ESAB | ET 300i | Instruction manual | ESAB ET 300i Manual do usuário

ESAB ET 300i Manual do usuário
ET 300i, ET 300iP
Fonte de alimentação de soldadura TIG 300 A
Manual de instruções
0463 416 101 PT 20180703
Valid for: serial no. 815-xxx-xxxx
ÍNDICE
1
SEGURANÇA ..............................................................................................
5
1.1
Significado dos símbolos ......................................................................
5
1.2
Precauções de segurança .....................................................................
5
INTRODUÇÃO .............................................................................................
9
2.1
Descrição geral.......................................................................................
9
2.2
Equipamento...........................................................................................
9
3
DADOS TÉCNICOS .....................................................................................
10
4
INSTALAÇÃO ..............................................................................................
12
4.1
Local ........................................................................................................
12
4.2
Instruções de elevação ..........................................................................
12
4.3
Alimentação da rede ..............................................................................
13
4.4
Tamanhos de fusíveis recomendados e área mínima de cabos ........
16
FUNCIONAMENTO......................................................................................
18
5.1
Descrição geral.......................................................................................
18
5.2
Ligações e dispositivos de controlo ....................................................
19
5.3
Soldadura TIG .........................................................................................
20
5.4
Soldadura MMA ......................................................................................
20
5.5
Ligação dos cabos de soldadura e de retorno ....................................
20
5.6
Ligar/desligar a alimentação de rede ...................................................
20
5.7
Ligar ao refrigerador EC 1000 ...............................................................
21
5.8
Controlo do ventilador ...........................................................................
21
5.9
Proteção térmica ....................................................................................
21
5.10
Dispositivo de redução de tensão (VRD) .............................................
22
5.11
Controlo remoto .....................................................................................
22
5.12
Ligação USB ...........................................................................................
22
2
5
0463 416 101
© ESAB AB 2018
ÍNDICE
6
PAINEL DE CONTROLO .............................................................................
23
6.1
ET 300i .....................................................................................................
23
6.1.1
Navegação ...........................................................................................
23
6.1.2
Programa de soldadura ........................................................................
24
ET 300iP ..................................................................................................
25
Navegação ...........................................................................................
26
Definições TIG ........................................................................................
27
6.3.1
Funções TIG ocultas ............................................................................
28
6.3.2
Valores medidos ...................................................................................
28
Explicação das funções da TIG ............................................................
29
6.4.1
Controlo remoto analógico ...................................................................
31
6.4.2
Explicação das funções do pedal .........................................................
31
Definições MMA......................................................................................
33
6.5.1
Funções MMA ocultas ..........................................................................
33
6.5.2
Valores medidos ...................................................................................
28
Explicação das funções da MMA ..........................................................
34
MANUTENÇÃO............................................................................................
35
7.1
Manutenção de rotina ............................................................................
35
7.2
Instrução de limpeza ..............................................................................
36
8
DETEÇÃO DE AVARIAS .............................................................................
39
9
CÓDIGOS DE ERRO ...................................................................................
40
9.1
Descrições de códigos de erros ...........................................................
40
ENCOMENDAR PEÇAS SOBRESSELENTES...........................................
DIAGRAMA..........................................................................................................
NÚMEROS DE ENCOMENDA ............................................................................
ACESSÓRIOS .....................................................................................................
42
43
44
45
6.2
6.2.1
6.3
6.4
6.5
6.6
7
10
Reservamo-nos o direito de alterar as especificações sem aviso prévio.
0463 416 101
© ESAB AB 2018
1 SEGURANÇA
1
SEGURANÇA
1.1
Significado dos símbolos
Conforme utilizados ao longo deste manual, significam que deve ter atenção e estar
alerta!
PERIGO!
Indica perigos imediatos que, se não forem evitados, resultarão em
ferimentos pessoais graves ou fatais.
AVISO!
Indica potenciais perigos que poderão resultar em ferimentos pessoais ou
fatais.
CUIDADO!
Indica perigos que poderão resultar em ferimentos pessoais menores.
AVISO!
Antes de utilizar, leia e compreenda o manual de instruções
e respeite todas as etiquetas, as práticas de segurança do
empregador e as fichas de dados de segurança (SDS).
1.2
Precauções de segurança
São os utilizadores de equipamento ESAB a quem em última análise cabe a
responsabilidade de assegurar que qualquer pessoa que trabalhe no equipamento ou
próximo do mesmo respeita todas as medidas de precaução de segurança pertinentes. As
medidas de precaução de segurança têm de satisfazer os requisitos que se aplicam a este
tipo de equipamento. Além dos regulamentos normais aplicáveis ao local de trabalho, devem
respeitar-se as seguintes recomendações.
Todo o trabalho deve ser executado por pessoal especializado, bem familiarizado com o
funcionamento do equipamento. A utilização incorreta do equipamento pode resultar em
situações perigosas que podem dar origem a ferimentos no operador e danos no
equipamento.
1.
2.
3.
Qualquer pessoa que utilize o equipamento tem de estar familiarizada com:
○ a utilização do equipamento
○ a localização das paragens de emergência
○ o funcionamento do equipamento
○ as medidas de precaução de segurança pertinentes
○ soldadura e corte ou outra operação aplicável do equipamento
O operador deve certificar-se de que:
○ dentro da área de funcionamento do equipamento, aquando da sua colocação
em funcionamento, apenas estão pessoas autorizadas
○ ninguém está desprotegido quando se forma o arco ou se inicia o trabalho com
o equipamento
O local de trabalho deverá satisfazer os seguintes requisitos:
○ ser adequado ao fim a que se destina
○ não ter correntes de ar
0463 416 101
-5-
© ESAB AB 2018
1 SEGURANÇA
4.
5.
Equipamento de segurança pessoal:
○ Use sempre o equipamento de segurança pessoal recomendado como, por
exemplo, óculos de segurança, vestuário à prova de chama, luvas de segurança
○ Não use artigos largos ou soltos como, por exemplo, lenços ou cachecóis,
pulseiras, anéis, etc., que possam ser apanhados pelo equipamento ou
provocar queimaduras
Precauções gerais:
○ Certifique-se de que o cabo de retorno está bem ligado
○ O trabalho em equipamento de alta tensão só pode ser executado por um
eletricista qualificado
○ O equipamento de extinção de incêndios apropriado tem de estar claramente
identificado e em local próximo
○ A lubrificação e a manutenção nãopodem ser executadas no equipamento
durante o seu funcionamento
AVISO!
A soldadura por arco e o corte acarretam perigos para si e para os outros. Tome
as precauções adequadas sempre que soldar e cortar.
CHOQUE ELÉTRICO – Pode matar
•
•
•
•
Instale a unidade e ligue-a à terra de acordo com o manual de instruções.
Não toque em peças elétricas ou em elétrodos com carga com a pele
desprotegida, com luvas molhadas ou roupas molhadas.
Isole-se a si próprio da peça de trabalho e da terra.
Certifique-se de que a sua posição de trabalho é segura
CAMPOS ELÉTRICOS E MAGNÉTICOS – Podem ser perigosos para a
saúde
•
•
•
Os soldadores portadores de "pacemakers" devem contactar o seu médico
antes de realizar trabalhos de soldadura. Os campos elétricos e
magnéticos (EMF) podem provocar interferências em alguns
"pacemakers".
A exposição a campos elétricos e magnéticos (EMF) pode ter outros
efeitos sobre a saúde que são desconhecidos.
Os soldadores devem seguir os seguintes procedimentos para minimizar a
exposição a campos elétricos e magnéticos (EMF):
○ Encaminhe conjuntamente o elétrodo e os cabos de trabalho no
mesmo lado do seu corpo. Prenda-os com fita adesiva sempre que
possível. Não coloque o seu corpo entre o maçarico e os cabos de
trabalho. Nunca enrole o maçarico nem o cabo de trabalho em redor
do seu corpo. Mantenha a fonte de alimentação de soldadura e os
cabos tão longe do seu corpo quanto possível.
○ Ligue o cabo de trabalho à peça de trabalho tão perto quanto
possível da área a ser soldada.
FUMOS E GASES – Podem ser perigosos para a saúde
•
•
Mantenha a cabeça afastada dos fumos.
Utilize ventilação, extração no arco, ou ambas, para manter os fumos e os
gases longe da sua zona de respiração e da área geral.
RAIOS DO ARCO – Podem ferir os olhos e queimar a pele
•
•
0463 416 101
Proteja os olhos e o corpo. Utilize as proteções para soldadura e lentes de
filtro corretas e use vestuário de proteção.
Proteja as pessoas em volta através de proteções ou cortinas adequadas.
-6-
© ESAB AB 2018
1 SEGURANÇA
RUÍDO – O ruído excessivo pode provocar danos na audição
Proteja os ouvidos. Utilize protetores auriculares ou outro tipo de proteção
auricular.
PEÇAS MÓVEIS - Podem provocar ferimentos
•
•
•
Mantenha todas as portas, painéis e tampas fechados e fixos no devido
lugar. Permita apenas a remoção de tampas para a realização de
trabalhos de manutenção e resolução de problemas por pessoas
qualificadas, conforme necessário. Volte a colocar os painéis ou as
tampas e feche as portas quando terminar os trabalhos de manutenção e
antes de ligar o motor.
Desligue o motor antes de instalar ou de ligar a unidade.
Mantenha as mãos, o cabelo, o vestuário largo e as ferramentas afastados
de peças móveis.
PERIGO DE INCÊNDIO
•
•
As faíscas (fagulhas) podem provocar incêndios. Certifique-se de que não
existem materiais inflamáveis por perto.
Não utilizar em compartimentos fechados.
AVARIAS - Peça a assistência de um perito caso surja uma avaria.
PROTEJA-SE A SI E AOS OUTROS!
CUIDADO!
Este produto foi concebido exclusivamente para soldadura por arco elétrico.
AVISO!
Não utilize a fonte de alimentação para descongelar tubos congelados.
CUIDADO!
O equipamento de Classe A não se destina a ser utilizado
em zonas residenciais onde a alimentação elétrica seja
fornecida pela rede pública de baixa tensão. Poderá haver
dificuldades em garantir a compatibilidade eletromagnética
de equipamento de Classe A nessas zonas devido a
perturbações conduzidas bem como a perturbações
radiadas.
0463 416 101
-7-
© ESAB AB 2018
1 SEGURANÇA
NOTA!
Eliminação de equipamento eletrónico nas instalações
de reciclagem!
De acordo com a Diretiva Europeia 2012/19/CE relativa a
resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos e
respetiva implementação em conformidade com o direito
nacional, o equipamento elétrico e/ou eletrónico que atingiu
o fim da sua vida útil deve ser eliminado em instalações de
reciclagem.
Como responsável pelo equipamento, faz parte das suas
funções informar-se sobre estações de recolha aprovadas.
Para mais informações, contacte o revendedor ESAB mais
perto de si.
A ESAB dispõe de uma variedade de acessórios de soldadura e equipamento de
proteção pessoal para aquisição. Para obter informações de encomenda, contacte o
seu revendedor ESAB local ou visite o nosso website.
0463 416 101
-8-
© ESAB AB 2018
2 INTRODUÇÃO
2
INTRODUÇÃO
2.1
Descrição geral
A ET 300i e a ET 300iP são fontes de alimentação de soldadura destinadas a soldadura TIG
e a soldadura com elétrodos revestidos (MMA).
Os acessórios ESAB para o produto encontram-se no capítulo "ACESSÓRIOS" deste
manual.
2.2
Equipamento
A fonte de alimentação é fornecida com:
•
•
•
•
Manual de instruções
cabo da rede de 3 m (9,8 pés) com ficha
Mangueira de gás para soldadura TIG, incluindo grampos
Cabo de retorno
0463 416 101
-9-
© ESAB AB 2018
3 DADOS TÉCNICOS
3
DADOS TÉCNICOS
ET 300i (0445 100 900, 0445 100 904), ET 300iP (0445 100 920, 0445 100 924)
Tensão da rede de
alimentação
230-480 V, ±10%,
3~ 50/60 Hz
230 V, ±10%, 1~ 50/60 Hz
Alimentação da rede, Ssc
4,1 MVA
Sem pedido
0,04 ohm
Sem pedido
Imáx MMA
30,0 A
29,0 A
Imáx TIG
22,0 A
20,0 A
mín
Zmáx
Corrente primária
Pedido de potência sem carga quando se encontra no modo de poupança de energia
Uin 230 V
63 W
Uin 400 V
68 W
Uin 480 V
72 W
74 W
Intervalo entre os valores
MMA
5 A/20 V - 300 A/32 V
5 A/20 V - 200 A/28 V
TIG
5 A/10 V - 300 A/22 V
5 A/10 V - 200 A/18 V
Carga permitida a MMA
40% do fator de intermitência 300 A/32,0 V
60% do fator de intermitência 250 A/30,0 V
100% do ciclo de serviço
200 A/28,0 V
200 A/28,0 V
Carga permitida a TIG
40% do fator de intermitência 300 A/22,0 V
60% do fator de intermitência 250 A/20,0 V
100% do ciclo de serviço
200 A/18,0 V
200 A/18,0 V
Fator de potência à corrente máxima
TIG
0,96
0,98
MMA
0,96
0,99
Potência aparente I2 à
corrente máxima
11,6 kVA
6,6 kVA
Potência ativa I2 à corrente
máxima
11,2 kW
6,6 kW
TIG
83%
83%
MMA
86%
86%
Tensão em circuito aberto
U0 máx
48 V
48 V
Tensão em circuito aberto
U0 máx com VRD 35 V
ativada
34 V
34 V
Eficiência à corrente máxima
0463 416 101
- 10 -
© ESAB AB 2018
3 DADOS TÉCNICOS
ET 300i (0445 100 900, 0445 100 904), ET 300iP (0445 100 920, 0445 100 924)
UPK
12,4 kV
12,4 kV
Temperatura de
funcionamento
-10 a +40 °C (14 a +104 °F)
Temperatura de transporte
-20 a +55 °C (-4 a +131 °F)
Pressão sonora contínua
em vazio
Dimensões c × l × a
<70 db (A)
460 × 200 × 320 mm (18,1 × 7,9 × 12,6 pol.)
Peso com refrigerador
sem refrigerador
26,6 kg (58,6 lb)
Classe de isolamento,
transformador
F
Classe de blindagem
IP23
16,8 kg (37,0 lb)
Classe de aplicação
Alimentação da rede pública, Ssc min
Potência mínima de curto-circuito na rede de acordo com a norma IEC 61000-3-12.
Ciclo de serviço
O ciclo de serviço refere-se ao tempo em percentagem de um período de dez minutos em
que é possível soldar ou cortar com uma determinada carga sem sobrecarga. O ciclo de
serviço é válido para temperaturas de 40 °C/104 °F ou inferiores.
Classe de blindagem
O código IP indica a classe de blindagem, isto é, o grau de proteção contra penetração por
objetos sólidos ou água.
O equipamento marcado com IP23 foi concebido para ser utilizado no interior e no exterior.
Classe de aplicação
O símbolo
indica que a fonte de alimentação foi concebida para ser utilizada em áreas
com elevado perigo elétrico.
0463 416 101
- 11 -
© ESAB AB 2018
4 INSTALAÇÃO
4
INSTALAÇÃO
A instalação tem de ser efetuada por um profissional.
CUIDADO!
Este produto foi concebido para utilização industrial. Em ambientes domésticos
este produto pode provocar interferências de rádio. É da responsabilidade do
utilizador tomar as precauções adequadas.
4.1
Local
Coloque a fonte de alimentação de forma a que as entradas e saídas de ar de refrigeração
não fiquem obstruídas.
A. Mínimo de 200 mm (8 pol.)
B. Mínimo de 200 mm (8 pol.)
AVISO!
Prenda o equipamento –
especialmente se o piso for irregular
ou inclinado.
4.2
Instruções de elevação
A elevação mecânica deve ser feita com ambas as pegas exteriores.
0463 416 101
- 12 -
© ESAB AB 2018
4 INSTALAÇÃO
4.3
Alimentação da rede
NOTA!
Requisitos da alimentação da rede pública
Este equipamento cumpre a norma IEC 61000-3-12 desde que a potência de
curto-circuito seja igual ou superior a Sscmin no ponto de interface entre a
alimentação do utilizador e o sistema público. É da responsabilidade do
instalador ou do utilizador do equipamento certificar-se, mediante consulta com o
operador da rede de distribuição, caso seja necessário, de que o equipamento é
ligado unicamente a uma alimentação com uma potência de curto-circuito igual
ou superior a Sscmin. Consulte os dados técnicos no capítulo DADOS
TÉCNICOS.
A fonte de alimentação vai ajustar automaticamente para a tensão de entrada fornecida;
certifique-se de que está protegida por um fusível com a especificação correta. É necessário
efetuar uma ligação de proteção à terra, de acordo com os regulamentos.
1.
Chapa sinalética com os dados da
ligação de alimentação
0463 416 101
- 13 -
© ESAB AB 2018
4 INSTALAÇÃO
Instalação do cabo da rede elétrica
NOTA!
A fonte de alimentação é fornecida com um cabo da rede de 4×2,5 mm2 e uma
ficha de rede de 16 A que, em conjunto, podem tratar dos dados especificados
para a alimentação da rede trifásica de 380-415 V. Se for necessária outra
tensão da rede, o cabo da rede pode ser substituído de acordo com as
regulações nacionais aplicáveis. Para obter recomendações, consulte a secção
Tamanhos de fusíveis recomendados e área mínima de cabos.
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
12.
13.
Remova o painel lateral.
Se apertado, liberte o dispositivo de paragem (A).
Se um cabo estiver ligado, desligue todos os fios, corte a braçadeira do cabo (D) e
remova o cabo.
Opcional: A ventoinha com espuma pode agora ser removida para simplificar a
instalação. Tenha em atenção a direção da ventoinha (o autocolante virado para o
interior).
Descarne o fio novo de acordo com a especificação (B).
Insira o cabo com aproximadamente 1 cm (0,4 pol.) de isolamento no dispositivo de
paragem. Aperte o dispositivo de paragem utilizando 1,5 - 2 N.m (13,3 - -17,7 pol. lb.)
(A).
Utilize duas braçadeiras para apertar os cabos (D).
Opcional: Se a ventoinha com espuma tiver sido removida, deve agora voltar a ser
instalada. Um símbolo na lateral da ventoinha (G) indica a direção de fluxo do ar.
Instale as ferrites e ligue o fio de terra (C). Deve ser colocada uma anilha dentada
mais próximo do dissipador de calor. Aperte o parafuso a um binário de 6,0 ±0,6 N.m
(53,1 ±5,3 pol. lb).
Ligue todos os fios de acordo com as ilustrações das operações monofásica e
trifásica. Aperte o parafuso a um binário de 1,0 ±0,2 N.m (8,9 ±1,8 pol. lb).
Certifique-se de que a proteção IP está corretamente montado no interior do painel
lateral (E).
Volte a montar o painel lateral (F).
Aperte os parafusos no painel lateral com 3 ± 0,3 N.m (26,6 ± 2,6 pol. lb).
0463 416 101
- 14 -
© ESAB AB 2018
4 INSTALAÇÃO
Trifásica
Monofásica
AVISO!
Na operação monofásica, o terminal L3 é alimentado, embora não esteja ligado.
Certifique-se de que o terminal L3 está desligado.
0463 416 101
- 15 -
© ESAB AB 2018
4 INSTALAÇÃO
4.4
Tamanhos de fusíveis recomendados e área mínima de cabos
Tamanhos de fusíveis recomendados e área mínima de cabos
ET 300i, ET 300iPET 300i, ET 300iP
3~ 50/60 Hz
Tensão da rede de
alimentação
1~ 50/60
Hz
230 V
380 V
400 V
415 V
480 V
230 V
4 × 4 mm²
4 × 2,5
mm²
4 × 2,5
mm²
4 × 2,5
mm²
4 × 2,5
mm²
3 × 6 mm²
Classificação de
corrente máxima Imáx
MMA
30 A
18 A
17 A
16 A
14 A
29 A
I1eff
MMA
19 A
11 A
11 A
10 A
9A
29 A
Classificação de
corrente máxima Imáx
TIG
22 A
13 A
12 A
12 A
10 A
20 A
I1eff
TIG
14 A
8A
8A
7A
7A
16 A
Fusível
contra a sobretensão
momentânea
20 A
16 A
16 A
16 A
10 A
35 A
tipo C MCB
25 A
16 A
16 A
16 A
16 A
32 A
Área de cabos da rede
Comprimento máximo
recomendado de cabo 100 m/33 100 m/33 100 m/33 100 m/33 100 m/33 100 m/33
de extensão
0 ft.
0 ft.
0 ft.
0 ft.
0 ft.
0 ft.
Tamanho mínimo
recomendado do cabo
de extensão
4 × 4 mm² 4 × 4 mm² 4 × 4 mm² 4 × 4 mm² 4 × 4 mm² 3 × 6 mm²
0463 416 101
- 16 -
© ESAB AB 2018
4 INSTALAÇÃO
NOTA!
Existem versões diferentes da ET 300i e ET 300iP que estão certificadas para
tensões de rede diferentes. Consulte sempre a chapa sinalética para a
especificação da fonte de alimentação utilizada.
NOTA!
As áreas dos cabos da rede e os tamanhos dos fusíveis ilustrados acima estão
de acordo com as normas suecas. Utilize a fonte de alimentação de acordo com
os regulamentos nacionais relevantes.
Tensão da rede de 230 V monofásica com fusível de rede de 16 A
Consulte a tabela abaixo para obter dados informativos para utilização na tensão da rede de
230 V monofásica com fusível de rede de 16 A. Um fusível de rede de 16 A pode permitir a
utilização de uma ficha de rede de 16 A em conjunto com um cabo da rede de 3×2,5 mm2 .
MMA 1~ 230 V 16 A
25%
60%
100%
I2
200 A*
150 A
120 A
U2
28,0 V
26,0 V
24,8 V
Imáx
28,2 A
20,2 A
15,3 A
Ieff
14,1 A
15,6 A
15,3 A
TIG 1~ 230 V 16 A
60%
100%
I2
200 A*
170 A
U2
18,0 V
16,8 V
Imáx
19,1 A
15,3 A
Ieff
14,8 A
15,3 A
*) Recomenda-se a utilização de fusíveis de porcelana para atingir 200 A nos modos MMA
e TIG. Os fusíveis para MCB interrompem mais rapidamente o circuito do que os fusíveis
de porcelana.
Alimentação a partir de geradores de energia
A fonte de alimentação pode ser fornecida a partir de diferentes tipos de geradores.
Contudo, alguns geradores podem não fornecer energia suficiente para que a fonte de
alimentação para soldadura funcione corretamente. São recomendados os geradores com
regulação automática de tensão (AVR) ou com um tipo de regulação equivalente ou melhor,
com potência nominal de 20 kW.
0463 416 101
- 17 -
© ESAB AB 2018
5 FUNCIONAMENTO
5
FUNCIONAMENTO
5.1
Descrição geral
Os regulamentos gerais de segurança para o manuseamento do equipamento
encontram-se no capítulo "Segurança". Leia-os com atenção antes de ligar o
equipamento.
NOTA!
Quando mudar o equipamento utilize a pega concebida para esse fim. Nunca
puxe os cabos.
AVISO!
Choque elétrico! Não toque na peça de trabalho nem na cabeça de soldadura
durante o funcionamento!
0463 416 101
- 18 -
© ESAB AB 2018
5 FUNCIONAMENTO
5.2
Ligações e dispositivos de controlo
1. Interface do utilizador; consulte o capítulo 7. Entrada do fornecimento de gás
PAINEL DE CONTROLO.
2. Ligação (+): TIG: Cabo de retorno MMA: 8. Interruptor da fonte de alimentação da
Cabo de soldadura ou cabo de retorno
rede, O/I
3. Saída do fornecimento de gás
9. Ligação USB
4. Disparo do maçarico TIG
10. Ligação para unidade de refrigeração
5. Ligação (-): TIG: maçarico MMA: Cabo de 11. Cabo de alimentação
retorno ou cabo de soldadura
6. Ligação para a unidade de controlo remoto
(as unidades de controlo remoto analógico
e digital podem ser utilizadas juntamente
com a fonte de alimentação.)
NOTA!
Quando ligar uma mangueira de gás à entrada do fornecimento de gás, deve
fixá-la com um grampo.
NOTA!
Utilize sempre a tampa quando a ligação USB não estiver a ser utilizada.
0463 416 101
- 19 -
© ESAB AB 2018
5 FUNCIONAMENTO
5.3
Soldadura TIG
A soldadura TIG funde o metal da peça de trabalho, utilizando um arco iniciado
por um elétrodo de tungsténio sem consumo. O elétrodo e o banho de fusão
estão protegidos por um gás de proteção que consiste, geralmente, num gás
inerte.
Para a soldadura TIG, a fonte de alimentação de soldadura é complementada
com:
•
•
•
•
•
•
5.4
uma tocha TIG
uma mangueira de gás ligada à entrada do fornecimento de gás (com um
grampo)
uma botija de gás árgon
um regulador de gás árgon
um elétrodo de tungsténio
um cabo de retorno (com grampo)
Soldadura MMA
À soldadura MMA também se pode chamar soldadura com elétrodos revestidos.
O arco derrete o elétrodo e uma parte local da peça de trabalho. A cobertura, ao
derreter, forma uma escória de proteção e cria um gás de proteção para
proteger o banho de fusão da contaminação atmosférica.
Para a soldadura MMA, a fonte de alimentação é complementada com:
•
•
5.5
cabo de soldadura com suporte do elétrodo
cabo de retorno com braçadeira
Ligação dos cabos de soldadura e de retorno
A fonte de alimentação tem duas saídas, um terminal positivo de soldadura (+) e um terminal
negativo de soldadura (-), para ligar cabos de soldadura e de retorno. A saída à qual o cabo
de soldadura é ligado depende do método de soldadura ou do tipo de elétrodo usado.
Ligue o cabo de retorno à outra saída na fonte de alimentação. Prenda a braçadeira de
contato do cabo de retorno à peça de trabalho e certifique-se de que há bom contato entre a
peça de trabalho e a saída para o cabo de retorno na fonte de alimentação.
•
•
Para a soldadura TIG, o terminal negativo de soldadura (-) é utilizado para o maçarico
de soldar e o terminal positivo de soldadura (+) é utilizado para o cabo de retorno.
Para a soldadura MMA, o cabo de soldadura pode ser ligado ao terminal positivo de
soldadura (+) ou terminal negativo de soldadura (-) dependendo do tipo de elétrodo
utilizado. A polaridade de ligação está indicada na embalagem do elétrodo.
5.6
Ligar/desligar a alimentação de rede
Ligue a alimentação da rede rodando o interruptor para a posição "I".
Desligue a unidade colocando o interruptor na posição "O".
Se a fonte da alimentação da rede for interrompida ou a fonte de alimentação for desligada
de forma normal, os programas de soldadura são memorizados pelo que estão disponíveis
da próxima vez que se ligar a unidade.
CUIDADO!
Não desligue a fonte de alimentação durante a soldadura (com carga).
0463 416 101
- 20 -
© ESAB AB 2018
5 FUNCIONAMENTO
5.7
Ligar ao refrigerador EC 1000
NOTA!
Tenha cuidado para que o cabo de interface não fique preso entre a fonte de
alimentação e a unidade de refrigeração!
NOTA!
A alimentação da unidade de refrigeração é realizada a partir da fonte de
alimentação de soldagem através do cabo de ligação (para mais informações,
consulte o manual de instruções da unidade de refrigeração).
5.8
Controlo do ventilador
A fonte de alimentação possui um controlo térmico automático. A ventoinha continua a
funcionar durante alguns minutos depois de a soldadura ter parado, enquanto a fonte de
alimentação muda para o modo de poupança de energia. A ventoinha começa a funcionar
novamente quando se reinicia a soldadura.
Durante o modo de poupança de energia, a ventoinha irá ligar-se ocasionalmente e
funcionar durante alguns minutos.
5.9
Proteção térmica
A fonte de alimentação inclui uma proteção térmica contra sobreaquecimento.
Quando ocorre sobreaquecimento, a soldadura é parada e o indicador de
sobreaquecimento no painel acende e é apresentada uma mensagem de erro
no visor. A proteção é reinicializada automaticamente quando a temperatura for
suficientemente reduzida.
0463 416 101
- 21 -
© ESAB AB 2018
5 FUNCIONAMENTO
5.10
Dispositivo de redução de tensão (VRD)
A função VRD garante que a tensão de circuito aberto não ultrapassa os 35 V
quando não se está a soldar. Isto é assinalado por um indicador VRD aceso no
painel. Contacte um técnico de assistência autorizado da ESAB para ativar esta
função.
5.11
Controlo remoto
Ligue o controlo remoto no lado traseiro da fonte de alimentação e ative o
controlo remoto premindo o botão de controlo remoto no painel (o indicador do
controlo remoto acende-se quando este está ativo). Quando o controlo remoto
está ativado, o painel de controlo fica bloqueado para interação, mas apresenta
os dados da soldadura.
5.12
Ligação USB
Utilize sempre a tampa USB quando a ligação USB não estiver a ser utilizada.
Não a utilize para carregar unidades como telemóveis.
O processo de soldadura é bloqueado quando é ligada uma memória USB. A
ligação USB pode ser utilizada para recuperar estatísticas de soldadura. As
estatísticas contêm o número total de soldaduras realizadas, o tempo total de
soldadura e a corrente média.
Recuperar estatísticas de soldadura
Certifique-se sempre de que a fonte de alimentação não é utilizada para
soldadura aquando da recuperação de estatísticas de soldadura.
1.
2.
3.
4.
5.
0463 416 101
Introduza uma memória USB vazia no conector USB da fonte de
alimentação.
Para confirmar que a fonte de alimentação efetuou a leitura da
memória USB, o texto "USB" pisca no visor durante um momento e,
em seguida, o texto "USB" é apresentado com uma luz fixa.
Quando o texto "USB" é apresentado com uma luz fixa: Remova a
memória USB do conector USB.
A memória USB irá conter um ficheiro de texto (.txt) com as estatísticas
de soldadura.
O programa recomendado para abrir o ficheiro de texto é Microsoft
WordPad ou Microsoft Word.
- 22 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
6
PAINEL DE CONTROLO
6.1
ET 300i
1. Memórias 1, 2 e 3.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8. Valor de corrente definido e medido/Valor
de tensão medido
Visor, mostra o valor definido ou medido. 9. Indicador de descida.
Botão para selecionar o método de
10. Indicador de fluxo posterior do gás.
soldadura: TIG HF, LiftArc™ ou MMA.
Indicador definido.
11. Botão de seleção do parâmetro, seleção
indicada por (8) para (10). Também
utilizado para aceder a funções ocultas.
Botão para selecionar 2 tempos ou 4
12. Indicador de excesso de calor.
tempos (apenas TIG).
Botão para ativar e desativar a unidade do 13. Indicador da função VRD (tensão de
controlo remoto.
circuito aberto reduzida).
Botão para definir dados.
6.1.1
Navegação
Seleção de parâmetro
Ao premir o botão (11) podem ser apresentados diferentes valores. Utilize o botão (7) para
alterar os valores. A sequência é:
1.
2.
3.
4.
5.
Valor de corrente definido.
Valor de corrente medido.
Valor de tensão medido.
Descida (apenas TIG)
Fluxo posterior do gás (apenas TIG)
0463 416 101
- 23 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
Definir parâmetro
O indicador de definição (4) acende-se quando for possível alterar o valor apresentado. Não
pode ser alterado a partir do painel quando um controlo remoto está ativado. Tentar alterar
um valor no modo de valor medido vai resultar na passagem automática para o modo de
valor definido atual.
O indicador de definição está desligado quando os valores medidos são apresentados.
6.1.2
Programa de soldadura
Para cada processo de soldadura (MMA/TIG) podem ser guardados três programas de
soldadura diferentes na memória do painel de definição (1). Mantenha o botão de seleção 1,
2 ou 3 premido durante 3 segundos para guardar um programa de soldadura na memória. O
indicador de memória acende quando a ação for concluída.
Para alternar entre os diferentes programas de soldadura, prima o botão 1, 2 ou 3.
0463 416 101
- 24 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
6.2
ET 300iP
1. Botão para alternar entre corrente
12. Indicador de corrente base.
contínua e corrente pulsada.
2. Visor, mostra o valor definido ou medido. 13. Indicador de frequência dos impulsos.
3. Botão para selecionar o método de
14. Indicador de descida.
soldadura: TIG HF, LiftArc™ ou MMA.
4. Indicador definido.
15. Indicador de fluxo posterior do gás.
5. Botão para selecionar 2 tempos ou 4
16. Botão para alternar entre os parâmetros
tempos (apenas TIG).
no gráfico.
6. Botão para ativar e desativar a unidade do 17. Indica o que é apresentado no visor:
controlo remoto.
s (segundos para fluxo prévio de gás, fluxo
posterior do gás, descida e subida),
% (equilíbrio de impulso), Hz (frequência
dos impulsos).
7. Botão para definir dados.
18. Valor atual definido e medido/Valor de
tensão medido.
8. Indicador de fluxo prévio do gás.
19. Botão de seleção do parâmetro, seleção
indicada por (18). Também utilizado para
aceder a funções ocultas.
9. Indicador de subida.
20. Indicador de excesso de calor.
10. Indicador de corrente contínua ou corrente 21. Indicador da função VRD (tensão de
pulsada.
circuito aberto reduzida).
11. Equilíbrio de impulso.
0463 416 101
- 25 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
6.2.1
Navegação
Seleção de parâmetro
Ao premir o botão (19) podem ser apresentados diferentes valores alteráveis. Utilize o botão
(7) para alterar os valores. A sequência é:
1.
2.
3.
Valor de corrente definido.
Valor de corrente medido.
Valor de tensão medido.
Definir parâmetro
O indicador de definição (4) acende-se quando for possível alterar um valor apresentado.
Não pode ser alterado a partir do painel quando um controlo remoto está ativado. Tentar
alterar um valor no modo de valor medido vai resultar na passagem automática para o modo
de valor definido atual.
O indicador de definição (4) está desligado quando os valores medidos são apresentados.
Parâmetros de soldadura
Os parâmetros de soldadura são armazenados para impulso e sem impulso,
respetivamente. Os valores são alterados ao alternar entre impulso e sem impulso.
0463 416 101
- 26 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
6.3
Definições TIG
Símbolo
Função
Intervalo entre Etapas de
os valores
definição
Valor
ET 300i ET 300iP
predefin
ido
TIG HF*
ON
(Ativado)/OFF
(Desativado)
ON
(Ativado
)
X
X
LiftArc*
ON
(Ativado)/OFF
(Desativado)
OFF
(Desativ
ado)
X
X
Corrente
Monofásica:
5-200 A
1
100 A
X
X
0,1
1,5 s
H
X
Trifásica: 5-300
A
Tempo de
subida
H: 0,0-9,9 s
Tempo de
descida
0,0-25,0 s
0,1
3,0 s
X
X
Tempo de
fluxo prévio
de gás
H: 0,0-9,9 s
0,1
1,0 s
H
X
0,1
7,0 s
X
X
0,0-25,0 s
0,0-25,0 s
Tempo de
0,0-25,0 s
fluxo posterior
do gás
2 tempos*
ON
(Ativado)/OFF
(Desativado)
ON
(Ativado
)
X
X
4 tempos*
ON
(Ativado)/OFF
(Desativado)
OFF
(Desativ
ado)
X
X
Unidade do
controlo
remoto*
ON
(Ativado)/OFF
(Desativado)
OFF
(Desativ
ado)
X
X
Impulso*
ON
(Ativado)/OFF
(Desativado)
OFF
(Desativ
ado)
X
Corrente
pulsada
Monofásica:
5-200 A
120 A
X
80 A
X
50%
X
Trifásica: 5-300
A
Corrente base Monofásica:
5-200 A
Trifásica: 5-300
A
Equilíbrio de
impulso
10-90%
5
*) O parâmetro não pode ser alterado durante a soldadura
0463 416 101
- 27 -
H = Função oculta
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
Símbolo
Função
Intervalo entre Etapas de
os valores
definição
Frequência
dos impulsos
0,01-999 Hz
0,10-0,99: 0,01
Valor
ET 300i ET 300iP
predefin
ido
100 Hz
X
1,0-9,9: 0,1
10-100: 1
100-300: 10
300-999: 100
Corrente mín. 0-99%
remota
Modo de
corrente
dupla*
1
ON
(Ativado)/OFF
(Desativado)
Valor de
10-90%
definição do
modo de
corrente dupla
20%
H
H
OFF
(Desativ
ado)
H
H
50%
H
X
1
*) O parâmetro não pode ser alterado durante a soldadura
6.3.1
H = Função oculta
Funções TIG ocultas
Existem funções ocultas no painel de controlo. Para aceder às funções, prima o botão de
seleção de parâmetro durante 3 segundos (consulte a secção PAINEL DE DEFINIÇÃO para
o posicionamento do botão). O visor exibe uma letra e um valor. Selecione a função
premindo o mesmo botão. O botão é utilizado para alterar o valor da função selecionada.
Para sair das funções ocultas, prima o botão durante 3 segundos.
Carta
Função
Definições
E
Modo de corrente dupla
0=ATIVADO, 1=DESATIVADO
e
ET300i: Valor de definição do modo de 10-90%
corrente dupla
A
Fluxo prévio de gás
0,0-9,9 s
b
Subida
0,0-9,9 s
I
Corrente mín. remota
0-99%
Configurar o valor de definição do modo de corrente dupla da ET300iP: Quando o modo de
corrente dupla está ativo, selecione o indicador de corrente base (12) com o botão (16). O
valor é apresentado no visor. Utilize o botão (7) para ajustar o valor.
6.3.2
Valores medidos
Corrente medida
O valor medido no visor para a corrente de soldadura A é um valor aritmético
médio.
Tensão medida
O valor medido no visor para a tensão de arco V é um valor aritmético médio.
0463 416 101
- 28 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
6.4
Explicação das funções da TIG
Arranque HF
A função de início HF inicia o arco através de um arco piloto com tensão de alta
frequência. Isto reduz o risco de contaminação de tungsténio no início. A tensão
de alta frequência pode perturbar outros equipamentos elétricos na área
circundante.
LiftArc™
A função LiftArc™ inicia o arco quando o elétrodo de tungsténio entra em
contacto com a peça de trabalho, o interruptor do gatilho é premido e o elétrodo
de tungsténio é levantado da peça de trabalho. Para minimizar o risco de
contaminação de tungsténio, a corrente de arranque é muito baixa e vai subir
até à corrente definida (controlada pela função de subida).
2 tempos
No modo de 2 tempos, prima o interruptor do gatilho do maçarico TIG (1) para
iniciar o fluxo de gás de proteção e o arco. A corrente sobe até ao valor de
corrente definido. Solte o interruptor do gatilho (2) para começar a descer a
corrente e terminar o arco. O gás de proteção continua a fluir para proteger a
soldadura e o elétrodo de tungsténio.
A = Fluxo prévio de gás
B = Subida
C = Descida
D = Fluxo posterior de gás
4 tempos
No modo de 4 tempos, prima o interruptor do gatilho do maçarico TIG (1) para iniciar
o fluxo de gás de proteção e o arco num nível piloto. Solte o interruptor do gatilho (2)
para subir a corrente até ao valor de corrente definido. Para parar a soldadura, volte
a premir o interruptor do gatilho (3). A corrente volta a descer para o nível piloto.
Solte o interruptor do gatilho (4) para terminar o arco. O gás de proteção continua a
fluir para proteger a soldadura e o elétrodo de tungsténio.
A = Fluxo prévio de gás
C = Descida
B = Subida
D = Fluxo posterior de gás
0463 416 101
- 29 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
Fluxo prévio de gás
A função do fluxo prévio de gás controla o tempo durante o qual o gás de
proteção flui antes de o arco ser iniciado.
Fluxo posterior de gás
A função do fluxo posterior de gás controla o tempo durante o qual o gás de
proteção flui depois de o arco estar terminado.
Subida
A função de subida é utilizada para controlar o tempo de aumento da corrente
no processo de iniciação de soldadura para evitar qualquer possibilidade de
danificar o elétrodo de tungsténio.
Descida
A função de descida é utilizada para controlar o tempo de diminuição de
corrente no processo de terminação da soldadura para evitar quaisquer tubos
e/ou fissuras.
Configurações de impulso
Para definir uma corrente pulsada, são necessários quatro parâmetros: corrente
de impulso, corrente base, equilíbrio de impulso e frequência dos impulsos.
Corrente pulsada
O mais elevado de dois valores de tensão quando se utiliza corrente pulsada.
Corrente base de impulsos
O mais baixo de dois valores de tensão quando se utiliza corrente pulsada.
Equilíbrio de impulso
O equilíbrio de impulso é o rácio entre a corrente pulsada e a corrente base
num ciclo de impulsos. De modo a controlar a energia do arco e o tamanho do
banho de fusão, o equilíbrio de impulso é ajustável ao definir uma percentagem
da corrente pulsada num ciclo de impulsos.
Por exemplo: Se o equilíbrio de impulso estiver definido para 50%, os tempos
da corrente pulsada e da corrente base serão distribuídos de igual forma no
ciclo de impulsos. Se o equilíbrio de impulso estiver definido para 90%, o tempo
da corrente pulsada será 90% do ciclo de impulsos e o da corrente base será
apenas 10%.
Frequência dos impulsos
A quantidade de ciclos de impulsos num período de tempo. Quanto maior for a
frequência, maior é a quantidade de ciclos de impulsos por período de tempo.
Quando a frequência dos impulsos está definida como baixa, o banho de fusão
tem tempo para solidificar parcialmente entre cada impulso. Se a frequência
estiver definida como alta, pode ser obtido um arco mais focado.
0463 416 101
- 30 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
Corrente mín. remota
É utilizada para configurar a corrente mínima do pedal e do controlo remoto
analógico. É definida em % da corrente definida num intervalo entre 0 e 99%,
em incrementos de 1%.
Por exemplo: Se a corrente estiver definida para 100 A e a função de corrente
mín. remota estiver definida para 20%, a corrente mín. remota será de 20 A. Se
a corrente estiver definida para 80 A e função de corrente mín. remota estiver
definida para 50%, a corrente mín. remota será de 40 A. Se função de corrente
mín. remota estiver definida para 0%, a corrente mín. remota será igual à
corrente mais baixa possível (5 A).
Modo de corrente dupla
O modo de corrente dupla é utilizado para regular a entrada de calor e para
manter o controlo da poça de soldadura. O modo de corrente dupla pode ser
utilizado em aplicações TIG sem impulso e com o modo de 4 tempos, quando a
função de controlo remoto não está ativa.
Para ativar: Defina o modo de corrente dupla para 1. O indicador de corrente
base pisca algumas vezes. Defina o valor percentual da corrente dupla.
Consulte "Funções TIG ocultas" para obter mais instruções.
Durante a soldadura: Ative a corrente dupla premindo rapidamente o gatilho do
maçarico. A corrente desce para a percentagem configurada do valor da
corrente definido. Regresse ao valor da corrente definido voltando a premir
brevemente o gatilho do maçarico.
6.4.1
Controlo remoto analógico
O valor para o controlo remoto analógico é definido através do parâmetro da corrente mín.
remota. O intervalo de definição do controlo remoto analógico varia entre a corrente mín.
remota (mín.) e o valor da corrente definido (máx.).
6.4.2
Explicação das funções do pedal
Pedal com 2 tempos e gatilho do maçarico TIG
No modo de 2 tempos, com o pedal ativado, prima o interruptor do gatilho do maçarico TIG
(1) para iniciar o fluxo de gás de proteção e o arco. A corrente sobe até à corrente mínima
remota definida. Utilize o pedal para ajustar a corrente entre a corrente mínima remota e o
valor de corrente definido. Solte o interruptor do gatilho do maçarico TIG (2) para começar a
descer a corrente e terminar o arco. O gás de proteção continua a fluir para proteger a
soldadura e o elétrodo de tungsténio.
A = Fluxo prévio de gás
E = Corrente definida
B = Subida
F = Corrente mín. remota
0463 416 101
- 31 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
C = Descida
G = Intervalo de corrente ajustável pelo pedal
D = Fluxo posterior de gás
Pedal com 4 tempos e gatilho do maçarico TIG
No modo de 4 tempos, com o pedal ativado, prima o interruptor do gatilho do maçarico TIG
(1) para iniciar o fluxo de gás de proteção e o arco num nível piloto. Solte o interruptor do
gatilho (2) para subir a corrente até à corrente mínima remota. Utilize o pedal para ajustar a
corrente entre a corrente mínima remota e o valor de corrente definido. Para parar a
soldadura, volte a premir o interruptor do gatilho (3). A corrente volta a descer para o nível
piloto. Solte o interruptor do gatilho (4) para terminar o arco. O gás de proteção continua a
fluir para proteger a soldadura e o elétrodo de tungsténio.
A = Fluxo prévio de gás
E = Corrente definida
B = Subida
F = Corrente mín. remota
C = Descida
G = Intervalo de corrente ajustável pelo pedal
D = Fluxo posterior de gás
Pedal
Prima o pedal (1) para iniciar o fluxo de gás de proteção e o arco. A corrente sobe até à
corrente mínima remota definida. Utilize o pedal para ajustar a corrente entre a corrente
mínima remota e o valor de corrente definido. Solte o pedal para começar a descer a
corrente e para terminar o arco. O gás de proteção continua a fluir para proteger a soldadura
e o elétrodo de tungsténio.
A = Fluxo prévio de gás
E = Corrente definida
B = Subida
F = Corrente mín. remota
C = Descida
G = Intervalo de corrente ajustável pelo pedal
D = Fluxo posterior de gás
0463 416 101
- 32 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
6.5
Definições MMA
Símbolo
Função
Intervalo entre Etapas de
os valores
definição
Valor
ET 300i ET 300iP
predefin
ido
MMA*
ON
(Ativado)/OFF
(Desativado)
ON
(Ativado
)
Corrente
Monofásica:
5-200 A
X
X
1
100 A
Força do arco 0-99
1
50
H
H
Início a
quente
0-99%
1
20%
H
H
Unidade do
controlo
remoto*
ON
(Ativado)/OFF
(Desativado)
OFF
(Desativ
ado)
X
X
20%
H
H
Trifásica: 5-300
A
Corrente mín. 0-99%
remota
1
*) O parâmetro não pode ser alterado durante a soldadura
6.5.1
H = Função oculta
Funções MMA ocultas
Existem funções ocultas no painel de controlo. Para aceder às funções, prima o botão de
seleção de parâmetro durante 3 segundos (consulte a secção PAINEL DE DEFINIÇÃO para
o posicionamento do botão). O visor exibe uma letra e um valor. Selecione a função
premindo o mesmo botão. O botão é utilizado para alterar o valor da função selecionada.
Para sair das funções ocultas, prima o botão durante 3 segundos.
Carta
Função
Definições
C
Força do arco
0-99
H
Início a quente
0-99%
I
Corrente mín. remota
0-99%
6.5.2
Valores medidos
Corrente medida
O valor medido no visor para a corrente de soldadura A é um valor aritmético
médio.
Tensão medida
O valor medido no visor para a tensão de arco V é um valor aritmético médio.
0463 416 101
- 33 -
© ESAB AB 2018
6 PAINEL DE CONTROLO
6.6
Explicação das funções da MMA
Força do arco
A função da força do arco determina a forma como a corrente se altera de
acordo com as variações no comprimento do arco durante a soldadura. Utilize
uma força do arco de baixo valor para produzir um arco calmo, com menos
salpicos, e utilize um valor alto para produzir um arco quente e de grande
intensidade.
A força do arco aplica-se apenas à soldadura MMA.
Início a quente
A função de início quente aumenta temporariamente a corrente no início da
soldadura, reduzindo, assim, o risco de falta de fusão no ponto de arranque.
O início quente aplica-se apenas à soldadura MMA.
Corrente mín. remota
É utilizada para configurar a corrente mínima do pedal e do controlo remoto
analógico. É definida em % da corrente definida num intervalo entre 0 e 99%,
em incrementos de 1%.
Por exemplo: Se a corrente estiver definida para 100 A e a função de corrente
mín. remota estiver definida para 20%, a corrente mín. remota será de 20 A. Se
a corrente estiver definida para 80 A e função de corrente mín. remota estiver
definida para 50%, a corrente mín. remota será de 40 A. Se função de corrente
mín. remota estiver definida para 0%, a corrente mín. remota será igual à
corrente mais baixa possível (5 A).
0463 416 101
- 34 -
© ESAB AB 2018
7 MANUTENÇÃO
7
MANUTENÇÃO
AVISO!
Desligue a alimentação antes de realizar trabalhos de manutenção.
CUIDADO!
As placas de segurança só podem ser desmontadas por pessoal com
conhecimentos de eletricidade adequados (pessoal autorizado).
CUIDADO!
O produto está abrangido pela garantia do fabricante. Qualquer tentativa de
realizar trabalhos de reparação em centros de assistência técnica não
autorizados invalida a garantia.
NOTA!
A manutenção regular é importante para um funcionamento seguro e fiável.
NOTA!
Realize trabalhos de manutenção com maior frequência quando em condições
extremamente poeirentas.
Antes de cada utilização, certifique-se de que:
•
•
O produto e os cabos não estão danificados,
O maçarico está limpo e não apresenta danos.
7.1
Manutenção de rotina
Plano de manutenção em condições normais. Verifique o equipamento antes de cada
utilização.
Intervalo
Área a manter
A cada 3 meses
Limpe ou substitua as Limpe os terminais de Verifique ou substitua
etiquetas ilegíveis.
soldadura.
os cabos de
soldadura.
A cada 6 meses
Limpe o interior do
equipamento. Utilize
ar comprimido seco
com pressão
reduzida.
0463 416 101
- 35 -
© ESAB AB 2018
7 MANUTENÇÃO
7.2
Instrução de limpeza
Para manter o desempenho e aumentar a vida útil da fonte de alimentação, é obrigatório
limpá-la regularmente. A frequência depende:
•
•
•
do processo de soldadura
do tempo do arco
do ambiente de trabalho
CUIDADO!
Certifique-se de que o procedimento de limpeza é efetuado num espaço de
trabalho preparado adequado.
CUIDADO!
Durante a limpeza, utilize sempre equipamento de segurança pessoal
recomendado, tal como tampões de ouvidos, óculos de segurança, máscaras,
luvas e calçado de segurança.
1.
Desligue a fonte de alimentação da rede elétrica.
AVISO!
Aguarde pelo menos 30 segundos para que os condensadores
descarreguem antes de continuar.
2.
Retire os quatro parafusos que fixam o painel do lado direito (R) e retire o painel.
3.
Limpe o lado direito da fonte de alimentação utilizando ar comprimido seco com
pressão reduzida.
NOTA!
Uma vez que a fonte de alimentação contém um "lado sujo" (o lado direito)
e um "lado limpo" (o lado esquerdo), é importante que não retire o painel
do lado esquerdo antes de limpar o lado direito da fonte de alimentação.
0463 416 101
- 36 -
© ESAB AB 2018
7 MANUTENÇÃO
4.
Retire os quatro parafusos que fixam o painel do lado esquerdo (L) e retire o painel.
5.
Limpe o lado esquerdo da fonte de alimentação utilizando ar comprimido seco com
pressão reduzida.
Certifique-se de que não existe mais pó em qualquer parte da fonte de alimentação.
Quando acabar de limpar a fonte de alimentação, volte a fixar os painéis da mesma
pela ordem inversa à de desmontagem.
6.
7.
NOTA!
Quando voltar a fixar o painel do lado direito, certifique-se de que a
proteção IP no interior do painel está na posição correta. A proteção IP
deve ser colocada a um ângulo de aproximadamente 90° em relação à
fonte de alimentação, de forma a ficar entre o conector da tomada de
soldadura e as tomadas do transformador.
0463 416 101
- 37 -
© ESAB AB 2018
7 MANUTENÇÃO
8.
Aperte os parafusos nos painéis laterais com 3 N.m ± 0,3 N.m (26,6 pol. lb. ± 2,6).
0463 416 101
- 38 -
© ESAB AB 2018
8 DETEÇÃO DE AVARIAS
8
DETEÇÃO DE AVARIAS
Efetue estas verificações e inspeções antes de chamar um técnico de assistência
autorizado.
Tipo de avaria
Problemas da soldadura
MMA
Medida corretiva
•
•
•
•
•
Problemas da soldadura
TIG
•
•
•
•
•
Não há arco
•
•
•
•
•
A corrente de soldadura é
interrompida durante a
soldadura
•
O mecanismo de proteção
térmica dispara
frequentemente
•
•
•
•
•
A corrente máxima é
limitada a 200 A
•
•
0463 416 101
Verifique se os cabos de soldadura e de retorno não estão
danificados e se estão corretamente ligados à fonte de
alimentação.
Certifique-se de que a braçadeira de retorno tem contacto
adequado com a peça de trabalho.
Verifique se estão a ser utilizados os elétrodos e a
polaridade corretos. Relativamente à polaridade, verifique
a embalagem do elétrodo.
Verifique se o valor definido para a corrente está correto.
Ajustar Força do arco e Início quente.
Verifique se os cabos de soldadura e de retorno não estão
danificados e se estão corretamente ligados à fonte de
alimentação.
Certifique-se de que a braçadeira de retorno tem contacto
adequado com a peça de trabalho.
Certifique-se de que o cabo do maçarico TIG está ligado
ao terminal de soldadura negativo.
Certifique-se de que utiliza o gás de proteção, o fluxo de
gás, a corrente de soldadura, a colocação da barra de
enchimento, o diâmetro do elétrodo e o modo de
soldadura corretos na fonte de alimentação.
Certifique-se de que a válvula de gás no maçarico TIG
está ativada.
Verifique se o visor está ligado para se certificar de que a
fonte de alimentação está ligada.
Verifique os valores corretos do visor do painel de
definição.
Verifique se o interruptor da fonte de alimentação da rede
elétrica está ligado.
Verifique se os cabos da rede, de soldadura e de retorno
estão corretamente ligados.
Verificar os fusíveis da fonte de alimentação da rede.
Verifique se a luz de sobreaquecimento (proteção térmica)
do painel de definição está ligada.
Continue com o tipo de avaria "No Arc" (Sem arco).
Certifique-se de que o ciclo de serviço recomendado para
a corrente de soldadura não foi ultrapassado.
Consulte a secção "Ciclo de serviço" no capítulo DADOS
TÉCNICOS.
Certifique-se de que as entradas ou saídas de ar não
estão obstruídas.
Limpe o interior da máquina de acordo com a manutenção
de rotina.
Verifique e limpe o refrigerador.
Verificar se a fonte de alimentação está ligada à fonte de
alimentação da rede trifásica.
Verificar os fusíveis da fonte de alimentação da rede.
- 39 -
© ESAB AB 2018
9 CÓDIGOS DE ERRO
9
CÓDIGOS DE ERRO
O código de erro é utilizado para indicar a ocorrência de uma avaria no equipamento. Os
erros são indicados pelo texto "Err", seguido pelo número do código de erro apresentado no
visor.
Se forem detetados vários erros, apenas será visualizado o código do último erro que
ocorreu.
9.1
Descrições de códigos de erros
Os códigos de erro que o utilizador pode resolver estão enumerados abaixo. Se for
apresentado qualquer outro código de erro, contacte um técnico de assistência autorizado
da ESAB.
Código de Descrição
erro
Err 1
Falha de temperatura
A temperatura da fonte de alimentação é demasiado elevada. Um LED que
indica a falha de temperatura acende-se também no painel. Uma falha de
temperatura é indicada pelo indicador de excesso de calor no painel de
controlo.
Ação: O código de erro desaparece automaticamente e o LED que indica a
falha de temperatura é desligado quando a fonte de alimentação arrefecer e
estiver pronta para ser novamente utilizada. Se o erro persistir, contacte um
técnico da assistência.
Err 2
Falha do líquido de refrigeração
A temperatura do líquido de refrigeração é demasiado elevada.
Ação: Certifique-se de que existe líquido de refrigeração suficiente no
refrigerador. O código de erro desaparece automaticamente quando o líquido
de arrefecimento tiver arrefecido e estiver pronto para ser novamente
utilizado. Se o erro persistir, contacte um técnico da assistência.
Err 3
Avaria da rede de alimentação
A alimentação de rede para a fonte de alimentação é demasiado elevada ou
baixa.
Perde-se uma fase durante a operação trifásica. Tensão trifásica detetada
durante a operação monofásica.
Ação: Certifique-se de que a fonte de alimentação está estável, todos os
cabos estão ligados, a tensão da rede (todas as 3 fases) está OK e reinicie o
sistema. Se o erro persistir, contacte um técnico da assistência.
Err 4
Falha de comunicação
A comunicação entre as unidades foi interrompida.
Ação: Verifique os cabos e as ligações e reinicie a fonte de alimentação. Se o
erro persistir, contacte um técnico da assistência.
Err 5
Falha de memória
A memória do programa está danificada. Esta falha pode desativar as
funções predefinidas ou outras funções onde os valores estão guardados.
Ação: Remova a indicação de erro do visor premindo um botão no painel.
Reinicie a fonte de alimentação. Se o erro persistir, contacte um técnico da
assistência.
0463 416 101
- 40 -
© ESAB AB 2018
9 CÓDIGOS DE ERRO
Código de Descrição
erro
Err 6
Erro de cronometragem
Os sistemas eletrónicos da fonte de alimentação não são capazes de
executar todas as funções atempadamente.
Ação: Reinicie a fonte de alimentação. Se o erro persistir, contacte um
técnico da assistência.
Err 7
Avaria OCV
A OCV é demasiado elevada ou o controlo eletrónico da OCV foi
interrompido.
Ação: Reinicie a fonte de alimentação. Se o erro persistir, contacte um
técnico da assistência.
Err 8
Refrigeração a água desativada
O tubo flexível do maçarico não está ligado à unidade de refrigeração.
Ação: Se for utilizado um maçarico com refrigeração a água, certifique-se de
que está ligado à unidade de refrigeração. Se não for utilizado um maçarico
com refrigeração a água, prima um botão no painel de controlo para cancelar
o erro. Se o erro persistir, contacte um técnico da assistência.
0463 416 101
- 41 -
© ESAB AB 2018
10 ENCOMENDAR PEÇAS SOBRESSELENTES
10
ENCOMENDAR PEÇAS SOBRESSELENTES
CUIDADO!
Os trabalhos de reparação e elétricos deverão ser efetuados por um técnico
autorizado ESAB. Utilize apenas peças sobresselentes e de desgaste originais
da ESAB.
A ET 300i e a ET 300iP foram concebidas e testadas de acordo com as normas
internacionais e europeias IEC/EN 60974-1, IEC/EN 60974-3 e IEC/EN 60974-10 Classe A,
as normas canadianas CAN/CSA-E60974-1 e as normas norte-americanas ANSI/IEC
60974-1. Depois de terminada a assistência ou trabalho de reparação, é da
responsabilidade da pessoa ou pessoas que efetuaram o trabalho certificar-se de que o
produto está em conformidade com os requisitos da norma acima mencionada.
As peças sobressalentes e de desgaste podem ser encomendadas junto do representante
ESAB mais próximo; consulte esab.com. Quando fizer a encomenda, indique o tipo de
produto, o número de série, a designação e o número da peça sobressalente de acordo com
a lista de peças sobressalentes. Isto facilita o despacho e assegura uma entrega correta.
0463 416 101
- 42 -
© ESAB AB 2018
DIAGRAMA
DIAGRAMA
0463 416 101
- 43 -
© ESAB AB 2018
NÚMEROS DE ENCOMENDA
NÚMEROS DE ENCOMENDA
Ordering number
Denomination
Type
Notes
0445 100 900
Welding power source
ET 300i
EU
0445 100 920
Welding power source
ET 300iP
EU
0463 423 001
Spare parts list
0463 424 001
Service manual
Technical documentation is available on the Internet at www.esab.com
0463 416 101
- 44 -
© ESAB AB 2018
ACESSÓRIOS
ACESSÓRIOS
0700 300 538
TIG torch TXH™ 151, 4 m (13 ft)
0700 300 544
TIG torch TXH™ 151, 8 m (26 ft)
0700 300 552
TIG torch TXH™ 201, 4 m (13 ft)
0700 300 555
TIG torch TXH™ 201, 8 m (26 ft)
0700 300 855
TIG torch TXH™ 252w, 4 m (13 ft)
0700 300 856
TIG torch TXH™ 252w, 8 m (26 ft)
0700 300 565
TIG torch TXH™ 401w, 4 m (13 ft)
0700 300 567
TIG torch TXH™ 401w, 8 m (26 ft)
0445 045 880
EC 1000 Cooler
0460 330 881
Trolley
0445 197 880
Shoulder strap kit
0700 006 902
Welding cable kit 3 meter, incl. electrode
holder and OKC 50 connector
0700 006 888
Welding cable kit 5 meter, incl. electrode
holder and OKC 50 connector
0700 006 903
Return cable kit 3 meter, incl. clamp and
OKC 50 connector
0700 006 889
Return cable kit 5 meter, incl. clamp and
OKC 50 connector
0160 360 881
OKC 50 male contact, pack 4 pcs
0463 416 101
- 45 -
© ESAB AB 2018
ACESSÓRIOS
0445 536 881
ER 1 Remote control. 5 m (16.4 ft)
interconnection cable, 6 pin, included.
0445 536 882
ER 1 Remote control. 10 m (32.8 ft)
interconnection cable, 6 pin, included.
0445 536 883
ER 1 Remote control. 25 m (82 ft)
interconnection cable, 6 pin, included.
0445 280 880
Interconnection cable, 6 pin, 5 m (16.4 ft)
0445 280 881
Interconnection cable, 6 pin, 10 m (32.8 ft)
0445 280 882
Interconnection cable, 6 pin, 25 m (82 ft)
0445 550 881
ER 1 F Foot pedal. 5 m (16.4 ft)
interconnection cable, 6 pin, included.
0445 550 882
ER 1 F Foot pedal. 10 m (32.8 ft)
interconnection cable, 6 pin, included.
0445 254 880
Interconnection cable, 6 pin, 5 m (16.4 ft)
0445 254 881
Interconnection cable, 6 pin, 10 m (32.8 ft)
0445 139 880
1 to 3 phase adapter
Note! Only for use with Renegade ES 300i
(0445 100 880), ET 300i (0445 100 900)
and ET 300iP (0445 100 920)
0445 840 880
Renegade analogue remote kit
0445 870 880
Remote Control MMA3, 10 m
0445 870 881
Remote Control MMA3, 25 m
0445 693 880
Interconnection cable for analogue remote
control MMA3, 10 m
0445 693 881
Interconnection cable for analogue remote
control MMA3, 25 m
0445 694 880
Interconnection cable for analogue remote
controls AT1 and AT1 C/F, 10 m
0445 694 881
Interconnection cable for analogue remote
controls AT1 and AT1 C/F, 25 m
0463 416 101
- 46 -
© ESAB AB 2018
ACESSÓRIOS
0463 416 101
- 47 -
© ESAB AB 2018
For contact information visit esab.com
ESAB AB, Lindholmsallén 9, Box 8004, 402 77 Gothenburg, Sweden, Phone +46 (0) 31 50 90 00
http://manuals.esab.com
Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertising