ESAB | MA6 Aristo | Instruction manual | ESAB MA6 Aristo Manual do usuário

ESAB MA6 Aristo Manual do usuário
Control panel MA6
Bruksanvisning
Brugsanvisning
Bruksanvisning
Käyttöohjeet
Instruction manual
Betriebsanweisung
Manuel d’instructions
Gebruiksaanwijzing
0458 854 001
030131
Instrucciones de uso
Istruzioni per l’uso
Manual de instruções
Ïäçãßåò ÷ñÞóåùò
Instrukcja obs³ugi
Návod k pou¾ívání
Kezelési utasítások
Valid for program version 1.00 to 1.09
SVENSKA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3
DANSK . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22
NORSK . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41
SUOMI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60
ENGLISH . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79
DEUTSCH . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98
FRANÇAIS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118
NEDERLANDS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 138
ESPAÑOL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158
ITALIANO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 178
PORTUGUÊS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 198
ÅËËÇÍÉÊÁ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 218
POLSKI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 239
ÈESKY . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 259
MAGYAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 278
Rätt till ändring av specifikationer utan avisering förbehålles.
Ret til ændring af specifikationer uden varsel forbeholdes.
Rett til å endre spesifikasjoner uten varsel forbeholdes.
Oikeudet muutoksiin pidätetään.
Rights reserved to alter specifications without notice.
Änderungen vorbehalten.
Sous réserve de modifications sans avis préalable.
Recht op wijzigingen zonder voorafgaande mededeling voorbehouden.
Reservado el derecho de cambiar las especificaciones sin previo aviso.
Ci riserviamo il diritto di variare le specifiche senza preavviso.
Reservamo--nos o direito de alterar as especificações sem aviso prévio.
Äéáôçñåßôáé ôï äéêáßùìá ôñïðïðïßçóçò ðñïäéáãñáöþí ×ùñßò ðñïåéäïðïßçóç.
Zastrzegamy sobie prawo do wprowadzenia zmian.
Výrobce si vyhrazuje právo na zmìnu údajû bez pøedcházejiciho upozomìni.
Fenntartjuk az elözetes bejelentés nélküli változtatás jogát.
-- 2 --
PORTUGUÊS
1 INTRODUÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199
1.1
1.2
1.3
1.4
1.5
Faça isto primeiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Método de trabalho do painel de controlo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Painel de controlo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Símbolos no visor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Unidade de comando à distância . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
199
200
200
201
201
2 MENUS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 202
2.1 O menu principal e o menu de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2.2 O menu de selecção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2.3 Estrutura dos menus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
202
202
203
3 SOLDADURA MIG/MAG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 204
3.1 Definições para a soldadura MIG/MAG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
205
4 SOLDADURA MMA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 210
4.1 Definições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
210
5 GESTÃO DA MEMÓRIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211
5.1 Memorizar dados de soldadura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
5.2 Chamar os dados de soldadura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
5.3 Apagar os dados de soldadura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
211
211
212
6 CÓDIGOS DE AVARIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 213
6.1 Lista dos códigos de avaria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
6.2 Descrições dos códigos de avaria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
213
214
7 ENCOMENDAR PEÇAS SOBRESSELENTES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 217
ESQUEMA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 297
LISTA DE PEÇAS SOBRESSALENTES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 298
TOCp
-- 198 --
PT
1
INTRODUÇÃO
Este manual descreve o funcionamento do painel de controlo MA6, instalado nos
alimentadores de fio AristoFeed 30 e AristoFeed 48.
Para informações gerais sobre o funcionamento, ver as instruções de
funcionamento da fonte de alimentação.
1.1
Faça isto primeiro
Este menu principal surge no visor a primeira vez que ligar a unidade de
alimentação.
Quando são entregues, o visor e o painel de controlo do aparelho estão em inglês.
Existem 14 idiomas memorizados no painel de controlo: para mudar para o idioma
pretendido proceda do seguinte modo.
S
Prima
S
Prima
S
Prima
(ou seja, o botão mole do lado direito por baixo do visor) até o
idioma certo ser apresentado no visor.
bi03d1pa
para ver o primeiro menu de selecção.
para ver o menu de configuração.
-- 199 --
PT
1.2
Método de trabalho do painel de controlo
Pode dizer--se que o painel de controlo é constituído por duas unidades: a memória
primária e a memória dos dados de soldadura.
Memorizar
Memória primária
Memória dos dados de soldadura
Chamar
Na memória primária, é criado um conjunto completo de definições de dados de
soldadura que podem ser memorizadas na memória dos dados de soldadura.
Quando se está a soldar, é sempre o conteúdo da memória primária que controla o
processo. É portanto igualmente possível chamar as definições dos dados de
soldadura da memória dos dados de soldadura para a memória primária.
Lembre--se que a memória primária contém sempre as definições dos dados de
soldadura efectuadas mais recentemente. Estas podem ser chamadas da memória
dos dados de soldadura ou de definições alteradas individualmente. Por outras
palavras, a memória primária nunca está vazia ou “reinicializada”
1.3
Painel de controlo
1
Visor
2
Botão para definir a tensão
3
Botão para definir a velocidade de alimentação do fio e a corrente
4
Botões moles (teclas de função)
5
Botão MENU
Botões moles
As funções destes botões (ou seja, o que cada um faz) mudam, consoante o
sub--menu exibido no visor. A função específica para cada botão é apresentada
pelo texto na parte inferior do visor, correspondente aos botões. (Um ponto branco
ao lado do texto indica que o botão está activo.)
Botão MENU
Este botão permite--lhe aceder ao menu de selecção (ver item <>) se estiver no
menu principal. Se estiver noutro menu, faz com que suba um menu.
bi03d1pa
-- 200 --
PT
1.4
Símbolos no visor
Voltar ao menu principal.
Movimentar o cursor para baixo para um parâmetro de definição novo.
Alterar a função na linha seleccionada.
Aumentar o valor.
1.5
Diminuir o valor.
Unidade de comando à distância
As unidades de comando à distância têm de estar ligadas através de um adaptador
de comando à distância.
Unidades de comando à distância digitais
As unidades de comando à distância digitais são utilizadas quando as definições
dos dados de soldadura vão ser chamadas da memória dos dados de soldadura
sem utilizar o painel de controlo.
Unidades de comando à distância analógicas
Ao utilizar uma unidade de comando à distância analógica, os parâmetros primários
do processo de soldadura podem ser comandados a partir de um dispositivo que
não seja o painel de controlo.
Comportamento do painel de controlo quando da ligação do adaptador de
comando à distância
S
O visor congela no menu mostrando se o adaptador de comando à distância
está ligado.
Os valores de medição e de definição são actualizados, mas só são
apresentados nos menus nos quais os valores possam ser visualizados.
S
Se for visualizado um símbolo de código de avaria, este não pode ser retirado
até que o adaptador de comando à distância seja desligado.
S
Com unidades de comando à distância de 5 programas, é possível trocar entre
as posições de memória 1, 2, 3, 4 e 5. Se a posição de memória 2 estiver vazia,
os valores da posição 1 são retidos. Para mais informações, ver capítulo 5
“gestão da memória”.
bi03d1pa
-- 201 --
PT
2
MENUS
O painel de controlo utiliza vários menus diferentes: o menu principal, o menu de
medição, o menu de selecção, o menu de processos, o menu de definições, o menu
de configuração e o menu de memória. Também é exibido um visor de inicialização
quando se inicia o aparelho, com informação sobre o tipo de painel e a versão do
software utilizada.
2.1
O menu principal e o menu de medição
O menu principal surge sempre imediatamente após a
inicialização do aparelho, exibindo os valores definidos. Se
se encontrar no menu principal quando iniciar a soldadura,
o menu mudará automaticamente para exibir os valores da
medição (o menu de medição). Os valores da medição
permanecerão no visor mesmo depois de a soldadura ter
parado. Rode qualquer um dos botões para regressar ao menu principal.
Outros menus poderão ser acedidos sem perder os valores da medição.
Isto só acontece quando um botão é virado ou o método de soldadura é alterado de
forma que, em vez dos valores da medição, sejam visualizados os valores de
definição.
2.2
O menu de selecção
Utilize o menu de selecção para seleccionar o próximo nível
do menu para o qual pretende ir: processos, definições,
configuração ou memória.
O menu de processos
Utilize este menu para alterar o processo de soldadura, o
tipo de material etc.
O menu de definições
Utilize este menu para definir os parâmetros para a
soldadura, como o fluxo prévio do gás, o tempo do início
quente, o tempo de enchimento de crateras etc.
O menu de configuração
Utilize este menu para alterar o idioma, as unidades de
medida etc.
O menu de memória
Utilize este menu para memorizar, chamar e/ou apagar
várias definições de dados de soldadura memorizadas.
Existem dez posições de memorização de dados de
soldadura.
bi03d1pa
-- 202 --
PT
2.3
Estrutura dos menus
2/4 tempos
Enchimento
de crateras
MIG/MAG
Sinergia
Início da
fluência
Início da
fluência
Purga de gás
Purga de gás
Fio de alimentação
Fio de alimentação
Tipo de fio
Gás
Gás
Diâmetro do
fio
Diâmetro do
fio
Menu de definições
Início quente
Menu de configuração
MIG/MAG
MIG/MAG
Pulsada
MMA
Indutância
4) Idioma
4) Idioma
Fluxo prévio
de gás
Fluxo prévio
de gás
Força do arco
Tipo de eléctrodo
Início quente
Dados de disparo
Unidades
Diam do
eléctrodo
Início quente
Enchimento
de crateras
T de ”burnback”
Fluxo posterior de gás
1)
MMA
MMA
3)
Tipo de fio
Enchimento
de crateras
Início quente
MIG/MAG
Pulsada
2)
1)
MIG/MAG Pulsada
Início quente
Menu de processos
MIG/MAG
2/4 tempos
Início quente
MIG/MAG
MIG/MAG
Pulsada
MMA
Menu de memória
MIG/MAG
MIG/MAG
Pulsada
MMA
Unidades
Enchimento
de crateras
T de ”burnback”
Memorizar
Fluxo posterior de gás
Apagar
Chamar
O quadro seguinte apresenta os diâmetros dos eléctrodos que podem ser seleccionados no
menu de definição dos processos de soldadura de sinergia MIG/MAG.
Tipo de fio
Gás de protecção
Diâmetro do fio
Fio maciço de baixa percentagem de liga ou
sem liga (Fe)
CO2
Ar + 20% CO2
Ar +8% CO2
0,8 1,0 1,2
0,8 1,0 1,2
0,8 1,0 1,2
Fio maciço inoxidável (Ss)
Ar + 2%CO2
1,0 1,2
Fio de liga de alumínio e magnésio (AlMg)
Ar
1,0 1,2
Fio de liga de alumínio e silício (AlSi)
Ar
1,0 1,2
Fio fluxado com enchimento de pó metálico
(Fe)
Ar + 20% CO2
1,2 1,4
Fio fluxado rutílico (Fe)
CO2
Ar + 20% CO2
1,2
1,2
Fio fluxado básico (Fe)
CO2
Ar + 20% CO2
1,2
1,2
bi03d1pa
-- 203 --
PT
2) O quadro seguinte apresenta os diâmetros dos eléctrodos que podem ser seleccionados no
menu de soldadura MIG/MAG pulsada.
Tipo de fio
Gás de protecção
Diâmetro do fio
Fio maciço de baixa percentagem de liga ou
sem liga (Fe)
Ar + 20% CO2
Ar +8% CO2
1,0 1,2
1,0 1,2
Fio maciço inoxidável (Ss)
Ar + 2%CO2
1,0 1,2
Fio de liga de alumínio e magnésio (AlMg)
Ar
1,0 1,2
Fio de liga de alumínio e silício (AlSi)
Ar
1,0 1,2
Fio fluxado com enchimento de pó metálico
(Fe)
Ar + 20% CO2
1,2 1,4
3) O quadro seguinte apresenta os diâmetros dos eléctrodos que podem ser seleccionados no
menu de processos de soldadura MMA.
Tipo de eléctrodo
Diâmetro do eléctrodo
Básico
1,6 2,0 2,5 3,2 4,0 4,5 5,0 5,6 6,0 7,0
Rutílico
1,6 2,0 2,5 3,2 4,0 4,5 5,0 5,6 6,0 7,0
Celulósico
2,0 2,5 3,2 4,0 4,5 5,0 5,6 6,0
Goivagem a arco com jacto de 2,5 3,2 4,0 4,5 5,0
ar comprimido
4)
O texto no painel de visualização está disponível nos seguintes idiomas:
Sueco, dinamarquês, norueguês, finlandês, inglês, alemão, holandês, francês, espanhol (castelhano), italiano, português, polaco, checo e húngaro.
3
SOLDADURA MIG/MAG
O arco na soldadura MIG/MAG funde um fio de adição (o eléctrodo) que está a ser
continuamente alimentado na solda, sendo a zona de fusão protegida por um gás de
protecção.
A corrente com impulsos afecta a transferência de gotículas fundidas do fio, para
produzir um arco estável e sem salpicos mesmo com dados de soldadura baixos.
bi03d1pa
-- 204 --
PT
3.1
Definições para a soldadura MIG/MAG
Soldadura MIG/MAG sem impulsos
Definições
Gama de definição
Em passos de
Método de soldadura
MIG/MAG, MIG/MAG pulsada ou MMA
--
MIG/MAG
2/4 tempos*
2 tempos ou 4 tempos
--
2 tempos
Enchimento de crateras
OFF ou ON
--
OFF
Tempo de enchimento de
crateras
0 -- 5 s
0,1 s
1,0 s
Início quente
OFF ou ON
--
OFF
Tempo de início quente
0 --10 s
0,1 s
1,5 s
Início da fluência
OFF ou ON
--
ON
Purga de gás*
--
--
--
Alimentação do fio a frio
--
--
--
Sinergia
OFF ou ON
--
ON**
Indutância
0 -- 100
1
70
Fluxo prévio de gás
0,1 --25 s
0,1 s
0,1 s
Tempo de “burnback”
0 --0,35 s
0,01 s
0,10 s
Fluxo posterior de gás
0,1 --20 s
1s
1s
Tensão
8 -- 60
0,25 (visualizada
com um decimal)
desvio de sinergia
¦0
Velocidade de alimentação do fio*
0,8 -- 25,0 m/min
0,1 m/min
5 m/min
*) Estas funções não podem ser alteradas enquanto a soldadura estiver em curso.
**) A linha de sinergia no fornecimento: fio maciço (Fe), gás de protecção CO2 com fio 0,8 mm.
Soldadura MIG/MAG com impulsos
Definições
Gama de definição
Em passos de
Definição por defeito
Método de soldadura
MIG/MAG, MIG/MAG pulsada ou MMA
--
MIG/MAG
2/4 tempos*
2 tempos ou 4 tempos
--
2 tempos
Enchimento de crateras
OFF ou ON
--
OFF
Tempo de enchimento de
crateras
0 -- 5 s
0,1 s
1,0 s
Início quente
OFF ou ON
--
OFF
Tempo de início quente
0 --10 s
0,1 s
1,5 s
Início da fluência
OFF ou ON
--
ON
Purga de gás*
--
--
--
Alimentação do fio a frio
--
--
--
Fluxo prévio de gás
0,1 --25 s
0,1 s
0,1 s
Tempo de “burnback”
0 -- 0,35 s
0,01 s
0,10 s
Fluxo posterior de gás
0 -- 20 s
1s
1s
bi03d1pa
-- 205 --
PT
Definições
Gama de definição
Em passos de
Definição por defeito
Tensão
8 -- 60
0,25 (visualizada
com um decimal)
synergy deviation
¦0
Velocidade de alimentação do fio*
0,8 -- 25,0 m/min
0,1 m/min
5 m/min
*) Estas funções não podem ser alteradas enquanto a soldadura estiver em curso.
A linha de sinergia no fornecimento: fio maciço (Fe), gás de protecção Ar 8% CO2 com fio 1,0 mm.
2 tempos
Fluxo prévio de
gás
Início Soldadura
quente
Enchimento
de crateras
Fluxo posterior de gás
Funções quando se está a utilizar o controlo de 2 tempos da tocha de soldar.
No modo de controlo de 2 tempos, premindo o interruptor de disparo da tocha de
soldar inicia--se o fluxo prévio de gás (se for utilizado) (1) e forma--se o arco.
Soltando o interruptor de disparo (2) inicia--se o enchimento de crateras (se for
utilizado), extingue--se o arco e inicia--se o fluxo posterior do gás (se for utilizado).
SUGESTÃO: Se o interruptor de disparo da tocha de soldar for novamente premido
durante o tempo de enchimento de crateras, a soldadura continua durante o tempo
que for necessário (representado pela linha ponteada), utilizando os dados de
enchimento de crateras. Também é possível interromper o enchimento de crateras
premindo e soltando rapidamente o interruptor de disparo enquanto o enchimento
de crateras está em curso.
Activação de 2 tempos efectuada no menu principal.
bi03d1pa
-- 206 --
PT
4 tempos
Fluxo prévio
de gás
Início Soldadura
quente
Fluxo posterior de gás
Enchimento de
crateras
Funções quando se está a utilizar o controlo de 4 tempos da tocha de soldar.
No modo de controlo de 4 tempos, quando se prime o interruptor de disparo da
tocha de soldar inicia--se o fluxo prévio de gás (1). Soltando o interruptor de disparo
(2) inicia--se o processo de soldadura. No final da soldadura, o soldador volta a
premir o interruptor de disparo (3), o que dá início ao enchimento de crateras (se
estiver a ser utilizado) e reduz os dados de soldadura para um valor mais baixo.
Soltando novamente o interruptor de disparo (4) extingue--se o arco e inicia--se o
fluxo posterior do gás (se for utilizado).
SUGESTÃO: O enchimento de crateras pára quando se solta o interruptor de
disparo. Mantendo o botão premido a soldadura continua nos dados inferiores da
função de enchimento de crateras (linha ponteada).
Activação de 4 tempos efectuada no menu principal.
Enchimento de crateras
O enchimento de crateras ajuda a evitar a formação de porosidades, a fissuração
térmica e a formação de crateras na peça de trabalho no final da soldadura.
Definição do tempo de enchimento de crateras efectuada no menu de definições.
Início quente
A função de início quente aumenta a corrente de soldadura durante um tempo
ajustável no início da soldadura, reduzindo assim o risco de fusão deficiente no
início da soldadura.
Definição do tempo de início quente efectuada no menu de definições.
Início da fluência
A função de início da fluência reduz a velocidade de alimentação inicial do fio para
50% da velocidade definida, até o fio fazer contacto com a peça de trabalho.
Activação do início da fluência efectuada no menu principal.
bi03d1pa
-- 207 --
PT
Purga de gás
A função de purga de gás é utilizada quando se está a medir a velocidade do fluxo
de gás ou para purgar o ar ou humidade existente nas mangueiras de gás antes de
começar a soldar. A purga continua enquanto o botão se mantiver premido e evita
que a tensão seja aplicada e que a alimentação do fio comece.
Activação da purga de gás efectuada no menu principal.
Alimentação do fio a frio
A alimentação do fio a frio é utilizada para alimentar o fio sem activar o arco. O fio é
alimentado enquanto o botão se mantiver premido.
Activação da alimentação do fio a frio efectuada no menu principal.
Sinergia
Todas as combinações de tipos de fio, diâmetros de fio e misturas de gás
necessitam de uma relação única entre a velocidade de alimentação do fio e a
tensão (comprimento do arco) de forma a garantir um arco estável. A tensão de
arco (comprimento do arco) é automaticamente controlada de acordo com a linha de
sinergia pré--programada que foi seleccionada pelo soldador, o que faz com que
seja muito mais fácil descobrir rapidamente os parâmetros de soldadura ideais. A
relação entre a velocidade de alimentação do fio e os outros parâmetros é referida
como a característica da sinergia ou linha de sinergia.
Sinergia ligada:
o menu principal mostra a alimentação do fio
definida, bem como o desvio positivo e negativo em
relação à tensão da linha de sinergia.
O desvio positivo é apresentado com uma barra por cima de SYN, o negativo é
apresentado por baixo.
Sinergia desligada:
o menu principal mostra o valor definido para a tensão e a alimentação do fio.
Activação de sinergia efectuada no menu principal.
Pacote de linhas de sinergia
O pacote de linhas de sinergia fornecido com a máquina tem a designação de
“Standard synergic lines ARISTOMIG 400MA6” e contém as 33 linhas de sinergia
utilizadas com mais frequência.
Também é possível encomendar outros pacotes de linhas de sinergia, mas estas
devem ser instaladas por um técnico de assistência da ESAB autorizado.
Os diversos pacotes de linhas de sinergia disponíveis são:
S
S
S
S
Al
25 linhas de sinergia para Al e 13 linhas para Fe.
Stainless
51 linhas de sinergia para inoxidável e 13 linhas para Fe.
Fe short arc
36 linhas de sinergia para Fe sem impulsos, e 4 linhas para Fe com impulsos
Fe pulse
26 linhas de sinergia para Fe com impulsos, e 9 linhas para Fe sem impulsos.
bi03d1pa
-- 208 --
PT
S
Cored wires
22 linhas de sinergia para fio com núcleo e 13 linhas para Fe.
Indutância
A indutância mais elevada produz uma solda mais fluida e uma menor quantidade
de salpicos. A indutância mais baixa produz um som mais desagradável e um arco
concentrado e estável.
Definição da indutância efectuada no menu de definições.
Fluxo prévio de gás
O tempo do fluxo prévio de gás é o tempo durante o qual o gás de protecção flui
antes de formar o arco.
Definição do tempo do fluxo prévio de gás efectuada no menu de definições.
Tempo de “burnback”
O tempo de “burnback” é um atraso entre a altura em que o alimentador de fio
começa a travar o fio até a unidade de alimentação interromper a corrente de
soldadura. Um tempo de “burnback” demasiado curto deixa um grande pedaço de
fio de adição saliente depois de a soldadura ter parado, com o risco do fio endurecer
no banho de fusão em solidificação. Por outro lado, um tempo de “burnback”
demasiado longo reduz o ”stickout” de tal forma que existe o risco da formação do
arco a partir da ponta de contacto da tocha de soldar da próxima vez que se iniciar a
soldadura.
Definição do tempo de “burnback” efectuada no menu de definições.
Fluxo posterior de gás
A função do fluxo posterior de gás controla o tempo durante o qual o gás de
protecção continua a fluir depois do arco ter sido extinto.
Definição do tempo do fluxo posterior de gás efectuada no menu de definições.
Alteração dos dados de disparo
Utilizando esta função, é possível trocar para diversas alternativas de dados de
soldadura predefinidos fazendo duplo clique no interruptor de disparo da tocha de
soldar.
A troca tem lugar entre as posições de memória 1, 2 e 3 (ver no capítulo 5 “gestão
da memória”). Se não houver dados na posição de memória 2, a troca realiza--se
em vez disso entre as posições 1 e 3.
A activação da troca dos dados de disparo é efectuada no menu de configuração.
Tensão
Uma tensão mais elevada produz um arco mais longo, com um banho de fusão
mais quente e maior.
Independentemente do menu visualizado, o valor de definição para a tensão pode
ser sempre alterado. O valor é visualizado no menu principal ou no menu de
selecção.
bi03d1pa
-- 209 --
PT
Velocidade de alimentação do fio
A velocidade de alimentação do fio é a velocidade à qual o fio de adição é fornecido,
medida em m/min.
Independentemente do menu visualizado, o valor de definição para a velocidade de
alimentação do fio pode ser sempre alterado. O valor é visualizado no menu
principal ou no menu de selecção.
4
SOLDADURA MMA
A soldadura MMA é a soldadura utilizando eléctrodos revestidos. A formação do arco
derrete o eléctrodo e o revestimento e este forma uma escória de protecção.
4.1
Definições
Definições
Gama de definição
Em passos de
Definição por defeito
Método de soldadura
MIG/MAG, MIG/MAG pulsada ou MMA
--
MIG/MAG
“Início quente”*
Ligado (ON) ou desligado
(OFF)
--
OFF
Tempo de início quente
1 -- 30
1
10
Força do arco
0 -- 10
0,5
3
Corrente
16 -- 400 A
1A
164 A
*) Esta função não pode ser alterada enquanto a soldadura estiver em curso.
A linha de sinergia no fornecimento de fio rutílico 4,0 mm.
Início quente
A função de início quente aumenta a corrente de soldadura durante um tempo
ajustável no início da soldadura. Tal reduz o risco de defeitos de fusão deficiente no
início da soldadura.
Definição do tempo de início quente efectuada no menu de definições.
Força do arco
A função de força do arco controla a forma como a corrente se altera quando o
comprimento do arco se altera. Um valor mais baixo produz um arco mais suave com
menos salpicos.
Definição da força do arco efectuada no menu de definições.
Corrente
Uma corrente mais elevada produz uma penetração mais larga e mais profunda na
peça de trabalho.
Independentemente do menu visualizado, o valor de definição para a corrente pode
sempre ser alterado. O valor é visualizado no menu principal ou no menu de
selecção.
bi03d1pa
-- 210 --
PT
5
GESTÃO DA MEMÓRIA
Diversos dados de soldadura criados na memória primária podem ser memorizados
no menu de memória. Podem ser memorizadas no máximo 10 definições diferentes
de dados de soldadura.
5.1
Memorizar dados de soldadura
S
Faça uma definição de dados de soldadura na memória primária.
S
Prima
para aceder ao “menu de selecção” e depois em
aceder às definições relevantes.
para
Verifique se as definições dos dados de soldadura estão correctas.
para aceder ao menu de memória.
S
Prima
S
Prima
até chegar à posição da memória na qual pretende memorizar a
definição dos dados de soldadura, por exemplo, a posição 2.
S
Prima
; na posição de memória 2 é agora memorizada uma definição de
dados de soldadura. As outras posições de memória estão vazias.
5.2
S
Chamar os dados de soldadura
Prima
para aceder ao menu de selecção e depois em
aceder às definições relevantes.
bi03d1pa
-- 211 --
para
PT
S
Prima
para aceder ao menu de memória.
S
Escolha qual a posição de memória que quer chamar, por exemplo, a posição 2.
Prima
até chegar à posição 2.
S
Prima
para chamar a posição de memória 2. Aparece a pergunta seguinte:
S
Prima “SIM” se quiser chamar os dados de soldadura da posição de memória 2
e alterar as definições que se encontram actualmente na memória primária. (Se
mudar de ideias, prima “NÃO”)
5.3
Apagar os dados de soldadura
S
Prima
para aceder ao menu de selecção e depois em
aceder às definições relevantes.
para
S
Prima
S
Escolha qual a posição de memória que quer apagar, por exemplo, a posição 2.
para aceder ao menu de memória.
Prima
até chegar à posição 2.
S
Prima
para apagar a posição de memória 2. Aparece a pergunta seguinte:
S
Prima “SIM” se quiser apagar os dados de soldadura da posição de memória 2
(se mudar de ideias, prima “NÃO”). A posição de memória 2 está agora vazia.
bi03d1pa
-- 212 --
PT
6
CÓDIGOS DE AVARIA
Os códigos de avaria são utilizados para indicar a ocorrência de uma avaria no
equipamento. São apresentados no visor, sob a forma de um símbolo, como se
segue:
Os códigos de avaria são actualizados de três em três segundos. O
algarismo superior no símbolo é o número do código de avaria em
questão: ver Item 6.1. O valor inferior indica onde é que se encontra a
avaria:
0 = o painel de controlo
2 = a unidade de alimentação
3 = o alimentador de fio
4 = adaptador de comando à distância.
O símbolo ilustrado acima mostra que o painel de controlo (0) perdeu o contacto com a
unidade de alimentação.
Se tiverem sido detectadas várias avarias, só será visualizado o código da última avaria
que ocorreu.
Prima qualquer tecla de função para limpar o símbolo do visor.
Os símbolos podem ser constantes ou estar a piscar, dependendo do tipo de avaria.
Os símbolos a piscar estão realçados com “o” na lista dos códigos de avaria.
6.1
Código de
avaria
Lista dos códigos de avaria
Descrição
Painel
de controlo
Unidade de
alimentação
Alimentador
de fio
Adaptador
de comando
à distância
x
1
Erro de memória, EPROM
x
x
x
2
Erro de memória, RAM
x
x
x
3
Erro de memória, RAM externa
Fonte de alimentação de 5V
x
4
5
6
Tensão de CC intermédia elevada
Temperatura elevada
8
Fonte de alimentação 1*
9
x
x
x
x
x
x
x
Fonte de alimentação 2*
x
x
x
10
Fonte de alimentação 3*
x
11
Servo da alimentação do fio
12
Erro de comunicação (aviso)
x
14
Erro de comunicação (“bus”
desligado)
Mensagens perdidas
x
15
16
17
18
bi03d1pa
Tensão em circuito aberto
elevada
Contacto perdido com o alimentador de fio
Contacto perdido com a unidade de alimentação
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x
o
o
-- 213 --
PT
Descrição
Código de
avaria
19
Painel
de controlo
Unidade de
alimentação
Alimentador
de fio
x
x
x
x
x
Valores de definições incorrectos na RAM externa
Erro de atribuição na
memória
Transbordamento da
memória tampão do transmissor
x
x
26
Transbordamento da
memória tampão do receptor
“Watchdog”
27
Sem fio
28
“Stack overflow” (transbordamento da pilha)
Não há fluxo da água de refrigeração
Não há resposta da unidade
de visualização
Não há fluxo de gás
20
22
23
29
31
32
Unidade
x
x
o
x
o
Fonte de alimentação
1*
Fonte de alimentação
2*
Fonte de alimentação
3*
+24V
+3V
Unidade de alimentação
+15V
--15V
Alimentador de fio
+15V
+20V
Adaptador de comando
à distância
+13V
+10V
Código de
avaria
x
o
Painel de controlo
6.2
Adaptador
de comando
à distância
Descrições dos códigos de avaria
Descrição
1
Erro na memória do programa, (EPROM)
Há uma avaria na memória do programa.
Esta avaria não desactiva nenhumas funções.
Acção: Reiniciar a máquina. Se a avaria persistir, chamar um técnico de assistência.
2
Erro na RAM do microprocessador
O microprocessador não consegue ler/escrever de/para uma certa posição da memória na
sua memória interna
Esta avaria não desactiva nenhumas funções.
Acção: Reiniciar a máquina. Se a avaria persistir, chamar um técnico de assistência.
3
Erro na RAM externa
O microprocessador não consegue ler/escrever de/para uma certa posição da memória na
sua memória externa
Esta avaria não desactiva nenhumas funções.
Acção: Reiniciar a máquina. Se a avaria persistir, chamar um técnico de assistência.
bi03d1pa
-- 214 --
PT
Código de
avaria
Descrição
4
Fonte de alimentação de 5 V baixa
A tensão da fonte de alimentação está demasiado baixa.
O processo de soldadura actual está parado e não pode ser reiniciado.
Acção: Desligar a fonte de alimentação da rede para reiniciar a unidade. Se a avaria
persistir, chamar um técnico de assistência.
5
Tensão de CC intermédia fora dos limites
A tensão está demasiado baixa ou demasiado alta. Uma tensão demasiado alta pode dever--se a picos transitórios na fonte de alimentação da rede ou a uma fonte de alimentação
fraca (elevada indutância da alimentação ou perda de uma fase).
A unidade de alimentação está parada e não pode ser reiniciada.
Acção: Desligar a fonte de alimentação da rede para reiniciar a unidade. Se a avaria
persistir, chamar um técnico de assistência.
6
Temperatura elevada
O interruptor de sobrecarga térmica funcionou.
O processo de soldadura actual está parado e não pode ser reiniciado até o interruptor ter
sido reinicializado.
Acção: Verificar se as entradas ou saídas do ar de refrigeração não estão obstruídas ou
entupidas com sujidade. Verificar o ciclo de trabalho que está a ser utilizado para ter a
certeza de que o equipamento não está a ser sobrecarregado.
8
Tensão da bateria baixa +3V (no painel de controlo)
A tensão da bateria auxiliar da memória está demasiado baixa. Se a bateria não for substituída, o conteúdo da memória dos dados de soldadura no painel de controlo será perdido.
Esta avaria não desactiva nenhumas funções.
Acção: Chamar um técnico de assistência para substituir a bateria.
8
+15V na alimentação (alimentador de fio e unidade de alimentação)
A tensão está demasiado alta ou demasiado baixa.
Acção: Chamar um técnico de assistência.
8
+13V na alimentação, (adaptador da unidade de comando à distância)
A tensão está demasiado alta ou demasiado baixa.
Acção: Chamar um técnico de assistência.
9
--15V na alimentação (unidade de alimentação)
A tensão está demasiado alta ou demasiado baixa.
Acção: Chamar um técnico de assistência.
9
+20V na alimentação, (alimentador de fio)
A tensão está demasiado alta ou demasiado baixa.
Acção: Chamar um técnico de assistência.
9
+10V na alimentação (adaptador da unidade de comando à distância)
A tensão está demasiado alta ou demasiado baixa.
Acção: Chamar um técnico de assistência.
10
+24V na alimentação
A tensão está demasiado alta ou demasiado baixa.
Acção: Chamar um técnico de assistência.
bi03d1pa
-- 215 --
PT
Código de
avaria
Descrição
11
Velocidade de alimentação do fio
A velocidade de alimentação do fio é diferente do valor definido.
A alimentação do fio pára se esta avaria ocorrer.
Acção: Chamar um técnico de assistência.
12
Erro de comunicação (aviso)
A carga no ”bus” CAN do sistema está temporariamente demasiado elevada.
A unidade de alimentação ou o alimentador de fio podem ter perdido o contacto com o
painel de controlo.
Acção: Verificar o equipamento para garantir que apenas um alimentador de fio ou uma
unidade de comando à distância com adaptador estão ligados. Se a avaria persistir, chamar um técnico de assistência.
14
Erro de comunicação
O ”bus” CAN do sistema parou temporariamente de trabalhar devido a carga excessiva.
O processo de soldadura actual é interrompido.
Acção: Verificar o equipamento para garantir que apenas um alimentador de fio ou uma
unidade de comando à distância com adaptador estão ligados. Desligar a fonte de alimentação da rede para reiniciar a unidade. Se a avaria persistir, chamar um técnico de assistência.
15
Mensagens perdidas
O microprocessador não consegue processar as mensagens a chegar de forma suficientemente rápida, tendo como resultado a perda de informação.
Acção:Desligar a fonte de alimentação da rede para reiniciar a unidade. Se a avaria persistir, chamar um técnico de assistência.
16
Tensão em circuito aberto elevada
A tensão em circuito aberto tem estado demasiado elevada.
Acção: Desligar a fonte de alimentação da rede para reiniciar a unidade. Se a avaria
persistir, chamar um técnico de assistência.
17
Contacto perdido
O painel de controlo perdeu o contacto com o alimentador de fio.
O processo de soldadura actual é interrompido.
Acção: Verificar os cabos. Se a avaria persistir, chamar um técnico de assistência.
18
Contacto perdido
O painel de controlo perdeu o contacto com a unidade de alimentação.
O processo de soldadura actual é interrompido.
Acção: Verificar os cabos. Se a avaria persistir, chamar um técnico de assistência.
19
Valores de definições incorrectos na RAM externa
Esta avaria será detectada se a informação na memória auxiliada pela bateria ficar corrupta.
Acção: A avaria corrige--se a si mesma mas os dados armazenados na posição da
memória actual perder--se--ão.
20
Erro de atribuição na memória
O microprocessador não consegue reservar espaço de memória suficiente.
Esta avaria vai gerar o código de avaria 26.
Acção: Chamar um técnico de assistência.
bi03d1pa
-- 216 --
PT
Código de
avaria
Descrição
22
Transbordamento da memória tampão do transmissor
O painel de controlo não consegue transmitir informações para as outras unidades a uma
velocidade suficientemente elevada.
Acção: Desligar a fonte de alimentação da rede para reiniciar a unidade.
23
Transbordamento da memória tampão do receptor
O painel de controlo não consegue processar as informações das outras unidades a uma
velocidade suficientemente elevada.
Acção: Desligar a fonte de alimentação da rede para reiniciar a unidade.
26
“Watchdog”
Algo impediu o processador de realizar as suas funções de programa normais.
O programa reinicia--se automaticamente. O processo de soldadura actual será interrompido.
Esta avaria não desactiva nenhumas funções.
Acção: Se a avaria voltar a aparecer, chamar um técnico de assistência.
27
Sem fio (alimentador de fio)
O alimentador de fio não está a alimentar fio. O processo de soldadura actual será interrompido e não pode ser reiniciado.
Acção: Carregar um fio novo.
28
“Stack overflow” (transbordamento da pilha)
A execução do programa não está a funcionar.
Acção: Desligar a fonte de alimentação da rede para reiniciar a unidade. Se a avaria persistir, chamar um técnico de assistência.
29
Não há fluxo da água de refrigeração
O interruptor do monitor do fluxo funcionou.
O processo de soldadura actual está parado e não pode ser reiniciado.
Acção: Verificar o circuito da água de refrigeração e a bomba.
31
Não há resposta da unidade de visualização
O microprocessador não está em contacto com o painel de visualização.
Acção: Chamar um técnico de assistência.
32
Não há fluxo de gás
O fluxo de gás é inferior a 6 l/min. A soldadura não pode ser iniciada.
Acção: Verificar a válvula do gás, as mangueiras e os conectores.
7
ENCOMENDAR PEÇAS SOBRESSELENTES
NOTA:
Todas as obrigações de garantia do fornecedor são inválidas se o cliente, durante o
período da garantia, por iniciativa própria fizer qualquer intervenção na máquina
para remediar avarias.
As peças sobressalentes são encomendadas através do representante ESAB mais
próximo, ver na última página desta publicação. Quando encomendar queira indicar
o tipo de máquina, número de série bem como as designações e números de referência segundo a lista de peças. Isso facilita a identificação e garante entregas
correctas.
bi03d1pa
-- 217 --
Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertising