas
juntamente com o forno.
A função da tampa é de proteger a zona do
fogão do pó, quando está fechada, e de reter
as gorduras dos cozinhados quando está
aberta. Evite utilizá-la para qualquer outro
fim.
Antes de abrir a tampa, remova todos os
vestígios de líquidos.
Antes de fechar a tampa, limpe-a de eventuais
resíduos resultantes dos cozinhados e
verifique se o fogão já arrefeceu.
· Evite utilizar o gaveta de arrumação como um
espaço para colocar objectos. Em particular,
evite utilizar material inflamável, sprays ou
aerossóis.
· Utilize sempre recipientes resistentes ao calor.
ATENÇÃO! A tampa em vidro pode partir, se
estiver excessivamente quente. Verifique se todos
os bicos do fogão estão desligados antes de a
fechar.
· Para abrir ou fechar o forno, ou para introduzir
ou retirar os recipientes, utilize sempre luvas
próprias para o efeito.
Recipientes para cozinhar
Deve ter-se em conta que um recipiente largo possui
uma maior superfície de contacto com o calor, e é por
isso que cozinha mais depressa do que um estreito.
Use sempre recipientes com medidas adaptadas àquilo
que vai cozer. Sobretudo, veja se os recipientes não
são demasiado pequenos para cozinhados com líquidos
porque estes podem facilmente entornar-se. Além disso,
verifique também, se não são demasiado grandes para
utilizar numa cozedura rápida; na parte do fundo que
fica descoberta, as gorduras e as sujidades incendiarse-ão mais facilmente.
Para os doces usar de preferência modelos em chapa
cobertos. Um modelo aberto deixa passar o sumo da
fruta e o açúcar, os quais, ao cairem no fundo do forno,
colam-se, tornando-se difícil tirá-los de lá. Evitar meter
no forno caçarolas com asas de plástico, já que estas,
nem sempre resistem ao calor.
Para obter do bico o rendimento máximo, aconselhase a utilização de panelas com um diâmetro igual ou
superior ao do bico utilizado (Fig. 2).
É também aconselhável cobrir o recipiente que vai ser
aquecido não apenas ao começar a ferver , mas durante o aquecimento, reduza a chama até ao ponto em
que consegue manter a ebulição.
Fig. 2
•
ADVERTÊNCIA: uma utilização intensa e
prolungada do aparelho pode necessitar de um
arejamento suplementar de, por exemplo, uma
abertura de uma janela ou um arejamento mais
eficaz aumentando a potência da aspiração
mecånica se a mesma existe.
5
Forno a gás
F
Para acender o queimador do forno
Mod. 76 X
1) Abrir a porta do forno, aproximar uma chama ao
buraco da direita tal como está indicado na Fig. 3;
2) prima o manípulo do forno (Fig. 5) no sentido
contrário ao dos ponteiros do relógio até à posição
de temperatura máxima;
3) depois do acendimento manter a pressão no
manípulo do forno durante cerca de 5 segundos,
para que a válvula de segurança mantenha, automaticamente, aceso o bico do forno. Caso o bico
não fique aceso na primeira tentativa, repita a
operação pressionar o manípulo durante mais tempo;
5) assim que já tiver chama, regule conforme desejar.
Fig. 3
FO 2278
Durante a cozedura com forno ou grelha, para
evitar aquecimentos, ter sempre aberta a
tampa do aparelho.
F Acendimento manual
Fig. 4
FO 2279
Fig. 5
FO 2277
Fig. 6
FO 2280
in
m
150
5
275
Tabuleiro - grelha
17
Para regular automaticamente a temperatura nos
fogões com termóstato, deve-se, uns minutos depois,
colocar o manípulo na posição correspondente à temperatura desejada.
225
1) abrir a porta do forno;
2) retirar a parte de baixo do forno (Fig. 3);
3) aproximar uma chama ao buraco da direita tal
como está indicado na Fig. 4;
4) prima o manípulo do forno (Fig. 5) no sentido
contrário ao dos ponteiros do relógio até à posição de
temperatura máxima;
5) depois do acendimento manter a pressão no
manípulo do forno durante cerca de 10-15
segundos.
6) voltar a montar as partes seguindo as operações
descritas ao contrário.
O forno está equipado com um tabuleiro esmaltado que
recolhe os sucos da cozedura das carnes na grelha ou
no espeto, e com uma grelha para a cozedura, cozedura
que, pode ser feita tanto na grelha, como no tabuleiro.
Grill électrico
Carregar e rodar o botão do forno (Fig. 5) no sentido
horário até à posição de paragem
, contemporaneamente acender-se-à a lâmpada indicador de «grill».
Enfíar a pingadeira debaixo da grelha, para evitar que
pingue de gordura no fundo do forno.
Durante o funcionamento do grill é necessário
applicar a place de proteção dos botões tal
como está indicado na Fig. 6.
1. Abrir a porta do forno.
2. Montar a place de de proteção dos botões (Fig. 6).
3. Deixar semi-aberta a porta do forno.
6
Durante a confecção com o forno ou com
o grelhador, deve evitar sobre
aquecimentos, mantendo a tampa do
aparelho sempre aberta.
Forno eléctrico
Manípulo de comando (Fig. 7)
É possível escolher a temperatura de confecção mais
adequada e colocar individualmente os alimentos a
serem aquecidos.
0
Significado dos símbolos:
0
forno apagado
aquecimento elementos superior e inferior
elemento grelhador
Fig. 7
FO 2774
Fig. 8
FO 1098
aquecimento elemento inferior
50
aquecimento elementos superior e inferior
com turbo
100
descongelação
Cozedura tradicional
Rode o selector até ao símbolo
Interruptor da lâmpada do forno
e regule o
termostato à temperatura desejada.
Desta forma o calor sai tanto da parte inferior que da
parte superior e o prato é cozinhado de maneira
uniforme. Se a cozedura precisa de mais calor vindo
de baixo, rode o botão do selector até ao símbolo
.
Permite acender a lâmpada de iluminação do forno.
Lâmpada avisadora de
funcionamento
Avisa, caso esteja acesa, que um ou mais elementos
de aquecimento estão ligados.
Lâmpada avisadora do
funcionamento do termóstato
Cozedura com grill
Rode o selector até ao símbolo
150
Depois de ter escolhido a função de cozedura, regule
a temperatura do forno rodando o manípulo do
termostato (Fig. 8) até ao nível desejado. Pode
regular a temperatura desde um mínimo de 50º até
um máximo de cerca de 250º (posição “max”).
0
20
O botão do termostato
e regule o
termostato à temperatura desejada.
Cozedura ventilada
Esta luz apaga-se quando o forno atinge a
temperatura pré-estabelecida e reacende-se cada
vez que o termóstato intervem para estabilizar de
novo a temperatura programada.
Rode o selector até ao símbolo
e regule o
termostato à temperatura desejada. Neste tipo de
cozedura, o ar quente dentro do forno circula com a
ajuda de um ventilador. Poderá assim cozinhar vários
pratos ao mesmo tempo, colocando-os sobre níveis
diferentes (ver “Tabelas de Cozedura”).
Descongelação
Rodando o selector até ao símbolo
e regulando o
termostato sobre o zero (símbolo l), o ventilador irá
fazer circular ar frio dentro do forno, favorecendo a
rápida descongelação dos alimentos congelados.
7
Conta-minutos mecánico
Alguns modelos estão equipados com um contaminutos. O conta-minutos pode ser regulado por um
período máximo de uma hora. O manipulo de
regulação (Fig. 9) deve ser rodado no sentído dos
ponteiros do relógio até à posição de 60 minutos e
depois no sentido contrário até ao tempo desejado.
Percorrido o tempo estabelecido intervém um sinal
acústico que se interrompe automaticamente. O
conta-minutos no momento do sinal acústico, não
interrompe o funcionamento do forno.
0
15
45
30
FO 2326
Fig. 9
Cozinhar com espeto rotativo
Alguns modelos (Mod. 76 X) estão equipados com
espeto rotativo (Fig.10). Para uma utilização
correcta, proceda da seguinte forma:
· Introduza o espeto na peça de comida que vai
cozinhar de forma bem segura
·
Coloque o espeto no suporte e rode o orifício para
a terceira corrediça a contar da base do forno
(Fig.11);
·
Introduza a extremidade do espeto no orifício do
motor situado na parede traseira interior do forno;
·
retire a pega do espeto.
Mova o manípulo do forno para a posição do
grelhador ou, quando exigido para alguns modelos,
ligue o motor do espeto accionando o interruptor
localizado no painel de comandos.
b
a
Fig. 10
a)
b)
c)
d)
d
Pega do espeto amovível
Espeto
Garfos do espeto
Suporte do espeto
4
3
2
1
Recomenda-se, para a cozedura no espeto,
que se deixe a porta do forno entreaberta.
Durante o funcionamento do grill é
necessário applicar a place de proteção dos
botões tal como está indicado na Fig. 6.
Fig. 11
8
c
FO 0329
Alguns conselhos para a utilização
dos bicos
A cozedura deve ser feita inicialmente, com a chama
grande; para isso, coloque o manípulo de regulação no
. Depois, regular a chama segundo a necessidade.
A chama externa é mais quente do que do que a interna (núcleo), por isso as pontas da chama devem
abranger todo o fundo da panela.
As chamas a arder são um desperdício inútil de gás.
Ao contrário do disco eléctrico, para as chamas do gás
não é necessário que as panelas tenham o fundo plano. As chamas abrangem o fundo e transmitem o calor
ovalmente.
Na utilização do gás não são necessárias panelas
especiais. No entanto, as panelas mais finas transmitem
mais rapidamente o calor aos alimentos do que as
outras. Se o calor não for transmitido uniformemente a
todo o fundo da panela há o perigo de os alimentos
aquecerem só num sítio. Por isso, ao utilizar panelas
com um fundo fino, é aconselhável mexer mais vezes
o conteúdo. Uma panela com um fundo mais espesso
reduz o perigo do aquecimento só num sítio, pois no
fundo da panela há uma compensação térmica.
Aconselha-se a não usar panelas demasiado pequenas.
As panelas largas e baixas são melhores do que as
altas e estreitas, pois permitem um aquecimento mais
rápido. Não pense que acelera o aquecimento
colocando panelas pequenas nos bicos grandes, neste
caso, o que se obtém é um desperdício de gás. O uso
correcto é: panelas pequenas sobre os bicos pequenos,
panelas grandes sobre os bicos grandes.
Cozinhando com as panelas tapadas obtem-se uma
maior concentração de energia.
9
Alguns conselhos para a utilização
do forno
Para confeccionar doces:
Aqueça o forno, salvo indicações em contrário, durante
pelo menos 10 minutos antes da utilização. Não abra a
porta do forno quando estiver a confeccionar alimentos
que devem crescer (ex: bases com fermento, farófias);
a parte que tem ar frio impedirá o crescimento normal.
Para controlar a evolução dos doces, espete um palito
na base; quando este sair seco, já está pronto. Não
verifique antes de passarem 3/4 do tempo previsto.
Lembre-se sempre do seguinte:
Num alimento que esteja cozido por fora mas não por
dentro dever-se-ia ter usado uma temperatura inferior
e mais tempo de forno. No caso contrário, um alimento
que esteja muito seco, deveria ter estado menos tempo no forno mas com uma temperatura superior.
Para assar:
A carne para assar no forno deve pesar, pelo menos,
um Kg, evitando-se assim que seque demasiado. Se
desejar assados tostadinhos, use poucas gorduras. Se
a peça for magra, use óleo e manteiga, ou então um
pouco das duas coisas. Se a peça tem alguma gordura
são desnecessários o óleo e a manteiga. Se a peça é
gorda só dum lado, meta-a no forno com a parte gorda
virada para cima; a gordura que escorrer untará
suficientemente a outra parte. As peças de carne devem
ser tiradas do frigorífico uma hora antes, doutra forma,
o descongelamento brusco endurecê-la-á.
Uma peça de carne para assar não deve ser salgada
no início do assado, porque o sal faz com que se perca
o suco da carne, secando-a e impedindo assim que a
carne fique bem tostada.
Aconselha-se a salgar o assado mais ou menos a meio
da sua confecção.
Colocar o assado no forno em recipientes baixos; os
recipientes altos tapam o calor.
As carnes podem ser colocadas num prato adaptado
para a cozedura no forno, ou então, directamente na
grelha, debaixo da qual estará o tabuleiro para recolher
o suco. Os ingredientes do molho só são colocados no
tabuleiro se for o caso de uma confecção rápida. Caso
contrário, são colocados apenas na última meia hora.
Inicie o assado da carne em sangue com a temperatura desejada, reduza-a depois para confeccionar também
a parte interior. As carnes brancas podem ser assadas
a uma temperatura moderada do princípio ao fim.
O assado pode ser controlado espetando um garfo na
carne; quando é necessário fazer força para o espetar
é porque já está pronto.
Depois de pronto, é aconselhável esperar pelo menos
15 minutos antes de começar a cortar a carne para evitar a perda de suco.
Antes de servir, pode manter os pratos no forno à temperatura mínima.
10
Para assar peixe:
Os peixes pequenos devem ser assados a uma temperatura elevada, desde o princípio até ao fim. Nos
peixes médios deve-se iniciar a confecção a alta temperatura e depois, baixar gradualmente. Os grandes,
devem ser assados do princípio ao fim a uma temperatura moderada.
Vá verificando o avanço da confecção do peixe
levantando com cuidado o ventre; o peixe deve ser
uniformemente branco ou opaco, a menos que se trate
de salmão, truta ou outro tipo de peixe.
Siga atentamente as indicações da receita:
Para grelhar
Na grelha cozinham-se sobretudo: carnes ou peças de
carne (não convém que sejam de grande espessura);
aves abertas ao meio e espalmadas; peixe; algumas
verduras (ex: abóbora, beringela, tomate, etc.);
espetadas de carne, peixe e frutos do mar.
A carne e o peixe que vão à grelha devem ser untadas
com óleo e são sempre colocadas na grelha; ponha sal
na carne quando acabar de grelhar; o peixe, pelo
contrário, deve ser salgado internamente antes de
grelhar. Conforme a espessura da carne e para evitar
que se coza por dentro e fique crua por fora, coloque a
grelha mais perto ou mais longe. Deite um ou dois copos
de água no tabuleiro para evitar que se faça fumo quando a carne começar a escorrer.
Pode utilizar o grelhador para gratinar, torrar o pão e
grelhar certos tipos de fruta, por exemplo: banana,
toranjas cortadas ao meio, rodelas de ananás, maçãs,
etc. A fruta não deve ser colocada perto da fonte de
calor.
Tempo de grelha
Os tempos de grelha variam conforme o tipo de carnes,
conforme a sua homogeneidade e até, o seu volume.
Aconselha-se a vigiar os primeiros grelhados e verificar os resultados, até que, ao cozinhar os mesmos
pratos, nas mesmas condições se obtenham os
mesmos resultados.
Como orientação damos-lhe uma tabela de tempos com
a temperatura de confecção no forno e na grelha.
Com a experiência virá depois a fazer alterações nos
valores da tabela.
Tabelas de Cozedura
Forno a gás
ALIMENTOS
GR.
Nível
1000
500
500
250
1000
1200
1000
1500
1200
1000
4000
1500
3000
1200
1000
800
NOTAS
°C
confecção
2
3
2
2
2
2
2
2
3
3
175
175
175
150
175
150
175
180
160
100
45 ~ 60
20 ~ 35
20 ~ 30
60 ~ 80
40 ~ 60
60 ~ 80
45 ~ 60
15 ~ 25
10 ~ 20
120 ~ 150
2
2
3
2
175
175
175
190
45 ~ 60
30 ~ 45
20 ~ 35
20 ~ 35
2
2
2
2
175
175
175
175
40 ~ 50
45 ~ 60
35 ~ 45
45 ~ 60
2
2
2
2
2
2
2
2
1
2
175
175
175
200
175
175
175
160
160
175
50 ~ 70
100 ~ 130
90 ~ 120
50 ~ 70
110 ~ 130
60 ~ 80
210 ~ 240
120 ~ 150
150 ~ 200
60 ~ 80
Na grelha
Na grelha
Na grelha
Na grelha
Perna
Inteiro
Inteiro
Inteiro
Inteiro
Bocados
2
2
175
175
40 ~ 60
30 ~ 40
2 peixes
4 filetes
4
3
2
1
BOLOS
Massa branca batida
Massa fermentada
Massas folhadas
Tarte de queijo
Tarte de maçã
Strudel
Tarte de doces
Pequenos doces
Biscoitos
Merengues
PÃO E PIZA
Pão branco
Pão de centeio
Pãezinhos
Pizza
TERRINAS
De massas
De legumes
Pequenas tartes
Lasanhas
CARNES
Assado de vaca
Assado de porco
Assado de vitela
Rosbife
Borrego
Frango
Perú
Pato
Ganso
Coelho
PEIXES
Inteiro
Filetes
Minutos
Forno a gás
1 pão
no molde
8 pães na placa
de recolha
Grelhador tradicional
Tipo de
cozedura
Frango
Tostas
Salsichas
Costeletas
Peixe
Quantidade
kg
N. Guia debaixo
(posiçãao grelha)
Temperatura
em °C
1-1,5
0,5
0,5
0,5
0,5
3
4
4
4
4
Max
Max
Max
Max
Max
Tempo en
minutos
30 cada lado
5 cada lado
10 cada lado
8 cada lado
8 cada lado
11
Tabelas de Cozedura
Forno eléctrico multi-funções
ALIMENTOS
Nível
1000
500
500
250
1000
1200
1000
1500
1200
1000
4000
1500
3000
1200
1000
800
BOLOS
Massa branca batida
Massa fermentada
Massas folhadas
Tarte de queijo
Tarte de maçã
Strudel
Tarte de doces
Pequenos doces
Biscoitos
Merengues
PÃO E PIZA
Pão branco
Pão de centeio
Pãezinhos
Pizza
TERRINAS
De massas
De legumes
Pequenas tartes
Lasanhas
CARNES
Assado de vaca
Assado de porco
Assado de vitela
Rosbife
Borrego
Frango
Perú
Pato
Ganso
Coelho
PEIXES
Inteiro
Filetes
Nível
°C
4
3
2
1
Minutos
Convecção
Tradicional
GR.
4
3
2
1
NOTAS
°C
confecção
2
2
2
1
1
2
2
2
2
2
180
180
180
175
180
175
180
180
180
100
2
2
2
2
2
2
2
2
3
3
160
160
160
150
160
150
160
160
160
100
45 ~ 60
20 ~ 35
20 ~ 30
60 ~ 80
40 ~ 60
60 ~ 80
45 ~ 60
15 ~ 25
10 ~ 20
90 ~ 120
1
2
2
1
200
200
200
220
2
2
2
2
175
175
175
200
45 ~ 60
30 ~ 45
20 ~ 35
20 ~ 35
2
2
2
2
200
200
200
200
2
2
2
2
175
175
175
175
40 ~ 50
45 ~ 60
35 ~ 45
45 ~ 60
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
200
200
200
220
200
200
200
175
175
200
2
2
2
2
2
2
2
2
1
2
175
175
175
200
175
175
175
160
160
175
50 ~ 70
100 ~ 130
90 ~ 120
50 ~ 70
110 ~ 130
60 ~ 80
210 ~ 240
120 ~ 150
150 ~ 200
60 ~ 80
Na grelha
Na grelha
Na grelha
Na grelha
Perna
Inteiro
Inteiro
Inteiro
Inteiro
Bocados
2
2
200
200
2
2
175
175
140 ~ 60
30 ~ 40
2 peixes
4 filetes
1 pão
no molde
8 pães na placa
de recolha
NOTA:
Os tempos de cozedura indicados não incluem o pré-aquecimento. Quando cozer pão ou pizza, aconselhamos que
faça um pré-aquecimento do forno de 10 minutos.
Tipo de confecção
Quantidade
4
3
2
1
Pedaços Gramas Nível
Costeletas de porco
Salsichas
Peito de frango
Filetes de peixes
Tosta mista
12
4
8
4
4
4
600
500
400
400
—
Temps
en minutos
Grelhador
4
4
4
4
4
Tempe°C
ratura
max
max
max
max
max
em
cima
em
baixo
12
10
13
8
8
8
6
10
6
—
Manutenção
Antes de qualquer operação desligar o
aparelho da electricidade.
Limpeza do fogão
Os pingos dos molhos, os salpicos, os sumos das frutas,
etc. devem ser limpos imediatamente com um pano
húmido. Se ficarem durante muito tempo podem provocar a perda de brilho do esmalte.
Para fazer desaparecer as manchas do esmalte, utilize
detergentes normais em pó que sejam ligeiramente
abrasivos. Não utilize palha de aço nem facas para tirar as incrustações. Para a limpeza diária utilize água e
detergente, ou então, um dos muitos produtos que
existem no mercado.
As grelhas inox dos bicos podem ser esfregadas
ligeiramente com uma palha de aço com sabão.
Lave as grelhas esmaltadas com água e detergente;
estas, podem também ser lavadas na máquina de lavar louça. Tire as coberturas e os espalhadores e laveos cuidadosamente com água quente e detergente.
Seque-os bem antes de os recolocar.
Assegure-se de que estão bem encaixados. A placa
dos bicos pode ser esfregada com uma palha de aço
ou um pó ligeiramente abrasivo. Limpe a porta do forno
e a cobertura em vidro apenas com água quente; evite
o uso de esfregões e substâncias abrasivas. Nos fogões
com isqueiro automático limpe-o periodicamente, com
cuidado, a fim de evitar dificuldades de acendimento.
Além disso, verifique se os buracos dos espalhadores
não estão obstruídos.
Limpe os discos eléctricos quando estes estão frios.
Tanto os discos como os bordos podem ser limpos com
uma folha de lixa grão extra-fino. De vez em quando,
unte-os com gordura (óleo alimentar ou vaselina)
enquanto estão mornos.
Limpeza do forno
Limpe cuidadosamente o forno depois de o usar,
enquanto está morno. É nesta altura que saem mais
facilmente as gorduras, os sumos das frutas, etc.; os
pedaços de açúcar e gordura ainda não estarão
incrustados. Use água quente e detergente, ou então
um dos produtos em spray que existem no mercado.
Para isso, siga as instruções do fabricante. Não aplique
o spray às partes em aço inox, pois arrisca-se a danificálas. Limpe os acessórios do forno (grelha, tabuleiro, etc.)
com água quente e detergente.Retira as incrustações
com um pó ligeiramente abrasivo.
Nunca revista as paredes do forno, ou o fundo do
forno, com folhas de alumínio para recolher os
salpicos de gordura.
Nestas folhas, haverá uma acumulação de calor que
afectará a cozedura e pode danificar o esmalte.
Vários Controlos
Assim que o tubo de ligação ao gás apresentar qualquer
anomalia, substitua-o. Deve também controlar periodicamente o seu estado de conservação. Aconselhamos
a sua substituição anual. Os bicos devem ser
regularmente lubrificados por pessoal qualificado.
Nos fogões que têm espaço para a botija de gás, não o
utilize para colocar uma botija vazia, e nem sequer deixe
lá uma botija que não esteja ligada.
Substituição da lâmpada do forno (Fig. 12).
Desligue o aparelho da electricidade; desenrosque a
lâmpada e substitua-a por outra adaptada para altas
temperaturas (300° C), e que possua as seguintes
características:
Tensão:
230 V (50Hz)
Potência:
15W
Casquilho: E14
Limpeza da porta do forno
Para limpar a porta do forno, deve desmontá-la da
seguinte forma (Fig.13):
1) abra completamente a porta;
2) rodar de 180° os dois ganchos colocados sobre as
dobradiças;
3) entreabrir a porta até um ångulo de ~ 30°;
4) elevar a porta e retirá-la da sua fachada;
5) recoloque a porta efectuando ao inverso, a operação
acima descrita;
FO 2282
FO 0287
Fig. 12
Fig. 13
13
Limpeza da tampa
(quando existente)
Para uma melhor limpeza, todas as tampas dos
fogões são extraíveis. Retire-a tal como indicado na
Fig. 14.
A tampa em vidro pode ser regulada para fechar com
mais ou menos pressão, segundo as exigências. Para
proceder a esta operação, utilize uma chave de cruz
para apertar ou soltar os parafusos de regulação
indicados na Fig. 15.
Limpe a tampa do fogão apenas com água quente.
Verifique se está perfeitamente limpa antes de a
voltar a colocar.
Controlos periódicos
FO 2200
Fig. 14
Controle periodicamente o estado de
conservação dos tubos flexíveis de ligação do
gás e, caso verifique alguma anomalia, estes
só devem ser substituídos por um técnico
qualificado. Aconselha-se a sua substituição de
ano a ano.
As torneiras de regulação do gás devem ser
lubrificadas periodicamente por pessoal
qualificado. Se verificar alguma anomalia no
funcionamento, esta deve ser reparada por um
técnico qualificado.
FO 0064
Fig. 15
14
O que se deve fazer, caso o aparelho
não funcione
Se o aparelho não funcionar correctamente, antes de o levar
ao serviço de assistência técnica, verifique os pontos
seguintes:
O afluxo de gás não lhe parece normal
Veja se:
- Os orifícios dos espalhadores dos bicos não estão
obstruídos;
- Caso o gás venha de uma botija, verifique se esta, ainda
tem gás;
- O regulador de pressão está a funcionar;
- A torneira da botija está completamente aberta.
Há um cheiro a gás na cozinha
Veja se:
- alguma torneira ficou aberta;
- o tubo de alimentação do gás está bem colocado e em bom
estado; lembre-se que tem de o substituir pelo menos uma
vez por ano.
Nunca procure a fuga de gás com uma chama; utilize,
para isso, água com sabão.
O forno não aquece
Assegure-se que o manípulo do forno está em posição de
funcionar.
Demasiado tempo de cozedura
Verifique se a temperatura programada é a correcta para os
alimentos que estão a cozer.
O forno deita fumo
Aconselhamo-lo a limpá-lo depois de cada utilização. Durante as cozeduras das carnes, formam-se manchas de
gordura que, se não forem limpas, causarão fumos e cheiros
na próxima cozedura (veja, sobre este assunto, o parágrafo
intitulado “limpeza”).
A luz do forno não funciona
A lâmpada está, por certo, fundida. Para a substituir, veja as
indicações do capítulo relativo à mesma.
Depois de todas estas verificações, se o aparelho ainda não
funcionar, leve-o ao centro de assistência mais próximo,
fornecendo todos os dados: modelo e número de série.
Assistência técnica e substituições
Como garantia de bom funcionamento e segurança, é
necessário, periodicamente, limpar as torneiras de regulação
do gás. A manutenção é efectuada da seguinte forma:
Retire os manípulos e desligue os fios do painel de controlo,
depois de ter desaparafusado os parafusos de fixação.
Desaparafuse os dois parafusos que estão ao lado da
torneira.
Retire as capas dos bicos e limpe-os com cuidado;
Por fim, ponha um pouco de óleo, dum tipo que não seja
solúvel aos hidrocarbonetos e que seja adaptado para as
torneiras de gás.
Tenha em atenção, não vá o óleo obstruir os orifícios de
passagem do gás. Recoloque tudo com a máxima atenção,
realizando o inverso da operação descrita.
Substituições com peças de
origem
Este aparelho, ao sair da fábrica, foi ensaiado e afinado pelos
especialistas por forma a dar os melhores resultados de
funcionamento. Qualquer reparação ou afinação que pareça
necessária, deve ser feita com o máximo cuidado e atenção.
Por este motivo, recomendamos que se dirija ao
Concessionário que efectuou a venda, ou ao nosso Centro
de Assistência mais próximo, especificando quais as
anomalias, e qual o modelo que adquiriu.
As substituições com peças de origem, certificadas pelo
fabricante do produto, estão assinaladas com a seguinte
marca
só se podem encontrar nos nossos Centros de Assistência
Técnica e Substituições Autorizadas.
15
Características técnicas
Potência das resistências (à 230 V)
Aparelhos com
Aparelhos com
forno eléctrico
Resistência superior
Resistência inferior
800 W
1000 W
Elementos superior e inferior
Resistência do grill eléctrico
Lâmpada de iluminação do forno
Espeto
Tensão de Alimentação (50 Hz)
1800 W
1750 W
15 W
4W
230 V
Categoria aparelhos:
forno a gás
1750 W
15 W
4W
230 V
Torneira
II2H3+
Aparelhos tarados com: Gas Botija30/37 mbar
Bico
Ø Torneira
de passagem
em 100/mm
28
32
40
56
52
Aparelhos Classes 2 Sub-Classe 1, Classe 1
A potência e outros dados técnicos estão colocados
na etiqueta que está no centro da parte inferior do
forno (basta abrir a porta do forno).
Auxiliar
Semi-rápido
Rápido
Ultra-rápido
Forno
Características dos injectores e dos bicos
Gás
Gás de
botija
Gás
natural
16
Queimador
Rápido
Semi-rápido
Auxiliar
Ultra-rápido
Forno
Rápido
Semi-rápido
Auxiliar
Ultra-rápido
Forno
Injector
1/100 mm
86
71
50
93
79
119
96
70
136
110
Potência
Normal
kW
2,8
2,0
1,0
3,5
2,6
3,0
2,0
1,0
3,5
2,8
Potência
Reduzida
kW
0,65
0,45
0,33
1,2
1,0
0,65
0,45
0,33
1,2
1,0
Capacidade Normal
m 3/h
g/h
0,286
0,190
0,095
0,333
0,266
202
144
72
252
188
-
Pressão
Alimentação
mbar
28 - 30/37
20
Consumo de energia de acordo com directiva da CE 2002/40/CE 8 Maio 2002
FABRICANTE
MODELO
76 GW-76 GX-76 GB
CLASSE DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
– CONVENCIONAL
– CONVECÇÃO FORÇADA DE AR
–
–
–
A
CONSUMO DE ENERGIA-FUNÇÃO DE AQUECIMENTO (kWh)
– CONVENCIONAL
– CONVECÇÃO FORÇADA DE AR
– VAPOR
VOLUME ÚTIL (LITROS)
–
–
–
–
TIPO:
- ** PEQUENO
- *** MÉDIO
- **** GRANDE
–
–
–
TEMPO DE COZEDURA DA CARGA-PADRÃO (min.)
–
–
–
–
– CONVENCIONAL
– CONVECÇÃO FORÇADA DE AR
ÁREA DA SUPERFÍCIE DA MAIOR PLACA
DE PASTELARIA (cm²)
BARULHO [db(A)re1pW]
AB CD E F G
EFICIENTE
0,99
0,79
54,8
51’
42’
1210
-
** 12 l _
< VOLUME ÚTIL< 35 l
_ VOLUME ÚTIL< 65 l
*** 35 l <
_ VOLUME ÚTIL
**** 65 l <
INEFICIENTE
17
650
As instruções que se seguem dizem respeito à instalação e à
regulação, e devem ser executadas apenas por pessoal
qualificado. O aparelho deve ser instalado correctamente em
conformidade com as normas e as leis em vigor. Qualquer
intervenção deve ser efectuada com o aparelho desligado da
corrente.
100
500
Instruções para o instalador
100
A SOCIEDADE CONSTRUTORA DECLINA TODA A
RESPONSABILIDADE POR EVENTUAIS DANOS DERIVADOS
DE UMA INSTALAÇÃO QUE NÃO ESTEJA EM
CONFORMIDADE COM AS NORMAS VIGENTES
Dado que o aparelho tem pés ajustáveis, deverá
ser colocado como se mostra na figura, e ser
ajustado em altura.
Quando o fogão é instalado segundo a classe 2,
subclasse 1 (i.e. de encastre), para a ligação de
gás, utilizar unicamente tubos metálicos flexíveis,
de acordo com as normas em vigor.
100
Fig. 16
FO 2090
Medídas em milímetros
Colocação
Este aparelho pertence à classe “X”.
Foi concebido para ser colocado perto dos móveis de
cozinha, não ultrapassando a altura do plano de trabalho
(EN 60 335-2-6).
Montagem dos pés niveladores
Antes de instalar o fogão, é necessário colocar os pés
niveladores fornecidos com o aparelho. Estes encontram-se
no interior do forno ou dentro da embalagem, consoante o
modelo.
1. Retirar as grelhas, os queimadores e as coroas.
2. Inclinar cuidadosamente o fogão sobre a parte
posterior (Fig.17) sem causar danos.
3. Ajustar a altura dos pés. Neste manual, na última
página deste capítulo, está impresso um indicador
de altura (Fig. 18).
Colocar o pé sobre esta escala e fazê-lo coincidir
com o indicador, de seguida desatarraxar a parte
inferior do pé até chegar à altura desejada.
4. Aparafusar os pés nos respectivos furos indicados
na Figura 17.
5. Repor o fogão na posição vertical. Voltar a colocar
as coroas, os queimadores e as grelhas.
6. Se necessário, ajustar o fogão na horizontal
rodando a parte inferior dos pés, até que o aparelho
fique completamente estável (Fig. 19).
18
Fig. 17
650
Para um bom funcionamento do aparelho é indispensável
que esteja instalado numa cozinha bem ventilada (em
relação à instalação seguir as normas existentes). O
aparelho é de instalação livre e deve ser instalado em
conformidade com as normas existentes.
Para a inserção ver a Figura 16.
A distância mínima de qualquer elemento a colocar por
cima do fogão é de 650 mm.
500
Local de instalação
FO 2283
0
83 40
8 50
8 60
8 70
8 80
8 90
8 00
9 10
9
Fig. 18
FO 2284
Fig. 19
FO 2285
Ligação ao gás
Ligação de gás
SIM
A ligação de gás deve ser efectuada de acordo com
as normas em vigor.
O aparelho sai da fábrica testado e preparado para o
tipo de gás indicado na placa de características que
se encontra na parte posterior do fogão, perto do tubo
de ligação do gás. Ter o cuidado de ligar o aparelho
ao mesmo tipo de gás mencionado na placa de
características.
Se assim não for, seguir as instruções do parágrafo
“ADAPTAÇÃO AOS DIVERSOS TIPOS DE GÁS”.
Para o máximo rendimento e o menor consumo,
verificar que a pressão de alimentação do gás
respeite os valores indicados na tabela das
características dos queimadores.
Se a pressão do gás for diferente (ou variável) em
relação à prevista, deverá ser instalado no tubo de
alimentação um regulador de pressão apropriado.
A utilização de reguladores de pressão para gás
líquido (GPL) é permitida desde que estes estejam
em conformidade com as normas em vigor.
TUBOS
FLEXÍVEIS
GÁS POR
MANGUEIRA
CABO ELÉCTRICO
SIM
TUBOS
FLEXÍVEIS
GÁS POR
MANGUEIRA
Ligação com tubo rígido ou
com tubo de metal flexível
Para uma maior segurança é recomendável efectuar
a ligação de gás utilizando tubos rígidos (por
exemplo, em cobre) ou tubos flexíveis em aço
inoxidável, evitando quaisquer tensões no aparelho.
O encaixe do tubo de alimentação de gás é Gc ½ .
Para este tipo de instalação, a ligação à alimentação
de gás deverá ser efectuada unicamente com tubos
de metal flexíveis em conformidade com as normas
em vigor.
CABO ELÉCTRICO
NÃO
TUBOS
FLEXÍVEIS
GÁS POR
MANGUEIRA
Ligação com tubo flexível não
metálico
Quando o tubo pode ser inspeccionado em toda a
sua extensão, é possível utilizar um tubo flexível
conforme às normas vigentes.
O tubo flexível deve ser fixado firmemente com
grampos, em conformidade com as leis em vigor.
O tubo flexível deve ser instalado de maneira a que:
- não se encontre próximo de zonas com
temperaturas superiores a 30ºC; se o tubo
flexível, para alcançar a torneira, tiver de
passar atrás do fogão, ele deverá ser
instalado como indicado na Fig. 20;
- não ultrapasse o comprimento de 1500 mm.;
- não apresente estrangulamentos;
- não esteja sujeito a tracções ou torções;
- não esteja em contacto com partes cortantes
ou cantos;
- seja facilmente inspeccionado para
comprovar o seu estado.
CABO ELÉCTRICO
FO 2289
Fig. 20
O controlo do estado de conservação do tubo flexível
consiste em:
- não apresentar fissuras, cortes, marcas de
queimadura nas pontas e sobre toda a sua
extensão;
- que o material não esteja enrijecido e que
apresente a sua elasticidade habitual;
-
que os grampos não estejam ferrugentos.
IMPORTANTE
Quando a instalação estiver terminada, verifique todas
as ligações usando uma mistura de água e sabão.
Nunca use uma chama.
19
Adaptação aos diversos tipos de gás
Para efectuar a adaptação a um tipo de gás diferente
daquele do aparelho, seguir as instruções abaixo descritas
pela ordem dada.
Depois de realizar essas operações, substituir a placa de
características por aquela (fornecida com o aparelho)
correspondente ao novo tipo de gás.
Substituição da terminação do
tubo de borracha
Fogão a gás GPL:
para adaptar o fogão para gás natural, utilizar a terminação
do tubo de borracha “A” (Fig. 21)
Fogão a gás natural:
para adaptar o fogão para gás GPL, utilizar a terminação do
tubo de borracha “B” (fornecida com o aparelho). Inserir
sempre a anilha “C” entre o tubo de alimentação e a
terminação do tubo de borracha. (Fig. 21).
Substituição e afinação dos
injectores
FO 2288
Fig. 21
Substituição do injector:
- Tirar as grelhas.
- Tira a tampa dos espalhadores e os espalhadores
dos queimadores.
- Com uma chave tubular 7, desatarraxar e retirar
(Fig. 22) os injectores substituindo-os pelos
injectores correspondentes ao tipo de gás de
funcionamento (ver tabela na pág. 16).
- Voltar a montar as partes efectuando as operações
descritas ao contrário.
- Estes queimadores não precisam de regulação de
ar primário.
Regulação do nível mínimo dos
queimadores
FO 0392
Fig. 22
Para regular o nível mínimo:
1. colocar o manípulo na posição de chama mínima;
2. extrair o manípulo (Fig. 23);
3. a) no caso de conversão de gás natural para GPL,
aparafusar bem a verruma by-pass.
b)no caso de conversão de GPL para gás natural,
desatarraxar a verruma by-pass cerca de um
quarto de volta, até alcançar uma pequena chama
regular.
Voltar a montar as partes seguindo as operações descritas
ao contrário. Verificar se, rodando rapidamente a torneira
da posição máxima à posição mínima, a chama não
apaga.
Substituição
características
da
placa
de
Depois da operação de adaptação do aparelho ao novo tipo
de gás, substituir a placa de características (localizada
perto do tubo de ligação) com aquela que identifica o novo
tipo de gás utilizado.
Esta nova placa encontra-se no envelope que contem a
documentação (garantia, etc.).
20
FO 0068
Fig. 23
Substituição do injector
queimador do forno
do
1. Retirar a parte de baixo do forno (Fig. 24-A) e
destapar o queimador (Fig. 24-B);
2. Desatarraxar os parafusos de fixação que seguram
o elemento de ignição e o injector do queimador
(Fig. 25-C e D);
3. Retirar o queimador (Fig. 26);
4. Com uma chave tubular 7, desatarraxar e retirar
(Fig. 26-E) o injector substituindo-o pelo injector
correspondente ao tipo de gás de funcionamento
(ver tabela na pág.16);
5. Desapertar os parafusos de fixação do elemento de
regulação do ar (Fig. 26-F);
6. Virar o queimador e regular a entrada de ar (Fig.
27-G): no 3 para utilização com gás GPL e abertura
máxima para utilização com gás natural. De
seguida, atarraxar os parafusos de fixação para a
utilização com gás natural.
7. Voltar a montar as partes seguindo as operações
descritas ao contrário.
A
B
Fig. 24
FO 2278
C
a
Regulação do nível mínimo
Queimador do forno
1. Substituir o queimador do forno e deixá-lo funcionar
durante cerca de 10 minutos à temperatura máxima
com a porta do forno fechada;
2. Pôr a temperatura a cerca de 140ºC;
3. Extrair todos os manípulos;
4. Retirar o painel de controlo;
5. Se o forno tiver um grelhador eléctrico, é
necessário retirar o ressalto que está fixado ao
termostato;
6. Actuar com uma chave de parafuso sobre a
verruma by-pass localizada à direita do termostato
(ver Fig. 28).
Se estiver a efectuar uma transformação de gás natural
para GPL, aparafuse bem a verruma by-pass rodando no
sentido dos ponteiros do relógio.
Se estiver a efectuar uma transformação de GPL para gás
natural, desaparafuse a verruma by-pass de cerca de meia
volta.
Em qualquer dos casos, o resultado final deverá ser o de
uma pequena chama regular na coroa do queimador.
7. Verificar se, rodando rapidamente o manípulo da
posição máxima à posição mínima, a chama não
apaga.
8. Voltar a montar as partes seguindo as operações
descritas ao contrário.
D
b
Fig. 25
E
c
F
Fig. 26
FO 1061
FO 0530
E
G
Fig. 27
Fig. 28
FO 0529
FO 2172
21
Ligação électrica
O aparelho está apetrechado para funcionar com uma
tensão de alimentação de 230 V monofásica.
A ligação deve ser efectuada em conformidade com a
norma e as disposições da lei em vigor.
Antes de efectuar a ligação deve certificar-se que:
-
a válvula limitadora e a ligação eléctrica possam
suportar a carga do aparelho (ver a etiqueta)
a ligação da alimentação esteja munida de ligação
eficaz à terra, de acordo com as normas vigentes.
a tomada ou o interruptor unipolar usados sejam facilmente ligáveis ao aparelho instalado.
Monte no cabo uma ficha adaptada à carga e ligue-a a
uma ficha de segurança adequada.
Se desejar fazer uma ligação directa à rede, é
necessário interpor entre o aparelho e a rede um
interruptor unipolar com abertura mínima entre os
contactos de 3mm, dimensionado à carga e
correspondente à norma em vigor.
O cabo de terra amarelo/verde não deve ser desligado
pelo interruptor.
O cabo de fase de cor castanha (proveniente do borne
“L”) deve sempre ser ligado àfase da rede de
alimentação.
Em qualquer caso o cabo de alimentação deve ser posto de modo a que em nenhum ponto atinja uma temperatura 50° superior à temperatura ambiente.
Caso substitua o cabo é necessário usar cabos do tipo
H05 V2V2-F adaptados à carga; além disso, é
necessário que o fio terra amarelo/verde seja 2cm. mais
comprido que os fios de fase e neutro (Fig. 29).
Depois da ligação, experimente os elementos de
aquecimento pondo-os a funcionar durante 3 minutos.
A Fábrica não se responsabiliza caso as normas
não sejam respeitadas.
22
Fase
Terra (amarelo-verde)
FO 0073
Fig. 29
Indicador para a
regulação dos pés
0
83 40
8 50
8 60
8 70
8 80
8 90
8 00
9 10
9
830
Altura total do aparelho
840
Siga as instruções contidas neste manual.
Atenção! A instalação só deve ser efectuada
por pessoal qualificado.
850
860
870
880
890
900
910
23
Grafiche MDM - Forlì
AEG PORTUGUESA S.A.
Rua Juão Saraiva 4 - 6
1799 Lisboa Codex
Telefon 89 11 71 - 89 71 21
© Copyright by AEG
From the Electrolux Group. The world’s No.1 choice.
O grupo Electrolux é o maior produtor mundial de equipamentos eléctricos para a cozinha, limpeza e uso exterior.
Mais de 55 milhões de produtos do grupo Electrolux (tais como frigoríficos, fogões, máquinas de lavar, aspiradores,
motoserras e corta-relvas) são vendidos em cada ano, atingindo aproximadamente 14 biliões USD, em mais de 150
países no mundo.
35679-1801
02/03
Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertising