KTM 500 XC-W US 2013 Cross Country Bike Manual do usuário

KTM 500 XC-W US 2013 Cross Country Bike Manual do usuário

MANUAL DE INSTRUÇÕES 2013 450 EXC EU 450 EXC AUS 450 EXC SIX DAYS EU 450 XC-W USA 500 EXC EU 500 EXC AUS 500 EXC SIX DAYS EU 500 XC-W USA

Art. n.º 3211864pt

CARO CLIENTE DA KTM

CARO CLIENTE DA KTM Gostaríamos de o felicitar pela sua decisão de compra de uma moto KTM. É agora o proprietário de uma moto desportiva moderna que de certeza lhe irá proporcionar muita alegria se a tratar e mantiver de forma adequada.

Esperamos que passe muitos bons momentos a conduzir a sua moto!

Por favor introduza os números de série do seu veículo.

Número de chassis ( V. 12)

Carimbo do revendedor

Número do motor ( V. 12) Número da chave (todos os modelos EXC) ( V. 12)

1

O manual de instruções correspondia, no momento da impressão, à última actualização desta série. Não são, contudo, de excluir pequenas diferenças decorrentes do desenvolvimento do fabrico das motos.

Todas as indicações aqui contidas não são vinculativas. A KTM-Sportmotorcycle AG reserva-se o direito de efectuar alterações ou de abolir indicações técnicas, preços, cores, formas, materiais, serviços e assistências, construções, modelos e semelhantes sem aviso prévio e sem ter que dar qualquer justificação. Reserva-se também o direito de adaptar todas as situações acima às condições locais e ainda de cessar o fabrico de um determinado modelo sem aviso prévio. A KTM não assume qualquer responsabilidade pelas possibi lidades de entrega, diferenças em relação às ilustrações e descrições bem como defeitos de impressão e erros. Os modelos ilustrados contêm por vezes algum equipamento especial que não pertence ao equipamento de série no âmbito da entrega.

© 2012 KTM-Sportmotorcycle AG, Mattighofen Áustria Todos os direitos reservados A reimpressão, mesmo que parcial, bem como a reprodução de qualquer tipo apenas pode ser efectuada com autorização por escrito do autor.

ISO 9001(12 100 6061) Em conformidade com a norma de gestão de qualidade internacional ISO 9001, a KTM utiliza processos de certificação de qualidade que levam à maior qualidade de produto possível.

Elaborado por: TÜV Management Service KTM-Sportmotorcycle AG 5230 Mattighofen, Áustria

ÍNDICE DE CONTEÚDOS

ÍNDICE DE CONTEÚDOS

1

2

3

4

5

6

MEIOS DE APRESENTAÇÃO ......................................... 5 1.1

Símbolos utilizados ........................................... 5 1.2

Formatações utilizadas ...................................... 5

INDICAÇÕES DE SEGURANÇA ...................................... 6 2.1

Definição da aplicação - Utilização prevista ......... 6 2.2

Indicações de segurança.................................... 6 2.3

2.4

Graus dos perigos e símbolos ............................. 6 Aviso antes de manipulações.............................. 6

2.5

2.6

2.7

2.8

2.9

Funcionamento seguro....................................... 7 Vestuário de protecção ...................................... 7 Regras de trabalho ............................................ 7 Ambiente ......................................................... 7

Manual de instruções ........................................ 8

INDICAÇÕES IMPORTANTES ........................................ 9 3.1

Garantia contratual e legal ................................. 9 3.2

Combustíveis, meios auxiliares ........................... 9 3.3

Peças sobresselentes, acessórios ........................ 9 3.4

3.5

Serviço ............................................................ 9 Ilustrações ....................................................... 9 3.6

Assistência a clientes ........................................ 9

VISTA GERAL DO VEÍCULO......................................... 10 4.1

Vista do veículo à frente do lado esquerdo (apresentação simbólica) ................................. 10

4.2

5.4

5.5

Vista do veículo atrás do lado direito (apresentação simbólica) ................................. 11

NÚMEROS DE SÉRIE ................................................. 12 5.1

Número de chassis.......................................... 12 5.2

Placa de tipo .................................................. 12 5.3

Número da chave (todos os modelos EXC) ......... 12 Número do motor ............................................ 12 Número de artigo da forqueta........................... 12

5.6

Número de artigo do amortecedor ..................... 13

COMANDOS............................................................... 14 6.1

Alavanca da embraiagem ................................. 14 6.2

Alavanca do travão de mão............................... 14 6.3

6.4

6.5

6.6

6.7

6.8

6.9

6.10

Punho do acelerador........................................ 14 Botão de curto-circuito (todos os modelos EXC) .............................................................. 14 Botão de curto-circuito (todos os modelos XC-W) ............................................................ 14

Botão da buzina (todos os modelos EXC) ........... 15 Interruptor da luz (todos os modelos EXC) ......... 15 Interruptor da luz (todos os modelos XC-W) ....... 15 Interruptor dos piscas (todos os modelos EXC) ... 15 Interruptor de paragem de emergência (EXC AUS) ..................................................... 15

6.11

6.12

6.13

6.14

6.15

6.15.1

6.15.2

6.15.3

6.15.4

6.15.5

6.15.6

6.15.7

6.15.8

Botão do arranque eléctrico (EXC AUS) ............. 16 Botão do arranque eléctrico (EXC EU, EXC SIX DAYS, XC-W) ..................................... 16 Vista geral das luzes indicadoras (todos os modelos EXC) ................................................. 16 Vista geral das luzes indicadoras (todos os modelos XC-W) ............................................... 16

Taquímetro..................................................... 17 Vista geral.................................................. 17 Activação e teste ........................................ 17 Comando Tripmaster ................................... 17 Regular quilómetros ou milhas ..................... 17

Regular as horas ......................................... 18 Regular as funções do taquímetro................. 18

Consultar tempo das voltas .......................... 19 Modo de indicação SPEED (velocidade) ........ 19 6.15.9

Modo de indicação SPEED/H (horas de funcionamento) .......................................... 19

6.15.10 Modo de indicação SPEED/CLK (relógio) ....... 20 6.15.11 Modo de indicação SPEED/LAP (tempo da

6.16

volta)......................................................... 20 6.15.12 Modo de indicação SPEED/ODO (odómetro) ................................................. 20 6.15.13 Modo de indicação SPEED/TR1 (Tripmaster 1) ............................................ 20

6.15.14 Modo de indicação SPEED/TR2 (Tripmaster 2) ............................................ 21 6.15.15 Modo de indicação SPEED/A1 (velocidade média 1).................................................... 21 6.15.16 Modo de indicação SPEED/A2 (velocidade média 2).................................................... 21

6.15.17 Modo de indicação SPEED/S1 (cronómetro 1) ........................................... 22 6.15.18 Modo de indicação SPEED/S2 (cronómetro 2) ........................................... 22 6.15.19 Vista geral das funções................................ 22

6.15.20 Vista geral das condições e da actividade ...... 23 Abrir o tampão do depósito .............................. 23

6.17

Fechar o tampão do depósito ........................... 24 6.18

6.19

6.20

Parafuso de regulação da velocidade do ralenti............................................................ 24 Pedal das mudanças ....................................... 24

Pedal do kick.................................................. 25 6.21

6.22

6.23

Pedal do travão............................................... 25 Suporte lateral................................................ 25 Tranca da direcção (todos os modelos EXC) ....... 25

7

8

6.24

6.25

Bloquear a direcção (todos os modelos EXC)...... 26 Desbloquear a direcção (todos os modelos EXC) .............................................................. 26

COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO............................ 27 7.1

Indicações para a primeira colocação em funcionamento................................................ 27

7.2

7.3

7.4

7.5

Fazer a rodagem do motor................................ 28 Preparar o veículo para condições de utilização difíceis .......................................................... 28

Preparações para conduzir em areia seca .......... 29

7.6

7.7

Preparações para conduzir em areia molhada..... 29

Preparações para conduzir em percurso molhado e enlameado...................................... 30 Preparações para conduzir com temperaturas altas e marcha lenta........................................ 30 7.8

Preparações para conduzir com temperatura baixa ou neve ................................................. 30

INSTRUÇÕES DE CONDUÇÃO..................................... 31 8.1

Trabalhos de controlo e de cuidado antes de cada colocação em funcionamento ................... 31 8.2

8.3

8.4

8.5

Arranque ........................................................ 31

Arrancar......................................................... 32 Ligar, andar.................................................... 32 Travar ............................................................ 32

9

8.6

8.7

Parar, estacionar............................................. 33 Transporte...................................................... 33

8.8

Abastecer de combustível ................................ 34

PLANO DE SERVIÇO .................................................. 35 9.1

Plano de serviço.............................................. 35

9.2

10 AFINAR O CHASSIS ................................................... 37 10.1

Trabalhos de serviço (com contrato adicional) .... 36

Controlar a regulação original do chassis em relação ao peso do condutor............................. 37

2

ÍNDICE DE CONTEÚDOS

10.2

10.3

10.4

10.5

10.6

Amortecimento da fase de compressão do amortecedor ................................................... 37 Regular o amortecimento em compressão Low Speed do amortecedor..................................... 37

Regular o amortecimento em compressão High Speed do amortecedor..................................... 38 Regular o amortecimento em extensão do amortecedor ................................................... 38

Determinar a medida da roda traseira sem carga ............................................................. 39 Controlar o SAG estático do amortecedor........... 39 Controlar o SAG do amortecedor ....................... 39 10.7

10.8

10.9

11.1

Regular a pré-tensão do amortecedor 10.10 Regular o SAG x ........................................... 40

10.11 Controlar a regulação original da forqueta.......... 41 10.12 Regular o amortecimento em compressão da forqueta ......................................................... 41

10.13 Regular o amortecimento em extensão da forqueta ......................................................... 42

10.14 Regular a pré-tensão da mola da forqueta (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) ..... 43 10.15 Posição do guiador.......................................... 43 10.16 Regular a posição do guiador x

x ........... 40

....................... 43

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS ...................... 45 Elevar a moto com o suporte de elevação .......... 45 11.2

11.3

11.4

11.5

11.6

11.7

Retirar a moto do suporte de elevação............... 45 Purgar as pernas da forqueta............................ 45 Limpar os foles contra o pó das pernas da forqueta ......................................................... 45

Soltar a protecção da forquilha......................... 46 Posicionar a protecção da forquilha .................. 46 Desmontar as pernas da forqueta...................... 46

11.8

11.9

Montar as pernas da forqueta x ...................... 47

Desmontar a protecção da forquilha x ............. 48 11.10 Montar a protecção da forquilha

direcção direcção x x

x 11.11 Desmontar a coroa inferior da forqueta (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) ..... 48

11.12 Desmontar a coroa inferior da forqueta (EXC SIX DAYS) .............................................. 49

11.13 Montar a coroa inferior da forqueta (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) ..... 50

11.14 Montar a coroa inferior da forqueta

11.18 Lubrificar o rolamento da cabeça de

.................. 48

x

x

x

x

(EXC SIX DAYS) .............................................. 52

11.15 Controlar a folga do rolamento da cabeça de direcção......................................................... 53

11.16 Regular a folga do rolamento da cabeça de (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) ............................................... 54 11.17 Regular a folga do rolamento da cabeça de (EXC SIX DAYS) ............................ 54

direcção x .................................................... 55 11.19 Desmontar o guarda-lamas dianteiro ................. 55 11.20 Montar o guarda-lamas dianteiro ...................... 55 11.21 Desmontar o amortecedor x ........................... 55

11.22 Montar o amortecedor 11.23 Retirar o banco ............................................... 56 11.24 Montar o banco............................................... 56 11.25 Desmontar a tampa da caixa do filtro de ar........ 56

11.26 Montar a tampa da caixa do filtro de ar ............. 57 11.27 Desmontar o filtro de ar

x

x

................................. 56

.............................. 57 11.28 Montar o filtro de ar x ................................... 57

11.29 Limpar o filtro de ar e a caixa do filtro de ar x ............................................................. 58 11.30 Vedar a caixa do filtro de ar 11.31 Desmontar o silenciador .................................. 58

11.32 Montar o silenciador........................................ 59 11.33 Substituir o enchimento de fios de fibra de vidro do silenciador x

x ......................... 58

.................................... 59

11.34 Desmontar o depósito de combustível x .......... 60

11.35 Montar o depósito de combustível x ................ 61

11.36 Controlar a sujidade na corrente ....................... 62 11.37 Limpar a corrente............................................ 62

11.38 Controlar a tensão da corrente.......................... 63

11.39 Regular a tensão da corrente............................ 64 11.40 Controlar a corrente, coroa dentada, pinhão da corrente e guia da corrente .............................. 64

11.41 Regular a guia da corrente x .......................... 66 11.42 Controlar o chassis

11.43 Controlar o braço oscilante 11.44 Controlar a disposição do cabo bowden do

12.1

acelerador ...................................................... 67 11.45 Controlar o punho ........................................... 67

11.46 Fixar adicionalmente o punho .......................... 68 11.47 Regular a posição inicial da alavanca da embraiagem ................................................... 68 11.48 Controlar/corrigir o nível do líquido da embraiagem hidráulica .................................... 68

11.49 Substituir o líquido da embraiagem hidráulica x

x ..................................... 66

x .......................... 67

.................................................. 69 11.50 Desmontar a protecção do motor (EXC SIX DAYS, EXC AUS)............................... 69

11.51 Montar a protecção do motor (EXC SIX DAYS, EXC AUS)....................................................... 70

12 SISTEMA DE TRAVÕES .............................................. 71 Controlar o curso em vazio da alavanca do travão de mão................................................. 71 12.2

12.3

12.4

Regular o curso em vazio da alavanca do travão de mão (todos os modelos EXC)........................ 71 Regular a posição inicial da alavanca do travão de mão (todos os modelos XC-W) ...................... 71

Controlar os discos dos travões ......................... 72 12.5

12.6

12.7

Controlar o nível do líquido dos travões da roda dianteira ........................................................ 72 Atestar de líquido dos travões da roda dianteira x ................................................... 72

Controlar as pastilhas dos travões da roda dianteira ........................................................ 73

12.8

Substituir as pastilhas dos travões da roda dianteira x ................................................... 74

12.9

Controlar o curso em vazio do pedal do travão.... 75

12.10 Regular a posição inicial do pedal do travão x ....................................................... 76 12.11 Controlar o nível do líquido dos travões da roda traseira .......................................................... 76

12.12 Atestar de líquido dos travões no travão da roda traseira

13.1

traseira x

x .............................................. 77

12.13 Controlar as pastilhas dos travões da roda traseira .......................................................... 78 12.14 Substituir as pastilhas dos travões da roda ..................................................... 78

13 RODAS, PNEUS ......................................................... 80 Desmontar a roda dianteira x ......................... 80 13.2

13.3

13.4

Montar a roda dianteira

Desmontar a roda traseira Montar a roda traseira

x ............................... 80

x ........................... 81 x ................................. 81

3

ÍNDICE DE CONTEÚDOS

13.5

13.6

Controlar o estado dos pneus............................ 82

Controlar a pressão dos pneus .......................... 83 13.7

Controlar a tensão dos raios ............................. 83

14 SISTEMA ELÉCTRICO ................................................ 85 14.1

Desmontar a bateria x ................................... 85 14.2

Montar a bateria x ......................................... 85

14.3

14.4

Carregar a bateria x ....................................... 86

Substituir o fusível principal ............................ 87

14.5

14.6

14.7

14.8

Substituir os fusíveis dos consumidores de corrente individuais......................................... 88

Substituir o fusível do ventilador do radiador ..... 89 Desmontar a placa do farol com o farol ............. 89

Montar a placa do farol com o farol................... 90 14.9

15.1

Substituir a lâmpada do farol ........................... 90

14.10 Substituir a lâmpada do pisca .......................... 91 14.11 Controlar a regulação do farol........................... 91

14.12 Regular o alcance da luz do farol...................... 92 14.13 Substituir a bateria do taquímetro .................... 92

15 SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO..................................... 93 Sistema de refrigeração ................................... 93 15.2

15.3

Controlar o nível de anticongelante e de líquido de refrigeração................................................ 93

Controlar o nível do líquido de refrigeração ........ 94 15.4

15.5

16.1

Esvaziar o líquido de refrigeração

Encher o líquido de refrigeração x

x ................. 94

Controlar a folga do cabo bowden do

.................. 95

16 AFINAR O MOTOR ..................................................... 96 acelerador ...................................................... 96 16.2

16.3

16.4

Regular a folga do cabo bowden do acelerador x ................................................. 96

Regular o ralenti x ........................................ 97 Controlar a posição inicial do pedal das mudanças ...................................................... 97 16.5

17 TRABALHOS DE SERVIÇO NO MOTOR......................... 98 17.1

17.2

Regular a posição inicial do pedal das mudanças x ................................................. 97

Substituir a rede filtrante de combustível x ..... 98 Controlar o nível do óleo do motor..................... 98

17.3

Substituir o óleo do motor e o filtro do óleo, limpar os filtros de rede x .............................. 99

17.4

18 LIMPEZA, MANUTENÇÃO ......................................... 102 18.1

Completar o óleo de motor ............................. 101

Limpar a moto .............................................. 102

18.2

19 ARMAZENAMENTO .................................................. 104 19.1

Trabalhos de controlo e de cuidado para o funcionamento de Inverno.............................. 103

Armazenamento............................................ 104 19.2

20 DETECÇÃO DE AVARIAS........................................... 105

21 CÓDIGO DE PISCAS ................................................. 107

22 DADOS TÉCNICOS ................................................... 109 22.1

Colocação em funcionamento após o armazenamento ............................................ 104

Motor........................................................... 109 22.2

22.3

22.3.1

22.3.2

Binários de aperto do motor ........................... 109

Quantidades de enchimento........................... 111 Quantidade de enchimento - óleo de motor....................................................... 111 Quantidade de enchimento - líquido de refrigeração .............................................. 111 22.3.3

22.4

22.5

Quantidade de enchimento - combustível.... 111

Chassis ........................................................ 112

Sistema eléctrico .......................................... 113 22.6

22.7

22.7.1

Pneus .......................................................... 113 Forqueta ...................................................... 113 EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W ....................................................... 113

EXC SIX DAYS .......................................... 114 22.7.2

22.8

Amortecedor................................................. 114

22.9

Binários de aperto do chassis ......................... 115

23 COMBUSTÍVEIS ....................................................... 117

24 MEIOS AUXILIARES................................................. 119

25 NORMAS................................................................. 121

ÍNDICE REMISSIVO......................................................... 122

4

1 MEIOS DE APRESENTAÇÃO 1.1

Símbolos utilizados

Em seguida é explicada a utilização de determinados símbolos.

Identifica uma reacção esperada (por exemplo, um passo de trabalho ou uma função).

Identifica uma reacção inesperada (por exemplo, um passo de trabalho ou uma função).

Todos os trabalhos que se encontram identificados com este símbolo implicam conhecimentos especializados e compreensão técnica. No interesse da sua segurança pessoal mande estes trabalhos serem efectuados por uma oficina autorizada da KTM! Nesta oficina a sua moto será submetida a um tratamento ideal realizado por pessoal qualificado e com a ferramenta especial necessária.

Indica uma referência de página (Mais informações encontram-se na página indicada).

1.2

Formatações utilizadas

Em seguida são explicadas as formatações de letra utilizadas.

Nome próprio

Identifica um nome próprio.

Nome ® Marca™

Identifica um nome protegido.

Indica uma marca na circulação de mercadorias.

5

2 INDICAÇÕES DE SEGURANÇA 2.1

Definição da aplicação - Utilização prevista (todos os modelos EXC)

As motos da KTM são concebidas e construídas de forma a estarem à altura das exigências habituais das aplicações normais da concorrência. As motos estão em conformidade com os regulamentos e categorias válidos no momento das mais importantes asso ciações internacionais de desportos motorizados.

Info

A moto está apenas autorizada para andar em estradas públicas na versão homologada (com capacidade nominal reduzida).

Na versão sem capacidade nominal reduzida, a moto pode andar apenas em percursos vedados fora das estradas públicas.

A moto foi concebida para provas de resistência em todo-o-terreno e não para as aplicações de motocross mais comuns.

(todos os modelos XC-W)

As motos da KTM são concebidas e construídas de forma a estarem à altura das exigências habituais das aplicações normais da concorrência. As motos estão em conformidade com os regulamentos e categorias válidos no momento das mais importantes asso ciações internacionais de desportos motorizados.

Info

A moto foi concebida para provas de resistência em todo-o-terreno e não para as aplicações de motocross mais comuns.

2.2

Indicações de segurança

Para um manuseamento seguro do veículo, é necessário observar algumas indicações de segurança. Por isso, leia este manual com atenção. As indicações de segurança encontram-se realçadas visualmente no texto e remetem para os pontos relevantes.

Info

No veículo encontram-se, em locais bem visíveis, diversos autocolantes com indicações/avisos. Não retire nenhum autocolante com indicações/avisos. Se estes forem retirados, as pessoas não reconhecem os perigos e podem, por isso, sofrer ferimentos.

2.3

Graus dos perigos e símbolos Perigo

Indicação de um perigo que irá provocar directamente e com certeza morte ou graves lesões permanentes caso não se cum pram os procedimentos correspondentes.

Aviso

Indicação de um perigo que irá provocar provavelmente morte ou graves lesões caso não se cumpram os procedimentos corres pondentes.

Atenção

Indicação de um perigo que irá provocar possivelmente ferimentos ligeiros caso não se cumpram os procedimentos correspon dentes.

Nota

Indicação de um perigo que irá provocar danos na máquina ou materiais significativos caso não se cumpram os procedimentos corres pondentes.

Aviso

Indicação de um perigo que irá provocar possivelmente danos para o ambiente caso não se cumpram os procedimentos corres pondentes.

2.4

Aviso antes de manipulações

É proibido realizar alterações em componentes do isolamento acústico. As seguintes medidas ou a criação dos respectivos estados são proibidas por lei: 1 a remoção ou desactivação de qualquer um dos dispositivos ou componentes de um veículo novo, que serve para redução de ruído, antes da venda ou entrega do veículo ao cliente final ou durante a utilização do veículo, para outros fins que não sejam a manu tenção, reparação ou substituição; 2 a utilização do veículo depois de um dispositivo ou componente deste tipo ser removido ou desactivado.

Exemplos de manipulação ilegal:

6

2 INDICAÇÕES DE SEGURANÇA

1 remover ou perfurar silenciadores, deflectores, colectores ou outros componentes que conduzam gases de escape; 2 remover ou perfurar qualquer peça do sistema de admissão; 3 utilizar a moto num estado de manutenção inadequado; 4 substituir qualquer peça móvel do veículo ou peças do sistema de escape ou do sistema de admissão por peças não autorizadas pelo fabricante.

2.5

Funcionamento seguro Perigo Perigo de acidente

  Perigo devido a ausência de inspecção periódica.

– Não colocar o veículo em funcionamento se estiver física ou psicologicamente incapacitado, devido ao consumo de álcool, medicamentos ou drogas, de conduzir o mesmo.

Perigo Perigo de intoxicação

  Os gases de escape são venenosos e podem provocar perda de consciência e/ou morte.

– Quando o motor está a funcionar deve garantir-se sempre uma ventilação suficiente, não se deve ligar o motor nem deixá-lo a trabalhar em espaços fechados sem um sistema de aspiração adequado.

Aviso Perigo de queimadura

  Algumas peças do veículo ficam muito quentes quando em funcionamento.

– Não tocar nas peças quentes como, por exemplo, o sistema de escape, o radiador, o motor, os amortecedores e o sistema de travões. Antes de começar a efectuar trabalhos nestas peças deixe-as arrefecer.

Operar o veículo apenas se este apresentar um estado técnico impecável e de acordo com a utilização prevista, respeitando as normas ambientais e de segurança.

É necessária uma autorização de circulação adequada para circular em estradas públicas.

As avarias que comprometem a segurança devem ser reparadas imediatamente numa oficina autorizada da KTM.

Ter em atenção os autocolantes de indicação/aviso afixados no veículo.

2.6

Vestuário de protecção Aviso Perigo de ferimentos

  Vestuário de protecção ausente ou inadequado constitui um risco para a segurança.

– Utilizar sempre vestuário de protecção (capacete, botas, luvas, calças e casaco com protectores) em todas as viagens. Use sempre vestuário de protecção em bom estado e que corresponda aos requisitos legais.

No interesse da sua segurança pessoal, a KTM recomenda que use sempre vestuário de protecção adequado ao operar o veículo.

2.7

Regras de trabalho

Para alguns trabalhos são necessárias algumas ferramentas especiais. Estas não são componentes do veículo, mas podem ser enco mendadas através do número indicado entre parênteses. Exp.: extractor de rolamentos (15112017000) Na montagem não se devem substituir peças reutilizáveis (por exemplo, parafusos e porcas de auto-bloqueio, vedações, anéis vedan tes, o-rings, pinos, chapas de protecção) por peças novas.

Para alguns aparafusamentos, é necessário um produto para protecção dos parafusos (p. ex.,

Loctite ®

). Durante a sua utilização, devem cumprir-se as indicações específicas do fabricante.

As peças que devem ser reutilizadas após a desmontagem devem ser limpas e controladas quanto a danos e desgaste. Substituir as peças danificadas ou gastas.

Depois de terminada a reparação ou um serviço, deve garantir-se que o veículo se encontra em condições de segurança para circular no trânsito.

2.8

Ambiente

Um manuseamento responsável da moto evita a ocorrência de problemas e conflitos. Para garantir o futuro do motociclismo, certifique-se de que utiliza a moto dentro dos trâmites legais, de que tem consciência ambiental e de que respeita os direitos dos outros.

Ao eliminar óleo usado, outros combustíveis e meios auxiliares, bem como peças usadas, observe as respectivas leis e directivas em vigor no respectivo país.

Na medida em que as motos não estão sujeitas à directiva da UE relativa ao tratamento dos veículos em fim de vida útil, não existe qualquer regulamentação legal para a eliminação de uma moto em fim de vida útil. O seu concessionário KTM autorizado terá todo o gosto em ajudá-lo.

7

2 INDICAÇÕES DE SEGURANÇA 2.9

Manual de instruções

Leia obrigatoriamente todo este manual de instruções com atenção antes de conduzir a moto pela primeira vez. O manual de instru ções contém muitas informações e sugestões que lhe irão facilitar a utilização, o manuseamento e a manutenção da sua moto. Só desta forma é que ficará a saber como tirar o melhor partido do veículo e se proteger de ferimentos.

Guarde o manual de instruções num local de fácil acesso para que o possa consultar a qualquer momento em caso de necessidade.

Caso pretenda obter mais informações sobre o veículo ou se surgirem dúvidas durante a leitura do manual, dirija-se a um concessioná rio KTM autorizado.

O manual de instruções faz parte integrante do veículo e, caso o veículo seja vendido, deve ser entregue ao novo proprietário.

8

3 INDICAÇÕES IMPORTANTES 3.1

Garantia contratual e legal

Os trabalhos indicados no plano de serviço devem ser efectuados exclusivamente por uma oficina autorizada da KTM e marcados no caderno de serviço, assim como em

KTM dealer.net

, pois, caso contrário, perde-se o direito de garantia. Em caso de danos e danos consequenciais, que tenham resultado de manipulações e/ou alterações do veículo, perde-se o direito à garantia.

Poderá obter mais informações sobre a garantia contratual ou legal e o seu processamento no caderno de serviço.

3.2

Combustíveis, meios auxiliares Aviso Perigo para o meio ambiente

  Um manuseamento inadequado do combustível põe em perigo o ambiente.

– Não deixar que o combustível entre na água subterrânea, no solo ou na água canalizada.

Devem utilizar-se os combustíveis e os meios auxiliares (p. ex., combustíveis e lubrificantes) indicados no manual de instruções e de acordo com as especificações.

3.3

Peças sobresselentes, acessórios

Para sua própria segurança, utilize apenas peças sobresselentes e acessórios autorizados e/ou recomendados pela KTM e mande-os montar numa oficina autorizada da KTM. A KTM não assume qualquer responsabilidade pela utilização de outros produtos e danos que daí possam advir.

Algumas peças sobresselentes e acessórios estão indicados entre parênteses junto das respectivas descrições. O seu concessionário KTM terá todo o prazer em o aconselhar.

Os

KTM PowerParts

actuais do seu veículo encontram-se no website da KTM.

Página web international da KTM: http://www.ktm.com

3.4

Serviço

A condição prévia para um funcionamento sem problemas e para se evitar um desgaste precoce é o cumprimento dos trabalhos de ser viço, cuidado e regulação referidos no manual de instruções para o motor e o chassis. Uma afinação errada do chassis pode provocar danos e quebras nos componentes do chassis.

A utilização do veículo em condições difíceis como, p. ex., areia, percursos/terrenos molhados ou enlameados pode provocar um des gaste nitidamente acrescido em componentes, como a transmissão, os sistemas de travões ou os componentes do amortecedor. Por isso, poderá ser necessário um controlo ou substituição das peças antes de estas atingirem o próximo intervalo de serviço.

Tenha obrigatoriamente em atenção os tempos de rodagem e os intervalos de serviço prescritos. O seu cumprimento contribui signifi cativamente para o aumento da vida útil da sua moto.

3.5

Ilustrações

As ilustrações apresentadas no manual contêm, por vezes, equipamentos especiais.

Para facilitar a apresentação e a explicação, algumas peças podem estar desmontadas ou não estar ilustradas. Nem sempre é impres cindível uma desmontagem para a respectiva descrição. Tenha em atenção as indicações apresentadas no texto.

3.6

Assistência a clientes

Caso tenha perguntas sobre o veículo e a KTM, o concessionário KTM autorizado estará ao seu dispor.

Poderá encontrar a lista dos concessionários KTM autorizados no website da KTM.

Página web international da KTM: http://www.ktm.com

9

4 4.1

VISTA GERAL DO VEÍCULO Vista do veículo à frente do lado esquerdo (apresentação simbólica) 10

1 2 3 4 5 6 Tampão do depósito Tampa da caixa do filtro de ar Regulação do nível de compressão da forqueta

Pedal das mudanças (

Número do motor (

V. 24)

V. 12)

Suporte lateral ( V. 25)

101626-10

4 4.2

VISTA GERAL DO VEÍCULO Vista do veículo atrás do lado direito (apresentação simbólica) 11

1 1 1 1 2 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Botão de curto-circuito (

Botão da buzina ( Interruptor da luz ( V. 15) V. 15) Interruptor dos piscas (

V. 14)

V. 15) Interruptor de paragem de emergência (

Botão do arranque eléctrico ( V. 16)

V. 15)

Punho do acelerador ( V. 14)

Regulação do nível de extensão da forqueta e da pré-tensão da mola Regulação do nível de extensão do amortecedor Vidro de inspecção do líquido dos travões atrás Regulação do nível de compressão do amortecedor Vidro de inspecção do óleo de motor

Pedal do travão ( Pedal do kick ( V. 25) V. 25)

101627-10

5 5.1

NÚMEROS DE SÉRIE Número de chassis

O número de chassis 1 está gravado na cabeça da direcção do lado direito.

12 5.2

Placa de tipo

101289-10 A placa de tipo 1 está colocada na dianteira da cabeça de direcção.

5.3

101290-10

Número da chave (todos os modelos EXC)

O número da chave 1 para a tranca da direcção está gravado no porta-chaves.

5.4

Número do motor

500125-10 O número do motor corrente.

1 encontra-se do lado esquerdo do motor por baixo do pinhão da

5.5

601612-10

Número de artigo da forqueta

O número de artigo da forqueta queta.

1 está gravado no lado de dentro do punho da for 101654-10

5 5.6

NÚMEROS DE SÉRIE Número de artigo do amortecedor

O número de artigo do amortecedor 1 encontra-se gravado na parte de cima do amor tecedor sobre o anel de regulação no lado do motor.

13

601613-10

6 6.1

COMANDOS Alavanca da embraiagem

A alavanca da embraiagem 1 está colocada no lado esquerdo do guiador.

A embraiagem é accionada hidraulicamente e regula-se automaticamente.

14 6.2

101628-10

Alavanca do travão de mão

A alavanca do travão de mão 1 encontra-se do lado direito do guiador.

Com a alavanca do travão de mão acciona-se o travão da roda dianteira.

6.3

101629-10

Punho do acelerador

O punho do acelerador 1 está colocado no guiador do lado direito.

6.4

6.5

101630-10

Botão de curto-circuito (todos os modelos EXC)

O botão de curto-circuito 1 está colocado no lado esquerdo do guiador.

Estados possíveis

• Botão de curto-circuito • Botão de curto-circuito arranca.

na posição inicial de ignição está fechado e o motor pode arrancar.

premido – – Nesta posição o circuito da corrente Nesta posição o circuito da corrente de ignição está interrompido, o motor em funcionamento para e o motor parado não 101631-10

Botão de curto-circuito (todos os modelos XC-W)

O botão de curto-circuito 1 está colocado no lado esquerdo do guiador.

Estados possíveis

• Botão de curto-circuito • Botão de curto-circuito arranca.

na posição inicial de ignição está fechado e o motor pode arrancar.

premido – – Nesta posição o circuito da corrente Nesta posição o circuito da corrente de ignição está interrompido, o motor em funcionamento para e o motor parado não 101646-10

6 6.6

COMANDOS Botão da buzina (todos os modelos EXC)

O botão da buzina 1 está colocado no lado esquerdo do guiador.

Estados possíveis

• Botão da buzina • Botão da buzina na posição inicial premido – Nesta posição a buzina é accionada.

15 6.7

6.8

101631-11

Interruptor da luz (todos os modelos EXC)

O interruptor da luz 1 está colocado no lado esquerdo do guiador.

Estados possíveis

Luz desligada – Interruptor da luz oscilado para a direita. Nesta posição a luz fica apagada.

101632-10 Luzes de mínimos ligadas – O interruptor da luz está na posição cen tral. Nesta posição a luz de mínimos e a luz traseira ficam acesas.

Luzes de máximos ligadas ligadas.

– Interruptor da luz oscilado para a esquerda. Nesta posição a luz de máximos e a luz traseira estão

Interruptor da luz (todos os modelos XC-W)

O interruptor da luz 1 encontra-se do lado direito junto do taquímetro.

Estados possíveis

• Luz desligada • Luz acesa – – O interruptor da luz está premido para dentro até ao batente.

Nesta posição a luz fica apagada.

O interruptor da luz está puxado até ao batente. Nesta posição a luz de mínimos e a luz traseira ficam acesas.

6.9

6.10

101303-10

Interruptor dos piscas (todos os modelos EXC)

O interruptor dos piscas 1 está colocado no lado esquerdo do guiador.

Estados possíveis

Piscas desligados – O interruptor dos piscas está na posição central.

Pisca do lado esquerdo ligado esquerda.

– Interruptor dos piscas oscilado para a Pisca do lado direito ligado direita.

– Interruptor dos piscas oscilado para a 101633-10

Interruptor de paragem de emergência (EXC AUS)

O interruptor de paragem de emergência 1 está colocado no guiador do lado direito.

Estados possíveis

Ignição desligada arranca.

– Nesta posição o circuito da corrente de ignição está interrompido, o motor em funcionamento para e o motor parado não Ignição ligada – Nesta posição o circuito da corrente de ignição está fechado e o motor pode arrancar.

101634-10

6 6.11

COMANDOS Botão do arranque eléctrico (EXC AUS)

O botão de arranque eléctrico 1 está colocado no guiador do lado direito.

Estados possíveis

• Botão do arranque eléctrico na posição inicial • Botão do arranque eléctrico premido – Nesta posição o arranque eléctrico é accionado.

16 6.12

101634-11

Botão do arranque eléctrico (EXC EU, EXC SIX DAYS, XC-W)

O botão de arranque eléctrico 1 está colocado no guiador do lado direito.

Estados possíveis

• Botão do arranque eléctrico na posição inicial • Botão do arranque eléctrico premido – Nesta posição o arranque eléctrico é accionado.

6.13

101635-10

Vista geral das luzes indicadoras (todos os modelos EXC) Estados possíveis

Luz do controlo das luzes de máximos acende-se a azul estão ligados.

– Os máximos 101304-01 Luz de aviso

FI

(

MIL

) acende/pisca a cor-de-laranja erro crítico relativamente a emissões ou segurança.

– O reconheceu um A luz de aviso do nível de combustível pisca a cor-de-laranja de combustível atingiu a marca de reserva.

– O nível A luz indicadora dos piscas pisca a verde – O pisca está ligado.

6.14

Vista geral das luzes indicadoras (todos os modelos XC-W) Estados possíveis

Luz de aviso

FI

(

MIL

) acende/pisca a cor-de-laranja – O OBD reconheceu um erro crítico relativamente a emissões ou segurança.

A luz de aviso do nível de combustível pisca a cor-de-laranja de combustível atingiu a marca de reserva.

– O nível 101302-01

6 COMANDOS 6.15

6.15.1

Taquímetro Vista geral

400312-01 – – – Com a tecla comuta-se o módulo de indicação ou pode comutar-se para um dos menus de configuração.

Com a tecla são comandadas diversas funções.

Com a tecla são comandadas diversas funções.

Info

No estado de entrega apenas está activado o modo de indicação

SPEED/ODO

.

SPEED/H

e

17 6.15.2

Activação e teste Activar o taquímetro

O taquímetro é activado, se accionar uma das teclas ou se receber um impulso do sen sor de rotação das rodas.

Teste do visor

Todos os elementos de indicação acendem-se brevemente para o controlo da função do visor.

400313-01

WS (wheel size)

Após o controlo da função do visor, o perímetro da roda vemente.

WS

(wheel size) ilumina-se bre-

Info

O número 2205 mm corresponde ao perímetro da roda dianteira de 21" com pneus de série.

Em seguida, a indicação comuta para o último modo seleccionado.

400314-01

6.15.3

Comando Tripmaster (Opção: Comando Tripmaster)

Com o comando Tripmaster pode comandar as funções do taquímetro a partir do guiador.

Info

O interruptor tripmaster está disponível como opção.

6.15.4

Regular quilómetros ou milhas Info

Se se comutar a unidade, o valor Os valores

TR1

,

TR2

,

A1

,

A2

e

S1 ODO

permanece e é calculado de forma correspondente.

são apagados quando se comuta.

Condição

A moto está parada.

– Premir a tecla o número de vezes necessárias até que a indicação canto inferior direito do visor.

– Premir a tecla 3 - 5 segundos.

H

apareça no – O menu de configuração é exibido e as funções activadas aparecem ilumina das.

Premir a tecla o número de vezes necessárias, até a indicação

Km/h

/

Mph

piscar.

400329-01

6 COMANDOS 18 Km/h regular

– Premir a tecla .

Mph regular

– Premir a tecla .

– Premir a tecla 3 - 5 segundos.

As configurações são memorizadas e o menu de configuração fecha-se.

Info

Se durante 20 segundos não for accionada nenhuma tecla ou se não for recebido um impulso do sensor de rotação da roda, as configurações são automaticamente memorizadas e o menu de configuração é fechado.

6.15.5

Regular as horas

400330-01 – –

Condição

A moto está parada.

– Premir a tecla o número de vezes necessárias até que a indicação no canto inferior direito do visor.

– Premir a tecla 3 - 5 segundos.

CLK

apareça A indicação das horas pisca.

– Regular a indicação das horas com a tecla Premir a tecla brevemente.

ou tecla .

O segmento seguinte da indicação pisca e pode ser regulado.

Premindo a tecla e a tecla , é possível regular os seguintes elementos, tal como na indicação das horas.

Info

Os segundos podem ser repostos para zeros.

– Premir a tecla 3 - 5 segundos.

As configurações são memorizadas e o menu de configuração fecha-se.

Info

Se durante 20 segundos não for accionada nenhuma tecla ou se não for recebido um impulso do sensor de rotação da roda, as configurações são automaticamente memorizadas e o menu de configuração é fechado.

6.15.6

Regular as funções do taquímetro Info

No estado de entrega apenas está activado o modo de indicação

SPEED/H

e

SPEED/ODO

.

400318-01

Condição

A moto está parada.

– Premir a tecla o número de vezes necessárias até que a indicação canto inferior direito do visor.

– Premir a tecla 3 - 5 segundos.

H

apareça no – O menu de configuração é exibido e as funções activadas aparecem ilumina das.

Premindo brevemente a tecla comuta-se para a função desejada.

A função seleccionada pisca.

Activar função

– Premir a tecla .

O símbolo permanece disponível no visor e a indicação comuta para a fun ção seguinte.

Desactivar função

– Premir a tecla .

O símbolo no visor apaga-se e a indicação comuta para a função seguinte.

6 COMANDOS

– – Todas as funções desejadas devem ser activadas ou desactivadas de forma corres pondente.

Premir a tecla 3 - 5 segundos.

As configurações são memorizadas e o menu de configuração fecha-se.

Info

Se durante 20 segundos não for accionada nenhuma tecla ou se não for recebido um impulso do sensor de rotação da roda, as configurações são automaticamente memorizadas e o menu de configuração é fechado.

19 6.15.7

Consultar tempo das voltas Info

Esta função apenas pode ser efectuada quando se parou a contagem do tempo das voltas.

400321-01 – – –

Condição

A moto está parada.

– Premir a tecla o número de vezes necessárias até que a indicação no canto inferior direito do visor.

– Premir a tecla brevemente.

LAP

apareça Do lado esquerdo do visor é indicado

LAP 1

.

As voltas 1-10 podem ser consultadas com a tecla .

Tecla sem função.

Premir a tecla brevemente.

Modo de indicação seguinte

Info

Se se receber um impulso do sensor de rotação da roda, o lado esquerdo do visor comuta de volta para o modo

SPEED

.

6.15.8

Modo de indicação SPEED (velocidade)

– Premir a tecla

SPEED

brevemente, o número de vezes necessárias, até que a indicação apareça no lado esquerdo do visor.

No modo de indicação

SPEED

é indicada a velocidade actual.

A velocidade actual pode ser indicada em

Km/h

ou em

Mph

.

Info

Efectuar a regulação específica do país.

Logo que se receba um impulso da roda dianteira, o lado esquerdo do visor do taquímetro comuta para o modo

SPEED

e aparece a velocidade actual.

400317-02

6.15.9

Modo de indicação SPEED/H (horas de funcionamento) Condição

• A moto está parada.

– Premir a tecla o número de vezes necessárias até que a indicação canto inferior direito do visor.

H

apareça no No modo de indicação

H

são indicadas as horas de funcionamento do motor.

O contador das horas de funcionamento memoriza o tempo total da viagem.

400316-01

Info

O contador das horas de funcionamento é necessário para o cumprimento dos trabalhos de serviço.

Se, no arranque, o taquímetro estiver no modo de indicação

H

, comuta automa ticamente para o modo de indicação

ODO

.

O modo de indicação

H

é premido durante a viagem.

Premir a tecla .

Premir a tecla .

sem função sem função

6 COMANDOS 20

Premir a tecla - 5 segundos.

Premir a tecla brevemente.

3 A indicação comuta para o menu de configuração das funções do taquímetro.

modo de indicação seguinte

6.15.10 Modo de indicação SPEED/CLK (relógio)

– Premir a tecla o número de vezes necessárias até que a indicação no canto inferior direito do visor.

CLK

apareça No modo de indicação

CLK

aparece o relógio.

400319-01 Premir a tecla .

Premir a tecla .

Premir a tecla - 5 segundos.

Premir a tecla brevemente.

3 sem função sem função A indicação comuta para o menu de configuração das horas.

modo de indicação seguinte

6.15.11 Modo de indicação SPEED/LAP (tempo da volta)

– Premir a tecla o número de vezes necessárias até que a indicação no canto inferior direito do visor.

LAP

apareça No modo de indicação

LAP

, é possível parar até 10 tempos da volta com o cronómetro.

Info

Se o tempo da volta continuar a decorrer depois de se premir a tecla estão ocupadas 9 posições de memória.

A volta 10 deve ser parada com a tecla .

é porque 400320-01 Premir a tecla .

Premir a tecla .

Premir a tecla - 5 segundos.

Premir a tecla brevemente.

3 Inicia ou para o relógio.

Para o tempo da volta que está a decorrer, memoriza-o e o cro nómetro inicia a volta seguinte.

O cronómetro e o tempo da volta são repostos.

modo de indicação seguinte

6.15.12 Modo de indicação SPEED/ODO (odómetro)

– Premir a tecla o número de vezes necessárias até que a indicação no canto inferior direito do visor.

ODO

apareça No modo de indicação

ODO

é indicado o percurso total percorrido.

400317-01 Premir a tecla .

Premir a tecla .

Premir a tecla - 5 segundos.

Premir a tecla brevemente.

3 sem função sem função – modo de indicação seguinte

6.15.13 Modo de indicação SPEED/TR1 (Tripmaster 1)

– Premir a tecla

TR1

brevemente o número de vezes necessárias até que a indicação apareça no canto superior direito do visor.

O

TR1

Com ele pode medir-se a duração dos percursos desde a partida ou a distância entre duas paragens para abastecer.

TR1

(Tripmaster 1) continua a funcionar e conta até 999,9.

está acoplado a

A1

(velocidade média 1) e

S1

(cronómetro 1).

400323-01

Info

Se se ultrapassar 999,9, os valores a 0,0.

TR1

,

A1

e

S1

são automaticamente repostos Premir a tecla .

sem função

6 COMANDOS 21

Premir a tecla .

Premir a tecla - 5 segundos.

3 Premir a tecla brevemente.

sem função As indicações de

TR1

,

A1

e

S1

são repostas para 0,0.

modo de indicação seguinte

6.15.14 Modo de indicação SPEED/TR2 (Tripmaster 2)

– Premir a tecla

TR2

brevemente o número de vezes necessárias até que a indicação apareça no canto superior direito do visor.

O

TR2

(Tripmaster 2) continua a funcionar e conta até 999,9.

O valor indicado pode ser regulado manualmente com a tecla ção muito prática em viagens de acordo com o Roadbook.

e a tecla . Uma fun 400324-01

Info

O valor tecla

TR2

também pode ser corrigido manualmente durante a viagem com a e a tecla .

Se se ultrapassar 999,9, o valor

TR2

é automaticamente reposto para 0,0.

Premir a tecla .

Premir a tecla .

Premir a tecla - 5 segundos.

Premir a tecla brevemente.

3 Aumenta o valor

TR2

.

Diminui o valor

TR2

.

Apaga os valores

TR2

.

modo de indicação seguinte

6.15.15 Modo de indicação SPEED/A1 (velocidade média 1)

– Premir a tecla brevemente o número de vezes necessárias até que a indicação apareça no canto superior direito do visor.

A1 A1

(velocidade média 1) mostra a velocidade média com base no cálculo de master 1) e

S1

(cronómetro 1).

termina 3 segundos depois do último impulso.

TR1

(Trip O cálculo deste valor é activado com o primeiro impulso do sensor de rotação da roda e 400325-01 Premir a tecla .

Premir a tecla .

Premir a tecla - 5 segundos.

Premir a tecla brevemente.

3 sem função sem função As indicações de

TR1

,

A1

e

S1

são repostas para 0,0.

modo de indicação seguinte

6.15.16 Modo de indicação SPEED/A2 (velocidade média 2)

– Premir a tecla brevemente o número de vezes necessárias até que a indicação apareça no canto superior direito do visor.

A2 A2

(velocidade média 2) mostra a velocidade média com base na velocidade actual quando o cronómetro

S2

(cronómetro 2) está a funcionar.

Info

O valor indicado pode diferir da velocidade média efectiva, se não se premiu após a viagem.

S2

400326-01 Premir a tecla .

Premir a tecla .

Premir a tecla - 5 segundos.

Premir a tecla brevemente.

3 sem função sem função – modo de indicação seguinte

6 COMANDOS 22 6.15.17 Modo de indicação SPEED/S1 (cronómetro 1)

– Premir a tecla brevemente o número de vezes necessárias até que a indicação apareça no canto superior direito do visor.

S1 S1

(cronómetro 1) indica o tempo da viagem com base em

TR1

e continua a funcionar logo que o sensor de rotação da roda recebe um impulso.

O cálculo deste valor inicia-se com o primeiro impulso do sensor de rotação da roda e termina 3 segundos depois do último impulso.

400327-01 Premir a tecla .

Premir a tecla .

Premir a tecla - 5 segundos.

Premir a tecla brevemente.

3 sem função sem função As indicações de

TR1

,

A1

e

S1

são repostas para 0,0.

modo de indicação seguinte

6.15.18 Modo de indicação SPEED/S2 (cronómetro 2)

– Premir a tecla brevemente o número de vezes necessárias até que a indicação apareça no canto superior direito do visor.

S2 S2

Se tro.

(cronómetro 2) é um cronómetro manual.

S2

estiver a funcionar em segundo plano, a indicação

S2

pisca no visor do taquíme 400328-01 Premir a tecla .

Premir a tecla .

Premir a tecla - 5 segundos.

Premir a tecla brevemente.

3 Inicia ou para

S2

.

sem função As indicações de

S2

, e

A2

são repostas para 0,0.

modo de indicação seguinte

6.15.19 Vista geral das funções Indicação Premir a tecla .

sem função Modo de indicação

SPEED/H

(horas de funcionamento) Modo de indicação

SPEED/CLK

(relógio) Modo de indicação

SPEED/LAP

(tempo da volta) Modo de indicação

SPEED/ODO

(odómetro) Modo de indicação

SPEED/TR1

(Tripmaster 1) Modo de indicação

SPEED/TR2

(Tripmaster 2) Modo de indicação

SPEED/A1

(velocidade média 1) Modo de indicação

SPEED/A2

(velocidade média 2) Modo de indicação

SPEED/S1

(cronómetro 1) sem função Inicia ou para o relógio.

sem função Para o tempo da volta que está a decorrer, memoriza-o e o cro nómetro inicia a volta seguinte.

sem função sem função sem função Aumenta o valor

TR2

.

sem função sem função sem função

Premir a tecla .

sem função sem função Diminui o valor

TR2

.

sem função sem função sem função

Premir a tecla segundos.

3 - 5

A indicação comuta para o menu de confi guração das funções do taquímetro.

A indicação comuta para o menu de confi guração das horas.

O cronómetro e o tempo da volta são repostos.

Premir a tecla mente.

breve-

modo de indicação seguinte modo de indicação seguinte modo de indicação seguinte – As indicações de

A1

e

S1

para 0,0.

TR1

, são repostas Apaga os valores

TR2

.

As indicações de

A1

e

S1

para 0,0.

TR1

, são repostas – As indicações de

A1

e

S1

para 0,0.

TR1

são repostas , modo de indicação seguinte modo de indicação seguinte modo de indicação seguinte modo de indicação seguinte modo de indicação seguinte modo de indicação seguinte

6 COMANDOS 23 Indicação

Modo de indicação

SPEED/S2

(cronómetro 2)

Premir a tecla .

Inicia ou para

S2

.

6.15.20 Vista geral das condições e da actividade Indicação

Modo de indicação

SPEED/H

(horas de funcionamento) Modo de indicação

SPEED/CLK

(relógio) Modo de indicação

SPEED/LAP

(tempo da volta) Modo de indicação

SPEED/TR1

(Tripmaster 1) Modo de indicação

SPEED/TR2

(Tripmaster 2) Modo de indicação

SPEED/A1

(velocidade média 1) Modo de indicação

SPEED/A2

(velocidade média 2) Modo de indicação

SPEED/S1

(cronómetro 1) Modo de indicação

SPEED/S2

(cronómetro 2)

Premir a tecla .

sem função

Premir a tecla segundos.

3 - 5

As indicações de e

A2 S2

, são repostas para 0,0.

Premir a tecla mente.

breve-

modo de indicação seguinte

A moto está parada.

Menu activável

• • • • • • • •

6.16

Abrir o tampão do depósito Perigo Perigo de incêndio

  O combustível é facilmente inflamável.

– – Não abastecer o veículo próximo de chamas abertas como, por exemplo, cigarros acesos, e parar sempre o motor. Ter em atenção para que não salpique combustível especialmente para cima das peças quentes do veículo. Limpar imediatamente qualquer combustível que tenha salpicado.

O combustível disponível no depósito expande-se com o calor e pode provocar sobreenchimento. Cumprir as indicações de abastecimento de combustível.

Aviso Perigo de intoxicação

  O combustível é tóxico e prejudicial para a saúde.

– Não deixar o combustível entrar em contacto com a pele, os olhos nem a roupa. Não respirar os vapores do combustível. No caso de contacto com os olhos lavar imediatamente com água e consultar um médico. A pele que entrar em contacto com líquido de refrigeração deve ser lavada imediatamente com água e sabão. Se se ingerir combustível procurar imediatamente um médico. Trocar a roupa que entre em contacto com o combustível. Guardar o combustível de forma apropriada num recipiente adequado e manter afastado das crianças.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  Um manuseamento inadequado do combustível põe em perigo o ambiente.

– Não deixar que o combustível entre na água subterrânea, no solo ou na água canalizada.

– Premir o botão do trinco 1 , rodar o tampão da gasolina no sentido contrário aos ponteiros do relógio e retirar para cima.

101305-10

6 6.17

COMANDOS Fechar o tampão do depósito

– Colocar o tampão da gasolina e rodar no sentido dos ponteiros do relógio até o botão do trinco 1 encaixar.

Info

Colocar o tubo de purga do depósito de combustível vincos.

2 sem ficar a fazer

24 6.18

101306-10

Parafuso de regulação da velocidade do ralenti

O parafuso de regulação do ralenti 1 encontra-se no lado superior esquerdo do corpo da válvula de borboleta.

O parafuso de regulação da velocidade do ralenti tem 2 funções.

Rodando pode regular-se o ralenti.

Puxando para fora até ao batente pode aumentar-se a velocidade do ralenti para o arranque a frio.

Estados possíveis

• Aumento de rotação activado – O parafuso de regulação da velocidade do ralenti está puxado para fora até ao batente.

• Aumento de rotação desactivado – O parafuso de regulação da velocidade do ralenti está premido até ao batente.

6.19

101724-10

Pedal das mudanças

O pedal das mudanças está montado 1 no lado esquerdo do motor.

601614-10 A posição das mudanças aparece na ilustração.

A posição de ponto-morto ou ralenti encontra-se entre a primeira e segunda mudança.

601615-10

6 6.20

COMANDOS Pedal do kick

O pedal do kick que eléctrico.

1 está colocado no lado direito do motor.

O motor pode ser posto em funcionamento quer com o pedal do kick quer com o arran A parte de cima do pedal do kick é oscilável.

Info

Antes de arrancar oscilar a parte de cima do pedal do kick em direcção ao motor.

6.21

Pedal do travão

601616-10 O pedal do travão 1 encontra-se à frente do descanso para o pé direito.

Com o pedal do travão acciona-se o travão da roda traseira.

25 6.22

Suporte lateral

601618-10 O suporte lateral 1 encontra-se do lado esquerdo do veículo.

C00077-01 O suporte lateral serve para parar a moto.

Info

Durante a viagem deve dobrar-se o suporte lateral tira de borracha 2 .

1 para cima e prender com a

6.23

C00078-01

Tranca da direcção (todos os modelos EXC)

A tranca da direcção 1 está colocada no lado esquerdo da cabeça da direcção.

Com a tranca da direcção bloqueia-se a direcção. Deixa de ser possível mexer a direc ção logo não é possível conduzir a moto.

101313-10

6 COMANDOS 26 6.24

Bloquear a direcção (todos os modelos EXC) Nota Perigo de danos

  O veículo estacionado pode rolar ou tombar.

– Colocar o veículo sempre num piso fixo e plano.

6.25

– – – Parar o veículo.

Rodar o guiador completamente para a direita.

Enfiar a chave na tranca da direcção, rodar para a esquerda, premir e rodar para a direita. Retirar a chave.

Já não se consegue mexer o guiador.

Info

Nunca deixar a chave na tranca da direcção.

400732-01

Desbloquear a direcção (todos os modelos EXC)

– Enfiar a chave na tranca da direcção, rodar para a esquerda, puxar para fora e rodar para a direita. Retirar a chave.

Já se consegue mexer novamente o guiador.

Info

Nunca deixar a chave na tranca da direcção.

400731-01

7 COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO 7.1

Indicações para a primeira colocação em funcionamento Perigo Perigo de acidente

  Perigo devido a ausência de inspecção periódica.

– Não colocar o veículo em funcionamento se estiver física ou psicologicamente incapacitado, devido ao consumo de álcool, medicamentos ou drogas, de conduzir o mesmo.

Aviso Perigo de ferimentos

  Vestuário de protecção ausente ou inadequado constitui um risco para a segurança.

– Utilizar sempre vestuário de protecção (capacete, botas, luvas, calças e casaco com protectores) em todas as viagens. Use sempre vestuário de protecção em bom estado e que corresponda aos requisitos legais.

Aviso Perigo de queda

  Efeito negativo na condução devido a perfis dos pneus diferentes nas rodas dianteira e traseira.

– As rodas dianteira e traseira apenas devem estar equipadas com pneus com o mesmo tipo de perfil. Caso contrário o veí culo pode ficar descontrolado.

Aviso Perigo de acidente

  Condução crítica devido a estilo de condução desadequado.

– Adapte a velocidade de condução às condições da estrada e aos seus conhecimentos.

Aviso Perigo de acidente

  Perigo de acidente devido a transporte de um passageiro.

– O seu veículo não é adequado para o transporte de um passageiro. Não transporte um passageiro.

Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Se não se soltar o pedal do travão as pastilhas do travão ficam a raspar continuamente. O travão da roda traseira pode falhar devido a sobreaquecimento. Levante o pé do pedal do travão quando não quiser travar.

Aviso Perigo de acidente

  Condução instável.

– Não ultrapassar o peso máximo permitido nem as cargas no eixo máximas permitidas.

Aviso Perigo de apropriação

  Utilização por parte de pessoas não autorizadas.

– Nunca deixar o veículo sem vigilância com o motor a trabalhar. Deve proteger-se o veículo do acesso a pessoas não autori zadas.

27 Info

Ao ligar a moto tenha em atenção que muitas pessoas se sentem incomodadas com o barulho excessivo.

– Certifique-se de que os trabalhos da "Inspecção de entrega" foram feitos por uma oficina KTM autorizada.

Obtém o certificado de entrega e o caderno de serviço na altura da entrega do veículo.

– – – Antes da primeira viagem leia atentamente todas as instruções de funcionamento.

Familiarize-se com os elementos de comando.

Regular a posição inicial da alavanca da embraiagem. ( V. 68)

(todos os modelos EXC)

Regular o curso em vazio da alavanca do travão de mão. ( V. 71)

(todos os modelos XC-W)

Regular a posição inicial da alavanca do travão de mão. (

– – – Regular a posição inicial do pedal do travão.

x (

Regular a posição inicial do pedal das mudanças.

x

V. 76)

( V. 97)

V. 71)

Treine a condução da moto num terreno adequado antes de fazer uma viagem grande.

Info

No terreno é aconselhável fazer-se acompanhar por uma outra pessoa num segundo veículo para que se possam ajudar mutuamente.

7 COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO

– – – – Experimente conduzir uma vez o mais lentamente possível e em pé para sentir melhor a moto.

Não faça nenhuns percursos que estejam além das suas capacidades e experiência.

Segure o guiador com as duas mãos e mantenha os pés apoiados nos descansos.

Caso transporte bagagem esta deve estar bem fixa e o mais perto possível do meio do veículo e ainda ter uma distribuição de peso uniforme entre a roda dianteira e a roda traseira.

Info

As motos são muito sensíveis a alterações na distribuição de peso.

– – Não ultrapasse em caso algum o peso total máximo permitido e as cargas no eixo máximas permitidas.

Indicado Peso total máximo permitido 335 kg Carga máxima permitida no eixo dianteiro Carga máxima permitida no eixo traseiro 145 kg 190 kg

Fazer a rodagem do motor. ( V. 28)

7.2

Fazer a rodagem do motor

Durante a fase de rodagem não se deve ultrapassar as rotações e potência do motor indicadas.

Indicado Rotação máxima do motor durante a primeira hora de funcionamento Potência máxima do motor durante as 3 primeiras horas de funcionamento 7 000 rpm ≤ 75 % – Evitar conduzir com a aceleração máxima!

7.3

Preparar o veículo para condições de utilização difíceis Info

A utilização das motos em condições de utilização difíceis pode provocar um desgaste acima da média de componentes da transmissão ou dos travões. Consequentemente poderá ser necessária uma manutenção ou substituição das peças de desgaste antes destas atingirem os limites de desgaste de acordo com o plano de serviço.

401198-01 – – No caso de condições de utilização dificultadas e para o aumento da potência de condução, a KTM recomenda a utilização do óleo de motor indicado.

Óleo de motor (SAE 10W/60) (00062010035) (

Limpar o filtro de ar e a caixa do filtro de ar.

x (

V. 117)

V. 58)

Info

Controlar o filtro de ar aprox. todos os 30 minutos.

– – – Vedar a caixa do filtro de ar.

x

Fixar adicionalmente o punho. (

( V. 58)

V. 68)

Controlar a ficha eléctrica quanto a humidade, corrosão e assentamento correcto.

» Em caso de humidade, corrosão ou danos: – Limpar a ficha e secar e substituir, caso necessário.

Condições de utilização difíceis são:

Conduzir em areia seca. (

– –

V. 29) Conduzir em areia molhada. ( V. 29)

Conduzir em percurso molhado e enlameado. (

– –

Conduzir com temperaturas altas e marcha lenta. ( Conduzir com temperatura baixa ou neve. ( V. 30) V. 30) V. 30)

28

7 7.4

COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO Preparações para conduzir em areia seca

– Montar a protecção contra pó do filtro de ar.

Protecção contra pó do filtro de ar (77206920000)

Info

Cumprir as instruções de montagem

KTM PowerParts

.

600869-01 – Montar a protecção contra areia do filtro de ar.

Protecção contra areia para o filtro de ar (59006022000)

Info

Cumprir as instruções de montagem

KTM PowerParts

.

7.5

600871-01 600868-01 – – Limpar a corrente.

Produto de limpeza para correntes (

Montar a coroa dentada em aço.

Sugestão

Não lubrificar a corrente.

V. 120)

– – Limpar as lamelas do radiador.

Endireitar cuidadosamente as lamelas do radiador tortas.

Preparações para conduzir em areia molhada

– Montar a protecção contra água do filtro de ar.

Protecção contra água do filtro de ar (77206921000)

Info

Cumprir as instruções de montagem

KTM PowerParts

.

600870-01 600868-01 – – Limpar a corrente.

Produto de limpeza para correntes (

Montar a coroa dentada em aço.

Sugestão

Não lubrificar a corrente.

V. 120)

– – Limpar as lamelas do radiador.

Endireitar cuidadosamente as lamelas do radiador tortas.

29

7 7.6

COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO Preparações para conduzir em percurso molhado e enlameado

– Montar a protecção contra água do filtro de ar.

Protecção contra água do filtro de ar (77206921000)

Info

Cumprir as instruções de montagem

KTM PowerParts

.

600870-01 – – – Montar a coroa dentada em aço.

Limpar a moto. ( V. 102)

Endireitar cuidadosamente as lamelas do radiador tortas.

30 7.7

7.8

600868-01

Preparações para conduzir com temperaturas altas e marcha lenta

– Adaptar a transmissão secundária ao percurso.

600868-01 – – – –

Info

O óleo de motor fica rapidamente quente quando a embraiagem tem de ser frequentemente accionada devido a uma transmissão secundária demasiado longa.

Limpar a corrente.

Produto de limpeza para correntes ( V. 120)

Limpar as lamelas do radiador.

Endireitar cuidadosamente as lamelas do radiador tortas.

Controlar o nível do líquido de refrigeração. ( V. 94)

Preparações para conduzir com temperatura baixa ou neve

– Montar a protecção contra água do filtro de ar.

Protecção contra água do filtro de ar (77206921000)

Info

Cumprir as instruções de montagem

KTM PowerParts

.

600870-01

8 INSTRUÇÕES DE CONDUÇÃO 31 8.1

Trabalhos de controlo e de cuidado antes de cada colocação em funcionamento Info

Antes de cada viagem, controlar o estado do veículo e a segurança de funcionamento.

O veículo deve estar num estado técnico impecável na altura do funcionamento.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Controlar o nível do óleo do motor. (

Controlar o sistema eléctrico.

V. 98)

Controlar o nível do líquido dos travões da roda dianteira. (

Controlar o nível do líquido dos travões da roda traseira. (

Controlar as pastilhas dos travões da roda dianteira. (

V. 76)

V. 73)

Controlar as pastilhas dos travões da roda traseira. (

Controlar o funcionamento do sistema de travões.

V. 78)

V. 72)

Controlar o nível do líquido de refrigeração. ( V. 94)

Controlar a sujidade na corrente. ( V. 62)

Controlar a corrente, coroa dentada, pinhão da corrente e guia da corrente. (

Controlar a tensão da corrente. (

Controlar o estado dos pneus. (

V. 63)

V. 82)

Controlar a pressão dos pneus. ( Controlar a tensão dos raios. ( V. 83) V. 83)

V. 64)

Limpar os foles contra o pó das pernas da forqueta. ( Purgar as pernas da forqueta. ( V. 45) V. 45)

Controlar o filtro de ar.

Controlar a regulação e a mobilidade de todos os elementos de comando.

Controlar todos os parafusos, porcas e braçadeiras de tubos regularmente para ver se assentam bem.

Controlar o depósito de combustível.

8.2

Arranque Perigo Perigo de intoxicação

  Os gases de escape são venenosos e podem provocar perda de consciência e/ou morte.

– Quando o motor está a funcionar deve garantir-se sempre uma ventilação suficiente, não se deve ligar o motor nem deixá-lo a trabalhar em espaços fechados sem um sistema de aspiração adequado.

Nota Danos no motor

  Rotações elevadas com o motor frio têm um efeito negativo sobre a durabilidade do motor.

– Aquecer o motor sempre a baixas rotações.

– – Retirar a moto do suporte e prender o suporte com a tira de borracha Pôr a transmissão em ponto-morto.

(EXC AUS)

– Premir o interruptor de paragem de emergência para a posição .

1 .

Condição

Temperatura ambiente: < 20 °C – Puxar o parafuso de regulação da velocidade do ralenti para fora até ao batente.

C00078-11 – Premir o botão do arranque eléctrico ou accionar o pedal do kick com força até ao fim.

Info

Premir o botão do arranque eléctrico durante, no máximo, 5 segundos.

Esperar pelo menos 5 segundos até à tentativa de arranque seguinte.

Durante o processo de arranque a luz de aviso

FI

acende brevemente para controlo da função.

400733-01

8 INSTRUÇÕES DE CONDUÇÃO 8.3

Arrancar Info

Antes de iniciar a viagem acenda a luz caso equipado um sistema de luz. Desta forma os condutores de outros veículos podem avistá-lo mais cedo.

Durante a viagem deve dobrar-se o suporte lateral para cima e prender com a tira de borracha.

– Puxar a alavanca da embraiagem, meter a primeira, libertar lentamente a alavanca da embraiagem e acelerar ao mesmo tempo cuidadosamente.

8.4

Ligar, andar Aviso Perigo de acidente

  Meter uma mudança mais baixa com uma rotação elevada do motor leva a bloqueio da roda traseira.

– Nunca meter uma mudança mais baixa quando o motor está em sobrerrotação. O motor entra em sobrerrotação e a roda traseira pode bloquear.

32 Info

Se durante o funcionamento se ouvirem ruídos fora do comum, deve parar imediatamente a moto, desligar o motor e contactar uma oficina autorizada da KTM.

A 1ª velocidade é para o arranque ou para subir.

– – – – – – – – Caso as condições (inclinação, tipo de condução, etc.) o permitam pode meter uma mudança mais alta. Para isso deve desacele rar, ao mesmo tempo puxar a alavanca da embraiagem, meter a mudança seguinte, soltar a alavanca da embraiagem e acelerar.

Depois de se atingir a velocidade máxima rodando completamente o punho do acelerador, rodar o mesmo para trás para ¾. A velo cidade praticamente não diminui, mas o consumo de combustível diminui fortemente.

Acelere apenas a quantidade que o motor consegue processar naquele momento - se accionar abruptamente o punho do acelera dor aumenta o consumo.

Para meter uma mudança mais baixa travar a moto e ao mesmo tempo reduzir a aceleração.

Puxar a alavanca da embraiagem e meter uma mudança mais baixa, soltar lentamente a alavanca da embraiagem, acelerar ou vol tar a ligar.

Pare o motor quando achar que vai estar com a moto a funcionar durante muito tempo ao ralenti ou no suporte.

Indicado ≥ 2 min Evite que a embraiagem raspe muitas vezes e durante muito tempo. Isto aquece o óleo do motor e logo o motor e o sistema de refrigeração.

Conduza com rotações baixas em vez de rotações altas e com a embraiagem a raspar.

8.5

Travar Aviso Perigo de acidente

  Se travar com muita força bloqueia as rodas.

– O modo de travagem deve ajustar-se ao tipo de condução e às condições de trânsito.

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a ponto de pressão esponjoso no travão da roda dianteira ou traseira.

– Controlar o sistema de travões, não continuar a conduzir. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a um sistema de travões húmido ou sujo.

– Se o sistema de travões estiver sujo ou húmido deve ser cuidadosamente limpo e seco respectivamente.

– – – Em terrenos arenosos, húmidos ou escorregadios deve accionar-se primeiro o travão da roda traseira.

O procedimento de travagem deve ser sempre iniciado antes da curva. Ao fazê-lo ponha uma mudança mais baixa.

No caso de viagens em terrenos muito inclinados, utilize igualmente o efeito de travagem do motor. Reduza uma ou duas mudanças, mas sem deixar o motor entrar em sobrerrotação. Desta forma precisa de travar muito menos e o sistema de travões não aquece.

8 INSTRUÇÕES DE CONDUÇÃO 8.6

Parar, estacionar Aviso Perigo de apropriação

  Utilização por parte de pessoas não autorizadas.

– Nunca deixar o veículo sem vigilância com o motor a trabalhar. Deve proteger-se o veículo do acesso a pessoas não autori zadas.

Aviso Perigo de queimadura

  Algumas peças do veículo ficam muito quentes quando em funcionamento.

– Não tocar nas peças quentes como, por exemplo, o sistema de escape, o radiador, o motor, os amortecedores e o sistema de travões. Antes de começar a efectuar trabalhos nestas peças deixe-as arrefecer.

Nota Perigo de danos

  O veículo estacionado pode rolar ou tombar.

– Colocar o veículo sempre num piso fixo e plano.

Nota Perigo de incêndio

  Algumas peças do veículo ficam muito quentes quando em funcionamento.

– Não colocar o veículo em locais com materiais facilmente inflamáveis e/ou explosivos. Não colocar objectos sobre o veículo quando este está à temperatura de funcionamento. Deixar o veículo arrefecer primeiro.

Nota Danos materiais

  Danos e destruição de componentes devido a carga excessiva.

– O suporte lateral deve ser apenas utilizado com o peso da moto. Não se sente na moto quando esta estiver apoiada no suporte lateral. O suporte lateral e o chassis podem ficar danificados e a moto pode cair.

– – Travar a moto.

Pôr a transmissão em ponto-morto.

(todos os modelos XC-W)

– Rodar o botão de curto-circuito

(todos os modelos EXC)

– Rodar o botão de curto-circuito – Parar a moto num piso firme.

com o motor ao ralenti, até o motor parar.

com o motor ao ralenti, até o motor parar.

8.7

Transporte Nota Perigo de danos

  O veículo estacionado pode rolar ou tombar.

– Colocar o veículo sempre num piso fixo e plano.

Nota Perigo de incêndio

  Algumas peças do veículo ficam muito quentes quando em funcionamento.

– Não colocar o veículo em locais com materiais facilmente inflamáveis e/ou explosivos. Não colocar objectos sobre o veículo quando este está à temperatura de funcionamento. Deixar o veículo arrefecer primeiro.

– – Parar o motor.

Proteger a moto com cintos tensores ou outros dispositivos de fixação adequados, para que não caia nem rode.

33

401475-01

8 INSTRUÇÕES DE CONDUÇÃO 8.8

Abastecer de combustível Perigo Perigo de incêndio

  O combustível é facilmente inflamável.

– – Não abastecer o veículo próximo de chamas abertas como, por exemplo, cigarros acesos, e parar sempre o motor. Ter em atenção para que não salpique combustível especialmente para cima das peças quentes do veículo. Limpar imediatamente qualquer combustível que tenha salpicado.

O combustível disponível no depósito expande-se com o calor e pode provocar sobreenchimento. Cumprir as indicações de abastecimento de combustível.

Aviso Perigo de intoxicação

  O combustível é tóxico e prejudicial para a saúde.

– Não deixar o combustível entrar em contacto com a pele, os olhos e a roupa. Não respirar os vapores do combustível. Em caso de contacto com os olhos, lavar imediatamente com água e consultar um médico. Em caso de contacto com a pele, lavar imediatamente com água e sabão. Se se ingerir combustível procurar imediatamente um médico. Trocar a roupa que entre em contacto com o combustível.

Nota Danos materiais

  Entupimento prematuro do filtro de combustível.

– – Em alguns países e regiões pode acontecer que a qualidade e a pureza de combustível existente não seja suficiente. As consequências são problemas com o sistema de combustível. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.) Abasteça apenas combustível limpo que corresponde à norma especificada.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  Um manuseamento inadequado do combustível põe em perigo o ambiente.

– Não deixar que o combustível entre na água subterrânea, no solo ou na água canalizada.

A 401226-10 – – – – Parar o motor.

Abrir o tampão do depósito. ( V. 23)

Encha o depósito de combustível no máximo até à medida A com combustível.

Indicado Medida A 35 mm Conteúdo do depósito de combustível total ca. (todos os modelos EXC) Conteúdo do depósito de combustível total ca. (todos os modelos XC-W) 9 l 8,5 l

Fechar o tampão do depósito. ( V. 24)

Gasolina super sem chumbo (ROZ 95)

( V. 117)

Gasolina super sem chumbo (ROZ 95)

( V. 117)

34

A

9 PLANO DE SERVIÇO 9.1

Plano de serviço

Ler a memória de erros com a ferramenta de diagnóstico da KTM.

x Controlar o funcionamento do sistema eléctrico.

Controlar e carregar a bateria.

x

Controlar as pastilhas dos travões da roda dianteira. (

Controlar as pastilhas dos travões da roda traseira. (

Controlar os discos dos travões. ( V. 72)

V. 73)

V. 78)

Controlar os tubos dos travões quanto a danos e estanqueidade.

Controlar o nível do líquido dos travões da roda traseira. (

Controlar o curso em vazio do pedal do travão. ( V. 75)

V. 76)

Controlar o chassis e o braço oscilante.

x Controlar o rolamento do braço oscilante.

x Controlar o suporte oscilante superior e inferior no amortecedor.

x

Controlar o estado dos pneus. ( V. 82)

Controlar a pressão dos pneus. ( V. 83)

Controlar o rolamento da roda para ver se apresenta folga.

x Controlar os cubos das rodas.

x Controlar o empeno das jantes.

Controlar a tensão dos raios. (

x

V. 83)

Controlar a corrente, coroa dentada, pinhão da corrente e guia da corrente. ( V. 64)

Controlar a tensão da corrente. ( V. 63)

Lubrificar todas as peças móveis (p. ex., suporte lateral, alavanca, corrente, ...) e controlar quanto à facilidade de movimento.

x

Controlar/corrigir o nível do líquido da embraiagem hidráulica. ( V. 68)

Controlar o nível do líquido dos travões da roda dianteira. ( V. 72)

Controlar o curso em vazio da alavanca do travão de mão. (

Controlar a folga do rolamento da cabeça de direcção. (

V. 71)

V. 53)

Controlar a folga da válvula.

x Controlar a embraiagem.

x Substituir o óleo do motor e o filtro do óleo, limpar os filtros de rede.

Controlar todos os tubos (p. ex., tubagem de combustível, refrigeração, ventilação, drenagem, ...) e os foles quanto a quebras, estanqueidade e posição correcta.

x

Controlar o nível de anticongelante e de líquido de refrigeração. (

x

(

V. 93)

V. 99)

Controlar o cabo quanto a danos e a colocação sem vincos.

x Controlar os cabos bowden para ver se estão danificados, se estão dispostos sem vincos e bem ajusta dos.

Limpar o filtro de ar e a caixa do filtro de ar.

x Substituir o enchimento de fios de fibra de vidro do silenciador.

x

(

Controlar os parafusos e porcas quanto a assentamento.

x

Controlar a regulação do farol. ( V. 91)

V. 59)

Substituir a rede filtrante de combustível.

x Controlar a pressão do combustível.

x Regular o ralenti.

x ( V. 97)

( V. 98)

Controlar o funcionamento do ventilador do radiador.

x Controlo final: controlar se o veículo se encontra em estado de segurança para circular no trânsito e rea lizar uma viagem de ensaio.

Ler a memória de erros com a ferramenta de diagnóstico KTM após a viagem de ensaio.

x Fazer o apontamento do serviço no

KTM DEALER.NET

e no caderno de serviço.

x

S1N: S15A: S30A:

uma vez após 1 hora de funcionamento todas as 15 horas de funcionamento todas as 30 horas de funcionamento / após cada corrida

S1N

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

S15A

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

S30A

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

35

9 PLANO DE SERVIÇO 9.2

Trabalhos de serviço (com contrato adicional) S15N S45A

Trocar o líquido dos travões da roda dianteira.

x Substituir o líquido dos travões do travão da roda traseira.

Substituir o líquido da embraiagem hidráulica.

x (

x

V. 69)

Lubrificar o rolamento da cabeça de direcção.

x ( V. 55)

Limpar o para-chispas.

x (todos os modelos XC-W) Realizar a manutenção da forqueta. (EXC SIX DAYS) x Realizar a manutenção da forqueta. (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) x Fazer a revisão ao amortecedor.

x Substituir a vela de ignição e o conector da vela de ignição.

x Substituir os pistões.

x Controlar/medir o cilindro.

x Controlar a cabeça do cilindro.

x Controlar as válvulas, molas das válvulas e suportes das molas das válvulas.

x Controlar a árvore de cames e a alavanca de excêntricos.

x Substituir a biela, o rolamento da biela e o moente.

x Controlar a transmissão e as mudanças.

x Controlar a válvula reguladora da pressão do óleo.

x Controlar as bombas de óleo e o sistema de lubrificação.

x Controlar a transmissão de comando.

x Substituir todos os apoios do motor.

x • • • • •

S15N: J1A:

uma vez após 15 horas de funcionamento

S45A: S105A:

todas as 45 horas de funcionamento todas as 105 horas de funcionamento / todas as 50 horas de funcionamento em caso de utilização desportiva anualmente

S105A

• • • • • • • • • • • •

J1A

• • • • •

36

10 AFINAR O CHASSIS 37 10.1

Controlar a regulação original do chassis em relação ao peso do condutor Info

Na altura da regulação básica do chassis regular primeiro o amortecedor e, em seguida a forqueta.

– – – – Para se obter um comportamento óptimo da moto e para evitar danos na forqueta, amortecedor, braço oscilante e chassis deve ajustar-se a regulação básica dos com ponentes do amortecedor ao peso corporal do condutor.

As motos fora de estrada KTM estão reguladas de fábrica para um peso corporal standard (com vestuário de protecção completo).

Indicado Peso do condutor standard 75… 85 kg Se o peso do condutor estiver fora desta gama deve ser ajustada a regulação origi nal dos componentes do amortecedor de forma adequada.

Pequenos desvios de peso podem ser equilibrados através de alteração da pré tensão do amortecedor, no caso de desvios grandes devem montar-se amortece dores adequados.

401030-01

10.2

Amortecimento da fase de compressão do amortecedor

O amortecimento em compressão do amortecedor está dividido em duas áreas, High Speed e Low Speed.

High Speed e Low Speed refere-se à velocidade de deslocação de uma mola da roda traseira e não à velocidade da condução.

O ajuste High Speed faz efeito, p. ex., numa aterragem após um salto, nisto a roda traseira recolhe rapidamente graças à acção de mola.

O ajuste Low Speed faz efeito, p. ex., durante a condução sobre longos solos irregulares em que a roda traseira recolhe lentamente, graças à acção de mola.

Estas duas áreas podem ser ajustadas separadamente, no entanto, a transição entre High Speed e Low Speed é fluente. Desta forma, as alterações na área de High Speed do nível de compressão influenciam também a área de Low Speed e vice versa.

10.3

Regular o amortecimento em compressão Low Speed do amortecedor Atenção Perigo de acidente

  A desmontagem de componentes sob pressão pode causar ferimentos.

– O amortecedor está cheio com nitrogénio a alta pressão. Tenha atenção às descrições indicadas. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Info

A regulação de Low Speed tem efeito quando se flecte o amortecedor de forma lenta a normal.

101314-10 – Rodar o parafuso de regulação 1 com uma chave de parafusos até ao último clique audível, no sentido dos ponteiros do relógio.

Info

Não soltar a ligação aparafusada 2 !

– Rodar para trás o número de cliques que corresponde ao tipo de amortecedor, no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Indicado Fase de compressão Low Speed Conforto Standard Sport 25 cliques 20 cliques 15 cliques

10 AFINAR O CHASSIS Info

Rodar no sentido dos ponteiros do relógio aumenta o amortecimento e, no sentido contrário aos ponteiros do relógio reduz o amortecimento.

10.4

Regular o amortecimento em compressão High Speed do amortecedor Atenção Perigo de acidente

  A desmontagem de componentes sob pressão pode causar ferimentos.

– O amortecedor está cheio com nitrogénio a alta pressão. Tenha atenção às descrições indicadas. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Info

A regulação de High Speed tem efeito quando se flecte rapidamente o amortecedor.

101314-11 – Rodar o parafuso de regulação 1 sentido dos ponteiros do relógio.

com uma chave de parafusos até ao batente, no

Info

Não soltar a ligação aparafusada 2 !

– Rodar para trás o número de voltas que corresponde ao tipo de amortecedor, no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Indicado Fase de compressão High Speed Conforto Standard Sport 2 rotações 1,5 rotações 1,25 rotações

Info

Rodar no sentido dos ponteiros do relógio aumenta o amortecimento e, no sentido contrário aos ponteiros do relógio reduz o amortecimento.

10.5

Regular o amortecimento em extensão do amortecedor Atenção Perigo de acidente

  A desmontagem de componentes sob pressão pode causar ferimentos.

– O amortecedor está cheio com nitrogénio a alta pressão. Tenha atenção às descrições indicadas. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.) 101315-10 – Rodar o parafuso de regulação teiros do relógio.

1 até ao último clique audível, no sentido dos pon-

Info

Não soltar a ligação aparafusada 2 !

– Rodar para trás o número de cliques que corresponde ao tipo de amortecedor, no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Indicado Amortecimento em extensão Conforto 28 cliques Standard Sport 24 cliques 22 cliques

Info

Rodar no sentido dos ponteiros do relógio aumenta o amortecimento e, no sentido contrário aos ponteiros do relógio reduz o amortecimento ao disten der.

38

10 10.6

AFINAR O CHASSIS Determinar a medida da roda traseira sem carga Trabalho preliminar

Elevar a moto com o suporte de elevação. ( V. 45)

Trabalho principal

– Medir da forma mais vertical possível a distância entre o eixo traseiro e um ponto fixo - p. ex., uma marca no revestimento lateral.

– Anotar o valor como medida A .

39 10.7

400988-10

Trabalho sequencial

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

Controlar o SAG estático do amortecedor

– – – – Determinar a medida A

da roda traseira sem carga. (

Com a ajuda de outra pessoa, manter a moto na vertical.

V. 39)

Medir novamente a distância entre o eixo traseiro e o ponto fixo.

Anotar o valor como medida B .

Info

O SAG estático é a diferença da massa A e B .

– Controlar o SAG estático do amortecedor.

SAG estático 33… 35 mm » Quando o SAG estático é mais pequeno ou maior do que a medida indicada: – Regular a pré-tensão do amortecedor.

x ( V. 40)

10.8

400989-10 A

Controlar o SAG do amortecedor

– – 0 – – Determinar a medida A

da roda traseira sem carga. ( V. 39)

Com ajuda de uma pessoa para segurar a moto, o condutor senta-se na moto com o vestuário de protecção na posição normal (pés nos descansos para os pés) e balança para cima e para baixo algumas vezes.

O amortecimento da roda traseira fica nivelado.

Uma outra pessoa deve agora medir a distância entre o eixo traseiro e o ponto fixo.

Anotar o valor como medida C .

Info

O SAG é a diferença entre a medida A e C .

– Controlar o SAG do amortecedor.

SAG 105… 115 mm » Quando o SAG se desvia da medida indicada: – Regular o SAG.

x ( V. 40)

400990-10 A 0

10 AFINAR O CHASSIS 10.9

Regular a pré-tensão do amortecedor

x

Atenção Perigo de acidente

  A desmontagem de componentes sob pressão pode causar ferimentos.

– O amortecedor está cheio com nitrogénio a alta pressão. Tenha atenção às descrições indicadas. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

40 Info

Antes de poder alterar a pré-tensão do amortecedor deve tomar nota da tensão actual - por exemplo, medir o comprimento da mola.

401026-10 – – –

Trabalho preparatório

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

– Desmontar o amortecedor.

x

( V. 55)

V. 45)

Limpar bem o amortecedor quando desmontado.

Trabalho principal

– Desapertar o parafuso – 1 .

Rodar o anel de regulação 2 até que a mola esteja completamente sem tensão.

Chave de porcas (T106S) Medir o comprimento total da mola quando está sem tensão.

Rodando o anel de regulação tensionar a mola 2 até à medida indicada A .

Indicado Pré-tensão da mola Conforto Standard Sport 9 mm 9 mm 9 mm

Info

Dependendo do SAG estático ou do SAG de rodagem pode ser necessária uma pré-tensão da mola superior ou inferior.

– Apertar o parafuso 1 .

Indicado Parafuso do anel de regulação do amortecedor –

Trabalho sequencial

– Montar o amortecedor.

x ( V. 56)

Retirar a moto do suporte de elevação. (

M5

V. 45)

5 Nm

10.10

Regular o SAG

x –

Trabalho preparatório

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

– Desmontar o amortecedor.

x

( V. 55)

V. 45)

Limpar bem o amortecedor quando desmontado.

Trabalho principal

– Seleccionar e montar uma mola correspondente.

Indicado Índice de rigidez Peso do condutor: 65… 75 kg Peso do condutor: 75… 85 kg Peso do condutor: 85… 95 kg 69 N/mm 72 N/mm 76 N/mm B00292-10

10 AFINAR O CHASSIS 41 Info

O índice de rigidez do amortecedor está indicado no lado exterior do amorte cedor.

Pequenos desvios de peso podem ser equilibrados através da alteração da pré-tensão da mola.

– – – –

Trabalho sequencial

– Montar o amortecedor.

x ( V. 56)

Retirar a moto do suporte de elevação. (

Controlar o SAG estático do amortecedor. ( Controlar o SAG do amortecedor. ( V. 39)

V. 45)

V. 39)

Regular o amortecimento em extensão do amortecedor. ( V. 38)

10.11

Controlar a regulação original da forqueta Info

Na forqueta, por motivos diferentes não se pode determinar nenhum SAG exacto.

– – Pequenos desvios do peso corporal do condutor, tal como no amortecedor, podem ser equilibrados através da pré-tensão da mola.

Quando a forqueta arranha frequentemente (batente final rígido ao flectir) é imprescindível que sejam montados amortecedores mais rígidos para evitar danos na forqueta e no quadro.

401000-01

10.12

Regular o amortecimento em compressão da forqueta Info

O amortecimento hidráulico do nível de compressão determina a reacção perante flexão da forqueta.

100020-10

(EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W)

– Retirar as protecções 1 .

– Rodar os parafusos de regulação relógio.

2 até ao batente no sentido dos ponteiros do

Info

Os parafusos de regulação 2 encontram-se na extremidade inferior da perna da forqueta.

Efectuar a regulação de ambas as pernas da forqueta simultaneamente.

– Rodar para trás o número de cliques que corresponde ao tipo de forqueta, no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Indicado Amortecimento em compressão Conforto Standard Sport 22 cliques 20 cliques 18 cliques –

Info

Rodar no sentido dos ponteiros do relógio aumenta o amortecimento, enquanto no sentido contrário aos ponteiros do relógio reduz o amorteci mento durante a flexão.

Montar as protecções 1 .

10 AFINAR O CHASSIS 42

101647-10

(EXC SIX DAYS)

– Rodar o parafuso de regulação branco ros do relógio.

3 até ao batente no sentido dos pontei-

Info

O parafuso de regulação 3 encontra-se na extremidade superior da perna esquerda da forqueta.

O amortecimento em compressão encontra-se na perna esquerda da for queta (parafuso de regulação branco). O amortecimento em extensão encontra-se na perna direita da forqueta (parafuso de regulação verme lho).

– Rodar para trás o número de cliques que corresponde ao tipo de forqueta, no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Indicado Amortecimento em compressão Conforto Standard Sport 24 cliques 22 cliques 16 cliques

Info

Rodar no sentido dos ponteiros do relógio aumenta o amortecimento, enquanto no sentido contrário aos ponteiros do relógio reduz o amorteci mento durante a flexão.

10.13

Regular o amortecimento em extensão da forqueta Info

O amortecimento hidráulico em extensão determina a reacção perante distensão da forqueta.

101316-10 101648-10

(EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W)

– Rodar os parafusos de regulação relógio.

1 até ao batente no sentido dos ponteiros do

Info

Os parafusos de regulação 1 encontram-se na extremidade superior das pernas da forqueta.

Efectuar a regulação de ambas as pernas da forqueta simultaneamente.

– Rodar para trás o número de cliques que corresponde ao tipo de forqueta, no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Indicado Amortecimento em extensão Conforto Standard Sport 20 cliques 18 cliques 16 cliques

Info

Rodar no sentido dos ponteiros do relógio aumenta o amortecimento e, no sentido contrário aos ponteiros do relógio reduz o amortecimento ao distender.

(EXC SIX DAYS)

– Rodar o parafuso de regulação vermelho teiros do relógio.

2 até ao batente no sentido dos pon-

Info

O parafuso de regulação 2 encontra-se na extremidade superior da perna direita da forqueta.

O amortecimento em extensão encontra-se na perna direita da forqueta (parafuso de regulação vermelho). O amortecimento em compressão encontra-se na perna esquerda da forqueta (parafuso de regulação branco).

10 AFINAR O CHASSIS

– Rodar para trás o número de cliques que corresponde ao tipo de forqueta, no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Indicado Amortecimento em extensão Conforto Standard Sport 20 cliques 18 cliques 18 cliques

Info

Rodar no sentido dos ponteiros do relógio aumenta o amortecimento e, no sentido contrário aos ponteiros do relógio reduz o amortecimento ao distender.

43 10.14

Regular a pré-tensão da mola da forqueta (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W)

– Rodar os parafusos de regulação até ao batente no sentido contrário ao dos pontei ros do relógio.

Info

Efectuar a regulação de ambas as pernas da forqueta simultaneamente.

– 101317-01 Rodar para trás o número de rotações que corresponde ao tipo de forqueta, no sen tido dos ponteiros do relógio.

Indicado Pré-tensão da mola -

Preload Adjuster

Conforto Standard Sport 1 rotação 2 rotações 2 rotações

Info

Rodar no sentido dos ponteiros do relógio aumenta a pré-tensão da mola, enquanto no sentido contrário aos ponteiros do relógio diminui a pré-tensão.

A regulação da pré-tensão da mola não tem qualquer influência na regula ção do amortecimento em extensão.

Contudo, geralmente, se houver mais pré-tensão da mola, a regulação do amortecimento em extensão também deve ser superior.

10.15

Posição do guiador

Nas coroas da forqueta superiores encontram-se 2 orifícios afastados ao outro.

A em relação um Distância do orifício A 15 mm Os orifícios nos suportes do guiador estão colocados à distância B a partir do meio.

Distância do orifício B 3,5 mm Os suportes do guiador podem ser montados em 4 posições diferentes.

101487-10

10.16

Regular a posição do guiador

x

Aviso Perigo de acidente

  Quebra do guiador.

– Se o guiador for torcido ou desalinhado, o material é sobrecarregado e o guiador pode partir. Trocar sempre o guiador.

A B

10 AFINAR O CHASSIS 44

101488-10 – – – Remover os quatro parafusos guiador e colocar de lado.

1 . Retirar as pontes de aperto do guiador. Retirar o

Info

Tapar a moto e os componentes para proteger de danos.

Não dobrar os cabos nem as tubagens.

Remover os dois parafusos 2 . Retirar o suporte do guiador.

Colocar os suportes do guiador na posição desejada. Montar e apertar os dois para fusos 2 .

Indicado Parafuso do suporte do guiador M10 40 Nm

Loctite ® 243™

Info

Posicionar uniformemente os suportes do guiador do lado esquerdo e direito.

Posicionar o guiador.

Info

Ter atenção à disposição correcta dos cabos e tubagens.

– Posicionar as pontes de aperto do guiador. Montar e apertar uniformemente os qua tro parafusos 1 .

Indicado Parafuso da ponte de aperto do guiador M8 20 Nm

Info

Tenha atenção para que a medida da folga seja igual.

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 45 11.1

11.3

Elevar a moto com o suporte de elevação

601620-01 – –

Nota Perigo de danos

  O veículo estacionado pode rolar ou tombar.

– Colocar o veículo sempre num piso fixo e plano.

Elevar a moto pelo chassis por baixo do motor.

Suporte de elevação (54829055000) As rodas não devem ficar a tocar no chão.

Proteger a moto contra quedas.

11.2

Retirar a moto do suporte de elevação Nota Perigo de danos

  O veículo estacionado pode rolar ou tombar.

– Colocar o veículo sempre num piso fixo e plano.

– – – Retirar a moto do suporte de elevação.

Remover o suporte de elevação.

Para parar a moto, empurrar o suporte lateral carga com a moto.

1 com o pé para o chão e aplicar

Info

Durante a viagem deve dobrar-se o suporte lateral para cima e prender com a tira de borracha.

C00077-01

Purgar as pernas da forqueta Trabalho preliminar

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

Trabalho principal

– Remover brevemente os parafusos de purga 1 .

V. 45)

Eventualmente pode ocorrer evasão do excesso de pressão existente no interior da forqueta.

Montar e apertar os parafusos de purga.

11.4

101319-10

Retoques

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

Limpar os foles contra o pó das pernas da forqueta Trabalho preliminar

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

Soltar a protecção da forquilha. ( V. 46)

V. 45)

Trabalho principal

– Puxar para baixo os foles contra o pó 1 em ambas as pernas da forqueta.

Info

Os foles contra o pó destinam-se a afastar a poeira e a sujidade dos tubos interiores da forqueta. Com o tempo, a sujidade pode penetrar por trás dos foles. Se não se remover esta sujidade, os anéis vedantes do óleo na parte posterior deixam de vedar.

101320-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 46 11.5

Aviso Perigo de acidente

– para travões.

  Efeito de travagem reduzido devido a óleo ou massa lubrificante nos discos dos travões.

Manter os discos dos travões obrigatoriamente isentos de óleo e massa lubrificante e, em caso de necessidade, tratar com produto de limpeza – Limpar e lubrificar o fole contra o pó e o tubo interior da forqueta em ambas as pernas da forqueta.

Spray de óleo universal ( V. 120)

– – Voltar a colocar os foles contra o pó na posição de montagem.

Remover óleo em excesso.

Retoques

Posicionar a protecção da forquilha. (

Retirar a moto do suporte de elevação. (

V. 46)

V. 45)

Soltar a protecção da forquilha

– – – Remover os parafusos 1 e retirar a braçadeira.

Remover os parafusos forquilha para baixo.

2 na perna esquerda da forqueta. Deslocar a protecção da Retirar os parafusos na perna direita da forqueta. Deslocar a protecção da forquilha para baixo.

11.6

11.7

101321-10

Posicionar a protecção da forquilha

– Posicionar a protecção de forquilha na perna esquerda da forqueta. Montar e aper tar os parafusos 1 .

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm 101321-11 – – – Posicionar a cablagem.

Posicionar o tubo do travão. Colocar a braçadeira, montar e apertar os parafusos 2 .

Posicionar a protecção de forquilha na perna direita da forqueta. Montar e apertar os parafusos.

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm

Desmontar as pernas da forqueta

– –

Trabalho preliminar

Desmontar a placa do farol com o farol. (

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

V. 89)

– Desmontar a roda dianteira.

x ( V. 80)

Trabalho principal

– Remover os parafusos – 1 e retirar a braçadeira.

Remover a cinta de fixação de cabos 2 .

V. 45)

Remover os parafusos 3 e retirar a pinça do travão.

Deixar a pinça do travão com a respectiva cablagem ficar suspensa para o lado sem tensão.

101322-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W)

– Desapertar os parafusos 4 . Retirar a perna esquerda da forqueta.

– Desapertar os parafusos 5 . Retirar a perna direita da forqueta.

47

101323-10

(EXC SIX DAYS)

– Desapertar os parafusos – Desapertar os parafusos 4 . Retirar a perna esquerda da forqueta.

5 . Retirar a perna direita da forqueta.

11.8

101324-10

Montar as pernas da forqueta

x

Trabalho principal

– Posicionar as pernas da forqueta.

Info

A extremidade superior das pernas da forqueta apresenta ranhuras gravadas na parte lateral. A segunda ranhura gravada (a partir de cima) deve confinar com o canto superior da coroa da forqueta superior.

Posicionar os parafusos de purga 1 para a frente.

101325-10 101323-11 101324-11

(EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W)

– Apertar os parafusos 2 .

Indicado Parafuso superior da coroa da for queta – Apertar os parafusos 3 .

Indicado Parafuso inferior da coroa da for queta M8 M8 20 Nm 15 Nm – –

(EXC SIX DAYS)

– Apertar os parafusos 2 .

Indicado Parafuso superior da coroa da for queta – Apertar os parafusos Indicado 3 .

Parafuso inferior da coroa da for queta – M8 M8 17 Nm 12 Nm Posicionar a pinça do travão, montar e apertar os parafusos 4 .

Indicado Parafuso dianteiro da pinça do travão M8 25 Nm

Loctite ® 243™

Montar a cinta de fixação de cabos 5 .

Montar a placa do farol com o farol. ( V. 90)

101326-10

11 11.9

TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 48

– Posicionar o tubo do travão, a cablagem e a braçadeira. Montar e apertar os parafu sos 6 .

Retoques

– Montar a roda dianteira.

x

( V. 80)

Desmontar a protecção da forquilha

x – –

Trabalho preliminar

Desmontar a placa do farol com o farol. (

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

Desmontar a roda dianteira.

x (

Desmontar as pernas da forqueta. (

V. 80)

V. 46)

V. 89)

V. 45)

Trabalho principal

– Remover os parafusos forquilha para cima.

– para cima.

1 na perna esquerda da forqueta. Retirar a protecção da Retirar os parafusos na perna direita da forqueta. Retirar a protecção da forquilha

11.10

11.11

101327-10

Montar a protecção da forquilha

x

Trabalho principal

– Posicionar a protecção de forquilha na perna esquerda da forqueta. Montar e aper tar os parafusos 1 .

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm 101327-10 – Posicionar a protecção de forquilha na perna direita da forqueta. Montar e apertar os parafusos.

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm

Retoques

– Montar as pernas da forqueta.

– Montar a roda dianteira.

x

(

x (

V. 80)

V. 47)

Desmontar a coroa inferior da forqueta

x

(EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W)

– – – –

Trabalho preliminar

Desmontar a placa do farol com o farol. (

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

– Desmontar a roda dianteira.

x (

Desmontar as pernas da forqueta. (

V. 80)

V. 46)

Desmontar o guarda-lamas dianteiro. ( V. 55)

Retirar a espuma de protecção do guiador.

V. 89)

V. 45)

Abrir o suporte de cabos antes do radiador esquerdo e soltar a cablagem.

Trabalho principal

– Remover os parafusos – Remover o parafuso 2 1 e o parafuso guiador e colocar de lado.

e pendurar para o lado o regulador de tensão.

3 . Retirar a coroa superior da forqueta com o

Info

Tapar a moto e os componentes para proteger de danos.

Não dobrar os cabos nem as tubagens.

101328-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS

– – – Remover o o-ring 4 . Remover o anel de protecção 5 .

Remover a coroa inferior da forqueta com o tubo de direcção.

Remover o rolamento superior da cabeça de direcção.

11.12

101329-10

Desmontar a coroa inferior da forqueta

x

(EXC SIX DAYS)

– – – –

Trabalho preliminar

Desmontar a placa do farol com o farol. (

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

– Desmontar a roda dianteira.

x (

Desmontar as pernas da forqueta. (

V. 80)

V. 46)

Desmontar o guarda-lamas dianteiro. ( V. 55)

Retirar a espuma de protecção do guiador.

V. 89)

V. 45)

Abrir o suporte de cabos antes do radiador esquerdo e soltar a cablagem.

Trabalho principal

– Remover os parafusos – Remover o parafuso 2 1 e pendurar para o lado o regulador de tensão.

. Remover o parafuso com o guiador e colocar de lado.

3 , retirar a coroa superior da forqueta

Info

Tapar a moto e os componentes para proteger de danos.

Não dobrar os cabos nem as tubagens.

101335-10 – – – Remover o o-ring 4 . Remover o anel de protecção 5 .

Remover a coroa inferior da forqueta com o tubo de direcção.

Remover o rolamento superior da cabeça de direcção.

101336-10

49

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.13

0 1

Montar a coroa inferior da forqueta

x

(EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) Trabalho principal

– Limpar os rolamentos e os elementos vedantes, verificar se têm danos e lubrificar.

– – –

Lubrificante de elevada viscosidade ( V. 119)

Colocar a coroa inferior da forqueta com o tubo de direcção. Montar o rolamento superior da cabeça da direcção.

Controlar se a vedação superior da cabeça da direcção 1 está bem posicionada.

Enfiar o anel de protecção 2 e o o-ring 3 .

50

101330-10 – – – Posicionar a coroa superior da forqueta usando o guiador.

Montar o parafuso 4 , mas não apertar ainda.

Posicionar o tubo da embraiagem, a cablagem e o regulador de tensão. Montar e apertar os parafusos 5 .

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm 101427-10 – Posicionar as pernas da forqueta.

Info

A extremidade superior das pernas da forqueta apresenta ranhuras gravadas na parte lateral. A segunda ranhura gravada (a partir de cima) deve confinar com o canto superior da coroa da forqueta superior.

Posicionar os parafusos de purga 6 para a frente.

101332-10 – Apertar os parafusos 7 .

Indicado Parafuso inferior da coroa da forqueta M8 15 Nm 101333-10 – Apertar o parafuso 4 .

Indicado Parafuso superior da cabeça da direc ção M20x1,5 12 Nm 101428-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS

– Apertar o parafuso 8 .

Indicado Parafuso superior do tubo de direcção M8 20 Nm

51

101334-11 – – Apertar os parafusos 9 .

Indicado Parafuso superior da coroa da forqueta M8 Fixar a cablagem com o suporte de cabos bk .

20 Nm 101333-11 – – – Posicionar a pinça do travão. Montar e apertar os parafusos bl .

Indicado Parafuso dianteiro da pinça do travão M8 25 Nm

Loctite ® 243™

Montar a cinta de fixação de cabos bm .

Posicionar o tubo do travão, a cablagem e a braçadeira. Montar e apertar os parafu sos bn .

101326-11 – – – – –

Retoques

Montar o guarda-lamas dianteiro. (

V. 55)

Montar a espuma de protecção do guiador.

Montar a placa do farol com o farol. (

Controlar a regulação do farol. (

Montar a roda dianteira.

x

(

V. 91)

V. 80)

V. 90)

Controlar a instalação eléctrica, os cabos bowden, a tubagem do travão e da embraiagem quanto a acessibilidade e disposição.

Controlar a folga do rolamento da cabeça de direcção. ( V. 53)

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.14

0 1

Montar a coroa inferior da forqueta

x

(EXC SIX DAYS) Trabalho principal

– Limpar os rolamentos e os elementos vedantes, verificar se têm danos e lubrificar.

– – –

Lubrificante de elevada viscosidade ( V. 119)

Colocar a coroa inferior da forqueta com o tubo de direcção. Montar o rolamento superior da cabeça da direcção.

Controlar se a vedação superior da cabeça da direcção 1 está bem posicionada.

Enfiar o anel de protecção 2 e o o-ring 3 .

52

101331-10 – – – Posicionar a coroa superior da forqueta usando o guiador.

Montar o parafuso 4 , mas não apertar ainda.

Posicionar o tubo da embraiagem, a cablagem e o regulador de tensão. Montar e apertar os parafusos 5 .

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm 101337-10 – Posicionar as pernas da forqueta.

Info

A extremidade superior das pernas da forqueta apresenta ranhuras gravadas na parte lateral. A segunda ranhura gravada (a partir de cima) deve confinar com o canto superior da coroa da forqueta superior.

Posicionar os parafusos de purga 6 para a frente.

101338-10 – Apertar os parafusos 7 .

Indicado Parafuso inferior da coroa da forqueta M8 12 Nm 101339-10 – Apertar o parafuso 4 .

Indicado Parafuso superior da cabeça da direc ção M20x1,5 12 Nm 101340-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS

– Montar e apertar o parafuso 8 .

Indicado Parafuso superior do tubo de direcção M8 17 Nm

Loctite ® 243™ 53

101341-10 – – Apertar os parafusos 9 .

Indicado Parafuso superior da coroa da forqueta M8 Fixar a cablagem com o suporte de cabos bk .

17 Nm 101339-11 – – – Posicionar a pinça do travão. Montar e apertar os parafusos bl .

Indicado Parafuso dianteiro da pinça do travão M8 25 Nm

Loctite ® 243™

Montar a cinta de fixação de cabos bm .

Posicionar o tubo do travão, a cablagem e a braçadeira. Montar e apertar os parafu sos bn .

101326-11 – – – – –

Retoques

Montar o guarda-lamas dianteiro. (

V. 55)

Montar a espuma de protecção do guiador.

Montar a placa do farol com o farol. (

Controlar a regulação do farol. (

Montar a roda dianteira.

x

(

V. 91)

V. 80)

V. 90)

Controlar a instalação eléctrica, os cabos bowden, a tubagem do travão e da embraiagem quanto a acessibilidade e disposição.

Controlar a folga do rolamento da cabeça de direcção. ( V. 53)

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

11.15

Controlar a folga do rolamento da cabeça de direcção Aviso Perigo de acidente

  Comportamento de condução instável devido a uma folga incorrecta do rolamento da cabeça da direcção.

– Regular imediatamente a folga do rolamento da cabeça de direcção. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Info

Se se tiver conduzido durante muito tempo com folga no rolamento da cabeça de direcção, os rolamentos, e consequente mente os alojamentos dos rolamentos ficarão danificados.

Trabalho preparatório

Elevar a moto com o suporte de elevação. ( V. 45)

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.16

11.17

400738-11 –

Trabalho principal

– Colocar o guiador na posição para a frente. Movimentar as pernas da forqueta para trás e para a frente na direcção de condução.

Não deverá ser possível sentir folga no rolamento da cabeça de direcção.

» Quando existe uma folga perceptível:

(EXC SIX DAYS)

– Regular a folga do rolamento da cabeça de direcção.

x

( V. 54)

(EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W)

– Regular a folga do rolamento da cabeça de direcção.

x

( V. 54)

Deslocar o guiador de um lado para outro em toda a sua gama de direcção.

O guiador deverá ser fácil de movimentar em toda a gama de direcção. Não se deverão sentir quaisquer posições de engate.

» Quando se sentem as posições de engate.

(EXC SIX DAYS)

– Regular a folga do rolamento da cabeça de direcção.

x

( V. 54)

(EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W)

– Regular a folga do rolamento da cabeça de direcção.

x

( V. 54)

Controlar e, se necessário, substituir o rolamento da cabeça de direcção.

Trabalho sequencial

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

Regular a folga do rolamento da cabeça de direcção

x

(EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) Trabalho preparatório

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

Trabalho principal

– Desapertar os parafusos – 1 e 2 .

Desapertar e voltar a apertar o parafuso 3 .

Indicado Parafuso superior da cabeça da direc ção

V. 45)

M20x1,5 12 Nm – 101343-10 – Com um martelo de plástico, bater levemente na coroa superior da forqueta para evitar tensões.

Apertar os parafusos 1 .

Indicado Parafuso superior da coroa da forqueta M8 20 Nm – Apertar o parafuso 2 .

Indicado Parafuso superior do tubo de direcção M8 20 Nm

Trabalho sequencial

Controlar a folga do rolamento da cabeça de direcção. (

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

V. 53)

Regular a folga do rolamento da cabeça de direcção

x

(EXC SIX DAYS) Trabalho preparatório

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

Indicado

V. 45)

Trabalho principal

– Desapertar os parafusos – 1 . Remover o parafuso Desapertar e voltar a apertar o parafuso 3 .

2 .

Parafuso superior da cabeça da direc ção M20x1,5 – 12 Nm Com um martelo de plástico, bater levemente na coroa superior da forqueta para evitar tensões.

101342-10

54

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.18

– – Apertar os parafusos 1 .

Indicado Parafuso superior da coroa da forqueta Montar e apertar o parafuso 2 .

Indicado Parafuso superior do tubo de direcção M8 M8 17 Nm

Trabalho sequencial

Controlar a folga do rolamento da cabeça de direcção. (

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

V. 53)

17 Nm

Loctite ® 243™ Lubrificar o rolamento da cabeça de direcção

x

(EXC SIX DAYS)

– Desmontar a coroa inferior da forqueta.

– Montar a coroa inferior da forqueta.

x (

(EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W)

– Desmontar a coroa inferior da forqueta.

x – Montar a coroa inferior da forqueta.

x (

x

(

( V. 49)

V. 52)

V. 48)

V. 50)

55 11.19

800010-10

Desmontar o guarda-lamas dianteiro

– – Remover os parafusos 1 . Retirar o guarda-lamas dianteiro.

Ter atenção à permanência dos casquilhos distanciadores.

11.20

101345-10

Montar o guarda-lamas dianteiro

– – Certificar-se de que os casquilhos distanciadores estão montados no guarda-lamas.

Posicionar o guarda-lamas dianteiro. Montar e apertar os parafusos 1 .

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm

Info

Ter atenção ao acesso aos colares de retenção para a chapa de matrícula e placa do farol.

101345-10

11.21

Desmontar o amortecedor

x

Trabalho preliminar

Elevar a moto com o suporte de elevação. ( V. 45)

Trabalho principal

– Remover o parafuso nesta posição.

1 e baixar a roda traseira com o braço oscilante o máximo possível e de forma a que a roda traseira ainda consiga rodar. Fixar a roda traseira – Remover o parafuso rar o amortecedor.

2 , empurrar a protecção contra salpicos 3 para o lado e reti 601621-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.22

Montar o amortecedor

x 601621-11

Trabalho principal

– Empurrar a protecção contra salpicos Montar e apertar o parafuso 2 .

Indicado 1 para o lado e posicionar o amortecedor.

Parafuso superior do amor tecedor M12 80 Nm

Loctite ® 2701

– Montar e apertar o parafuso Indicado Parafuso inferior do amor tecedor 3 .

M12 80 Nm

Loctite ® 2701 Info

O suporte oscilante para o amortecedor no braço oscilante está revestido a Teflon. Não deve ser lubrificado nem com massa lubrificante nem com outro tipo de lubrificante. Os lubrificantes fazem soltar o revestimento de Teflon encurtando drasticamente a vida útil.

Retoques

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

11.23

Retirar o banco

– – Remover o parafuso 1 .

Levantar o banco atrás, puxar para trás e depois retirar para cima.

56

101346-10

11.24

Montar o banco

– – – Pendurar o banco à frente no casquilho de união do depósito de combustível, rebai xar atrás e ao mesmo tempo deslocar para a frente.

Certificar-se de que o banco encaixa correctamente.

Montar e apertar o parafuso da fixação do banco.

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm

11.25

101347-01

Desmontar a tampa da caixa do filtro de ar

– Deslocar para o lado a tampa da caixa do filtro de ar na zona frente.

A e retirar para a 601622-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.26

Montar a tampa da caixa do filtro de ar

– Pendurar a tampa da caixa do filtro de ar na parte traseira dianteira B .

A e encaixar na área

57

601622-11

11.27

Desmontar o filtro de ar

x

Nota Danos no motor

  Um ar de admissão não filtrado tem um efeito negativo sobre a durabilidade do motor.

– Nunca utilizar o veículo sem filtro de ar, uma vez que o pó e a sujidade entram para dentro do motor e provocam um desgaste aumentado.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

Trabalho preliminar

Desmontar a tampa da caixa do filtro de ar. ( V. 56)

Trabalho principal

– Suspender o arco de fixação do filtro de ar de ar com o suporte do filtro de ar.

– 1 Retirar o filtro de ar do suporte do filtro de ar.

e oscilar para o lado. Retirar o filtro

11.28

101350-10

Montar o filtro de ar

x

Trabalho principal

– Montar o filtro de ar limpo no suporte do filtro de ar.

– Lubrificar o filtro do ar na área A .

Massa lubrificante de longa duração ( V. 119)

101351-10 – Colocar ambas as peças juntas, posicionar e fixar com o arco de fixação do filtro de ar 1 .

Info

Se o filtro de ar não estiver correctamente montado pode entrar pó e suji dade para dentro do motor e provocar danos.

101350-10

Retoques

Montar a tampa da caixa do filtro de ar. ( V. 57)

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.29

Limpar o filtro de ar e a caixa do filtro de ar

x

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

58 Info

Não limpar o filtro de ar com combustível ou petróleo porque estes produtos danificam a esponja.

11.30

101352-01

Trabalho preliminar

Desmontar a tampa da caixa do filtro de ar. ( V. 56)

– Desmontar o filtro de ar.

x

( V. 57)

Trabalho principal

– Limpar o filtro de ar muito bem com líquido de limpeza e deixar secar bem.

Produto de limpeza do filtro do ar ( V. 119)

Info

Apenas secar o filtro de ar, nunca o torcer.

– Lubrificar o filtro de ar com um óleo de filtros de alta qualidade.

Óleo para filtro de ar de espuma ( V. 119)

– – Limpar as caixas do filtro de ar.

Controlar o bocal de aspiração para ver se está danificado e se assenta bem.

Retoques

– Montar o filtro de ar.

x

( V. 57) Montar a tampa da caixa do filtro de ar. ( V. 57)

Vedar a caixa do filtro de ar

x – Vedar a caixa do filtro de ar na área marcada A .

401527-10

11.31

Desmontar o silenciador Aviso Perigo de queimadura

  O sistema de escape fica muito quente com o funcionamento do veículo.

– Deixar arrefecer o sistema de escape. Não tocar nas peças quentes.

– – Suspender 1 a mola.

Remover os parafusos 2 e retirar o silenciador.

101353-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.32

Montar o silenciador

– – Montar o silenciador. Montar e apertar os parafusos 1 .

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 Suspender 2 a mola.

10 Nm

59

101353-11

11.33

Substituir o enchimento de fios de fibra de vidro do silenciador

x

Aviso Perigo de queimadura

  O sistema de escape fica muito quente com o funcionamento do veículo.

– Deixar arrefecer o sistema de escape. Não tocar nas peças quentes.

Info

Com o tempo, as fibras do material de isolamento evaporam-se para a atmosfera e o silenciador "queima".

Além de um nível de ruído aumentado altera-se assim também a característica de potência.

101425-10

Trabalho preliminar

Desmontar o silenciador. ( V. 58)

Trabalho principal (todos os modelos EXC)

– Remover os parafusos – de fibra de vidro 4 .

1 da tampa final 2 .

Retirar a tampa final com o tubo perfurado, o o-ring – – Remover os parafusos 5 e retirar a tampa terminal revestimento de isolamento acústico 8 .

3 6 e o enchimento de fios com o o-ring 7 e o Limpar e controlar quanto a danos as peças que serão montadas de novo.

– – – – – – Montar o o-ring na tampa terminal.

Montar o novo revestimento de isolamento acústico na tampa terminal e fixar com fita adesiva.

Posicionar a tampa terminal. Montar e apertar os parafusos.

Montar o o-ring na tampa final.

Enfiar o novo enchimento de fios de fibra de vidro sobre o tubo perfurado.

Montar a tampa final com o enchimento de fios de fibra de vidro no silenciador.

Info

Enfiar o enchimento de fios de fibra de vidro no silenciador com uma ferramenta romba.

– Montar e apertar os parafusos.

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 60

101426-10

(todos os modelos XC-W)

– Remover os parafusos – de fibra de vidro 4 .

1 da tampa final 2 .

Retirar a tampa final com o tubo perfurado, o o-ring – – Remover os parafusos Remover o parafuso 8 de isolamento acústico 5 e retirar a tampa terminal 3 6 e retirar o elemento de encaixe bk .

e o enchimento de fios com o o-ring 9 7 .

com o revestimento – – Limpar e controlar quanto a danos as peças que serão montadas de novo.

Montar o novo revestimento de isolamento acústico no elemento de encaixe e fixar com fita adesiva.

– Enfiar o elemento de encaixe com o revestimento de isolamento acústico no silenciador e fixar com parafusos.

– – – Montar o o-ring na tampa final.

Enfiar o novo enchimento de fios de fibra de vidro sobre o tubo perfurado.

Montar a tampa final com o enchimento de fios de fibra de vidro no silenciador.

Info

Enfiar o enchimento de fios de fibra de vidro no silenciador com uma ferramenta romba.

– – Montar e apertar os parafusos.

Montar o o-ring na tampa terminal.

– Posicionar a tampa terminal. Montar e apertar os parafusos.

Retoques

Montar o silenciador. ( V. 59)

11.34

Desmontar o depósito de combustível

x

Perigo Perigo de incêndio

  O combustível é facilmente inflamável.

– – Não abastecer o veículo próximo de chamas abertas como, por exemplo, cigarros acesos, e parar sempre o motor. Ter em atenção para que não salpique combustível especialmente para cima das peças quentes do veículo. Limpar imediatamente qualquer combustível que tenha salpicado.

O combustível disponível no depósito expande-se com o calor e pode provocar sobreenchimento. Cumprir as indicações de abastecimento de combustível.

Aviso Perigo de intoxicação

  O combustível é tóxico e prejudicial para a saúde.

– Não deixar o combustível entrar em contacto com a pele, os olhos nem a roupa. Não respirar os vapores do combustível. No caso de contacto com os olhos lavar imediatamente com água e consultar um médico. A pele que entrar em contacto com líquido de refrigeração deve ser lavada imediatamente com água e sabão. Se se ingerir combustível procurar imediatamente um médico. Trocar a roupa que entre em contacto com o combustível. Guardar o combustível de forma apropriada num recipiente adequado e manter afastado das crianças.

Trabalho preliminar

Retirar o banco. ( V. 56)

Trabalho principal

– Separar a ligação de ficha eléctrica 1 – da bomba de combustível.

Retirar o tubo de purga do depósito de combustível.

101354-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 61

101636-10 – – – – Limpar a ligação de ficha da tubagem de combustível muito bem com ar compri mido.

Info

Não deve em caso algum entrar sujidade para a tubagem de combustível. Se entrar sujidade, esta entope a válvula de injecção!

Separar a ligação de ficha da tubagem de combustível.

Montar o conjunto de capas de lavagem 2 .

Conjunto de capas de lavagem (81212016000) Remover os parafusos 3 com os casquilhos de união e a buzina.

101356-10 – Remover o parafuso 4 com o casquilho de borracha.

101357-10 – Puxar ambos os spoilers lateralmente para fora da fixação do radiador e puxar o depósito de combustível para cima.

101358-01

11.35

Montar o depósito de combustível

x

Perigo Perigo de incêndio

  O combustível é facilmente inflamável.

– – Não abastecer o veículo próximo de chamas abertas como, por exemplo, cigarros acesos, e parar sempre o motor. Ter em atenção para que não salpique combustível especialmente para cima das peças quentes do veículo. Limpar imediatamente qualquer combustível que tenha salpicado.

O combustível disponível no depósito expande-se com o calor e pode provocar sobreenchimento. Cumprir as indicações de abastecimento de combustível.

Aviso Perigo de intoxicação

  O combustível é tóxico e prejudicial para a saúde.

– Não deixar o combustível entrar em contacto com a pele, os olhos e a roupa. Não respirar os vapores do combustível. Em caso de contacto com os olhos, lavar imediatamente com água e consultar um médico. Em caso de contacto com a pele, lavar imediatamente com água e sabão. Se se ingerir combustível procurar imediatamente um médico. Trocar a roupa que entre em contacto com o combustível.

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 62

101357-11 – –

Trabalho principal

Controlar a disposição do cabo bowden do acelerador. (

– fixação do radiador.

V. 67)

Posicionar o depósito de combustível e recolocar ambos os spoilers lateralmente na – Certificar-se de que não há cabos ou cabos bowden presos ou danificados.

Encaixar o tubo de purga do depósito de combustível.

Montar e apertar o parafuso 1 com o casquilho de borracha.

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm – Posicionar a buzina, montar e apertar os parafusos Indicado Restantes parafusos do chassis M6 2 com os casquilhos de união.

10 Nm

11.36

101356-11 101637-10 – – Ligar a ligação de encaixe eléctrica 3 .

Limpar a ligação de ficha da tubagem de combustível muito bem com ar compri mido.

Info

Não deve em caso algum entrar sujidade para a tubagem de combustível. Se entrar sujidade, esta entope a válvula de injecção!

– Remover o conjunto de capas de lavagem. Lubrificar o o-ring e encaixar a ligação de ficha 4 da tubagem do combustível.

Info

Colocar o cabo e a tubagem de combustível a uma distância segura em rela ção ao sistema de escape.

Retoques

Montar o banco. ( V. 56)

Controlar a sujidade na corrente

– Controlar a corrente quanto a sujidade de grandes dimensões.

» Quando a corrente está fortemente suja: –

Limpar a corrente. ( V. 62)

400678-01

11.37

Limpar a corrente Aviso Perigo de acidente

  Os lubrificantes que entram em contacto com os pneus diminuem a respectiva aderência.

– Remover os lubrificantes com um produto de limpeza adequado.

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a óleo ou massa lubrificante nos discos dos travões.

– Manter os discos dos travões obrigatoriamente isentos de óleo e massa lubrificante e, em caso de necessidade, tratar com produto de limpeza para travões.

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

63 Info

A vida útil da corrente depende, em grande parte dos cuidados que se tem com ela.

– Limpar a corrente regularmente e, em seguida, tratar com spray para correntes.

Produto de limpeza para correntes ( V. 120) Produto para correntes fora de estrada ( V. 120)

400725-01

11.38

Controlar a tensão da corrente Aviso Perigo de acidente

  Perigo devido a tensão errada da corrente.

– Se a corrente estiver demasiado tensionada, os componentes da transmissão de força secundária (corrente, pinhão da cor rente, coroa dentada, rolamentos na engrenagem e roda traseira) ficam adicionalmente carregados. Além de um desgaste precoce, em caso extremo, a corrente pode mesmo partir-se ou o veio de accionamento da engrenagem quebrar-se. Se, pelo contrário, a corrente estiver demasiado solta, pode cair do pinhão da corrente ou coroa dentada e bloquear a roda tra seira ou danificar o motor. Ter atenção à tensão correcta da corrente e regular se for necessário.

Trabalho preparatório

Elevar a moto com o suporte de elevação. ( V. 45)

Trabalho principal

– Premir a corrente na extremidade da peça deslizante da corrente para cima e deter minar a tensão da corrente A .

Info

A parte de baixo da corrente 1 deve ficar tensionada.

No caso de a protecção da corrente estar montada, deve ser possível puxar a corrente para cima pelo menos até bater na protecção da corrente As correntes nem sempre se desgastam de forma uniforme, repetir esta medição em diversos pontos da corrente.

B .

Tensão da corrente 55… 58 mm » Quando a tensão da corrente não corresponde ao indicado: –

Regular a tensão da corrente. ( V. 64)

101430-10

Trabalho sequencial

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 64 11.39

Regular a tensão da corrente Aviso Perigo de acidente

  Perigo devido a tensão errada da corrente.

– Se a corrente estiver demasiado tensionada, os componentes da transmissão de força secundária (corrente, pinhão da cor rente, coroa dentada, rolamentos na engrenagem e roda traseira) ficam adicionalmente carregados. Além de um desgaste precoce, em caso extremo, a corrente pode mesmo partir-se ou o veio de accionamento da engrenagem quebrar-se. Se, pelo contrário, a corrente estiver demasiado solta, pode cair do pinhão da corrente ou coroa dentada e bloquear a roda tra seira ou danificar o motor. Ter atenção à tensão correcta da corrente e regular se for necessário.

11.40

101360-10 – – –

Trabalho preparatório

Elevar a moto com o suporte de elevação. (

Controlar a tensão da corrente. ( V. 63)

Trabalho principal

– Desapertar a porca – Despertar as porcas 1 .

2 .

– Regular a tensão da corrente rodando os parafusos de regulação e para a direita.

3 para a esquerda Indicado Tensão da corrente

V. 45)

55… 58 mm Rodar os parafusos de regulação 3 para a esquerda e para a direita, de tal forma que as marcas no tensor esquerdo e direito da corrente apresentem a mesma posição em relação às marcas de referência rectamente alinhada.

A . Assim, a roda traseira fica cor Apertar as porcas Certificar-se de que o tensor de corrente 4 Apertar a porca Indicado 2 .

1 .

Porca traseira do eixo da roda assenta nos parafusos de regulação 3 .

M20x1,5 80 Nm

Info

Devido à grande gama de regulação do tensor da corrente (32 mm) podem provocar-se diversas transmissões secundárias com os mesmos comprimen tos de corrente.

Os tensores da corrente 4 podem ser rodados 180°.

Trabalho sequencial

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

Controlar a corrente, coroa dentada, pinhão da corrente e guia da corrente Trabalho preparatório

Elevar a moto com o suporte de elevação. ( V. 45)

Trabalho principal

– Pôr a transmissão em ponto-morto.

– Controlar a coroa dentada e o pinhão da corrente quanto a desgaste.

» Quando a coroa dentada ou pinhão da corrente estão gastos: – Trocar a coroa dentada ou o pinhão do motor.

x

Info

O pinhão da corrente, a coroa dentada e a corrente devem apenas ser trocados em conjunto.

400227-01

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS

400987-10

65

– – Puxar na parte de cima da corrente com o peso indicado A .

Indicado Peso de medição do desgaste da cor rente 10… 15 kg Medir a distância B de 18 rolos de corrente na parte inferior da corrente.

Info

As correntes nem sempre se desgastam de forma uniforme, repetir esta medição em diversos pontos da corrente.

– – Distância máxima longo da corrente B no ponto mais 272 mm » Quando a distância – B Trocar a corrente.

é maior do que o indicado: x

Info

Quando desejar montar uma nova corrente deve substituir também a coroa dentada e o pinhão da corrente.

As correntes novas desgastam-se mais depressa em uma coroa den tada ou pinhão da corrente já antigos e rodados.

Controlar a protecção de deslize da corrente quanto a desgaste.

» Quando a margem inferior do pino da corrente se encontra à altura ou por baixo da protecção de deslize da corrente: – Trocar a protecção de deslize da corrente.

x Controlar a protecção de deslize da corrente quanto a assentamento correcto.

» Quando a protecção de deslize da corrente está solta: – Apertar a protecção de deslize da corrente.

Indicado Parafuso da protecção de deslize da corrente M6 6 Nm

Loctite ® 243™

401343-01 – – Controlar a peça de deslize da corrente quanto a desgaste.

» Quando a margem inferior do pino da corrente se encontra à altura ou por baixo da peça de deslize da corrente: – Trocar a peça de deslize da corrente.

x Controlar a peça de deslize da corrente quanto a assentamento correcto.

» Quando a peça de deslize da corrente está solta: – Apertar a peça de deslize da corrente.

Indicado Parafuso da peça de deslize da cor rente M8 15 Nm 401344-01

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS

– Controlar a guia da corrente quanto a desgaste.

Info

O desgaste pode ser identificado na parte dianteira da guia da corrente.

» Quando a parte clara da guia da corrente estiver gasta: – Trocar a guia da corrente.

x

66

400985-01 – Controlar a guia da corrente quanto a assentamento correcto.

» Quando a guia da corrente estiver solta: – Apertar a guia da corrente.

Indicado Restantes parafusos do chassis Restantes porcas do chassis M6 M6 10 Nm 10 Nm

11.41

101361-01

Trabalho sequencial

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

Regular a guia da corrente

x 101362-10 – – Remover a porca do parafuso Remover os parafusos 1 e 1 .

2 . Retirar a guia da corrente.

Comando

Número de dentes: ≤ 44 dentes – – Encaixar a porca 3 no orifício Montar e apertar o parafuso 1 A . Posicionar a guia da corrente.

e 2 .

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm – – Montar e apertar a porca no parafuso 1 .

Indicado Restantes porcas do chassis M6 10 Nm

Comando

Número de dentes: ≥ 45 dentes – – Encaixar a porca 3 no orifício Montar e apertar o parafuso 1 B . Posicionar a guia da corrente.

e 2 .

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm Montar e apertar a porca no parafuso Indicado Restantes porcas do chassis 1 .

M6 10 Nm

11.42

Controlar o chassis

x – Controlar o chassis quanto a fissuras e deformações.

» No caso de o chassis apresentar fissuras ou deformações causadas pela acção de uma força mecânica: – Substituir o chassis.

x

Info

Um chassis danificado pela acção de uma força mecânica deve sem pre ser substituído. A KTM não autoriza reparações no chassis.

401340-01

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.43

Controlar o braço oscilante

x – Controlar o braço oscilante quanto a danos, fissuras e deformações.

» No caso de o braço oscilante apresentar danos, fissuras ou deformações: – Substituir o braço oscilante.

x

Info

Um braço oscilante danificado deve ser sempre substituído. A KTM não autoriza reparações no braço oscilante.

67 11.44

401341-01

Controlar a disposição do cabo bowden do acelerador Trabalho preparatório

Retirar o banco. ( V. 56)

– Desmontar o depósito de combustível.

x ( V. 60)

Trabalho principal

– Controlar a disposição do cabo bowden do acelerador.

Ambos os cabos bowden devem ser colocados lado a lado na parte de trás do guiador, acima do suporte do depósito de combustível, para o carburador.

» Quando a disposição do cabo bowden do acelerador não corresponde ao indi cado: – Corrigir a disposição do cabo bowden do acelerador.

11.45

Controlar o punho

601624-10

Trabalho sequencial

– Montar o depósito de combustível.

Montar o banco. ( V. 56)

x

( V. 61)

– Controlar os punhos no guiador quanto a danos, desgaste e assentamento correcto.

» No caso de um punho estar danificado, desgastado ou solto: – Substituir e fixar o punho.

Cola do punho (00062030051) ( V. 119)

401197-01

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.46

Fixar adicionalmente o punho Trabalho preliminar

Controlar o punho. ( V. 67)

Trabalho principal

– Fixar o punho em dois pontos com arame de fixação.

Arame de fixação (54812016000) Alicate corta-arame (U6907854) As pontas de arame retorcidas afastam-se das palmas das mãos e estão curva das para o punho.

68 11.47

401198-01

Regular a posição inicial da alavanca da embraiagem

– Ajustar a posição inicial da alavanca da embraiagem com o parafuso de regula ção 1 de acordo com o tamanho da mão.

101638-10

Info

Quando se roda o parafuso de regulação no sentido dos ponteiros do relógio a alavanca da embraiagem fica mais afastada do guiador.

Quando se roda o parafuso de regulação no sentido contrário aos ponteiros do relógio a alavanca da embraiagem fica mais próxima do guiador.

A gama de regulação é limitada.

Rode o parafuso de regulação apenas com a mão sem utilizar força.

Não efectuar trabalhos de regulação durante a viagem.

11.48

Controlar/corrigir o nível do líquido da embraiagem hidráulica Info

O nível de líquido aumenta com o desgaste progressivo dos discos revestidos da embraiagem.

101365-10 – – – – – Colocar o reservatório da embraiagem hidráulica montado no guiador na posição horizontal.

Remover os parafusos 1 .

Retirar a tampa 2 com membrana 3 .

Controlar o nível do líquido.

Nível do líquido abaixo da extremidade superior do recipiente 4 mm » Quando o nível de líquido não corresponde ao indicado: – Corrigir o nível do líquido da embraiagem hidráulica.

Líquido dos travões DOT 4 / DOT 5.1 ( V. 117)

Posicionar a tampa com membrana. Montar e apertar os parafusos.

Info

Lavar imediatamente com água qualquer líquido de travões que tenha entor nado ou espirrado.

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.49

Substituir o líquido da embraiagem hidráulica

x

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

– – – Colocar o reservatório da embraiagem hidráulica montado no guiador na posição horizontal.

Remover os parafusos 1 .

Retirar a tampa 2 com membrana 3 .

69

101365-10 – – Encher o bico de purga 4 com o líquido adequado.

Seringa de purga (50329050000)

Líquido dos travões DOT 4 / DOT 5.1 ( V. 117)

Remover no cilindro servo da embraiagem o parafuso de purga seringa de purga 4 .

5 e montar a

11.50

C00076-01 101367-10 – – – – – Aplicar líquido no sistema apenas até este sair sem bolhas pelas aberturas cilindro mestre.

6 do Entretanto aspirar o líquido do reservatório do cilindro mestre para impedir que extravase.

Remover a seringa de purga. Montar e apertar o parafuso de purga.

Corrigir o nível do líquido da embraiagem hidráulica.

Indicado Nível do líquido abaixo da extremidade superior do recipiente 4 mm Posicionar a tampa com membrana. Montar e apertar os parafusos.

Desmontar a protecção do motor (EXC SIX DAYS, EXC AUS)

– Rodar o fecho rápido 1 no sentido contrário aos ponteiros do relógio, até desenga tar. Retirar a protecção do motor.

601637-10

11 TRABALHOS DE SERVIÇO NO CHASSIS 11.51

Montar a protecção do motor (EXC SIX DAYS, EXC AUS)

– – Pendurar a protecção do motor atrás no chassis e, à frente, oscilar para cima.

Rodar o fecho rápido 1 até ao batente no sentido dos ponteiros do relógio.

70

601638-10

12 SISTEMA DE TRAVÕES 71 12.1

Controlar o curso em vazio da alavanca do travão de mão Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Se não existir curso livre na alavanca do travão de mão forma-se, no sistema de travões, pressão no travão da roda dian teira. O travão da roda dianteira pode falhar devido a sobreaquecimento. Regular o curso livre da alavanca do travão de mão de acordo com as indicações.

(todos os modelos EXC)

– Premir a alavanca do travão de mão em direção ao guiador e controlar o curso em vazio A .

Curso em vazio na alavanca do travão de mão ≥ 3 mm » Quando o curso em vazio não corresponde ao indicado: –

Regular o curso em vazio da alavanca do travão de mão. ( V. 71)

12.2

101640-10

(todos os modelos XC-W)

– Premir a alavanca do travão de mão para a frente e controlar o curso em vazio A .

Curso em vazio na alavanca do travão de mão ≥ 3 mm » Quando o curso em vazio não corresponde ao indicado: –

Regular a posição inicial da alavanca do travão de mão. ( V. 71)

101639-10

Regular o curso em vazio da alavanca do travão de mão (todos os modelos EXC)

– –

Controlar o curso em vazio da alavanca do travão de mão. ( V. 71)

Regular o curso em vazio da alavanca do travão de mão com o parafuso de regula ção 1 .

101641-10

Info

Quando se roda o parafuso de regulação no sentido dos ponteiros do relógio, o curso em vazio fica mais pequeno. O ponto de pressão afasta-se do guia dor.

Quando se roda o parafuso de regulação no sentido contrário aos ponteiros do relógio, o curso em vazio fica maior. O ponto de pressão aproxima-se do guiador.

A gama de regulação é limitada.

Rode o parafuso de regulação apenas com a mão sem utilizar força.

Não efectuar trabalhos de regulação durante a viagem.

12.3

Regular a posição inicial da alavanca do travão de mão (todos os modelos XC-W)

– –

Controlar o curso em vazio da alavanca do travão de mão. ( V. 71)

Ajustar a regulação base da alavanca do travão de mão com o parafuso de regula ção 1 de acordo com o tamanho da mão.

101641-10

Info

Quando se roda o parafuso de regulação no sentido dos ponteiros do relógio a alavanca do travão de mão fica mais afastada do guiador.

Quando se roda o parafuso de regulação no sentido contrário aos ponteiros do relógio a alavanca do travão de mão fica mais próxima do guiador.

A gama de regulação é limitada.

Rode o parafuso de regulação apenas com a mão sem utilizar força.

Não efectuar trabalhos de regulação durante a viagem.

12 SISTEMA DE TRAVÕES 12.4

Controlar os discos dos travões Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a disco(s) dos travões gastos.

– Trocar imediatamente o(s) disco(s) do(s) travão(ões) gasto(s). (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá lo.) 400257-10 – Controlar a espessura dos discos dos travões dianteiros e traseiros em vários pontos dos discos dos travões quanto à medida A .

Info

Com o desgaste reduz-se a espessura dos discos dos tavões na área do flange de assentamento das pastilhas dos travões.

– Discos dos travões - Limite de desgaste Frente Atrás 2,5 mm 3,5 mm » Se a espessura do disco do travão ficar abaixo do valor indicado: – Substituir o disco do travão.

Controlar os discos dos travões dianteiros e traseiros quanto a danos, fissuras e deformações.

» Quando os discos dos travões apresentam danos, fissuras ou deformações: – Substituir o disco do travão.

12.5

Controlar o nível do líquido dos travões da roda dianteira Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Se o nível do líquido dos travões descer abaixo da marca

MIN

isto significa que existe falta de estanqueidade no sistema dos travões ou que as pastilhas dos travões estão completamente gastas. Controlar o sistema de travões, não continuar a conduzir. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a líquido de travões velho.

– Mudar o líquido dos travões dianteiro e traseiro de acordo com o plano de serviço. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.) – – Colocar o recipiente do líquido dos travões montado no guiador na posição vertical.

Controlar o nível do líquido dos travões no vidro de inspecção 1 .

» Quando o nível do líquido dos travões desceu abaixo da marca

MIN

: – Atestar de líquido dos travões da roda dianteira.

x ( V. 72)

72

C00123-10

12.6

Atestar de líquido dos travões da roda dianteira

x

Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Se o nível do líquido dos travões descer abaixo da marca

MIN

isto significa que existe falta de estanqueidade no sistema dos travões ou que as pastilhas dos travões estão completamente gastas. Controlar o sistema de travões, não continuar a conduzir. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

12 SISTEMA DE TRAVÕES

– – –

Aviso Queimaduras da pele

  O líquido dos travões pode provocar queimaduras da pele se esta entrar em contacto com o mesmo.

Não deixar entrar em contacto com a pele ou os olhos, manter afastado das crianças.

Use vestuário e óculos de protecção adequados.

Caso entre líquido dos travões nos olhos lave bem com água e consulte imediatamente um médico.

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a líquido de travões velho.

– Mudar o líquido dos travões dianteiro e traseiro de acordo com o plano de serviço. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

73 Info

Nunca utilize líquido dos travões DOT 5! Este tem como base óleo de silício e é de cor púrpura. As vedações e os tubos dos travões não são adequados para líquido dos travões DOT 5.

Não coloque o líquido dos travões em contacto com as peças pintadas porque o líquido estraga a tinta!

Utilize apenas líquidos de travões limpos provenientes de um recipiente vedado de forma estanque!

101374-10 – – – – – Colocar o recipiente do líquido dos travões montado no guiador na posição vertical.

Remover os parafusos 1 .

Retirar a tampa 2 com membrana 3 .

Encher com líquido de travões até à medida A .

Indicado Medida piente) A (nível do líquido dos travões abaixo da extremidade superior do reci 5 mm

Líquido dos travões DOT 4 / DOT 5.1 ( V. 117)

Posicionar a tampa com membrana. Montar e apertar os parafusos.

Info

Lavar imediatamente com água qualquer líquido de travões que tenha entor nado ou espirrado.

12.7

Controlar as pastilhas dos travões da roda dianteira Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a pastilhas dos travões gastas.

– Substituir imediatamente as pastilhas dos travões gastas. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.) – – Controlar as pastilhas dos travões quanto à sua espessura mínima A .

Espessura mínima das pastilhas A ≥ 1 mm » Se se tiver ultrapassado a espessura mínima das pastilhas: – Substituir as pastilhas dos travões da roda dianteira.

x Controlar as pastilhas dos travões quanto a danos e fissuras.

(

» Se houver danos ou fissuras: – Substituir as pastilhas dos travões da roda dianteira.

x

( V. 74) V. 74)

101375-10

12 SISTEMA DE TRAVÕES 12.8

Substituir as pastilhas dos travões da roda dianteira

x

Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Trabalhos de manutenção e reparações devem ser realizados de forma correcta. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.) – – –

Aviso Queimaduras da pele

  O líquido dos travões pode provocar queimaduras da pele se esta entrar em contacto com o mesmo.

Não deixar entrar em contacto com a pele ou os olhos, manter afastado das crianças.

Use vestuário e óculos de protecção adequados.

Caso entre líquido dos travões nos olhos lave bem com água e consulte imediatamente um médico.

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a líquido de travões velho.

– Mudar o líquido dos travões dianteiro e traseiro de acordo com o plano de serviço. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a óleo ou massa lubrificante nos discos dos travões.

– Manter os discos dos travões obrigatoriamente isentos de óleo e massa lubrificante e, em caso de necessidade, tratar com produto de limpeza para travões.

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a utilização de pastilhas de travões não autorizadas.

– As pastilhas dos travões que se encontram à venda no comércio de acessórios não são frequentemente comprovadas e não são autorizadas para utilização em veículos KTM. O modelo e o coeficiente de fricção das pastilhas dos travões e logo a potência de travagem podem diferir muito dos das pastilhas dos travões originais da KTM. Se se utilizarem pastilhas dos travões que sejam diferentes das originais não se garante que estas correspondam à certificação original. O veículo deixa de corresponder ao estado de entrega e a garantia fica anulada.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

74 Info

Nunca utilize líquido dos travões DOT 5! Este tem como base óleo de silício e é de cor púrpura. As vedações e os tubos dos travões não são adequados para líquido dos travões DOT 5.

Não coloque o líquido dos travões em contacto com as peças pintadas porque o líquido estraga a tinta!

Utilize apenas líquidos de travões limpos provenientes de um recipiente vedado de forma estanque!

101374-11 – – – – Colocar o recipiente do líquido dos travões montado no guiador na posição vertical.

Remover os parafusos 1 .

Retirar a tampa 2 com membrana 3 .

Empurrar a pinça do travão com a mão até ao disco do travão para premir para trás o pistão do travão. Certificar-se de que o líquido dos travões não sai do reservatório do líquido dos travões nem é aspirado.

Info

Certificar-se de que ao premir para trás o pistão do travão, a pinça do travão não fica pressionada contra os raios.

12 SISTEMA DE TRAVÕES 75

– – Remover a ficha de mola 4 , retirar os pernos 5 e remover as pastilhas dos travões.

Limpar a pinça do travão e o suporte da pinça do travão.

101376-10 – Controlar a mola de lâminas 6 na pinça do travão e a chapa deslizante suporte da pinça do travão para ver se assenta bem.

7 no 100397-01 – – Colocar as pastilhas dos travões, colocar os pistões e montar a ficha de mola.

Accionar várias vezes a alavanca do travão de mão até que as pastilhas dos travões assentem nos discos dos travões e esteja disponível um ponto de pressão.

100398-10 101374-12 – – Corrigir o nível do líquido dos travões até à medida A .

Indicado Medida A 5 mm

Líquido dos travões DOT 4 / DOT 5.1 ( V. 117)

Posicionar a tampa com membrana. Montar e apertar os parafusos.

Info

Lavar imediatamente com água qualquer líquido de travões que tenha entor nado ou espirrado.

12.9

Controlar o curso em vazio do pedal do travão Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Se não existir curso livre no pedal do travão forma-se, no sistema de travões, pressão no travão da roda traseira. O travão da roda traseira pode falhar devido a sobreaquecimento. Regular o curso livre do pedal do travão de acordo com as indicações.

601626-10 – – – Suspender a mola 1 .

Movimentar o pedal do travão para a frente e para trás entre o batente final e o batente do pistão do cilindro do travão de pé e controlar o curso em vazio A .

Indicado Curso em vazio na alavanca do travão de pé 3… 5 mm » Quando o curso em vazio não corresponde ao indicado: – Regular a posição inicial do pedal do travão.

x (

Recolocar a mola 1 .

V. 76)

12 SISTEMA DE TRAVÕES 76 12.10

Regular a posição inicial do pedal do travão

x

Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Se não existir curso livre no pedal do travão forma-se, no sistema de travões, pressão no travão da roda traseira. O travão da roda traseira pode falhar devido a sobreaquecimento. Regular o curso livre do pedal do travão de acordo com as indicações.

601627-10 – – – Suspender 1 a mola.

Desapertar a porca 4 e com a vareta de comando ponível o curso em vazio máximo.

5 rodar para trás até estar dis Para ajustar individualmente a posição inicial do pedal do travão, desapertar a porca 2 e rodar o parafuso 3 de forma correspondente.

Info

A gama de regulação é limitada.

– – – – Rodar a vareta de comando em vazio 5 de forma correspondente até estar disponível o curso A . Caso necessário regular a posição inicial do pedal do travão.

Indicado Curso em vazio na alavanca do travão de pé 3… 5 mm Contra-apoiar o parafuso 3 e apertar a porca 2 .

Indicado Porca do encosto do pedal do travão M8 20 Nm Contra-apoiar a vareta de comando 5 e apertar a porca 4 .

Indicado Restantes porcas do chassis M6 Suspender 1 a mola.

10 Nm

12.11

Controlar o nível do líquido dos travões da roda traseira Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Se o nível do líquido dos travões descer abaixo da marca

MIN

isto significa que existe falta de estanqueidade no sistema dos travões ou que as pastilhas dos travões estão completamente gastas. Controlar o sistema de travões, não continuar a conduzir. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a líquido de travões velho.

– Mudar o líquido dos travões dianteiro e traseiro de acordo com o plano de serviço. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.) – – Colocar o veículo na vertical.

Controlar o nível do líquido dos travões no vidro de inspecção 1 .

» Quando no vidro de inspecção 1 – se consegue ver uma bolha de ar: Atestar de líquido dos travões no travão da roda traseira.

x ( V. 77)

101642-10

12 SISTEMA DE TRAVÕES 12.12

Atestar de líquido dos travões no travão da roda traseira

x

Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Se o nível do líquido dos travões descer abaixo da marca

MIN

isto significa que existe falta de estanqueidade no sistema dos travões ou que as pastilhas dos travões estão completamente gastas. Controlar o sistema de travões, não continuar a conduzir. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.) – – –

Aviso Queimaduras da pele

  O líquido dos travões pode provocar queimaduras da pele se esta entrar em contacto com o mesmo.

Não deixar entrar em contacto com a pele ou os olhos, manter afastado das crianças.

Use vestuário e óculos de protecção adequados.

Caso entre líquido dos travões nos olhos lave bem com água e consulte imediatamente um médico.

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a líquido de travões velho.

– Mudar o líquido dos travões dianteiro e traseiro de acordo com o plano de serviço. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

77 Info

Nunca utilize líquido dos travões DOT 5! Este tem como base óleo de silício e é de cor púrpura. As vedações e os tubos dos travões não são adequados para líquido dos travões DOT 5.

Não coloque o líquido dos travões em contacto com as peças pintadas porque o líquido estraga a tinta!

Utilize apenas líquidos de travões limpos provenientes de um recipiente vedado de forma estanque!

– – – – Colocar o veículo na vertical.

Remover a tampa de enroscar 1 com membrana 2 e o o-ring.

Encher de líquido dos travões até à marca A .

Líquido dos travões DOT 4 / DOT 5.1 ( V. 117)

Montar a tampa de enroscar com a membrana e o o-ring.

Info

Lavar imediatamente com água qualquer líquido de travões que tenha entor nado ou espirrado.

101643-10

12 SISTEMA DE TRAVÕES 12.13

Controlar as pastilhas dos travões da roda traseira Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a pastilhas dos travões gastas.

– Substituir imediatamente as pastilhas dos travões gastas. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.) – – Controlar as pastilhas dos travões quanto à sua espessura mínima A .

Espessura mínima das pastilhas A ≥ 1 mm » Se se tiver ultrapassado a espessura mínima das pastilhas: – Substituir as pastilhas dos travões da roda traseira.

Controlar as pastilhas dos travões quanto a danos e fissuras.

x

(

» Se houver danos ou fissuras: – Substituir as pastilhas dos travões da roda traseira.

x

( V. 78) V. 78)

101381-10

12.14

Substituir as pastilhas dos travões da roda traseira

x

Aviso Perigo de acidente

  Falha do sistema de travões.

– Trabalhos de manutenção e reparações devem ser realizados de forma correcta. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.) – – –

Aviso Queimaduras da pele

  O líquido dos travões pode provocar queimaduras da pele se esta entrar em contacto com o mesmo.

Não deixar entrar em contacto com a pele ou os olhos, manter afastado das crianças.

Use vestuário e óculos de protecção adequados.

Caso entre líquido dos travões nos olhos lave bem com água e consulte imediatamente um médico.

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a líquido de travões velho.

– Mudar o líquido dos travões dianteiro e traseiro de acordo com o plano de serviço. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a óleo ou massa lubrificante nos discos dos travões.

– Manter os discos dos travões obrigatoriamente isentos de óleo e massa lubrificante e, em caso de necessidade, tratar com produto de limpeza para travões.

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a utilização de pastilhas de travões não autorizadas.

– As pastilhas dos travões que se encontram à venda no comércio de acessórios não são frequentemente comprovadas e não são autorizadas para utilização em veículos KTM. O modelo e o coeficiente de fricção das pastilhas dos travões e logo a potência de travagem podem diferir muito dos das pastilhas dos travões originais da KTM. Se se utilizarem pastilhas dos travões que sejam diferentes das originais não se garante que estas correspondam à certificação original. O veículo deixa de corresponder ao estado de entrega e a garantia fica anulada.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

Info

Nunca utilize líquido dos travões DOT 5! Este tem como base óleo de silício e é de cor púrpura. As vedações e os tubos dos travões não são adequados para líquido dos travões DOT 5.

Não coloque o líquido dos travões em contacto com as peças pintadas porque o líquido estraga a tinta!

Utilize apenas líquidos de travões limpos provenientes de um recipiente vedado de forma estanque!

78

12 SISTEMA DE TRAVÕES

– – – Colocar o veículo na vertical.

Remover a tampa de enroscar 1 com membrana 2 e o o-ring.

Voltar a colocar os pistões dos travões na posição inicial e certificar-se de que o líquido dos travões não sai nem é aspirado do reservatório do líquido dos travões.

Info

Certificar-se de que ao empurrar para trás o pistão do travão a pinça do tra vão não fica premida contra os raios.

79

101644-10 – – Remover a ficha de mola 3 , retirar os pernos 4 e remover as pastilhas dos travões.

Limpar a pinça do travão e o suporte da pinça do travão.

101383-10 – Controlar a mola de lâminas 5 na pinça do travão e a chapa deslizante suporte da pinça do travão para ver se assenta bem.

6 no 100407-10 – – Colocar as pastilhas dos travões, colocar os pistões e montar a ficha de mola.

Accionar várias vezes o pedal do travão até que as pastilhas dos travões assentem nos discos dos travões e esteja disponível um ponto de pressão.

101384-01 – – Corrigir o nível do líquido dos travões até à marca A .

Líquido dos travões DOT 4 / DOT 5.1 ( V. 117)

Montar a tampa de enroscar 1 com a membrana 2 e o o-ring.

Info

Lavar imediatamente com água qualquer líquido de travões que tenha entor nado ou espirrado.

101643-10

13 13.1

RODAS, PNEUS Desmontar a roda dianteira

x

Trabalho preliminar

Elevar a moto com o suporte de elevação. ( V. 45)

Trabalho principal

– Empurrar a pinça do travão com a mão até ao disco do travão para premir para trás o pistão do travão.

Info

Certificar-se de que ao premir para trás o pistão do travão, a pinça do travão não fica pressionada contra os raios.

80

101385-01 – – Remover o parafuso 1 .

Desapertar os parafusos 2 .

101386-10 – Segurar a roda dianteira e puxar o eixo da roda para fora. Retirar a roda dianteira da forqueta.

Info

Não accionar a alavanca do travão de mão com a roda dianteira desmon tada.

Retirar a roda sempre de forma a não danificar o disco do travão.

101387-10 – Retirar os casquilhos distanciadores 3 .

101388-10

13.2

Montar a roda dianteira

x

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a óleo ou massa lubrificante nos discos dos travões.

– Manter os discos dos travões obrigatoriamente isentos de óleo e massa lubrificante e, em caso de necessidade, tratar com produto de limpeza para travões.

– – – Controlar o rolamento da roda quanto a danos e desgaste.

» Se o rolamento da roda estiver danificado ou gasto: – Trocar o rolamento da roda.

x Limpar e lubrificar os anéis vedantes do veio casquilhos distanciadores.

1 e a superfície de encosto A dos

Massa lubrificante de longa duração (

Colocar os casquilhos distanciadores.

V. 119)

101388-11

13 13.3

RODAS, PNEUS 81

101386-11 – – – – – – Levantar a roda dianteira pela forqueta, posicionar e colocar o eixo da roda.

Montar e apertar o parafuso 2 .

Indicado Parafuso dianteiro do eixo da roda M24x1,5 45 Nm Accionar várias vezes a alavanca do travão de mão até as pastilhas do travão assen tarem no disco do travão.

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

Accionar o travão da roda dianteira e flectir a forqueta, várias vezes, com força para que as pernas da forqueta fiquem alinhadas.

Apertar os parafusos 3 .

Indicado Parafuso do punho da forqueta M8 15 Nm

Desmontar a roda traseira

x – –

Trabalho preliminar

Elevar a moto com o suporte de elevação. ( V. 45)

Trabalho principal

– Empurrar a pinça do travão à mão até ao disco do travão para premir para trás os pistões do travão.

Info

Certificar-se de que ao empurrar para trás o pistão do travão a pinça do tra vão não fica premida contra os raios.

– – Remover a porca 1 .

Retirar o tensor de corrente 2 . Retirar o eixo da roda 3 para fora apenas o sufici ente para que a roda traseira se possa deslocar para a frente.

Deslocar a roda traseira o máximo possível para a frente. Retirar a corrente da coroa dentada.

Segurar a roda traseira e puxar o eixo da roda para fora. Retirar a roda traseira do braço oscilante.

Info

Não accionar o pedal do travão com a roda traseira desmontada.

Retirar a roda sempre de forma a não danificar o disco do travão.

101389-10 – Remover os casquilhos distanciadores 4 .

101390-10

13.4

Montar a roda traseira

x

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a óleo ou massa lubrificante nos discos dos travões.

– Manter os discos dos travões obrigatoriamente isentos de óleo e massa lubrificante e, em caso de necessidade, tratar com produto de limpeza para travões.

13 RODAS, PNEUS

101390-11 – – – –

Trabalho principal

– Controlar o rolamento da roda quanto a danos e desgaste.

» Se o rolamento da roda estiver danificado ou gasto: – Trocar o rolamento da roda.

x Limpar e lubrificar os anéis vedantes do veio casquilhos distanciadores.

1 e a superfície de encosto A dos

Massa lubrificante de longa duração (

Colocar os casquilhos distanciadores.

V. 119)

Levantar a roda traseira no braço oscilante, posicionar e encaixar o eixo da roda 2 .

Colocar a corrente.

82

101391-10 – – – – Posicionar o tensor da corrente 3 . Montar a porca 4 , mas não apertar ainda.

Certificar-se de que o tensor de corrente 3 assenta nos parafusos de regulação 5 .

Controlar a tensão da corrente. (

Apertar a porca 4 .

Indicado Porca traseira do eixo da roda

V. 63)

M20x1,5 80 Nm –

Info

Devido à grande gama de regulação do tensor de corrente (32 mm) podem provocar-se diversas transmissões secundárias com os mesmos comprimen tos de corrente.

Os tensores da corrente 3 podem ser rodados 180°.

Accionar várias vezes o pedal do travão até que as pastilhas dos travões assentem nos discos dos travões e esteja disponível um ponto de pressão.

101392-10

Retoques

Retirar a moto do suporte de elevação. ( V. 45)

13.5

Controlar o estado dos pneus Info

Montar apenas os pneus autorizados e/ou recomendados pela KTM.

Os outros pneus podem ter um efeito negativo na condução.

O tipo de pneu, o estado dos pneus e a pressão nos pneus influenciam o comportamento da moto.

A roda dianteira e a traseira só podem ter pneus com o mesmo tipo de perfil.

Os pneus gastos têm um efeito particularmente negativo na condução especialmente com piso molhado.

400602-10 – – Inspeccionar os pneus da frente e de trás para ver se apresentam cortes, objectos introduzidos e outros danos.

» Quando os pneus apresentam cortes, objectos introduzidos e outros danos: – Substituir os pneus.

Controlar a profundidade do perfil.

Info

Cumpra a profundidade de perfil mínima legal específica do país.

Profundidade do perfil mínima ≥ 2 mm

13 RODAS, PNEUS

– » Se não se atingir a profundidade do perfil mínima: – Substituir os pneus.

Controlar a idade dos pneus.

Info

Normalmente, a data de fabrico dos pneus está inscrita na inscrição dos pneus e é identificada com os últimos quatro dígitos da identificação

DOT

.

Os primeiros dois dígitos indicam a semana de fabrico e os últimos dois o ano de fabrico.

KTM recomenda uma troca dos pneus, independentemente do desgaste real, o mais tardar após 5 anos.

» Quando os pneus são mais antigos que 5 anos: – Substituir os pneus.

13.6

Controlar a pressão dos pneus Info

Uma pressão dos pneus demasiado reduzida provoca um desgaste anormal e um sobreaquecimento do pneu.

A pressão dos pneus correcta garante um conforto de condução ideal e uma vida útil máxima dos pneus.

400695-01 – – – Remover a cobertura.

Controlar a pressão dos pneus com os pneus frios.

Pressão dos pneus no solo Frente Atrás 1,0 bar 1,0 bar Pressão dos pneus em estrada (todos os modelos EXC) Frente 1,5 bar Atrás 1,5 bar » Quando a pressão dos pneus não corresponde ao indicado: – Ajustar a pressão dos pneus.

Montar a protecção.

13.7

Controlar a tensão dos raios Aviso Perigo de acidente

  Comportamento de condução instável devido a uma tensão dos raios errada.

– Tenha atenção a uma tensão dos raios correcta. (A sua oficina autorizada da KTM terá todo o gosto em ajudá-lo.)

83 Info

Com um raio solto, a roda fica desalinhada e, passado pouco tempo, os outros raios ficam soltos.

Se os raios estiverem demasiado tensionados podem quebrar-se devido a sobrecarga local.

Controlar regularmente a tensão dos raios, especialmente numa moto nova.

400694-01 – Com a ponta da chave de fendas, bater brevemente em cada raio.

Info

A frequência do som depende de cada comprimento do raio e do diâmetro do raio.

Se os sons que se ouvem nos diversos raios forem diferentes nos raios com o mesmo comprimento e espessura isso significa que a tensão dos raios é diferente.

Deverá ouvir-se um som claro.

» Se a tensão dos raios for diferente: – Corrigir a tensão dos raios.

x

13 RODAS, PNEUS

– Controlar o binário dos raios.

Indicado Bico do raio da roda dianteira Bico do raio da roda traseira M4,5 M5 5… 6 Nm 5… 6 Nm Chave de binário com diversos apliques em conjunto (58429094000)

84

14 SISTEMA ELÉCTRICO 14.1

Desmontar a bateria

x – – – – –

Aviso Perigo de ferimentos

  Os ácidos da bateria e os gases da bateria provocam graves queimaduras.

Manter as baterias fora do alcance das crianças.

Usar vestuário e óculos de protecção adequados.

Evitar o contacto com ácidos da bateria e gases da bateria.

Manter faíscas e chamas descobertas afastadas da bateria. Carregar apenas em espaços bem ventilados.

Em caso de contacto com a pele lavar com água abundante. Caso entre ácido da bateria para os olhos, lavar, pelo menos, durante 15 minutos com água e consultar um médico.

Trabalho preliminar

– Desligar todos os dispositivos consumidores de corrente e parar o motor.

Retirar o banco. ( V. 56)

– –

Trabalho principal

– Desprender o cabo negativo – bateria.

1 da bateria.

Puxar para trás a cobertura do pólo positivo Suspender a faixa de borracha Retirar a bateria para cima.

3 em baixo.

2 e desprender o cabo positivo da

85 14.2

Montar a bateria

x 101393-10 – –

Trabalho principal

– Colocar a bateria com os pólos para a frente no compartimento da bateria.

Bateria (YTX5L-BS) ( V. 113)

Pendurar a fita de borracha Prender o cabo positivo Indicado 2 e o cabo negativo Parafuso do pólo da bateria 1 .

3 .

M5 2,5 Nm –

Info

Os discos de contacto entre os parafusos 4 A devem ser montados com as garras para baixo e os terminais de cabos 5 .

Enfiar a cobertura do pólo positivo 6 sobre o pólo positivo.

101645-10

Retoques

Montar o banco. ( V. 56)

14 SISTEMA ELÉCTRICO 14.3

Carregar a bateria

x – – – – –

Aviso Perigo de ferimentos

  Os ácidos da bateria e os gases da bateria provocam graves queimaduras.

Manter as baterias fora do alcance das crianças.

Usar vestuário e óculos de protecção adequados.

Evitar o contacto com ácidos da bateria e gases da bateria.

Manter faíscas e chamas descobertas afastadas da bateria. Carregar apenas em espaços bem ventilados.

Em caso de contacto com a pele lavar com água abundante. Caso entre ácido da bateria para os olhos, lavar, pelo menos, durante 15 minutos com água e consultar um médico.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  Os componentes e partes integrantes da bateria são prejudiciais para o meio ambiente.

– Não deite as baterias no lixo doméstico. Elimine as baterias com defeito de forma ecológica. Entregue a bateria no seu concessionário KTM ou num posto de recolha para baterias usadas.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

86 Info

Mesmo quando a bateria não é utilizada, ela perde diariamente um pouco de carga.

Para a vida útil da bateria são muito importantes o estado da carga e o tipo de carregamento.

Carregar rapidamente com elevada corrente de carga tem um efeito negativo na vida útil da bateria.

Se se ultrapassar a tensão de carga e o tempo de carga passa electrólito através das válvulas de segurança. Assim a bateria fica com menos capacidade.

Quando a bateria se descarrega deve ser imediatamente carregada.

No caso de muito tempo parada no estado de descarregada, ocorre um descarregamento profundo e sulfatação e a bateria fica avariada.

A bateria é isenta de manutenção, ou seja, não é necessário controlar o nível de electrólito.

400240-10

Trabalho preliminar

– Desligar todos os dispositivos consumidores de corrente e parar o motor.

Retirar o banco. ( V. 56)

– Desprender o cabo negativo da bateria para evitar danos no sistema de bordo elec trónico.

Trabalho principal

– Prender o carregador na bateria. Ligar o carregador.

Carregador da bateria (58429074000) Adicionalmente pode ainda, com este carregador, testar a tensão em vazio, a capa cidade de arranque da bateria e o gerador. Além disso, com este aparelho não é possível sobrecarregar a bateria.

Info

Nunca retirar a tampa Carregar a bateria com, no máximo, 10% da capacidade que está indicada na caixa da bateria 2 .

1 .

– Desligar o carregador depois do procedimento de carga. Desligar a bateria.

Indicado A corrente de carga, a tensão de carga e o tempo de carga não devem ser ultra passados.

Recarregar regularmente as baterias quando não se utiliza a moto 3 meses

Retoques

Montar o banco. ( V. 56)

14 SISTEMA ELÉCTRICO 14.4

Substituir o fusível principal Aviso Perigo de incêndio

  Com a utilização de fusíveis errados, o sistema eléctrico pode ficar sobrecarregado.

– Apenas se devem utilizar fusíveis com a amperagem descrita. Nunca ligar os fusíveis em ponte nem repará-los.

Info

O fusível principal protege todos os consumidores de corrente do veículo. O fusível principal encontra-se na caixa do relé de arranque por baixo da tampa da caixa do filtro de ar.

Trabalho preliminar

– Desligar todos os dispositivos consumidores de corrente e parar o motor.

Desmontar a tampa da caixa do filtro de ar. ( V. 56)

Trabalho principal

– Remover o parafuso 1 .

87

101395-10 – Levantar ligeiramente o revestimento traseiro suporte.

2 e puxar o relé de arranque 3 do 101396-10 101397-10 – – Retirar as protecções 4 .

Remover o fusível principal com defeito 5 .

Info

Um fusível com defeito identifica-se através do arame do fusível quebrado A .

No relé de arranque está encaixado um fusível de substituição 6 .

– – Colocar o novo fusível principal.

Fusível (58011109120) ( V. 113)

Controlar o funcionamento do sistema eléctrico.

Sugestão

Colocar o novo fusível de substituição, para o caso de ser necessário.

– – – Encaixar as protecções.

Encaixar o relé de arranque no suporte e colocar o cabo.

Posicionar o revestimento traseiro. Montar e apertar o parafuso.

Indicado Restantes parafusos do chassis M6 10 Nm

Retoques

Montar a tampa da caixa do filtro de ar. ( V. 57)

14 SISTEMA ELÉCTRICO 14.5

Substituir os fusíveis dos consumidores de corrente individuais Info

A caixa de fusíveis com os fusíveis dos consumidores individuais encontra-se sob o banco.

Trabalho preliminar

– Desligar todos os dispositivos consumidores de corrente e parar o motor.

Retirar o banco. ( V. 56)

Trabalho principal

– Abrir a tampa da caixa de fusíveis 1 .

88

101398-10 101399-10 – Remover o fusível com defeito.

Indicado Fusível

1

- 10 A - unidade de controlo EFI Fusível

2

- 10 A - bomba de combustível Fusível

3

- 10 A - máximos, mínimos, luz de limitação, luz traseira, iluminação da matrícula Fusível

4

- 10 A - buzina, luz do travão, piscas, ventilador do radiador Fusível

5

- 10 A - Fechadura da ignição (opcional) Fusíveis

res

- 10 A - fusíveis sobresselentes

Info

Um fusível com defeito identifica-se através do arame do fusível quebrado A .

Aviso Perigo de incêndio

  Com a utilização de fusíveis errados, o sistema eléctrico pode ficar sobrecarregado.

– Apenas se devem utilizar fusíveis com a amperagem descrita. Nunca ligar os fusíveis em ponte nem repará-los.

Colocar o fusível sobresselente com a potência correcta.

Fusível (58011109110) ( V. 113)

Sugestão

Colocar o novo fusível sobresselente na caixa de fusíveis, para o caso de ser necessário.

– – Controlar o funcionamento do consumidor de corrente.

Fechar a tampa da caixa de fusíveis.

Retoques

Montar o banco. ( V. 56)

14 SISTEMA ELÉCTRICO 14.6

Substituir o fusível do ventilador do radiador Aviso Perigo de incêndio

  Com a utilização de fusíveis errados, o sistema eléctrico pode ficar sobrecarregado.

– Apenas se devem utilizar fusíveis com a amperagem descrita. Nunca ligar os fusíveis em ponte nem repará-los.

14.7

C00075-01 – –

Trabalho preliminar

Retirar o banco. (

V. 56)

Desmontar o depósito de combustível.

Trabalho principal

– Retirar a protecção.

x ( V. 60)

Info

O fusível direito.

1 do ventilador do radiador encontra-se na zona do radiador Remover o fusível com defeito.

Colocar o novo fusível.

Fusível (58011109105) ( V. 113)

Info

Um fusível fundido apenas deve ser substituído por um fusível com o mesmo valor.

– Montar a protecção.

Retoques

– Montar o depósito de combustível.

Montar o banco. ( V. 56)

x

( V. 61)

Desmontar a placa do farol com o farol

– – – Desligar todos os dispositivos consumidores eléctricos.

Remover o parafuso 1 e retirar a braçadeira.

Desapertar a faixa de borracha para a frente.

2 . Deslocar a placa do farol para cima e bascular

89

101401-10 – Separar a ligação de ficha eléctrica 3 e remover a placa do farol com o farol.

C00124-11

14 14.8

SISTEMA ELÉCTRICO Montar a placa do farol com o farol Trabalho principal

– Ligar a ligação de ficha eléctrica 1 .

90

C00124-10 – Posicionar a placa do farol e fixar com a faixa de borracha 2 .

Info

Ter atenção à entrada dos ressaltos de fixação no guarda-lamas.

– Posicionar o tubo do travão e a cablagem. Colocar a braçadeira, montar e apertar o parafuso 3 .

101401-11

Retoques

Controlar a regulação do farol. ( V. 91)

14.9

Substituir a lâmpada do farol Nota Danos no reflector

  Capacidade de iluminação reduzida.

– A gordura que se encontra nos globos de vidro da lâmpada evapora com o calor e assenta de forma permanente no reflector. Lim par os globos de vidro antes da montagem e manter livre de gorduras.

Trabalho preliminar

Desmontar a placa do farol com o farol. (

Trabalho principal

– Rodar a tampa de borracha 1 com o casquilho da luz em baixo até ao batente no sentido contrário aos ponteiros do relógio e levantar.

– Puxar o casquilho da lâmpada 2

V. 89)

da luz de limitação para fora do reflector.

101403-10 100862-10 – – – Empurrar a lâmpada do farol 3 levemente na direcção do casquilho da lâmpada, rodar até ao batente no sentido contrário aos ponteiros do relógio e retirar para fora.

Colocar uma nova lâmpada do farol.

Farol (S2 / base BA20d) ( V. 113)

Colocar a tampa de borracha com o casquilho da lâmpada no reflector e rodar até ao batente no sentido dos ponteiros do relógio.

Info

Ter atenção à colocação correcta do o-ring 4 .

– Encaixar o casquilho da lâmpada da luz de limitação no reflector.

Retoques

Montar a placa do farol com o farol. (

Controlar a regulação do farol. ( V. 91)

V. 90)

14 SISTEMA ELÉCTRICO 91 14.10

Substituir a lâmpada do pisca Nota Danos no reflector

  Capacidade de iluminação reduzida.

– A gordura que se encontra nos globos de vidro da lâmpada evapora com o calor e assenta de forma permanente no reflector. Lim par os globos de vidro antes da montagem e manter livre de gorduras.

14.11

101722-10

Trabalho principal (todos os modelos EXC)

– Remover o parafuso na parte de trás da caixa do pisca.

– Retirar com cuidado o painel difusor 1 .

– Apertar ligeiramente e retirar a tampa cor de laranja retenção.

2 na área dos colares de – Premir a lâmpada do pisca levemente no casquilho, rodar cerca de 30° no sen tido contrário aos ponteiros do relógio e puxar para fora do casquilho.

Info

Não tocar no reflector com os dedos e manter o mesmo livre de gordu ras.

– Premir a nova lâmpada levemente para dentro do casquilho e rodar até ao batente no sentido dos ponteiros do relógio.

Piscas (R10W / base BA15s) ( V. 113)

– – – Montar a tampa cor de laranja.

Posicionar o painel difusor.

Colocar o parafuso e só rodar no sentido contrário aos ponteiros do relógio, até engatar com um pequeno ressalto no passo da rosca. Apertar levemente o para fuso.

Retoques

– Controlar o funcionamento do sistema de piscas.

Controlar a regulação do farol

– 400726-10 – – – – – Colocar o veículo sobre uma superfície horizontal à frente de uma parede clara e fazer uma marca à altura do centro dos faróis.

Fazer uma nova marca com a distância B por baixo da primeira marca.

Indicado Distância B 5 cm Colocar o veículo na distância A na vertical à frente da parede.

Indicado Distância A 5 m O condutor senta-se na moto.

Ligar os mínimos.

Controlar a regulação do farol.

O nível de claro-escuro deve ficar, com a moto pronta a utilizar com o condutor, precisamente sobre a marca inferior.

» Quando o nível de claro-escuro não corresponde ao indicado: –

Regular o alcance da luz do farol. ( V. 92)

A

14 SISTEMA ELÉCTRICO 14.12

14.13

Regular o alcance da luz do farol Trabalho preparatório

Controlar a regulação do farol. ( V. 91)

Trabalho principal

– Soltar o parafuso – 1 .

Ao rodar o farol, ajustar o alcance da luz.

Indicado Com a moto pronta a funcionar com o condutor, o limite claro-escuro deve ficar mesmo por baixo da marca (feita no passo: controlar a regulação do farol).

101404-10 –

Info

Uma alteração do peso pode implicar possivelmente uma correcção do alcance da luz do farol.

Apertar o parafuso 1 .

Substituir a bateria do taquímetro Trabalho preliminar

Desmontar a placa do farol com o farol. (

Trabalho principal

– Remover os parafusos 1 .

V. 89)

Retirar o taquímetro para cima para fora da fixação.

92

101405-10 – – – – Rodar a tampa de cobertura 2 com uma moeda no sentido contrário aos ponteiros do relógio até ao encosto e retirar.

Remover a bateria do taquímetro 3 .

Colocar uma bateria nova com a inscrição virada para cima.

Bateria do taquímetro (CR 2430) ( V. 113)

Controlar o o-ring da tampa de cobertura em relação à posição correcta.

101406-10 – – – – Posicionar a tampa de cobertura ros do relógio até ao encosto.

2 e rodar com uma moeda no sentido dos pontei Accionar uma tecla qualquer no taquímetro.

O taquímetro é activado.

Posicionar o taquímetro na fixação.

Montar e apertar os parafusos com as anilhas.

101407-10 – –

Retoques

Montar a placa do farol com o farol. (

Controlar a regulação do farol. ( V. 91)

V. 90)

Regular quilómetros ou milhas. (

Regular as funções do taquímetro. (

V. 17)

V. 18)

Regular as horas. ( V. 18)

15 15.1

SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO Sistema de refrigeração

Com a bomba de água A pressão que ocorre, com o aquecimento, no sistema de refrigeração é regulada por uma válvula 2 1 no motor faz-se um curso forçado do líquido de refrigeração.

de fecho do radiador. Assim é permitida a temperatura de líquido de refrigeração sem se ter que contar com avarias de funcionamento.

120 °C O arrefecimento ocorre através do vento provocado pela condução.

Quanto mais reduzida for a velocidade mais reduzido é também o efeito de arrefeci mento. Da mesma forma, se as aletas de arrefecimento estiverem sujas, também redu zem o efeito o arrefecimento.

Um arrefecimento adicional ocorre através do ventilador do radiador. Este é controlado através de um interruptor térmico.

93

601628-10

15.2

Controlar o nível de anticongelante e de líquido de refrigeração Aviso Perigo de escaldadela

  O líquido de refrigeração fica muito quente e sob pressão quando a moto está a funcionar.

– Não abrir o radiador, as mangueiras de líquido de refrigeração e os outros componentes do sistema com o motor quente.

Deixar o motor e o sistema de arrefecimento arrefecerem. No caso de escaldadela passar as partes afectadas imediata mente por água morna.

Aviso Perigo de intoxicação

  O líquido de refrigeração é venenoso e perigoso para a saúde.

– Não deixar o líquido de refrigeração entrar em contacto com a pele, os olhos nem a roupa. No caso de contacto com os olhos lavar imediatamente com água e consultar um médico. A pele que entrar em contacto com líquido de refrigeração deve ser lavada imediatamente com água e sabão. Se se ingerir líquido de refrigeração deve procurar-se imediatamente um médico. Trocar as peças de roupa que entrem em contacto com o líquido. Manter o líquido de refrigeração fora do alcance das crianças.

400243-10

Condição

O motor está frio.

– Colocar a moto na vertical numa superfície horizontal.

– Retirar o tampão do radiador.

– Controlar o anticongelante do líquido de refrigeração.

− 25… − 45 °C – » Quando o anticongelante do líquido de refrigeração não corresponde ao indi cado: – Corrigir o anticongelante do líquido de refrigeração.

Controlar o nível de líquido de refrigeração no radiador.

Nível do líquido de refrigeração acima das lamelas do radiador.

A 10 mm » Quando o nível do líquido de refrigeração não corresponde ao indicado: – Corrigir o nível de líquido de refrigeração.

Alternativa 1

Líquido de refrigeração ( V. 117)

Alternativa 2

Líquido de refrigeração (misturado e pronto a utilizar) ( V. 117)

15 SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO

– Montar o tampão do radiador.

15.3

Controlar o nível do líquido de refrigeração Aviso Perigo de escaldadela

  O líquido de refrigeração fica muito quente e sob pressão quando a moto está a funcionar.

– Não abrir o radiador, as mangueiras de líquido de refrigeração e os outros componentes do sistema com o motor quente.

Deixar o motor e o sistema de arrefecimento arrefecerem. No caso de escaldadela passar as partes afectadas imediata mente por água morna.

Aviso Perigo de intoxicação

  O líquido de refrigeração é venenoso e perigoso para a saúde.

– Não deixar o líquido de refrigeração entrar em contacto com a pele, os olhos nem a roupa. No caso de contacto com os olhos lavar imediatamente com água e consultar um médico. A pele que entrar em contacto com líquido de refrigeração deve ser lavada imediatamente com água e sabão. Se se ingerir líquido de refrigeração deve procurar-se imediatamente um médico. Trocar as peças de roupa que entrem em contacto com o líquido. Manter o líquido de refrigeração fora do alcance das crianças.

400243-10 – –

Condição

O motor está frio.

– Colocar a moto na vertical numa superfície horizontal.

Retirar o tampão do radiador.

Controlar o nível de líquido de refrigeração no radiador.

Nível do líquido de refrigeração acima das lamelas do radiador.

A 10 mm – » Quando o nível do líquido de refrigeração não corresponde ao indicado: – Corrigir o nível de líquido de refrigeração.

Alternativa 1

Líquido de refrigeração ( V. 117)

Alternativa 2

Líquido de refrigeração (misturado e pronto a utilizar) (

Montar o tampão do radiador.

V. 117)

15.4

Esvaziar o líquido de refrigeração

x

Aviso Perigo de escaldadela

  O líquido de refrigeração fica muito quente e sob pressão quando a moto está a funcionar.

– Não abrir o radiador, as mangueiras de líquido de refrigeração e os outros componentes do sistema com o motor quente.

Deixar o motor e o sistema de arrefecimento arrefecerem. No caso de escaldadela passar as partes afectadas imediata mente por água morna.

Aviso Perigo de intoxicação

  O líquido de refrigeração é venenoso e perigoso para a saúde.

– Não deixar o líquido de refrigeração entrar em contacto com a pele, os olhos nem a roupa. No caso de contacto com os olhos lavar imediatamente com água e consultar um médico. A pele que entrar em contacto com líquido de refrigeração deve ser lavada imediatamente com água e sabão. Se se ingerir líquido de refrigeração deve procurar-se imediatamente um médico. Trocar as peças de roupa que entrem em contacto com o líquido. Manter o líquido de refrigeração fora do alcance das crianças.

Condição

O motor está frio.

94

15 SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO

– – – – – Colocar a moto na vertical.

Colocar um recipiente adequado sob a tampa das bombas de água.

Remover o parafuso 1 . Retirar o tampão do radiador 2 .

Esvaziar completamente o líquido de refrigeração.

Montar e apertar o parafuso 1 com o novo anel vedante.

Indicado Parafuso da tampa das bombas de água M6x25 10 Nm 601629-10

15.5

Encher o líquido de refrigeração

x

Aviso Perigo de intoxicação

  O líquido de refrigeração é venenoso e perigoso para a saúde.

– Não deixar o líquido de refrigeração entrar em contacto com a pele, os olhos nem a roupa. No caso de contacto com os olhos lavar imediatamente com água e consultar um médico. A pele que entrar em contacto com líquido de refrigeração deve ser lavada imediatamente com água e sabão. Se se ingerir líquido de refrigeração deve procurar-se imediatamente um médico. Trocar as peças de roupa que entrem em contacto com o líquido. Manter o líquido de refrigeração fora do alcance das crianças.

601630-10 – – – – – – Certifique-se de que o parafuso 1 está bem apertado.

Colocar a moto na vertical.

Encher o líquido de refrigeração até à medida A através das lamelas do radiador.

Indicado 10 mm Líquido de refrige ração 1,2 l Montar o tampão do radiador.

Fazer uma pequena viagem de ensaio.

Controlar o nível do líquido de refrigeração. (

Líquido de refrigeração ( V. 117)

Líquido de refrigeração (misturado e

pronto a utilizar) ( V. 117)

V. 94)

95

16 16.1

16.2

AFINAR O MOTOR Controlar a folga do cabo bowden do acelerador

– – Controlar o punho do acelerador quanto a facilidade de movimento.

Colocar o guiador na posição para a frente. Movimentar levemente para a frente e para trás o punho do acelerador para determinar a folga do cabo bowden do acele rador.

Folga do cabo bowden do acelerador 3… 5 mm 400192-10 – » Quando a folga do cabo bowden do acelerador não corresponde ao indicado.

– Regular a folga do cabo bowden do acelerador.

x ( V. 96)

Perigo Perigo de intoxicação

–   Os gases de escape são venenosos e podem provocar perda de consciência e/ou morte.

Quando o motor está a funcionar deve garantir-se sempre uma ventila ção suficiente, não se deve ligar o motor nem deixá-lo a trabalhar em espaços fechados sem um sistema de aspiração adequado.

Pôr o motor a trabalhar e deixar ao ralenti. Deslocar o guiador de um lado para outro em toda a sua gama de direcção.

As rotações em vazio não se devem alterar.

» Quando as rotações em vazio se alteram.

– Regular a folga do cabo bowden do acelerador.

x ( V. 96)

96 Regular a folga do cabo bowden do acelerador

x – –

Trabalho preparatório

Retirar o banco. (

V. 56)

Desmontar o depósito de combustível.

x ( V. 60)

Controlar a disposição do cabo bowden do acelerador. (

Trabalho principal

– Colocar o guiador na posição para a frente.

– Deslocar os foles 1 para trás.

– Desapertar a porca 2 . Rodar completamente o parafuso de regulação 3 .

Desapertar a porca 4 . Rodar o parafuso de regulação 5 no cabo bowden do acelerador no punho do acelerador.

V. 67)

de forma a se criar folga Indicado Folga do cabo bowden do acelerador 3… 5 mm C00126-10 – – Apertar a porca 4 .

Premir e manter premido o punho do acelerador na posição limite fechada. Desapa rafusar os parafusos de regulação 3 , até o cabo bowden 6 estar sem folga.

– – Apertar a porca 2 .

Enfiar os foles mento.

1 . Controlar o punho do acelerador quanto a facilidade de movi-

Trabalho sequencial

– Montar o depósito de combustível.

– –

Montar o banco. ( V. 56)

x

( V. 61)

Controlar a folga do cabo bowden do acelerador. ( V. 96)

16 16.3

AFINAR O MOTOR Regular o ralenti

x – – Aquecer o motor e premir o parafuso de regulação 1 do ralenti até o batente.

Rodando o parafuso de regulação da velocidade do ralenti regular a velocidade do ralenti.

Indicado Rotação em vazio 1 800… 1 900 rpm

Info

Rodando no sentido contrário aos ponteiros do relógio aumenta a rotação.

Rodando no sentido dos ponteiros do relógio diminui a velocidade do ralenti.

97 16.4

101724-10

Controlar a posição inicial do pedal das mudanças

– Sentar-se em posição de condução na moto e determinar a distância aresta superior da bota e o pedal das mudanças.

A entre a Distância do pedal das mudanças para a margem superior da bota 10… 20 mm » Quando a distância não corresponde ao indicado: – Regular a posição inicial do pedal das mudanças.

x

( V. 97)

16.5

400692-10

Regular a posição inicial do pedal das mudanças

x – Remover o parafuso 1 e retirar o pedal das mudanças 2 .

A 601631-10 601632-10 – – – Limpar os dentes A do pedal das mudanças e da árvore de comando.

Encaixar o pedal das mudanças na posição desejada na árvore de comando e encai xar os dentes uns nos outros.

Info

A gama de regulação é limitada.

O pedal das mudanças não deve tocar em componentes do veículo ao ser mudado.

Montar e apertar o parafuso.

Indicado Parafuso do pedal das mudanças M6 14 Nm

Loctite ® 243™

17 TRABALHOS DE SERVIÇO NO MOTOR 98 17.1

Substituir a rede filtrante de combustível

x

Perigo Perigo de incêndio

  O combustível é facilmente inflamável.

– – Não abastecer o veículo próximo de chamas abertas como, por exemplo, cigarros acesos, e parar sempre o motor. Ter em atenção para que não salpique combustível especialmente para cima das peças quentes do veículo. Limpar imediatamente qualquer combustível que tenha salpicado.

O combustível disponível no depósito expande-se com o calor e pode provocar sobreenchimento. Cumprir as indicações de abastecimento de combustível.

Aviso Perigo de intoxicação

  O combustível é tóxico e prejudicial para a saúde.

– Não deixar o combustível entrar em contacto com a pele, os olhos e a roupa. Não respirar os vapores do combustível. Em caso de contacto com os olhos, lavar imediatamente com água e consultar um médico. Em caso de contacto com a pele, lavar imediatamente com água e sabão. Se se ingerir combustível procurar imediatamente um médico. Trocar a roupa que entre em contacto com o combustível.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  Um manuseamento inadequado do combustível põe em perigo o ambiente.

– Não deixar que o combustível entre na água subterrânea, no solo ou na água canalizada.

– – – – – – Limpar a ligação de ficha mido.

1 da tubagem de combustível muito bem com ar compri-

Info

Não deve em caso algum entrar sujidade para a tubagem de combustível. Se entrar sujidade, esta entope a válvula de injecção!

Separar a ligação de ficha da tubagem de combustível.

Retirar a rede filtrante de combustível 2 da peça de ligação.

Enfiar uma rede filtrante de combustível nova na peça de ligação, até ao batente.

Encaixar a ligação de ficha da tubagem de combustível.

Perigo Perigo de intoxicação

  Os gases de escape são venenosos e podem provocar perda de consciência e/ou morte.

– Quando o motor está a funcionar deve garantir-se sempre uma ventila ção suficiente, não se deve ligar o motor nem deixá-lo a trabalhar em espaços fechados sem um sistema de aspiração adequado.

Ligar o motor e controlar o comportamento de resposta.

101721-10

17.2

Controlar o nível do óleo do motor Condição

O motor está à temperatura de funcionamento.

Trabalho preparatório

– Colocar a moto na vertical numa superfície horizontal.

Trabalho principal

– Controlar o nível do óleo do motor.

Info

Depois de parar o motor esperar um minuto e só então efectuar o controlo.

601633-10 O óleo de motor encontra-se entre A e B .

» Quando o óleo do motor se encontra abaixo da marca A : –

Completar o óleo de motor. ( V. 101)

» Quando o óleo do motor se encontra na marca – Corrigir o nível do óleo do motor.

B ou acima:

17 TRABALHOS DE SERVIÇO NO MOTOR 17.3

Substituir o óleo do motor e o filtro do óleo, limpar os filtros de rede

x

Aviso Perigo de escaldadela

  O óleo do motor e o óleo da transmissão ficam muito quentes quando a moto está a trabalhar.

– Usar vestuário e luvas adequados. No caso de escaldadela passar as partes afectadas imediatamente por água morna.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

99 Info

Deve esvaziar o óleo do motor com o motor à temperatura de funcionamento.

Trabalho preliminar (EXC SIX DAYS, EXC AUS)

Desmontar a protecção do motor. (

V. 69)

Colocar a moto sobre uma superfície horizontal.

Trabalho principal

– Colocar um recipiente adequado sob o motor.

– Remover o parafuso de purga do óleo 1 com o íman e o anel vedante.

C00065-10 – Remover o bujão 2 com o filtro de rede do óleo da transmissão e os o-rings.

Info

Não remover o parafuso A .

C00067-10 – – – Remover o bujão 3 com o filtro de rede do óleo do motor 4 e os o-rings.

Esvaziar completamente o óleo do motor.

Limpar bem as peças e as superfícies vedantes.

C00066-10 – Montar e apertar o bujão O.

Indicado 2 com o filtro de rede do óleo da transmissão e os anéis Bujão do filtro de rede do óleo da transmissão M20x1,5 15 Nm C00067-11

17 TRABALHOS DE SERVIÇO NO MOTOR

– – Inserir o filtro de rede do óleo do motor com os o-rings numa chave macho.

Inserir a chave macho pela abertura no orifício da parede do corpo do motor do lado oposto e inserir o filtro de rede do óleo até ao encosto no corpo do motor.

100

C00068-10 – – Montar e apertar o bujão 3 com o o-ring.

Indicado Bujão do filtro de rede do óleo do motor M20x1,5 15 Nm Montar e apertar o parafuso do dreno do óleo 1 com o íman e o novo anel vedante.

Indicado Parafuso de purga de óleo com íman M12x1,5 20 Nm C00069-10 – Remover os parafusos 5 . Retirar a tampa do filtro do óleo com o o-ring.

C00070-10 – – – Remover o filtro do óleo 6 para fora da caixa do filtro do óleo.

Pinças de aperto invertidas (51012011000) Esvaziar completamente o óleo do motor.

Limpar bem as peças e as superfícies vedantes.

C00071-10 C00072-10 C00073-10 – – – – Colocar a moto de lado e encher o cárter do filtro do óleo com cerca de ⅓ do motor.

de óleo Lubrificar o o-ring da tampa do filtro do óleo e montar com a tampa do filtro do óleo 7 .

Montar e apertar os parafusos.

Indicado Parafuso da tampa do filtro de óleo M5 6 Nm Colocar a moto de pé.

– Remover o parafuso de enchimento do óleo gem e encher com óleo de motor.

8 com o o-ring na tampa da embraia Óleo de motor 1,5 l Óleo de motor (SAE 10W/50)

( V. 118)

Óleo de motor alternativo para condições de uti lização difíceis e aumento da potência de con dução Óleo de motor (SAE 10W/60) (00062010035)

( V. 117)

17 TRABALHOS DE SERVIÇO NO MOTOR 101

Info

Se houver muito pouco óleo ou se a qualidade do óleo for fraca, isso provoca um desgaste antecipado do motor.

Montar o parafuso de enchimento do óleo com o o-ring e apertar.

Perigo Perigo de intoxicação

  Os gases de escape são venenosos e podem provocar perda de consciência e/ou morte.

– Quando o motor está a funcionar deve garantir-se sempre uma ventila ção suficiente, não se deve ligar o motor nem deixá-lo a trabalhar em espaços fechados sem um sistema de aspiração adequado.

– Ligar o motor e controlar a estanqueidade.

Retoques (EXC SIX DAYS, EXC AUS)

Montar a protecção do motor. ( V. 70)

Controlar o nível do óleo do motor. ( V. 98)

17.4

Completar o óleo de motor Info

Se houver muito pouco óleo ou se a qualidade do óleo for fraca, isso provoca um desgaste antecipado do motor.

C00074-10 – – Remover o parafuso de enchimento do óleo gem.

1 com o o-ring na tampa da embraia Completar com o mesmo óleo de motor, que também foi usado na mudança de óleo do motor.

Óleo de motor (SAE 10W/50) ( V. 118)

Alternativa 1

Óleo de motor (SAE 10W/60) (00062010035) ( V. 117)

– –

Info

Para uma capacidade de potência ideal do óleo do motor não é recomen dado a mistura de vários óleos de motor.

Recomendamos uma eventual mudança de óleo.

Montar o parafuso de enchimento do óleo com o o-ring e apertar.

Perigo Perigo de intoxicação

  Os gases de escape são venenosos e podem provocar perda de consciência e/ou morte.

– Quando o motor está a funcionar deve garantir-se sempre uma ventila ção suficiente, não se deve ligar o motor nem deixá-lo a trabalhar em espaços fechados sem um sistema de aspiração adequado.

Ligar o motor e controlar a estanqueidade.

18 LIMPEZA, MANUTENÇÃO 102 18.1

Limpar a moto Nota Danos materiais

  Danos e avaria de componentes devido a limpeza a alta pressão.

– Ao limpar o veículo com alta pressão, não dirigir o jacto de água directamente para os componentes eléctricos, as fichas, os cabos bowden, os rolamentos, etc. Manter uma distância mínima de 60 cm entre o pulverizador de alta pressão e o componente. Uma pressão excessiva pode provocar avarias ou a destruição destas peças.

Aviso Perigo para o meio ambiente

  As substâncias problemáticas provocam danos no ambiente.

– Eliminar os óleos, massas lubrificantes, filtros, combustíveis, produtos de limpeza, líquidos de travões etc., de forma ade quada e de acordo com os requisitos em vigor.

Info

Limpe a moto regularmente, o valor e o aspecto mantêm-se assim durante muito tempo.

Evite radiação solar directa sobre a moto durante a limpeza.

401061-01 – – – Fechar o sistema de escape para evitar a entrada de água.

Remover primeiro as sujidades maiores com um jacto de água suave.

As partes muito sujas devem ser pulverizadas com um produto de limpeza da moto à venda no mercado e adicionalmente com um pincel.

Produto de limpeza para motos ( V. 120)

– – – – – – –

Info

Utilizar água quente com um produto de limpeza para motos adicionado e uma esponja macia.

Nunca aplicar o produto de limpeza para motos no veículo seco, enxaguar sempre previamente.

Depois da moto ter sido muito bem enxaguada com um jacto de água suave deve ser bem seca.

Remover a tampa do sistema de escape.

Aviso Perigo de acidente

  Efeito de travagem reduzido devido a um sistema de travões húmido ou sujo.

– Se o sistema de travões estiver sujo ou húmido deve ser cuidadosamente limpo e seco respectivamente.

Após a limpeza, conduzir um pouco até o motor atingir a temperatura de funciona mento.

Info

Com o calor, a água evapora-se das partes inacessíveis do motor e também do sistema de travões.

Depois da moto ter arrefecido, lubrificar todos os pontos de deslize e de apoio.

Limpar a corrente. ( V. 62)

As peças de metal polidas (à excepção dos discos dos travões e do sistema de escape) devem ser tratadas com produto anticorrosivo.

Meio de limpeza e conservação para metal e borracha ( V. 119)

Tratar todas as peças de plástico e peças revestidas a pó com um agente de lim peza e tratamento suave.

Agente de limpeza e polimento para vernizes brilhantes e baços, superfícies em

metal e plástico ( V. 119)

18 LIMPEZA, MANUTENÇÃO 103 18.2

Trabalhos de controlo e de cuidado para o funcionamento de Inverno Info

Se a moto também for utilizada no Inverno, deve ter-se em conta o sal para degelar estradas que costuma haver nas estradas.

Por este motivo devem tomar-se medidas contra o agressivo sal para degelar estradas.

Se o veículo tiver sido utilizado em sal para degelar estradas deve ser limpo com água fria. A água quente potencia o efeito do sal.

401060-01 – – – –

Limpar a moto. ( V. 102)

Limpar o sistema de travões.

Info

Após a conclusão de tilhas dos travões, arrefecidas e montadas, devem ser bem limpas com água fria e bem secas.

CADA

viagem em estradas com sal, as pinças e as pas Depois de se conduzir em estradas com sal, deve-se limpar bem a moto com água fria e secar bem.

Tratar o motor, o braço oscilante e todas as peças não revestidas ou zincadas (à excepção dos discos dos travões) com produto anticorrosão à base de cera.

Info

Não deve entrar nenhum produto anticorrosão nos discos dos travões, pois reduz muito o efeito de travagem.

Limpar a corrente. ( V. 62)

19 ARMAZENAMENTO 104 19.1

Armazenamento Aviso Perigo de intoxicação

  O combustível é tóxico e prejudicial para a saúde.

– Não deixar o combustível entrar em contacto com a pele, os olhos nem a roupa. Não respirar os vapores do combustível. No caso de contacto com os olhos lavar imediatamente com água e consultar um médico. A pele que entrar em contacto com líquido de refrigeração deve ser lavada imediatamente com água e sabão. Se se ingerir combustível procurar imediatamente um médico. Trocar a roupa que entre em contacto com o combustível. Guardar o combustível de forma apropriada num recipiente adequado e manter afastado das crianças.

19.2

Info

Quando a moto vai ficar muito tempo sem ser utilizada devem efectuar-se as seguintes medidas ou mandá-las efectuar.

Antes de armazenar a moto controle todas as peças quanto ao seu bom funcionamento e desgaste. Se forem necessários traba lhos de serviço, reparações ou transformações, estes devem ser efectuados durante a fase em que não se utiliza a moto (menor sobrecarga das oficinas). Assim consegue evitar tempos de espera longos na oficina no início da temporada.

401058-01 – – – – – –

Limpar a moto. ( V. 102)

Substituir o óleo do motor e o filtro do óleo, limpar os filtros de rede.

Controlar o nível de anticongelante e de líquido de refrigeração. (

x

V. 93)

( V. 99)

Acrescentar aditivo de combustível durante o último abastecimento antes de arma zenar a moto.

Aditivo de combustível ( V. 119)

Controlar a pressão dos pneus. (

– – Desmontar a bateria.

Carregar a bateria.

x

x

(

Indicado

( V. 85)

V. 86)

V. 83)

Temperatura de armazenamento da bate ria sem radiação solar directa 0… 35 °C Colocar o veículo num local de armazenamento seco que não esteja sujeito a gran des oscilações de temperatura.

Info

A KTM aconselha a elevação da moto.

Elevar a moto com o suporte de elevação. ( V. 45)

O ideal é tapar a moto com uma lona ou cobertura permeável ao ar. Os materiais impermeáveis ao ar não devem ser utilizados em caso algum uma vez que a humi dade não se evapora podendo assim ocorrer corrosão.

Info

É muito mau pôr a trabalhar o motor da moto parada durante pouco tempo.

Uma vez que o motor não está ainda suficientemente quente, o vapor de água que decorrer do processo de combustão condensa e faz enferrujar as válvulas e o escape.

Colocação em funcionamento após o armazenamento

– – – – –

Retirar a moto do suporte de elevação. (

Montar a bateria.

x ( V. 85)

Abastecer de combustível. ( V. 34)

V. 45)

Realizar os trabalhos de controlo e de cuidado antes de cada colocação em funcio-

namento. ( V. 31)

Fazer uma viagem de ensaio.

401059-01

20 DETECÇÃO DE AVARIAS 105 Erro

O motor não roda (arranque eléctrico) O motor entra em rotação, mas não arranca O motor não roda com rotação ele vada O motor tem muito pouca potência

Possíveis causas

Avaria de funcionamento Bateria descarregada Fusível principal fundido Relé de arranque com defeito Motor de arranque com defeito Avaria de funcionamento O acoplamento da ligação da man gueira de combustível não está encai xado Fusível

1

fundido – – – – – – – – – –

Medida

– Efectuar os passos de trabalho para o procedi-

mento de arranque. ( V. 31)

Carregar a bateria.

x ( V. 86)

Controlar a tensão de carga.

Controlar a tensão de repouso.

x Controlar a bobina do estator do gerador.

Substituir o fusível principal. (

x

V. 87)

x Controlar o relé de arranque.

x Controlar o motor de arranque.

x Efectuar os passos de trabalho para o procedi-

mento de arranque. ( V. 31)

Encaixar a ligação da mangueira de combustí vel.

Fusível

2

fundido Rotação de ralenti mal regulada Vela da ignição suja ou húmida Distância entre eléctrodos das velas de ignição demasiado grande Sistema de ignição com defeito O cabo de curto-circuito está a roçar na cablagem, botão de curto-circuito ou o interruptor de paragem de emer gência estão com defeito Ficha da unidade de controlo da injecção electrónica de gasolina, sensor de impulsos ou bobina da ignição oxidados Falha no sistema de injecção de com bustível Falha no sistema de injecção de com bustível Sistema de ignição com defeito Filtro de combustível muito sujo Filtro de combustível muito sujo Falha no sistema de injecção de com bustível Sistema de escape não estanque, deformado ou enchimento de fios de fibra de vidro insuficiente no silencia dor Folga da válvula demasiado reduzida Sistema de ignição com defeito – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – Substituir os fusíveis dos consumidores de cor-

rente individuais. ( V. 88)

Substituir os fusíveis dos consumidores de cor-

rente individuais. ( V. 88)

Regular o ralenti.

x

( V. 97)

Limpar as velas de ignição e secar e substituir caso necessário.

Regular a distância entre os eléctrodos.

Indicado Distância entre eléctrodos das velas da ignição 0,9 mm Controlar o sistema da ignição.

x Controlar a cablagem. (Verificação visual) Controlar o sistema eléctrico.

Limpar a ficha e tratar com spray para contac tos.

Ler a memória de erros com a ferramenta de diagnóstico da KTM.

x Ler a memória de erros com a ferramenta de diagnóstico da KTM.

x Bobina da ignição - controlar o enrolamento secundário.

x Controlar o conector da vela de ignição.

Controlar a bobina do estator do gerador.

Regular a folga da válvula.

x x Substituir o enchimento de fios de fibra de vidro do silenciador.

x

( V. 59)

x Limpar o filtro de ar e a caixa do filtro de ar.

x

( V. 58)

Substituir o filtro de combustível.

x Ler a memória de erros com a ferramenta de diagnóstico da KTM.

x Controlar o sistema de escape quanto a danos.

Bobina da ignição - controlar o enrolamento secundário.

x Controlar o conector da vela de ignição.

Controlar a bobina do estator do gerador.

x x

20 DETECÇÃO DE AVARIAS 106 Erro

O motor desliga-se durante a condu ção O motor está demasiado quente A luz de aviso

FI

(

MIL

) apaga ou pisca Elevado consumo de óleo Bateria descarregada

Possíveis causas

Falta de combustível Fusível

1

fundido Fusível

2

fundido Muito pouco líquido de refrigeração no sistema de refrigeração Muito pouca corrente de ar Lamelas do radiador fortemente sujas Formação de espuma no sistema de refrigeração Tubo do radiador dobrado Termóstato com defeito Defeito no sistema do ventilador do radiador Falha no sistema de injecção de com bustível Tubo de ventilação do motor dobrado – – – – – –

Medida

Abastecer de combustível. (

– – Substituir os fusíveis dos consumidores de cor-

rente individuais. ( V. 88)

V. 34)

Substituir os fusíveis dos consumidores de cor-

rente individuais. ( V. 88)

– – Controlar o sistema de refrigeração quanto a estanqueidade.

Controlar o nível do líquido de refrigeração.

( V. 94)

Colocar o motor no suporte.

Limpar as lamelas do radiador.

– – – – – Esvaziar o líquido de refrigeração.

( V. 94)

– Encher o líquido de refrigeração.

x

– Substituir o tubo do radiador.

x – Controlar o termóstato.

x Indicado Temperatura de abertura: 70 °C x

( V. 95)

Controlar o fusível do ventilador do radiador.

Controlar o fusível

4

.

Controlar o ventilador do radiador.

x Parar a moto e com ajuda do código de piscas identificar o componente com avaria.

Info

ver código de piscas Controlar a cablagem e as ligações de ficha eléctricas quanto a corrosão e a danos.

Ler a memória de erros com a ferramenta de diagnóstico da KTM.

x Dispor o tubo de ventilação sem vincos e subs tituir se for necessário.

Controlar o nível do óleo do motor. ( V. 98)

Nível do óleo do motor demasiado elevado Óleo do motor demasiado líquido (Viscosidade) Pistões ou cilindro desgastados A bateria não é carregada pelo gera dor Consumidor de corrente indesejado A bateria no taquímetro está vazia – – – – – – Substituir o óleo do motor e o filtro do óleo, limpar os filtros de rede.

x ( V. 99)

Pistões/Cilindro - Determinar a folga de monta gem.

x Controlar a tensão de carga.

x Controlar a bobina do estator do gerador.

Controlar a tensão de repouso.

x

Substituir a bateria do taquímetro. (

x

V. 92)

Valores do taquímetro apagados (hora, cronómetro, tempos dos percursos) Os máximos, os mínimos, a luz de limitação, a luz traseira e a ilumina ção da matrícula não funcionam O taquímetro, a buzina, a luz do tra vão, os piscas e o ventilador do radia dor (opcional) não funcionam Fusível

3

fundido Fusível

4

fundido – Substituir os fusíveis dos consumidores de cor-

rente individuais. ( V. 88)

– Substituir os fusíveis dos consumidores de cor-

rente individuais. ( V. 88)

21 CÓDIGO DE PISCAS Código de piscas da luz de aviso FI (MIL) Requisito para colocação de falha Código de piscas da luz de aviso FI (MIL)

02 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 2x brevemente Sensor de impulsos - funcionamento errado no circuito de comutação

Requisito para colocação de falha

06 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 6x brevemente Sensor da válvula de borboleta circuito A - sinal de entrada demasiado baixo Sensor da válvula de borboleta circuito A - sinal de entrada demasiado elevado

Código de piscas da luz de aviso FI (MIL) Requisito para colocação de falha

09 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 9x brevemente Sensor de pressão do tubo de aspiração cilindro 1 - sinal de entrada demasiado baixo Sensor de pressão do tubo de aspiração cilindro 1 - sinal de entrada demasiado elevado

Código de piscas da luz de aviso FI (MIL) Requisito para colocação de falha

12 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 1x longamente, 2x brevemente Sensor de temperatura do líquido de refrigeração - sinal de entrada demasiado baixo Sensor de temperatura do líquido de refrigeração - sinal de entrada demasiado elevado

Código de piscas da luz de aviso FI (MIL) Requisito para colocação de falha

13 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 1x longamente, 3x brevemente Sinal de entrada do sensor de temperatura do ar de admissão demasiado baixo Sinal de entrada do sensor de temperatura do ar de admissão demasiado elevado

Código de piscas da luz de aviso FI (MIL) Requisito para colocação de falha

15 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 1x longamente, 5x brevemente Sensor do ângulo de inclinação (tipo A/D) - sinal de entrada demasiado baixo Sensor do ângulo de inclinação (tipo A/D) - sinal de entrada demasiado elevado

Código de piscas da luz de aviso FI (MIL) Requisito para colocação de falha Código de piscas da luz de aviso FI (MIL)

17 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 1x longamente, 7x brevemente

EXC EU, EXC SIX DAYS

Sonda lambda cilindro 1, sonda 1 - funcionamento errado no circuito de comutação

Requisito para colocação de falha Código de piscas da luz de aviso FI (MIL)

33 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 3x longamente, 3x brevemente Válvula de injecção cilindro 1 - funcionamento errado no circuito de comutação

Requisito para colocação de falha Código de piscas da luz de aviso FI (MIL)

37 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 3 x longamente, 7x brevemente Bobina da ignição 1, cilindro 1 - funcionamento errado no circuito de comutação

Requisito para colocação de falha

41 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 4x longamente, 1x brevemente Comando da bomba de combustível - interrupção/curto-circuito à massa Comando da bomba de combustível - sinal de entrada demasiado baixo

107

21 CÓDIGO DE PISCAS Código de piscas da luz de aviso FI (MIL) Requisito para colocação de falha

45 Luz de aviso

FI

(

MIL

) pisca 4x longamente, 5x brevemente

EXC EU, EXC SIX DAYS

Aquecimento da sonda Lambda cilindro 1, sonda 1 - interrupção/curto-circuito à massa

EXC EU, EXC SIX DAYS

Aquecimento da sonda Lambda cilindro 1, sonda 1 - sinal de entrada demasiado elevado

108

22 DADOS TÉCNICOS 22.1

Motor

Desenho Cilindrada (todos os modelos 450) Cilindrada (todos os modelos 500) Curso (todos os modelos 450) Curso (todos os modelos 500) Diâmetro Compressão Rotação em vazio Comando Diâmetro da válvula de admissão Diâmetro da válvula de escape Folga da válvula Saída a: 20 °C Admissão a: 20 °C Apoio da cambota Rolamento da biela Rolamento do pino do pistão Pistões Segmento de pistão Lubrificação do motor Transmissão primária Embraiagem Relação das mudanças 1ª velocidade 2ª velocidade 3ª velocidade 4ª velocidade 5ª velocidade 6ª velocidade Gerador Sistema de ignição Vela de ignição Distância entre eléctrodos das velas da ignição Arrefecimento Auxiliar de arranque

22.2

Binários de aperto do motor

Bico injector de óleo para arrefeci mento dos pistões Parafuso do suporte de cabos na tampa do gerador Bico injector de óleo para arrefeci mento dos pistões Bico injector de óleo para lubrificação do balancim Parafuso da alavanca de bloqueio Parafuso da anilha de apoio da mola da embraiagem M4 M4 M5 M5 M5 M5

109

Motor Otto de 1 cilindro, 4 tempos, arrefecido a líquido 449,3 cm³ 510,4 cm³ 63,4 mm 72 mm 95 mm 11,8:1 1 800… 1 900 rpm OHC, 4 válvulas comandadas por balancim, accionamento por correia dentada 40 mm 33 mm 0,12… 0,17 mm 0,1… 0,15 mm 2 rolamento com ranhuras Rolamento de agulhas Sem casquilhos de apoio - cabeças de pistão revestidas a DLC Metal leve forjado 1 anel de compressão, 1 anel raspador de óleo Lubrificação de recirculação de pressão com 2 bombas de rotor 32:76 Embraiagem de discos múltiplos em banho de óleo / accionada hidraulicamente 14:36 17:32 19:28 22:26 24:23 26:21 12 V, 200 W Sistema de ignição completamente electrónico comandado sem contactos com regulação de ignição digital, tipo Kokusan NGK LKAR 8AI - 9 0,9 mm Arrefecimento a líquido, circulação permanente do líquido de refrigeração com a bomba de água Arranque electrónico / Pedal do kick 2 Nm 4 Nm 2 Nm 2 Nm 6 Nm 6 Nm

Loctite ® 243™ Loctite ® 243™ Loctite ® 243™ Loctite ® 243™ Loctite ® 243™

22 DADOS TÉCNICOS

Parafuso da tampa da bomba do óleo Parafuso da tampa do filtro de óleo Parafuso do estator Parafuso do fusível de armazenamento Parafuso do sensor de impulsos Bujão da ligação de vácuo Parafuso da cabeça do cilindro Parafuso da calha tensora da correia da distribuição Parafuso da calha tensora da correia da distribuição Parafuso da chapa de suporte da árvore de cames Parafuso da lingueta da mola do pedal do kick Parafuso da peça batente do pedal do kick Parafuso da tampa da bomba do óleo Parafuso da tampa da embraiagem Parafuso da tampa das bombas de água Parafuso da tampa das bombas de água Parafuso da tampa das válvulas Parafuso da tampa do gerador Parafuso do bloqueio de comutação Parafuso do carreto intermédio Parafuso do cárter do motor Parafuso do cárter do motor Parafuso do cárter do motor Parafuso do cárter do motor Parafuso do cárter do motor Parafuso do dispositivo de protecção contra queda da correia da distribuição Parafuso do flange do escape Parafuso do limitador de binário Parafuso do motor de arranque Parafuso do pedal das mudanças Parafuso do tensor da correia da distri buição Porca da roda das bombas de água Bico injector de óleo para lubrificação da biela Bico injector de óleo para lubrificação do eixo de equilíbrio Bujão do canal do óleo Parafuso do suporte do balancim Parafuso da tampa da embraiagem Parafuso de fecho da fixação da cam bota Parafuso do pedal do kick Ligação aparafusada no tensor da cor reia da distribuição Bujão do canal do óleo Parafuso do pinhão da corrente M5 M5 M5 M5 M5 M6 M6 M6 M6 M6 M6 M6 M6 M6x25 M6x25 M6x55 M6 M6 M6 M6 M6 M6 M6x25 M6 M6 M6x40 M6x60 M6x75 M6x80 M6x85 M6 M6 M6x0,75 M6x0,75 M7 M7x1 M8 M8 M8 M8x1 M10 M10 6 Nm 6 Nm 6 Nm 6 Nm 6 Nm 2,5 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 14 Nm 10 Nm 8 Nm 4 Nm 4 Nm 9 Nm 15 Nm 10 Nm 10 Nm 25 Nm 8 Nm 15 Nm 60 Nm

Loctite ® 243™

Loctite ® 243™ Loctite ® 2701 Loctite ® 243™ Loctite ® 243™

Loctite ® 243™ Loctite ® 243™ Loctite ® 243™ Loctite ® 243™ Loctite ® 243™ Loctite ® 243™

– – – – –

Loctite ® 243™ Loctite ® 243™

– – – – –

Loctite ® 243™ Loctite ® 243™ Loctite ® 243™

Loctite ® 243™

Loctite ® 243™

– –

Loctite ® 243™

– – –

Loctite ® 2701

Loctite ® 243™ Loctite ® 2701 110

22 DADOS TÉCNICOS

Parafuso da cabeça do cilindro M10x1,25 Porca do rotor Vela de ignição Bujão da válvula de regulação da pres são do óleo Bujão SLS Parafuso de purga de óleo com íman Sensor de temperatura do líquido de refrigeração Bujão do balancim Porca da haste da embraiagem Bujão do filtro de rede do óleo da transmissão Bujão do filtro de rede do óleo do motor Porca da roda primária M12x1 M12x1,25 M12x1,5 M12x1,5 M12x1,5 M12x1,5 M14x1,25 M18x1,5 M20x1,5 M20x1,5 M20LHx1,5 Sequência de aperto: Apertar diagonalmente começando pelo parafuso traseiro na calha da correia de distribuição.

1.º nível 10 Nm 2.º nível 30 Nm 3.º nível 50 Nm 60 Nm 15… 20 Nm 20 Nm 20 Nm 20 Nm 12 Nm 20 Nm 100 Nm 15 Nm 15 Nm 100 Nm Lubrificado com óleo do motor.

– – – – – – – – – –

Loctite ® 648™ 22.3

Quantidades de enchimento 22.3.1

Quantidade de enchimento - óleo de motor

Óleo de motor 1,5 l

22.3.3

Quantidade de enchimento - combustível

Conteúdo do depósito de com bustível total ca. (todos os modelos EXC) Conteúdo do depósito de com bustível total ca. (todos os modelos XC-W) 9 l 8,5 l Reserva de combustível ca.

Óleo de motor (SAE 10W/50) (

Óleo de motor alternativo para condições de utilização difíceis e aumento da potência de con dução

V. 118)

Óleo de motor (SAE 10W/60)

(00062010035) ( V. 117)

22.3.2

Quantidade de enchimento - líquido de refrigeração

Líquido de refrigeração 1,2 l

Líquido de refrigeração ( V. 117)

Líquido de refrigeração (misturado e pronto a utilizar)

( V. 117) Gasolina super sem chumbo (ROZ 95) ( V. 117) Gasolina super sem chumbo (ROZ 95) ( V. 117)

1,5 l

111

22 DADOS TÉCNICOS 112 22.4

Chassis

Chassis Forqueta (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) Forqueta (EXC SIX DAYS) Curso da suspensão (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) Frente Curso da suspensão (EXC SIX DAYS) Frente Curso da suspensão Atrás Caster da forqueta Amortecedor Sistema de travões Discos dos travões - Diâmetro Frente Atrás Discos dos travões - Limite de desgaste Frente Atrás Pressão dos pneus no solo Frente Atrás Pressão dos pneus em estrada (todos os modelos EXC) Frente Atrás Transmissão secundária (todos os modelos 450 EXC) Transmissão secundária (todos os modelos 500 EXC) Transmissão secundária (450 XC-W USA) Transmissão secundária (500 XC-W USA) Corrente Coroas dentadas para entrega Ângulo da cabeça da direcção Distância entre os eixos Altura do assento sem carga Distância ao solo sem carga Peso sem combustível ca. (todos os modelos 450 EXC) Peso sem combustível ca. (todos os modelos 500 EXC) Peso sem combustível ca. (450 XC-W USA) Peso sem combustível ca. (500 XC-W USA) Carga máxima permitida no eixo dianteiro Carga máxima permitida no eixo traseiro Peso total máximo permitido Chassis central em tubos de aço-cromo-molibdénio

WP Suspension

Up Side Down 4860 MXMA PA

WP Suspension

Up Side Down 4860 4CS 300 mm 292 mm 335 mm 20 mm

WP Suspension

PDS 5018 DCC Discos dos travões, pinças do travão apoiadas de forma flutuante 260 mm 220 mm 2,5 mm 3,5 mm 1,0 bar 1,0 bar 1,5 bar 1,5 bar 14:52 (13:52) 14:50 (13:50) 13:52 13:50 5/8 x 1/4" 38, 40, 42, 45, 48, 49, 50, 51, 52 63,5° 1 482±10 mm 970 mm 345 mm 112 kg 112,5 kg 111 kg 112 kg 145 kg 190 kg 335 kg

22 DADOS TÉCNICOS 22.5

Bateria

Sistema eléctrico

YTX5L-BS Bateria do taquímetro Fusível Fusível Fusível Farol CR 2430 58011109105 58011109110 58011109120 S2 / base BA20d Luz de limitação W5W / base W2,1x9,5d Luzes de controlo (todos os modelos EXC) W2,3W / base W2x4,6d Piscas (todos os modelos EXC) R10W / base BA15s Luz de travão/marcha-atrás Iluminação da matrícula (todos os mode los EXC) LED W5W / base W2,1x9,5d Tensão da bateria: 12 V Capacidade nominal: 4 Ah isenta de manutenção Tensão da bateria: 3 V 5 A 10 A 20 A 12 V 35/35 W 12 V 5 W 12 V 2,3 W 12 V 10 W 12 V 5 W

22.6

Pneus Validade

(todos os modelos EXC)

Pneu dianteiro 80/100 - 21 M/C 51M TT

MAXXIS MAXX CROSS SI (todos os modelos XC-W)

80/100 - 21 51M TT

Dunlop GEOMAX MX51 Encontra mais informações sobre o serviço em: http://www.ktm.com

22.7

Forqueta 22.7.1

EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W

Número de artigo da forqueta Forqueta Amortecimento em compressão Conforto Standard Sport Amortecimento em extensão Conforto Standard Sport Pré-tensão da mola -

Preload Adjuster

Conforto Standard Sport Comprimento da mola com casquilho(s) pré-tensor(es) Peso do condutor: 65… 75 kg Peso do condutor: 75… 85 kg Peso do condutor: 85… 95 kg Índice de rigidez Peso do condutor: 65… 75 kg Peso do condutor: 75… 85 kg Peso do condutor: 85… 95 kg 14.18.7L.69

WP Suspension

Up Side Down 4860 MXMA PA 22 cliques 20 cliques 18 cliques 20 cliques 18 cliques 16 cliques 1 rotação 2 rotações 2 rotações 513 mm 513 mm 513 mm 4,2 N/mm 4,4 N/mm 4,6 N/mm

Pneu traseiro 140/80 - 18 M/C 70R TT

MAXXIS MAXX ENDURO

110/100 - 18 64M TT

Dunlop GEOMAX MX51

113

22 DADOS TÉCNICOS

Comprimento da forqueta Comprimento da câmara de ar Óleo da forqueta por perna da forqueta 618 ml

22.7.2

EXC SIX DAYS

Número de artigo da forqueta Forqueta Amortecimento em compressão Conforto Standard Sport Amortecimento em extensão Conforto Standard Sport Comprimento da mola com casquilho(s) pré-tensor(es) Índice de rigidez Peso do condutor: 65… 75 kg Peso do condutor: 75… 85 kg Peso do condutor: 85… 95 kg Comprimento da forqueta Quantidade de óleo por perna da forqueta 607 ml

22.8

Amortecedor

Número de artigo do amortecedor Amortecedor Fase de compressão Low Speed Conforto Standard Sport Fase de compressão High Speed Conforto Standard Sport Amortecimento em extensão Conforto Standard Sport Pré-tensão da mola Conforto Standard Sport Índice de rigidez Peso do condutor: 65… 75 kg Peso do condutor: 75… 85 kg Peso do condutor: 85… 95 kg Comprimento da mola Pressão do gás SAG estático 940 mm 110 +10 − 20 mm

Óleo da forqueta (SAE 4) (48601166S1) ( V. 117)

24.18.7M.69

WP Suspension

Up Side Down 4860 4CS 24 cliques 22 cliques 16 cliques 20 cliques 18 cliques 18 cliques 470 mm 4,4 N/mm 4,6 N/mm 4,8 N/mm 932 mm

Óleo da forqueta (SAE 4) (48601166S1) ( V. 117)

12.18.7L.69

WP Suspension

PDS 5018 DCC 25 cliques 20 cliques 15 cliques 2 rotações 1,5 rotações 1,25 rotações 28 cliques 24 cliques 22 cliques 9 mm 9 mm 9 mm 69 N/mm 72 N/mm 76 N/mm 250 mm 10 bar 33… 35 mm

114

22 DADOS TÉCNICOS

SAG Comprimento de montagem Óleo do amortecedor

22.9

Binários de aperto do chassis

Bico do raio da roda dianteira Bico do raio da roda traseira Parafuso do anel de regulação do amortecedor Parafuso do pólo da bateria Parafuso do sensor de temperatura do ar de aspiração Parafuso do spoiler no depósito de combustível (todos os modelos XC-W) Parafuso da articulação de esfera da vareta de comando do cilindro do tra vão de pé Parafuso da protecção de deslize da corrente Parafuso dianteiro do disco do travão Parafuso do punho do acelerador Parafuso traseiro do disco do travão M4,5 M5 M5 M5 M5 M5x12 M6 M6 M6 M6 M6 Restantes parafusos do chassis Restantes porcas do chassis Ligação do combustível na bomba de combustível Parafuso da fixação do suporte lateral M6 M6 M8 M8 Parafuso da peça de deslize da cor rente M8 Parafuso da ponte de aperto do guiador M8 Parafuso das escoras do motor Parafuso dianteiro da pinça do travão M8 M8 Parafuso do punho da forqueta Parafuso do subchassis Parafuso inferior da coroa da forqueta (EXC SIX DAYS) Parafuso inferior da coroa da forqueta (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) Parafuso superior da coroa da forqueta (EXC SIX DAYS) Parafuso superior da coroa da forqueta (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) Parafuso superior do tubo de direcção (EXC SIX DAYS) M8 M8 M8 M8 M8 M8 M8 Parafuso superior do tubo de direcção (EXC EU, EXC AUS, todos os modelos XC-W) Porca do encosto do pedal do travão Porca do parafuso da coroa dentada Porca do suporte do pneu Restantes parafusos do chassis Restantes porcas do chassis Parafuso de apoio do motor M8 M8 M8 M8 M8 M8 M10 17 Nm 20 Nm 17 Nm 20 Nm 20 Nm 35 Nm 10 Nm 25 Nm 25 Nm 60 Nm 5… 6 Nm 5… 6 Nm 5 Nm 2,5 Nm 2 Nm 1,5 Nm 10 Nm 6 Nm 14 Nm 3 Nm 14 Nm 10 Nm 10 Nm 10 Nm 45 Nm 15 Nm 20 Nm 33 Nm 25 Nm 15 Nm 35 Nm 12 Nm 15 Nm 105… 115 mm 417 mm

Óleo do amortecedor (SAE 2,5) (50180342S1) ( V. 118)

115

– – – – – – – –

Loctite ® 243™ Loctite ® 243™ Loctite ® 243™

Loctite ® 243™

– – –

Loctite ® 2701

– – –

Loctite ® 243™

Loctite ® 2701

– –

Loctite ® 243™

– – – – – –

Loctite ® 2701

22 DADOS TÉCNICOS

Parafuso do suporte do guiador Restantes parafusos do chassis Restantes porcas do chassis Parafuso inferior do amortecedor Parafuso superior do amortecedor Porca da fixação da bomba de combus tível Porca da fixação do assento Porca do perno do braço oscilante Bicos aparafusados do sistema de arre fecimento Parafuso superior da cabeça da direc ção Porca traseira do eixo da roda Parafuso dianteiro do eixo da roda M10 M10 M10 M12 M12 M12 M12x1 M16x1,5 M20x1,5 M20x1,5 M20x1,5 M24x1,5 40 Nm 45 Nm 45 Nm 80 Nm 80 Nm 15 Nm 20 Nm 100 Nm 12 Nm 12 Nm 80 Nm 45 Nm – –

Loctite ® 243™

– –

Loctite ® 2701 Loctite ® 2701

– – –

Loctite ® 243™

116

23 COMBUSTÍVEIS 117 Gasolina super sem chumbo (ROZ 95) Segundo

– DIN EN 228 (ROZ 95)

Indicação

– Utilize exclusivamente gasolina super sem chumbo que corresponda à norma indicada ou que seja de qualidade equivalente.

– Nesse caso, uma percentagem de até 10% de etanol (combustível E10) é segura.

Info

Não utilize

nenhum

combustível de metanol (p. ex., M15, M85, M100) ou combustíveis com uma percentagem de etanol superior a 10% (p. ex., E15, E25, E85, E100).

Líquido de refrigeração Indicação

– Utilizar apenas líquido de refrigeração adequado (mesmo em países com altas temperaturas). No caso de se utilizar um produto anticongelante de qualidade fraca pode provocar-se corrosão e formação de espuma. A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Relação da mistura

Protecção contra congelação: − 25… − 45 °C 50 % produto de protecção contra corrosão/congelação 50 % água destilada

Líquido de refrigeração (misturado e pronto a utilizar)

Protecção contra congelação

Fornecedor Motorex ®

COOLANT G48

− 40 °C

Líquido dos travões DOT 4 / DOT 5.1

Segundo

– DOT

Indicação

– Utilize apenas líquidos dos travões que correspondam às normas indicadas (ver indicações no recipiente) e que tenham as proprie dades necessárias. A KTM recomenda produtos

Castrol

e

Motorex ®

.

Fornecedor Castrol

RESPONSE BRAKE FLUID SUPER DOT 4 Motorex ®

Brake Fluid DOT 5.1

Óleo da forqueta (SAE 4) (48601166S1) Segundo

SAE ( V. 121) (SAE 4)

Indicação

– Utilize apenas óleos que correspondam às normas indicadas (ver indicações no recipiente) e que tenham as propriedades corres pondentes.

Óleo de motor (SAE 10W/60) (00062010035) Segundo

JASO T903 MA (

SAE ( V. 121) V. 121) (SAE 10W/60)

– KTM LC4 2007+

Indicação

– Utilize apenas óleos de motor que correspondam às normas indicadas (ver indicações no recipiente) e que tenham as propriedades necessárias. A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Óleo de motor completamente sintético

23 COMBUSTÍVEIS 118 Fornecedor Motorex ®

Cross Power 4T Óleo de motor (SAE 10W/50) Segundo

JASO T903 MA (

SAE ( V. 121) V. 121) (SAE 10W/50)

Indicação

– Utilize apenas óleos de motor que correspondam às normas indicadas (ver indicações no recipiente) e que tenham as propriedades necessárias. A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Óleo de motor completamente sintético

Fornecedor Motorex ®

Cross Power 4T Óleo do amortecedor (SAE 2,5) (50180342S1) Segundo

SAE ( V. 121) (SAE 2,5)

Indicação

– Utilize apenas óleos que correspondam às normas indicadas (ver indicações no recipiente) e que tenham as propriedades necessá rias.

24 MEIOS AUXILIARES Aditivo de combustível Indicação

– A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Fornecedor Motorex ®

Fuel Stabilizer Agente de limpeza e polimento para vernizes brilhantes e baços, superfícies em metal e plástico Indicação

– A KTM recomenda produtos

Fornecedor Motorex ®

Clean & Polish Motorex ®

.

Cola do punho (00062030051) Fornecedor

KTM-Sportmotorcycle AG –

GRIP GLUE Lubrificante de elevada viscosidade Indicação

– A KTM recomenda produtos

Fornecedor SKF ®

LGHB 2 SKF ®

.

Massa lubrificante de longa duração Indicação

– A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Fornecedor Motorex ®

Bike Grease 2000 Meio de limpeza e conservação para metal e borracha Indicação

– A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Fornecedor Motorex ®

Protect & Shine Óleo para filtro de ar de espuma Indicação

– A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Fornecedor Motorex ®

Twin Air Liquid Bio Power Produto de limpeza do filtro do ar Indicação

– A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Fornecedor Motorex ®

Twin Air Dirt Bio Remover 119

24 MEIOS AUXILIARES Produto de limpeza para correntes Indicação

– A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Fornecedor Motorex ®

Chain Clean Produto de limpeza para motos Indicação

– A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Fornecedor Motorex ®

Moto Clean 900 Produto para correntes fora de estrada Indicação

– A KTM recomenda produtos

Fornecedor Motorex ®

Chainlube Offroad Motorex ®

.

Spray de óleo universal Indicação

– A KTM recomenda produtos

Motorex ®

.

Fornecedor Motorex ®

Joker 440 Synthetic 120

25 NORMAS 121 SAE

As classes de viscosidade SAE são determinadas pela Society of Automotive Engineers e servem para classificar os óleos de acordo com a sua viscosidade. A viscosidade descreve apenas uma propriedade de um óleo e não constitui qualquer testemunho de quali dade.

JASO T903 MA

Desenvolvimentos técnicos diferentes necessitam de uma especificação própria para motos a 4 tempos - norma JASO T903 MA. Anti gamente, utilizavam-se para as motos a 4 tempos óleos de motor da indústria automóvel porque não existia nenhuma especificação própria para motos. Nos motores automóveis são necessários intervalos de serviço maiores enquanto que nos motores das motos a pri oridade é dada aos elevados ganhos de potência a rotações elevadas. Na maior parte dos motores de motos, a caixa de velocidades e a embraiagem são lubrificadas com o mesmo óleo. A norma JASO MA introduz estas exigências especiais.

ÍNDICE REMISSIVO 122

ÍNDICE REMISSIVO

A Abastecer

combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34

Acessórios

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

Alavanca da embraiagem

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14

regular posição inicial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68

Alavanca do travão de mão

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14

controlar curso em vazio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71 regular o curso em vazio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71 regular posição inicial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71

Ambiente

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7

Amortecedor

controlar SAG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39 controlar SAG estático . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56

regular a pré-tensão da mola . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40

Amortecimento em compressão

da forqueta, regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41

Amortecimento em extensão

da forqueta, regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42

do amortecedor, regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38

Anticongelante

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93

Armazenamento

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104

Arranque

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31

Assistência a clientes

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

B Banco

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56 retirar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56

Bateria

carregar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 86

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85 montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85

Botão da buzina

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15

Botão de curto-circuito

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14

Botão do arranque eléctrico

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16

Braço oscilante

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67

C Caixa do filtro de ar

limpar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58 vedar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58

Chassis

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66

Código de piscas

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107-108

Colocação em funcionamento

após o armazenamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104

indicações para a primeira colocação em funcionamento 27

trabalhos de controlo e de cuidado antes de cada colocação

em funcionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31

Combustíveis

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

Condições de utilização difíceis

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28

areia molhada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 areia seca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29

marcha lenta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30 neve . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30 percurso enlameado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30 percurso molhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30 temperatura alta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30 temperatura baixa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30

Coroa dentada

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64

Coroa inferior da forqueta

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48-49

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50, 52

Corrente

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64

limpar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62

D Dados técnicos

amortecedor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114

binários de aperto do chassis . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115

binários de aperto do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109

chassis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 112

forqueta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113

motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109

pneus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113

quantidades de enchimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111

sistema eléctrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113

Definição da aplicação

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6

Depósito de combustível

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61

Detecção de avarias

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105-106

Direcção

bloquear . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26 desbloquear . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26

Discos dos travões

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72

Disposição do cabo bowden do acelerador

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67

E Embraiagem

controlar/corrigir o nível do líquido . . . . . . . . . . . . . . . 68

substituir líquido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69

Estado dos pneus

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82

F Farol

regular o alcance da luz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 92

Filtro de ar

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 57

limpar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 57

Filtro do óleo

substituir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99

ÍNDICE REMISSIVO 123 Filtros de rede do óleo

limpar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99

Folga do cabo bowden do acelerador

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 96 regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 96

Folga do rolamento da cabeça da direcção

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53

regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54

Forqueta

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113-114

Funcionamento de Inverno

trabalhos de controlo e de cuidado . . . . . . . . . . . . . . 103

Funcionamento seguro

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7

Fusível

do ventilador do radiador, substituir . . . . . . . . . . . . . . 89

dos consumidores de corrente individuais, substituir . . . 88

substituir o fusível principal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87

Fusível principal

substituir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87

G Garantia contratual Garantia legal

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

Guarda-lamas dianteiro

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55 montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55

Guia da corrente

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64

regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66

I Ilustrações

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

Interruptor da luz

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15

Interruptor de paragem de emergência

. . . . . . . . . . . . . . . . 15

Interruptor dos piscas

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15

L Lâmpada do farol

substituir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90

Lâmpada do pisca

substituir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91

Líquido de refrigeração

encher . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95

esvaziar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 94

Líquido dos travões

da roda dianteira, atestar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72

do travão da roda traseira, atestar . . . . . . . . . . . . . . . . 77

Lubrificar o

rolamento da cabeça de direcção . . . . . . . . . . . . . . . . 55

M Manual de instruções Meios auxiliares

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

Moto

elevar com suporte de elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . 45

limpar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 102

retirar do suporte de elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45

Motor

arrancar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28

N Nível de líquido de refrigeração

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93-94

Nível de óleo do motor

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98

Nível do líquido dos travões

do travão da roda dianteira, controlar . . . . . . . . . . . . . . 72

do travão da roda traseira, controlar . . . . . . . . . . . . . . 76

Número da chave Número de chassis Número do motor

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12

Ó Óleo de motor

completar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 101

substituir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99

P Parafuso de regulação da velocidade do ralenti

. . . . . . . . . . . 24

Pastilhas dos travões

do travão da roda dianteira, controlar . . . . . . . . . . . . . . 73

do travão da roda dianteira, substituir . . . . . . . . . . . . . 74

do travão da roda traseira, controlar . . . . . . . . . . . . . . 78 do travão da roda traseira, substituir . . . . . . . . . . . . . . 78

Peças sobresselentes

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

Pedal das mudanças

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24

controlar a posição inicial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97 regular posição inicial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97

Pedal do kick

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25

Pedal do travão

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25

controlar curso em vazio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75

regular posição inicial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 76

Pernas da forqueta

controlar a regulação original . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46

limpar os foles contra o pó . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47

purgar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45

regular a pré-tensão da mola . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43

Pinhão da corrente

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64

Placa de tipo

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12

Placa do farol com o farol

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90

Plano de serviço

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35-36

Posição do guiador

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43 regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43

Pressão dos pneus

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83

Protecção da forquilha

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48 montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48

Protecção do motor

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70

ÍNDICE REMISSIVO 124 Punho

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67

fixar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68

Punho do acelerador

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14

Q Quantidade de enchimento

líquido de refrigeração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95, 111 óleo de motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100, 111

R Rede filtrante de combustível

substituir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98

Regras de trabalho

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7

Regulação do farol

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91

Regulação original do chassis

controlar em relação ao peso do condutor . . . . . . . . . . . 37

Regular a fase de compressão High Speed

do amortecedor, regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38

Regular a fase de compressão Low Speed

do amortecedor, regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37

Roda dianteira

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80 montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80

Roda traseira

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81 montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81

Rotação em vazio

regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97

S SAG

regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40

Serviço

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

Silenciador

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 substituir enchimento de fios de fibra de vidro . . . . . . . 59

Sistema de refrigeração

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93

Sistema de travões Suporte lateral

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71-79

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25

T Tampa da caixa do filtro de ar

desmontar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56

montar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 57

Tampão do depósito

abrir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23

fechar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24

Taquímetro

regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18 regular as horas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18

regular quilómetros ou milhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17

substituir a bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 92

vista geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17

Tensão da corrente

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63

regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64

Tensão dos raios

controlar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83

Transporte

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33

U Utilização prevista

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6

V Vestuário de protecção

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7

Vista geral das luzes indicadoras

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16

Vista geral do veículo

atrás do lado direito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11

frente do lado esquerdo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10

*3211864pt*

3211864pt 05/201 2

KTM-Sportmotorcycle AG

5230 Mattighofen/Áustria

http://www.ktm.com

Foto: Mitterbauer/KTM

Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertisement