Miller AXCESS 450 CE Manual do usuário

Miller AXCESS 450 CE Manual do usuário
OM-220 389K/por
2008−03
Processos
Soldagem MIG (GMAW)
Soldagem MIG Pulsado
(GMAW-P)
Soldagem Arame Tubular
(FCAW)
Descrição
Fonte de energia para Soldagem a Arco
R
Axcess 450
MANUAL DO USUÁRIO
www.MillerWelds.com/ams
Da Miller para você
Obrigado e Parabéns por ter escolhido Miller. Agora, o seu trabalho
pode ser feito e da maneira correta. Sabemos que não poderia ser
diferente pois não há por que trabalhar de forma diferente.
É por esta razão que desde 1929, Quando Niels Miller começou a
produzir máquinas de soldar, ele se certificou de que os produtos Miller
ofereciam vida útil longa e qualidade superior. Como você, os clientes
dele não podiam merecer nada menos. Os produtos Miller tinham que
ser acima do melhor possível. Eles deviam ser o melhor que se poderia
comprar.
Hoje, os profissionais que fabricam e vendem produtos Miller
continuam a tradição. Eles têm o mesmo compromisso em fornecer
equipamentos e serviços que garantem os mais elevados padrões de
qualidade e de satisfação estabelecidos em 1929.
O presente Manual do Usuário é feito para ajudá-lo a obter o máximo
possível de um produto Miller. Por favor, leia as recomendações
relativas à Segurança. Elas irão ajudá-lo a proteger-se contra perigos
potenciais no seu local de trabalho. Fizemos
com que a instalação do equipamento seja
rápida e fácil. Com Miller, você pode contar
com anos de serviços confiáveis desde que
feita a manutenção apropriada no produto.
E si, por alguma razão, a unidade precisar de
Miller é o primeiro fabricante
de Equipamentos para solda- reparação, há uma parte relativa à
gem nos EUA a ser certificado manutenção corretiva que o ajudará a
pelo Sistema de Normas de
identificar a causa do problema. As listas de
Qualidade ISO 9001:2000.
componentes o ajudarão a decidir qual peça,
exatamente, será necessária para eliminar o defeito. São igualmente
fornecidos os termos da Garantia e outras informações para a
manutenção para o Modelo adquirido.
Miller Electric fabrica uma linha completa de máquinas de soldar e de
equipamentos relacionados com a soldagem. Para informações sobre
outros produtos de qualidade Miller, contate o seu Distribuidor Miller
local para receber a última edição do Catálogo Geral ou folhetos
individuais. Para localizar o Distribuidor mais próximo, consulte
nosso site www.itwsoldagem.com.br.
Mil_Thank 4/05-BR
Trabalhando tão duro
quanto você − cada
Fonte de energia Miller é
suportada pela Garantia
mais clara do mercado.
ÍNDICE
SECÇÃO 1 − SEGURANÇA − LEIA ANTES DE USAR O EQUIPAMENTO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1-1. Símbolos utilizados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1-2. Perigos da soldagem elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1-3. Símbolos adicionais relativos à Instalação, Operação e Manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1-4. Principais Normas de Segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1-5. Informações relativas a Campos Eletromagnéticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SECÇÃO 2 − DEFINIÇÕES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2-1. Definições da etiqueta de aviso do fabricante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2-2. Etiqueta REEE (Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2-3. Símbolos e definições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2-4. Etiqueta energética do fabricante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SECÇÃO 3 − INSTALAÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-1. Especificações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-2. Dimensões e peso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-3. Ciclo de serviço e sobreaquecimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-4. Curvas volt-ampere . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-5. Seleccionar uma localização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-6. Esquema de conexões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-7. Receptáculos do painel traseiro e protectores adicionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-8. Ligar aos terminais de soldadura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-9. Funções do receptáculo do alimentador do fio de rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-10. Guia de assistência eléctrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3-11. Ligar a corrente de alimentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SECÇÃO 4 − PROCESSOS DE CONFIGURAÇÃO RECOMENDADOS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
4-1. Seleccionar dimensão dos cabos de soldadura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
4-2. Circuito de soldadura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
4-3. Dispor os cabos de soldadura de modo a reduzir a indutância do circuito de soldadura . . . . . . . . . .
4-4. Usar múltiplas fontes de corrente para soldadura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
4-5. Terminal do sensor de tensão e ligações do cabo de trabalho para múltiplos arcos de soldadura . .
SECÇÃO 5 − FUNCIONAMENTO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
5-1. Comutadores do painel frontal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SECÇÃO 6 − MANUTENÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
6-1. Manutenção de rotina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
6-2. Soprar o interior do equipamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SECÇÃO 7 − MEDIDAS DE SEGURANÇA PARA MANUTENÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
7-1. Símbolos utilizados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
7-2. Perigos relacionados com Manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
7-3. Informações relativas a Campos Eletromagnéticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SECÇÃO 8 − DETECÇÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
8-1. Retirar a tampa e medir a tensão do condensador de entrada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
8-2. LEDs de diagnóstico do módulo PC4 de controlo do processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
8-3. LEDs de diagnóstico do módulo PC4 de controlo do processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
8-4. LEDs de estado da rede e do módulo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
8-5. Resolução de problemas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SECÇÃO 9 − DIAGRAMAS ELÉCTRICOS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SECÇÃO 10 − LISTA DE PEÇAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GARANTIA
1
1
1
3
4
4
5
5
6
7
7
8
8
8
9
9
10
10
11
12
13
13
14
15
15
16
17
18
19
22
22
23
23
23
24
24
24
25
26
26
27
27
28
29
30
32
dec_head 1/07
Declaração CE de Conformidade para
produtos da Comunidade Europeia
. A presente informação é fornecida para equipamentos com certificação CE (ver etiqueta energética no equipamento).
Fabricante:
Miller Electric Mg. Co.
1635 W. Spencer St.
Appleton, WI 54914 USA
Telefone: (920) 734-9821
Contacto na Europa:
Mr. Danilo Fedolfi,
Managing Director
ITW Welding Products Italy S.r.l.
Via Privata Iseo 6/E
20098 San Giuliano
Milanese, Italy
Telefone: 39(02)98290-1
Fax: +39(02)98290203
Assinatura do contacto na Europa:
Declara que o produto:
Axcess) 450
cumpre o disposto nas seguintes Directivas e Normas:
Directivas
Directiva relativa a material eléctrico destinado a ser utilizado dentro de certos limites de tensão: 73/23/CEE
Directivas relativas à Compatibilidade Electromagnética: 89/336/CEE, 92/31/CEE, 2004/108/CE
Directivas relativas a Máquinas: 98/37/CEE, 91/368/CEE, 92/31/CEE, 133/04, 93/68/CEE
Directiva relativa à Marcação CE: 93/68/CEE
Normas
Equipamento de soldadura por arco − Parte 1: Fontes de corrente para a soldadura. CEI 60974-1 Ed. 3, 2005-07
Equipamento de soldadura por arco − Parte 10: Prescrições relativas à compatibilidade electromagnética (CEM).
CEI 60974-10 Ed. 1.1, 2004-10
Grau de protecção assegurado pelos invólucros (Código IP): CEI 60529 Ed. 2.1, 2001-02
A manutenção do arquivo técnico do produto cabe à(s) unidade(s) comercial(ais) responsável(eis) situada(s)
na instalação fabril.
dec_stat_1/07
SECÇÃO 1 − SEGURANÇA − LEIA ANTES DE USAR O EQUIPAMENTO
bpg_som_2007−04
7
Proteja-se e as outras pessoas contra ferimentos — leia e adote estas precauções.
1-1. Símbolos utilizados
PERIGO! − Indica uma situação de perigo que, se não
evitada, resultará em morte ou ferimentos graves.
Os perigos potenciais são ilustrados pelos símbolos
associados ou explicados no texto.
Indica uma situação de perigo que, se não evitada,
pode resultar em morte ou em ferimentos graves.
Os perigos potenciais são ilustrados pelos símbolos
associados ou explicados no texto.
NOTA − Indica textos não relacionados a ferimentos de pessoas.
. Indica instruções especiais.
Este grupo de símbolos significa Atenção! Tome cuidado! Perigo de
CHOQUE ELÉTRICO, PARTES MÓVEIS e PEÇAS QUENTES.
Consulte os símbolos e as instruções relacionadas abaixo para as
ações necessárias para evitar os perigos.
1-2. Perigos da soldagem elétrica
Os símbolos mostrados abaixo são usados em todo este
Manual para chamar a atenção sobre perigos possíveis e
identificá-los. Quando encontrar o símbolo, tome cuidado e
siga as instruções correspondentes para evitar o perigo. As
informações de segurança dadas abaixo são apenas um
resumo daquelas encontradas nas Normas de Segurança
listadas na Seção 1-4. Leia e siga todas as Normas de
Segurança.
D Desligue a alimentação elétrica ou o motor do Gerador antes de
instalar este equipamento ou fazer alguma manutenção nele.
Abra, trave e sinalize a chave geral de entrada de acordo com
OSHA 29 CFR 1910.147 (ver as Normas de Segurança).
D Instale e aterre corretamente este equipamento de acordo com o
seu Manual do Usuário e com as Normas nacionais e locais.
Somente pessoas qualificadas devem instalar ou operar esta
unidade ou fazer as suas manutenções preventiva ou corretiva.
D Sempre verifique o aterramento da alimentação elétrica − verifique
e assegure-se de que o condutor de aterramento do cabo de
entrada é devidamente conectado ao terminal de aterramento da
chave geral ou que o plugue do cabo de entrada é conectado a
uma tomada devidamente aterrada.
Quando a unidade está trabalhando, mantenha qualquer
estranho, especialmente crianças, afastado.
D Para as conexões da alimentação elétrica,conecte primeiro o
condutor de aterramento − verifique duas vezes as conexões.
CHOQUE ELÉTRICO pode matar.
Tocar partes energizadas eletricamente pode causar
choques fatais ou queimaduras graves. O eletrodo
e o circuito de soldagem são energizados
eletricamente sempre que a saída da unidade é
ativada. Os circuitos de alimentação elétrica e os circuitos internos da
unidade são também energizados quando a chave LIGA/DESLIGA
está na posição “ON” (LIGA). Em soldagem semi-automática ou
automática com arame-eletrodo, o arame, o carretel de arame, o
mecanismo de avanço do arame e todas as partes metálicas em
contato com o arame-eletrodo estão sob tensão elétrica. Um
equipamento instalado de forma incorreta ou aterrado de forma
inadequada é fonte de perigo.
D Não toque em partes energizadas eletricamente.
D Use luvas e roupa de proteção isolantes, secas e sem rasgos ou
furos.
D Isole-se da Obra e do piso por meio de anteparos ou suportes
isolantes secos e suficientemente grandes para impedir qualquer
contato físico com a Obra ou o piso.
D Não use corrente alternada (ca) em áreas úmidas se a sua
movimentação for limitada ou se houver riscos de queda.
D SOMENTE use corrente alternada (ca) se for um requisito do
processo de soldagem.
D Caso se deva trabalhar com corrente alternada (ca), use um
Controle remoto da Saída se a unidade permitir.
D Cuidados adicionais de segurança são necessários em qualquer
uma das seguintes condições de perigo elétrico: locais de trabalho
úmidos ou uso de roupa molhada; trabalho em estruturas
metálicas como pisos, grades ou andaimes; trabalho em posição
agachada tal como sentado, ajoelhado ou deitado; ou quando há
um grande risco de contato inevitável ou acidental com a Obra ou
o chão. Para estas condições, use o equipamento indicado a
seguir e na ordem dada: 1) uma máquina semi-automática
(arame) de tensão constante (CV), corrente contínua (cc) 2) um
Retificador (corrente contínua − cc) para eletrodo revestido ou 3)
um Transformador (corrente alternada − ca) com redução da
Tensão em vazio. De forma geral, recomenda-se usar uma máquina
semi-automática de tensão constante e corrente contínua (cc). E
NUNCA TRABALHE SOZINHO!
D Mantenha os cabos de alimentação secos, sem óleo ou graxa e
protegidos contra partículas de metal quente e faíscas.
D Inspecione freqüentemente o cabo de alimentação elétrica,
procurando sinais de danificação ou falta de isolação − se danificado,
substitua o cabo imediatamente − condutores sem isolação
podem matar.
D Desligue o equipamento sempre que ele não estiver operando.
D Não usar cabos gastos, danificados, sub-dimensionados ou com
emendas.
D Nunca passe ou enrole cabos elétricos no seu corpo.
D Caso a Obra deva ser aterrada, aterre-a diretamente com um
condutor separado.
D Não toque o eletrodo se você estiver em contato com a Obra, com
o chão ou com o eletrodo de uma outra máquina.
D Não toque porta-eletrodos conectados a duas máquinas de soldar
ao mesmo tempo pois uma dupla tensão em vazio está presente.
D Use somente equipamentos com boa manutenção. Repare ou
substitua sistematicamente componentes danificados. Faça a
manutenção do equipamento de acordo com o seu Manual.
D Use um cinto de segurança quando trabalhar acima do nível do piso.
D Mantenha o equipamento fechado com todos os seus painéis e
tampas firmemente presos.
D Fixe o cabo “Obra” na Obra ou na bancada de trabalho com um
bom contato metal-metal e tão perto quanto possível do local da
solda.
D Quando ele não está conectado a alguma Obra, isole o grampo do
cabo “Obra” para evitar contatos com objetos metálicos.
D Não conecte mais que um cabo “Eletrodo” ou cabo “Obra” a um
terminal simples de saída.
Mesmo depois que ela foi desligada, uma Fonte de
energia Inversora ainda apresenta uma TENSÃO
CONTÍNUA (cc) ELEVADA.
D Desligue o Inversor, desconecte-o da sua alimentação elétrica e
descarregue os seus capacitores de entrada de acordo com a
Seção “Manutenção” antes de tocar qualquer componente.
OM−220 389 Página 1
PEÇAS QUENTES podem causar
queimaduras graves.
D Não toque peças quentes com as mão nuas.
D Deixe uma pistola ou uma tocha esfriar durante
algum tempo antes de trabalhar nela.
D Para manusear peças quentes, use ferramentas adequadas e/ou
luvas e roupas de soldador grossas e isolantes a fim de evitar
queimaduras.
SOLDAR pode
ou explosões.
causar
incêndios
Soldar recipientes fechados tais como tanques,
tambores ou canalizações pode fazê-los explodir.
O arco de soldagem pode expelir faíscas. As
faíscas, a Obra quente e um equipamento
sobre-aquecido podem causar incêndios e queimaduras. O contato
acidental de um eletrodo com objetos metálicos pode causar faíscas,
explosões, sobreaquecimentos ou incêndios. Verifique e assegure-se de
que o local de trabalho é seguro antes de executar qualquer tipo de
solda.
D Remova todos os materiais inflamáveis dentro de um raio de 10 m
do local de soldagem. Caso isto não seja possível, cubra
cuidadosamente estes materiais com proteções adequadas.
FUMOS E GASES podem ser perigosos.
A soldagem produz fumos e gases. A inalação
desses fumos e gases pode ser perigosa para
a saúde.
D Mantenha a cabeça fora dos fumos. Não inale os fumos.
D Em trabalhos internos, ventile a área e/ou use uma ventilação
forçada local perto do arco para eliminar os fumos e os gases.
D Nos locais de trabalho com pouca ventilação, use um aparelho de
respiração aprovado e com suprimento de ar.
D Leia e compreenda as Especificações de Segurança (MSDSs em
inglês) e as instruções dos fabricantes relativamente ao uso de
metais, consumíveis, revestimentos, produtos de limpeza e
desengraxantes.
D Somente trabalhe em local confinado se ele estiver bem ventilado
ou se usar um aparelho de respiração com suprimento de ar. Sempre
tenha um vigia treinado por perto. Os fumos e os gases de soldagem
podem deslocar o ar e baixar o teor de oxigênio causando lesões
ou morte. Assegure-se de que o ar ambiente é seguro para a
respiração.
D Não solde perto de locais onde são executados trabalhos de
desengraxamento, limpeza ou pulverização. O calor e os raios do
arco podem reagir com vapores e formar gases altamente tóxicos
e irritantes.
D Não solde metais revestidos tais como chapas galvanizadas ou
com revestimento de chumbo ou cádmio a não ser que o
revestimento tenha sido removido no local da solda, que o local de
trabalho seja bem ventilado e que se use um aparelho de respiração
com suprimento de ar. A soldagem de revestimentos e de metais
que contêm os elementos acima pode gerar fumos tóxicos.
Os RAIOS do ARCO podem queimar
os olhos e a pele.
Um arco de soldagem produz intensos raios visíveis
e invisíveis (ultravioletas e infravermelhos) que
podem causar lesões nos olhos e queimar a pele.
A soldagem produz respingos e faíscas.
D Use uma máscara protetora aprovada e equipada com um filtro de
grau adequado para a proteção da face e dos olhos quando soldar
ou acompanhar a execução de uma solda (ver ANSI Z49.1 e Z87.1
na lista de Normas de Segurança).
D Use óculos de segurança com protetores laterais por baixo da
máscara protetora.
D Use telas ou anteparos para proteger terceiros dos raios, da luz e
das faíscas do arco; avise terceiros que eles não devem olhar
para um arco elétrico.
D Use roupa protetora feita de material durável e não combustível
(couro, algodão grosso ou lã) juntamente com botas ou sapatos de
segurança.
OM−220 389 Página 2
D Não solde onde faíscas podem atingir materiais inflamáveis.
D Proteja-se e proteja terceiros contra faíscas e partículas metálicas
quentes.
D Fique atento ao fato que faíscas e partículas quentes da soldagem
podem atingir áreas adjacentes através de pequenas fendas e
aberturas.
D Fique atento a possíveis incêndios e mantenha sempre um extintor
por perto.
D Esteja ciente de que soldar num lado de um teto, piso, anteparo ou
divisória pode causar incêndio no lado oposto.
D Não solde em recipientes fechados tais como tanques, tambores
ou canalizações a não ser que eles tenham sido preparados
corretamente de acordo com a norma AWS F4.1 (ver Normas de
Segurança).
D Não solde onde possa haver poeiras, gases ou vapores inflamáveis
(tais como os de gasolina) no ar.
D Conecte o cabo “Obra” à Obra tão perto quanto possível do local
da solda para evitar que a corrente de soldagem passe por caminhos
longos e possivelmente ocultos e possa causar choques elétricos,
faíscas e incêndios.
D Não use uma máquina de soldar para descongelar tubulações.
D Retire o eletrodo revestido do porta-eletrodo ou corte o arame
eletrodo rente ao bico de contato quando não estiver soldando.
D Use roupa de proteção tal como luvas de couro, camisa grossa,
calça sem bainha, botas de cano alto e boné sem manchas de óleo.
D Antes de começar a soldar, retire dos seus bolsos quaisquer
objetos combustíveis tais como um isqueiro ou fósforos.
D Depois de terminada uma solda, inspecione a área para
assegurarse de que não há faíscas, brasas ou chamas.
D Use somente fusíveis ou disjuntores de capacidade correta. Não
os sobredimensione ou curto-circuite.
D Siga os requisitos da OSHA 1910.252 (a) (2) (iv) e da NFPA 51B a
respeito de trabalhos a quente e mantenha um vigia e um extintor
por perto.
PARTÍCULAS METÁLICAS ou POEIRA
podem ferir os olhos.
D Soldar, martelar, escovar e esmerilhar produzem
faíscas e partículas metálicas que voam.
Quando soldas esfriam, elas podem expelir
pedaços de escória.
D Use óculos de segurança aprovados, com protetores laterais,
mesmo por baixo da sua máscara protetora.
A ACUMULAÇÃO de GASES pode
ferir ou matar.
D Feche a alimentação do gás de proteção quando
não está sendo usada.
D Sempre ventile locais de trabalho confinados
ou use um aparelho de respiração aprovado
com suprimento de ar.
CAMPOS MAGNÉTICOS
implantes médicos.
podem
afetar
D Mantenha sempre os cilindros em posição vertical, presos a um
suporte fixo ou guardando-os em um quadro especial para evitar
que eles possam tombar.
D Portadores de marcapasso ou de outros
implantes médicos devem se manter afastados.
D Mantenha os cilindros de gás afastados de circuitos de soldagem
ou de quaisquer outros circuitos elétricos.
D Portadores de implantes médicos devem consultar o seu Médico e
o fabricante do implante antes de se aproximar de um local de
soldagem a arco, soldagem por pontos, goivagem, corte a
plasma ou aquecimento por indução.
D Nunca use um cilindro de gás como suporte de uma pistola ou tocha
de soldar.
O RUÍDO pode afetar a audição.
O ruído de certos processos ou equipamentos pode
afetar a audição.
D Use protetores de ouvido aprovados quando o
nível de ruído é alto.
CILINDROS danificados podem explodir.
Os cilindros de gás de proteção contêm gás sob alta
pressão. Se danificado, um cilindro pode explodir.
Como cilindros de gás são muitas vezes usados em
um processo de soldagem, eles devem ser
manuseados com cuidado.
D Proteja cilindros de gás comprimido contra calor excessivo,
choques mecânicos, danos físicos, escória de soldagem, chamas,
faíscas e arcos.
D Nunca deixe um eletrodo entrar em contato com um cilindro de
gás.
D Nunca solde perto de ou sobre um cilindro de gás pressurizado −
uma explosão pode ocorrer.
D Use somente cilindros de gás, reguladores de pressão,
mangueiras e conexões previstos para cada aplicação específica;
mantenha-os e os seus acessórios em bom estado.
D Vire o rosto para o lado quando abrir a válvula de um cilindro de
gás.
D Mantenha o capacete do cilindro sobre a válvula de saída do gás,
exceto quando o cilindro está sendo usado ou instalado para uso.
D Use um dispositivo adequado, os procedimentos corretos e um
número suficiente de pessoas para levantar ou transportar
cilindros de gás.
D Leia e siga as instruções dos fabricantes relativos aos cilindros de
gás e seus acessórios assim como a publicação P-1 da
Compressed Gas Association (CGA) listada nas Normas de
Segurança.
1-3. Símbolos adicionais relativos à Instalação, Operação e Manutenção
Perigos de INCÊNDIOS OU
EXPLOSÕES.
D Não instale ou coloque a unidade sobre ou perto
de superfícies combustíveis.
D Não instale a unidade perto de materiais
inflamáveis.
D Não sobrecarregue a fiação elétrica do prédio − assegure-se de
que o circuito de alimentação elétrica é corretamente
dimensionado e protegido para atender aos requisitos da unidade.
FAÍSCAS podem causar ferimentos.
D Use uma máscara para proteger os olhos e o
rosto.
D Para preparar um eletrodo de tungstênio, use
proteções para o rosto, as mãos e o corpo e um
esmeril devidamente protegido e instalado em
local seguro.
D Faíscas podem causar incêndios − mantenha materiais inflamáveis
afastados.
ELETRICIDADE
ESTÁTICA
danificar placas eletrônicas.
Uma UNIDADE que CAI pode causar
ferimentos.
D Use o olhal de levantamento para levantar
somente a unidade, SEM o seu carrinho, os
cilindros de gás ou quaisquer acessórios.
D Use um dispositivo de capacidade adequada
para levantar e suportar a unidade.
D Quando usa uma empilhadeira de garfo para transportar a
unidade, assegure-se de que o garfo é maior que a unidade.
Um USO EXCESSIVO pode causar
SOBREAQUECIMENTO
D Respeite o período de resfriamento da unidade
e o seu Fator de Trabalho nominal.
D Diminua a corrente de soldagem ou o Fator de
Trabalho antes de recomeçar a soldar.
D Não obstrua ou filtre o ar da ventilação da
unidade.
pode
D Use uma pulseira especial aterrada ANTES de
manusear placas ou componentes eletrônicos.
D Use embalagens anti-estáticas para armazenar,
transportar ou despachar placas eletrônicas.
PEÇAS MÓVEIS
ferimentos.
podem
causar
D Mantenha-se afastado de peças em movimento.
D Mantenha-se afastado de partes que, como as
roldanas de tração, possam prender dedos ou
peças de vestuário.
O ARAME-ELETRODO pode causar
ferimentos.
D Não aperte o gatilho da pistola de soldar sem
estar certo de que pode fazê-lo de forma segura.
D Não aponte a pistola para nenhuma parte do
corpo, para terceiros ou para objetos metálicos
quando passa o arame na pistola sem soldar.
OM−220 389 Página 3
PEÇAS MÓVEIS
ferimentos.
podem
causar
D Mantenha-se afastado de partes em movimento
tais como a hélice de um ventilador.
D Mantenha todos os painéis, portas, tampas e
proteções da unidade fechados e bem presos.
D Em caso de notificação por um órgão responsável relativamente a
interferência por A.F., deixe imediatamente de usar o
equipamento.
D Periodicamente, verifique a instalação e faça manutenção nela.
D Mantenha as portas e os painéis da fonte de A.F. bem presos,
mantenha os faiscadores corretamente ajustados e aterre e blinde
a fonte de A.F. para minimizar os riscos de interferência.
D Somente pessoas qualificadas podem remover portas, painéis,
tampas ou proteções quando necessário para a manutenção da
unidade.
D Feita a manutenção, reinstale as portas, os painéis, as tampas e
as proteções antes de ligar novamente a alimentação elétrica.
A SOLDAGEM a ARCO pode causar
interferências.
LEIA as INSTRUÇÕES.
D Leia o Manual do Usuário antes de usar a
unidade ou de fazer manutenção nela.
D Use somente peças de reposição genuínas
fornecidas pelo fabricante.
D
D
A ALTA FREQÜÊNCIA pode causar
interferências.
D A alta freqüência (A.F.) pode interferir com a
radionavegação, serviços de segurança,
computadores e equipamentos de comunicação.
D Somente pessoas qualificadas e familiarizadas com equipamentos
eletrônicos devem proceder à instalação da unidade.
D É responsabilidade do Usuário dispor de um Eletricista qualificado
que resolva prontamente qualquer problema de interferência que
resulte da instalação da unidade.
D
D
D
D A energia eletromagnética de um arco pode
interferir com equipamentos eletrônicos
sensíveis à A.F. como computadores e
dispositivos computadorizados como os
robôs.
Assegure-se de que todos os equipamentos que se encontram
na área de soldagem são compatíveis eletromagneticamente.
Para reduzir os riscos de interferências, use cabos de soldagem
tão curtos quanto possível, amarre-os juntos e faça-os passar
em planos baixos como o piso.
Execute os trabalhos de soldagem a 100 m de qualquer
equipamento sensível à A.F.
Assegure-se de que a máquina de soldar foi instalada e aterrada
de acordo com o seu Manual.
Caso continue havendo interferências, o Usuário deve tomar
medidas suplementares tais como deslocar a máquina de
soldar, usar cabos blindados, usar filtros de linha ou blindar o local
de trabalho.
1-4. Principais Normas de Segurança
Safety in Welding, Cutting, and Allied Processes (Segurança em
Soldagem, Corte e Processos Afins), ANSI Standard Z49.1; encomendar
na Global Engineering Documents (www.global.ihs.com).
Recommended Safe Practices for the Preparation for Welding and
Cutting of Containers and Piping (Práticas Recomendadas de
Segurança para Preparar a Soldagem e o Corte de Recipientes e
Tubulações), American Welding Society Standard AWS F4.1;
encomendar na Global Engineering Documents (www.global.ihs.com).
National Electrical Code (Código Nacional de Eletricidade), NFPA
Standard 70; encomendar na National Fire Protection Association, P.O.
Box 9101, Quincy, MA 02269-9101 (www.nfpa.org e www. sparky.org).
Safe Handling of Compressed Gases in Cylinders (Manuseio Seguro
de Gases Comprimidos em Cilindros), CGA Pamphlet P-1; encomendar
na Compressed Gas Association, 4221 Walney Road, 5th Floor,
Chantilly, VA 20151 (www.cganet.com).
Code for Safety in Welding and Cutting (Código de Segurança em
Soldagem e Corte), CSA Standard W117.2; encomendar na Canadian
Standards Association, Standards Sales, 5060 Mississauga, Ontario,
Canada L4W 5NS (www.csa-international.org).
Safe Practice For Occupational And Educational Eye And Face
Protection (Práticas de Segurança para a Proteção Ocupacional e
Educacional dos Olhos e do Rosto), ANSI Standard Z87.1; encomendar
no American National Standards Institute, 25 West 43rd Street, New
York, NY 10036−8002 (www.ansi.org).
Standard for Fire Prevention During Welding, Cutting, and Other Hot
Work (Norma para a Prevenção de Incêndios em Soldagem, Corte e
outros Trabalhos a Quente), NFPA Standard 51B; encomendar na
National Fire Protection Association, P.O. Box 9101, Quincy, MA
02269-9101 (www.nfpa.org).
OSHA, Occupational Safety and Health Standards for General Industry
(Normas OSHA de Segurança e Saúde Ocupacionais para a Indústria
em Geral), Title 29, Code of Federal Regulations (CFR) (Código de
Regulamentos Federais), Part 1910, Subpart Q, e Part 1926, Subpart
J; encomendar no U.S. Government Printing Office, Superintendent of
Documents, P.O. Box 371954, Pittsburgh, PA 15250-7954
(www.osha.gov).
1-5. Informações relativas a Campos Eletromagnéticos
Considerações sobre a Soldagem e os efeitos de campos elétricos e
magnéticos de baixa freqüência
1. Manter os cabos presos um ao outro trançando-os ou amarrandoos ou cobrindo-os com alguma proteção.
A corrente elétrica que passa nos cabos de soldagem gera um campo
eletromagnético. Houve e ainda há uma certa preocupação com
relação a este tipo de campo. No entanto, depois de analisar os resultados
de mais de 500 pesquisas feitas durante 17 anos, um Comitê especial
do National Research Council (Conselho Nacional de Pesquisas)
(EUA) tem concluído que: “O conjunto dos resultados, no entender deste
comitê, não demonstrou que a exposição aos campos elétricos e
magnéticos na freqüência das redes de distribuição de energia elétrica
seja um perigo para a saúde humana.” No entanto, estudos continuam
sendo realizados e os seus resultados analisados. Até que se chegue
a conclusões definitivas, há quem possa querer minimizar a sua
exposição a campos eletromagnéticos de soldagem e corte.
2. Passar os cabos por um mesmo lado e afastados do soldador.
Para reduzir os campos eletromagnéticos no local de trabalho, use os
procedimentos abaixo:
OM−220 389 Página 4
3. Não enrolar ou passar os cabos pelo próprio corpo.
4. Manter a Fonte de energia e os cabos de soldagem tão afastados
quanto possível do operador.
5. Prender a garra do cabo “Obra” tão perto quanto possível do
local da solda.
A respeito de implantes médicos:
Portadores de implantes médicos devem consultar o seu Médico e o
fabricante do implante antes de executar ou ficar perto de trabalhos de
soldagem a arco, soldagem por pontos, goivagem, corte a plasma ou
aquecimento por indução. Caso o Médico autorize, recomenda-se
seguir os procedimentos acima.
SECÇÃO 2 − DEFINIÇÕES
2-1. Definições da etiqueta de aviso do fabricante
Atenção! Cuidado! Os símbolos apresentados
mostram os possíveis perigos.
1
1.1
1.2
1.3
2
1
1.1
1.2
2.1
2.2
1.3
2.3
3
2
2.1
2.2
2.3
3.1
3.2
3
3.1
3.2
3.3
3.3
4
4
4.1
+
5
+
+
4.1
6
+
5
6
O choque eléctrico do eléctrodo ou das
ligações de soldadura pode provocar
a morte.
Usar luvas isoladoras secas. Não tocar
no eléctrodo directamente com as mãos.
Não usar luvas húmidas ou danificadas.
O operador deve proteger-se de choques
eléctricos isolando-se da obra e da terra.
Desligar a ficha eléctrica ou a corrente
antes de começar a trabalhar na máquina.
A inalação dos fumos da soldadura pode
ser perigosa para a saúde.
Manter a cabeça afastada dos fumos.
Usar ventilação forçada ou um sistema
localizado de exaustão para remover
os fumos.
Usar um ventilador para remover
os fumos.
A projecção de partículas incandescentes
da soldadura pode provocar uma explosão
ou um incêndio.
Manter produtos inflamáveis afastados
da soldadura. Não efectuar trabalhos
de soldadura na proximidade
de produtos inflamáveis.
As partículas incandescentes da soldadura
podem provocar incêndios. Deve haver
um extintor de incêndios nas proximidades
e uma pessoa de prevenção pronta para
o utilizar.
Não efectuar trabalhos de soldadura em
tambores ou outros recipientes fechados.
Os raios do arco podem provocar
queimaduras nos olhos e ferimentos
na pele.
Usar boné e óculos de protecção. Usar
protecção auditiva e o colarinho apertado.
Usar máscara de soldadura com um filtro
da tonalidade adequada. Usar protecção
corporal integral.
Receber formação e ler as instruções
antes de começar a trabalhar na máquina
ou a soldar.
Não retirar nem pintar (tapar) a etiqueta.
S-179 310
1/96
OM−220 389 Página 5
2
3
1
4
5
6
V
V
> 5 min
V
219 844−A
8
7
1
Atenção! Cuidado! Os símbolos
apresentados mostram os possíveis
perigos.
2
O choque eléctrico das ligações
pode ser mortal.
3
Desligar a ficha eléctrica ou a corrente
antes de começar a trabalhar
na máquina.
4
Depois de desligada a corrente,
há tensão perigosa que permanece
5
6
7
10
9
nos condensadores de entrada. Não
tocar nos condensadores em carga.
Aguardar sempre 5 minutos depois de
desligar a corrente para a realização
de intervenções no equipamento; OU
verificar a tensão do condensador de
entrada e só tocar em qualquer peça
se aquele valor estiver próximo de 0.
Quando a corrente é ligada, pode
provocar a explosão de peças
avariadas ou de outras peças.
8
A projecção de fragmentos de peças
pode causar ferimentos. Usar sempre
protecção da face ao efectuar
qualquer intervenção
no equipamento.
9
Usar sempre mangas compridas
e o colarinho apertado ao efectuar
qualquer intervenção no equipamento.
10 Depois de adoptadas as precauções
adequadas referidas, ligar
o equipamento à corrente.
4/04
1
1
2
3
∠ = <60 °
∠
4
S-179 309-A
2
3
4
5
Atenção! Cuidado! Os símbolos
apresentados mostram
os possíveis perigos.
A queda do equipamento pode
danificá-lo e provocar ferimentos.
O equipamento deve ser sempre
elevado e apoiado usando ambos
os olhais. Manter o dispositivo
de elevação num ângulo inferior
a 60 graus.
Usar um carrinho apropriado
para movimentar o equipamento.
Não usar só um olhal para
levantar ou apoiar o equipamento.
5
1/96
2-2. Etiqueta REEE (Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos)
Não eliminar este produto com resíduos
normais.
Reutilizar ou reciclar Resíduos de
Equipamento Eléctricos e Electrónicos
(REEE) colocando-os em instalações
de recolha compatíveis.
Obter informações adicionais junto
dos serviços locais de reciclagem
ou do distribuidor local do equipamento.
OM−220 389 Página 6
2-3. Símbolos e definições
A
Corrente contínua
(CC)
Corrente alterna
(CA)
Saída
Disjuntor
Remoto
Ligado
Desligado
Positivo
Negativo
Entrada de tensão
Força do arco
Tensão constante
Indutância
Ligação à terra
de protecção
(Terra)
Conexão de linha
Soldadura com
arco e protecção
gasosa (GMAW)
Rectificador
transformador
conversor
de frequência
estática trifásico
Aumentar
U0
Tensão em circuito
aberto nominal
(média)
U1
Tensão primária
Hz
Hertz
IP
Grau de protecção
U2
I2
Pulsada
I1max
V
Amperagem
Corrente
nominal máxima
de alimentação
Tensão de saída
convencional
X
Ciclo de serviço
Corrente
de soldadura
nominal
%
Percentagem
Monofásico
I1eff
Corrente
efectiva máxima
de alimentação
S
Tensão
Trifásico
Adequado para
alguns locais
perigosos
2-4. Etiqueta energética do fabricante
5/04 − 225 636-C
OM−220 389 Página 7
SECÇÃO 3 − INSTALAÇÃO
. O aspecto do equipamento fornecido pode ser diferente do representado no manual.
3-1. Especificações
Corrente de
alimentação
Saída nominal
de soldadura
Intervalo
de velocidades
de avanço
do fio**
Intervalo
de tensões
Intervalo
de diâmetros
do fio
Tensão
máxima CC
em circuito
aberto
Amperes
de entrada
à saída
de carga
nominal
50/60,
trifásica
Alimentação
kVA
Alimentação
KW
19,46 (0,8*)
18,68 (0,17*)
400V
Trifásico
10-44
Normal: 50-1400 ipm
(1,3-35,6 mpm)
400 V
0,8-1,6 mm
(0,030-0,062 pol.)
80
27,9 (0-1A*)
Alimentação:
450 A a
36,5 V CC
e ciclo de serviço
a 100%
* Quando em vazio; a amperagem de entrada flutua quando em vazio e é sempre inferior a 1 ampere. Usar um ampere para efeito de cálculos de eficiência
de potência.
** Os intervalos de velocidade de avanço do fio são para soldadura GMAW. Em soldadura pulsada, os intervalos de velocidade de avanço do fio podem
ser mais reduzidos.
3-2. Dimensões e peso
Dimensões do layout global
E
A
434 mm
(17-3/32 pol.)
B
441 mm
(17-3/8 pol.)
C
485 mm
(19-3/32 pol.)
D
409 mm
(16-3/32 pol.)
E
13 mm (1/2 pol.)
A
572 mm
(22-1/2 pol.)
787 mm
(31 pol.)
C
B
Peso
434 mm
(17-3/32 pol.)
74 kg (163 lb) líquido
82 kg (180 lb) na embalagem
OM−220 389 Página 8
D
Refª. 803 410-B
3-3. Ciclo de serviço e sobreaquecimento
AMPERES DE SOLDADURA
O ciclo de serviço é uma
percentagem de 10 minutos que o
equipamento pode soldar à carga
nominal sem sobreaquecer.
OPERAÇÃO
TRIFÁSICA
Se o equipamento sobreaquecer,
o(s) termóstato(s) abre(m), a saída
é interrompida e o ventilador de
arrefecimento arranca. Aguardar
quinze
minutos
para
o
equipamento arrefecer. Reduzir a
amperagem ou o ciclo de serviço
antes de soldar.
OBSERVAÇÃO − Exceder o ciclo
de serviço pode danificar o equipamento e anular a garantia.
CICLO DE SERVIÇO %
100% do ciclo de serviço a 450 amperes
60% do ciclo de serviço a 580 amperes
6 minutos de soldadura
Soldadura contínua
4 minutos de repouso
Sobreaquecimento
A/V
A/V
0
15
OU reduzir
o ciclo de serviço
Minutos
duty1 4/95 − 220 485-A
3-4. Curvas volt-ampere
As curvas volt-ampere mostram
as possibilidades do equipamento
em termos de capacidade mínima
e máxima de voltagem e amperagem.
As curvas de outras definições ficam
entre as curvas apresentadas.
MODO CV
80
70
. Esta
curva
volt-ampere
representa a saída dinâmica
do equipamento com uma carga
estática.
60
TENSÃO
VOLTAGE
50
40
30
20
10
0
0
100
200
300
400
AMPERAGEM
AMPERAGE
500
600
700
va_curve1 4/95 − 220 486-A
OM−220 389 Página 9
3-5. Seleccionar uma localização
Movimentação
Queda
!
Não movimentar nem trabalhar
com o equipamento num local
onde possa cair.
2
OU
1
Localização
!
!
Não empilhar os equipamentos
em cima uns dos outros. Cuidado
com inclinações.
1
Empilhadores
Pode ser necessária uma instalação especial na presença de gasolina
ou líquidos voláteis − ver NEC Artigo 511 ou CEC Secção 20.
4
Usar empilhadores para movimentar
o equipamento.
3
Esticar os garfos de forma a ultrapassar
o lado oposto do equipamento.
460 mm
(18 pol.)
2
Carro manual
Usar um carrinho ou dispositivo similar
para deslocar o equipamento.
3
Etiqueta energética
Usar uma etiqueta energética para
definir as necessidades de corrente de
alimentação.
4
460 mm
(18 pol.)
Dispositivo de desligar a linha
Colocar o equipamento na proximidade
da fonte de alimentação correcta.
loc_2 3/96 -Refª. 803 410-B
3-6. Esquema de conexões
1
2
3
4
5
6
7
8
3
4
Fonte de corrente para soldadura
Alimentador de fio
Botija de gás
Tubo flexível de gás
Cabo do alimentador de rede
Cabo de soldadura negativo (−)
Peça de trabalho
Terminal do sensor de obra
Recomendado para Accu-pulse e RMD
(opcional).
5
2
. O terminal do sensor de tensão
positiva (+) está contido no cabo
do motor.
1
9
Cabo de soldadura positivo (+)
7
8
9
6
Refª. 803 410-B/Refª. 801 915-A
OM−220 389 Página 10
3-7. Receptáculos do painel traseiro e protectores adicionais
1
2
3
Receptáculo RC2 de 115 V 10 A CA
O receptáculo fornece uma energia
monofásica de 60 Hz. A saída máxima
do RC2 está limitada pelo protector
adicional CB1 a 10 amperes.
4
1
2
3
Protector adicional CB1
Protector adicional CB2
CB1 protege o receptáculo RC2 de
115 volts contra sobrecargas. Se o CB1
abrir o RC2 não funciona.
CB2 protege o motor de avanço do fio
contra sobrecargas. Se o CB2 abrir,
o alimentador do fio não funciona.
. Premir
o botão para rearmar
o disjuntor. Se o disjuntor continuar
a abrir, contactar um agente
de assistência técnica autorizado
pelo fabricante.
4
Receptáculo RC1 do alimentador
do fio da rede
Usar o receptáculo para ligar o cabo
do alimentador de rede à fonte
de alimentação (ver Secção 3-6).
Refª. 803 417-A
OM−220 389 Página 11
3-8. Ligar aos terminais de soldadura
. Se for utilizado um processo de eléctrodo negativo
(polaridade directa), o terminal do sensor de corrente
deve estar ligado à obra.
1
2
6
3
Não colocar
nada entre o terminal
do cabo de soldadura
e a barra de cobre.
4
5
Ferramentas
necessárias:
19 mm
(3/4 pol.)
3/4
in (19mm)
Instalação correcta
Instalação incorrecta
Refª. 803 410-B/803 778-A
!
Desligar a corrente antes de ligar aos
terminais de saída de soldadura.
!
A ligação incorrecta dos cabos
de soldadura
pode
provocar
demasiado calor
e
originar
um incêndio ou danificar a máquina.
Definir o comprimento total do cabo
no circuito de soldadura (associados
os cabos positivo e negativo) e a amperagem
máxima de soldadura. Ver Secção 4-1 para
seleccionar o cabo da dimensão adequada.
OM−220 389 Página 12
1
2
Terminal positivo (+) de saída
de soldadura
Terminal negativo (-) de saída
de soldadura
Ligar o cabo de soldadura positivo ao terminal
de soldadura positivo (+) e o cabo negativo
(−) ao terminal negativo de soldadura.
3
4
5
Terminal de saída de soldadura
Porca fornecida do terminal de saída
de soldadura
Terminal do cabo de soldadura
6
Barra de cobre
Remover a porca fornecida do terminal
de saída de soldadura. Introduzir o cabo
de saída de soldadura no terminal de saída
de soldadura e fixar com a porca de forma
que o terminal do cabo de soldadura fique
apertado contra a barra de cobre. Não
colocar nada entre o terminal do cabo
de soldadura e a barra de cobre. Verificar
se as superfícies do terminal do cabo
de soldadura e a barra de cobre estão
limpas.
3-9. Funções do receptáculo do alimentador do fio de rede
Pino*
REMOTO 99
F
Informação do pino
A
Não utilizado.
D
B
Protecção.
C
C
Detectar a voltagem.
D
Pode descer.
E
Pode subir.
F
+24 volts CC normal.
G
+24 volts CC.
H
Tensão do motor −40 volts.
I
Tensão do motor +40 volts.
E
G
I
H
A
B
Refª. 803 417-A
* Os pinos restantes não são utilizados.
3-10. Guia de assistência eléctrica
O incumprimento das recomendações constantes do guia de assistência eléctrica pode dar origem a um choque eléctrico ou a um risco
de incêndio. Estas recomendações destinam-se a um circuito de derivação específico dimensionado para a saída nominal e o ciclo
de serviço da fonte de corrente para soldadura.
OBSERVAÇÃO − UMA CORRENTE DE ALIMENTAÇÃO INCORRECTA pode danificar esta fonte de corrente para soldadura. Esta fonte de corrente
para soldadura requer uma alimentação CONTÍNUA de corrente de alimentação com uma frequência nominal de(+10%) e uma tensão de (+10%).
A tensão fase-terra não deve exceder +10% da tensão de entrada nominal. Não utilizar um gerador com dispositivo de marcha lenta automático (que
coloca o motor em marcha lenta quando não é detectada qualquer carga) para fornecer corrente de alimentação a esta fonte de corrente para soldadura.
. A tensão de entrada actual não deve exceder ± 10% da tensão de entrada indicada como necessária. Se a tensão de entrada actual estiver fora
deste intervalo, a saída pode não estar disponível.
50/60 Hz
trifásica
Tensão de entrada
400
Amperes de entrada à saída nominal
28
Características máximas recomendadas do fusível de série em amperes
Disjuntor do circuito 1, Temporização 2
35
3
40
Funcionamento normal
Dimensão mínima do condutor de entrada em AWG
4
Comprimento máx. recomendado do condutor de entrada em metros (pés)
Dimensão mínima do condutor de terra de entrada em AWG 4
10
211 (64)
10
Referência: 2005 National Electrical Code (NEC) (incluindo artigo 630)
1 Escolher um disjuntor de circuito com curvas tempo-corrente comparáveis a um fusível temporizado.
2 Os fusíveis “Temporizados” são da classe UL “RK5”.
3 Os fusíveis de “Funcionamento normal” (usos gerais - sem atraso intencional) são da classe UL “K5” (igual ou inferior a 60 amperes), e UL da classe “H”
(igual ou superior a 65 amperes).
4 Os dados do condutor nesta secção especificam a dimensão do condutor (excluindo fio ou cabo flexível) entre o quadro e o equipamento,
em conformidade com a Tabela 310.16 NEC. Se for usado um cabo ou fio flexível, a dimensão mínima do condutor pode aumentar.
Ver na Tabela 400.5 (A) NEC os requisitos dos cabos e fios flexíveis.
OM−220 389 Página 13
3-11. Ligar a corrente de alimentação
3
= Ligação terra GND/PE
5
8
3
2
L1
4
L2
7
6
L3
1
Encaminhar os condutores
de entrada para a placa de filtro.
Kasjf;laksf;lkasdf’l;a ksdf;lkasd;flksadflkasd;lk
Encaminhar o condutor de terra
através da tubagem e o transdutor
de corrente para o terminal
de terra.
lk glk lk
ks;dg ks;d ks;dg ;dglk
s;ldfg ks;ldfg s;ldfg ;ldfgks
ds;lgk ds;lgslgkds;lgkldgksdlks
Aslgk ldhfsgk A
s
;ldkg
As
S
Kasjf;laksf;lkasdf’l;a ksdf;lkasd;flksadflkasd;lk
Kasjf;laksf;lkasdf’l;a ksdf;lkasd;flksadflkasd;lk
219 842−A
Ferramentas
necessárias:
803 855-A/ Refª. 803 766-A/ 219 842-A
5/16 pol.
!
!
!
!
Desligar a fonte de corrente
para soldadura e verificar a tensão
dos condensadores
de
entrada
em conformidade com a Secção 8-1
antes de prosseguir.
A instalação deve satisfazer todas
as regulamentações nacionais e locais
− esta instalação só deve ser efectuada
por pessoas qualificadas.
Desligar
e
bloquear/identificar
a corrente de alimentação antes
de ligar os condutores de entrada
a partir do equipamento.
as regulamentações eléctricas nacionais,
estaduais e locais. Se aplicável, usar bornes
com capacidade de amperagem adequada
e perfuração de dimensão correcta.
Recolocar o painel lateral da fonte de corrente
para soldadura.
Ligações da corrente de alimentação
da fonte de corrente para soldadura
3
2
4
Protector
Instalar protector de dimensão adequada
para o equipamento e condutores de entrada.
Encaminhar condutores (fio) através
de protector e apertar os parafusos.
S Usar protector grande para condutor
de entrada do tamanho 8 e maior
Começar por efectuar as ligações
da corrente de alimentação à fonte
de corrente para soldadura.
S Usar protector pequeno com anilhas
de redução para condutor de entrada
do tamanho 10.
Ligar sempre o condutor verde ou
verde/amarelo para abastecer primeiro
o terminal de terra, nunca um terminal
de linha.
1 Condutores da corrente de alimentação
(fio fornecido pelo cliente)
Seleccionar dimensão e comprimento
dos condutores usando a Secção 3-10.
Os condutores
devem
cumprir
Ligar condutores de entrada como se vê na
figura.
!
OM−220 389 Página 14
Encaminhar condutor de terra verde
ou verde/amarelo através do transdutor
de corrente e começar por ligar ao terminal
de terra da fonte de corrente para soldadura.
De seguida, ligar os condutores de entrada
L1, L2 e L3 aos terminais da linha da fonte
de corrente para soldadura.
Desligar
ligações
da
de alimentação do dispositivo
5
6
7
corrente
Desligar dispositivo (comutador
apresentado na posição OFF)
Condutor de terra verde
ou verde/amarelo
Desligar terminal de terra do dispositivo
Condutores de entrada (L1, L2 e L3)
Desligar terminais de linha
do dispositivo
Ligar condutor de terra verde ou verde/
amarelo para começar a desligar o terminal
de terra do dispositivo.
Ligar os condutores de entrada L1, L2 e L3 para
desligar os terminais de linha do dispositivo.
8
Protecção de sobrecorrente
Seleccionar o tipo e o tamanho da protecção
de sobrecorrente usando a Secção 3-10
(comutador de fusível desligado apresentado).
Fechar e fixar a porta no dispositivo desligado.
Retirar o dispositivo de bloquear/identificar e
colocar o comutador na posição de ligado (On).
SECÇÃO 4 − PROCESSOS
DE CONFIGURAÇÃO RECOMENDADOS
4-1. Seleccionar dimensão dos cabos de soldadura*
!
A SOLDADURA EM ARCO pode provocar interferências electromagnéticas.
Para reduzir uma eventual interferência, manter os cabos de soldadura tão curtos quanto possível, próximos, e numa
posição baixa, como junto ao pavimento. Efectuar a operação de soldadura a 100 metros de qualquer equipamento
electrónico sensível. Verificar se esta máquina de soldar foi instalada e ligada à terra em conformidade com o presente
manual. Se as interferências persistirem, o utilizador deve adoptar medidas adicionais tais como deslocar a máquina
de soldar, usar cabos protegidos, usar filtros de linha ou proteger a área de trabalho.
Dimensão do cabo de soldadura*** e comprimento total do cabo (cobre)
no circuito de soldadura não superior a****
30 m (100 pés)
ou menos
45 m
(150 pés)
60 m
(200 pés)
70 m
(250 pés)
90 m
(300 pés)
105 m
(350 pés)
120 m
(400 pés)
Terminais de saída
de soldadura
!
!
Desligar a corrente antes
de ligar aos terminais
de saída de soldadura.
Amperes
de soldadura**
Ciclo
de serviço
10 − 60%
Ciclo
de serviço
60 − 100%
100
4 (20)
4 (20)
4 (20)
3 (30)
2 (35)
1 (50)
1/0 (60)
1/0 (60)
150
3 (30)
3 (30)
2 (35)
1 (50)
1/0 (60)
2/0 (70)
3/0 (95)
3/0 (95)
200
3 (30)
2 (35)
1 (50)
1/0 (60)
2/0 (70)
3/0 (95)
4/0
(120)
4/0
(120)
250
2 (35)
1 (50)
1/0 (60)
2/0 (70)
3/0 (95)
4/0
(120)
2 ea. 2/0
(2x70)
2 ea. 2/0
(2x70)
300
1 (50)
1/0 (60)
2/0 (70)
3/0 (95)
4/0
(120)
2 ea. 2/0
(2x70)
2 ea. 3/0
(2x95)
2 ea. 3/0
(2x95)
350
1/0 (60)
2/0 (70)
3/0 (95)
4/0
(120)
2 ea. 2/0
(2x70)
2 ea. 3/0
(2x95)
2 ea. 3/0
(2x95)
2 ea. 4/0
(2x120)
400
1/0 (60)
2/0 (70)
3/0 (95)
4/0
(120)
2 ea. 2/0
(2x70)
2 ea. 3/0
(2x95)
2 ea. 4/0
(2x120)
2 ea. 4/0
(2x120)
500
2/0 (70)
3/0 (95)
4/0 (120)
2 ea. 2/0
(2x70)
2 ea. 3/0
(2x95)
2 ea. 4/0
(2x120)
3 ea. 3/0
(3x95)
3 ea. 3/0
(3x95)
600
3/0 (95)
4/0 (120)
2 ea. 2/0
(2x70)
2 ea. 3/0
(2x95)
2 ea. 4/0
(2x120)
3 ea. 3/0
(3x95)
3 ea. 4/0
(3x120)
3 ea. 4/0
(3x120)
700
4/0 (120)
2 ea. 2/0
(2x70)
2 ea. 3/0
(2x95)
2 ea. 4/0
(2x120)
3 ea. 3/0
(3x95)
3 ea. 4/0
(3x120)
3 ea. 4/0
(3x120)
4 ea. 4/0
(4x120)
800
4/0 (120)
2 ea. 2/0
(2x70)
2 ea. 3/0
(2x95)
2 ea. 4/0
(2x120)
3 ea. 4/0
(3x120)
3 ea. 4/0
(3x120)
4 ea. 4/0
(4x120)
4 ea. 4/0
(4x120)
Ciclo de serviço 10 − 100%
Não
utilizar
cabos
desgastados, danificados,
subdimensionados ou mal
ligados.
Positivo
)
Negativo
*
Ref.ª 803 418-B
* Este gráfico constitui uma orientação geral e pode não servir para
* substituí-lo por um cabo de dimensão imediatamente superior.
todas as aplicações. Se ocorrer sobreaquecimento do cabo,
** Para aplicações de soldadura pulsada, o cabo deve ser dimensionado para amperagem máxima (Apk).
*** A dimensão do cabo de soldadura (AWG) baseia-se numa queda de 4 volts ou inferior ou numa densidade de corrente
*** de pelo menos 300 mils circulares por ampere. ( ) = mm2 para uso métrico.
**** Para distâncias maiores do que as apresentadas neste guia, contactar o representante de aplicações industriais pelo número 920-735-4505.
S-0007-E
. Em aplicações de soldadura pulsada usando fontes de alimentação de inversão, com cabos subdimensionados, os picos de corrente podem
originar quedas de tensão que dão origem a soldaduras de fracas características. Uma recomendação para a dimensão do cabo de soldadura
é um mínimo de 2/0 para fontes de alimentação para soldadura de 300 amperes e de 4/0 para fontes de alimentação para soldadura de 450 amperes
quando o comprimento total do cabo é inferior a 30 m (100 pés).
OM−220 389 Página 15
4-2. Circuito de soldadura
. Minimizar as voltas do circuito de soldadura pode impedir quedas de tensão extremas que dão origem a características de soldadura fracas.
1
2
3
4
5
6
7
1
Circuito de soldadura
de padrão
3
2
ECL
6
4
5
Deslocação
da tocha
WCL
Fonte de corrente para soldadura
Cabo do eléctrodo
Cabo do alimentador
Cabo de trabalho
Terminal do sensor de tensão
Alimentador de fio
Peça de trabalho
Em aplicações de soldadura pulsada que
usem fontes de alimentação de inversão,
a resistência do cabo pode dar origem
a uma prestação menos do que
satisfatória. Em muitos casos, um circuito
de soldadura com um comprimento de
15 m (50 pés) ou menos, proporcionará
uma prestação satisfatória com uma
ligação de série do circuito de soldadura.
O comprimento de um circuito de
soldadura é definido do seguinte modo:
Circuito de soldadura = comprimento do
cabo do eléctrodo (ECL) + comprimento
do cabo de trabalho (WCL) +
comprimento da peça a trabalhar (WL)
7
Ver na Secção 4-1 para seleccionar
o cabo da dimensão adequada.
WL
Qualquer variação nos processos
de soldadura e na resistência do circuito
de soldadura pode afectar a tensão
aparente no arco de soldadura.
A detecção de tensão pode melhorar
a prestação da soldadura permitindo
um feedback rigoroso para a fonte
de corrente para soldadura.
Via do fluxo da corrente
Grande estrutura
de soldadura
1
É importante ligar o terminal do sensor
de tensão tão próximo da solda quanto
possível, mas não na via da corrente
de retorno.
3
ECL
2
6
4
5
2
WCL
7
WL
Via do fluxo da corrente
Refª. 804 457-A
OM−220 389 Página 16
4-3. Dispor os cabos de soldadura de modo a reduzir a indutância do circuito de soldadura
Mal
1
2
3
4
5
6
7
1
2
Fonte de corrente para soldadura
Cabo do eléctrodo
Cabo do alimentador
Cabo de trabalho
Terminal do sensor de tensão
Alimentador de fio
Peça de trabalho
O método usado para dispor os cabos
afecta significativamente as propriedades
da soldadura. A título de exemplo, os
processos de soldadura denominados
Accupulse e RMD podem produzir
uma elevada indutância do circuito de
soldadura dependendo do comprimento
e disposição do cabo. Daqui pode
resultar um aumento limitado da corrente
no decurso da transferência do pingo
para o banho em fusão.
3
6
5
4
O terminal do sensor do eléctrodo
está contido no cabo de controlo do
alimentador e activa-se automaticamente
para
todos
os
processos
semiautomáticos. O terminal do sensor
de obra liga ao conector de 4 pinos
da fonte de corrente para soldadura
Axcess, que está situado acima
do terminal de saída negativo. Este
terminal do sensor de obra compensa
automaticamente qualquer queda
de tensão do cabo de trabalho quando
ligado à fonte de corrente para soldadura.
7
Melhor
1
2
3
6
4
Não enrolar cabos em excesso. Usar
cabos que sejam do comprimento
correcto para a aplicação. Sempre que
for necessário usar cabos de soldadura
longos [superiores a 15 m (50 pés)]
tentar colocar em conjunto os cabos
de soldadura positivo e negativo para
reduzir o campo magnético que rodeia
os cabos. Evitar ligar os terminais
do sensor do alimentador e do sensor
de obra aos cabos de soldadura.
5
7
Óptimo
1
3
2
6
4
5
7
Refª. 804 458-A
OM−220 389 Página 17
. Soldar numa única peça usando múltiplas fontes de corrente para soldadura pode provocar o desenvolvimento ou a intensificação do sopro do arco
e da impedância do arco.
4-4. Usar múltiplas fontes de corrente para soldadura
1
2
3
4
5
6
7
1
3
Fonte de corrente para soldadura
Cabo do eléctrodo
Cabo do alimentador
Cabo de trabalho
Terminal do sensor de tensão
Alimentador de fio
Peça de trabalho
Cada fonte de corrente para soldadura
deve possuir uma conexão separada
do cabo de trabalho para a peça. Não
empilhar nem reunir cabos de trabalho
na peça. Este aspecto é muito importante
para aplicações de soldadura pulsada.
2
6
É importante ligar o terminal do sensor
de tensão tão próximo da solda quanto
possível, mas não na via da corrente
de retorno.
Ligar o terminal do sensor de tensão
na extremidade da junta de soldadura.
A direcção da via de soldadura deve estar
na direcção oposta às ligações do cabo
de trabalho.
4
Ligar o grampo de trabalho no início
da junta de soldadura.
5
1
7
5
Deslocação
da tocha
3
2
6
4
Cada tocha de soldadura deve ter a sua
própria fonte de gás de protecção. Usar
um regulador e uma ligação de gás de
protecção separados para cada tocha
de soldadura.
O sopro do arco é o desvio de um arco
de soldadura do seu percurso normal
por motivo de forças magnéticas. Afecta
negativamente o aspecto de uma
soldadura,
provoca
projecções
excessivas e prejudica a qualidade de
uma soldadura. O sopro do arco ocorre
essencialmente durante a soldadura
de aço ou metais ferromagnéticos. A
corrente de soldadura toma o caminho
de menor resistência, mas nem sempre
o percurso mais directo através da peça
de trabalho à ligação do terminal de
obra. A força magnética mais intensa
ocorre em redor do arco, devido a uma
diferença de resistência do percurso
magnético no metal de base. A ligação
do grampo de trabalho é importante e
este deve ser colocado no ponto inicial
de uma soldadura. Recomenda-se dispor
de um arco tão curto quanto possível,
para que as forças magnéticas tenham
de controlar menos de um arco. As
condições que afectam a força magnética
que actua sobre o arco variam tanto
que a referência aqui é apenas para
as ligações da cablagem e preferências
do arco.
Via do fluxo da corrente
Refª. 804 459-A
OM−220 389 Página 18
4-5. Terminal do sensor de tensão e ligações do cabo de trabalho para múltiplos arcos
de soldadura
A. Má configuração
1
3
2
6
5
1
3
2
5
6
4
7
Via do fluxo da corrente
Refª. 804 460-A
1
Fonte de corrente para soldadura
2
Cabo do eléctrodo
3
Cabo do alimentador
4
Cabo de trabalho
5
Terminal do sensor de tensão
6
Alimentador de fio
7
Peça de trabalho
Esta disposição é uma má configuração
pelo facto de os terminais dos sensores
estarem directamente na via do fluxo
de corrente do arco de soldadura. A
interacção entre os circuitos de soldadura
afecta a queda de tensão na peça
de trabalho. A queda de tensão através
da peça de trabalho não será medida
correctamente para o sinal de feedback de
tensão. O feedback de tensão para
as fontes de corrente para soldadura
não será correcta em ambos os terminais
dos sensores e resulta num mau início
do arco e num arco de fraca qualidade.
OM−220 389 Página 19
B. Melhor configuração
1
3
2
6
4
5
1
7
3
2
6
4
5
Via do fluxo da corrente
1
2
3
4
5
Fonte de corrente para soldadura
Cabo do eléctrodo
Cabo do alimentador
Cabo de trabalho
Terminal do sensor de tensão
OM−220 389 Página 20
Refª. 804 461-A
6
Alimentador de fio
7
Peça de trabalho
Esta disposição constitui uma melhor
configuração para suportar o feedback
de tensão separado para as fontes
de corrente para soldadura. Pode não
ser possível obter a detecção de tensão
mais precisa devido a quedas de tensão
na peça de trabalho. Esta situação pode
exigir uma compensação nos parâmetros
de soldadura.
C. A melhor configuração
1
3
2
6
5
7
1
4
5
3
2
6
4
Via do fluxo da corrente
1
Fonte de corrente para soldadura
2
Cabo do eléctrodo
3
Cabo do alimentador
4
Cabo de trabalho
Refª. 804 462-A
5
6
7
Terminal do sensor de tensão
Alimentador de fio
Peça de trabalho
Esta disposição é a melhor configuração
para uma detecção adequada de tensão
na peça de trabalho. O feedback de tensão
para as fontes de corrente para soldadura
será mais preciso e resultará num arco mais
fiável no seu início e de melhor qualidade.
OM−220 389 Página 21
SECÇÃO 5 − FUNCIONAMENTO
5-1. Comutadores do painel frontal
2
1
3
4
Refª. 803 418-B
1
Interruptor de alimentação
Liga ou desliga o equipamento.
OM−220 389 Página 22
2 Luz piloto
A luz indica o estado da fonte de corrente
para soldadura; acesa quando o equipamento
está ligado e desligada quando ele se encontra
desligado.
3
Porta PDA
4
Porta PC
SECÇÃO 6 − MANUTENÇÃO
6-1. Manutenção de rotina
!
. Efectuar manutenção mais
Desligar a corrente
antes de intervenções
de manutenção.
frequente se as condições
forem adversas.
n = Verificar
Z = Mudar
~ = Limpar
l = Substituir
* A efectuar por um agente de assistência técnica autorizado pelo fabricante
A cada
3
meses
l Etiquetas ilegíveis
~ Terminais de soldadura
nl Fios
nl Cabos da tocha
A cada
6
meses
l Tubo flexível
do gás danificado
nl Cabos de soldadura
OU
~ Roletes de tracção
~ Dentro do equipamento
6-2. Soprar o interior do equipamento
!
Não retirar a caixa ao soprar
o interior do equipamento.
Para soprar o equipamento,
direccionar o sopro de ar através
das grelhas de ventilação à frente
e atrás, como se vê na figura.
Refª. 803 410-B
OM-220 389 Página 23
SECÇÃO 7 − MEDIDAS DE SEGURANÇA PARA MANUTENÇÃO
Proteja-se e as outras pessoas contra ferimentos — leia e adote estas precauções.
7-1. Símbolos utilizados
OM-221 771K_bpg- 2007−09, safety_stm2007−04-bpg
PERIGO! − PERIGO! − Indica uma situação de perigo
que, se não evitada, resultará em morte ou ferimentos
graves. Os perigos potenciais são ilustrados pelos
símbolos associados ou explicados no texto.
Indica uma situação de perigo que, se não evitada,
pode resultar em morte ou em ferimentos graves. Os
perigos potenciais são ilustrados pelos símbolos
associados ou explicados no texto.
NOTA − Indica textos não relacionados a ferimentos de pessoas.
. Indica instruções especiais.
Este grupo de símbolos significa Atenção! Tome cuidado! Perigo de
CHOQUE ELÉTRICO, PARTES MÓVEIS e PEÇAS QUENTES.
Consulte os símbolos e as instruções relacionadas abaixo para as
ações necessárias para evitar os perigos.
7-2. Perigos relacionados com Manutenção
Os símbolos mostrados abaixo são usados em todo este
Manual para chamar a atenção sobre perigos possíveis e
identificá-los. Quando encontrar o símbolo, tome cuidado e
siga as instruções correspondentes para evitar o perigo.
Somente pessoas qualificadas devem testar esta unidade ou
fazer as suas manutenções preventiva ou corretiva.
Durante a manutenção, mantenha qualquer estranho,
especialmente crianças, afastado.
CHOQUE ELÉTRICO pode matar.
D Não toque em partes energizadas eletricamente.
D A não ser que o procedimento requeira uma
unidade energizada, desligue a Fonte de energia
e o Alimentador de arame e isole-os da rede elétrica por uma chave
geral ou um disjuntor aberto, travado e sinalizado ou retire o plugue do
cabo de entrada da sua tomada ou desligue o motor do Gerador antes
de iniciar a manutenção.
D
Isole-se do piso por meio de suportes isolantes secos e
suficientemente grandes para impedir qualquer contato físico com
o piso.
D
Não deixe uma unidade energizada sem que alguém tome conta
dela.
D
Caso o procedimento requeira que a unidade esteja energizada,
assegure-se de que somente uma pessoa conhecedora das
normas de Segurança e que as aplique execute o trabalho.
D
Quando testar uma unidade energizada, use o método “uma só
mão”. Não ponha ambas as mão dentro da unidade. Mantenha
sempre uma mão livre.
D
Desconecte os condutores do cabo de entrada da rede elétrica não
energizada ANTES de movimentar uma Fonte de energia.
Mesmo depois que ela foi desligada, uma Fonte de
energia inversora ainda apresenta uma TENSÃO
CONTÍNUA (cc) ELEVADA.
D
Desligue o Inversor, desconecte-o da sua alimentação elétrica e
descarregue os seus capacitores de entrada de acordo com a Seção
“Manutenção corretiva” antes de tocar qualquer componente.
ELETRICIDADE
ESTÁTICA
danificar placas eletrônicas.
pode
D Use uma pulseira especial aterrada ANTES de
manusear placas ou componentes eletrônicos.
D Use embalagens anti-estáticas para armazenar,
transportar ou despachar placas eletrônicas.
OM−220 389 Página 24
Perigos
de
EXPLOSÕES.
INCÊNDIOS
OU
D Não instale ou coloque a unidade sobre ou perto
de superfícies combustíveis.
D Não faça qualquer manutenção na unidade
perto de materiais inflamáveis.
PARTÍCULAS METÁLICAS ou POEIRA
podem ferir os olhos.
D Durante a manutenção, use óculos de segurança
com protetores laterais ou uma máscara
protetora.
D Durante os testes e a manutenção, tome cuidado para não
estabelecer contatos elétricos entre ferramentas metálicas,
componentes ou fios.
PEÇAS QUENTES podem causar
queimaduras graves.
D Não toque peças quentes com as mão nuas.
D Deixe o equipamento esfriar durante algum
tempo antes de trabalhar nele.
D Para manusear peças quentes, use ferramentas adequadas
e/ou luvas e roupas de soldador grossas e isolantes a fim de
evitar queimaduras.
COMPONENTES QUE EXPLODEM
podem causar ferimentos.
D Quando inversores são energizados,
componentes defeituosos podem explodir ou
causar a explosão de outros componentes.
D Sempre use uma máscara protetora e luvas de cano longo para
fazer qualquer manutenção em inversores.
Testes apresentam PERIGOS DE
CHOQUE ELÉTRICO.
D Desligue a Fonte de energia e o Alimentador de
arame ou o motor do Gerador antes de conectar
os cabos de um aparelho de medição ou de
mudar as suas conexões.
D Use aparelhos de medição com pelo menos
um cabo com garra equipada com mola como
uma garra-crocodilo.
D Leia as instruções relativas aos aparelhos de teste.
Um USO EXCESSIVO pode causar
SOBREAQUECIMENTO
Uma UNIDADE que CAI pode causar
ferimentos.
D Use o olhal de levantamento para levantar
somente a unidade, SEM o seu carrinho, os
cilindros de gás ou quaisquer acessórios.
D Use um dispositivo de capacidade adequada
para levantar e suportar a unidade.
D Quando usa uma empilhadeira de garfo para transportar a
unidade, assegure-se de que o garfo é maior que a unidade.
PEÇAS MÓVEIS
ferimentos.
podem
D Respeite o período de resfriamento da unidade
e o seu Fator de Trabalho nominal.
D Diminua a corrente de soldagem ou o Fator de
Trabalho antes de recomeçar a soldar.
D Não obstrua ou filtre o ar da ventilação da unidade.
A ALTA FREQÜÊNCIA pode causar
interferências.
causar
D Mantenha-se afastado de partes em movimento
tais como a hélice de um ventilador.
D Mantenha-se afastado de partes que, como as
roldanas de tração, possam prender dedos ou
peças de vestuário.
D Somente pessoas qualificadas podem remover
portas, painéis, tampas ou proteções quando
necessário para a manutenção da unidade.
D Mantenha as mãos, o cabelo, peças soltas de roupa e
ferramentas longe de peças em movimento.
D Feita a manutenção, reinstale as portas, os painéis, as tampas e
as proteções antes de ligar novamente a alimentação elétrica.
D
D
D
D
D
D A alta freqüência (A.F.) pode interferir com a
radionavegação, serviços de segurança,
computadores e equipamentos de comunicação.
Somente pessoas qualificadas e familiarizadas com
equipamentos eletrônicos devem instalar, testar e fazer a
manutenção de unidades com geração de alta freqüência (A.F.).
É responsabilidade do Usuário dispor de um Eletricista qualificado
que resolva prontamente qualquer problema de interferência
que resulte da instalação da unidade.
Em caso de notificação por um órgão responsável relativamente
a interferência por A.F., deixe imediatamente de usar o
equipamento.
Periodicamente, verifique a instalação e faça manutenção nela.
Mantenha as portas e os painéis da fonte de A.F. bem presos,
mantenha os faiscadores corretamente ajustados e aterre e
blinde a fonte de A.F. para minimizar os riscos de interferência.
LEIA as INSTRUÇÕES.
CAMPOS MAGNÉTICOS podem afetar
implantes médicos.
D Use o Guia de Testes (P/N 150 853) para fazer
qualquer manutenção nesta unidade.
D Consulte o Manual do Usuário quanto às
práticas de Segurança em soldagem.
D Use somente peças de reposição genuínas
fornecidas pelo fabricante.
D Portadores de marcapasso e de outros implantes
médicos devem consultar o seu Médico e o
fabricante do implante antes de se aproximar de
uma área de manutenção.
7-3. Informações relativas a Campos Eletromagnéticos
Considerações sobre a Soldagem e os efeitos de campos elétricos e
magnéticos de baixa freqüência
1. Manter os cabos presos um ao outro trançando-os ou
amarrando-os ou cobrindo-os com alguma proteção.
A corrente elétrica que passa nos cabos de soldagem gera um campo
eletromagnético. Houve e ainda há uma certa preocupação com relação
a este tipo de campo. No entanto, depois de analisar os resultados de mais
de 500 pesquisas feitas durante 17 anos, um Comitê especial do National
Research Council (Conselho Nacional de Pesquisas) (EUA) tem concluído
que: “O conjunto dos resultados, no entender deste comitê, não
demonstrou que a exposição aos campos elétricos e magnéticos na
freqüência das redes de distribuição de energia elétrica seja um perigo para
a saúde humana.” No entanto, estudos continuam sendo realizados e os
seus resultados analisados. Até que se chegue a conclusões definitivas,
há quem possa querer minimizar a sua exposição a campos
eletromagnéticos de soldagem e corte.
2. Passar os cabos por um mesmo lado e afastados do soldador.
Para reduzir os campos eletromagnéticos no local de trabalho, use os
procedimentos abaixo:
3. Não enrolar ou passar os cabos pelo próprio corpo.
4. Manter a Fonte de energia e os cabos de soldagem tão
afastados quanto possível do operador.
5. Prender a garra do cabo “Obra” tão perto quanto possível do
local da solda.
A respeito de implantes médicos:
Portadores de implantes médicos devem consultar o seu Médico e o
fabricante do implante antes de executar ou ficar perto de trabalhos de
soldagem a arco, soldagem por pontos, goivagem, corte a plasma ou
aquecimento por indução. Caso o Médico autorize, recomenda-se
seguir os procedimentos acima.
OM−220 389 Página 25
SECÇÃO 8 − DETECÇÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS
8-1. Retirar a tampa e medir a tensão do condensador de entrada
!
Podem estar presentes 900 volts CC no barramento
do condensador e pode permanecer uma tensão CC
elevada nos condensadores depois de desligado
o equipamento. Verificar sempre a tensão nos dois
conjuntos inversores como se apresenta, para ter
a certeza de que os condensadores de entrada estão
descarregados antes de trabalhar no equipamento.
Ferramentas necessárias:
5/16 pol.
1
Desligar a fonte de corrente para
a soldadura e a corrente de alimentação.
Retirar a tampa
1 Placa de interligação de corrente
PC2
2 Voltímetro
Medir a tensão CC através dos terminais
de barramento + e − em PC2, tal como
indicado, até a tensão cair para um
valor próximo de 0 (zero) volts. Medir
a tensão do condensador de entrada
nos dois conjuntos inversores antes
de prosseguir.
3 Resistência de drenagem normal
Nesta página, apresenta-se o exemplo
de uma resistência de drenagem normal.
Prosseguir com o trabalho no interior
do equipamento. Recolocar a tampa
uma vez concluído.
2
Terminal + para o terminal de barramento esquerdo,
terminal − para o terminal de barramento direito
1
2
3
Resistência de drenagem normal
Resistência de 5 watts,
25 a 1000 ohm
Terminal + para o terminal de barramento esquerdo,
terminal − para o terminal de barramento direito
Cabos de calibre #16 AWG
com nível de isolamento de
1000 volts CC e com cerca
de 76 mm (3 pol.)
802 985/Ref.ª 803 419-B
OM−220 389 Página 26
8-2. LEDs de diagnóstico do módulo PC4 de controlo do processo
1 Módulo PC4 de controlo do processo
Dentro do equipamento estão visíveis LEDs
de diagnóstico, situados no PC4, montados
no tabuleiro superior.
Consultar na Secção 8-3 informações sobre
os LEDs de diagnóstico.
Recolocar a tampa depois de verificar
os LEDs de diagnóstico.
1
LED 1
LED 2
LED 3
LED 4
216 956-A/Ref.ª 803 419-B
8-3. LEDs de diagnóstico do módulo PC4 de controlo do processo
LED
Estado
1
Ligado
Desligado
2
Ligado
Desligado
3,4
Diagnóstico
Indica a presença de −25 volts CC no módulo PC4 de controlo do processo
Indica que não há −25 volts CC no módulo PC4 de controlo do processo
Indica a presença de +25 volts CC no módulo PC4 de controlo do processo
Indica que não há +25 volts CC no módulo PC4 de controlo do processo
Ligado
Ver Tabela de estado da rede na Secção 8-4
Desligado
Ver Tabela de estado da rede na Secção 8-4
OM−220 389 Página 27
8-4. LEDs de estado da rede e do módulo
A. LEDs de estado da rede
O que se segue é um LED de estado da rede:
LED4 na placa de circuitos PCM.
Estado
Diagnóstico
Desligado
A placa de circuitos não está em linha com a rede ou não há corrente aplicada na placa de circuitos.
Verde
A placa de circuitos está a funcionar normalmente e a ligação em linha está estabelecida com a rede.
Verde intermitente
Vermelho
A placa de circuitos aguarda que se faça uma ligação em linha com a rede.
A placa de circuitos detectou uma falha na ligação de comunicação com a rede. Verificar ligações do cabo DeviceNet. Verificar
posições dos comutadores DIP em conformidade com as Secções 1-2 e 1-3. Substituir a placa de circuitos se for necessário.
B. LEDs de estado do módulo
O que se segue é um LED de estado do módulo:
LED3 na placa de circuitos PCM.
Estado
Desligado
Verde
Vermelho
intermitente
Vermelho
Diagnóstico
Não há corrente aplicada na placa de circuitos ou o software da placa não está a executar as suas funções.
A placa de circuitos está a funcionar normalmente.
A placa de circuitos detectou uma falha recuperável. Aguardar ou ligar e desligar a corrente para eliminar a falha.
A placa de circuitos detectou uma falha irrecuperável.
OM−220 389 Página 28
8-5. Resolução de problemas
Problema
Solução
Não há saída de soldadura;
completamente inoperacional.
Colocar linha desligada na posição On (ver Secção 3-11).
Verificar e substituir o(s) fusível(s) de linha, se necessário, ou rearmar o disjuntor do circuito
(ver Secção 3-11).
Verificar se as ligações da corrente de alimentação estão bem feitas (ver Secção 3-11).
Não há saída de soldadura; visor de
medição ligado sem apresentar
qualquer erro.
Verificar se a luz indicadora do comutador está acesa quando a linha do comutador é avaliada.
Saída de soldadura irregular ou
imprópria sem apresentação de
qualquer erro.
Usar o cabo de soldadura da dimensão e do tipo adequado (ver Secção 4-1).
No receptáculo duplex não há 115
volts CA.
Rearmar o disjuntor do circuito CB1.
O fio não avança.
Verificar disjuntor do circuito CB2 e rearmar se necessário.
Limpar e apertar todas as ligações de soldar.
Verificar ligações do cabo de comando do motor.
O fio avança irregularmente.
Reajustar a tensão do cubo.
Reajustar a pressão do rolete de tracção.
Limpar ou substituir roletes de tracção sujos ou gastos.
Remover salpicos de solda em redor da abertura do orifício.
Substituir ponta de contacto ou revestimento. Consultar o Manual do Utilizador da tocha.
Verificar ligações do cabo de comando do motor.
O fio avança logo que a corrente é
reposta.
Verificar gatilho da tocha. Consultar o Manual do Utilizador da tocha.
Embotamento do fio na extremidade
Aumentar o valor de saída da fonte de alimentação.
inferior usando uma fonte de alimentação
Verificar a ligação do terminal do sensor de corrente, limpar e apertar se necessário.
de corrente constante.
O gás não flui ou flui constantemente;
o fio avança.
Verificar a válvula e o medidor de caudal do gás.
O fio queima no retorno à ponta de
contacto da tocha ao usar o processo
de eléctrodo negativo (polaridade
directa).
Verificar se o terminal do sensor de corrente está ligado à obra.
OM−220 389 Página 29
SECÇÃO 9 − DIAGRAMAS ELÉCTRICOS
Figure 9-1. Diagrama do circuito para a fonte de corrente para soldadura
OM-220 389 Página 30
ATENÇÃO S
S
Perigo de choque
eléctrico
S
S
Não tocar em componentes eléctricos ligados à corrente.
Desligar a corrente de alimentação ou parar o motor
antes de qualquer intervenção.
Não accionar se as coberturas estiverem retiradas.
A instalação, utilização ou assistência deste equipamento
devem ser feitas apenas por pessoal qualificado.
220 420-B
OM-220 389 Página 31
SECÇÃO 10 − LISTA DE PEÇAS
. O hardware é comum e só está disponível se estiver listado.
2
1
3
4 − Fig 10-3
5 − Fig 10-2
8 − Fig 10-4
17
6
19
18
9
7
5
18
9
16 − Fig 10-5
13
12
15
14
11
10
15
Ref. 803 856-B
Figura 10-1. Montagem principal
OM-220 389 Página 32
Item N.º
Marcação
N.º
no diagrama da peça
Descrição
Quantidade
Figura 10-1. Montagem principal
. . . 1 . . . . . . . . . . . . . . . . 210492
. . . 2 . . . . . T2 . . . . . . . 212543
. . . 3 . . . . . . . . . . . . . . . . 210481
. . . 4 . . . . . . . . . . . . . . . Fig 10-3
. . . 5 . . IM1, IM2 . . . . 214597
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 222958
. . . 6 . . . . . . . . . . . . . . . . 198961
. . . 7 . . . . . W1 . . . . . . . 180270
. . . 8 . . . . . . . . . . . . . . . Fig 10-4
. . . 9 . . . . . . . . . . . . . . . . 227793
. . . 10 . . . . . . . . . . . . . . . . 210482
. . . 11 . . . . . . . . . . . . . . . . 220200
. . . 12 . . . . HD2 . . . . . . 182918
. . . 13 . . . . PC14 . . . . . . 185697
. . . 14 . . . . . . . . . . . . . . . . 148025
. . . 15 . . . . . . . . . . . . . . . . 213372
. . . 16 . . . . . . . . . . . . . . . Fig 10-5
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 227855
. . . 17 . . . . . . . . . . . . . . . . 010467
. . . 18 . . . . . . . . . . . . . . . . 225840
. . . 19 . . . . . . . . . . . . . . . . 010916
. . . Cover, Top . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Xfmr, Control Toroidal 665 VAC Pri 1900 VA 60 Hz . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Plate, Mtg Toroid Xfmr . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Top Tray Assembly . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Windtunnel, LH w/Components (Fig 10-2) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Windtunnel, RH w/Components (Fig 10-2) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Panel, Module Divider . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Contactor, DEF PRP 40A 3P 24VAC Coil W/Boxlug . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Rear Panel Assembly . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Panel, Side W/Insulator . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Base . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Filter Assembly, Primary Ground . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Transducer, Current 400A Module Supply V +/− 15V . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Circuit Card Assy, Input Filter . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Lug, Univ W/SCR 600V 2/0−6 Wire .266 Stud . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Filter Assy, Secondary . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Front Panel Assembly . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Kit, Connectors W/Washer For Power Cables (Includes) . . . . . . . . . . . .
. . . . Connector, Clamp Cable 1.250 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Washer, Reducer 1.25 in − 0.75 in . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Connector, Clamp Cable 0.750 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1
1
1
1
2
2
1
1
1
2
1
1
1
1
1
2
1
1
1
2
1
♦OPCIONAL
+Ao encomendar um componente que apresente de origem uma etiqueta de precaução, esta deve também ser
encomendada.
Para manter a prestação original de fábrica do equipamento, usar exclusivamente as peças sobressalentes
indicadas pelo fabricante. É necessário indicar o modelo e o número de série ao encomendar as peças
no distribuidor local.
14
. O hardware é comum e só está disponível se estiver listado.
15
2
1
3
4
5
6
13
12
7
8
11
9
33
10
34
35
17
6
16
18
7
19
32
31
20 21
30
23
24
29
25
23
27
13
36
28
26
22
23
38
37
802 955-A
Figura 10-2. Montagem do túnel de vento LH (esq.) e RH (dir.)
OM-220 389 Página 33
Item N.º
Marcação
N.º
no diagrama da peça
Descrição
Quantidade
Figura 10-2. Montagem do túnel de vento LH (esq.) e RH (dir.) (Fig 10-1 Item 6)
... 1 ................
... 2 ................
. . . 3 . . . . . L1 . . . . . . .
... 4 ................
. . . 5 . . . R3, C4 . . . . .
... 6 ................
. . . 7 . . . D1, D2 . . . . .
... 8 ................
... 9 ................
. . . 10 . . . . . T1 . . . . . . .
. . . 11 . . . . . Z1 . . . . . . .
. . . 12 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 13 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 14 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 15 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 16 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 17 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 18 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 19 . . . . . . . . . . . . . . . .
......................
......................
. . . . . . . . . . CT1 . . . . . .
. . . 20 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 21 . . . C1, C2 . . . . .
. . . 22 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 23 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 24 . . RT1, RT2 . . . .
. . . 25 . . . . PC2 . . . . . .
. . . 26 . . . . . C3 . . . . . . .
. . . 27 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 28 . . . . HD1 . . . . . .
......................
. . . 29 . . . R1, R2 . . . . .
......................
. . . 30 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 31 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 32 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 33 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 34 . . . . . L2 . . . . . . .
. . . 35 . . . . . . . . . . . . . . . .
......................
......................
. . . 36 . . . . PC1 . . . . . .
. . . 37 . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . 38 . . . . . . . . . . . . . . . .
214597
196351
213940
214519
233052
199840
201531
196347
196349
203408
220496
170647
179276
196355
010546
222958
196332
030170
196259
115092
115091
196231
201695
226081
210507
217625
214015
222661
196143
196378
182918
196384
196343
196840
109056
196514
196512
196330
196345
196588
196365
199136
235305
204846
083147
. . . Windtunnel, LH w/Components (including). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Windtunnel, LH . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Inductor, Input . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Insulator, Heat Sink Rectifier . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Resistor/Capacitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Bus Bar, Diode . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Kit, Diode Power Module . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Heat Sink, Rectifier . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Spacer, Windtunnel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Xfmr, HF Litz/Litz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Output Inductor Assy . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Bushing, Snap−in Nyl 1.312 Id X 1.500 Mtg Hole . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Bushing, Snap−in Nyl 1.000 Id X 1.375 Mtg Hole Cent . . . . . . . . . . . .
. . . . Insulator, Screw . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Bushing, Snap−in Nyl .375 Id X .500 Mtg Hole . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Windtunnel, RH w/Components (including) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Windtunnel, RH . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Bushing, Snap−in Nyl .750 Id X 1.000 Mtg Hole Cent . . . . . . . . . . . . .
. . . . Plugs, w/Leads & Current Xfmr (including) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Housing, Plug & Skts . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Housing, Plug & Skts . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Xfmr, Current Sensing 200/1 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Clamp, Capacitor (Bottom) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Capacitor,Elctlt 2400 Uf 500 VDC Can 2.50 Dia . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Clamp, Capacitor (Top) Machined . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Kit, Input/Pre−regulator And Inverter Module . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Thermistor, NTC 30K Ohm @ 25 Deg C 7&18in Lead . . . . . . . . . . . .
. . . . Circuit Card Assy, Power Interconnect . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Capacitor, Polyp Met Film 16. Uf 400 VAC 10% . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Bracket, Mtg Current Xfmr . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Transducer, Current 400A Module Supply V +/− 15v . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Cable, Transducer 20in . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Resistors, W/Leads & Plug . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Insulator, Resistors/Interface Board . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Core, Ferrite E 2.164 Lg X 1.094 High X .826 Wide . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Gasket, Inductor Mounting . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Bracket, Inductor Mounting . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Heat Sink, Power Module . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Coil, Inductor (Pre−regulator) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Baffle, Foam Rubber (Lower) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Plugs, w/Leads (Fan) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Plugs, w/Leads (PC2 To PC1) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Circuit Card Assy, Control (Inverter 300A) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Insulator, Screw . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Grommet, Scr No 8/10 Panel Hole .312 Sq .500 High . . . . . . . . . . . . . .
1
1
1
1
1
2
2
1
3
1
1
2
4
6
1
1
1
2
1
1
1
1
2
2
2
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
2
2
1
1
1
1
1
1
4
4
+Ao encomendar um componente que apresente de origem uma etiqueta de precaução, esta deve também ser
encomendada.
Para manter a prestação original de fábrica do equipamento, usar exclusivamente as peças sobressalentes
indicadas pelo fabricante. É necessário indicar o modelo e o número de série ao encomendar as peças
no distribuidor local.
OM-220 389 Página 34
. O hardware é comum e só está disponível se estiver listado.
1
2
3
4
5
6
5
7
803 422-B
Figura 10-3. Montagem do tabuleiro superior
Item N.º
Marcação
N.º
no diagrama da peça
Descrição
Quantidade
Figura 10-3. Montagem do tabuleiro superior (Fig 10-1 Item 4)
...
...
...
...
...
...
...
1
2
3
4
5
6
7
. . . . PC3 . . . . . .
................
................
. . . . PC4 . . . . . .
................
................
................
231928
223439
170647
204048
083147
210491
198122
. . . Circuit Card Assy, Aux Power . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Insulator, Circuit Card (Aux Power) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Bushing, Snap−in Nyl 1.312 Id X 1.500 Mtg Hole . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Circuit Card Assy, Process Control Module . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Grommet, SCR No 8/10 Panel Hole .312 Sq .500 High . . . . . . . . . . . . .
. . . Panel, Mtg Components Top . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Stand−Off Support, PC Card .250 w/Post&Lock .500 . . . . . . . . . . . . . . .
1
1
1
1
8
1
1
♦OPCIONAL
+Ao encomendar um componente que apresente de origem uma etiqueta de precaução, esta deve também ser
encomendada.
Para manter a prestação original de fábrica do equipamento, usar exclusivamente as peças sobressalentes
indicadas pelo fabricante. É necessário indicar o modelo e o número de série ao encomendar as peças
no distribuidor local.
OM-220 389 Página 35
. O hardware é comum e só está disponível se estiver listado.
3
4
2
1
11
10
9
5
6
7
8
Ref. 803 423-B
Figura 10-4. Montagem do painel traseiro
Item N.º
No.
Marcação
N.º
no diagrama da peça
Descrição
Quantidade
Figura 10-4. Montagem do painel traseiro (Fig 10-1 Item 8)
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
................
................
................
................
................
. . . . CB1 . . . . . .
. . . . CB2 . . . . . .
. . . . RC2 . . . . . .
. . . . PC12 . . . . . .
................
................
210474
210358
219929
217297
210483
083432
093995
196814
209676
115440
212764
. . . Panel, Rear . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Eye Bolt . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Nameplate, Rear . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Cover, Receptacle Weatherproof Duplex Rcpt . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Bracket, lift eye . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Supplementary Protector, Man Reset 1P 10A 250VAC Frict . . . . . . . . .
. . . Supplementary Protector, Man Reset 1P 15A 250VAC Frict . . . . . . . . .
. . . Receptacle, w/Leads (115V Duplex) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Circuit Card Assy, E-Stop . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Stand-off, no 6-32 x .687 lg .250 hex al fem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Plug Assy,Rear . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1
1
1
1
1
1
1
1
1
4
1
♦OPCIONAL
+Ao encomendar um componente que apresente de origem uma etiqueta de precaução, esta deve também ser
encomendada.
Para manter a prestação original de fábrica do equipamento, usar exclusivamente as peças sobressalentes
indicadas pelo fabricante. É necessário indicar o modelo e o número de série ao encomendar as peças
no distribuidor local.
OM-220 389 Página 36
. O hardware é comum e só está disponível se estiver listado.
2
22
1
21
3
7
6
5
20
6
19
4
18
7
8
9
10
6
11
12
13
15
11
14
17
16
17
Ref. 803 424-B
Figura 10-5. Montagem do painel dianteiro
Item N.º
Marcação
N.º
no diagrama da peça
Descrição
Quantidade
Figura 10-5. Montagem do painel dianteiro (Fig 10-1 Item 14)
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
. . . . . S1 . . . . . . .
................
................
. . . . PC13 . . . . . .
. . . . . FM . . . . . . .
. C6, C7, C8 . . .
................
................
................
. . . . RC5 . . . . . .
................
................
................
................
................
207456
207895
211475
208071
196313
206878
213102
216965
216966
214664
025248
207897
210866
210473
219843
. . . Switch, Rotary 2 Posn 1P 40A 600VAC PNLMTG 90Deg . . . . . . . . . . .
. . . Insulator,Switch Power . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Plate, front panel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Circuit Card Assy,ISO/COMM . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Fan, Muffin 115V 50/60 Hz 3000 Rpm 6.378 Mtg Holes . . . . . . . . . . . . .
. . . Capacitor Assy . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Choke, Common Mode w/Leads . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Cover, Connector D-sub 9 skt Female w/Chain . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Cover, Connector D-sub 9 pin Male w/Chain . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Receptacle, Common Mode Choke . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Stand−off, Insul .250−20 X 1.250 Lg X .437 Thd . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Bus Bar, Output . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Terminal, Pwr Output Black . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Panel, Front . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Label, Work Sense (Wordless) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1
1
1
1
2
3
2
1
1
1
2
2
1
1
1
OM-220 389 Página 37
Item N.º
Marcação
N.º
no diagrama da peça
Descrição
Quantidade
Figura 10-5. Montagem do painel dianteiro
...
...
...
...
...
...
...
16
17
18
19
20
21
22
................
................
. . . . . PL1 . . . . . .
................
................
................
................
207896
186621
163562
210496
210865
210483
210358
. . . Box, Louver . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Boot, Generic . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Light, ind white lens . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Nameplate, Front . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Terminal, Pwr Output Red . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Bracket, lift eye . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Bolt, eye shld thd stem .500−13 X 1.500 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1
2
1
1
1
1
1
♦OPCIONAL
+Ao encomendar um componente que apresente de origem uma etiqueta de precaução, esta deve também ser
encomendada.
Para manter a prestação original de fábrica do equipamento, usar exclusivamente as peças sobressalentes
indicadas pelo fabricante. É necessário indicar o modelo e o número de série ao encomendar as peças
no distribuidor local.
OM-220 389 Página 38
Válida a partir de 01 de Janeiro de 2008
(Equipamentos com número de série começando por “LJ” ou mais recentes)
Dúvidas a respeito da
Garantia Miller?
Consulte o seu
Distribuidor local
ou ITW Soldagem.
O seu Distribuidor Miller
oferece ainda...
Assistência Técnica
Você sempre recebe a
resposta rápida e confiável
da qual precisa. Peças de
reposição são disponíveis
rapidamente.
Suporte
Você precisa de respostas
rápidas a respeito de
problemas difíceis de
soldagem? Contate o seu
Distribuidor local ou a ITW
Soldagem. O
conhecimento e a
experiência do
Distribuidor e da Miller
estão à sua disposição
para ajudá-lo a cada
momento.
O presente Termo de Garantia Miller substitui todos os anteriores e é exclusivo, sem quaisquer
outras garantias explícitas ou implícitas.
GARANTIA LIMITADA − Sujeita aos termos e condições abaixo,
* Mecanismos de avanço do arame para soldagem
Miller Electric Mfg. Co., Appleton, Wisconsin (EUA), garante ao
ao Arco Submerso
Comprador original que um equipamento novo Miller vendido
4. 6 (seis) meses — Baterias
depois que o presente Termo entrou em vigor não apresenta
5. 90 (noventa) dias — Peças de
defeitos de materiais ou mão de obra na época do seu despacho
por parte da Miller. ESTA GARANTIA É DADA NO LUGAR DE
* Pistolas MIG e tochas para Arco Submerso
QUAISQUER OUTRAS GARANTIAS EXPLÍCITAS OU
* Bobinas e mantas, cabos e Controles
IMPLÍCITAS,
INCLUSIVE
AS
GARANTIAS
DE
não eletrônicos para Aquecimento por indução
COMERCIALIZAÇÃO E ADEQUAÇÃO DO EQUIPAMENTO.
* Tochas de corte a plasma APT e SAF
Dentro dos períodos de garantia listados abaixo, Miller ou seus
* Controles remotos
Serviços Autorizados (SAMs) repararão ou substituirão peças
* Acessórios (kits)
ou componentes que apresentem defeito de material ou Mão de
* Peças de reposição (salvo Mão de Obra)
Obra.. Miller deve ser notificada por escrito dentro de trinta (30)
* Pistolas com motor incorporado Spoolmate
dias contados da ocorrência do defeito ou falha, sendo que
* Lonas de proteção
Miller dará as necessárias instruções quanto aos
procedimentos a serem adotados.
Miller atenderá as solicitações de garantia dos equipamentos
conforme listado abaixo quando o defeito ocorrer dentro dos
períodos de garantia especificados. Todos os períodos de
garantia são contados a partir da data de despacho do
equipamento ao Comprador-Usuário original, sem ultrapassar
um ano do despacho a um Distribuidor Norte-Americano do
Norte ou dezoito meses do despacho a um Distribuidor
Internacional.
A Garantia Miller® não se aplica a:
1.
2.
2.
3.
5 (cinco) anos para peças — 3 (três) anos para Mão de
Obra
* Pontes retificadoras originais; somente tiristores ou
transistores, diodos e blocos retificadores
separados
3 (três) anos — peças e Mão de Obra
* Fontes de energia dos tipos Transformador e
Retificador
* Fontes de energia para Corte a plasma
* Controles de Processo
* Alimentadores de arame semi-automáticos e
automáticos
* Fontes de energia inversoras (salvo quando
especificado)
* Circuladores de água (incorporados)
* Intellitig
* Geradores de soldar com motor de combustão
interna
(NOTA: os motores dos Geradores têm garantia
específica dada pelo próprio fabricante.)
1 (um) ano — peças e Mão de Obra (salvo quando
especificado)
* Pistolas com motor incorporado (exceto pistolas
Spoolmate)
* Posicionadores e seus Controles
* Dispositivos de movimentação automática
* Pedais de controle RFCS
* Fontes de energia, Circuladores de água, Controles
eletrônicos e Registradores
para Aquecimento por indução
* Circuladores de água (não incorporados)
* Reguladores de pressão e fluxômetros (salvo Mão
de Obra)
* Geradores de Alta Freqüência (A.F.)
* “Grids” de teste
* Ponteadeiras para soldagem por resistência
* Bancos de carga e aferição
* Fontes de energia e pistolas para soldagem de
prisioneiros
* “Racks”
* Carrinhos/Carretas
* Tochas para corte a plasma (salvo modelos APT e
SAF)
* Acessórios opcionais de campo
(NOTA: acessórios opcionais de campo são
cobertos pela Garantia Miller pelo período de
garantia restante do produto ao qual eles estão
associados ou por um mínimo de 1 (um) ano —
valendo o maior prazo.)
* Pistolas MIG Bernard (salvo Mão de Obra)
* Tochas TIG Weldcraft (salvo Mão de Obra)
1.
3.
Componentes consumíveis tais como bicos de
contato, bicos de corte a plasma, contatores,
escovas, anéis-coletores de motor elétrico, relês
ou peças sujeitas a desgaste normal de uso.
(Exceções: escovas, anéis-coletores e relê têm
garantia nos modelos Bobcat, Trailblazer, e
Legend.)
Itens fornecidos por Miller, mas fabricados por terceiros
tais como motores de combustão interna ou acessórios
padrão. Estes itens são cobertos pela Garantia do
fabricante , quando houver.
Equipamentos modificados por terceiros (isto é não por
um Serviço Autorizado Miller − SAM) ou os que foram
instalados, operados ou usados de forma incorreta ou
em desacordo com os padrões industriais normais ou
os que não tiveram manutenção normal e necessária
ou os que foram utilizados fora das suas
especificações.
OS PRODUTOS MILLER SÃO PREVISTOS PARA COMPRA E
UTILIZAÇÃO POR USUÁRIOS NAS ÁREAS COMERCIAL E
INDUSTRIAL E
POR PESSOAS TREINADAS E
EXPERIMENTADAS NO USO E NA MANUTENÇÃO DE
EQUIPAMENTOS DE SOLDAR E CORTAR A PLASMA.
Em caso de pedido de garantia nas condições aqui descritas,
Miller poderá, a seu único critério, adotar qualquer uma das
seguintes providências: (1) Reparar; ou (2) Substituir; ou, em
casos especiais e desde que devidamente autorizado por
escrito pela Miller (3) Negociar ou assumir um custo razoável
para a reparação ou a substituição dos itens envolvidos por
parte de um Serviço Autorizado Miller (SAM); ou (4) Reembolsar
o valor de aquisição (sendo deduzida uma depreciação
razoável baseada no uso real) com o retorno à Miller do item
considerado, os custos de despacho e transporte correndo por
conta do cliente. Caso Miller opte pela reparação ou
substituição, as condições são F.O.B. Fábrica ou Filial Miller ou
Serviço Autorizado Miller (SAM) conforme determinado pela
Miller. Conseqüentemente, não haverá compensação ou
reembolso de qualquer tipo de despesa relacionada ao
transporte.
DE ACORDO COM AS LIMITAÇÕES LEGAIS EVENTUALMENTE
EXISTENTES, AS SOLUÇÕES AQUI OFERECIDAS SÃO ÚNICAS
E EXCLUSIVAS. EM NENHUMA CIRCUNSTÂNCIA OU EVENTO
PODERÁ MILLER SER RESPONSABILIZADA JURIDICAMENTE,
DIRETA OU INDIRETAMENTE, POR DANOS ESPECÍFICOS
(INCLUSIVE PERDA DE PATRIMÔNIO), INCIDENTAIS OU
RESULTANTES (INCLUSIVE LUCRO CESSANTE), COM BASE EM
CONTRATO, AGRAVO OU QUALQUER OUTRO EMBASAMENTO
LEGAL.
QUALQUER GARANTIA EXPRESSA NÃO PREVISTA NO
PRESENTE TERMO E QUALQUER GARANTIA IMPOSTA, AVAL E
REPRESENTAÇÃO DE DESEMPENHO E QUALQUER OUTRA
SOLUÇÃO POR QUEBRA DE CONTRATO OU QUALQUER
OUTRO EMBASAMENTO LEGAL QUE, EXCETO PARA ESTA
CLÁUSULA, POSSA SURGIR POR IMPLICAÇÃO DE AÇÃO
JUDICIAL, PRÁTICA DE COMÉRCIO OU TRANSCURSO DE
NEGOCIAÇÃO, INCLUSIVE QUALQUER GARANTIA IMPOSTA DE
PRÁTICA COMERCIAL OU DESEMPENHO PARA UMA
FINALIDADE PARTICULAR, COM RESPEITO A QUALQUER E
TODO EQUIPAMENTO FORNECIDO POR MILLER, É EXCLUÍDA E
REJEITADA POR MILLER.
miller_warr 2008-01bpg
Registro do Equipamento
Preencha o quadro abaixo para controle e uso da Garantia.
Modelo
Número de série/Versão
Data da Compra, número da Nota Fiscal e Fornecedor
(Data da entrega do equipamento ao Cliente original.)
Distribuidor
Endereço
Cidade
UF
CEP
Para Assistência Técnica
Contate um DISTRIBUIDOR ou um SERVIÇO AUTORIZADO MILLER
Sempre informe o Modelo, a Versão e o número de série
do Equipamento.
Contate um DISTRIBUIDOR ou
um SERVIÇO AUTORIZADO MILLER
Equipamentos e Consumíveis para Soldagem
Acessórios opcionais
Equipamentos de Proteção Individual
Assistência Técnica e Reparação
Peças de reposição
Miller Electric Mfg. Co.
Treinamento (Cursos, Vídeos, Livros)
Uma Empresa do Grupo Illinois Tool Works
1635 West Spencer Street
Appleton, WI 54914 USA
Esquemas Elétricos e Eletrônicos
Esquemas Elétricos e Eletrônicos
Literatura e Informações Técnicas sobre
Processos de Soldagem e Corte a Plasma
Tel.: (0xx11) 5514−3366
Fax.: (0xx11)5891−7679
itwsoldagem@osite.com.br
www.itwsoldagem.com.br
To locate a Distributor or Service Agency visit
www.millerwelds.com or call 1-800-4-A-Miller
Contate a Entregadora para:
Em casos de perda ou dano durante o
transporte, preencha uma Reclamação.
www.MillerWelds.com
Para assistência no preenchimento ou no encaminhamento de Reclamações, contate o seu Distribuidor
e/ou ITW Soldagem.
IMPRESSO nos EUA
© 2008 Miller Electric Mfg. Co.
ITW do Brasil Indl. e Coml. Ltda − Soldagem
Av. Guarapiranga, 1389
04902−900 São Paulo (SP)
2008-1
Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertisement