ESAB | A2 TFF1 / A2 TGF1 | Instruction manual | ESAB A2 TFF1 / A2 TGF1 Manual do usuário

ESAB A2 TFF1 / A2 TGF1 Manual do usuário
A2 Weldtrac
A2 TFF1 / A2 TGF1
101103105107109111102021110025108024042106023061104022041100020040060001
Bruksanvisning
Brugsanvisning
Bruksanvisning
Käyttöohjeet
Instruction manual
Betriebsanweisung
0457 641 001 2001--03--09
Manuel d’instructions
Gebruiksaanwijzing
Instrucciones de uso
Istruzioni per l’uso
Manual de instruções
Ïäçãßåò ÷ñÞóåùò
Valid from Serial NO 806 XXX--XXXX
SVENSKA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3
DANSK . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
NORSK . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29
SUOMI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42
ENGLISH . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55
DEUTSCH . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68
FRANÇAIS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81
NEDERLANDS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 94
ESPAÑOL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107
ITALIANO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 120
PORTUGUÊS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 133
ÅËËÇÍÉÊÁ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 146
Rätt till ändring av specifikationer utan avisering förbehålles.
Ret til ændring af specifikationer uden varsel forbeholdes.
Rett til å endre spesifikasjoner uten varsel forbeholdes.
Oikeudet muutoksiin pidätetään.
Rights reserved to alter specifications without notice.
Änderungen vorbehalten.
Sous réserve de modifications sans avis préalable.
Recht op wijzigingen zonder voorafgaande mededeling voorbehouden.
Reservado el derecho de cambiar las especificaciones sin previo aviso.
Specifiche senza preavviso.
Reservamo--nos o direito de alterar as especificações sem aviso prévio.
Äéáôçñåßôáé ôï äéêáßùìá ôñïðïðïßçóçò ðñïäéáãñáöþí ×ùñßò ðñïåéäïðïßçóç.
-- 2 --
PORTUGUÊS
1 DIRECTIVA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 134
2 SEGURANÇA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 134
3 INTRODUÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 135
3.1
3.2
3.3
3.4
Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Especificações técnicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Métodos de soldadura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Equipamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
135
136
136
137
4 INSTALAÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 138
4.1 Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
4.2 Conexões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
138
138
5 FUNCIONAMENTO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 139
5.1
5.2
5.3
5.4
5.5
5.6
Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Accionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Enchimento de fundente (soldadura UP) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Deslocamento do soldador automático . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Conversão de A2 TFF1 (soldadura a arco submerso) para soldadura MIG/MAG . . .
Conversão de A2 TFF1 (soldadura a arco submerso) para Twinarc (fio duplo) . . . . .
139
140
143
143
143
143
6 MANUTENÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 144
6.1 Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
6.2 Diariamente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
6.3 Periodicamente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
144
144
144
7 ANÁLISE DE AVARIAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
8 ENCOMENDA DE PEÇAS SOBRESSALENTES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
PEÇAS EXPOSTAS A DESGASTE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
LISTA DE PEÇAS SOBRESSALENTES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
145
145
160
163
TOCp
-- 133 --
PT
1
DIRECTIVA
DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE
Esab Welding Equipment AB, 695 81 Laxå Sweden, certifica, sob a sua própria responsabilidade que, a equipamento automático para soldadura A2 TFF1 / A2 TGF1
desde número de série 806 está em conformidade com a norma EN 60292, segundo os requisitos constantes na directiva 89/392/EEC e com o suplemento.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Laxå 97--12--16
Paul Karlsson
Managing Director
Esab Welding Equipment AB
695 81 LAXÅ
SWEDEN
2
Tel: + 46 584 81000
Fax: + 46 584 12336
SEGURANÇA
O utilizador de um equipamento de soldadura ESAB é o responsável pelas medidas de segurança relacionadas com o pessoal em trabalho com o sistema ou nas suas proximidades. As medidas de segurançoa tomadas devem satisfazer as exigências impostas por este tipo de equipamento de soldadura. O conteúdo destas recomendações pode ser considerado como um suplemento às regulamentações normais sobre o local de trabalho.
O trabalho com o equipamento deve ser efectuado por pessoal especializado e bem familiarizado com o funcionamento do equipamento de soldadura. O manuseio incorrecto, provocado por
manobras erróneas, ou por uma sequência incorrecta de funções, pode causar uma situação
anormal que pode resultar em ferimentos pessoais ou danificação do equipamento.
1.
2.
3.
4.
5.
Todo o pessoal que trabalhar com o equipamento automático de soldadura deve estar bem
familiarizado com:
S o modo de procedimento
S a localização da paragem de emergência
S o seu funcionamento
S as regulamentações de segurança vigentes
S soldadura
O operador deve verificar:
S se nenhum pessoal estranho ao trabalho se encontra dentro do campo de trabalho do
equipamento de soldadura antes de este ser posto em andamento.
S se ninguém se encontra desprotegido quando o arco voltáico se acende
O local de trabalho deve:
S estar apropriado para este fim
S estar isento de correntes de ar
Equipamento de protecção pessoal
S Usar sempre o equipamento de protecção pessoal completo recomendado, por ex. óculos de protecção, roupas resistentes ao fogo, luvas de protecção.
S Nunca usar peças de roupa soltas durante o trabalho, como cintos, nem pulseiras, fios,
etc. que possam ficar presos.
Restante
S Verificar se os cabos de retorno estão correctamente ligados.
S Todas as intervenções nas unidades eléctricas devem ser exclusivamente ectuadas
por pessoal especializado.
S O equipamento necessário para extinção de incêndios deve estar facilmente acessível
em lugar bem assinalado.
S A lubrificação e a manutenção do equipamento de soldadura não devem nunca ser efectuados com o equipamento em funcionamento.
dha6d1pa
-- 134 --
PT
ATENÇÃO
SOLDADURA E CORTE A ARCO PODEM SER NOCIVOS TANTO PARA SI COMO PARA OUTRAS
PESSOAS. SEJA, PORTANTO, CAUTELOSO QUANDO UTILIZAR ESSES MÉTODOS. SIGA AS ESPECIFICAÇÕES DE SEGURANÇA DO SEU EMPREGADOR QUE DEVERÃO BASEAR--SE NOS TEXTOS DE ADVERTÊNCIA ABAIXO.
CHOQUE ELÉCTRICO -- Pode matar
S
Instale o equipamento de soldar e ligue à terra conforme as normas apropriadas.
S
Não toque em partes condutoras de corrente, eléctrodos ou fios de soldar com as mãos desprotegidas nem com o equipamento de protecção molhado.
S
Isole--se a si próprio da terra e da peça a trabalhar.
S
Certifique--se de que a sua posição de trabalho é segura.
FUMO E GÁS -- Podem ser prejudiciais à sua saúde
S
Mantenha o rosto afastado do fumo de soldadura.
S
Ventile e aspire para o exterior o fumo de soldadura e gás, eliminando--os da sua e das outras
áreas de trabalho.
RAIOS LUMINOSOS -- São nocivos aos seus olhos e podem queimar a pele
S
Proteja os olhos e a epiderme. Use capacete e luvas de soldar apropriados e vista roupas de protecção
S
Proteja os arredores com biombos ou cortinas apropriados.
RISCO DE INCÊNDIO
S
Faiscas podem provocar incêndios. Portanto, retire todos os materiais inflamáveis das imediações
do local de soldadura.
RUÍDOS -- Ruídos excessivos podem causar danos à audição
S
Proteja os seus ouvidos. Use protectores de ouvidos ou outra protecção auditiva.
S
Previna os circunstantes sobre os riscos.
EM CASO DE MAU FUNCIONAMENTO -- Dirija--se a um técnico especializado.
LEIA E COMPREENDA O MANUAL DE INSTRUÇÕES ANTES DA INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO
PROTEJA--SE A SI MESMO E AOS OUTROS!
3
INTRODUÇÃO
3.1
Geral
O equipamento automático para soldagem A2 TFF1 tem tracção às dois rodas e
destina--se aos maçaricos UP para soldadura de juntas bordo a bordo e em filete.
O equipamento automático para soldagem A2 TGF1 tem tracção às dois rodas e
destina--se aos maçaricos MIG/MAG para soldadura de juntas bordo a bordo e em
filete.
Os aparelhos automáticos de soldadura são usados juntamente com a caixa de
comando da ESAB A2--A6 Process Controller (PEH).
A tensão de alimentação para a caixa de comando e para os motores do aparelho
automático de soldadura é obtida das fontes de corrente de soldadura da ESAB LAF
e TAF.
Qualquer outra utilização é expressamente proibida.
O equipamento automático para soldagem pode, na sua versão desmontada (com a
coluna e a correia de segurança desmontadas), introduzir--se através de um orifício
com diâmetro mínimo de 600 mm.
A posição do tubo de contacto é regulável tanto horizontal como verticalmente,
mediante um sistema de corrediças. O ângulo é regulado através de fazer rodar a
unidade de alimentação do eléctrodo.
dha6d1pa
-- 135 --
PT
3.2
Especificações técnicas
A2 TFF1
A2 TGF1
UP
MIG/MAG
42 V AC
42 V AC
800 A DC
600 A DC
1,6--4,0 mm
1,6--4,0 mm
0,8--1,6 mm
1,2--2,4 mm
2x1,2--2,5 mm
----
Velocidade de alimentação de eléctrodo, máx
9 m/min
19 m/min
Binário de travagem do cubo de travão
1,5 Nm
1,5 Nm
0,1--2,0 m/min
1500 mm
0,1--2,0 m/min
1500 mm
1100 mm
1100 mm
30 kg
30 kg
6l
----
47 kg
43 kg
25_
25_
68 dB
83 dB
0456 505 880
0456 506 880
A2 Weldtrac
Tensão de ligação
Carga permitida 100 %
Dimensões de eléctrodo:
fio simples massiço
fio de tubo
fio duplo
Velocidade de deslocamento
Raio de viragem em soldadura circular, min
Diâmetro de tubo em soldadura interior de
juntas, min
Peso de eléctrodo, máx
Capacidade do depósito de pó
(Não encher com pó préaquecido)
Peso (excl eléctrodo e pó)
Inclinação lateral, máx
Pressão de som contínua medida A
Número de encomenda
3.3
Métodos de soldadura
Soldadura UP (a arco submerso)
Para soldadura UP (a arco submerso) utiliza--se sempre A2 Weldtrac do tipo A2
TFF1 UP light duty com um contacto de Ø 20 mm que permite uma carga de até
800 A (100%) e 1000 A (60%) respectivamente.
A cabeça de soldadura pode ser equipada com roletes alimentadores para fios de
soldadura simples ou duplos (twinarc). Para fios tubulares há roletes alimentadores
especiais estriados que garantem um avanço seguro do fio sem que este se
deforme devido à elevada pressão de alimentação.
Soldadura MIG/MAG
Para soldadura MIG/MAG utiliza--se A2 Weldtrac A2 TGF1 que permite uma carga
máxima de 600 A. A cabeça de soldadura é resfriada a água e a água de
resfriamento é ligada através de mangueiras às conexões respectivas.
Instruções de ligação para soldadura UP (a arco submerso) e MIG/MAG
respectivamente, constam no esquema do sistema, ver páginas 138 e 139.
dha6d1pa
-- 136 --
PT
3.4
Equipamento
Numa cabeça de soldadura completa inclui--se um motor de alimentação para fazer
avançar o fio e um equipamento de contacto que fornece corrente ao fio e
proporciona um bom contacto.
Equipamentos de contacto encontram--se em diversos modelos.
S
A2 TF usa--se para soldadura UP.
S
A2 TG usa--se para soldadura MIG/MAG.
Componentes principais do A2 TFF1
1 Alinhador do fio.
2 Equipamento de contacto
composto de bocal de contacto,
dispositivo de contacto e tubo
de fundente.
4 Corrediça (accionada
manualmente)
5 Motor
6 Rolo de fio.
7 Depósito de fundente
(alguns modelos com ciclone).
8 -9 carro
10 coluna
11 Manípulo para transporte
Componentes principais no A2 TGF1
1 Alinhador do fio.
2 Equipamento de contacto
composto de dispositivo de
contacto, bocal de gás e
mangueira de água.
4 Corrediça
(accionada manualmente)
5 Motor
6 Rolo de fio.
7 -8 Guia de fio.
9 Carro
10 Coluna
11 Manípulo para transporte
dha6d1pa
-- 137 --
PT
4
INSTALAÇÃO
4.1
Geral
A instalação deve ser efectuada por pessoa credenciada.
AVISO!
As peças em rotação constituem risco de ficar
entalado, seja por isso extremamente cuidadoso.
4.2
Conexões
1. A ligação da caixa de comando A2--A6 Process Controller (PEH) ao aparelho
automático de soldadura vem feita de fábrica no acto da entrega.
Para mais informações, ver o manual de instruções para A2--A6 Process
Controller (PEH).
2. Ligar o equipamento automático de soldadura A2 Weldtrac segundo o esquema.
ARCO DE SOLDADURA A PÓ UP
S Ligar o cabo de manobras (7) entre a fonte de corrente para soldadura (8) e
a caixa de manobras A2--A6 Process Controller (PEH) (2).
S Ligar o cabo de retorno (11) entre a fonte de corrente para soldadura (8) e a
peça de trabalho (9).
S Ligar o cabo de soldadura (10) entre a fonte de corrente de soldadura (8) e
o aparelho automático de soldadura (1).
S Ligar o conductor piloto (12) entre a fonte de corrente para soldadura (8) e a
peça de trabalho (9).
dha6d1pa
-- 138 --
PT
SOLDADURA A ARCO MIG/MAG
S
Ligar o cabo de manobras (7) entre a fonte de corrente para soldadura (8) e
a caixa de manobras A2--A6 Process Controller (PEH) (2).
S
Ligar o cabo de retorno (11) entre a fonte de corrente para soldadura (8) e a
peça de trabalho (9).
S
Ligar o cabo de soldadura (10) entre a fonte de corrente de soldadura (8) e
o equipamento automático de soldadura (1).
S
Ligar a mangueira de gás (5) entre a válvula de redução (6) e a ligação de
gás (13) do equipamento automático para soldadura.
S
Ligar as mangueiras para a água de arrefecimento (3) entre a unidade de
arrefecimento (4) e o equipamento automático de soldadura (1).
S
Ligar o conductor piloto (12) entre a fonte de corrente para soldadura (8) e a
peça de trabalho (9).
5
FUNCIONAMENTO
5.1
Geral
As normas gerais de segurança referentes ao uso deste equipamento estão na
página 134, leia- as antes de usar o equipamento.
S
Para um bom resultado é necessária uma preparação meticulosa das
superfícies.
NOTA: Não poderão ocorrer fendas de aberturas variadas na união a soldar.
S
Afim de evitar--se o risco de rachaduras pelo calor, a largura da soldadura
deverá ser maior que a profundidade de penetração.
S
Deve--se soldar sempre numa peça de teste com o mesmo tipo de união e
espessura de chapa da peça de trabalho.
S
Para o controlo e ajuste do soldador automático e da fonte de corrente, ver o
manual de instruções da unidade A2--A6 Process Controller (PEH)
dha6d1pa
-- 139 --
PT
5.2
Accionamento
1. Escolher o tipo de eléctrodo e fundente ou gás protector de modo tal que o
material a soldar coincida analiticamente com o material básico. Escolher a
dimensão de fio e os dados de soldadura conforme os valores recomendados
pelo fornecedor desses elementos adicionais.
2. Colocação do fio de soldadura.
S Desmontar o rolo de fio (1) do cubo de
travagem (2) e afrouxar a lateral (3).
S Colocar a bobina de fio no rolo (1).
S Cortar os fios prendedores à volta da
bobina de fio.
S Montar a lateral (3).
S Montar o rolo de fio (1) no cubo de travagem (2).
Observar se a posição do accionador (4) está correcta.
NOTA: A inclinação máxima para a bobina de fio é de 25°.
Em caso de inclinação demasiado pronunciada ocorrerá um desgaste
prematuro do mecanismo de bloqueio do cubo de travagem e a bobina de
fio deslizará para fora do cubo de travagem.
ATENÇÃO!
A fim de impedir que a bobine de fio escorregue para fora
do cubo de travagem: Colocar o cubo de travagem na
posição de bloqueio com a ajuda do botão vermelho, que
segundo as instruções está localizado junto ao cubo de
travagem.
UP
S
MIG/MAG
Verificar se o rolete alimentador (1) e os mordentes e o bocal de contacto (3),
respectivamente, possuem a dimensão correcta para a dimensão do fio
escolhido.
dha6d1pa
-- 140 --
PT
S
Passar a extremidade do fio pelo alinhador (2). Com fios de diâmetro superior a
2 mm: alinhar 0,5 m do fio e passá--lo para baixo manualmente pelo alinhador.
S
S
Colocar a extremidade do fio na ranhura do rolete alimentador (1).
Ajustar a pressão do fio no rolete alimentador utilizando o volante (7).
NOTA: Não esticar além da tensão necessária a uma alimentação segura.
S
Avançar cerca de 30 mm de fio premindo
Process Controller.
S
Alinhar o fio através de ajuste no volante (6)
Para fio fino pode--se utilizar o alinhador de fio fino especial (4), para fio simples
ou duplo.
na caixa de controlo A2--A6
Verifique se a força de alinhamento está correctamente ajustada de modo que o
fio possa passar direito pelos mordentes e bocal de contacto, respectivamente.
Use sempre o tubo de guia (5) para uma alimentação segura com fio fino
(1,6 -- 2,5 mm).
Em soldaduras MIG/MAG--com dimensão de fio < 1,6 mm utilize uma espiral de
guia que se aplica ao tubo de guia (5) .
Substituição do rolete alimentador
S
Fio simples
S Afrouxar os volantes (3) e (4).
S Afrouxar o volante de comando (2).
Substituir o rolete alimentador (1). Estes são marcados
com a mesma dimensão do fio.
Fio duplo (Twin arc)
S Substituir o rolete alimentador (1) com ranhuras duplas do
mesmo modo que o fio simples.
S NOTA: Substituir também o rolete de pressão (5). O rolete de pressão
especial esférico para fio duplo substitui o rolete de pressão standard para
fio simples.
S Montar o rolete de pressão com o eixo especial
(nº de encomenda 0146 253 001).
S
S
S
Fio tubular (para roletes estriados)
S Substituir o rolete de alimentação (1) e o rolete de pressão (5) aos pares
para a respectiva dimensão de fio. NOTA: Para o rolete de pressão é
necessário um eixo especial (nº de encomenda 0212 901 101).
S Apertar o parafuso de pressão (4) com pressão moderada para não
deformar o fio tubular.
Equipamentos de contacto para soldadura UP
S
Para fio simples 3,0 -- 4,0 mm, Light duty (D20)
Utilizar o alinhador (3), contacto (1) D20 com bocal de
contacto (2) (rosca M12).
S
dha6d1pa
Apertar firmemente, com a chave, o bocal de contacto
(2) para que se possa obter um bom contacto.
-- 141 --
PT
S
Para fio simples 1,6 -- 2,5 mm UP, Light duty (D20)
Utilizar o alinhador (3), contacto (1) D20 com bocal de
contacto (2) (rosca M12) e alinhador de fio fino separado (4)
com tubo de guia (6).
S Montar a presilha (7) com o tubo de guia (6) no furo
M12 do alinhador (3). O tubo de guia (6) deverá
encostar no bocal de contacto (2) .
S Se necessário, cortar o tubo de guia no comprimento,
de modo que o rolete alimentador (5) corra livremente.
S Montar o alinhador de fio fino (4) na parte superior da
presilha do alinhador (3).
S
Para fio duplo 2 x 1,2 -- 2,0 mm, Light Twin (D35) (Acessório)
Utilizar o alinhador (3), o contacto (1) D35 com o adaptador
bifilar (9) e 2 bocais de contacto (2) (rosca M6) e o alinhador
de fio fino separado (4) com dois tubos de guia (6). Para fio
duplo < 1,6 mm utiliza--se uma espiral de guia que se coloca
em cada um dos tubos de guia.
S
Montar o adaptador bifilar (9) para bocal de contacto
M6 (2) com o parafuso M5 na parte fixa do dispositivo de
contacto fendido (1).
S
Montar a presilha (7) com os tubos de guia (6) no furo M12
do alinhador standard (3). Os tubos de guia deverão
encostar no adaptador bifilar (9) do bocal de contacto (2).
S
Apertar com chave os bocais de contacto (2) para obter
um bom contacto.
S
Cortar eventualmente o tubo de guia (6) no comprimento de
modo que o rolete alimentador (5) corra livremente.
Ajuste dos fios para soldadura a arco duplo:
S
Para obtenção de um resultado óptimo, ajuste os fios na abertura
girando o dispositivo de contacto. Ambos os fios podem ser girados de
modo que fiquem colocados um após o outro, em linha com a união ou
em posição a escolher até 90˚ através da união, ou seja, um fio de cada
lado da união.
Equipamentos de contacto para soldadura MIG/MAG
S
S
Para fio simples 1,6 - 2,5 mm (D35)
Utilizar o alinhador (3), o dispositivo de contacto (1)
D35 com bocal de contacto (2) (rosca M10).
S Apertar firmemente com chave o bocal de contacto (2)
para obter um bom contacto.
S Montar a presilha (7) com o tubo de guia (6) no furo M12
do alinhador standard (3). O tubo de guia (6) deverá
encostar no bocal de contacto (2) .
S Cortar eventualmente o tubo de guia (6) no comprimento
de modo que o rolete alimentador (5) corra livremente.
dha6d1pa
-- 142 --
PT
S
Para fio simples < 1,6 mm (D35)
Utilizar o alinhador (3), o contacto (1) D35 com o bocal de
contacto (2) (rosca M12), o alinhador de fio fino (4) com o
tubo de guia (6) e uma espiral de guia colocada no tubo de
guia (6).
S Montar a presilha (7) com o tubo de guia (6) no furo M12
do alinhador standard (3). O tubo de guia (6) deverá
encostar no bocal de contacto (2) .
S Cortar eventualmente o tubo de guia no comprimento de
modo que o rolete alimentador (5) corra livremente.
S Montar o alinhador de fio fino (4) na parte superior da
presilha do alinhador (3).
S Ligar a água de arrefecimento e o gás (soldadura MIG/MAG).
Enchimento de fundente (soldadura UP)
5.3
S
S
S
S
S
Fechar a válvula do depósito de fundente.
Soltar o ciclone, se houver, do aspirador de fundente.
Encher com fundente. NOTA: O fundente em pó deverá estar seco. Evitar, se
possível, a utilização de fundente aglomerante em exteriores e ambientes
húmidos.
Colocar o tubo de fundente de modo tal que a mangueira de fundente não se
dobre.
Ajustar o bocal de fundente ao alto, sobre a soldadura, de modo que se possa
obter a quantidade de fundente apropriada.
A cobertura de fundente deverá ser alta o suficiente para não provocar a
interrupção do arco eléctrico.
5.4
Deslocamento do soldador automático
A deslocação do autómato de soldadura é
feita elevando--se as rodas de tracção com o
auxílio de manípulos.
5.5
Conversão de A2 TFF1 (soldadura a arco submerso) para
soldadura MIG/MAG
Montar em conformidade com o manual de instruções que acompanha o conjunto
para conversão.
5.6
Conversão de A2 TFF1 (soldadura a arco submerso) para
Twinarc (fio duplo)
Montar em conformidade com o manual de instruções que acompanha o conjunto
para conversão.
dha6d1pa
-- 143 --
PT
6
MANUTENÇÃO
6.1
Geral
NOTA:
Todas as obrigações de garantia do fornecedor são inválidas se o cliente, durante o
período da garantia, por iniciativa própria fizer qualquer intervenção na máquina
para remediar avarias.
NOTA! Antes de se efectuar qualquer serviço de assistência, assegure--se de que a
corrente está desligada.
Para serviço da caixa de comando A2--A6 Process Controller (PEH), ver as
instruções de uso.
6.2
Diariamente
S
Manter as peças móveis do equipamento automático de soldadura limpas de pó
de soldadura e de pó.
S
Controlar que o bocal e todos os fios eléctricos estão ligados.
S
Controlar que todas as junções aparafusadas estão bem apertadas, e que a
direcção e os rolos propulsores não estão gastos nem danificados.
S
Controlar o binário de travagem do cubo de travão. Não deve ser tão reduzido
que permita que a polie do eléctrodo continue a rodar ao parar a alimentação do
eléctrodo, e não deve ser tão alto que permita a patinagem dos rolos de
alimentação. O valor recomendado para o binário de travão numa polie de
eléctrodo de 30 kg é de 1,5 Nm.
Regulação do binário de travão:
S
Colocar o botão de segurança (006)
na posição de bloqueamento.
S
Introduzir uma chave de fendas
nas molas do cubo.
S
Rodando a mola para a direita (002)
obtem--se um binário de travão menor.
A rotação para a esquerda oferece maior binário de travão.
OBS! Rodar as molas igualmente.
6.3
Periodicamente
S
Verificar o controlo do eléctrodo na unidade de alimentação de eléctrodos,
roletes accionadores e bocais de contacto.
S
Substituir peças gastas ou danificadas (ver peças de reposição 160).
S
Verificar as corrediças, lubrificar se estiverem a emperrar.
dha6d1pa
-- 144 --
aza5dp08
PT
7
ANÁLISE DE AVARIAS
Equipamento S
Manual do operador caixa de manobras A2--A6 Process Controller (PEH).
Verificar
se a fonte de corrente para soldadura está ligada à tensão de
rede correcta
se as três fases são condutoras de corrente (a sequência de
fase não tem importância)
se os cabos de soldadura e as ligações aos mesmos estão intactos
se os comandos estão na posição desejada
se a corrente é desligada antes de iniciar uma reparação
S
S
S
S
S
AVARIAS EVENTUAIS
1. Sintoma
Os valores de amperes e de voltes apresentam variações
grandes no visor de números.
Os calços de contacto ou os bocais estão gastos ou têm
dimensões erróneas.
Medida a tomar Substituir os calços de contacto ou os bocais.
Causa 1.1
Causa 1.2
Pressão insuficiente nos rolos de alimentação.
Medida a tomar Aumentar a pressão nos rolos de alimentação.
2. Sintoma
Alimentação irregular de eléctrodo.
Causa 2.1
Regulação errónea da pressão nos rolos de alimentação.
Medida a tomar Modificar a pressão nos rolos de alimentação.
Causa 2.2
Dimensões incorrectas dos rolos de alimentação.
Medida a tomar Substituir os rolos de alimentação.
Causa 2.3
As ranhuras nos rolos de alimentação estão gastas.
Medida a tomar Substituir os rolos de alimentação.
3. Sintoma
Os cabos de soldadura ficam sobreaquecidos.
Causa 3.1
Ligações eléctricas defeituosas.
Medida a tomar Limpar e apertar as ligações eléctricas.
Causa 3.2
Os cabos de soldadura têm dimensões demasiado pequenas.
Medida a tomar Aumentar as dimensões dos cabos de soldadura ou utilizar
cabos paralelos.
8
ENCOMENDA DE PEÇAS SOBRESSALENTES
As peças sobressalentes são encomendadas através do representante ESAB mais
próximo, ver na última página desta publicação. Quando encomendar queira indicar
o tipo de máquina, número de série bem como as designações e números de referência segundo a lista de peças da página 163.
Isso facilita a identificação e garante entregas correctas.
dha6d1pa
-- 145 --
Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertising