Relé de Sobrecarga em Estado Sólido E3 e E3 Plus

Relé de Sobrecarga em Estado Sólido E3 e E3 Plus
Relé de
Sobrecarga em
Estado Sólido
E3 e E3 Plus
Linhas 193 e 592
Manual do Usuário
Informações Importantes para o Usuário
Devido à variedade de usos dos produtos descritos nesta publicação, as
pessoas responsáveis pela aplicação e uso deste dispositivo de controle devem
respeitar todas as etapas necessárias para garantir que cada aplicação e uso
atenda todas as especificações de desempenho e de segurança, incluindo
qualquer lei aplicável, regulamentações, códigos e normas.
As ilustrações, quadros, programas de amostra e exemplos de layout exibidos
neste guia têm caracter simplesmente ilustrativo para fins de exemplo. Uma
vez que há muitas variáveis e especificações associadas às instalações em
particular, a Allen-Bradley não se responsabiliza (incluindo responsabilidade
de propriedade intelectual) pelo uso real com base nos exemplos exibidos
nesta publicação.
A Allen-Bradley publicação SGI-1.1, Diretrizes de Segurança para Aplicação,
Instalação e Manutenção de Dispositivos de Controle em estado Sólido
(disponível em seu escritório Allen-Bradley local), descreve algumas diferenças
importantes entre equipamento de estado sólido e equipamento
eletromecânico que podem ser considerados ao aplicar os produtos como os
descritos nesta publicação.
A reprodução do conteúdo desta publicação é protegida por leis de direitos
autorais, ao todo ou em parte, sem permissão escrita da Rockwell Automation,
é proibida.
Em todo este manual usamos notas para alertá-lo sobre as considerações de
segurança:
ATENÇÃO
!
Identifica informações sobre práticas e circunstâncias que
podem levar a ferimentos pessoais ou morte, dano à
propriedade ou perda econômica
Declarações de atenção ajudam a:
• identificar e evitar um risco
• avoid a hazard
• reconhecer as consequências
IMPORTANTE
Identifica informações que são críticas para a aplicação
correta e compreensão do produto.
Conformidade com as Diretrizes da Comunidade Européia
(CE)
Consulte o Apêndice D para informações referentes à conformidade do
produto com as Diretrizes do Conselho relativas à Compatibilidade
Eletromagnética (EMC) e baixa tensão.
Allen-Bradley é uma marca comercial da Rockwell Automation. DeviceNet é uma marca comercial da
Associação de Fornecedores Abertos DeviceNet (ODVA).
Prefácio
Objetivos do Manual
O objetivo deste manual é fornecer a você as informações necessárias para usar o
Relé de Sobrecarga E3 com comunicação DeviceNet. Este manual descreve os
métodos para instalação, configuração e localização de falhas.
IMPORTANTE
Leia todo este manual antes de instalar, operar, fazer manutenção
ou inicializar o Relé de Sobrecarga E3.
Quem Deve Usar Este Manual
Este manual tem por objetivo ser usado por pessoal qualificado responsável pela
configuração e manutenção destes equipamentos. Você deve ter experiência prévia
e conhecimento básico de tecnologia de comunicações, procedimentos de
configuração, equipamento requerido e precauções de segurança.
Para tornar eficiente o uso do Relé de Sobrecarga E3, você deve estar apto a
programar e operar equipamentos de comunicação serial, assim como ter um
conhecimento básico das configurações de seus parâmetros e funções.
Você deve compreender as operações de rede DeviceNet, incluindo como
equipamentos escravos operam na rede e comunicam-se com um DeviceNet
mestre.
Vocabulário
Neste manual, fazemos referência a:
• Relé de Sobrecarga E3 uma vez que ele se aplica aos Relés de Sobrecarga E3
e E3 Plus.
• Relé de Sobrecarga E3 Plus quando recursos e/ou funções aplicam-se
especificamente a ele.
Convenções
Os nomes de parâmetros são exibidos em tipo de letra itálico.
E3 refere-se aos relés de sobrecarga E3 e E3 Plus. “E3” é a versão padrão. “E3 Plus”
é a versão aprimorada.
iv
Manuais de Referência
Para informações sobre SLC 500 e 1747-SDN:
• DeviceNet Scanner Module Installation Instructions Publicação 1747-6.5.2
• DeviceNet Scanner Module Configuration Manual Publicação 1747-5.8
Para informações sobre CLP-5 e 1771-SDN:
• DeviceNet Scanner Module Installation Instructions Publicação 1771-5.14
• DeviceNet Scanner Module Configuration Manual Publicação 1771-6.5.118
Para instalar e implementar uma rede DeviceNet:
• DeviceNet Cable System Planning and Installation Manual Publicação
DN-6.7.2
IMPORTANTE
Leia o DeviceNet Cable System Planning and Installation Manual
Publicação DN-6.7.2 totalmente antes de planejar e instalar um
sistema DeviceNet. Se a rede não estiver instalada de acordo com
este documento, podem ocorrer operação inesperada e falhas
intermitentes.
Se este manual não estiver disponível, entre em contato com o
Distribuidor Rockwell Automation local ou o Escritório de
Vendas e solicite uma cópia. As cópias podem também serem
solicitadas a partir da Automation Bookstore. A Automation
Bookstore pode ser acessada via Internet, a partir da Home Page
da Allen-Bradley “www.ab.com.” ou
“www.theautomationbookstore.com”.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Sumário
Informações Importantes para o Usuário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ii
Conformidade com as Diretrizes
da Comunidade Européia (CE) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ii
Prefácio
Objetivos do Manual. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Quem Deve Usar Este Manual. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Vocabulário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Convenções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Manuais de Referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
iii
iii
iii
iii
iv
Índice
Capítulo 1 – Características gerais do produto
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Descrição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Características Gerais dos Recursos do E3 e E3 Plus . . . . . . . . . .
Explicação do Código de Catálogo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Operação Monofásica/Trifásica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Funções de Proteção e de Advertência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Parâmetros de Monitoração de Corrente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Parâmetros de Diagnóstico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Relé de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Entradas e Saídas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Indicação de Status . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Botão de Reset/Teste . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Chaves de Endereço de Nó . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Compatibilidade com DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Memória Flash. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
1-1
1-1
1-1
1-2
1-2
1-2
1-3
1-3
1-3
1-4
1-5
1-6
1-6
1-7
1-7
Capítulo 2 – Instalação e Fiação
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Recebimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Remoção da Embalagem/Inspeção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Armazenagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Precauções Gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Instalação da Partida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2-1
2-1
2-1
2-1
2-2
2-4
vi
Instruções de Montagem da Partida. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-4
100-C09…C43 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-4
100-C60…C85 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-5
100-D95...D860. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-6
Dimensões Aproximadas da Partida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-9
Cód. Cat. 109 Dimensões Aproximadas da Partida . . . . . . . . 2-9
Cód. Cat. 509 Dimensões Aproximadas da Partida . . . . . . . 2-11
Dimensões Aproximadas do Módulo Adaptador para
Montagem Separada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-13
193-ECPM1. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-13
193-ECPM2. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-14
193-ECPM3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-14
Especificações de Torque e Bitola do Cabo . . . . . . . . . . . . . . . . 2-16
Bornes de alimentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-16
Bornes de 3 Pólos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-16
Kits de Luvas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-16
Terminais de Controle e DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-17
Designações de Terminal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-18
Terminais de Controle . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-18
Terminais DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-19
Aterramento. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-19
Faixas de Curto-circuito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-19
Coordenação de Fusível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-20
Conexões Típicas do Motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-22
Entrada Trifásica Direta na Linha (D.O.L) . . . . . . . . . . . . . . 2-22
Tensão Plena Monofásico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-23
Aplicação de Transformador de Corrente Externa . . . . . . . . . . . 2-24
Especificações do Transformador de Corrente. . . . . . . . . . . 2-24
Instruções de Instalação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-24
Cód. Cat. 193-EC_ZZ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-25
Diagramas de Conexão Externa TC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-25
Aplicação de Sensor de Fuga à Terra Externo. . . . . . . . . . . . . . . 2-26
Instruções de Instalação do Cabo de Alimentação . . . . . . . . 2-27
Posicionamento da Montagem do Sensor
de Fuga à Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-28
Esquemas Elétricos de Circuito de Controle Típico . . . . . . . . . . 2-29
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
vii
Tensão Plena Sem Reversão
(com Controle de Rede) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Reversão de Tensão Plena
(com Controle de Rede) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Sem Reversão Duas Velocidades
(com Controle de Rede) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Reset Externo/Remoto (FRN 3.001 e mais recente) . . . . . .
2-30
2-31
2-32
2-34
Capítulo 3 – Funções de Desarme e de Advertência de
Proteção
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1
Habilitação de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1
Habilitação de Advertência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2
Proteção Contra Sobrecarga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2
Desarme por Sobrecarga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2
Ajuste de Corrente à Plena Carga (FLA) . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2
Relação do Transformador de Corrente . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-3
Classe de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-4
Curvas de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-5
Reset Auto/Manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-6
Advertência de Sobrecarga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Diagnósticos de Sobrecarga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Memória Térmica Não Volátil . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Proteção Contra Desbalanceamento de Fase. . . . . . . . . . . . . . . . 3-10
Desarme por Desbalanceamento de Fase . . . . . . . . . . . . . . . 3-10
Proteção contra Fuga à Terra (E3 Plus). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-12
Desarme por Fuga à Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-13
Inibição de Desarme por Fuga à Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-13
Advertência de Fuga à Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-14
Proteção contra Travamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-14
Desarme por Travamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-15
Proteção contra Emperramento (Alta Sobrecarga) . . . . . . . . . . . 3-16
Desarme por Emperramento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-16
Advertência de Emperramento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-17
Proteção contra Subcarga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-17
Desarme por Subcarga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-18
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
viii
Advertência de Subcarga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Proteção Termistor/PTC (E3 Plus) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Desarme PTC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Advertência PTC. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Proteção contra Desbalanceamento de Corrente . . . . . . . . . . . .
Desarme por Desbalanceamento de Corrente . . . . . . . . . . .
Advertência de Desbalanceamento de Corrente . . . . . . . . . .
Proteção Contra Falha de Comunicação . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Desarme por Falha de Comunicação. . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Advertência de Falha de Comunicação . . . . . . . . . . . . . . . . .
Proteção Contra Comunicação Inativa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Desarme por Comunicação Inativa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Advertência de Comunicação Inativa . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Desarme Remoto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Resumo de Advertência e Desarme de Proteção. . . . . . . . . . . . .
3-19
3-19
3-21
3-22
3-22
3-23
3-24
3-24
3-25
3-25
3-26
3-26
3-27
3-27
3-29
Capítulo 4 – Comissionamento de Nó DeviceNet
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1
Ajuste das Chaves de Hardware. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-2
Uso de RSNetWorx para DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-3
Construção e Registro de um Arquivo EDS . . . . . . . . . . . . . . 4-5
Uso da Ferramenta de Comissionamento de Nó de
RSNetWorx para DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-9
Configuração do Conjunto Produzido
e Consumido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-12
Mapeamento da Lista de Varredura do Scanner . . . . . . . . . . 4-15
Comissionamento das Funções de Proteção . . . . . . . . . . . . . . . . 4-16
Capítulo 5 – Parâmetros Programáveis
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Programação de Parâmetro. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Travamento do Programa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Reset para os Valores Ajustados de Fábrica . . . . . . . . . . . . . . . . .
Lista dos Grupos de Parâmetros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Grupo de Configuração de Sobrecargaþ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Grupo de Configuração Avançada þ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
5-1
5-1
5-1
5-1
5-2
5-3
5-7
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
ix
Grupo Resetar/Travar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Grupo de Configuração DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Grupo de Configuração de Saída . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Grupo DeviceLogix . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
5-16
5-17
5-20
5-26
Capítulo 6 – Parâmetros de Monitoração de Corrente
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Relatório de Corrente de Fase . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Faixa de Corrente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Faixa de Frequência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Precisão da Comunicação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Comunicação de Corrente de Fuga à Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Faixa de Corrente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Faixa de Frequência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Precisão da Comunicação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Grupo de Monitoração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
6-1
6-1
6-1
6-2
6-3
6-3
6-3
6-3
6-4
6-4
Capítulo 7 – Parâmetros de Diagnóstico
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-1
Grupo de Monitoração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-1
Capítulo 8 – Exemplo de Aplicação Lógica do Controlador com
Envio de Mensagem Explícita
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Mapeamento de E/S . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Envio de Mensagem Explícita . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Exemplos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Sequência de Eventos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Configuração do Arquivo de Dados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
8-1
8-1
8-2
8-4
8-4
8-4
Capítulo 9 – Uso do DeviceLogix™
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-1
Programação DeviceLogix . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-2
Exemplo de Programação DeviceLogix . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-2
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
x
Capítulo 10 – Localização de falhas
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-1
LEDs Auxiliares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-2
LED de Desarme/Advertência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-2
LED de Status de Rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-3
LEDs OUT A e OUT B. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-3
LEDs IN 1,2,3 e 4. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-3
Sequência de Energização. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-3
Modos de Operação DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-4
Modo de Reset de Energização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-4
Modo de Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-5
Modo de Erro Recuperável . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-5
Modo de Erro Irrecuperável . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-5
Reset de um Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-6
Procedimentos de Localização de Falha do LED
de Desarme/Advertência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-7
Procedimentos de Localização de Falha do LED de
Desarme/Advertência, continuação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-8
Procedimentos de Localização de Falhas DeviceNet . . . . . . . . 10-10
Perda de Endereço de Nó . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-10
Procedimentos de Localização de Falhas
de Entrada e de Saída . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-11
Apêndice A – Especificações
Especificações Elétricas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Especificações Ambientais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Especificações de Compatibilidade Eletromagnética . . . . . . . . . .
Especificações de Funcionalidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Proteção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
A-1
A-4
A-4
A-5
A-6
Apêndice B – Informações sobre DeviceNet
Folhas de Dados Eletrônica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Códigos de Produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Objetos DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Objeto Identity – Classe Código 0x01 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Message Router – Classe Código 0x02. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
B-1
B-1
B-2
B-3
B-4
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
xi
Objeto DeviceNet – Classe Código 0x03 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-4
Montagem do Objeto – Classe Código 0x04 . . . . . . . . . . . . . . . . . B-5
Conjuntos de Saída . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-5
Conjuntos de Entrada. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-7
Objeto Connection – Classe Código 0x05. . . . . . . . . . . . . . . . . . B-10
Objeto Ponto de Entrada Discreto –
Classe Código 0x08 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-14
Objeto Ponto de Saída Discreto –
Classe Código 0x09 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-15
Objeto Parâmetro – Classe Código 0x0F. . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-16
Objeto do Grupo de Parâmetro –
Classe Código 0x10 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-18
Objeto Supervisor de Controle – Classe Código 0x29 . . . . . . . . B-25
Objeto Acknowledge Handler – 0x2B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-27
Objeto Sobrecarga – Classe Código 0x2C . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-28
Objeto de Interface DeviceNet – Classe Código 0xB4. . . . . . . . B-32
Códigos de Falha ODVA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-34
Apêndice C – Conformidade ATEX
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Especificações de Proteção. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Generalidades . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Proteção Contra Sobrecarga. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Proteção PTC (E3 Plus) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Proteção Contra Desbalanceamento de Fase . . . . . . . . . . . . .
Especificações da Fonte de Alimentação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DeviceNet – Rede. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Independente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Especificações da Fiação de Controle . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
OUT A ou OUT B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
C-1
C-1
C-1
C-1
C-2
C-2
C-4
C-4
C-4
C-5
C-5
Apêndice D – Conformidade CE
Conformidade com as Diretrizes
da Comunidade Européia (CE) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . D-1
Diretriz EMC. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . D-1
Diretriz de Baixa Tensão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . D-2
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
xii
Diretriz ATEX . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . D-2
Apêndice E – Aplicações de Duas Velocidades
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . E-1
Aplicações de Controle Externo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . E-1
Aplicações de Controle de Saída. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . E-1
Apêndice F – Acessórios
Acessórios. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . F-1
Índice
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Índice-1
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
Capítulo
1
Características gerais do produto
Introdução
Este capítulo fornece uma característica geral resumida dos recursos e
funcionalidades do Relé de Sobrecarga E3 .
Descrição
O Relé de Sobrecarga E3 é um relé de sobrecarga eletrônico baseado em
microprocessador de estado sólido de múltipla função para proteção dos motores
de indução tipo gaiola com classificação nominal de 0,4…5.000 A. Duas versões
estão disponíveis: o E3 e o E3 Plus.
Figura 1.1 Características Gerais dos Recursos do E3 e E3 Plus
LEDs Indicadores de Status
Botão de Reset/Teste
Chaves de Endereço de Nó
(Série B)
Porta DeviceNet
Terminais de Saída e PTC
Terminais de Entrada
Características gerais do produto
1-2
Explicação do Código de Catálogo
Figura 1.2 Explicação do Código de Catálogo
193 – EC1
592
B
B
Corrente
Nominal
(A)
Cód. Cat.
Número
Tipo
EC1 E3
EC2 E3 Plus
P
A
B
C
D
E
F
G
H
J
K
L
Z
0,4…2,0
1…5
3…15
5…25
9…45
18…90
28…140
42…210
60…302
84…420
125…630
172…860
9…5000
Cód. Cat. 500
Tamanho do
Contator
Cód. Cat. 100
Tamanho do
Contator
B
D
E
F
G
H
Z
C09…C23
C30…C43
C60…C85
D95…D180
D210…D420
D630…D860
Montagem em
Painel, TC fed
T
C
D
E
F
G
Tamanho 00
Tamanho 0…2
Tamanho 3
Tamanho 4
Tamanho 5
Tamanho 6
Operação Monofásica/Trifásica
O Relé de Sobrecarga E3 é programado de fábrica para operação trifásica. O
instalador pode facilmente mudar para operação monofásica acessando e alterando
o ajuste do Parâmetro 27, Single/Three Ph. Consulte o Capítulo 2 – Instalação e
Fiação – para conexões típicas do motor.
Funções de Proteção e de Advertência
O Relé de Sobrecarga E3 fornece as seguintes funções de proteção e de
advertência:
•
•
•
•
•
•
•
•
Sobrecarga
Desbalanceamento de fase (somente desarme)
Travamento (somente desarme)
Emperramento
Subcarga
Desequilíbrio de Corrente
Fuga à terra (somente E3 Plus)
Entrada do termistor (PTC) (somente E3 Plus)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
1-3
Características gerais do produto
Consulte o Capítulo 3 – Funções de Desarme de Proteção e Advertência e o
Capítulo 5 – Parâmetros Programáveis para mais explicações sobre estas
funções.
Parâmetros de Monitoração de Corrente
O Relé de Sobrecarga E3 permite ao usuário monitorar os seguintes dados
operacionais na rede DeviceNet:
• Correntes de fase individual (em ampère)
• Correntes de fase individual (como um percentual da corrente de carga
plena do motor)
• Valor médio da corrente (em ampère)
• Valor médio da corrente (como um percentual da corrente de carga plena do
motor)
• Percentual da capacidade térmica usada
• Percentual de desequilíbrio de corrente
• Corrente de fuga à terra (em ampère) (somente o E3 Plus)
Consulte o Capítulo 6 – Parâmetros de Monitoração de Corrente para maiores
informações.
Parâmetros de Diagnóstico
O Relé de Sobrecarga E3 permite ao usuário monitorar as seguintes informações de
diagnóstico na rede DeviceNet:
•
•
•
•
•
•
Status do dispositivo
Status de desarme
Status de advertência
Tempo para um desarme por sobrecarga (em segundos)
Tempo para reset após um desarme por sobrecarga (em segundos)
Histórico dos últimos 5 desarmes
Consulte o Capítulo 7 – Parâmetros de Diagnóstico para informações detalhadas
sobre estes parâmetros.
Relé de Desarme
Quando um Relé de Sobrecarga E3 está no estado desenergizado, o contato do relé
de desarme é aberto. O contato do relé de desarme fecha aproximadamente 2,35
segundos após a alimentação ser aplicada se não houver uma condição de
desarme.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Características gerais do produto
1-4
Entradas e Saídas
Além do relé de desarme, o Relé de Sobrecarga E3 fornece entradas e saídas de
acordo com a Tabela 1.1.
Tabela 1.1 Relé de Sobrecarga E3 Entradas e Saídas
Tipo
E3
E3 Plus
Entradas ➊
2
4
Saídas
1
2
➊ Entradas são classificadas apenas como 24 Vcc.
O status de cada uma pode ser monitorado na rede DeviceNet através do
parâmetro 21, Status do Equipamento, ou uma das montagens de entrada. Além
disso, as saídas podem ser controladas na rede através do uso de uma das
montagens de saída. Consulte o Apêndice B – Informações da DeviceNet para
listagens dos conjuntos de entrada e saída disponíveis.
O Relé de Sobrecarga E3 Plus Série B oferece flexibilidade agregada para
proporcionar recursos de execução de funções de controle com as entradas e
saídas através do DeviceLogix.
As entradas do Relé de Sobrecarga E3 Plus Série B são configuráveis de forma
independente para reset do desarme, desarme remoto, duas velocidades e
operação normal.
ATENÇÃO
!
ATENÇÃO
!
Se as saídas estão sendo comandadas através de uma
mensagem explícita, certifique-se de que não há conexão de
E/S estabelecida que esteja controlando-as de forma ativa e de
que a conexão de mensagem explícita tenha uma
configuração de taxa de pacote esperada diferente de zero
(EPR).
O estado das saídas durante uma Falha de Proteção, Falha de
Comun. DeviceNet ou uma Comun. DeviceNet Inativa podem
depender dos parâmetros programáveis OUTA ou OUTB Pr
FltState, Pr FltValue, Dn FltState, Dn FltValue, Dn IdlState, e Dn
IdlValue. Para detalhes, consulte a seção Grupo de
Configuração de Saída do Capítulo 5 – Parâmetros
Programáveis.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
1-5
Características gerais do produto
As travas do firmware de controle de saída do Relé de
Sobrecarga E3 “OUT A” e “OUT B” fecham mediante o
recebimento de um comando de rede “fechar”. As saídas
manterão o estado fechado comandado até o recebimento de
um comando de rede “abrir”. Parâmetros “OutX Pr FltState” e
“OutX Pr FltValue”, encontrados no grupo de Configuração de
Saída do Relé de Sobrecarga E3, permitem flexibilidade com
relação à operação das saídas no caso de um desarme.
Valores ajustados de fábrica fazem com que as saídas
abram mediante na ocorrência de um desarme. As saídas
E3 que estavam fechadas antes de um desarme fecharão
novamente mediante um reset de desarme, desde que um
comando de rede “abrir” não seja recebido primeiro.
ATENÇÃO
!
Indicação de Status
O Relé de Sobrecarga E3 fornece os seguintes LEDs indicadores:
STATUS DE
REDE
DESARME/ADVERTÊNCIA
OUT A
OUT B
IN 1
IN 3
IN 2
IN 4
STATUS DE REDE Este LED verde/vermelho indica o status da conexão de rede.
Consulte o Capítulo 9 – Localização de falhas para as possíveis indicações de
LED e as definições associadas.
DESARME/ADVERTÊNCIA Este LED vermelho/âmbar pisca em âmbar para uma
condição de advertência e um código vermelho quando desarmado. O código de
advertência ou de desarme é indicado pelo número de vezes em que pisca em uma
seqüência. Consulte a etiqueta lateral no produto quanto aos códigos de desarme/
advertência ou o Capítulo 9 – Localização de falhas.
OUT A e B: Estes LEDs na cor âmbar acendem quando os contatos de saída
recebem um comando para fechar.
IN 1…4: Estes LEDs na cor âmbar acendem quando o contato do dispositivo
conectado pelo usuário é fechado.
IMPORTANTE
IN 3 e 4 e OUT B somente estão disponíveis no Relé de
Sobrecarga E3 Plus .
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Características gerais do produto
1-6
Botão de Reset/Teste
O botão de Reset/Teste localizado na parte frontal do Relé de Sobrecarga E3
permite ao usuário executar o seguinte:
Teste: O contato de relé de desarme abrirá se o Relé de Sobrecarga E3
estiver em uma condição sem desarme e o botão de Reset/Teste é
pressionado. O botão de Reset/Teste deve ser pressionado por pelo menos
2 segundos (para dispositivos com número de revisão de firmware (FRN)
2.000 e anteriores) para ativar a função de teste.
Reset: O contato do relé de desarme fechará se o Relé de Sobrecarga E3
estiver em uma condição desarmada, a causa do desarme não estiver mais
presente e o botão de Reset/Teste for pressionado.
ATENÇÃO
!
A função “Teste” associada ao botão de Reset/Teste está ativa
o tempo todo. A sua ativação quando um motor está em
operação fará com que o contator de partida caia e pare a
operação do motor.
Chaves de Endereço de Nó
As chaves de endereço de nó localizadas na parte frontal do Relé de Sobrecarga E3
Série B fornece meios físicos para configuração do valor do endereço de nó do
dispositivo. Os ajustes de chave maiores que 63 permitem ao endereço de nó ser
configurado por software.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
1-7
Características gerais do produto
Compatibilidade com DeviceNet
O Relé de Sobrecarga E3 suporta as seguintes funcionalidades DeviceNet:
•
•
•
•
•
•
•
•
Envio de Mensagem com Polling E/S
Envio de Mensagem de Mudança de Estado/cíclico
Envio de Mensagem Explícita
Grupo 4 envio de mensagem de recuperação de nó em off-line
Suporte Total ao Objeto de Parâmetro
Identificação Auto-Baud Rate
Valor de Consistência de configuração
UCMM (Gerenciador de Mensagem Não Conectado) (somente para
dispositivos série B)
• Tecnologia de componente DeviceLogix (somente dispositivos E3 Plus série
B)
Memória Flash
Os Relés de Sobrecarga E3 série B incorporam memória flash. Isto facilita a
atualização do firmware do produto à medida em que novas versões são lançadas.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Capítulo
Instalação e Fiação
Introdução
Este capítulo fornece instruções para recebimento, remoção da embalagem,
inspeção e armazenagem do Relé de Sobrecarga E3. As instruções de instalação e
fiação para aplicações comuns também estão incluídas.
Recebimento
É responsabilidade do usuário inspecionar cuidadosamente o dispositivo antes de
aceitar o recebimento da empresa transportadora. Compare os itens recebidos com
o pedido de compras. Se algum item estiver danificado, é responsabilidade do
usuário não aceitar a entrega até que o agente da transportadora anote o dano na
nota de transporte. Caso encontre algum dano oculto durante a remoção da
embalagem, novamente, é responsabilidade do usuário notificar o agente da
transportadora. O contêiner de embarque deve ser deixado intacto e o agente da
transportadora deve fazer a inspeção visual do dispositivo.
Remoção da Embalagem/Inspeção
Remova todo o material de embalagem do Relé de Sobrecarga E3. Após a remoção
da embalagem, verifique o código de catálogo da placa de identificação do item
comparado ao pedido de compra.
Armazenagem
O Relé de Sobrecarga E3 deve permanecer em seu contêiner de embarque antes da
instalação. Se o dispositivo não for usado por um período de tempo, ele deve ser
2
2-2
Instalação e Fiação
armazenado de acordo com as seguintes instruções a fim de manter a cobertura da
garantia:
• Armazenar em local limpo e seco.
• Armazenar num ambiente com temperatura entre -40°C e +85°C
(-40°…+185°F).
• Armazenar de acordo com a faixa de umidade relativa de 0…95%, sem
condensação.
• Não armazenar em local onde o dispositivo possa ser exposto a atmosfera
corrosiva.
• Não armazenar em uma área de construção.
Precauções Gerais
Além das precauções específicas listadas em todo este manual, as seguintes
precauções gerais devem ser observadas.
ATENÇÃO
!
ATENÇÃO
!
O Relé de Sobrecarga E3 contém peças e montagens sensíveis
a ESD (descarga eletrostática) – . É necessário adotar práticas
de precaução para controle de estática na instalação, teste,
manutenção ou reparo deste conjunto. Dano aos
componentes podem ocorrer se os procedimentos de controle
de descarga eletrostática não forem seguidos. Se não estiver
familiarizado com os procedimentos de controle da descarga
eletrostática, consulte a publicação da Allen-Bradley
8200-4.5.2, “Guarding Against Electrostatic Damage” ou
qualquer outra publicação sobre proteção contra descarga
eletrostática aplicável.
Qualquer Relé de Sobrecarga E3 aplicado ou instalado
incorretamente pode resultar em dano aos componentes ou
redução na vida útil do produto. Erros de fiação ou de
aplicação, como o ajuste incorreto da corrente à plena carga, o
fornecimento incorreto ou inadequado de fonte de
alimentação para a DeviceNet, a conexão a uma fonte de
alimentação externa à entrada ou aos terminais do termistor
ou a operação/armazenagem em temperatura ambiente muito
elevada pode resultar em falhas no Relé de Sobrecarga E3.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
ATENÇÃO
!
ATENÇÃO
!
ATENÇÃO
!
2-3
Somente pessoal familiarizado com o Relé de Sobrecarga E3 e
com o maquinário associado deve planejar a instalação,
partida e a manutenção do sistema. Caso essas precauções
não sejam seguidas, podem ocorrer ferimentos pessoais e/ou
danos ao dispositivo.
O objetivo deste manual do usuário é servir como um guia
para a instalação correta. A NEC (National Electric Code) e
qualquer outro código de conduta regional ou local
prevalecerá sobre estas informações. A Rockwell Automation
não se responsabiliza pela conformidade ou pela instalação
adequada do Relé de Sobrecarga E3 ou do dispositivo
associado. Existe risco de ferimentos pessoais e/ou de dano ao
dispositivo se os códigos forem ignorados durante a
instalação.
O terminal de terra do Relé de Sobrecarga E3 deve ser
conectado a um terminal de aterramento sólido através de
uma conexão de baixa impedância .
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-4
Instalação e Fiação
Instalação da Partida
As seguintes figuras e tabelas ilustram as instruções de montagem da partida e as
dimensões aproximadas da Partida.
Instruções de Montagem da Partida
Figura 2.1 100-C09…C43 Instruções de Montagem da Partida (para uso com Cód.
Cat. 193-EC_B e -EC_D)
2,5 Nm
22 lb-pol.
②
①
③
CLICK
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-5
Figura 2.2 100-C60…C85 Instruções de Montagem da Partida (para uso com Cód.
Cat. 193-EC_E)
①
4 Nm
35 lb-pol.
②
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-6
Instalação e Fiação
Figura 2.3 100-D95...D860 Instruções de Montagem de Partida (para uso com Cód.
Cat. 193-EC1_F, 193-EC1_G, 193-EC1_H, 193-EC2_F,
193-EC2_G,193-EC2_H)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-7
Figura 2.4 100-D95...D860 Instruções de Montagem de Partida, Continuação (para
uso com Cód. Cat. 193-EC1_F, 193-EC1_G, 193-EC1_H, 193-EC2_F,
193-EC2_G,193-EC2_H)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-8
Instalação e Fiação
Figura 2.5 100-D95...D860 Instruções de Montagem de Partida, Continuação (para
uso com Cód. Cat. 193-EC1_F, 193-EC1_G, 193-EC1_H, 193-EC2_F,
193-EC2_G,193-EC2_H)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-9
Dimensões Aproximadas da Partida
Dimensões aproximadas são exibidas em milímetros (polegadas). As dimensões não devem ser usadas para fins
de fabricação.
Figura 2.6 Cód. Cat. 109 Dimensões Aproximadas da Partida
H
A
J
øD
D2
D1
E2
B
B1
C
E1
Tabela 2.1 Cód. Cat. 109 Dimensões Aproximadas da Partida
Cód. Cat.
Sobrecarga
Cód. Cat.
Contator
Largura A
Altura B
sem 193-EIMD
com 193-EIMD
B1
Profundidade
C
E1
E2
67,9 (2-43/64)
193-EC_ _B
100-C09, -C12
-C16, -C23
45 (1-25/32)
188,3 (7-13/32)
207,7 (8-11/64)
145,1 (5-23/32)
107 (4-7/32)
11,4 (29/64)
193-EC_ _D
100-C30, -C37
45 (1-25/32)
188,3 (7-13/32)
207,7 (8-11/64)
145,1 (5-23/32)
107 (4-7/32)
11,4 (29/64)
67,9 (2-43/64)
193-EC_ _D
100-C43
54 (2-1/8)
188,3 (7-13/32)
207,7 (8-11/64)
145,1 (5-23/32)
107 (4-7/32)
11,4 (29/64)
67,9 (2-43/64)
193-EC_ _E
100-C60, -C72,
-C85
72 (2-53/64)
236,1 (9-19/64)
255,5 (10-1/16)
173,2 (6-13/16)
124,6 (4-29/32)
11,4 (29/64)
89,8 (3-17/32)
Cód. Cat.
Sobrecarga
Cód. Cat. Contator
D1
D2
H
J
ØD
193-EC_ _B
100-C09, -C12 -C16, -C23
60 (2-23/64)
35 (1-3/8)
85,1 (3-23/64)
2 (5/64)
Ø4,2 (11/64Ø)
193-EC_ _D
100-C30, -C37
60 (2-23/64)
35 (1-3/8)
104 (4-3/32)
2 (5/64)
Ø4,2 (11/64Ø)
193-EC_ _D
100-C43
60 (2-23/64)
45 (1-25/32)
107 (4-7/32)
2 (5/64)
Ø4,2 (11/64Ø)
193-EC_ _E
100-C60, -C72, -C85
100 (3-15/16)
55 (2-11/64)
125,5 (4-15/16)
2 (5/64)
Ø5,5 (7/32Ø)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-10
Instalação e Fiação
Figura 2.7 Cód. Cat. 109 Dimensões Aproximadas da Partida, Continuação
Tabela 2.2 Cód. Cat. 109 Dimensões Aproximadas da Partida, Continuação
Cód. Cat.
Sobrecarga
193-EC_ __F
193-EC_ __F
Cód. Cat.
Contator
Largura A
Altura B
sem
193-EIMD
B1
Profundida
de C
com
193-EIMD
D
E1
E2
100-D95, -D110
120 (4,72)
336,3 (13,24)
418 (16,46)
311,8 (12,27)
175,1 (6,89)
156 (6,14)
11,4 (0,45)
216,1 (8,51)
100-D140, -D180
120 (4,72)
339,8 (13,38)
418 (16,46)
317,8 (12,51)
175,1 (6,89)
156 (6,14)
11,4 (0,45)
216,1 (8,51)
193-EC_ __G
100-D210, -D250,
-D300, -D420
155 (6,10)
385,8 (15,19)
487,4 (19,19)
360,8 (14,2)
198,9 (7,83)
180 (7,09)
11,4 (0,45)
255 (10,04)
193-EC_ __H
100-D630, -D860
255 (10,04)
552 (21,73)
915 (36,02)
508 (20)
270,7 (10,66)
11,4 (0,45)
373,9 (14,72)
Cód. Cat.
Sobrecarga
Cód. Cat.
Contator
F
G
H
J
K
L
ØM
193-EC_ __F
193-EC_ __F
100-D95, -D110
12,5 (0,49)
100 (3,94)
145 (5,71)
135 (5,31)
22,3 (0,88)
180,9 (7,12)
Ø8-5,6
(8-0,22Ø)
100-D140, -D180
16 (0,63)
100 (3,94)
145 (5,71)
135 (5,31)
22,3 (0,88)
180,9 (7,12)
Ø8-5,6
(8-0,22Ø)
193-EC_ __G
100-D210, -D250,
-D300, -D420
21 (0,83)
130 (5,12)
180 (7,09)
140 (5,51)
23,5 (0,93)
204,7 (8,06)
Ø8-6,56
(8-0,26Ø)
193-EC_ __H
100-D630, -D860
52,5 (2,07)
226 (8,90)
230 (9,06)
108 (4,25)
109 (4,29)
297,5 (11,71)
Ø8-13
(8-0,51Ø)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
291,7 (11,49)
Instalação e Fiação
2-11
Figura 2.8 Cód. Cat. 509 Dimensões Aproximadas da Partida
A
Tamanho 00
øF
D
E
H
B
G
C
Tamanho 0...2
A
ØF
J
H
K
E
B
G
L
C
D
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-12
Instalação e Fiação
Figura 2.9 Cód. Cat. 509 Dimensões Aproximadas da Partida, Continuação
Tamanho 3
G
E
J
B
H
K
C
ØF
L
D
A
Tabela 2.3 Cód. Cat. 509 Dimensões Aproximadas da Partida
Cód. Cat.
Sobrecarga
NEMA
Dimensão do
Contator
Largura
A
Altura B
sem 193-EIMD
com 193-EIMD
Profundidade
C
D
ØF
E
592-EC_ _T
Tamanho 00
45 (1-25/32)
188,3 (7-13/32)
207,7 (8-11/64)
107 (4-7/32)
35 (1-3/8)
60 (2-23/64)
Ø4,2 (11/64Ø)
592-EC_ _C
Tamanho 0,1
90,4 (3-9/16)
188,3 (7-13/32)
207,7 (8-11/64)
112,1 (4-13/32)
69,9 (2-3/4)
179,4 (7-1/16)
Ø5,15 (13/64Ø)
592-EC_ _C
Tamanho 2
100 (3-15/16)
188,3 (7-13/32)
207,7 (8-11/64)
112,1 (4-13/32)
80 (3-5/32)
219,3 (8-5/8)
Ø5,54 (7/32Ø)
592-EC_ _D
Tamanho 3
155,5 (6-1/8)
236,1 (9-19/64)
255,5 (10-1/16)
126,3 (4-31/32)
139,9 (5-33/64)
219,9 (8-43/64)
Ø7,1 (9/32Ø)
Cód. Cat.
Sobrecarga
Dimensão do
Contator
NEMA
G
H
J
K
L
592-EC_ _T
Tamanho 00
11,4 (29/64)
97,9 (3-27/32)
—
—
—
592-EC_ _C
Tamanho 0,1
11,4 (29/64)
159,4 (6-9/32)
163 (6-7/16)
47,5 (1-7/8)
27,5 (1-5/64)
592-EC_ _C
Tamanho 2
11,4 (29/64)
186 (7-21/64)
189,5 (7-15/32)
47,5 (1-7/8)
27,5 (1-5/64)
592-EC_ _D
Tamanho 3
11,4 (29/64)
276,7 (10-39/32)
256,3 (10-3/32)
78,5 (3-3/32)
42,3 (1-21/32)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-13
Dimensões Aproximadas do Módulo Adaptador para Montagem Separada
Dimensões aproximadas são exibidas em milímetros (polegadas). As dimensões não devem ser usadas para fins
de fabricação.
Figura 2.10 193-ECPM1 Dimensões Aproximadas do Módulo Adaptador para
Montagem em Painel (para uso com o Cód. Cat. 193-EC_B)
45
(1-25/32)
7.3
(9/32)
135
(5-5/16)
159.3
(6-17/64)
100.5
(3-31/32)
ø 4.4
(11/64 ø)
11.4
(29/64)
6.1
(1/4)
115
(4-17/32)
30
(1-3/16)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-14
Instalação e Fiação
Figura 2.11 193-ECPM2 Dimensões Aproximadas do Módulo Adaptador para
Montagem em Painel (para uso com o Cód. Cat. 193-EC_D e 193-EC_Z)
45
(1-25/32)
7.3
(9-32)
135
(5-5/16)
154.2
(6-5/64)
100.5
(3-31/32)
ø 4.4
(11/64 ø)
11.4
(29/64)
6.1
(1/4)
115
(4-17/32)
30
(1-3/16)
Figura 2.12 193-ECPM3 Dimensões Aproximadas do Módulo Adaptador para
Montagem em Painel (para uso com o Cód. Cat. 193-EC_E)
71.7
(2-53/64)
60
(2-23/64)
11.4
(29/64)
150.5
(5-15/16)
155.1
(6-7/64) w/
193-EIMD
15
(19/32)
130
(5-1/8)
77
(3 - 1/32)
5
(13/64)
ø 5.5
(7/32 ø)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
77
(3-1/32)
131.2
(5-11/64)
Instalação e Fiação
2-15
Figura 2.13 Montagem Separada 193-EC__F, 193-EC__G, 193-EC__H
D
M
E
E
F
G
K
I
0
8
2
6
0
4
8
2
6
H
B
C
4
J
L
N
A
P
Tabela 2.4
Cód. Cat.
Sobrecarga
A
B
C
D
E
F
G
H
193-EC_ F
4,72
(120)
7,19
(182,6)
6,09
(154,6)
3,94
(100)
1,54 (39)
0,45
(11,4)
1,03
(26,3)
5,32
(135)
193-EC_G
6,09
(154,7)
7,40
(188,1)
6,41
(162,8)
5,12
(130)
1,89 (48)
0,45
(11,4)
1,06
(26,8)
5,51
(140)
193-EC_H
10,0
(255)
10,28
(261)
8,54
(217)
8,90
(226)
2,76 (70)
0,45
(11,4)
3,97
(100,8)
4,24
(107,7)
Cód. Cat.
Sobrecarga
I
J
K
L
M
N
P
193-EC_ F
1,94
(49,4)
0,22 (5,6)
0,24 (6)
0,47 (12)
5,95
(151,2)
6,89
(175)
7,12
(180,9)
193-EC_G
2,03
(51,5)
0,26 (6,5)
0,08 (2)
0,49
(12,5)
6,89
(175)
7,83
(198,9)
8,06
(204,7)
193-EC_H
1,37
(134,9)
0,53
(13,5)
—
0,87 (22)
10,54
(267,8)
11,49
(291,7)
11,72
(297,5)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-16
Instalação e Fiação
Especificações de Torque e Bitola do Cabo
Bornes de alimentação
Tabela 2.5 Especificações de Torque e Bitola do Cabo do Borne de Alimentação
Cód. Cat.
193-EC_B, -EC_D,
592-EC_T, -EC_C
193-EC_E, 592-EC_D
Trançado/Sólido
AWG
Condutor Único
Torque
Condutor Múltiplo
Torque
#14...6 AWG
22 lb-pol.
#10...6 AWG
30 lb-pol.
#12...1 AWG
35 lb-pol.
#6...2 AWG
35 lb-pol.
Trançado Flexível com Ferrule
Métrica
Condutor Único
Torque
Condutor Múltiplo
Torque
2,5...16 mm²
2,5 Nm
6...10 mm²
3,4 Nm
4...35 mm²
4 Nm
4...25 mm²
4 Nm
Trançado Grosso/Sólido
Métrica
Condutor Único
Torque
Condutor Múltiplo
Torque
2,5...25 mm²
2,5 Nm
6...16 mm²
3,4 Nm
4...50 mm²
4 Nm
4...35 mm²
4 Nm
Bornes de 3 Pólos
Cód. Cat. 100-DTB180
Cód. Cat. 100-DTB420
(A) 6…1/0 AWG, 16…50 mm²
(B) 6 AWG…250 MCM, 16…120 mm²
90…110 lb-pol., 10…12 Nm
(2) 4 AWG…600 MCM, 25…240 mm²
180…220 lb-pol., 20…25 Nm
Kits de Luvas
Cód. Cat.
100-DL110
Cód. Cat.
100-DL180
Luva:
Luva: 6…2/0 AWG,
6 AWG…250 MCM,
16…70 mm²
16…120 mm²
90…110 lb-pol.,
90…110 lb-pol.,
10…12 Nm
10…12 Nm
Terminal: 13/32 pol., Terminal: 1/2 pol.,
10 mm
13 mm
150 lb-pol., 17 Nm
275 lb-pol., 16 Nm
Cód. Cat.
100-DL420
Luva:
2 AWG…350 MCM,
375 lb-pol., 42 Nm
Terminal: 11/16 pol.,
17 mm
140 lb.pol., 16 Nm
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Cód. Cat.
100-DL630
Cód. Cat.
100-DL860
Luva:
Luva:
2/0 AWG…500 MC 2/0 AWG…500 MC
M, 70…240 mm²
M, 70…240 mm²
400 lb-pol., 45 Nm 400 lb-pol., 45 Nm
Terminal: 3/4 pol., Terminal: 3/4 pol.,
19 mm
19 mm
600 lb-pol., 68 Nm 600 lb-pol., 68 Nm
Instalação e Fiação
2-17
Terminais de Controle e DeviceNet
Tabela 2.6 Especificações de Torque e Bitola do Cabo do Terminal de Controle e
DeviceNet
Cód. Cat.
Todos os Tipos
Trançado/Sólido
AWG
Condutor Único
Condutor Múltiplo
Torque
24...12 AWG
24...16 AWG
5 lb-pol.
Trançado Flexível com Métrica
Ferrule
Condutor Único
Condutor Múltiplo
Torque
0,25...2,5 mm²
0,5...0,75 mm²
0,55 Nm
Trançado Grosso/Sólido
Métrica
Condutor Único
Condutor Múltiplo
Torque
0,2...4,0 mm²
0,2...1,5 mm²
0,55 Nm
Tabela 2.7 Comprimentos Máximos do Fio (PTC e Entrada)
Seção
Transversal
Mín.
Comprimento
Máx. ➊
mm²
0,5
0,75
1,5
2,5
4,0
AWG
20
18
16
14
12
M
160
250
400
600
1000
pés
525
825
1300
1950
3200
➊ Recomenda-se o uso de blindagem do cabo para o circuito do termistor PTC ajudar a obter a compatibilidade
com as especificações de Compatibilidade Eletromagnética. Para os circuitos de entrada, a blindagem do
cabo é recomendada para comprimentos que excedam 200 m (656 pés).
Para o processamento de sinal de entrada confiável, a fiação de entrada deve ser
roteada em bandejamento separado do cabo de alimentação.
Tabela 2.8 Terminais de Sensor de Fuga à Terra (S1 e S2)
Tipo de cabo
Blindado, par trançado
Seção transversal
0,2…4,0 mm² (#24…12 AWG)
Torque
0,55 N•m (5 lb-pol.)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-18
Instalação e Fiação
Designações de Terminal
Terminais de Controle
A seguinte tabela define as designações dos terminais de controle do Relé de
Sobrecarga E3.
Tabela 2.9 Designação de Terminal de Controle
Designação de
Terminal
Referência
Descrição
1
IN 1
Entrada sinking para uso geral número 1
2
IN 2
Entrada sinking para uso geral número 2
3
IN 3
Entrada sinking para uso geral número 3 ➊
4
IN 4
Entrada sinking para uso geral número 4 ➊
5
V+
6
V+
Alimentação +24 Vcc para as entradas
Terminal
Terra ➋
13/14
OUT A
Saída A
23/24
OUT B
Saída B ➊
95/96
Relé de Desarme
Relé de Desarme
IT1/IT2
PTC
Entrada de Termistor (PTC) ➊➌
S1/S2
—
Entrada de sensor de fuga à terra externa ➍
➊ Os recursos estão disponíveis somente com o Relé de Sobrecarga E3 Plus.
➋ Uma conexão terra para este terminal ajudará na obtenção da compatibilidade com as especificações de
Compatibilidade Eletromagnética.
➌ Recomenda-se o uso de blindagem do cabo para o circuito do termistor PTC positivo ajudar a obter a
compatibilidade com as especificações de Compatibilidade Eletromagnética.
➍ Disponível somente com os cód. cat. 193-EC2_F, 193-EC2_G, 193-EC2_H e 193-EC2_Z.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-19
Terminais DeviceNet
A seguinte tabela define as designações de terminais para o conector DeviceNet.
Tabela 2.10 Designação de Terminais DeviceNet
Terminal
Sinal
Função
Cor
1
V-
Ponto Comum
Preto
2
CAN_L
Sinal Baixo
Azul
3
Dreno
Blindagem
Não Isolado
4
CAN_H
Sinal Alto
Branco
5
V+
Fonte de Alimentação
Vermelho
Aterramento
As seguintes recomendações de aterramento são fornecidas para garantir a
adequação com a Compatibilidade Eletromagnética durante a instalação:
• O terminal Terra do Relé de Sobrecarga E3 deve ser conectado a um cabo
terra sólido através de uma conexão de baixa impedância .
• Instalações que empregam um sensor de fuga à terra externa devem aterrar
a blindagem do cabo no sensor sem conexão no Relé de Sobrecarga E3 Plus
• A blindagem do cabo do termistor PTC deve ser aterrada ao relé de
sobrecarga E3 Plus sem conexão com a extremidade oposta
Faixas de Curto-circuito
O Relé de Sobrecarga E3 é adequado para uso em circuitos com capacidade de
produzir, no máximo, a corrente eficaz (RMS) listada nas seguintes tabelas.
Tabela 2.11 Taxas de Curto-Circuito UL
Cód. Cat.
Corrente de Falha Máxima
Disponível [A]
Tensão Máxima
[V]
193-EC_B, 592-EC_T
5.000
600
193-EC_D, 592-EC_C
5.000
600
193-EC_E, 592-EC_D
10.000
600
193-EC_ F
10.000
600
193-EC-G
18.000
600
193-EC_H
42.000
600
193-EC_Z
5.000
600
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-20
Instalação e Fiação
Tabela 2.12 Capacidade de Curto-Circuito IEC
Cód. Cat.
Corrente Possível Ir [A]
Corrente de Curto
Circuito Condicional
Iq [A]
Tensão Máxima
[V]
690
193-EC_B, 592-EC_T
1,000
100,000
193-EC_D, 592-EC_C
3,000
100,000
690
193-EC_E, 592-EC_D
5,000
100,000
690
Coordenação de Fusível
A seguinte tabela ilustra a coordenação de fusível Tipo I e Tipo II quando usada em
conjunto com os contatores de Cód. Cat. 100-C.
Tabela 2.13 Coordenação de Fusível Tipo I e Tipo II com Contatores 100-C e 100-D
Sobrecarga
Cód. Cat.
193-EC_B
193-EC_D
193-EC_E
Contator
Cód. Cat.
Corrente
Possível
Ir [A]
Corrente de
Curto Circuito
Condicional
Iq [A]
Tipo I
Classe J ou
CC
[A]
Tipo II
Classe J ou
CC
[A]
100-C09
1,000
100,000
20
20
100-C12
1,000
100,000
25
25
100-C16
1,000
100,000
35
35
100-C23
3,000
100,000
40
40
100-C30
3,000
100,000
60
60
100-C37
3,000
100,000
80
80
100-C43
3,000
100,000
90
90
100-C60
3,000
100,000
125
125
100-C72
5,000
100,000
150
150
100-C85
5,000
100,000
175
175
Tabela 2.14 Coordenação de Fusível Tipo I e Tipo II com Contatores NEMA
Dimensão do
Contator/Corren
te Contínua
Nominal
Corrente
Possível
Ir [A]
Corrente de
Curto Circuito
Condicional
Iq [A]
Tipo I
Classe J ou
CC
[A]
Tipo II
Classe J ou
CC
[A]
592-EC_T
Tamanho 00/9 A
1,000
100,000
20
20
592-EC_C
Tamanho 0,1/18,
27 A
3,000
100,000
30
30
Tamanho 2/45 A
3,000
100,000
60
60
Tamanho 3/90 A
5,000
100,000
200
200
Sobrecarga
Cód. Cat.
592-EC_D
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
ATENÇÃO
!
2-21
Selecione a proteção de circuito de desconexão do motor que
seja compatível com a NEC (National Electrical Code) e
qualquer outro código regional ou local.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-22
Instalação e Fiação
Conexões Típicas do Motor
Entrada Trifásica Direta na Linha (D.O.L)
A seguinte figura ilustra a conexão típica do motor ao se usar um Relé de
Sobrecarga E3 em uma aplicação de entrada trifásica D.O.L.
Figura 2.14 Esquema Elétrico Trifásico D.O.L
S.C.P.D.
L1
L2
L3
E3 / E3 Plus
2/T1
4/T2
T1
T2
6/T3
T3
M
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-23
Tensão Plena Monofásico
A seguinte figura ilustra a conexão típica do motor do Relé de Sobrecarga E3 em
uma aplicação monofásica de tensão plena.
Figura 2.15 Esquema Elétrico de Tensão Plena Monofásico
S.C.P.D.
L1
L2
E3 / E3 Plus
2/T1
4/T2
T1
6/T3
T2
M
IMPORTANTE
IMPORTANTE
Parâmetro 27, Single/Three Ph, deve ser configurado para
monofásico.
A fiação monofásica tradicional (conexão de T2 a L3) resultará
em um desequilíbrio do vetor da corrente que flui através do
Relé de Sobrecarga E3 Plus. Isto resultará em uma comunicação
de fuga à terra errada e de proteção.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-24
Instalação e Fiação
Aplicação de Transformador de Corrente Externa
Os Relés de Sobrecarga E3 e E3 Plus (cód. cat. 193-EC_ZZ) são projetados para uso
com transformadores de corrente fornecidos pelo cliente (TCs) montados
separadamente como requerido em aplicações de corrente mais elevada. A faixa de
ajuste da corrente à plena carga (FLA) é 9…5.000 A para estas unidades, com uma
faixa de ajuste de parâmetro legal por transformador de corrente (consulte
Consulte Tabela 3.1 na página 3-4). O Parâmetro 78, CT Ratio, é fornecido para
ajuste da relação do transformador de corrente a ser instalado.
Especificações do Transformador de Corrente
Os relés de sobrecarga 193-EC_ZZ devem ser usados com TCs com uma faixa de
corrente secundária de 5 A. O instalador deve fornecer um TC para cada fase do
motor e deve conectar os condutores secundários do TC aos bornes de alimentação
do relé de sobrecarga E3 como exibido na Figura 2.17. Os TCs devem ter uma faixa de
relação apropriada como detalhado na Tabela 3.1. Além disso, o TC deve ser selecionado para
ser capaz de fornecer o VA necessário para a carga secundária, que inclui o relé de sobrecarga
E3 de 0,1 VA na corrente secundária nominal e também à fiação. Finalmente, o TC deve ser
classificado para relé de proteção para acomodar as altas correntes de energização associadas
com a partida do motor e deve ter uma precisão de ≤±2% de sua faixa de operação normal.
As taxas TC típicas incluem (Instrument Transformers, Inc. – Modelo #23 ou equivalente):
Padrão ANSI (EUA)
Classe C5 B0.1
CSA (Canadá)
Classe 10L5
IEC (Europa)
5 VA Classe 5P10
ATENÇÃO
!
A seleção incorreta de um transformador de corrente pode
resultar na comunicação incorreta do relé de sobrecarga E3
quanto aos dados operacionais do motor e possível dano ao
motor. O transformador de corrente selecionado deve ser
classificado para aplicações de relé de proteção.
Instruções de Instalação
Os relés de sobrecarga 193-EC_ZZ são projetados para serem instalados nos
módulos adaptadores cód. cat. 193-ECPM2 para montagem em painel e conectados
a transformadores de corrente instalados separadamente. Para o conjunto do
módulo adaptador para montagem em painel, consulte as instruções inclusas no
módulo adaptador para montagem em painel. O relé de sobrecarga E3 deve ser
instalado a uma distância equivalente ou maior a seis vezes o diâmetro do cabo
(incluindo isolamento) a partir do condutor de transmissão de corrente ou do
transformador de corrente mais próximo. Para aplicações que empregam
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-25
condutores múltiplos por fase, o diâmetro de cada cabo de ser somado e
multiplicado por seis para determinar a distância de posicionamento apropriada
para o relé de sobrecarga E3.
Figura 2.16 Cód. Cat. 193-EC_ZZ Posicionamento da Montagem do Relé de
Sobrecarga
Primary
Current
Transformers
6x
E3 Overload
Relay
OR
6x
ATENÇÃO
!
O posicionamento do Relé de Sobrecarga E3 mais próximo do
que a distância recomendada de seis vezes o diâmetro do
cabo pode comprometer seus recursos de comunicação e de
proteção de corrente.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-26
Instalação e Fiação
Figura 2.17 Diagramas de Conexão Externa TC
IEC
L1
L2
NEMA
L3
L1
L2
L3
K1
L
L1/1 L2/3 L3/5
E3
Primary
Current
Transformers
T1/2 T2/4 T3/6
T
L1/1 L2/3 L3/5
E3
Primary
Current
Transformers
M
T1/2 T2/4 T3/6
T1
T2
T3
M
Aplicação de Sensor de Fuga à Terra Externo
Os relés de sobrecarga 193-EC2_F, 193-EC2_G, 193-EC2_H e 193-EC2ZZ E3 Plus
devem fornecer proteção de fuga à terra quando com o sensor de fuga à terra
externo cód. cat. 825-CBCT (equilíbrio do núcleo). O sensor de fuga à terra é
instalado separadamente do relé de sobrecarga E3 Plus e deve ser posicionado ao
menos a três metros de distância dele. O cabo fornecido pelo cliente para a fiação
do sensor de fuga à terra ao relé de sobrecarga E3 Plus deve atender as
especificações descritas na Tabela 2.8.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-27
Instruções de Instalação do Cabo de Alimentação
1. Todos os cabos de alimentação (incluindo o neutro, quando usado) devem
passar pela janela do sensor. O condutor terra do dispositivo (o condutor
usado para carregar as partes de metal não energizadas do dispositivo, como
definido no Artigo 100 da NEC) não deve passar pela janela do sensor.
2. Os cabo de alimentação através da janela do sensor devem estar retos,
fortemente unidos, centralizados na janela e perpendiculares ao sensor para
um comprimento igual ou maior do que seis vezes o diâmetro do cabo
(incluindo o isolamento) a partir do sensor.
3. Todos os outros condutores com correntes com falha disponíveis com mais
de 1 000 A devem ser posicionados a uma distância igual ou maior do que
seis vezes o diâmetro do cabo (incluindo o isolamento) a partir do sensor.
4. Os cabos de alimentação do circuito de desconexão a ser protegido pelo
relé de sobrecarga E3 Plus não devem ser aterrados no lado de carga do
sensor de fuga à terra.
5. Se os cabos de alimentação estão encerrados em uma jaqueta condutora, a
jaqueta deve ser aterrada no lado da linha do sensor. A jaqueta não deve
passar pela janela do sensor, porém deve ser cortada na janela e unida a um
condutor que passe fora da janela do sensor.
6. O sistema de alimentação pode estar solidamente aterrado ou aterrado
através de impedância na sua fonte, desde que a impedância permita que
uma magnitude de corrente flua; a corrente deve estar na faixa de 1…5 A da
faixa de operação do Relé de Sobrecarga E3 Plus.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-28
Instalação e Fiação
Figura 2.18 Posicionamento da Montagem do Sensor de Fuga à Terra
GF Sensor
90˚
Power
Cables
6x
6x
Figura 2.19 Configuração do Cabo de Alimentação – Dois Cabos por Fase
L3
1
L2
L1
1
L1
The spacer is a short (approximately 10 times
the cable diameter in length) piece of cable
with no connections to any terminal.
L2
L3
Figura 2.20 Fiação do Sensor de Fuga à Terra ao Relé de Sobrecarga E3 Plus
L1
S1
S2
L2
S1
L3
825-CBCT
Ground
Fault
Sensor
S2
E3 Plus
Overload Relay
MOTOR
IMPORTANTE
A blindagem do cabo de par trançado deve ser conectada ao
terra no sensor, sem conexão com o Relé de Sobrecarga E3 Plus.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-29
Esquemas Elétricos de Circuito de Controle Típico
ATENÇÃO
!
ATENÇÃO
!
ATENÇÃO
As taxas da saída do Relé de Sobrecarga E3 e do relé de
desarme não devem ser excedidas. Se a corrente da bobina ou
a tensão do contator excede as taxas do relé, um relé de
interposição deve ser usado.
Quando a alimentação é aplicada ao Relé de Sobrecarga E3
(Terminais DeviceNet V+ e V-), o contato do relé de desarme
N.A. nos terminais 95 e 96 fecharão após aproximadamente
2,35 segundos se nenhuma condição de desarme existir.
Proteção do circuito controle adicional pode ser necessária.
Consulte os códigos elétricos aplicáveis.
!
ATENÇÃO
Não aplique a tensão externa a 1T1, 1T2 ou aos terminais de
entrada IN 1…4. Isto pode causar dano ao dispositivo.
!
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-30
Instalação e Fiação
Tensão Plena Sem Reversão (com Controle de Rede)
Figura 2.21 Esquema Elétrico da Partida Sem Reversão (Nomenclatura NEMA)
Single-Phase
Three-Phase
S.C.P.D.
S.C.P.D.
E3
Out A
L1
L1
L2
4/T2
T1
L3
13
14
E3
Trip Relay A1
M
A2
95
96
E3 / E3 Plus
E3 / E3 Plus
2/T1
L2
2/T1
6/T3
T2
4/T2
T1
T2
6/T3
T3
Contact shown with supply voltage applied.
M
M
Figura 2.22 Esquema Elétrico da Partida Sem Reversão (Nomenclatura CENELEC)
L1
E3
Out A
13
14
95
E3
Trip Relay ➋
96
A1
K
A2
N
➋ Contact shown with supply voltage applied.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-31
Reversão de Tensão Plena (com Controle de Rede)
Figura 2.23 Esquema Elétrico da Partida Com Reversão (Nomenclatura NEMA)
E3 Plus
Out A
13
14
A1
E3 Plus
Out B
23
E3 Plus
Trip Relay (1)
REV
FOR
A2
95
96
FOR
24
A1
REV
A2
(1) Contact shown with supply voltage applied.
Figura 2.24 Esquema Elétrico da Partida Com Reversão (Nomenclatura CENELEC)
L1
95
E3 Plus
Trip Relay (1)
96
E3 Plus
Out A
13
E3 Plus
Out B
14
K2
23
24
K1
A1
K1
A2
A1
K2
A2
N
(1) Contact shown with supply voltage applied.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-32
Instalação e Fiação
Sem Reversão Duas Velocidades (com Controle de Rede)
Figura 2.25 Partida Sem Reversão de Duas Velocidades com Esquema Elétrico E3
Plus Série B (Nomenclatura NEMA)
E3 Plus
Out A
13
14
A1
E3 Plus
Out B
23
E3 Plus
Trip Relay (1)
HIGH
A2
LOW
95
96
LOW
24
A1
HIGH
A2
(1) Contact shown with supply voltage applied.
Figura 2.26 Partida Sem Reversão de Duas Velocidades com Esquema Elétrico
E3 Plus Série B (Nomenclatura CENELEC)
L1
E3 Plus
Trip Relay (1)
95
96
E3 Plus
23
Out B
E3 Plus
13
Out A
24
K2
14
K1
A1
K1
A2
A1
K2
A2
N
(1) Contact shown with supply voltage applied.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Instalação e Fiação
2-33
Figura 2.27 Esquema de Fiação Típico – Aplicação de Partida com Reversão IEC
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
2-34
Instalação e Fiação
Reset Externo/Remoto (FRN 3.001 e mais recente)
Para reinicializar um desarme de um ponto de referência externo/remoto, configure
uma das entradas do Relé de Sobrecarga E3 para a operação de reset de desarme
usando um dos seguintes parâmetros 83…86. Faça a fiação da entrada como
exibido na Figura 2.28.
Figura 2.28 Fiação de Reset Externa/Remota
Reset
1-4
IMPORTANTE
5
A operação de reset é sensível à borda e livre de desarme; ou
seja, manter o botão pressionado (mantendo o contato de reset
em uma posição fechada) não evitará que o Relé de Sobrecarga
E3 desarme.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Capítulo
3
Funções de Desarme e de Advertência de
Proteção
Introdução
O objetivo deste capítulo é fornecer informações detalhadas sobre as funções de desarme e
de advertência para proteção do Relé de Sobrecarga E3. Neste capítulo, você encontrará
informações sobre os parâmetros de programação, conforme a relação com estas funções.
Para descrições mais completas dos parâmetros de programação, consulte o Capítulo 5 –
Parâmetros Programáveis.
Habilitação de Desarme
O Parâmetro 24, Trip Enable, permite ao instalador habilitar ou desabilitar as funções de
proteção desejadas separadamente. As funções de desarme por sobrecarga, desbalanceamento
de fase e falha de comunicação são habilitadas de fábrica.
IMPORTANTE
ATENÇÃO
!
O Relé de Sobrecarga E3 requer que uma Proteção por Desarme por
Sobrecarga esteja sempre habilitada. O Relé de Sobrecarga E3 Plus
requer que uma Proteção por Desarme por Sobrecarga ou PTC esteja
sempre habilitada.
Os ajustes de parâmetro Habilitar Desarme não devem ser alterados
durante a operação da máquina, uma vez que um comportamento
inesperado das saídas pode ocorrer. Isto pode resultar em uma
atuação acidental de um dispositivo industrial controlado, com a
possibilidade de causar danos à máquina ou graves ferimentos ao
pessoal.
Habilitação de Advertência
O Parâmetro 25 Warning Enable permite ao instalador habilitar ou desabilitar as funções de
advertência desejadas separadamente. Todas as funções de advertência são desabilitadas de
fábrica.
3-2
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Proteção Contra Sobrecarga
O Relé de Sobrecarga E3 fornece proteção contra sobrecarga através da medição da corrente
RMS verdadeira das correntes de fase individual do motor conectado. Com base na corrente
máxima medida e no Ajuste de Corrente à Plena Carga e na Classe de Desarme programados, um
modelo térmico que simula o aquecimento real do motor é calculado. O percentual de
capacidade térmica usada, Parâmetro 9 – % Therm Utilized, informa o valor calculado e pode
ser lido através da rede DeviceNet.
Desarme por Sobrecarga
O Relé de Sobrecarga E3 desarmará com uma indicação de sobrecarga se:
• Não houver um desarme no momento
• A proteção contra sobrecarga estiver habilitada
• O % Térmico Usado atingir 100%
Se o Relé de Sobrecarga E3 desarma em uma sobrecarga, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha duas vezes
como padrão
• O Bit 1 no Parâmetro 14, Trip Status, mudará para “1”
• O Bit 0 no Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• O Contato do Relé de Desarme abrirá
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
Ajuste de Corrente à Plena Carga (FLA)
O Parâmetro 28, FLA Setting, é fornecido para que o instalador insira a taxa de corrente à
plena carga do motor. O Parâmetro 88, 2-SpdFLA Set, é fornecido nas unidades E3 Plus série
B para programa os valores de FLA de alta velocidade em aplicações de motor de duas
velocidades. As faixas de ajuste da corrente à plena carga (FLA) e os valores padrões para os
diversos Relés de Sobrecarga E3 podem ser encontradas no Capítulo 5 – Parâmetros
Programáveis. A seguir, as orientações de ajuste para o fator de serviço, motores de taxa
contínua máxima (MCR) e motores estrela-triângulo são apresentadas.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-3
Instruções de Ajuste de Corrente à Plena Carga (EUA e Canadá):
Fator de Serviço do Motor ≥ 1,15: Para motores com uma taxa de fator de serviço
de 1,15 ou maior, programe o ajuste de Corrente à Plena Carga de acordo com a
corrente nominal à plena carga impressa na placa de identificação.
Fator de Serviço do Motor < 1,15: Para motores com uma taxa de fator de serviço
inferior a 1,15, programe o ajuste de Corrente à Plena Carga em 90% da corrente
nominal à plena carga impressa na placa de identificação.
Aplicações Estrela-Triângulo (Y-Δ): Para aplicações estrela-triângulo, siga as
instruções do fator de serviço da aplicação, apenas divida a corrente nominal à plena
carga impressa na placa de identificação por 1.73.
Instruções de Ajuste de Corrente à Plena Carga (Fora dos EUA e Canadá):
Motores de Taxa Contínua Máxima (MCR): Para motores MCR, programe o
ajuste de Corrente à Plena Carga de acordo com a corrente nominal à plena carga
impressa na placa de identificação.
Aplicações Estrela-Triângulo: Para aplicações estrela-triângulo, siga as instruções
MCR, apenas divida a corrente nominal à plena carga impressa na placa de
identificação por 1,73.
Relação do Transformador de Corrente
Equipamentos com faixa de ajuste de Corrente à Plena Carga de 9…5000 A devem ser
usados com transformadores de corrente primários. O Parâmetro 78, CT Ratio, permite ao
instalador identificar a relação de voltas do(s) transformador(es) em uso. Cada seleção de
relação do transformador de corrente tem uma faixa de ajuste de Corrente à Plena Carga
válida correspondente, como descrito na tabela a seguir.
Tabela 3.1 Correspondência da Relação TC/Faixa de ajuste de Corrente à Plena
Carga
Relação do
Transformador
de Corrente
Faixa de
Ajuste de
Corrente à
Plena Carga
(A)
50:5
9…45
300:5
60…302
1200:5
240…1215
100:5
18…90
500:5
84…420
2500:5
450…2250
Relação do
Transformador
de Corrente
Faixa de
Ajuste de
Corrente à
Plena Carga
(A)
Relação do
Transformador
de Corrente
Faixa de
Ajuste de
Corrente à
Plena Carga
(A)
150:5
28…140
600:5
125…630
5000:5
1000…5000
200:5
42…210
800:5
172…860
—
—
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-4
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
ATENÇÃO
!
IMPORTANTE
IMPORTANTE
A configuração incorreta de um parâmetro Relação do Transformador de
Corrente pode resultar na informação incorreta de dados operacionais
do motor para o relé de sobrecarga E3, resultando em possíveis danos
ao motor.
Os Cód. Cat. 193-EC_F, 193-EC_G e 193-EC_H são conjuntos que
contêm transformadores de corrente primários. A placa de identificação
do dispositivo identifica a relação do transformador de corrente
apropriada a ser programada e a faixa de ajuste de Corrente à Plena
Carga legal associada.
O Relé de Sobrecarga E3 piscará uma advertência de configuração na cor
âmbar (sequência de 13 piscadas) quando o ajuste de Corrente à Plena
Carga estiver fora da faixa “legal” do ajuste da relação TC (p. ex.: ajuste
da relação TC em 300:5 e ajuste de Corrente à Plena Carga em 50 A).
Classe de Desarme
A Classe de Desarme é definida como o tempo máximo (em segundos) para que um desarme
de sobrecarga ocorra quando a corrente de operação do motor é seis vezes sua corrente
nominal. O Relé de Sobrecarga E3 oferece uma faixa de classe de desarme ajustável de 5…30,
que pode ser programada em incrementos de 1 através do Parâmetro 29, Trip Class.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-5
Curvas de Desarme
As seguintes figuras ilustram as características de corrente-tempo do Relé de Sobrecarga E3
para classes de desarme 5, 10, 20 e 30.
Figura 3.1 Características de Tempo-Corrente para Classes de Desarme 5, 10, 20
e 30
E3 & E3 Plus Overload Relay
Trip Class 5
E3 & E3 Plus Overload Relay
Trip Class 10
1000
1000
Cold Trip
Cold Trip
Hot Trip
100
Time (seconds)
Time (seconds)
Hot Trip
10
1
100%
100
10
1
100%
1000%
E3 & E3 Plus Overload Relay
Trip Class 30
E3 & E3 Plus Overload Relay
Trip Class 20
10000
10000
Cold Trip
Cold Trip
Hot Trip
1000
Time (seconds)
Time (seconds)
1000
1000%
Current (% FLA)
Current (% FLA)
100
10
Hot Trip
100
10
1
100%
1000%
Current (% FLA)
1
100%
1000%
Current (% FLA)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-6
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Para ajustes de classe de desarme diferentes de 5, 10, 20 ou 30, faça a escala do tempo de
desarme Classe 10 de acordo com a seguinte tabela:
Tabela 3.2 Fatores de Escala para as Características de Tempo-Corrente
Classe de
Desarme
Multiplicador de
Classe de
Desarme
10
Classe
de
Desarme
Multiplicador de
Classe de
Desarme
10
Classe do
Desarme
Multiplicador de
Classe de
Desarme
10
Classe de
Desarme
Multiplicador de
Classe de
Desarme
10
5
0,5
12
1,2
19
1,9
26
2,6
6
0,6
13
1,3
20
2,0
27
2,7
7
0,7
14
1,4
21
2,1
28
2,8
8
0,8
15
1,5
22
2,2
29
2,9
9
0,9
16
1,6
23
2,3
30
3,0
10
1,0
17
1,7
24
2,4
11
1,1
18
1,8
25
2,5
ATENÇÃO
!
Para aplicações em ambiente explosivo, o tempo de desarme a frio
monofásico deve ser menor do que 91% do tempo de desarme a frio
trifásico. Uma vez que o Relé de Sobrecarga E3 fornece o mesmo
tempo de desarme para aplicações monofásicas ou trifásicas, o usuário
deve usar proteção contra desarme por desbalanceamento de fase
para atender esse requisito. Consulte a seção Desbalanceamento de
Fase deste capítulo para os ajustes Atraso de Desarme PL.
Reset Auto/Manual
O Parâmetro 30, OL/PTC ResetMode, permite ao usuário selecionar o modo de reset para o
Relé de Sobrecarga E3 após um desarme por sobrecarga ou termistor (PTC). Se um desarme
por sobrecarga ocorrer e o modo reset automático estiver selecionado, o Relé de Sobrecarga
E3 será reinicializado automaticamente quando o valor armazenado no Parâmetro 9,% Therm
Utilized, ficar abaixo do valor armazenado no Parâmetro 31, OL Reset Level. Se o modo de
reset manual estiver selecionado, o Relé de Sobrecarga E3 pode ser reinicializado
manualmente depois que % Therm Utilized ficar abaixo de OL Reset Level.
O Parâmetro 31, OL Reset Level, pode ser ajustado de 1 a 100% TCU. A seguinte tabela ilustra
o atraso de tempo de reset de sobrecarga típico quando OL Reset Level estive ajustado em 75%
TCU.
Tabela 3.3 Atrasos Típicos de Tempo de Reset de Relé de Sobrecarga
Classe de
Desarme
Tempo de Atraso de Reset
(segundos) ➊
5
10
45
90
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Classe de
Desarme
15
20
30
3-7
Tempo de Atraso de Reset
(segundos) ➊
135
180
270
➊ Os tempos exibidos estão baseados no parâmetro 31, OL Reset Level, ajustado em 75%.
Para os atrasos de tempo de reset correspondentes a outros ajustes de OL Reset Level, consulte
as seguintes tabelas.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-8
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Figura 3.2 Tempos de Reset de Sobrecarga
OL Reset Level (%TCU)
Overload Reset Times
100
90
80
70
60
50
40
30
20
10
0
Trip Class 5
Trip Class 10
Trip Class 20
Trip Class 30
0
500
1000
1500
2000
2500 3000
3500
4000
4500
5000
Time To Re se t (se conds)
Overload Reset Times
OL Reset Level (%TCU)
100
Trip Class 5
Trip Class 10
Trip Class 20
Trip Class 30
90
80
70
60
50
0
100
200
300
400
500
Time To Re se t (se conds)
ATENÇÃO
Para aplicações em ambiente explosivo, o Parâmetro 30, OL/PTC
ResetMode, deve ser configurado como “Manual.”
!
ATENÇÃO
!
Para aplicações em ambiente explosivo, o Parâmetro 31, OL Reset
Level, deve ser configurado o mais baixo possível ou de acordo com a
constante térmica de tempo do motor.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-9
Advertência de Sobrecarga
O Relé de Sobrecarga E3 indicará uma advertência de sobrecarga se:
• Não houver uma advertência no momento
• A advertência de sobrecarga estiver habilitada
• A % Therm Utilized corresponder a ou for maior do que OL Warn Level
Quando as condições de advertência de sobrecarga são satisfeitas, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz âmbar duas vezes como
padrão
• O Bit 1 no Parâmetro 15, Warning Status, mudará para “1”
• O Bit 1 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
O Parâmetro 32, OL Warn Level, pode ser usado como um alerta para um desarme de
sobrecarga iminente e é ajustável de 0…100% TCU.
Diagnósticos de Sobrecarga
Tempo para Desarme
Quando a corrente do motor medida excede a taxa de desarme do Relé de Sobrecarga E3, o
Parâmetro 12, Time to Trip, indica o tempo estimado restante antes de um desarme por
sobrecarga ocorrer. Quando a corrente medida está abaixo da taxa de desarme, o valor Time to
Trip é informado como 9,999 segundos.
Tempo de Reset
Após um desarme por sobrecarga, o Relé de Sobrecarga E3 informará o tempo restante até
que o dispositivo possa ser resetado através do Parâmetro 13, Time to Reset. Uma vez que o
valor % Térmico Usado atinge o valor de Nível de Reset OL ou abaixo, o valor Tempo para Reset
indicará “0” até que o desarme por sobrecarga seja resetado. Após o reset de um desarme por
sobrecarga, o valor Tempo para Reset é informado como 9,999 segundos.
Memória Térmica Não Volátil
O Relé de Sobrecarga E3 inclui um circuito não volátil para fornecer memória térmica. A
constante de tempo do circuito corresponde ao ajuste de classe 30 de desarme.
Durante uma operação normal, o circuito de memória térmica é continuamente monitorado e
atualizado para refletir de forma precisa o uso térmico do motor conectado. Se a alimentação
for removida, a memória térmica do circuito cai a uma taxa equivalente ao resfriamento da
aplicação de classe 30. Quando a alimentação é reaplicada, o Relé de Sobrecarga E3 verifica a
tensão do circuito de memória térmica para determinar o valor inicial do Parâmetro 9,%
Therm Utilized.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-10
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Proteção Contra Desbalanceamento de Fase
Um alto desbalanceamento de corrente, ou de falha de fase, pode ser causado por contatos
com defeito em um contator ou disjuntor, terminais frouxos, fusíveis queimados, fios partidos
ou falhas no motor. Quando existe uma falha de fase, o motor pode sofrer uma elevação de
temperatura adicional ou vibração mecânica excessiva. Isto pode resultar em uma degradação
do isolamento do motor ou aumento do stress nos mancais do motor. A rápida detecção de
desbalanceamento de fase ajuda a minimizar o possível dano e a perda de produção.
Desarme por Desbalanceamento de Fase
O Relé de Sobrecarga E3 desarmará com uma indicação de desbalanceamento de fase se:
•
•
•
•
Não houver um desarme no momento
A proteção contra desbalanceamento de fase estiver habilitada
O Tempo de Inibição PL expirou
O Desbalanceamento de Corrente corresponde ou for superior a 100% durante um
período de tempo maior do que o Atraso de Desarme PL programado
Se o Relé de Sobrecarga E3 desarma em um desbalanceamento de fase, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha três vezes como
padrão
• O Bit 2 no Parâmetro 14, Trip Status, mudará para “1”
• O Bit 0 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• O Contato do Relé de Desarme abrirá
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
O Parâmetro 33, PL Inhibit Time, permite ao instalador inibir o desarme por
desbalanceamento de fase durante a sequência de partida do motor. O tempo pode ser
ajustável de 0…250 segundos.
O Parâmetro 34, PL Trip Delay, permite ao instalador definir o período de tempo pelo qual a
condição de desbalanceamento de fase deve estar presente antes do desarme ocorrer. O
tempo é ajustável de 0,1…25,0 segundos.
IMPORTANTE
O temporizador de inibição de desbalanceamento de fase inicia após a
fase máxima de corrente de carga variar de 0 A a 30% do Ajuste de
Corrente à Plena Carga mínimo do dispositivo. O Relé de Sobrecarga E3
não começa a monitoração para uma condição de desbalanceamento de
fase até que o Tempo de Inibição PL expire.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
ATENÇÃO
!
ATENÇÃO
3-11
Para aplicações em ambiente explosivo, o Bit 2 do Parâmetro 24, Trip
Enable, deve ser configurado, habilitando a proteção contra desarme
por desbalanceamento de fase.
Para aplicações em ambiente explosivo, o Parâmetro 33, PL Inhibit
Time, deve ser configurado em 0 segundo.
!
ATENÇÃO
!
Para aplicações em ambiente explosivo, o Parâmetro 34, PL Trip Delay,
deve ser configurado como um valor que forneça um tempo de
desarme inferior a 91% do tempo de desarme a frio da sobrecarga.
Consulte a tabela abaixo quanto as configurações recomendadas de
Atraso de Desarme PL:
Tabela 3.4 Ajustes Recomendados de Atraso do Desarme por Desbalanceamento
de Fase para Aplicações em Ambiente Explosivo
Tempo
de
Atraso
PL
Classe
de
Desarme
Tempo
de
Atraso
PL
19
9,5
26
13,0
20
10,0
27
13,5
7,0
21
10,5
28
14,0
15
7,5
22
11,0
29
14,5
4,5
16
8,0
23
11,5
30
15,0
10
5,0
17
8,5
24
12,0
11
5,5
18
9,0
25
12,5
Classe
de
Desarme
Tempo
de
Atraso
PL
Classe
de
Desarme
Tempo
de
Atraso
PL
Classe
de
Desarme
5
2,5
12
6,0
6
3,0
13
6,5
7
3,5
14
8
4,0
9
Proteção contra Fuga à Terra (E3 Plus)
Em sistemas isolados ou de alta impedância aterrada, os sensores de corrente de equilíbrio no
núcleo são geralmente usados para detectar fuga à terra de nível baixo causada por
interrupções de isolamento ou entrada de objetos estranhos. A detecção de tais fugas à terra
pode ser usada para interromper o sistema para evitar mais dano, ou para alertar o pessoal
responsável para desempenhar manutenção periódica.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-12
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Os recursos de detecção de fuga à terra do Relé de Sobrecarga E3 Plus consistem do
fornecimento de proteção de fuga à terra de equilíbrio no núcleo 1…5 A, com a opção de
habilitar o Desarme por Fuga à Terra, Advertência de Fuga à Terra ou ambos.
ATENÇÃO
O Relé de Sobrecarga E3 Plus não é um interruptor de fuga à terra
para proteção de pessoal como definido no Artigo 100 da NEC.
!
IMPORTANTE
Os dispositivos que têm uma faixa de ajuste de Corrente à Plena Carga
configurável de 9…5000 A requerem conexão de um sensor de fuga à
terra externo (transformador de corrente de equilíbrio de núcleo) para os
terminais de conexão de falha de fuga à terra do Relé de Sobrecarga E3
Plus.
Desarme por Fuga à Terra
O Relé de Sobrecarga E3 Plus desarmará com uma indicação de fuga a terra se:
•
•
•
•
Não houver um desarme no momento
Uma proteção contra fuga à terra estiver habilitada
O Tempo de Inibição GF expirou
A Corrente GF corresponde a ou é maior do que o Nível de Desarme GF por um período
superior ao Atraso de Desarme GF
Se o Relé de Sobrecarga E3 Plus desarmar por fuga à terra, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha quatro vezes
como padrão
• O Bit 3 no Parâmetro 14, Trip Status, mudará para “1”
• O Bit 0 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• O Contato do Relé de Desarme abrirá
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
O Parâmetro 35, GF Inhibit Time, permite ao instalador inibir o desarme por falha à terra
durante a sequência de partida do motor e é ajustável de 0...250 segundos
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-13
O Parâmetro 36, GF Trip Delay, permite ao instalador definir o período de tempo durante o
qual a condição de fuga à terra deve estar presente antes do desarme ocorrer. O tempo é
ajustável de 0,1…25,0 segundos.
O Parâmetro 37, GF Trip Level, permite ao instalador definir a corrente de falha à terra na qual
o Relé de Sobrecarga E3 desarmará. A corrente é ajustável de 1,0…5,0 A.
IMPORTANTE
O temporizador de inibição de fuga à terra inicia após a fase máxima de
corrente de carga variar de 0 A para 30% do Ajuste de Corrente à Plena
Carga mínimo do dispositivo ou Corrente GF for superior ou
corresponder a 0,5 A. O Relé de Sobrecarga E3 não começa a
monitoração para uma condição de fuga à terra até que o Tempo de Inibição
GF expire.
Inibição de Desarme por Fuga à Terra
Fuga à terra pode aumentar rapidamente de níveis de arco elétrico de baixo nível até chegar a
um curto-circuito. Um contator de partida do motor pode não ter a tensão nominal necessária
para interromper uma fuga à terra de grande magnitude . Nestas circunstâncias, é desejável
um disjuntor de nível superior com a devida tensão nominal para interromper a fuga à terra.
Quando habilitado, o Parâmetro 89, GF Trip Inhibit, inibe a ocorrência de um desarme por
fuga à terra quando a corrente de fuga à terra excede a faixa máxima do sensor de equilíbrio
do núcleo (aproximadamente 10 A). Observação: Este recurso está disponível somente nos
dispositivos da série B.
Advertência de Fuga à Terra
O Relé de Sobrecarga E3 Plus indicará uma Advertência de Fuga à Terra se:
•
•
•
•
Não houver uma advertência no momento
A advertência de fuga à terra estiver habilitada
O Tempo de Inibição GF expirou
A Corrente GF corresponder a ou for maior do que o Nível de Advertência GF
Quando as condições de advertência de Fuga à Terra são satisfeitas, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz âmbar quatro vezes como
padrão
• O Bit 3 no Parâmetro 15, Warning Status, mudará para “1”
• O Bit 1 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
O Parâmetro 38, GF Warn Level, permite ao instalador definir a corrente de fuga à terra na
qual o Relé de Sobrecarga E3 Plus indicará uma advertência, sendo que a corrente é ajustável
de 1,0...5,0 A.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-14
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
IMPORTANTE
A função de advertência de Fuga à Terra não inclui um recurso de atraso
de tempo. Uma vez que o GF Inhibit Time expirou, a indicação de
advertência de Fuga à Terra é instantânea.
Proteção contra Travamento
Quando um motor trava durante sua sequência de partida, ele aquece rapidamente e após o
tempo de travamento permitido, atinge o limite de temperatura de seu isolamento. A detecção
rápida do travamento durante a sequência de partida pode prolongar a vida útil do motor,
assim como minimizar o dano e a perda de produção.
Desarme por Travamento
O Relé de Sobrecarga E3 desarmará com uma indicação de travamento quando:
• Não houver um desarme no momento
• A Proteção contra Travamento estiver habilitada
• A corrente máxima da fase é superior ao Nível de Desarme por Travamento por um
período de tempo superior ao Tempo Habilitado de Travamento
Se o Relé de Sobrecarga E3 desarma em um travamento, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha cinco vezes
como padrão
• O Bit 4 no Parâmetro 14, Trip Status, mudará para “1”
• O Bit 0 no Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• Os contatos do Relé de Desarme abrirão
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
O Parâmetro 39, Stall Enabled Time, permite ao instalador ajustar o tempo em que o Relé de
Sobrecarga E3 realiza monitoração em busca de uma condição de travamento durante a
sequência de partida do motor, sendo que o tempo é ajustável de 0…250 segundos.
O Parâmetro 40, Stall Trip Level, permite ao instalador definir a corrente de rotor travado e é
ajustável de 100…600% do Ajuste de Corrente à Plena Carga (Parâmetro 28).
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
IMPORTANTE
IMPORTANTE
3-15
A Proteção contra Travamento somente é habilitada durante a sequência
de partida do motor. Se a fase máxima da corrente de carga ficar abaixo
do Nível de Desarme por Travamento programado antes que o Tempo
Habilitado de Travamento acabe, o Relé de Sobrecarga E3 desabilita a
Proteção de Travamento até a próxima sequência de partida do motor.
O Relé de Sobrecarga E3 considera que um motor tenha iniciado sua
sequência de partida se a fase máxima de corrente do motor muda de 0 A
a aproximadamente 30% do Ajuste de Corrente à Plena Carga mínimo.
Proteção contra Emperramento (Alta Sobrecarga)
A corrente do motor maior do que a corrente nominal da placa de identificação do motor
pode indicar uma alta sobrecarga ou uma condição de travamento, como um transportador de
sobrecarga ou uma engrenagem emperrada. Estas condições podem resultar em
superaquecimento do motor e danos ao equipamento. A rápida detecção de falha por
emperramento ajuda a minimizar o dano e a perda de produção.
Desarme por Emperramento
O Relé de Sobrecarga E3 desarmará com uma indicação de emperramento se:
•
•
•
•
Não houver um desarme no momento
A Proteção contra Emperramento estiver habilitada
O Tempo de Inibição de Emperramento expirou
A corrente máxima da fase é maior do que o Nível de Desarme por Emperramento por um
período de tempo superior ao Atraso de Desarme por Emperramento.
Se o Relé de Sobrecarga E3 desarma por emperramento, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha seis vezes como
padrão
• O Bit 5 no Parâmetro 14, Trip Status, mudará para “1”
• O Bit 0 no Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• O Contato do Relé de Desarme abrirá
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-16
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
O Parâmetro 41, Jam Inhibit Time, permite ao instalador inibir a ocorrência do desarme por
emperramento durante a sequência de partida do motor. O tempo é ajustável de 0…250
segundos.
O Parâmetro 42, Jam Trip Delay, permite ao instalador definir o período de tempo pelo qual a
condição de emperramento deve estar presente antes do desarme ocorrer. O tempo é
ajustável de 0,1…25,0 segundos.
O Parâmetro 43, Jam Trip Level, permite ao instalador definir a corrente na qual o Relé de
Sobrecarga E3 desarmará na ocorrência de um emperramento. A corrente é ajustada pelo
usuário de 50…600% do Ajuste de Corrente à Plena Carga (parâmetro 28).
IMPORTANTE
O temporizador de inibição de emperramento inicia após a fase máxima
de corrente de carga variar de 0 A a 30% de Ajuste de Corrente à Plena
Carga mínimo do dispositivo. O Relé de Sobrecarga E3 não começa a
monitoração para uma condição de emperramento até que Jam Inhibit
Time expire.
Advertência de Emperramento
O Relé de Sobrecarga E3 indicará uma advertência de Emperramento se:
•
•
•
•
Não houver uma advertência no momento
Uma advertência de Emperramento estiver habilitada
O Tempo de Inibição de Emperramento expirou
A corrente de fase máxima corresponde ou é maior do que o Nível de Advertência de
Emperramento
Quando as condições de Advertência de Emperramento são satisfeitas, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz âmbar seis vezes como
padrão
• O Bit 5 no Parâmetro 15, Warning Status, mudará para “1”
• O Bit 1 no Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
O Parâmetro 44, Jam Warn Level, permite ao instalador definir a corrente na qual o Relé de
Sobrecarga E3 indicará uma advertência. É ajustável pelo usuário de 50…600% do Ajuste de
Corrente à Plena Carga (parâmetro 28).
IMPORTANTE
A função de Advertência de Emperramento não inclui um recurso de
atraso de tempo. Uma vez que o Tempo de Inibição de Emperramento expirou,
a indicação de Advertência de Emperramento é instantânea.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-17
Proteção contra Subcarga
A corrente do motor menor do que um nível especificado pode indicar um erro de
funcionamento mecânico na instalação, como uma esteira transportadora rasgada, pá de
ventilador danificado, eixo quebrado ou desgaste de ferramenta. Tais condições podem não
danificar o motor, porém elas podem levar à perda de produção. A rápida detecção de falha
de subcarga ajuda a minimizar o dano e a perda de produção.
Desarme por Subcarga
O Relé de Sobrecarga E3 desarmará com uma indicação de subcarga se:
•
•
•
•
Não houver um desarme no momento
A Proteção de Subcarga estiver habilitada
O Tempo de Inibição UL expirou
A corrente mínima da fase é inferior ao Nível de Desarme UL por um período de tempo
superior ao Atraso de Desarme UL.
Se o Relé de Sobrecarga E3 desarma por subcarga, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha sete vezes como
padrão
• O Bit 6 no Parâmetro 14, Trip Status, mudará para “1”
• O Bit 0 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• O Contato do Relé de Desarme abrirá
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr Flt Value).
O Parâmetro 45, UL Inhibit Time, permite ao instalador inibir o desarme por subcarga durante
a sequência de partida do motor e é ajustável de 0...250 segundos
O Parâmetro 46, UL Trip Delay, permite ao instalador definir o período de tempo durante o
qual uma condição de subcarga deve estar presente antes do desarme ocorrer. Esse tempo é
ajustável de 0,1…25,0 segundos.
O Parâmetro 47, UL Trip Level, permite ao instalador definir a corrente na qual o Relé de
Sobrecarga E3 desarmará por subcarga. É ajustável pelo usuário de 10…100➊% do Ajuste de
Corrente à Plena Carga (parâmetro 28).
➊ 50…100% para dispositivos com revisão de firmware (FRN) 1.003 e anteriores.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-18
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
IMPORTANTE
IMPORTANTE
O temporizador de inibição de subcarga inicia após a fase máxima de
corrente de carga variar de 0 A a 30% do Ajuste de Corrente à Plena Carga
mínimo do dispositivo. O Relé de Sobrecarga E3 não começa a
monitoração para uma condição de subcarga até que o Tempo de Inibição
UL expire.
Para qualquer aplicação, o limite prático do Nível de Desarme UL
(Parâmetro 47) dependerá do Ajuste de Corrente à Plena Carga e do
limite inferior do recurso de medição de corrente do Relé de Sobrecarga
E3. Consulte Tabela 6.4 a página 6-2.
Advertência de Subcarga
O Relé de Sobrecarga E3 indicará imediatamente uma advertência de Subcarga se:
•
•
•
•
Não houver uma advertência no momento
Advertência de Subcarga estiver habilitada
O Tempo de Inibição UL expirou
A corrente mínima de fase estiver abaixo do Nível de Advertência UL
Quando as condições de Advertência de Subcarga são satisfeitas, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz âmbar sete vezes como
padrão
• O Bit 6 no Parâmetro 15, Warning Status, mudará para “1”
• O Bit 1 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
O Parâmetro 48, Nível de Advertência UL, permite ao instalador definir a corrente na qual o
Relé de Sobrecarga E3 indicará uma advertência. É ajustável pelo usuário de 10…100➊% do
Ajuste de Corrente à Plena Carga (parâmetro 28).
➊ 50…100% para dispositivos com revisão de firmware (FRN) 1.003 e anteriores.
IMPORTANTE
IMPORTANTE
A função de Advertência de Subcarga não inclui um recurso de atraso de
tempo. Uma vez que o Tempo de Inibição de UL expirou, a indicação de
Advertência de Subcarga é instantânea.
Para qualquer aplicação, o limite prático do Nível de Advertência UL
(Parâmetro 48) dependerá do Ajuste de Corrente à Plena Carga e do
limite inferior do recurso de medição de corrente do Relé de Sobrecarga
E3.Consulte Tabela 6.4 a página 6-2
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-19
Proteção Termistor/PTC (E3 Plus)
O Relé de Sobrecarga E3 Plus tem terminais IT1 e IT2 para a conexão de sensores de
termistor de coeficiente de temperatura positiva (PTC) . Sensores PTC são geralmente
incorporados ao enrolamento do estator do motor para monitorar a temperatura do
enrolamento do motor. Quando a temperatura do enrolamento do motor atinge a taxa de
temperatura do sensor PTC, a resistência do sensor PTC muda de um valor baixo para alto.
Uma vez que os sensores PTC reagem à temperatura real, é possível fornecer uma proteção
aprimorada ao motor, considerando-se condições como obstrução de resfriamento e
temperatura ambiente elevada.
A seguinte tabela define as taxas de entrada e de resposta do termistor do Relé de Sobrecarga
E3 Plus:
Tabela 3.5 Capacidade de Entrada do E3 Plus PTC
Resistência à resposta
3400 Ω ±150 Ω
Resistência ao Reset
1600 Ω ±100 Ω
Resistência ao Desarme por Curto-Circuito
25 Ω ±10 Ω
Tensão Máxima nos Terminais PTC (RPTC = 4 kΩ)
< 7,5 V
Tensão Máxima nos Terminais PTC (RPTC =
aberto)
30 V
Número Máximo de Sensores
6
Resistência Máxima da Corrente do Sensor PTC
ao Frio
1500 Ω
Tempo de Resposta
800 ms
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-20
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
A seguinte figura ilustra as características do sensor PTC requeridas, de acordo com IEC34-11-2:
Figura 3.3 Características do Sensor PTC de acordo com IEC-34-11-2
4000
1330
550
250
100
20
10
-20°C
0°C
TNF-20K
TNF- 5K
TNF+15K
TNF+ 5K
TNF
Desarme PTC
O Relé de Sobrecarga E3 Plus desarmará com uma indicação PTC se:
• Não houver um desarme no momento
• A proteção PTC estiver habilitada
• A resistência nos terminais 1T1 e 1T2 for muito maior do que a resistência de
resposta do relé ou menor do que a resistência ao desarme por curto-circuito
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-21
Se o Relé de Sobrecarga E3 Plus desarma em um PTC, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha oito vezes
como padrão
• O Bit 7 no Parâmetro 14, Trip Status, mudará para “1”
• O Bit 0 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• O Contato do Relé de Desarme abrirá
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
O Parâmetro 30, OL/PTC ResetMode, permite ao usuário selecionar o modo de reset para o
Relé de Sobrecarga E3 Plus após um desarme de sobrecarga ou termistor (PTC). Se um
desarme PTC ocorrer e o modo de reset automático é selecionado, o relé resetará
automaticamente quando a resistência do PTC ficar abaixo da resistência de reset. Se o modo
de reset manual estiver selecionado, o Relé de Sobrecarga E3 Plus deve ser reinicializado
manualmente após a resistência do PTC ficar abaixo da resistência do reset do relé.
Advertência PTC
O Relé de Sobrecarga E3 Plus indicará imediatamente uma Advertência PTC se:
• Não houver uma advertência no momento
• A Advertência PTC estiver habilitada
• A resistência nos terminais 1T1 e 1T2 é maior do que a resistência de resposta do Relé
de Sobrecarga E3 Plus ou menor do que a resistência ao desarme por curto-circuito
Quando as condições de Advertência PTC são satisfeitas, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz âmbar oito vezes como
padrão
• O Bit 7 no Parâmetro 15, Warning Status, mudará para “1”
• O Bit 1 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
Proteção contra Desbalanceamento de Corrente
Um desbalanceamento de corrente pode ser causado por um desequilíbrio na alimentação da
tensão, impedância irregular do enrolamento do motor ou cabos com comprimentos longos
ou variados. Quando há um desbalanceamento de corrente, o motor pode sofrer elevação
adicional de temperatura, resultando na degradação do isolamento do motor e na redução de
sua vida útil. A detecção rápida do desbalanceamento de corrente ajuda a prolongar a vida útil
do motor e a minimizar o dano e a perda possíveis de produção.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-22
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
O desbalanceamento de corrente pode ser definido pela seguinte equação:
%CI = 100% * (Id/Ia)
onde,
%CI = Percentual de desbalanceamento de corrente
Id = Desvio máximo do valor médio da corrente
Ia = Valor médio da corrente
Desarme por Desbalanceamento de Corrente
O Relé de Sobrecarga E3 desarmará com uma indicação de Desbalanceamento de Corrente
se:
•
•
•
•
Não houver um desarme no momento
A proteção de Desbalanceamento de Corrente estiver habilitada
O Tempo de Inibição CI expirou
O Desequilíbrio da Corrente corresponde a ou é maior do que o Nível de Desarme CI por um
período superior ao Atraso de Desarme CI
Se o relé desarma em um Desbalanceamento de Corrente, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha nove vezes
como padrão
• O Bit 8 no Parâmetro 14, Trip Status, mudará para “1”
• O Bit 0 no Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• Os contatos do Relé de Desarme abrirão
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
O Parâmetro 49, CI Inhibit Time, permite ao instalador inibir o desarme por desbalanceamento
de corrente durante a sequência de partida do motor. Isto é ajustável de 0…250 segundos.
O Parâmetro 50, CI Trip Delay, permite ao instalador definir o período de tempo pelo qual a
condição de desbalanceamento de corrente deve estar presente antes do desarme ocorrer.
Isto é ajustável de 0,1…25,0 segundos.
O Parâmetro 51, CI Trip Level, permite ao instalador definir o percentual de
desbalanceamento de corrente que fará com que o relé desarme em um Desbalanceamento de
Corrente. A corrente é ajustável de 10…100 %.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
IMPORTANTE
3-23
O temporizador de inibição de Desbalanceamento de Corrente inicia
após a fase máxima de corrente de carga variar de 0 A a 30% do Ajuste
de Corrente à Plena Carga mínimo do dispositivo. O Relé de Sobrecarga
E3 não começa a monitoração para uma condição de desbalanceamento
de corrente até que o Tempo de Inibição CI expire.
Advertência de Desbalanceamento de Corrente
O Relé de Sobrecarga E3 indicará uma advertência de Desbalanceamento de Corrente se:
•
•
•
•
Não houver uma advertência no momento
A advertência de Desbalanceamento de Corrente estiver habilitada
O Tempo de Inibição CI expirou
O Desbalanceamento de Corrente corresponder a ou for maior do que o Nível de
Advertência CI
Quando as condições de advertência de Desbalanceamento de Corrente são satisfeitas, o
seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz âmbar nove vezes como
padrão
• O Bit 8 no Parâmetro 15, Warning Status, mudará para “1”
• O Bit 1 no Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
O Parâmetro 52, Nível de Advertência de CI, permite ao instalador definir o percentual de
desbalanceamento de corrente na qual o Relé de Sobrecarga E3 indicará uma advertência. Isto
é ajustável pelo usuário de 10…100 %.
IMPORTANTE
A função de Advertência de Desbalanceamento de Corrente não inclui
um recurso de atraso de tempo. Uma vez que o Tempo de Inibição de CI
expirou, a indicação de advertência CI é instantânea.
Proteção Contra Falha de Comunicação
Uma interferência no link de comunicação entre o Relé de Sobrecarga E3 e a rede DeviceNet
pode resultar na perda de controle de uma aplicação e/ou de dados de diagnóstico de
processo críticos. A rápida detecção de falha de comunicação ajuda a minimizar o dano em
potencial devido a aplicações não controladas ou não monitoradas.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-24
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Desarme por Falha de Comunicação
O Relé de Sobrecarga E3 desarmará com uma indicação de Falha de Comunicação se:
• Não houver um desarme no momento
• Uma proteção de contra Falha de Comunicação estiver habilitada
• O Relé de Sobrecarga E3 passar por uma perda de comunicação
Se o relé desarma em uma Falha de Comunicação, o seguinte ocorrerá:
• O LED de Status de Rede piscará uma luz vermelha ou se tornará vermelho sólido
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha dez vezes como
padrão
• O Bit 9 no Parâmetro 14, Status do Desarme, mudará para “1”
• O Bit 0 no Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• Os contatos do Relé de Desarme abrirão
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
O Estado de Falha de Comunicação. de OUT A e OUT B é definido
pelo Parâmetro 67 (OUTA Dn FltState), Parâmetro 68 (OUTA Dn
FltValue), Parâmetro 73 (OUTB Dn FltState) e Parâmetro 74 (OUTB Dn
FltValue).
Advertência de Falha de Comunicação
O Relé de Sobrecarga E3 indicará uma advertência de Falha de Comunicação se:
• Não houver uma advertência no momento
• Uma advertência de Falha de Comunicação estiver habilitada
• O relé passar por uma perda de comunicação
Quando as condições de Falha de Comunicação são satisfeitas, o seguinte ocorrerá:
• O LED de Status de Rede piscará uma luz vermelha ou se tornará vermelho sólido
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz âmbar dez vezes como
padrão
• O Bit 9 no Parâmetro 15, Warning Status, mudará para “1”
• O Bit 1 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-25
Se a falha de comunicação ocorrer e se o Desarme por Falha de Comunicação não está
habilitado ou os parâmetros Pr FltState estão configurados para “Ignorar”, o seguinte
acontecerá:
• O LED de Status de Rede piscará uma luz vermelha ou se tornará vermelho sólido
• As saídas serão colocadas em suas Falha de Comunicação
Proteção Contra Comunicação Inativa
Quando um controlador programável é colocado no modo de programa, a execução de seu
programa ladder é suspenso e qualquer rede conectada vai para o estado inativo. Se
anunciado, isto pode resultar na perda do controle da aplicação e/ou de dados de diagnóstico
de processo críticos. A rápida detecção de comunicação inativa ajuda a minimizar o dano em
potencial devido a aplicações não controladas ou não monitoradas.
Desarme por Comunicação Inativa
O Relé de Sobrecarga E3 desarmará com uma indicação de Comunicação Inativa se:
• Não houver um desarme no momento
• Uma proteção contra Comunicação Inativa estiver habilitada
• O controle de rede com o qual o Relé de Sobrecarga E3 comunica-se estiver
posicionado no modo de programa
Se o relé desarma em uma Comunicação Inativa, o seguinte ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha onze vezes
como padrão
• O Bit 10 no Parâmetro 14, Status do Desarme, mudará para “1”
• O Bit 0 do Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
• O Contato do Relé de Desarme abrirá
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
O Estado de Comunicação. Inativa de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 69 (OUTA Dn IdlState), Parâmetro 70 (OUTA Dn IdlValue),
Parâmetro 75 (OUTB Dn IdlState) e Parâmetro 76 (OUTB Dn IdlValue).
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-26
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Advertência de Comunicação Inativa
O Relé de Sobrecarga E3 indicará uma advertência de Comunicação Inativa se:
• Não houver uma advertência no momento
• Uma Advertência de Comunicação Inativa estiver habilitada
• O controle de rede com o qual o Relé de Sobrecarga E3 comunica-se estiver
posicionado no modo inativo
Quando as condições de advertência de Comunicação Inativa são satisfeitas, o seguinte
ocorrerá:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz âmbar onze vezes como
padrão
• O Bit 10 no Parâmetro 15, Warning Status, mudará para “1”
• O Bit 1 no Parâmetro 21, Device Status, mudará para “1”
Se a comunicação inativa ocorrer e se o Desarme por Comunicação. Inativa não está
habilitado ou os parâmetros Pr FltState estão configurados em “Ignorar”, o seguinte
acontecerá:
• As saídas serão colocadas em seus Estados de Comunicação. Inativa
Desarme Remoto
A função de Desarme Remoto fornecida nos dispositivos de série B habilita o recurso de
desarme do Relé de Sobrecarga E3 a partir de uma fonte remota (por exemplo, uma chave de
vibração). O ajuste adequado requer que o Desarme Remoto seja habilitado no Parâmetro 24,
Trip Enable e que uma atribuição de entrada (Parâmetro 83 – 86) seja configurada para
Desarme Remoto.
Quando o sensor de condição de desarme remoto fecha:
• O LED de DESARME/ADVERTÊNCIA piscará uma luz vermelha quinze vezes
como padrão
• O Bit 14 no Parâmetro 14, Trip Status, mudará para “1”
• O Contato do Relé de Desarme abrirá
• As saídas serão colocadas em seus estados de Falha de Proteção (se programado)
IMPORTANTE
O Estado de Falha de Proteção de OUT A e OUT B é definido pelo
Parâmetro 65 (OUTA Pr FltState), Parâmetro 66 (OUTA Pr FltValue),
Parâmetro 71 (OUTB Pr FltState) e Parâmetro 72 (OUTB Pr FltValue).
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-27
Resumo de Advertência e Desarme de Proteção
Tabela 3.6 Resumo do Desarme
Desarme
Função
Habilitar
Desarme
Fábrica
Ajuste
Ajustes de Nível de
Desarme
Ajustes de Atraso de
Desarme
Ajustes de Tempo
de Inibição ➊
Faixa
Padrão
Faixa
Padrão
Faixa
Padrão
Sobrecarga
Habilitado
➋
➋
Classe de
Desarme
5…30
Classe de
Desarme
10
—
—
Desbalanceamento de
Fase
Habilitado
➌
➌
0,1…25,0 s
1,0 s
0…250 s
0s
Fuga à Terra
Desabilitado
1,0…5,0 A
2,5 A
0,1…25,0 s
0,5 s
0…250 s
10 s
Travamento
Desabilitado
100…600% ➍
600% ➍
0…250 s
➍
10 s➍
—
—
Emperramento
Desabilitado
50…600%
250%
0,1…25,0 s
5,0 s
0…250 s
10 s
Subcarga
Desabilitado
10…100
%Corrente à
Plena Carga ➎
50%
0,1…25,0 s
5,0 s
0…250 s
10 s
PTC
Desabilitado
—
—
—
—
—
—
Desbalanceamento de
Corrente
Desabilitado
10…100%
35%
0,1…25,0 s
5,0 s
0…250 s
10 s
Falha de
Comunicação.
Habilitado
—
—
—
—
—
—
Comunicação. Inativa
Desabilitado
—
—
—
—
—
—
Desarme
Remoto
Desabilitado
—
—
—
—
—
—
➊ Os parâmetros de ajuste de tempo de inibição são aplicáveis às funções de desarme e de advertência.
➋ A faixa de ajuste de Corrente à Plena Carga e os valores padrões são dependentes da corrente nominal do
produto. Consulte o Capítulo 5 – Parâmetros Programáveis.
➌ O nível de desbalanceamento de fase é ajustado de fábrica com um desbalanceamento de corrente superior
ou igual a 100% e não é ajustável pelo usuário.
➍ A proteção contra travamento é aplicável somente durante a sequência de partida do motor. Se qualquer fase
da corrente ficar abaixo do Nível de Desarme por Travamento, a proteção contra travamento é desabilitada.
➎ 50…100% para dispositivos com FRN 1.003 e anteriores.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-28
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Tabela 3.7 Resumo de Advertência
Advertência
Função
Habilitar
Advertência
Ajuste de
Fábrica
Ajustes de Nível de
Advertência
Ajustes de Tempo de
Inibiçãoþ
Faixa
Padrão
Faixa
Padrão
Desabilitado
0…100%➋
85%
—
—
—
—
—
—
—
Fuga à Terra
Desabilitado
1,0…5,0 A
2,0 A
0…250 s
10 s
Travamento
—
—
—
—
—
Desabilitado
50…600%
150%
0…250 s
10 s
Subcarga
Desabilitado
10…100%➌
70%
0…250 s
10 s
Termistor (PTC)
Desabilitado
—
—
—
—
Desbalanceamento de Corrente
Desabilitado
10…100%
20%
0…250 s
10 s
Falha de
Comunicação.
Desabilitado
—
—
—
—
Comunicação.
Inativa
Desabilitado
—
—
—
—
Sobrecarga
Desbalanceamento de Fase
Emperramento
➊ Os parâmetros de configuração de tempo de inibição são aplicáveis às funções de desarme e de advertência.
➋ O ajuste de advertência de sobrecarga é inserido como um percentual da capacidade térmica usada.
➌ 50…100% para dispositivos com FRN 1.003 e anteriores.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
3-29
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
3-30
Funções de Desarme e de Advertência de Proteção
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Capítulo
Comissionamento de Nó DeviceNet
IMPORTANTE
As seguintes recomendações são fornecidas para garantir uma
operação livre de problemas durante a partida:
1. Use a ferramenta de comissionamento de nó no RSNetWorx
ou o terminal de programação e controle E3 ao modificar o
endereço de nó do E3. Não use a guia “General” na janela
do produto no RSNetWorx. A Ferramenta de
Comissionamento de Nó garante que o dispositivo passe por
um reset de hardware e requer que o usuário carregue a
maioria das informações de parâmetros atuais a partir do
dispositivo antes de fazer as mudanças de configuração.
2. Certifique-se de ter a maioria das informações de
configuração atuais antes de salvar o arquivo de
configuração RSNetWorx.
3. Se pretende empregar a função ADR do scanner DeviceNet,
certifique-se de que a configuração do dispositivo está como
deseja ANTES de salvar na memória.
4. Esteja ciente de que o botão “Restore Device Defaults” no
RSNetWorx resetará o ajuste de endereço de nó do Relé de
Sobrecarga E3 como 63. Para dispositivos da série B, as
chaves de endereço de nó de hardware sobrepõem o ajuste
de endereço de nó realizado através de software.
Introdução
Os Relés de Sobrecarga E3 são fornecidos com um ajuste de endereço de nó de
software padrão (MAC ID) em 63 e a configuração da taxa de dados como
Autobaud. Cada dispositivo na rede DeviceNet deve ter um único endereço de nó
que pode ser configurado com um valor de 0 a 63. Lembre-se de que a maioria dos
sistemas usam endereço 0 para o dispositivo mestre (Scanner) e endereço de nó 63
4
4-2
Comissionamento de Nó DeviceNet
deve ser deixado livre para a introdução de novos dispositivos escravos. O
endereço de nó e a taxa de dados para os Relés de Sobrecarga E3 da série B podem
ser alterados usando-se o software ou através do ajuste de chaves de hardware que
se localizam na parte frontal de cada unidade. Como os dois métodos apresentam
os mesmos resultados, é uma boa prática escolher um método e usá-lo em todo o
sistema.
Ajuste das Chaves de Hardware
Use as seguintes etapas para comissionar o cartão.
1. Configure as chaves de endereço de nó.
Figura 4.1 Chaves de Endereço de Nó
Tabela 4.1 Ajuste de Endereço de Nó
Ajustes das Chaves
Descrição
0…63
O ajuste do endereço de nó é determinado pelos valores das chaves
nesta faixa.
64…99
Para os ajustes de chave nesta faixa, o ajuste de endereço de nó é
determinado pelo ajuste de software usando a ferramenta de
configuração RSNetWorx para DeviceNet.
99
Valor ajustado de fábrica.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Comissionamento de Nó DeviceNet
IMPORTANTE
4-3
O reset dos Relé de Sobrecarga E3 para os valores ajustados de
fábrica afetarão também o ajuste de endereço de nó para as
configurações de chave de endereço de nó de 64 a 99.
2. Para os valores de chave de endereço de nó na faixa de 0 a 63, desligue e
ligue a alimentação do Relé de Sobrecarga E3 para inicializar a nova
configuração.
Uso de RSNetWorx para DeviceNet
Conexão On-line
Siga estas etapas adicionais para ajustes da chave de endereço de nó na faixa de
64…99. Para começar a configuração de um Relé de Sobrecarga E3 usando
software, execute o software RSNetWorx e conclua o seguinte procedimento. Você
deve usar o RSNetWorx Revisão 3.21 Service Pack 2 ou mais recente.
1. 1. Após ficar on-line usando o RSNetWorx para DeviceNet, faça o seguinte:
• Selecione o menu “Network”.
• Selecione “Online”.
2. Escolha a interface apropriada DeviceNet PC. Neste exemplo, um módulo
1784-PCD está selecionado. Outras interfaces DeviceNet comuns são
1770-KFD e 1784-PCIDS.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
4-4
Comissionamento de Nó DeviceNet
DICA
Os drivers DeviceNet devem ser configurados usando RSLinx
antes de disponibilizar para RSNetWorx.
3. Selecione “OK”.
4. O RSNetWorx notifica o usuário para carregar ou descarregar os dispositivos
antes de visualizar a configuração. Selecione “OK”.
5. O RSNetWorx navega na rede e exibe todos os nós detectados. Para algumas
versões do software RSNetWorx, os arquivos EDS do Relé de Sobrecarga E3
série B não podem ser incluídos e o dispositivo será identificado como um
“Unrecognized Device”.
Se a tela aparecer como o exemplo na Figura 4.2, continue com Construção e Registro de um
arquivo EDS.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Comissionamento de Nó DeviceNet
4-5
Figura 4.2 Tela Network Online
6. Se o RSNetWorx reconhece o dispositivo como um Relé de Sobrecarga E3,
vá para a seção seguinte – Uso da Ferramenta de Comissionamento de Nó
do RSNetWorx para DeviceNet.
Construção e Registro de um Arquivo EDS
O arquivo EDS define como o RSNetWorx para DeviceNet se comunicará com o
Relé de Sobrecarga E3. O arquivo EDS pode ser criado na rede DeviceNet ou
descarregado da Internet.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
4-6
Comissionamento de Nó DeviceNet
DICA
Se estiver usando a funcionalidade DeviceLogix, faça o
download do arquivo EDS no endereço www.ab.com/
networks.eds.
Proceda da seguinte forma para construir e registrar o arquivo EDS.
1. Clique com o botão direito do mouse no ícone “Unrecognized Device”. O
menu Register Device aparece.
2. Selecione “Yes”. O Assistente EDS aparecerá.
3. Selecione “Next”.
4. Selecione “Create an EDS File”
5. Selecione “Next”.
6. Selecione “Upload EDS” (consulte as notas acima).
7. Selecione “Next”. A seguinte tela aparecerá:
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Comissionamento de Nó DeviceNet
4-7
Figura 4.3 Tela do Assistente EDS
8. (Opcional) Faça o seguinte.
A. Insira o valor no Catálogo.
B. Insira uma descrição no Texto de Descrição de Arquivo.
9. Selecione “Next”.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
4-8
Comissionamento de Nó DeviceNet
Figura 4.4 Ajuste de Dimensões de Montagem de Padrão E/S
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Comissionamento de Nó DeviceNet
4-9
10. Próximo à caixa de seleção Selected Polled, faça o seguinte:
A. Digite 8 em Input Size.
B. Digite 1 em Output Size.
11. Selecione “Next”. O RSNetWorx carrega o arquivo EDS do Relé de
Sobrecarga E3.
12. Para exibir as opções de ícone para o nó, selecione “Next”.
13. Selecione o ícone Relé de Sobrecarga E3 destacando-o e clique em “Change
Icon”.
14. Após selecionar o ícone desejado, selecione “OK”.
15. Selecione “Next”.
16. Quando solicitado a registrar este dispositivo, selecione “Next”.
17. Selecione “Finish”. Após um curto período de tempo, o RSNetWorx atualiza
a tela on-line substituindo “Unrecognized Device” pelo nome e o ícone dado
pelo arquivo EDS que acaba de registrar.
Uso da Ferramenta de Comissionamento de Nó de RSNetWorx para
DeviceNet
1. A partir do menu Tools na parte superior da tela, selecione “Node
Commissioning”.
2. Selecione “Browse”
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
4-10
Comissionamento de Nó DeviceNet
Figura 4.5 Janela de Solução de Equipamento para Comissionamento de Nó
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Comissionamento de Nó DeviceNet
4-11
3. Selecione o Relé de Sobrecarga E3 localizado no nó 63.
4. Selecione “OK”. A tela Node Commissioning exibe as entradas Current
Device Settings concluída. Fornecerá também o baud rate da rede atual na
área New E3 Overload Relay Settings. Não altere os ajustes de baud rate, a
menos que esteja seguro de que deve ser mudado.
5. Digite o endereço de nó que deseja na seção New Device Settings. Neste
exemplo, o novo endereço de nó é 5.
6. Para aplicar o novo endereço de nó, selecione “Apply”.
7. Quando o novo endereço de nó for aplicado com sucesso, a seção Current
Device Settings da janela é atualizada (consulte o exemplo abaixo). Se um
erro ocorrer, verifique se o dispositivo está devidamente energizado e
conectado à rede.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
4-12
Comissionamento de Nó DeviceNet
Figura 4.6 Janela Node Commissioning Confirmation
8. Para sair da ferramenta de comissionamento de nó, selecione “Close”.
9. Para atualizar RSNetWorx e verificar se o endereço de nó está configurado
corretamente, selecione “Single Pass Browse” a partir do menu Network.
Configuração do Conjunto Produzido e Consumido
O formato do Conjunto de Entrada e Saída para o Relé de Sobrecarga E3 é
identificado pelo valor no parâmetro 59 (Output Assembly) e no parâmetro 60
(Input Assembly). Estes valores determinam a quantidade e a disposição das
informações comunicadas ao scanner mestre.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Comissionamento de Nó DeviceNet
4-13
Figura 4.7 Ajustes de Conjunto de E/S
A seleção de Conjunto de Entrada e Saída (também chamada de Montagens
Produzidas e Consumidas) define o formato dos dados de mensagem de E/S que
são trocadas entre o Relé de Sobrecarga E3 e os dispositivos na rede. As
informações consumidas são geralmente usadas para comandar o estado das saídas
do dispositivo escravo e as informações produzidas geralmente contêm o estado
das entradas e o status de falha atual do dispositivo escravo.
As Montagens Consumidas e Produzidas padrões são exibidas na Tabela 4.2, Tabela 4.3 e
Tabela 4.4 abaixo; para formatos adicionais, consulte o Apêndice B.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
4-14
Comissionamento de Nó DeviceNet
Tabela 4.2 Ocorrência 100 – Montagem de ES Produzida Padrão
Ocorrência 100 Montagem de Entrada Baseada em Parâmetro
BYTE
WORD
Valor
0
0
Valor do parâmetro indicado pelo
parâmetro #61 (byte
desenergizado)
1
Valor do parâmetro indicado pelo
parâmetro #61 (byte energizado)
2
1
Valor do parâmetro indicado pelo
parâmetro #62 (byte
desenergizado)
3
Valor do parâmetro indicado pelo
parâmetro #62 (byte energizado)
4
2
Valor do parâmetro indicado pelo
parâmetro #63 (byte
desenergizado)
5
Valor do parâmetro indicado pelo
parâmetro #63 (byte energizado)
6
3
Valor do parâmetro indicado pelo
parâmetro #64 (byte baixo)
7
Valor do parâmetro indicado pelo
parâmetro #64 (byte energizado)
Tabela 4.3 Ocorrência 103 – Montagem de E/S Consumida E3 Padrão
Ocorrência 103 Montagem de Saída E3 Padrão
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
0
Bit 2
Bit 1
Reset de
Falha
Bit 0
OUT A
Tabela 4.4 Ocorrência 105 – Montagem de E/S Consumida E3 Plus Padrão
Ocorrência 103 Montagem de Saída E3 Plus Padrão
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
0
Bit 4
Bit 3
Bit 2
Bit 1
Bit 0
Reset de
Falha
OUT B
OUT A
A escolha da dimensão e do formato dos dados de E/S que são trocados pelo Relé
de Sobrecarga E3 é feita pela seleção dos números de ocorrência de Montagem de
Entrada e Saída. Cada montagem tem uma dimensão (em bytes). Este número de
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Comissionamento de Nó DeviceNet
4-15
ocorrência é escrito para os parâmetros de Montagem de Entrada e de Montagem
de Saída. Diferentes ocorrências/formatos permitem ao usuário flexibilidade de
programação e otimização de rede.
IMPORTANTE
Os valores de parâmetros de Montagem de Saída e Montagem de
Entrada não podem ser alterados enquanto o Relé de Sobrecarga
E3 estiver on-line com um scanner. Qualquer tentativa de alterar
o valor deste parâmetro enquanto on-line com um scanner
resultará na mensagem de erro “Object State Conflict”.
Mapeamento da Lista de Varredura do Scanner
O recurso Automap disponível em todos os scanners Rockwell Automation mapeia
automaticamente as informações. Se as Montagens de E/S padrões não são usadas,
os valores devem ser alterados na Lista de Varredura do scanner.
Faça isto selecionando “Edit I/O Parameters” na guia Scan List do scanner. A
seguinte tela (consulte Figura 4.8) aparece.
Figura 4.8 Edição dos Parâmetros de E/S do Equipamento
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
4-16
Comissionamento de Nó DeviceNet
Comissionamento das Funções de Proteção
Esta seção descreve o uso de RSNetWorx para DeviceNet para configurar os ajustes
da função dos Relés de Sobrecarga E3. O produto deve agora estar configurado e
comunicando-se com a rede. A última etapa é programar o Ajuste de Corrente à
Plena Carga do motor (Parâmetro 28) e o ajuste adicional de acordo com as
especificações da aplicação. Isto pode ser realizado usando um software como o
RSNetWorx para DeviceNet ou outra ferramenta portátil DeviceNet.
O uso do software permite acessar a guia Device Parameters (consulte Figura 4.9). Digite os
valores de ajuste desejados correspondentes ao motor conectado ao Relé de Sobrecarga E3.
Certifique-se de que o botão Single está Online e então selecione “Download to Device”.
Figura 4.9 Tela RSNetWorx Parameter
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Capítulo
5
Parâmetros Programáveis
Introdução
Este capítulo descreve cada parâmetro programável e sua função.
Programação de Parâmetro
Consulte o Capítulo 4 – Comissionamento de Nó DeviceNet para instrução
sobre como usar o RSNetworx para DeviceNet para modificar os ajuste do
parâmetro. A seção, Programação de Parâmetro de Dispositivo – Montagens
de Entrada e de Saída, mostra um exemplo da modificação dos Parâmetros 59 e
60.
IMPORTANTE
IMPORTANTE
As alterações de ajuste do parâmetro descarregadas do Relé de
Sobrecarga E3 são validadas imediatamente, mesmo durante um
status “em operação”.
As alterações de ajuste feitas em uma ferramenta de configuração
como o RSNetWorx para DeviceNet não são validadas no Relé de
Sobrecarga E3 até o instalador aplicar ou descarregar os novos
ajustes no dispositivo.
Travamento do Programa
O Parâmetro 53, Program Lock, fornece um grau de segurança para evitar que os
ajustes de parâmetros sejam alterados acidentalmente quando programado no
ajuste “trava”.
Reset para os Valores Ajustados de Fábrica
Parâmetro 54, Set to Defaults, permite ao instalador resetar todos os ajustes do
parâmetro (incluindo registros de desarme) com os valores ajustados de fábrica.
5-2
Parâmetros Programáveis
IMPORTANTE
Reset para os valores ajustados de fábrica reseta também o
endereço de nó DeviceNet do Relé de Sobrecarga E3 (MAC ID)
para o valor padrão 63.
Lista dos Grupos de Parâmetros
O Relé de Sobrecarga E3 contém seis grupos de parâmetro. Os parâmetros exibidos
nos grupos Configuração de Sobrecarga, Configuração Avançada, Configuração
DeviceNet, Configuração de Saída e Resetar/Travar serão discutidos neste capítulo.
Os parâmetros no grupo Monitoração serão discutidos no Capítulo 6 –
Parâmetros de Monitoração de Corrente e Capítulo 7 – Parâmetros de
Diagnóstico.
Tabela 5.1 Lista dos Grupos de Parâmetros
Configuração de
Sobrecarga
Configuração
Avançada
Configuração
DeviceNet
Configuração de Saída
Resetar/Travar
27 Single/Three Ph
24 Trip Enable
55 AutoBaudEnable
65 OutA Pr FltState
26 Trip Reset
28 FLA Setting
25 Warning Enable
56 NonVol Baud Rate
66 OutA Pr FltValue
53 Program Lock
29 Trip Class
27 Single/Three Ph
57 Reservado
67 OutA DN FltState
54 Set to Defaults
30 OL/PTC ResetMode
28 FLA Setting
58 COS Mask
68 OutA DN FltValue
77 Reservado
31 OL Reset Level
29 Trip Class
59 Output Assembly
69 OutA DN IdlState
78 CT Ratio
30 OL/PTC ResetMode
60 Input Assembly
70 OutA DN IdlValue
31 OL Reset Level
61 Assy Word0 Param
71 OutB Pr FltState
32 OL Warn Level
62 Assy Word1 Param
72 OutB Pr FltValue
33 PL Inhibit Time
63 Assy Word2 Param
73 OutB DN FltState
34 PL Trip Delay
64 Assy Word3 Param
74 OutB DN FltValue
35 GF Inhibit Time
75 OutB DN IdlState
36 GF Trip Delay
76 OutB DN IdlValue
37 GF Trip Level
38 GF Warn Level
39 Stall Enabld Time
40 Stall Trip Level
41 Jam Inhibit Time
42 Jam Trip Delay
43 Jam Trip Level
44 Jam Warn Level
45 UL Inhibit Time
46 UL Trip Delay
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Parâmetros Programáveis
5-3
Tabela 5.1 Lista dos Grupos de Parâmetros
Configuração de
Sobrecarga
Configuração
Avançada
Configuração
DeviceNet
Configuração de Saída
Resetar/Travar
47 UL Trip Level
48 UL Warn Level
49 CI Inhibit Time
50 CI Trip Delay
51 CI Trip Level
52 CI Warn Level
78 CT Ratio
Tabela 5.1 Lista dos Grupos de Parâmetros, Continuação
Configuração Avançada,
Continuação
DeviceLogix
83 IN 1 Assignment
79 Override Comun.
84 IN 2 Assignment
80 Network Override
85 IN 3 Assignment
81 Net Outputs
86 IN 4 Assignment
82 Net Out COS Mask
87 2-Spd Net Enable
88 2-Speed FLA Set
89 GF Trip Inhibit
Grupo de Configuração de Sobrecarga➊
SINGLE/THREE PH
Este parâmetro permite ao instalador
configurar o no modo monofásico ou trifásico.
Quando configurar como modo monofásico, o
E3 informará L3 Corrente = 0A, informará
L3%Corrente à Plena Carga = 0% e usará
Corrente L1 e Corrente L2 apenas para calcular
o Valor Médio da Corrente, Valor Médio %
Corrente à Plena Carga e Desbalanceamento
de Corrente.
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
27
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
BOOL
2Chex-1-127
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Configuração de Sobrecarga
—
0 = Monofásico
1 = Trifásico
1
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-4
Parâmetros Programáveis
Número de Parâmetro
FLA SETTING
Regra de Acesso
A taxa de corrente à plena carga do motor é
Tipo de Dados
programada neste parâmetro. Consulte o
Capítulo 3 para instruções relativas ao fator de Mapeamento de Objeto
serviço, motores de taxa contínua máxima
(MCR) e aplicações estrela-triângulo.
Este parâmetro é usado para programar o valor
de baixa velocidade Corrente à Plena Carga de Grupo
Unidades
um motor de duas velocidades.
Valor Mínimo
28
Obter/Ajustar
UINT
2Chex-1-225
2Chex-1-3
2Chex-1-224
Configuração de Sobrecarga
Ampère
Consulte Tabela 5.2 a página
5-4
Consulte Tabela 5.2 a página
5-4
Consulte Tabela 5.2 a página
5-4
Valor Máximo
Valor Padrão
➊ Os parâmetros também podem ser encontrados no grupo de parâmetros Configuração Avançada.
Tabela 5.2 Faixas de Ajuste de Corrente à Plena Carga e Valores Padrões (com a
precisão de ajuste indicada)
Faixa de Corrente à Plena Carga (A)
Valor Padrão
Seleção da Relação do
Transformador de
Corrente ➊
2,00
0,040
—
5,00
1,00
—
3,00
15,00
3,00
—
5,00
25,00
5,00
—
9,0
45,0
9,0
—
18,0
90,0
18,0
—
9
45
9
50:5
18
90
18
100:5
28
140
28
150:5
42
210
42
200:5
60
302
60
300:5
84
420
84
500:5
125
630
125
600:5
172
860
172
800:5
240
1215
240
1200:5
Mín
Máx
0,040
1,00
450
2250
450
2500:5
1000
5000
1000
5000:5
➊ Dispositivos com uma faixa de ajuste de Corrente à Plena Carga de 9…5000 A.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Parâmetros Programáveis
Classe de Desarme
O valor neste parâmetro determina o tempo
máximo (em segundos) para que um desarme
por sobrecarga ocorra quando a corrente de
operação do motor é seis vezes o valor da sua
corrente nominal.
OL/PTC RESET MODE
Este parâmetro define se um Desarme por
Sobrecarga ou PTC pode ser resetado
manualmente ou automaticamente.
Observação: todos os outros desarmes devem
ser resetados manualmente.
OL RESET LEVEL
5-5
Número de Parâmetro
29
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
USINT
2Chex-1-129
Grupo
Unidades
Configuração de Sobrecarga
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
5
30
10
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
30
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
BOOL
0x29-1-130
Configuração de Sobrecarga
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
—
0 = Manual
1 = Auto
0
Número de Parâmetro
31
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
O valor neste parâmetro estabelece qual valor
armazenado no Parâmetro 9, % Therm Utilized, Tipo de Dados
deve ficar abaixo antes que um desarme por
Mapeamento de Objeto
sobrecarga possa ser resetado manualmente
Grupo
ou automaticamente.
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
USINT
0x29-1-131
Configuração de Sobrecarga
% (Utilização Térmica)
0
100
75
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-6
Parâmetros Programáveis
CT RATIO ➊
Número de Parâmetro
78
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
USINT
0x2-1-178
Este parâmetro define a relação de voltas dos
transformadores de corrente primária (quando
usado). Consulte Tabela 5.2 a página 5-4
quanto às faixas de ajuste de Corrente à Plena
Grupo
Carga .
Unidades
Valor Mínimo
Configuração de Sobrecarga
—
0 = 50:5
1 = 100:5
2 = 150:5
3 = 200:5
4 = 300:5
5 = 500:5
6 = 600:5
7 = 800:5
8 = 1200:5
Valor Máximo
Valor Padrão
➊ FRN 2.000 e mais recentes.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
9 = 2500:5
10 = 5000:5
0 = 50:5
Parâmetros Programáveis
5-7
Grupo de Configuração Avançada ➊
Habilitar Desarme
Este parâmetro permite ao instalador habilitar
ou desabilitar as funções de desarme
separadamente. Sobrecarga,
Desbalanceamento de Fase e Falha de
Comunicação são habilitados de fábrica.
1 = Habilitado
0 = Desabilitado
Número de Parâmetro
24
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
WORD
0x29-1-124
Grupo
Unidades
Configuração Avançada
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0000000000000000
0000011111111111
0000001000000110
Bit
15 14 13 12 11 10
9
8
Função
7
6
5
4
3
2
1
0
—
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
Sobrecarga
Desbalanceamento de Fase
Fuga à terra (E3 Plus)
Travamento
Emperramento
Subcarga
PTC (E3 Plus)
Desbalanceamento de
Corrente
Falha de Comunicação
Comunicação Inativa
—
—
—
Desarme Remoto
—
➊ O Grupo de Parâmetros Configuração Avançada inclui também os parâmetros encontrados no Grupo de
Parâmetros Configuração de Sobrecarga.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-8
Parâmetros Programáveis
Habilitar Advertência
Este parâmetro permite ao instalador habilitar
ou desabilitar as funções de advertência
separadamente. Todas as funções de
advertência são desabilitadas de fábrica.
1 = Habilitado
0 = Desabilitado
Número de Parâmetro
25
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
WORD
0x29-1-125
Grupo
Unidades
Configuração Avançada
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0000000000000000
0000011111111111
0000000000000000
Bit
15 14 13 12 11 10
9
8
Função
7
6
5
4
3
2
1
X
X
X
X
X
X
X
X
OL WARN LEVEL
Este parâmetro configura o nível de
advertência de sobrecarga.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
0
—
Sobrecarga
—
Fuga à Terra (E3 Plus)
—
Emperramento
Subcarga
PTC (E3 Plus)
Desbalanceamento de
Corrente
Falha de Comunicação
Comunicação Inativa
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
32
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
USINT
Mapeamento de Objeto
2Chex-1-132
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Valor Mínimo
% Térmico Usado
0
Valor Máximo
Valor Padrão
100
85
Parâmetros Programáveis
PL INHIBIT TIME
Este parâmetro define a quantidade de tempo
durante o qual a detecção de
desbalanceamento de fase é inibida durante
uma sequência de partida do motor.
Tempo de Atraso PL
Este parâmetro permite ao instalador
programar um período de tempo no qual uma
condição de desbalanceamento de fase deve
existir antes do desarme do dispositivo.
GF INHIBIT TIME (E3 Plus)
Este parâmetro define a quantidade de tempo
durante o qual a detecção de fuga à terra é
inibida durante uma sequência de partida de
motor.
GF TRIP DELAY (E3 Plus)
Este parâmetro permite ao instalador
programar um período de tempo no qual uma
condição de fuga à terra deve existir no nível
programado antes do desarme do dispositivo.
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
33
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-133
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Segundos
0
250
0
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
34
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-134
Grupo
Unidades
Configuração Avançada
Segundos
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0,1
25,0
1,0
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
35
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-135
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Configuração Avançada
Segundos
0
250
Valor Padrão
10
Número de Parâmetro
36
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
USINT
2Chex-1-136
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Configuração Avançada
Segundos
0,1
25,0
Valor Padrão
0,5
5-9
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-10
Parâmetros Programáveis
GF TRIP LEVEL (E3 Plus)
Este parâmetro configura o nível de desarme
por fuga à terra.
GF WARN LEVEL (E3 Plus)
Este parâmetro configura o nível de
advertência de fuga à terra.
GF TRIP INHIBIT (E3 Plus)
Este parâmetro permite ao instalador inibir a
ocorrência de um desarme por fuga à terra
quando a corrente de fuga à terra excede a
faixa máxima do sensor de equilíbrio do núcleo
(aproximadamente 10 A).
Observação: Esta função somente está
disponível nos dispositivos da série B.
STALL ENABLD TIME
Este parâmetro define o período de tempo
durante o qual a detecção de travamento é
inibida durante uma sequência de partida de
motor.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
37
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-137
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Ampère
1,0
5,0
2,5
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
38
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
0xB4-1-1 (E3)
2Chex-1-138 (E3 Plus)
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Configuração Avançada
Ampère
1,0
5,0
Valor Padrão
2,0
Número de Parâmetro
89
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
BOOL
Mapeamento de Objeto
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
--
Valor Mínimo
0 = Desabilitado
Valor Máximo
1 = Habilitado
Valor Padrão
0
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
39
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-139
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Segundos
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0
250
10
Parâmetros Programáveis
STALL TRIP LEVEL
Este parâmetro configura o nível de desarme
por travamento.
JAM INHIBIT TIME
Este parâmetro define o período de tempo
durante o qual a detecção de emperramento é
inibida durante uma sequência de partida de
motor.
JAM TRIP DELAY
Este parâmetro permite ao instalador
programar um período de tempo no qual uma
condição de emperramento deve existir no
nível programado antes do desarme do
dispositivo.
5-11
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
40
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-140
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
% Corrente à Plena Carga
100
600
600
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
41
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-141
Grupo
Unidades
Configuração Avançada
Segundos
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0
250
10
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
42
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-142
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Configuração Avançada
Segundos
0,1
25,0
Valor Padrão
5,0
JAM TRIP LEVEL
Número de Parâmetro
43
Este parâmetro configura o nível de desarme
por emperramento.
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
UINT
2Chex-1-143
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Configuração Avançada
% Corrente à Plena Carga
50
600
Valor Padrão
250
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-12
Parâmetros Programáveis
JAM WARN LEVEL
Este parâmetro configura o nível de
advertência de emperramento.
UL INHIBIT TIME
Este parâmetro define o período de tempo
durante o qual a detecção de subcarga é
inibida durante uma sequência de partida de
motor.
UL TRIP DELAY
Este parâmetro permite ao instalador
programar um período de tempo no qual uma
condição de subcarga deve existir no nível
programado antes do desarme do dispositivo.
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
44
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
UINT
2Chex-1-144
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
% Corrente à Plena Carga
50
600
150
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
45
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-145
Grupo
Unidades
Configuração Avançada
Segundos
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0
250
10
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
46
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-146
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Configuração Avançada
Segundos
0,1
25,0
Valor Padrão
5,0
UL TRIP LEVEL
Número de Parâmetro
47
Este parâmetro configura o nível de desarme
por subcarga.
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
USINT
2Chex-1-147
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Configuração Avançada
% Corrente à Plena Carga
10 ➊
100
Valor Padrão
➊ 50…100% para dispositivos com FRN 1.003 e anteriores.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
50
Parâmetros Programáveis
UL WARN LEVEL
Este parâmetro configura o nível de
advertência de subcarga.
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
48
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-148
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
➊ 50…100% para dispositivos com FRN 1.003 e anteriores.
CI INHIBIT TIME
Este parâmetro define o período de tempo
durante o qual a detecção de
desbalanceamento de corrente é inibida
durante uma sequência de partida de motor.
CI TRIP DELAY
Este parâmetro permite ao instalador
programar um período de tempo no qual uma
condição de desbalanceamento de corrente
deve existir no nível programado antes do
desarme do dispositivo.
CI TRIP LEVEL
Este parâmetro configura o nível de desarme
por desbalanceamento de corrente.
5-13
% Corrente à Plena Carga
10 ➊
100
70
Número de Parâmetro
49
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
USINT
2Chex-1-149
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Segundos
0
250
Valor Padrão
10
Número de Parâmetro
50
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Obter/Ajustar
USINT
Mapeamento de Objeto
2Chex-1-150
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Configuração Avançada
Segundos
0,1
Valor Máximo
Valor Padrão
25,0
5,0
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
51
Obter/Ajustar
USINT
2Chex-1-151
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Configuração Avançada
%
10
Valor Máximo
Valor Padrão
100
35
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-14
Parâmetros Programáveis
CI WARN LEVEL
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Este parâmetro configura o nível de
advertência de desbalanceamento de corrente. Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
IN1 ASSIGNMENT
52
Obter/Ajustar
USINT
2Chex-1-152
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
%
10
100
20
Número de Parâmetro
83
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Este parâmetro permite ao usuário atribuir uma
Tipo de Dados
função específica à entrada discreta IN1.
USINT
Mapeamento de Objeto
29hex-1-177
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
—
Valor Mínimo
0 = Normal
1 = Resetar Desarme
2 = Desarme Remoto
IN2 ASSIGNMENT
Valor Máximo
3 = 2 Velocidades
Valor Padrão
0
Número de Parâmetro
84
Este parâmetro permite ao usuário atribuir uma Regra de Acesso
função específica à entrada discreta IN2.
Tipo de Dados
Obter/Ajustar
USINT
Mapeamento de Objeto
29hex-1-178
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
—
Valor Mínimo
0 = Normal
1 = Resetar Desarme
2 = Desarme Remoto
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Valor Máximo
3 = 2 Velocidades
Valor Padrão
0
Parâmetros Programáveis
IN3 ASSIGNMENT (E3 Plus)
Número de Parâmetro
85
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Este parâmetro permite ao usuário atribuir uma
função específica à entrada discreta IN3.
Tipo de Dados
5-15
USINT
Mapeamento de Objeto
29hex-1-179
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
—
Valor Mínimo
0 = Normal
1 = Resetar Desarme
2 = Desarme Remoto
IN4 ASSIGNMENT (E3 Plus)
Valor Máximo
3 = 2 Velocidades
Valor Padrão
0
Número de Parâmetro
86
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Este parâmetro permite ao usuário atribuir uma
função específica à entrada discreta IN4.
Tipo de Dados
USINT
Mapeamento de Objeto
29hex-1-180
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
--
Valor Mínimo
0 = Normal
1 = Resetar Desarme
2 = Desarme Remoto
2-SPD NET ENABLE (E3 Plus)
Valor Máximo
3 = 2 Velocidades
Valor Padrão
0
Número de Parâmetro
87
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Este parâmetro permite o uso de Montagens de
Tipo de Dados
Saída 104 e 105 para aplicações de duas
velocidades.
Mapeamento de Objeto
BOOL
2Chex-1-154
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
—
Valor Mínimo
0 = Desabilitar
Valor Máximo
1 = Habilitado
Valor Padrão
0
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-16
Parâmetros Programáveis
2-SPEED FLA SET (E3 Plus)
Número de Parâmetro
Este parâmetro permite ao usuário programar o Regra de Acesso
valor de corrente à plena carga em alta
Tipo de Dados
velocidade para um motor duas velocidades.
Mapeamento de Objeto
88
Obter/Ajustar
UINT
2Chex-1-155
2Chex-1-156
2Chex-1-157
Grupo
Configuração Avançada
Unidades
Ampère
Valor Mínimo
Consulte Tabela 5.2 a página
5-4
Valor Máximo
Consulte Tabela 5.2 a página
5-4
Valor Padrão
Consulte Tabela 5.2 a página
5-4
Número de Parâmetro
26
Grupo Resetar/Travar
TRIP RESET
Regra de Acesso
Este parâmetro fornece ao usuário o recurso de
resetar um desarme em uma rede DeviceNet. Tipo de Dados
Após o reset do desarme, o parâmetro retorna Mapeamento de Objeto
automaticamente ao estado “Pronto”.
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Travamento do Programa
Este parâmetro proíbe que os parâmetros do
dispositivo sejam alterados quando
configurados como “Travado”.
Este parâmetro deve ser ajustado em
“Destravado” para permitir a modificação do
parâmetro.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Obter/Ajustar
BOOL
0x29-1-126
Resetar/Travar
—
0 = Pronto
1 = Reset
0
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
53
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
BOOL
0xB4-1-18
Resetar/Travar
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
0 = Destravado
1 = Travado
Valor Padrão
0
Parâmetros Programáveis
SET TO DEFAULTS
Este parâmetro permite ao usuário resetar os
ajustes de parâmetro para os valores ajustados
de fábrica. Após o reset dos valores de
parâmetro para os valores ajustados de fábrica,
o parâmetro retorna automaticamente ao
estado “Pronto”.
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
54
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
BOOL
0xB4-1-19
Resetar/Travar
—
0 = Pronto
1 = Ajustar
0
5-17
Grupo de Configuração DeviceNet
AUTO BAUD ENABLE
Quando este parâmetro está habilitado, o
dispositivo tentará determinar o baud rate da
rede e configurar seu baud no mesmo valor,
desde que haja tráfego na rede.
Ao menos um nó com um baud rate
estabelecido deve existir na rede para que o
autobaud ocorra.
NONVOL BAUD RATE
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
55
Obter/Ajustar
BOOL
0xB4-1-15
Configuração DeviceNet
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0 = Desabilitado
1 = Habilitado
1
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
56
Obter/Ajustar
Este parâmetro permite ao instalador
configurar manualmente o baud rate desejado. Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
O Parâmetro 55, AutoBaud Enable, deve ser
Grupo
desabilitado quando usar este parâmetro.
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
USINT
0xB4-1-6
Configuração DeviceNet
—
0 = 125k
1 = 250k
2 = 500k
0
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-18
Parâmetros Programáveis
COS MASK
Número de Parâmetro
58
Regra de Acesso
Este parâmetro permite ao instalador definir as
Tipo de Dados
condições de mudança de estado que
resultarão na produção de uma mensagem de Mapeamento de Objeto
mudança de estado.
Grupo
1 = Habilitado
Unidades
0 = Desabilitado
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Bit
15 14 13 12 11 10
9
8
7
6
5
4
3
2
1
X
X
X
X
X
X
X
X
Este parâmetro é usado para selecionar a
montagem de saída desejada. Consulte o
Apêndice B para obter uma listagem das
montagens disponíveis
INPUT ASSEMBLY
Este parâmetro é usado para selecionar a
montagem de entrada desejada. Consulte o
Apêndice B para obter uma listagem das
montagens disponíveis
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Configuração DeviceNet
—
0000000000000000
0000001111111111
0000000000000000
Função
0
X Desarme
Advertência
Saída A
Saída B (E3 Plus)
Entrada #1
Entrada #2
Entrada #3 (E3 Plus):
Entrada #4 (E3 Plus):
Corrente do Motor
Corrente de Fuga à Terra (E3
Plus)
X
OUTPUT ASSEMBLY
Obter/Ajustar
WORD
0xB4-1-13
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Tipo de Dados
59
Obter/Ajustar
USINT
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
0xB4-1-16
Configuração DeviceNet
—
Valor Mínimo
0
Valor Máximo
Valor Padrão
105
103 (E3)
105 (E3 Plus)
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
60
Obter/Ajustar
USINT
0xB4-1-17
Configuração DeviceNet
—
0
Valor Máximo
Valor Padrão
107
100
Parâmetros Programáveis
ASSY WORD0 PARAM
Este parâmetro atribui o valor de parâmetro a
ser colocado na Palavra 0 da Montagem de
Entrada 100.
ASSY WORD1 PARAM
Este parâmetro atribui o valor de parâmetro a
ser colocado na Palavra 1 da Montagem de
Entrada 100.
ASSY WORD2 PARAM
Este parâmetro atribui o valor de parâmetro a
ser colocado na Palavra 2 da Montagem de
Entrada 100.
ASSY WORD3 PARAM
Este parâmetro atribui o valor de parâmetro a
ser colocado na Palavra 3 da Montagem de
Entrada 100.
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
61
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
USINT
0xB4-1-7
Configuração DeviceNet
—
0
89 ➊
21
Número de Parâmetro
62
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Obter/Ajustar
USINT
0xB4-1-8
Configuração DeviceNet
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0
89 ➊
1
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
63
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
0xB4-1-9
Grupo
Configuração DeviceNet
Unidades
Valor Mínimo
—
0
Valor Máximo
Valor Padrão
89 ➊
2
Número de Parâmetro
64
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Obter/Ajustar
USINT
Mapeamento de Objeto
Grupo
0xB4-1-10
Configuração DeviceNet
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
—
0
89 ➊
3
5-19
➊ Valor máximo de 21 para dispositivos com FRN 1.003 e anteriores.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-20
Parâmetros Programáveis
Grupo de Configuração de Saída
IMPORTANTE
Os parâmetros no Grupo de Configuração de Saída fornecem
grande flexibilidade em termos de operação de relé(s) de saída
sob condições de Proteção contra Falhas, Falha de Comun. e
Comun. Inativa. É importante, portanto, que o instalador
compreenda bem o uso destes parâmetros, suas interações com
o Parâmetro 24, Trip Enable e a sequência de prioridade.
Sequência de Prioridade: Os ajustes do parâmetro Out_Pr
FltState têm prioridade com relação a outros ajustes.
Se Falha de Comun. e Comun. Inativa estão habilitadas (ajuste
em 1) no parâmetro Trip Enable, o estado que a saída
considerará é o primeiro determinado pelos ajustes nos
parâmetros Out_Pr FltState e Out_PrFltValue. Se Out_Pr FltState
estiver ajustado em 1 = ignorar falha, o estado da(s) saída(s) será
determinado peles ajustes em Out_DN FltState e Out_DN
FltValue; e Out_DN IdlState e Out_DN IdlValue.
Se Falha de Comun. e Comun. Inativa estiverem desabilitadas
(ajuste em 0) no parâmetro Trip Enable, o estado que a saída
considerará será determinado pelos ajustes nos parâmetros
Out_DN FltState e Out_DN Flt Value; e Out_DN IdlState e
Out_DN IdleValue.
IMPORTANTE
As seguintes informações abordam a variação de comportamento
entre produtos da série A e da série B com relação aos
parâmetros de Configuração de Saída.
E3 está normal – não há desarme presente
Na operação normal, o firmware do relé de sobrecarga E3 trava os comandos Out A
e Out B recebidos através de Envio de Mensagem Explícita e E/S com Polling. Os
estados travados são aplicados às saídas até que o próximo comando seja recebido.
E3 está desarmado
No caso de um desarme de proteção, o estado de uma saída do relé de sobrecarga
E3 é determinado pelos ajustes programados nos parâmetros correspondentes Out_
Pr FltState e Out_ Pr FltValue. Quando Out_ Pr FltState é ajustado em “Ignore
Fault”, a operação de saída continua a responder aos comandos de mensagem.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Parâmetros Programáveis
5-21
Quando Out_ Pr FltState é ajustado em “Go to FltValue”, os estados comandados de
saída são determinados pelos ajustes do parâmetro Out_ Pr FltValue, independente
do estado de trava de firmware.
Os produtos da série A continuam a atualizar a trava de firmware à medida em que
novos comandos são recebidos enquanto o Relé de Sobrecarga E3 está no estado
desarmado.
Os produtos da série B configuram a trava do firmware em Out_ Pr FltValue
quando Out_ Pr FltState é ajustado em “Go to FltValue” enquanto o Relé de
Sobrecarga E3 está no estado desarmado.
E3 é resetado do desarme
Após um Relé de Sobrecarga E3 retornar ao normal depois de um reset de desarme, a
operação de Out A e Out B é determinada pelo estado da trava de firmware. A Tabela 5.3
fornece mais exemplos.
Tabela 5.3 Matriz de Estado de Saída para Parâmetros de Configuração de Saída
Comandado
Estado de
Saída
Antes do
Desarme
Saída X
PR FltState
Ajuste
Aberto
0 = Ir para Vl
Falha
Saída X
PR
FltValue
Ajuste
0 = Aberto
1 = Fechado
1 = Ignorar
Falha
—
Estado de
Saída
com
Desarme
Ativo
Último
Comandado
Estado de
Saída
durante o
Desarme
Estado de Saída Após o
Reset do Desarme
(antes de qualquer
comando novo)
Série A
Série B
Aberto
Aberto
Aberto
Aberto
Fechado
Fechado
Aberto
Fechado
Como
Comandado
-nenhum -
Aberto
Aberto
Aberto
Aberto
Fechado
Fechado
Fechado
Fechado
-nenhum -
Aberto
Fechado
Como
Comandado
Como
Comandado
Como
Comandado
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-22
Parâmetros Programáveis
Tabela 5.3 Matriz de Estado de Saída para Parâmetros de Configuração de Saída
Fechado
0 = Ir para Vl
Falha
0 = Aberto
1 = Fechado
1 = Ignorar
Falha
—
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Aberto
Fechado
Como
Comandado
Aberto
Aberto
Aberto
Fechado
Fechado
Aberto
-nenhum -
Fechado
Aberto
Aberto
Aberto
Fechado
Fechado
Fechado
Fechado
-nenhum -
Fechado
Fechado
Como
Comandado
Como
Comandado
Como
Comandado
Parâmetros Programáveis
OUTA PR FLTSTATE
Este parâmetro, juntamente com o Parâmetro
66, define como a Saída A responderá quando
um desarme ocorrer. Quando ajustado em “1”,
a Saída A continuará a operar como
comandado através da rede. Quando ajustado
em “0”, a Saída A abrirá ou fechará como
determinado pelo ajuste do Parâmetro 66.
OUTA PR FLTVALUE
Número de Parâmetro
65
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
BOOL
0x09-1-113
Grupo
Unidades
DeviceNet I/O
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0 = Ir para Vl Falha (#66)
1 = Ignorar Falha
0
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
66
Obter/Ajustar
Este parâmetro determina o estado que a Saída
Tipo de Dados
A assume quando um desarme ocorre e o
Parâmetro 65 está ajustado em “0”.
Mapeamento de Objeto
Grupo
OUTA DN FLTSTATE
Este parâmetro, juntamente com o Parâmetro
68, define como a Saída A responderá quando
uma falha de rede DeviceNet ocorrer. Quando
ajustado em “1”, a Saída A manterá o estado
antes da ocorrência do desarme. Quando
ajustado em “0”, a Saída A abrirá ou fechará
como determinado pelo ajuste do Parâmetro
68.
5-23
BOOL
0x09-1-114
DeviceNet I/O
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
—
0 = Aberto
1 = Fechado
0
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
67
Obter/Ajustar
BOOL
0x09-1-5
DeviceNet I/O
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
A Saída A pode ser configurada para ir para um
estado desejado no caso de uma falha de rede Valor Padrão
DeviceNet independente da habilitação de
CommFault no Parâmetro 24, Trip Enable.
0 = Ir para Vl Falha (#68)
1 = Manter o último estado
0
OUTA DN FLTVALUE
68
Obter/Ajustar
BOOL
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Este parâmetro determina o estado que a Saída
A assume quando uma falha de rede DeviceNet Tipo de Dados
ocorre e o Parâmetro 67 é ajustado em “0”.
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0x09-1-6
DeviceNet I/O
—
0 = Aberto
1 = Fechado
0
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-24
Parâmetros Programáveis
OUTA DN IDLSTATE
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
69
Obter/Ajustar
Os parâmetros Dn Flt se sobrepõem aos
parâmetros Dn Idl.
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
BOOL
0x09-1-7
DeviceNet I/O
—
0 = Ir para Valor Inativo (#70)
1 = Manter o último estado
0
OUTA DN IDLVALUE
Número de Parâmetro
70
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Este parâmetro, juntamente com o Parâmetro
70, define como a Saída A responderá quando
a rede DeviceNet estiver inativa. Quando
ajustado em “1”, a Saída A manterá o estado
antes da ocorrência do desarme. Quando
ajustado em “0”, a Saída A abrirá ou fechará
como determinado pela configuração do
Parâmetro 70.
Este parâmetro determina o estado que a Saída
Tipo de Dados
A assume quando a rede DeviceNet estiver
inativa e o Parâmetro 69 é ajustado em “0”.
Mapeamento de Objeto
OUTB PR FLTSTATE (E3 Plus)
0x09-1-8
Grupo
Unidades
Configuração Avançada
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0 = Aberto
1 = Fechado
0
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
71
Obter/Ajustar
BOOL
0x09-2-113
Este parâmetro, juntamente com o Parâmetro
72, define como a Saída B responderá quando
um desarme ocorrer. Quando ajustado em “1”,
a Saída B continuará a operar como comandado
Grupo
através da rede. Quando ajustado em “0”, a
Saída B abrirá ou fechará como determinado
Unidades
pela configuração do Parâmetro 72.
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Este parâmetro determina o estado que a Saída
Tipo de Dados
B assume quando um desarme ocorre e o
Parâmetro 71 é ajustado em “0”.
Mapeamento de Objeto
Grupo
OUTB PR FLTVALUE (E3 Plus)
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
BOOL
DeviceNet I/O
—
0 = Ir para FltValue (#72)
1 = Ignorar Falha
0
72
Obter/Ajustar
BOOL
0x09-2-114
DeviceNet I/O
—
0 = Aberto
1 = Fechado
0
Parâmetros Programáveis
OUTB DN FLTSTATE (E3 Plus)
Este parâmetro, juntamente com o Parâmetro
74, define como a Saída B responderá quando
uma falha de rede DeviceNet ocorrer. Quando
ajustado em “1”, a Saída B manterá o estado
antes da ocorrência do desarme. Quando
ajustado em “0”, a Saída B abrirá ou fechará
como determinado pela configuração do
Parâmetro 74.
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
5-25
73
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
A Saída B pode ser configurada para ir para um
estado desejado no caso de ocorrer uma falha Valor Padrão
de rede DeviceNet, independente da
habilitação de CommFault no Parâmetro 24,
Trip Enable.
BOOL
0x09-2-5
DeviceNet I/O
—
0 = Ir para Vl Falha (#74)
1 = Manter o último estado
0
OUTB DN FLTVALUE (E3 Plus)
74
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Este parâmetro determina o estado que a Saída
B assume quando uma falha de comun. ocorre Tipo de Dados
e o Parâmetro 73 é ajustado em “0”.
Mapeamento de Objeto
Obter/Ajustar
BOOL
0x09-2-6
Grupo
Unidades
DeviceNet I/O
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0 = Aberto
1 = Fechado
0
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Este parâmetro, juntamente com o Parâmetro
76, define como a Saída B responderá quando a Tipo de Dados
rede DeviceNet estiver inativa. Quando
Mapeamento de Objeto
ajustado em “1”, a Saída B manterá o estado
Grupo
antes da ocorrência do desarme. Quando
ajustado em “0”, a Saída B abrirá ou fechará
Unidades
como determinado pela configuração do
Valor Mínimo
Parâmetro 76.
Valor Máximo
Os parâmetros Dn Flt substituem os parâmetros
Valor Padrão
Dn Idl.
75
Obter/Ajustar
BOOL
0x09-2-7
OUTB DN IDLVALUE (E3 Plus)
76
Obter/Ajustar
OUTB DN IDLSTATE (E3 Plus)
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Este parâmetro determina o estado que a Saída
Tipo de Dados
B assume quando a rede DeviceNet estiver
inativa e o Parâmetro 75 é ajustado em “0”.
Mapeamento de Objeto
Grupo
DeviceNet I/O
—
0 = Ir para Vl Inativo (#76)
1 = Manter o último estado
0
BOOL
0x09-2-8
DeviceNet I/O
Unidades
Valor Mínimo
—
0 = Aberto
Valor Máximo
Valor Padrão
1 = Fechado
0
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-26
Parâmetros Programáveis
Grupo DeviceLogix
OVERRIDE COMM (E3 Plus)
Número de Parâmetro
79
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
BOOL
Mapeamento de Objeto
0x1E-1-105
Grupo
DeviceLogix
Unidades
—
Valor Mínimo
0 = Desabilitado
Valor Máximo
1 = Habilitado
Valor Padrão
0
NETWORK OVERRIDE (E3 Plus)
Número de Parâmetro
80
Este parâmetro é usado para habilitar
programas DeviceLogix a fazer o override do
comportamento normal da saída no caso de
uma falha de rede. As falhas de rede incluem
falhas de MAC ID duplicados e condições de
via desenergizada.
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
BOOL
Mapeamento de Objeto
0x1E-1-104
Grupo
DeviceLogix
Unidades
—
Valor Mínimo
0 = Desabilitado
Valor Máximo
1 = Habilitado
Valor Padrão
0
Número de Parâmetro
81
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Este parâmetro é usado para habilitar
programas DeviceLogix a fazer o override do
comportamento normal da saída no caso de
uma mudança de status de comunicação. Estes
eventos incluem todos os estados nos quais o
E3 Plus não tem uma conexão de E/S (Conexão
de E/S não existe, teve o tempo esgotado, foi
removida ou está inativa no momento)
NET OUTPUTS (E3 Plus)
Este parâmetro monitora as saídas de rede
controladas através de programas DeviceLogix. Tipo de Dados
0x04-1-3
Grupo
DeviceLogix
Unidades
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
WORD
Mapeamento de Objeto
Parâmetros Programáveis
Bits
15
5-27
Função
14
13
12
11
10
9
8
7
6
5
4
3
2
1
0
X
X
X
Saída de Rede 3
X
Saída de Rede 4
X
Saída de Rede 5
X
Saída de Rede 6
X
Saída de Rede 7
X
Saída de Rede 8
X
Saída de Rede 9
X
Saída de Rede 10
X
Saída de Rede 11
X
Saída de Rede 12
X
Saída de Rede 13
X
Saída de Rede 14
X
Este parâmetro permite ao instalador
selecionar os eventos para os quais a
mensagem de Mudança de Estado (COS) é
produzida.
1 = Habilitado
0 = Desabilitado
Saída de Rede 1
Saída de Rede 2
X
NET OUT COS MASK (E3 Plus)
Saída de Rede 0
—
Número de Parâmetro
82
Regra de Acesso
Obter/Ajustar
Tipo de Dados
WORD
Mapeamento de Objeto
0xB4-1-50
Grupo
DeviceLogix
Unidades
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
5-28
Parâmetros Programáveis
Bits
15
Função
14
13
12
11
10
9
8
7
6
5
4
3
2
1
0
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Saída de Rede 0
Saída de Rede 1
Saída de Rede 2
Saída de Rede 3
Saída de Rede 4
Saída de Rede 5
Saída de Rede 6
Saída de Rede 7
Saída de Rede 8
Saída de Rede 9
Saída de Rede 10
Saída de Rede 11
Saída de Rede 12
Saída de Rede 13
Saída de Rede 14
—
Capítulo
Parâmetros de Monitoração de Corrente
Introdução
Este capítulo fornece informações sobre os parâmetros atuais de monitoração do
Relé de Sobrecarga E3.
Relatório de Corrente de Fase
Faixa de Corrente
O Relé de Sobrecarga E3 usa um algoritmo RMS verdadeiro para calcular o valor
RMS da corrente que passa pelas fases L1, L2 e L3. O relé tem capacidade para
detectar e informar correntes que variam de 0% a 720% do Ajuste de Corrente à
Plena Carga máxima.
IMPORTANTE
IMPORTANTE
O Relé de Sobrecarga E3 informará 0 A ou 0% da Corrente à
Plena Carga se a corrente estiver abaixo de 30% do Ajuste de
Corrente à Plena Carga mínima.
O Relé de Sobrecarga E3 tem capacidade para informar valores
superiores a 720% da Ajuste de Corrente à Plena Carga máxima,
porém a precisão do valor pode ser comprometida.
6
6-2
Parâmetros de Monitoração de Corrente
A seguinte tabela ilustra a precisão da corrente informada, os valores de corrente
mínimo e máximo informados e o valor de 720% da Corrente à Plena Carga máxima
para cada faixa de corrente.
Tabela 6.4 Resumo de Informação de Corrente (com a precisão indicada)
Faixa de Ajuste da
Corrente à Plena
Carga [A]
Relação do
Transformador de
Corrente
Corrente Informada
Mínima [A] ➊
Corrente Informada
Máxima [A] ➋
0,4…2,0
—
0,15
14,40
1…5
—
0,30
36,00
3…15
—
0,90
108,00
5…25
—
1,50
180,00
9…45
—
3,0
360,0
18…90
—
6,0
720,0
9…45
50:5
3
360
18…90
100:5
6
720
28…140
150:5
9
1080
42…210
200:5
12
1440
60…302
300:5
18
2160
84…420
500:5
30
3600
125…630
600:5
36
4320
172…860
800:5
48
5760
240…1215
1200:5
72
8640
450…2250
2500:5
150
18000
1000…5000
5000:5
300
32767
➊ 0 A é informado quando a corrente real está abaixo da corrente informada mínima indicada.
➋ O E3 tem capacidade de informar correntes mais altas, porém a precisão da informação é comprometida.
Faixa de Frequência
O Relé de Sobrecarga E3 tem capacidade de detectar frequências variáveis de
corrente de 20…250 Hz.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Parâmetros de Monitoração de Corrente
6-3
Precisão da Comunicação
Tabela 6.5 Precisão da Comunicação de Corrente
Faixa em Operação
Faixa de Ajuste de Corrente
à Plena Carga
100% Configuração Corrente à
Plena Carga… mín. 720% Ajuste de
Corrente à Plena Carga máx.
50% Configuração Corrente à
Plena Carga… Mín. 100% Ajuste
de Corrente à Plena Carga Mín.
0,4…2,0 A
±10%
—
Todos as outras
±6%
±10%
IMPORTANTE
A precisão especificada acima somente é aplicável a correntes
sinusoidais não distorcidas.
Comunicação de Corrente de Fuga à Terra
Faixa de Corrente
O Relé de Sobrecarga E3 Plus tem capacidade de detectar e comunicar correntes de
fuga à terra que variam de 0,00…9,00 A.
IMPORTANTE
IMPORTANTE
O Relé de Sobrecarga E3 Plus informará 0 se a corrente de fuga à
terra está abaixo de 0,50 A.
O Relé de Sobrecarga E3 Plus tem capacidade de comunicar
valores superiores a 9,00 A, porém a precisão do valor é
comprometida.
Faixa de Frequência
O Relé de Sobrecarga E3 Plus tem capacidade de detectar correntes de fuga à terra
de frequência variável de 20…250 Hz.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
6-4
Parâmetros de Monitoração de Corrente
Precisão da Comunicação
A precisão da informação de corrente de fuga à terra do Relé de Sobrecarga E3 Plus
é ± 10% quando a corrente de fuga à terra está entre 0,50…9,00 A.
IMPORTANTE
A precisão especificada acima somente é aplicável a correntes
sinusoidais não distorcidas.
Grupo de Monitoração
L1 CURRENT
Número de Parâmetro
1
Este parâmetro fornece a medição de corrente
da fase L1
em ampère.
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter
INT
2Chex-1-231
2Chex-1-8
2Chex-1-227
Grupo
Unidades
Monitoração
Ampère
Valor Mínimo
Valor Máximo
Consulte Tabela 6.4
Consulte Tabela 6.4
Valor Padrão
Nenhum
Número de Parâmetro
2
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Obter
INT
Mapeamento de Objeto
2Chex-1-232
2Chex-1-9
2Chex-1-228
Grupo
Monitoração
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Ampère
Consulte Tabela 6.4
Consulte Tabela 6.4
Valor Padrão
Nenhum
L2 CURRENT
Este parâmetro fornece a medição de corrente
da fase L2
em ampère.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Parâmetros de Monitoração de Corrente
L3 CURRENT
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
3
Obter
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
INT
2Chex-1-233
2Chex-1-10
2Chex-1-229
Grupo
Monitoração
Unidades
Ampère
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Consulte Tabela 6.4
Consulte Tabela 6.4
Nenhum
AVERAGE CURRENT
Número de Parâmetro
4
Este parâmetro fornece a medição do valor
médio de corrente em ampère.
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter
INT
2Chex-1-230
2Chex-1-5
2Chex-1-226
Grupo
Monitoração
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Ampère
Consulte Tabela 6.4
Consulte Tabela 6.4
Valor Padrão
Nenhum
Número de Parâmetro
5
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Obter
UINT
Mapeamento de Objeto
2Chex-1-105
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Monitoração
% Corrente à Plena Carga
0
Valor Máximo
Valor Padrão
1000
Nenhum
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
6
Obter
Tipo de Dados
UINT
Mapeamento de Objeto
2Chex-1-106
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Monitoração
% Corrente à Plena Carga
0
1000
Nenhum
Este parâmetro fornece a medição de corrente
da fase L3
em ampère.
L1 %FLA
Este parâmetro apresenta a medição de
corrente da fase L1
como um percentual da corrente nominal à
plena carga do motor (Parâmetro 28, FLA
Setting).
L2 %FLA
Este parâmetro fornece a medição de corrente
da fase L2
como um percentual da corrente nominal à
plena carga do motor (Parâmetro 28, FLA
Setting).
6-5
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
6-6
Parâmetros de Monitoração de Corrente
L3 %FLA
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Este parâmetro fornece a medição da corrente
Tipo de Dados
da fase L3 como um percentual da corrente
nominal à plena carga do motor (Parâmetro 28, Mapeamento de Objeto
FLA Setting).
Grupo
AVERAGE %FLA
Este parâmetro fornece a medição do valor
médio da corrente como um percentual da
corrente nominal à plena carga do motor
(Parâmetro 28, FLA Setting).
7
Obter
UINT
2Chex-1-107
Monitoração
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
% Corrente à Plena Carga
0
1000
Nenhum
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
8
Obter
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
UINT
2Chex-1-108
Grupo
Unidades
Monitorar
% Corrente à Plena Carga
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0
1000
Nenhum
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Este parâmetro informa o percentual calculado
da utilização da capacidade térmica do motor Tipo de Dados
conectado.
Mapeamento de Objeto
% THERM UTILIZED
9
Obter
USINT
2Chex-1-109
Grupo
Unidades
Monitoração
%
Valor Mínimo
Valor Máximo
0
100
Valor Padrão
Nenhum
GF CURRENT (E3 Plus)
Número de Parâmetro
10
Este parâmetro fornece a medição da corrente
de fuga à terra em ampère.
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Obter
INT
2Chex-1-110
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Monitoração
Ampère
0,00
12,75 (aprox.)
Valor Padrão
Nenhum
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Parâmetros de Monitoração de Corrente
CURRENT IMBAL
Este parâmetro fornece a medição do
percentual de desbalanceamento de corrente.
%CI = 100 (Id/Ia)
onde,
CI: Desbalanceamento de Corrente
Id: Desvio máximo do valor médio da corrente
Ia: Valor Médio da Corrente
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
11
Obter
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
USINT
2Chex-1-111
Grupo
Monitoração
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
%
0
200
Nenhum
6-7
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Capítulo
Parâmetros de Diagnóstico
Introdução
Este capítulo fornece as característica gerais de parâmetros de diagnóstico e status
informados pelo Relé de Sobrecarga E3 .
Grupo de Monitoração
TIME TO TRIP
Este parâmetro fornece um tempo estimado
para que um desarme por sobrecarga ocorra
quando a corrente medida do motor exceder a
taxa de desarme. Quando a corrente medida
está abaixo da taxa de desarme, o valor 9,999
segundos é informa do.
TIME TO RESET
Este parâmetro informa o tempo até um
desarme de sobrecarga poder ser resetado
manualmente ou automaticamente. Após o
reset de um desarme por sobrecarga, o valor
9,999 segundos é informado.
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
12
Obter
UINT
2Chex-1-112
Grupo
Monitoração
Unidades
Segundos
Valor Mínimo
Valor Máximo
0
9999
Valor Padrão
9999
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Tipo de Dados
13
Obter
UINT
Mapeamento de Objeto
2Chex-1-113
Grupo
Monitoração
Unidades
Valor Mínimo
Segundos
0
Valor Máximo
9999
Valor Padrão
9999
7
Parâmetros de Diagnóstico
TRIP STATUS
Número de Parâmetro
14
Este parâmetro fornece a
identificação do desarme.
Regra de Acesso
Obter
Tipo de Dados
WORD
Mapeamento de Objeto
0x29-1-114
Grupo
Monitoração
Unidades
—
Valor Mínimo
—
Valor Máximo
—
Valor Padrão
Nenhum
1 = Desarme
0 = Sem Desarme
Bit
15 14 13 12 11 10
9
8
7
6
5
4
3
2
1
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
STATUS DE ADVERTÊNCIA
Este parâmetro fornece a identificação da
advertência.
7-2
Função
0
X Teste de Desarme
Sobrecarga
Desbalanceamento de Fase
Fuga à terra (E3 Plus)
Travamento
Emperramento
Subcarga
PTC (E3 Plus)
Desequilíbrio de Corrente
Falha de Comun.
Comun. Inativa
Falha de Memória Não
Volátil
Falha de Hardware
Número de Parâmetro
15
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
Obter
WORD
0x29-1-115
Monitorar
—
—
—
Nenhum
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
7-3
Parâmetros de Diagnóstico
Bit
15 14 13 12 11 10
9
8
Função
7
6
5
4
3
2
1
X
X
X
X
X
X
X
X
X
TRIP LOG 0
Este parâmetro registra o último desarme.
TRIP LOG 1
Este parâmetro registra o desarme antes do
Registro de Desarme 0.
Sobrecarga
Fuga à terra (E3 Plus)
Emperramento
Subcarga
PTC (E3 Plus)
Desbalanceamento de
Corrente
Falha de Comun.
Comun. Inativa
Configuração de
Equipamento
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
Tipo de Dados
16
Obter
WORD
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
0x29-1-116
Monitoração
—
Consulte a tabela
Consulte a tabela
Nenhum
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
17
Obter
Tipo de Dados
WORD
Mapeamento de Objeto
Grupo
0x29-1-117
Monitoração
Unidades
Valor Mínimo
—
Consulte a tabela Status do
Desarme
Valor Máximo
Consulte a tabela Status do
Desarme
Nenhum
Valor Padrão
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
0
Parâmetros de Diagnóstico
TRIP LOG 2
Este parâmetro registra o desarme antes do
Registro de Desarme 1.
Número de Parâmetro
Regra de Acesso
18
Obter
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Unidades
Valor Mínimo
Valor Padrão
WORD
0x29-1-118
Monitoração
—
Consulte a tabela Status do
Desarme
Consulte a tabela Status do
Desarme
Nenhum
Número de Parâmetro
19
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Obter
WORD
0x29-1-119
Monitoração
Unidades
Valor Mínimo
—
Consulte a tabela Status do
Desarme
Valor Máximo
Valor Padrão
Consulte a tabela Status do
Desarme
Nenhum
Número de Parâmetro
20
Regra de Acesso
Tipo de Dados
Mapeamento de Objeto
Grupo
Obter
WORD
0x29-1-120
Monitoração
Unidades
Valor Mínimo
—
Consulte a tabela Status do
Desarme
Consulte a tabela Status do
Desarme
Nenhum
Valor Máximo
TRIP LOG 3
Este parâmetro registra o desarme antes do
Registro de Desarme 2.
TRIP LOG 4
Este parâmetro registra o desarme antes do
Registro de Desarme 3.
7-4
Valor Máximo
Valor Padrão
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
7-5
Parâmetros de Diagnóstico
DEVICE STATUS
Número de Parâmetro
21
Regra de Acesso
Este parâmetro fornece informações sobre o
status do Relé de Sobrecarga E3 como descrito Tipo de Dados
na tabela abaixo.
Mapeamento de Objeto
1 = Energizado ou Presente
0 = Desenergizado ou Não Presente
Obter
WORD
0x29-1-121
Grupo
Unidades
Monitoração
—
Valor Mínimo
Valor Máximo
Valor Padrão
—
—
Nenhum
Bit
15 14 13 12 11 10
9
8
Função
7
6
5
4
3
2
1
X
X
X
X
X
X
X
X
X
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
0
X Desarme
Advertência
Saída A
Saída B (E3 Plus)
Entrada 1
Entrada 2
Entrada 3 (E3 Plus):
Entrada 4 (E3 Plus):
Corrente do Motor
Corrente de Fuga à terra (E3
Plus)
Capítulo
Exemplo de Aplicação Lógica do Controlador
com Envio de Mensagem Explícita
Introdução
Este exemplo demonstra o controle discreto do relé de saída do Relé de Sobrecarga
E3 além do uso da função de mensagem explícita para transferência de dados de
parâmetro para um SLC-500 através do módulo scanner 1747-SDN DeviceNet.
Muitas das seleções exibidas são específicas para o exemplo. Algumas alterações
feitas pelo usuário podem ser necessárias para aplicar os conceitos deste exemplo a
uma aplicação específica.
Figura 8.1 Exemplo de Rede
1747-SDN
Módulo Scanner
1770-KFD
Interface RS-232
E3 Plus
(1-5A)
62
00
04
Mapeamento de E/S
Por este exemplo, o Conjunto de Entrada 100 e o Conjunto de Saída 103 são
usados. O Apêndice B – Informações DeviceNet contém uma lista de todos os
conjuntos de entrada e de saída disponíveis para o Relé de Sobrecarga E3.
Consulte o Mapeamento de Entrada/Saída na seção Lista de varredura do
Capítulo 4 – Comissionamento de Nó DeviceNet para determinar o
mapeamento destes conjuntos.
8
8-2
Exemplo de Aplicação Lógica do Controlador com Envio de Mensagem Explícita
Veja a seguir os endereços lógicos do bit de entrada e de saída endereçável usado
neste exemplo.
Tabela 8.1 Endereços de Entrada
Descrição do Bit
Endereço
Desarme (Status do
Dispositivo)
I: 1.16
Tabela 8.2 Endereços de Saída
Descrição do Bit
Endereço
OUT A
O: 1.16
Reset de Falha
O: 1.18
Envio de Mensagem Explícita
O módulo de scanner 1747-SDN usa as áreas de arquivo M0 e M1 para transferência
de dados. As palavras de 224 a 256 DEVEM ser usadas para executar as funções de
Solicitação de Mensagem Explícita e de Resposta. O tamanho de dados mínimo
para uma Solicitação de Mensagem Explícita é de 6 palavras e o máximo, 32
palavras. A seguir está o formato de dados a ser seguido para uma solicitação de
envio de mensagem explícita Get_Attribute_Single.
Tabela 8.3 Solicitação de Mensagem Explícita (Get_Atribute_Single)
15
0
TXID
COMMAND
PORTA
TAMANHO
SERVIÇO
MAC ID
word 0
CLASSE
OCORRÊNCIA
ATRIBUTO
word 5
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Exemplo de Aplicação Lógica do Controlador com Envio de Mensagem Explícita
8-3
Tabela 8.4 Resposta de Mensagem Explícita (Get_Atribute_Single)
15
0
TXID
Status
PORTA
TAMANHO
SERVIÇO
MAC ID
DADOS
word 0
word 3
Transmissão ID (TXID): O scanner usa este valor para rastrear a conclusão da
transação e devolve o valor com a resposta que corresponde à solicitação
descarregada pelo controlador SLC-500. O tamanho dos dados TXID é um byte.
Comando: Este código instrui o scanner sobre como administrar a solicitação. Uma
lista destes códigos pode ser encontrada no Manual do Usuário 1747-SDN,
Publicação 1747-5.8. O tamanho dos dados de Comando é um byte.
Status: O código de Status fornece o status do módulo de comunicação e sua
resposta.
Porta: O canal físico do scanner onde a transação deve ser roteada. O ajuste da
porta pode ser zero (canal A) ou um (canal B). O tamanho dos dados da Porta é
um byte. Observe que o 1747-SDN possui apenas um canal e, portanto, este valor é
sempre ajustado em zero.
Tamanho: Identifica o tamanho do corpo da transação em bytes. O corpo da
transação começa na palavra 3. O tamanho máximo é de 58 bytes. O tamanho dos
dados Tamanho é um byte.
Serviço: Este código especifica o tipo de solicitação sendo fornecido. O tamanho
dos dados Serviço é um byte.
MAC ID: O endereço de nó de rede DeviceNet do dispositivo para o qual a
transação é objetivada é identificado aqui. O dispositivo escravo deve ser listado na
lista de varredura do módulo scanner e deve estar on-line para que a transação de
Mensagem Explícita seja concluída.
Classe: A classe DeviceNet desejada é especificada aqui.
Ocorrência: Este código identifica a ocorrência específica dentro da classe de
objeto para a qual a transação é direcionada. O valor zero é reservado para
significar que a transação é direcionada à própria classe versus uma ocorrência
específica dentro da classe.
Atributo: Este código identifica as características específicas do objeto para o qual
a transação é direcionada. O tamanho dos dados do Atributo é uma palavra.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
8-4
Exemplo de Aplicação Lógica do Controlador com Envio de Mensagem Explícita
Exemplos
A tabela a seguir lista os códigos mais comuns para cada tipo de transação.
Tabela 8.5 Exemplos de Código Comum
Tipo de Transação
Serviço➊
Classe➊
Ocorrência➊
Atributo➊
Get_Attribute_Single
0x0E
0x0F
Par. #➋
1➌
Set_Attribute_Single
0x10
0x0F
Par. #➋
1➌
➊ Os valores numéricos estão no formato hexadecimal.
➋ Este é o número de parâmetro real.
➌ O código “1” especifica o valor da ocorrência (parâmetro).
Sequência de Eventos
Use a seguinte sequência de eventos como uma guia para estabelecer mensagens
explícitas em sua lógica ladder SLC .
1. Coloque os dados de Solicitação de Mensagem Explícita em um arquivo de
inteiros (N) do controlador SLC-500.
2. Use a instrução de cópia de arquivo (COP) para copiar os dados de
Solicitação de Mensagem Explícita inseridos na etapa um para o Arquivo M0,
palavras 224…256.
3. Use a instrução examinar se fechado (examine-if-closed instruction) (XIC)
para monitorar o bit 15 do Registro do Status do Módulo do scanner quanto
à uma indicação de que recebeu uma resposta do Relé de Sobrecarga E3.
4. Copie os dados do arquivo M1, palavras 224…256, em um arquivo no
controlador SLC-500 usando a instrução de cópia de arquivo (COP).
Configuração do Arquivo de Dados
Neste exemplo, o arquivo de dados para Solicitação de Mensagem Explícita começa
em N10:0. A seguir está a estrutura para Get_Attribute_Single do código de falha do
Relé de Sobrecarga E3 (Parâmetro 16, Trip Log 0). Observe que os dados exibidos
estão no formato hexadecimal. As primeiras três palavras são exibidas segmentadas
em dois bytes, correspondendo aos bytes superiores e inferiores exibidos na tabela
Solicitação de Mensagem Explícita.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Exemplo de Aplicação Lógica do Controlador com Envio de Mensagem Explícita
8-5
Figura 8.2 Estrutura Get_Attribute_Single
TXID
Comando
Porta
Tamanho
Serviço
MAC ID
Classe
Ocorrência
Atributo
Arquivo
0
1
2
3
4
5
N10:0
01 01
00 06
0E 04
000F
0010
0001
6
7
8
9
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
8-6
Exemplo de Aplicação Lógica do Controlador com Envio de Mensagem Explícita
Figura 8.3 Exemplo de Programa de Lógica Ladder
Rung 0: The 1747-SDN scanner module will map output data from its scanner output table (M0) and discrete outputs to each node
only when it is in the "run mode". This is accomplished by setting bit 0 of the 1747-SDN's command word (word 0).
Scanner RUN Bit
O:1
()
0
1747-SDN
Rung 1: If bit B3:0.0 is momentarily set, latch the bit in the output table that controls the E3's output relay.
i.e. Start the motor.
E3 Output relay bit
O:1
B3:0
(L)
0
16
1747-SDN
Rung 2: If bit B3:0.1 is momentarily cleared, unlatch the bit in the output table that controls the E3's output relay.
i.e. Stop the motor.
E3 Output relay bit
O:1
B3:0
(U)
16
1747-SDN
1
Rung 3: If a fault in the E3 is detected, send an explicit message to get the actual fault code.
E3 Trip bit
I:1
16
1747-SDN
Initiate
Explicit Message
B3:0
4
COP
Copy File
Source
Dest
Length
#N10:0
#M0:1.224
32
Initiate
Explicit Message
B3:0
(U)
4
Rung 4: When the explicit message response has arrived, read the fault code.
I:1
15
1747-SDN
COP
Copy File
Source
Dest
Length
#M1:1.224
#N9:0
32
I:1
(U)
15
1747-SDN
Rung 5: Provide an external method to reset faults..
B3:0
E3 Fault Reset bit
O:1
()
5
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
18
1747-SDN
Capítulo
Uso do DeviceLogix™
Introdução
O DeviceLogix é um programa Booleano independente que reside dentro do Relé
de Sobrecarga E3 Plus. RSNetWorx para DeviceNet é requerido para programar o
dispositivo, entretanto, uma vez que o programa está incorporado no software E3
Plus, não é necessário um módulo adicional para usar esta tecnologia. É importante
observar que o programa DeviceLogix somente opera se a lógica foi habilitada, o
que pode ser feito dentro do Editor de Lógica do RSNetWorx para DeviceNet.
Além de executar a lógica Booleana específica, o DeviceLogix também pode ser
usado para fornecer desempenho específico de saída sob condições específicas de
comunicação ou de rede. Isto pode ser realizado através da devida configuração
dos parâmetros Comm Override e Network Override.
Inibir Comunicação A configuração do parâmetro Comm Override define
se o DeviceLogix controla ou não as saídas do E3 Plus quando uma
condição Falha de Comun. (falta de conexão de E/S) ou Comun. Inativa
(Mestre não está no modo de operação) existe. Se o DeviceLogix está
habilitado, porém Comm Override está desabilitado (padrão), a operação
das saídas do E3 Plus serão controladas pelos parâmetros Estado de Falha
DeviceNet, Valor de Falha, Estado Inativo e Valor Inativos se uma condição
de Falha de Comun. ou Comun. Inativa ocorrer. Se DeviceLogix e Comm
Override estiverem habilitados, as saídas do E3 Plus são controladas pelo
programa DeviceLogix, independente do estado de Falha de Comun. ou
Comun. Inativa. Se o DeviceLogix não estiver habilitado, as saídas serão
controladas pelos parâmetros DeviceNet Falha/Estado Inativo/Valor Inativo
se uma condição Falha de Comun. ou Comun. Inativa ocorrer –
independente da configuração Comm Override. Se o DeviceLogix sofre a
transição de habilitado para desabilitado, as saídas imediatamente irão para
o Estado/Valor Inativo DeviceNet .
Inibir Rede A configuração do parâmetro Network Override define se o
DeviceLogix controla as saídas E3 Plus ou não, quando uma falha de rede,
como uma condição de duplicação de Mac ID ou de barramento existir. Se
DeviceLogix estiver habilitado, porém Network Override estiver desabilitado
(padrão), a operação das saídas E3 Plus serão controladas pelos parâmetros
Estado de Falha e Valor de Falha DeviceNet se uma falha de rede ocorrer. Se
9
9-2
Uso do DeviceLogix™
DeviceLogix e Network Override estiverem habilitados, as saídas do E3 Plus
são controladas pelo programa DeviceLogix, independente do status da
rede. Se DeviceLogix não estiver habilitado, as saídas serão controladas
pelos parâmetros DeviceNet Falha/Estado Inativo/Valor se uma condição de
Falha de Comun. ocorrer – independente da configuração Network Override.
Se o DeviceLogix varia de habilitado para desabilitado, as saídas
imediatamente irão para o Estado/Valor Inativo DeviceNet .
Programação DeviceLogix
O DeviceLogix tem muitas aplicações e a implementação é geralmente limitada
apenas pela imaginação do programador. Lembre-se de que a aplicação do
DeviceLogix é projetada somente para lidar com rotinas simples de lógica.
O DeviceLogix é programado usando operadores matemáticos Booleanos simples,
como E, OU, NÃO, temporizadores, contadores e travas. A tomada de decisão é
feita pela combinação destas operações Booleanas com qualquer outra E/S
disponível. As entradas e saídas usadas para fazer interface com a lógica podem vir
da rede ou de outro dispositivo de hardware. As E/S do hardware são as entradas e
saídas físicas localizadas no dispositivo, como botões e lâmpadas pilotos que estão
conectados ao Relé de Sobrecarga E3 Plus. Há muitos motivos para usar a
funcionalidade DeviceLogix, porém alguns dos mais comuns estão listados abaixo:
•
•
•
•
•
Aumento da confiabilidade do sistema
Melhoria dos diagnósticos e redução da localização de falhas
Operação independente do CLP ou do Status de Rede
Continuidade da operação de processo no caso de interrupções de rede
Operações críticas podem ser encerradas com segurança através de lógica
local
Exemplo de Programação DeviceLogix
O seguinte exemplo mostra como programar uma rotina de lógica simples para
controlar as saídas do Relé de Sobrecarga E3 Plus com base nas condições dos
sinais de entrada. O controle OUT A é definido pelos estados de IN1 e IN2
processados através de um Booleano OU gate. O controle OUT B é definido pelos
estados de IN3 e IN4 processados através de um Booleano OU gate separado. Este
exemplo fornece as etapas para programação do primeiro bloco de funções.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Uso do DeviceLogix™
IMPORTANTE
9-3
Antes de programar a lógica, é importante decidir sobre quais
condições a lógica opera. Como definido anteriormente, as
condições podem ser definidas pelo ajuste de parâmetro 79
(Comm Override) e pelo parâmetro 80 (Network Override) para
o valor desejado.
1. Ainda no RSNetWorx para DeviceNet, clique duas vezes em “E3 Plus”.
2. Selecione a guia “DeviceLogix”.
3. Se estiver on-line com um dispositivo, na caixa de diálogo que aparece uma
solicitação para carregar ou descarregar, selecione “Upload” (Carregar).
4. Selecione “Start Logic Editor” (Iniciar Editor de Início).
5. Faça o seguinte:
A. Se estiver programando off-line, continue na etapa 6.
B. Faça o seguinte:
• Se não estiver programando off-line, selecione “Edit” (Edição).
• Quando perguntado se deseja ir para o modo edição, selecione “Yes”
(Sim). No modo de edição, toda a lista de blocos de funções é exibida na
barra de ferramentas.
6. Clique com o botão esquerdo do mouse no bloco de funções “OU” .
7. Mova seu cursor para a tabela.
8. Clique com o botão esquerdo do mouse para soltar a função na tabela.
9. A partir da barra de ferramenta, selecione “Discrete Input Point” (Ponto de
Entrada Discreto).
10. A partir do menu suspenso, selecione “Input 1” (Entrada 1).
11. Arraste a entrada para a esquerda da função OU.
12. Para soltar a entrada na página, clique com o botão esquerdo do mouse na
posição desejada.
13. Posicione seu cursor sobre a ponta da Input 1 (Entrada 1). O indicador fica
verde.
14. Clique no indicador quando ficar verde.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
9-4
Uso do DeviceLogix™
15. Mova seu cursor na direção da Entrada 1 da função OU. Uma linha segue o
cursor. Quando é possível fazer uma conexão, a ponta da função OU
também fica verde.
16. Clique em “Input” (Entrada). A linha é desenhada desde a Entrada 1 até
Entrada 1 da função OU.
DICA
Se esta não foi uma conexão válida, um dos indicadores deve
ter ficado vermelho ao invés de verde. Clique duas vezes na
parte não usada da tabela ou pressione Esc a qualquer
momento para cancelar o processo de conexão.
17. A partir da barra de ferramentas, selecione “Discrete Input Point” (Ponto de
Entrada Discreta).
18. A partir do menu suspenso, selecione “Input 2” (Entrada 2).
19. Posicione a entrada para a esquerda da função OU.
20. Conecte a Input 2 (Entrada 2) à Entrada 2 da função OU.
21. A partir da barra de ferramentas, selecione “Discrete Input Point” (Ponto de
Saída Discreta).
22. A partir do menu suspenso, selecione “Output A” (Saída A).
23. Selecione “OK”.
24. Mova seu cursor para a tabela, posicione Output A (Saída A) à direita da
função OU.
25. Conecte o ponto Saída do gate OU à “Saída A”.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Uso do DeviceLogix™
9-5
Figura 9.1 Tela Editor de Lógica DeviceLogix
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Capítulo
10
Localização de falhas
Introdução
O objetivo deste capítulo é auxiliar a localização de falhas no Relé de Sobrecarga
E3 usando seus LEDs auxiliares e parâmetros de diagnóstico.
ATENÇÃO
!
ATENÇÃO
!
Realizar manutenção no dispositivo de controle industrial
energizado pode ser perigoso. Choque elétrico, queimaduras
ou atuação não intencional do dispositivo industrial controlado
pode causar morte ou ferimento grave. Para segurança do
pessoal de manutenção, assim como os demais que podem
estar expostos a riscos elétricos associados com atividades de
manutenção, siga as práticas de trabalho relacionadas à
segurança local (por exemplo, o NFPA 70E, Parte II, Segurança
Elétrica para Locais de Trabalho de Funcionários, nos Estados
Unidos) ao trabalhar com ou próximo ao dispositivo
energizado. O pessoal da manutenção deve ser treinado
quanto às práticas de segurança, procedimentos e
especificações sobre as suas respectivas atribuições de
trabalho. Não trabalhe sozinho em dispositivo energizado.
Não tente ignorar ou suprimir circuitos em falha. A causa de
uma indicação de falha pode ser determinada e corrigida antes
de tentar a operação. Caso um sistema de controle ou um
defeito de funcionamento mecânico não for corrigido pode
resultar em ferimento pessoal e/ou dano ao dispositivo devido
à operação do sistema de máquinas fora de controle.
Localização de falhas
10-2
LEDs Auxiliares
O Relé de Sobrecarga E3 tem os seguintes indicadores LED auxiliares:
STATUS DE
REDE
DESARME/ADVERTÊNCIA
OUT A
OUT B
IN 1
IN 3
IN 2
IN 4
LED de Desarme/Advertência
Este LED de Desarme/Advertência indicará o status do dispositivo ao piscar um
código vermelho de desarme ou um código de advertência âmbar. A quantidade de
vezes em que o LED pisca seguido de uma pausa identifica o desarme ou a
advertência específica. Consulte a etiqueta lateral no produto ou a tabela abaixo
quanto aos códigos de desarme e de advertência. Consulte a seção Procedimentos
de Localização de Falha por meio do LED de Desarme/Advertência neste capítulo
quanto às dicas associadas com condições de localização de falhas de desarme e
advertência. Uma lista destes códigos pode ser encontrada na lateral do Relé de
Sobrecarga E3, assim como na tabela abaixo.
Tabela 10.1 Códigos de Desarme/Advertência
Código de
Advertência
(Âmbar)
—
Proteção
Falha
Não-Volátil
Falha
Teste de Desarme
Código de
Desarme
(Vermelho)
1
Não
Não
Sobrecarga
Desbalanceamento de Fase
Fuga à Terra
Travamento
Emperramento
Subcarga
PTC
Desbalanceamento de Corrente
2
3
4
5
6
7
8
9
2
—
4
—
6
7
8
9
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Sim
Falha de Comun.
Comun. Inativa
10
11
10
11
Sim
Sim
Não
Não
Falha de Memória Não Volátil
Falha de hardware (desarme)
Falha de Configuração
(advertência)
Desarme Remoto
12
—
Não
Não
13
13
Não
Não
15
—
Não
Não
Descrição do Desarme
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
10-3
Localização de falhas
IMPORTANTE
IMPORTANTE
As condições de desarme identificadas como “Falhas de
Proteção” são a base para os parâmetros OUTA Pr FltState, OUTA
Pr FltValue, OUTB Pr FltState e OUTB Pr FltValue.
Desligar e ligar a alimentação do Relé de Sobrecarga E3 não
removerá uma “Falha Não Volátil”. Uma “Falha Não Volátil” deve
ser resetada manualmente. Uma Falha de Sobrecarga ou PTC
também pode ser resetada automaticamente.
LED de Status de Rede
Este LED fornece informações sobre o estado da conexão de rede DeviceNet do
Relé de Sobrecarga E3. Consulte a seção Procedimento de Localização de
Falhas DeviceNet quanto às descrições sobre os diversos estados que este LED
pode ter e a ação corretiva recomendada associada.
LEDs OUT A e OUT B
O LED âmbar OUT A ou OUT B ilumina-se quando a saída é comandada como
energizada. Entretanto, um LED iluminado não garante que a saída esteja realmente
energizada.
LEDs IN 1,2,3 e 4
O LED âmbar IN1, IN2, IN3 ou IN4 ilumina-se quando um contato conectado pelo
usuário é fechado.
Sequência de Energização
Após realizar a instalação do Relé de Sobrecarga E3 de acordo com as orientações
especificadas no Capítulo 2, aplique alimentação ao conector DeviceNet do relé de
sobrecarga. Após aplicar alimentação, a seguinte sequência deve ocorrer:
1. O Relé de Desarme deve fechar 2,35 segundos depois e o LED de
DESARME/ADVERTÊNCIA não piscará (a menos que uma “Falha Não
Volátil” exista previamente ou uma condição de falha esteja presente).
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Localização de falhas
10-4
2. Ao mesmo tempo, o LED de STATUS DE REDE deve piscar uma luz verde
por aproximadamente 2 segundos e, então, vermelho por 1/4 de segundo.
Se o autobaud estiver habilitado e o Relé de Sobrecarga E3 estiver conectado
a uma rede ativa, o LED verde continuará a piscar, já que o baud rate foi
determinado. Se o Relé de Sobrecarga E3 não estiver conectado a uma rede
ativa, este LED não continuará a piscar.
3. Uma vez que o Relé de Sobrecarga E3 for alocado por um Mestre, o LED DE
STATUS DE REDE ficará verde sólido.
Modos de Operação DeviceNet
O Relé de Sobrecarga E3 tem quatro modos de operação DeviceNet: Modo de Reset
de Energização, Modo de Operação, Modo de Erro Recuperável e Modo de Erro
Irrecuperável.
Modo de Reset de Energização
Durante o Modo de Reset de Energização, o seguinte ocorre:
1. O LED de STATUS DE REDE deve piscar uma luz verde por
aproximadamente 2 segundos e, então, vermelho por 1/4 de segundo. Se o
autobaud estiver habilitado e o Relé de Sobrecarga E3 estiver conectado a
uma rede ativa, o LED verde continuará a piscar, já que o baud rate seja
determinado. Se o Relé de Sobrecarga E3 não estiver conectado a uma rede
ativa, este LED não continuará a piscar.
IMPORTANTE
As funções de proteção do Relé de Sobrecarga E3 ainda estão
operacionais mesmo sem uma conexão de rede estabelecida.
2. Uma vez que o baud rate é determinado, o Relé de Sobrecarga E3 realiza
uma verificação dupla de endereço de nó para verificar se outro nó não está
atribuído ao mesmo endereço de nó DeviceNet (MAC ID). Se um nó
duplicado é detectado na rede, o LED DE STATUS DE REDE torna-se
vermelho sólido e o Relé de Sobrecarga E3 entra no Modo de Erro
Recuperável.
Se a energização ou o reset for bem-sucedido, o relé de sobrecarga entrará no
Modo de Operação.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
10-5
Localização de falhas
Modo de Operação
No Modo de Operação, o Relé de Sobrecarga E3 operará como um dispositivo
escravo a um dispositivo mestre. O LED DE STATUS DE REDE piscará uma luz verde
se não houver conexões de rede estabelecidas com uma rede mestre. Quando uma
ou mais conexões estão no estado “estabelecido”, o LED DE STATUS DE REDE se
tornará verde sólido. Quando uma ou mais conexões estão no estado
“temporizado”, o LED DE STATUS DE REDE piscará vermelho. No Modo de
Operação, o Relé de Sobrecarga E3:
1. Aceitará mensagens de uma rede mestre ou DeviceNet
2. Enviará mensagens de resposta, mensagens de MUDANÇA DE STATUS ou
mensagens CÍCLICAS a uma mestre.
Se um erro de comunicação for detectado, o Relé de Sobrecarga E3 entrará no
Modo de Erro Recuperável ou Irrecuperável.
Modo de Erro Recuperável
No Modo de Erro Recuperável, o LED DE STATUS DE REDE do Relé de Sobrecarga
E3 torna-se vermelho sólido. Os relés de sobrecarga responderão às mensagens
que estão especificadas no protocolo de mensagem de recuperação de nó offline.
Tipo de Erro
Descrição
Estado do LED
Recuperável
Endereço de nó duplicado
detectado
Vermelho Sólido
Modo de Erro Irrecuperável
No Modo de Erro Irrecuperável, o LED DE STATUS DE REDE do Relé de Sobrecarga
E3 torna-se vermelho sólido. O relé de sobrecarga continua neste estado pelo
tempo em que o dispositivo estiver energizado.
Tipo de Erro
Descrição
Estado do LED
Irrecuperável
Falha na inicialização da energização
Vermelho Sólido
Baud Rate incorreto
Erro de comunicação fatal (barramento
desenergizado)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Localização de falhas
10-6
Reset de um Desarme
ATENÇÃO
!
O reset de um desarme não corrigirá a causa do desarme.
Uma ação corretiva deve ser tomada antes de resetar o
desarme.
Uma condição de desarme do Relé de Sobrecarga E3 pode ser resetada,
selecionando-se uma das seguintes ações:
1. Atuação do botão DESARME/RESET no Relé de Sobrecarga E3.
2. Ajuste do bit de Reset de Falha no Conjunto de Saída do Relé de Sobrecarga
E3 através da rede DeviceNet.
3. Atuação do sinal de reset
A. Atuação de um sinal de reset para IN1 quando o Parâmetro 77, IN1=Reset
do Desarme, estiver habilitado (Série A, FRN 2.000 e posteriores).
B. Atuação de um sinal de reset para uma das entradas quando programado
em “Reset do Desarme” através de um dos parâmetros de atribuição
correspondentes (83…86) (FRN 3.01 e posteriores)
4. O ajuste do Parâmetro 30, OL/PTC ResetMode, em “Automática” para permitir
que a unidade faça o reset automaticamente após um desarme por
sobrecarga e termistor (PTC).
5. Desligar e ligar a fonte de alimentação do Relé de Sobrecarga E3 para apagar
as Falhas Não Voláteis.
6. Ajuste de parâmetro 26, Trip Reset, para o valor 1 = Reset do Desarme.
IMPORTANTE
IMPORTANTE
Um desarme por sobrecarga não pode ser resetado até que o
valor do Parâmetro 9, % Therm Utilized, esteja abaixo do valor
configurado no Parâmetro 31, OL Reset Level.
Um desarme PTC não pode ser resetado até que o motor seja
resfriado o suficiente para a resistência do detector PTC ficar
abaixo do nível de Resistência ao Reset do PTC do Relé de
Sobrecarga E3 Plus.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
10-7
Localização de falhas
Procedimentos de Localização de Falha do LED de Desarme/
Advertência
A seguinte tabela lista as causas possíveis para cada tipo de desarme e a ação
recomendada a ser tomada.
Tabela 10.2 Procedimentos de Localização de Falha do LED de Desarme/
Advertência
Descrição do
Desarme
Teste de
Desarme
Sobrecarga
Causa Provável
1. Operação do botão Teste/Reset
1. Motor sobrecarregado
2. Ajustes de parâmetro inadequados
Desbalanceame
nto de Fase
1. Fase de alimentação faltando
2. Mau contato nas conexões
elétricas
3. Operação do contator
4. Ajuste de parâmetro inadequado
Fuga à Terra
1. O condutor de alimentação ou o
enrolamento do motor está com
falha à terra
2. O isolamento do enrolamento do
motor está deteriorado
3. Objeto estranho em curto
4. Sensor de fuga à terra externo
(transformador de corrente de
equilíbrio de núcleo ) está
conectado de forma incorreta aos
dispositivos com uma faixa de
ajuste de corrente à plena carga de
9…5000 A
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Ação Corretiva
1. Acione o botão Teste/Reset para
apagar o desarme.
1. Verifique e corrija a fonte da
sobrecarga (carga, componentes de
transmissão mecânica, mancais do
motor).
2. Ajuste os valores de parâmetro para
que correspondam às especificações
da aplicação e do motor.
1. Verifique se há linha aberta (p. ex.:
fusível queimado).
2. Verifique todas as terminações de
alimentação do dispositivo de
proteção do circuito de desconexão
até o motor e observe se estão
devidamente firmes. Certifique-se
de que a conexão de sobrecarga ao
contator esteja segura.
3. Inspecione o contator quanto à
operação correta.
4. Aplicações monofásicas requerem
que o Parâmetro 27, Single/Three
Ph, esteja configurado como
“monofásico”.
1. Verifique os condutores de
alimentação e os enrolamentos do
motor quanto à baixa resistência à
terra.
2. Verifique o isolamento do
enrolamento do motor quanto à
baixa resistência à terra.
3. Veja se há objetos estranhos.
4. Verifique as conexões de cabo.
Localização de falhas
Travamento
1. O motor não atingiu a velocidade
plena ao final do Tempo Habilitado
de Travamento (Parâmetro 39)
2. Ajustes de parâmetro inadequados
Emperramento
1. A corrente do motor excedeu o
nível de emperramento programado
2. Ajustes de parâmetro inadequados
10-8
1. Verifique a fonte do travamento (ex.
carga excessiva ou falha de
componente de transmissão
mecânica).
2. Parâmetro 39, Stall Enabld Time,
está configurado muito abaixo para
a aplicação. Verifique o Parâmetro
28, FLA Setting, para assegurar que
está ajustado corretamente.
1. Verifique a fonte do emperramento
(ex. carga excessiva ou falha de
componente de transmissão
mecânica).
2. Parâmetro 43, Jam Trip Level, está
ajustado muito abaixo para a
aplicação. Verifique o Parâmetro 28,
FLA Setting, para assegurar que
está ajustado corretamente.
Procedimentos de Localização de Falha do LED de Desarme/Advertência,
continuação
Descrição do
Desarme
PTC
Causa Provável
1. Enrolamentos do estator do
motor estão sobreaquecidos
2. Os condutores do termistor
estão em curto-circuito ou
quebrados
Desbalanceamento de
Corrente
1. Desbalanceamento na
alimentação de entrada
2. Desbalanceamento do
enrolamento do motor
3. Motor inativo
4. Operação do contator ou do
disjuntor
Ação Corretiva
1. Verifique a fonte de
sobretemperatura do motor (p.
ex.: sobrecarga, resfriamento
obstruído, temperatura
ambiente elevada, excesso de
partidas/hora).
2. Inspecione os condutores do
termistor quanto a curto-circuito
ou abertura
1. Verifique o sistema de
alimentação (p. ex.: fusível
queimado).
2. Execute o reparo do motor ou, se
possível, eleve o valor do
Parâmetro 51, CI Trip Level.
3. Eleve o valor do Parâmetro 51, CI
Trip Level, para um nível
aceitável.
4. Inspecione o contator e o
disjuntor quanto à operação
correta.
1. Verifique os cabos DeviceNet
quanto à desconexão de fiação.
Falha de Comunicação
1. Interrupção da comunicação
Comun. Inativa
1. Controlador programável
configurado no modo
“programa”.
1. Reset o desarme após o
processo do controlador
programável retornar ao modo
“operação” .
Falha de Memória Não
Volátil
1. Falha interna do produto
1. Consulte a fábrica.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
10-9
Localização de falhas
Falha de hardware
(desarme)
1. Falha na configuração do
hardware
1. Verifique se os terminais de
entrada (1,2,3,4,5 ou 6) não
estão em curto nos terminais
PTC (IT1, IT2).
2. Consulte a fábrica.
Falha de Configuração
(advertência)
1. O Parâmetro 27, Single/Three
Ph, está ajustado em
monofásico e a corrente está
sendo detectada na fase L3
durante a operação do motor.
2. O ajuste de corrente à plena
carga está fora da faixa “legal”,
como determinado pelo ajuste
da Relação do transformador de
corrente.
1. Para aplicações trifásicas, o
Parâmetro 27, Single/Three Ph,
deve ser ajustado em “trifásico”.
2. Consulte Tabela 5.2 e programe
o ajuste de corrente à plena
carga dentro da faixa
especificada.
Desarme Remoto
1. Fechamento de contato do
sensor remoto (p. ex.: chave de
vibração).
1. Aplique uma ação corretiva para
abordar o evento que causou a
atuação do sensor.
2. Verifique se o sensor está
operando corretamente.
3. Verifique a fiação.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Localização de falhas
10-10
Procedimentos de Localização de Falhas DeviceNet
A seguinte tabela identifica as causas prováveis e as ações corretivas ao fazer a
localização de falhas relativas ao DeviceNet usando o LED DE STATUS DE REDE.
Tabela 10.3 Procedimentos de Localização de Falhas DeviceNet
Cor
Nenhum
Estado
Causa Provável
1. O Relé de Sobrecarga E3 não está
recebendo alimentação no conector
DeviceNet.
Verde
IntermiVermelho tente
Desenergizado
1. O Relé de Sobrecarga E3 ou E3 Plus
está tentando determinar o baud
rate da rede
Verde
Intermitente
1. Relé de Sobrecarga está on-line,
porém não está alocado a um
mestre.
Verde
Sólido
1. Estado de operação normal e o Relé
de Sobrecarga E3 está alocado a um
mestre.
1. Limite de tempo de conexão de E/S
excedido
1. O teste de diagnóstico falhou na
energização/reset. Há uma falha
interna.
Vermelho Intermitente
Vermelho Sólido
2. Há uma duplicação de endereço de
nó DeviceNet (dois nós DeviceNet
não podem ter o mesmo endereço).
3. Baud rate inválido (se autobaud
estiver desabilitado).
Ação Corretiva
1. Verifique as conexões de
alimentação e dos cabos da
DeviceNet e a conexão de
alimentação no conector
DeviceNet.
1. O relé de sobrecarga não
consegue determinar o baud
rate da rede se não existir
tráfego. O tráfego da rede pode
ser induzido chamando um
comando Network Who através
do DeviceNet Manager.
1. Verifique se a configuração do
scanner do mestre DeviceNet e
da sua lista de varredura está
correta.
1. Não requer ação.
1. Reseta o dispositivo mestre
DeviceNet.
1. Desligue e ligue a alimentação
da unidade e da rede. Se a falha
ainda existir, substitua a
unidade.
2. Altere o valor do Parâmetro 57,
NonVol MAC ID, para um
endereço válido e resete o
dispositivo.
3. Isto somente ocorrerá se o
Parâmetro 55, AutoBaudEnable,
estiver ajustado em
“desabilitado”. Ajuste o
Parâmetro 55 em “habilitado” e
resete o Relé de Sobrecarga E3
(ou) ajuste o Parâmetro 56,
NonVol Baud Rate, para o
ajuste correto e resete o Relé
de Sobrecarga E3.
Perda de Endereço de Nó
Veja Comissionamento de Nó DeviceNet a página 4-1 para mais informações sobre o
comissionamento de nó.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
10-11
Localização de falhas
Procedimentos de Localização de Falhas de Entrada e de Saída
ATENÇÃO
!
Se as saídas devem ser comandadas através de uma
mensagem explícita, certifique-se de que uma conexão de E/S
nunca seja definida para controlar essas saídas de forma ativa
e de que a conexão de mensagem explícita tenha um ajuste de
taxa de pacote estimada diferente de zero (EPR).
Tabela 10.4 Procedimentos de Localização de Falhas de Entrada e de Saída
Tipo de
Falha
Descrição da Falha
Entradas
1...4
Entrada 1,2,3 ou 4 não
parece reconhecer um
fechamento de contato
1. Verifique a fonte de alimentação no conector DeviceNet.
2. Se o contato aplicável fecha, porém a Entrada do Relé de
Sobrecarga E3 não reconhece o fechamento, verifique a
continuidade e a fiação até o contato conectado.
3. Verifique o status dos LEDs IN 1,2,3 e 4. Se um LED
apropriado não se iluminar, meça a tensão e a corrente
através da entrada aplicável. Verifique se elas estão dentro
das faixas do Relé de Sobrecarga E3 (consulte o Apêndice
A).
4. Se o LED de entrada apropriado se iluminar, porém o status
da entrada não é informado corretamente pela rede
DeviceNet, verifique a lógica ladder do controlador
programável e o mapeamento de E/S.
Entrada 1
Operação de reset do
desarme
1. Verifique a programação do Parâmetro 77, IN1=Trip Reset
➊
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Ação Corretiva
Localização de falhas
10-12
Tabela 10.4 Procedimentos de Localização de Falhas de Entrada e de Saída
Tipo de
Falha
Descrição da Falha
Relé de
Desarme
O relé de desarme não
parece estar funcionando
corretamente
Ação Corretiva
1. Verifique os LED DESARME/ADVERTÊNCIA e STATUS DE
REDE ou o STATUS DO DISPOSITIVO e os parâmetros de
STATUS DE DESARME. Se uma Falha de Proteção existir,
consulte o procedimento de localização de falhas de
Desarme e de Advertência . Se houver uma falha referente
à DeviceNet, consulte o procedimento de localização de
falhas DeviceNet.
2. Pressione o botão Teste/Reset no Relé de Sobrecarga E3. O
relé de desarme deve abrir e o LED DE DESARME/
ADVERTÊNCIA deve exibir um código com uma única
piscada de luz vermelha. Remova a alimentação do circuito
de controle e meça a impedância nos terminais 95 e 96
para verificar se os contatos do relé de desarme estão
abertos. Pressione o botão Teste/Reset novamente. A
unidade deve resetar e os contatos de relé de desarme
devem fechar. Meça os terminais 95 e 96 para garantir que
os contatos do relé de desarme estão fechados.
3. Remova a fonte de alimentação do circuito de controle e
verifique a fiação de controle do Relé de Desarme do Relé
de Sobrecarga E3 (95/96).
Observação: Os contatos do Relé de Desarme E3 não fecharão
durante 2,35 segundos após a alimentação ser aplicada ao conector
DeviceNet do Relé de Sobrecarga E3. Se uma “Falha Não Volátil”
existia previamente ou se uma condição de falha estiver presente
durante a energização, os contatos do relé de desarme não fecharão
até que a condição de falha seja removida e o desarme seja
resetado.
➊ FRN 2.000 e mais recentes
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
10-13
Localização de falhas
Procedimentos de Localização de Falhas de Entrada e de Saída,
continuação
Tipo de
Falha
Descrição da Falha
OUT A ou
OUT B
Saída A ou Saída B parece
não acionar (fechar) quando
recebe o comando
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Ação Corretiva
1. Verifique a fonte de alimentação no conector DeviceNet.
2. Verifique os LEDs de status da OUTA e da OUTB. Se um
LED apropriado não se iluminar, verifique a lógica ladder do
controlador programável e o mapeamento de E/S.
3. Se o LED de Saída apropriado estiver iluminado, remova a
alimentação do circuito de controle e verifique a
continuidade nos terminais de saída apropriados (13/14
para OUTA, 23/24 para OUTB). Se o teste de continuidade
indicar que a saída está aberta, substitua o Relé de
Sobrecarga E3. Verifique a fonte de alimentação
comparando-a às faixas do contator e da saída a relé antes
de instalar uma nova unidade.
4. Remova a fonte de alimentação do circuito e verifique o
fusível do circuito de controle e a fiação de controle dos
terminais de saída do Relé de Sobrecarga E3 .
5. Verifique a fonte de alimentação do circuito de controle.
Verifique se a tensão está dentro das faixas do relé de
sobrecarga e do contator.
6. Verifique os LEDs DESARME/ADVERTÊNCIA e STATUS DE
REDE ou o STATUS DO DISPOSITIVO e os parâmetros de
STATUS DE DESARME. Se houver uma Falha de Proteção,
consulte o procedimento de localização de falhas de
Desarme e de Advertência . Se houver uma falha referente
ao DeviceNet, consulte o procedimento de localização de
falhas DeviceNet.
7. Verifique OUTA e os parâmetros programáveis OUTB Pr
FltState, Pr FltValue, Dn FltState, Dn FltValue, Dn IdlState e
Dn IdlValue. Os parâmetros Pr FltState e Pr Flt Value
substituem os parâmetros Dn Flt ou Dn Idle.
Localização de falhas
OUT A ou
OUT B
Saída A ou Saída B parece
não desabilitar (abrir)
quando recebe o comando.
10-14
1. Verifique os LEDs de status de OUTA e OUTB. Se o LED
apropriado permanece iluminado, verifique a lógica ladder
do controlador programável e o mapeamento de E/S.
2. Se o LED de Saída apropriado não estiver iluminado,
remova a alimentação do circuito de controle e verifique a
continuidade nos
terminais de saída apropriados (13/14 para OUTA, 23/24
para OUTB). Se o teste de continuidade indicar que a saída
está fechada, substitua o Relé de Sobrecarga E3. Verifique
a fonte de alimentação comparando-a às faixas do
contator e da saída a relé antes de instalar uma nova
unidade.
3. Remova a fonte de alimentação do circuito e verifique o
fusível do circuito de controle e a fiação de controle dos
terminais de saída do Relé de Sobrecarga E3 .
4. Verifique a OUTA e os parâmetros programáveis OUTB Pr
FltState, Pr FltValue, Dn FltState, Dn FltValue, Dn IdlState e
Dn IdlValue. Em seguida, verifique os LEDs DE STATUS DE
DESARME/ADVERTÊNCIA e de REDE ou os parâmetros
STATUS DO DISPOSITIVO e STATUS DE DESARME. Se
houver uma Falha de Proteção, consulte o procedimento de
localização de falhas de Desarme e de Advertência . Se
houver uma falha referente ao DeviceNet, consulte o
procedimento de localização de falhas DeviceNet.
OUT A ou
OUT B
O contator conectado à
Saída A ou à Saída B
parece “oscilar”
1. Verifique se o LED OUT A ou OUT B permanece iluminado
no estado Energizado ou Desenergizado, na forma
apropriada. Se o LED estiver piscando desordenamente,
verifique o programa da lógica ladder do controlador
programável.
2. Verifique a tensão da fonte de alimentação do circuito de
controle. Verifique se está dentro das faixas da bobina do
contator e das saídas do relé de sobrecarga.
3. Remova a fonte de alimentação do circuito de controle.
Verifique se todas as fiações de controle estão
devidamente fixadas.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Apêndice
Especificações
Especificações Elétricas
Tabela A.1 Classificações de Motor/Carga
Terminais
1/L1, 3/L2, 5/L3, 2/T1, 4/T2, 6/T3
Tensão de Isolamento Classificado (Ui)
690 Vca
Tensão de Operação Classificada (Ue)
IEC:
UL:
690 Vca
600 Vca
Tensão de Impulso Nominal (Uimp):
6 kV
Corrente de Operação Nominal (Ie)
Consulte a Explicação do Código de Catálogo
Freqüência nominal
20...250 Hz
Tensões nominais de curto-circuito
Consulte o Capítulo 2
Número de Pólos
3
Aplicação
Monofásica ou Trifásica
Tabela A.2 Capacidade da Fonte de Alimentação
Terminais
Conector DeviceNet: Tensão+ (Vermelho), Tensão(Preto)
Tensão de Alimentação Nominal (Us)
24 Vcc
Faixa em Operação
11...25 Vcc
Corrente de Alimentação Nominal
Consulte a Tabela Abaixo
Corrente de Pico Máxima na Energização
3A
Consumo de Energia Máximo
E3:
E3 Plus:
3,2 W
3,9 W
Tempo Máximo de Interrupção de Energia
@ 11 Vcc:
@ 25 Vcc:
1 ms
10 ms
A
Especificações
A-2
Figura A.1 Corrente da Fonte de Alimentação E3 & E3 Plus
Input Current (mA)
E3 & E3 Plus Supply C urre nt
350
300
250
200
150
100
50
0
E3 Plus
E3
10
15
20
25
30
Input Voltage (V)
Tabela A.3 Classificações do Relé de Saída e de Desarme
Terminais
OUT A:
OUT B (E3 Plus):
Relé de Desarme:
13/14
23/24
95/96
Tipo de Contatos
Forma A
SPST – NA
Corrente Térmica Nominal (Ithe)
5A
Tensão de Isolamento Classificado (Ui)
300 Vca
Tensão em Operação Nominal (Ue)
240 Vca
Corrente em Operação Nominal (Ie)
3 A (@120 Vca), 1,5 A (@240 Vca)
0,25 A (@110 Vcc), 0,1 A (@220 Vcc)
Corrente em Operação Mínima
10 mA @ 5 Vcc
Designação da Classificação
B300
Categoria de Utilização
CA-15
Taxa de Carga Resistiva
Taxa de Carga Indutiva
(p.f. = 1,0)
5 A, 250 Vca
5 A, 30 Vcc
(p.f. = 0,4)
(L/R = 7 ms)
2 A, 250 Vca
2 A, 30 Vcc
Taxa de Corrente de Curto-Circuito
Fusível de Circuito de Controle Recomendado
Número de Operações Nominais
Relé de Desarme:
OUT A e B:
W/100-C09…100-C43
W/100-C60…100-C85
W/NEMA Tamanho 0…2
W/NEMA Tamanho 3
1.000 A
KTK-R-6
(6 A, 600 V)
100.000
5.000.000
2.500.000
1.000.000
300.000
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
A-3
Especificações
Tabela A.4 Capacidade de Entrada
Terminais
IN 1:
IN 2:
IN 3 (E3 Plus):
IN 4 (E3 Plus):
Fonte de Alimentação (24 Vcc):
1
2
3
4
5,6
Fonte de Alimentação
(fornecido por E3)
24 Vcc ± 10%
Tipo de Entradas
Retorno de Corrente
Tensão em Estado Energizado
15 Vcc
Corrente em Estado Energizado (accionado)
2 mA
Corrente de Regime Permanente
8 mA
Tensão em Estado Desenergizado
5 Vcc
Corrente em Estado Desenergizado
0,5 mA
Tensão de Transição
5...15 Vcc
Corrente de Transição
0,5...2,0 mA
Tabela A.5 Classificações de Entrada do Termistor/PTC (Somente o E3 Plus)
Terminais
1T1, 1T2
Tipo de Unidade de Controle
Identificador A
Número Máximo de Sensores
6
Resistência Máxima da Corrente do Sensor PTC
ao Frio
1500 Ω
Resistência ao Desarme
3400 Ω ± 150 Ω
Resistência ao Reset
1600 Ω ± 100 Ω
Resistência ao Desarme por Curto-Circuito
25 Ω ± 10 Ω
Tensão Máxima @ Terminais PTC (RPTC = 4 kΩ)
7,5 Vcc
Tensão Máxima @ Terminais PTC (RPTC = aberto)
30 Vcc
Tempo de Resposta
800 ms
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Especificações
A-4
Especificações Ambientais
Tabela A.6 Especificações Ambientais
Temperatura Ambiente
Armazenamento
Em Operação
(Aberto)
(Em painel)
Umidade
Em Operação
Calor Úmido – Regime Permanente (de
acordo com IEC 68-2-3)
Calor Úmido – Cíclico (de acordo com IEC
68-2-30)
Método de Resfriamento
–40°…+85°C (–40…+185°F)
–20°…+55°C (–4°…+131°F)
–20°…+40°C (–4°…+104°F)
5…95% Sem Condensação
92% r.h., 40°C (104°F), 56 dias
93% r.h., 25°C/40°C (77°F/104°F), 21 Ciclos
Convecção Natural
Vibração (de acordo com IEC 68-2-6)
3G
Choque (de acordo com IEC 68-2-27)
30 G
Altitude Máxima
Poluição do Ambiente
Identificação de Terminal
Grau de Proteção
193-ECxxx
592-ECxxx
2000 m
Grau de Poluição 2
EN 50012
1P2LX
1P0
Especificações de Compatibilidade Eletromagnética
Tabela A.7 Especificações de Compatibilidade Eletromagnética
Imunidade à Descarga Eletrostática
Nível de Teste:
Critérios de Desempenho:
Imunidade a RF
Nível de Teste:
Critérios de Desempenho:
Transiente Rápido Elétrico/Imunidade à Queima
Nível de Teste:
Critérios de Desempenho:
Imunidade a Surto
Nível de Teste:
Critérios de Desempenho:
8 kV Descarga Pelo Ar
6 kV Descarga Por Contato
1 ➊➋
10 V/m
1 ➊➋
4 kV (Alimentação)
2 kV (Controle e Comun.)
1 ➊➋
2 kV (L-E)
1 kV (L-L)
1 ➊➋
Emissões Radiadas
Classe A
Emissões Conduzidas
Classe A
➊Os Critérios de Desempenho 1 requerem que o DUT não sofra degradação ou perda de desempenho.
➋Ambiente 2.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
A-5
Especificações
Especificações de Funcionalidade
Tabela A.8 Comunicações DeviceNet
Baud Rate
125 k, 250 k, 500 k
Identificação Auto-Baud Rate
Sim
Tipo de dispositivo “Grupo 2 – Somente
Escravo”
Sim
Envio de Mensagem Com Polling E/S
Sim
Envio de Mensagem de Mudança de Estado
Sim
Envio de Mensagem Cíclica
Sim
Envio de Mensagem Explícita
Sim
Suporte Total ao Objeto de Parâmetro
Sim
Grupo 4 – Envio de Mensagem de Recuperação
de Nó em Off-line
Sim
Valor de Consistência de Configuração
Sim
Gerenciador de Envio de Mensagem Não
Conectado (UCMM)
Sim
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Especificações
A-6
Proteção
Tabela A.9 Proteção
Desarme
Advertência
Sobrecarga
Sim
Sim
Desbalanceamento de Fase
Sim
Não
Fuga à Terra
(E3 Plus)
Sim
Sim
Travamento
Sim
Não
Emperramento
Sim
Sim
Subcarga
Sim
Sim
Termistor (PTC)
(E3 Plus)
Sim
Sim
Desbalanceamento de Corrente
Sim
Sim
Falha de Comunicação
Sim
Sim
Comunicação Inativa
Sim
Sim
Desarme Remoto
Sim
Não
Tabela A.10 Proteção Contra Sobrecarga
Tipo de Relé
Ambiente Compensado
Atraso de Tempo
Sensível ao Desbalanceamento
de Fase
Natureza do Relé
Estado Sólido
Ajuste de Corrente à Plena Carga
Consulte o Capítulo 5
Desarme Nominal
120% da Corrente à Plena Carga
Classe de Desarme
5…30
Modo de Reset
Automático ou Manual
Nível de Reset de Sobrecarga
1…100% TCU
Tabela A.11 Proteção contra Fuga à Terra
Tipo
Equilíbrio no Núcleo
Propósito do Uso
Proteção de Equipamento
Classificação (de acordo com UL 1053)
Classe I
Faixa de Proteção
1…5 A
Tempo de Atraso de Desarme
0,1…25,0 s
Tempo de Inibição de Proteção
0…250 s
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Apêndice
Informações sobre DeviceNet
Folhas de Dados Eletrônica
Os arquivos de Folha de Dados Eletrônica (EDS) são arquivos ASCII especialmente
formatados que fornecem todas as informações necessárias para uma ferramenta de
configuração (p. ex.: RSNetWorx para DeviceNet) acessar e alterar os parâmetros de
um dispositivo. O arquivo EDS contém todas as informações de parâmetro de um
dispositivo: número de parâmetro, agrupamentos, nome do parâmetro, valores
padrão, mínimo e máximo, unidades, formato dos dados e conversão de escala.
Os arquivos EDS para todas as unidades do Relé de Sobrecarga E3 estão
disponíveis no site www.ab.com/networks/eds/index/html. Eles também podem
ser gerados automaticamente através de algumas ferramentas de configuração uma
vez que todas as informações necessárias para um arquivo EDS podem ser
extraídas de um Relé de Sobrecarga E3.
IMPORTANTE
Os recursos DeviceLogix não estão disponíveis ao carregar o EDS
a partir de um relé de sobrecarga E3 Plus. O arquivo EDS deve
ser obtido pela Internet.
Códigos de Produto
Uma vez que o Relé de Sobrecarga E3 está disponível em uma ampla faixa de
corrente, cada modelo é compatível com um conjunto de parâmetros que é
ligeiramente diferente em termos de valores mínimo, máximo e padrão quando se
compara aos parâmetros relacionados à corrente do motor. Portanto, cada modelo
usa um arquivo EDS específico para aquele modelo. As ferramentas de
configuração usam “códigos de produto” para identificar qual arquivo EDS usar
para um determinado dispositivo. A tabela a seguir resume os diversos códigos de
produto.
B
Informações sobre DeviceNet
B-2
Tabela B.1 Códigos de Produto
Códigos de
Produto
FRN 2.000 e
mais recentes
Entradas
Saídas
Terra
Falha/PTC
Faixa de
Corrente [A]
3
✓
2
1
Não
1,00…5,00
4
✓
4
2
Sim
1,00…5,00
5
✓
2
1
Não
3,00…15,00
6
✓
4
2
Sim
3,00…15,00
7
✓
2
1
Não
5,00…25,00
8
✓
4
2
Sim
5,00…25,00
9
✓
2
1
Não
9,0…45,0
10
✓
4
2
Sim
9,0…45,0
11
✓
2
1
Não
18,0…90,0
12
✓
4
2
Sim
18,0…90,0
29
✓
2
1
Não
0,40…2,00
30
✓
4
2
Sim
0,40…2,00
31
✓
2
1
Não
9…5000
32
✓
4
2
Sim
9…5000
Objetos DeviceNet
O Relé de Sobrecarga E3 suporta as seguintes classes de objeto DeviceNet.
Tabela B.2 Classes de Objeto DeviceNet
Classe
Objeto
0x01
Identity
0x02
Message Router
0x03
DeviceNet
0x04
Assembly
0x05
Connection
0x08
Discrete Input Point
0x09
Discrete Output Point
0x0F
Parameter
0x10
Parameter Group
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-3
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.2 Classes de Objeto DeviceNet
Classe
Objeto
0x29
Control Supervisor
0x2B
Acknowledge Handler
0x2C
Overload
0xB4
DN Interface Object
0xC2
PCP Object
Objeto Identity – Classe Código 0x01
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto Identity:
Tabela B.3 Identifica Atributos de Classe de Objeto
ID Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Revisão
UINT
1
Uma única instância de Objeto Identity é suportada. Os seguintes atributos de
instância são suportados.
Tabela B.4 Identificação de Atributos de Instância do Objeto
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
1
Obter
2
Tipo de
Dados
Valor
ID Fornecedor
UINT
1
Obter
Tipo de
Dispositivo
UINT
3
3
Obter
Código de Produto
UINT
4
Obter
Revisão
Principal
Secundária
Estrutura de:
USINT
USINT
Status
PALAVRA
5
Obter
Nome
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Para unidades E3:
código de produto = faixa de corrente
*2+1
Para unidades E3 Plus:
código de produto = faixa de corrente
*2+2
1
2
0 = Não possuído
1 = Possuído pelo mestre
Informações sobre DeviceNet
B-4
Tabela B.4 Identificação de Atributos de Instância do Objeto
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
6
Obter
7
Obter
Nome
Tipo de
Dados
Valor
Número de Série
UDINT
Número único
Nome do Produto
Comprimento do
Grupo
Grupo ASCII
Estrutura de:
USINT
GRUPO
Unidades E3:
Comprimento do Grupo
“E3 (x-xA)” onde x-xA é a faixa de
corrente para um determinado código de
produto
Unidades E3 Plus:
Comprimento do Grupo
“E3 Plus (x-xA)” onde x-xA é a faixa de
corrente para um determinado código de
produto
Estrutura de:
USINT
GRUPO
9
Obter
UINT
Configuração
Valor de
Consistência
Verificação de Redundância Cíclica dos dados
de configuração armazenados na EEPROM
(memória fixa eletricamente apagável)
Os seguintes serviços comuns estão implementados para o Objeto Identity:
Tabela B.5 Identificação dos Serviços Comuns do Objeto
Código de Serviço
Implementado para:
Nome do Serviço
Classe
Instância
0x0E
Sim
Sim
Get_Attribute_Single
0x10
Não
Sim
Set_Attribute_Single
0x05
Não
Sim
Reset (somente
DeviceNet)
Message Router – Classe Código 0x02
Nenhum atributo de classe ou de instância é suportado. O Objeto Message Router
existe apenas para rotear mensagens explícitas para outros objetos.
Objeto DeviceNet – Classe Código 0x03
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto DeviceNet:
Tabela B.6 Atributos de Classe do Objeto DeviceNet
ID Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Revisão
UINT
2
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-5
Informações sobre DeviceNet
Uma única instância (instância 1) de Objeto DeviceNet é suportada. Os seguintes
atributos de instância são suportados:
Tabela B.7 Atributos de Instância do Objeto DeviceNet
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
1
Obter/
Ajustar
MAC ID
USINT
0...63
2
Obter/
Ajustar
Baud Rate
USINT
0 = 125 kbaud
1 = 250 kbaud
2 = 500 kbaud
5
Obter
Informações de Alocação
Byte de Escolha da
Alocação do ID MAC
Mestre
Estrutura de:
BYTE
USINT
Byte de alocação ➊
0...63 = endereço
255 = não alocado
➊ Byte de alocação
Bit 0 Envio de Mensagem Explícita
Bit 1
Polling E/S
Bit 4
Mudança de Estado de E/S
Bit 5
E/S Cíclica
Bit 6
Reconhecer Supressão de E/S
Os seguintes serviços estão implementados para o Objeto DeviceNet:
Tabela B.8 Serviços Comuns do Objeto DeviceNet
Serviço
Código
Implementado para:
Nome do Serviço
Classe
Instância
0x0E
Sim
Sim
Get_Attribute_Single
0x10
Não
Sim
Set_Attribute_Single
0x4B
Não
Sim
Allocate_Master/Slave_Connection_Set
0x4C
Não
Sim
Release_Master/Slave_Connection_Set
Montagem do Objeto – Classe Código 0x04
Conjuntos de Saída
As seguintes Instâncias de Conjuntos estão implementadas. Note que a maioria
destes conjuntos são parte de uma “hierarquia de controle de motor” da
especificação DeviceNet. Outros conjuntos específicos do fornecedor foram
adicionados para permitir a monitoração das entradas auxiliares, etc.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Informações sobre DeviceNet
B-6
Tabela B.9 Formato de Dados da Instância da Montagem de Objeto 2 (Conjunto
Básico de Saída de Sobrecarga do Perfil de Sobrecarga ODVA)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
0
Bit 2
Bit 1
Bit 0
Reset de
Falha
Os seguintes conjuntos são semelhantes aos encontrados no Perfil do Acionador de
Motor. A única diferença é que a OutA e a OutB mapeiam para os Pontos de Saída
Discreta ao invés do Supervisor de Controle. Os números de instância são 100 mais
o número atribuído nos conjuntos correspondentes no Perfil da Partida de Motor.
Tabela B.10 Formato de Dados da Instância da Montagem do Objeto 101
(Semelhante ao Conjunto Básico de Saída do Contator do Perfil do Contator
ODVA)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
Bit 2
Bit 1
0
Bit 0
OutA
Tabela B.11 Formato de Dados da Instância da Montagem do Objeto 103
(Semelhante ao Conjunto Básico de Saída do Perfil do Acionador de Motor no
Perfil do Acionador do Motor ODVA)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
0
Bit 2
Bit 1
Reset de
Falha
Bit 0
OutA
Tabela B.12 Formato de Dados da Instância da Montagem do Objeto 104
(Semelhante ao Conjunto Expandido de Saída do Contator do Perfil do Contator
ODVA)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
Bit 2
0
Bit 1
Bit 0
OutB
OutA
Tabela B.13 Formato de Dados da Instância do Objeto 105 (Semelhante ao
Conjunto Expandido de Saída do Perfil do Acionador de Motor no Perfil do
Acionador do Motor ODVA)
BYTE
0
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
Bit 2
Bit 1
Bit 0
Reset de
Falha
OutB
OutA
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-7
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.14 Formato de Dados da Instância da Montagem do Objeto 105
(Conjunto de Saída DeviceLogix)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
0
Bit 2
Bit 1
Bit 0
Reset de
Falha
OutB
OutA
1
Entrada
de Rede 7
Entrada
de Rede
6
Entrada
de Rede
5
Entrada
de Rede
4
Entrada
de Rede
3
Entrada de
Rede 2
Entrada
de Rede
1
Entrada
de Rede
0
2
Entrada
de Rede
15
Entrada
de Rede
14
Entrada
de Rede
13
Entrada
de Rede
12
Entrada
de Rede
11
Entrada de
Rede 10
Entrada
de Rede
9
Entrada
de Rede
8
A seguinte tabela indica o Mapeamento de Atributo de Dados do Conjunto de E/S
para Conjuntos de Saída:
Tabela B.15 Mapeamento de Atributo de Dados do Conjunto de E/S para
Conjuntos de Saída
Componentes
de dados
Nome
Classe
Nome
Número
OutA
Ponto de Saída
Discreta
09h
OutB
Ponto de Saída
Discreta
Reset de Falha
Supervisor
Instância
Número
Atributo
Nome
Número
1
OutA
3
09h
2
OutB
3
29h
1
FaultRst
12
Conjuntos de Entrada
Tabela B.16 Formato de Dados da Instância da Montagem do Objeto 50 (Conjunto
Básico de Entrada de Sobrecarga do Perfil de Sobrecarga ODVA)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
Bit 2
Bit 1
0
Bit 0
Com
Falha
Tabela B.17 Formato de Dados da Instância da Montagem do Objeto 51 (Conjunto
Expandido de Entrada de Sobrecarga do Perfil de Sobrecarga ODVA)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
0
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Bit 4
Bit 3
Bit 2
Bit 1
Bit 0
Advertência
Com
Falha
Informações sobre DeviceNet
B-8
Tabela B.18 Formato de Dados da Instância da Montagem do Objeto 106
(Conjunto de Entrada da Partida do Motor)
BYTE
Bit 7
Bit 6
0
Bit 5
Bit 4
Input2
Input1
Bit 3
Bit 2
Bit 1
Bit 0
OutA_Stat
Advertência
Com
Falha
Tabela B.19 Formato de Dados da Instância do Objeto Assembly 107 (Conjunto de
Entrada do Acionador do Motor)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
Bit 2
0
Input4
Input3
Input2
Input1
OutB_Stat
OutA_Stat
Bit 1
Bit 0
Advertên- Com Falha
cia
Tabela B.20 Formato de Dados da Instância da Montagem do Objeto 141
(Conjunto de Entrada DeviceLogix)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
Bit 2
0
Input4
Input3
Input2
Input1
OutB_Stat
OutA_Stat
1
Saída de
Rede 7
Saída de
Rede 6
Saída de
Rede 5
Saída de
Rede 4
Saída de
Rede 3
Saída de
Rede 2
Saída de
Rede 1
Saída de
Rede 0
Saída de
Rede 14
Saída de
Rede 13
Saída de
Rede 12
Saída de
Rede 11
Saída de
Rede 10
Saída de
Rede 9
Saída de
Rede 8
2
Bit 1
Bit 0
Advertên- Com Falha
cia
Tabela B.21 Formato de Dados da Instância da Montagem do Objeto 184
(Conjunto de Entrada do Bit de Rede Produzido)
BYTE
Bit 7
Bit 6
Bit 5
Bit 4
Bit 3
Bit 2
Bit 1
Bit 0
0
Saída de
Rede 7
Saída de
Rede 6
Saída de
Rede 5
Saída de
Rede 4
Saída de
Rede 3
Saída de
Rede 2
Saída de
Rede 1
Saída de
Rede 0
Saída de
Rede 14
Saída de
Rede 13
Saída de
Rede 12
Saída de
Rede 11
Saída de
Rede 10
Saída de
Rede 9
Saída de
Rede 8
1
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-9
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.22 Atributos da Instância do da Montagem do Objeto 100 (Conjunto de
Entrada Baseada em Parâmetro)
Byte
Palavra
Valor
0
0
Valor do parâmetro apontado pelo parâm 61 (Byte
Desenergizado)
1
Valor do parâmetro apontado pelo parâm 61 (Byte Energizado)
2
1
3
Valor do parâmetro apontado pelo parâm 62 (Byte
Desenergizado)
Valor do parâmetro apontado pelo parâm 62 (Byte Energizado)
4
2
5
Valor do parâmetro apontado pelo parâm 63 (Byte
Desenergizado)
Valor do parâmetro apontado pelo parâm 63 (Byte Energizado)
6
3
7
Valor do parâmetro apontado pelo parâm 64 (Byte
Desenergizado)
Valor do parâmetro apontado pelo parâm 64 (Byte Energizado)
A seguinte tabela indica o Mapeamento de Atributo de Dados de Conjunto de E/S
para Conjuntos de Entrada:
Tabela B.23 Mapeamento de Atributo de Dados de Conjunto de E/S para
Conjuntos de Entrada
Componentes
de dados
Nome
Nome
Número
Com Falha
Supervisor
29h
Advertência
Supervisor
Dados OutA
Classe
Instância
Número
Atributo
Nome
Número
1
Com Falha
10
29h
1
Advertência
11
DOP
09h
1
Valor
3
Dados OutB
DOP
09h
2
Valor
3
Input1
DIP
08h
1
Valor
3
Input2
DIP
08h
2
Valor
3
Input3
DIP
08h
3
Valor
3
Input4
DIP
08h
4
Valor
3
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Informações sobre DeviceNet
B-10
Objeto Connection – Classe Código 0x05
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto Connection:
Tabela B.24 Atributos de Classe de Objeto Connection
ID Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Revisão
UINT
1
Três instâncias do Objeto Connection são suportadas. A instância 1 é a conexão de
envio de mensagem explícita, a instância 2 é a conexão de E/S com polling e a
instância 4 é a conexão de Mudança de Estado/E/S Cíclica.
Os seguintes atributos de instância 1 (conexão de envio de mensagem explícita)
são suportados:
Tabela B.25 Atributos de Instância do Objeto Conexão 1
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
1
Obter
Estado
USINT
0 = Inexistente
1 = Configuração
3 = Estabelecido
4 = Temporizado
2
Obter
Tipo de Instância
USINT
0 = Mensagem explícita
3
Obter
Disparo de Classe de Transporte
BYTE
0x83 (Classe 3 Servidor)
4
Obter
ID de Conexão Produzida
UINT
10xxxxxx011
xxxxxx = Endereço do nó
5
Obter
ID de Conexão Consumida
UINT
10xxxxxx100
xxxxxx = Endereço do nó
6
Obter
Características de Comunicação
Inicial
BYTE
0x22
7
Obter
Tamanho da Conexão Produzida
UINT
0x61
8
Obter
Tamanho da Conexão Consumida
UINT
0x61
9
Obter/
Ajustar
Taxa de Pacote Esperada
UINT
em ms
12
Obter/
Ajustar
Ação watchdog
USINT
1 = Auto remoção
3 = Remoção adiada
13
Obter
Comprimento do Caminho de
Conexão Produzida
UINT
0
14
Obter
Caminho de Conexão Produzida
15
Obter
Comprimento do Caminho de
Conexão Consumida
16
Obter
Caminho de Conexão Consumida
Nulo (sem dados)
UINT
0
Nulo (sem dados)
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-11
Informações sobre DeviceNet
Os seguintes atributos de instância 2 (conexão de E/S com polling) são suportados:
Tabela B.26 Atributos de Instância do Objeto Connection 2
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo
de
Dados
Valor
1
Obter
Estado
USINT
0 = Inexistente
1 = Configuração
3 = Estabelecido
4 = Temporizado
2
Obter
Tipo de Instância
USINT
1 = Mensagem de E/S
3
Obter
Disparo de Classe de
Transporte
BYTE
Se escolha de alocação = com polling
OU
Se escolha de alocação = !polled && !ack
suppressed:
0x82 (Servidor Classe 2)
Se escolha de alocação = !polled && ack
suprimido:
0x80 (Servidor Classe 0)
4
Obter
ID de Conexão Produzida
UINT
01111xxxxxx
xxxxxx = Endereço do nó
5
Obter
ID de Conexão Consumida
UINT
10xxxxxx101
xxxxxx = Endereço do nó
6
Obter
Características de
Comunicação Inicial
BYTE
0x21
7
Obter
Tamanho da Conexão
Produzida
UINT
0…8
8
Obter
Tamanho da Conexão
Consumida
UINT
0…8
9
Obter/
Ajustar
Taxa de Pacote Esperada
UINT
em ms
12
Obter/
Ajustar
Ação watchdog
USINT
0 = Transição para temporizado
1 = Auto remoção
2 = Auto reset
13
Obter
Comprimento do Caminho de
Conexão Produzida
UINT
8
14
Obter/
Ajustar
Caminho de Conexão
Produzida
EPATH
21 04 00 25 (inst. conj.) 00 30 03
15
Obter
Comprimento do Caminho de
Conexão Consumida
UINT
8
16
Obter/
Ajustar
Caminho de Conexão
Consumida
EPATH
21 04 00 25 (inst. conj.) 00 30 03
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Informações sobre DeviceNet
B-12
Os seguintes atributos de instância 4 (conexão de Mudança de Estado/ E/S Cíclica)
são suportados:
Tabela B.27 Atributos de Instância do Objeto Connection 4
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo
de
Dados
Valor
1
Obter
Estado
USINT
0 = Inexistente
1 = Configuração
3 = Estabelecido
4 = Temporizado
2
Obter
Tipo de Instância
USINT
1 = Mensagem de E/S
3
Obter
Disparo de Classe de
Transporte
BYTE
Cíclico: 0x03
Ack Cíclico Suprimido: 0x00
COS: 0x13
Ack COS Suprimido: 0x10
4
Obter
ID de Conexão Produzida
UINT
01101xxxxxx
xxxxxx = Endereço do nó
5
Obter
ID de Conexão Consumida
UINT
10xxxxxx010
xxxxxx = Endereço do nó
6
Obter
Características de Comun.
Inicial
BYTE
0x02 (acknowledged)
0x0F (unacknowledged)
7
Obter
Tamanho da Conexão
Produzida
UINT
0…8
8
Obter
Tamanho da Conexão
Consumida
UINT
0…8
9
Obter/
Ajustar
Taxa de Pacote Esperada
UINT
em ms
12
Obter/
Ajustar
Ação watchdog
USINT
0 = Transição para temporizado
1 = Auto remoção
2 = Auto reset
13
Obter
Comprimento do Caminho de
Conexão Produzida
UINT
8
14
Obter/
Ajustar
Caminho de Conexão
Produzida
EPATH
21 04 00 25 (inst. conj.) 00 30 03
15
Obter
Comprimento do Caminho de
Conexão Consumida
UINT
8
16
Obter/
Ajustar
Caminho de Conexão
Consumida
EPATH
21 04 00 25 (inst. conj.) 00 30 03
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-13
Informações sobre DeviceNet
As seguintes instâncias 5…7 (Grupo 3 Conexões de Mensagem Explícita Alocadas
através de UCMM) são suportadas:
Tabela B.28 Atributos de Instâncias de Objeto Connection 5...7
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo
de
Dados
Valor
1
Obter
Estado
USINT
0 = Inexistente
1 = Configuração
3 = Estabelecido
4 = Temporizado
2
Obter
Tipo de Instância
USINT
0 = Mensagem explícita
3
Obter
Disparo de Classe de
Transporte
BYTE
0x83 – Servidor, Classe de Transporte 3
4
Obter
ID de Conexão Produzida
UINT
Depende do grupo de mensagem e da ID
da mensagem
5
Obter
ID de Conexão Consumida
UINT
Depende do grupo de mensagem e da ID
da mensagem
6
Obter
Características de Comun.
Inicial
BYTE
0x33 (Grupo 3)
7
Obter
Tamanho da Conexão
Produzida
UINT
0
8
Obter
Tamanho da Conexão
Consumida
UINT
9
Obter/
Ajustar
Taxa de Pacote Esperada
UINT
em ms
12
Obter
Ação watchdog
USINT
01 = Auto remoção
03 = Remoção adiada
13
Obter
Comprimento do Caminho de
Conexão Produzida
UINT
0
14
Obter
Caminho de Conexão
Produzida
15
Obter
Comprimento do Caminho de
Conexão Consumida
16
Obter
Caminho de Conexão
Consumida
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Vazio
UINT
0
Vazio
Informações sobre DeviceNet
B-14
Os seguintes serviços comuns estão implementados para o Objeto Connection:
Tabela B.29 Serviços Comuns do Objeto Connection
Serviço
Código
Implementado para:
Serviço
Nome
Classe
Instância
0x05
Não
Sim
Reset (somente Objeto
Connection)
0x0E
Sim
Sim
Get_Attribute_Single
0x10
Não
Sim
Set_Attribute_Single
Objeto Ponto de Entrada Discreto– Classe Código 0x08
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto Entrada Discreta:
Tabela B.30 Atributos da Classe do Objeto Ponto de Entrada Discreto
ID Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
1
2
Valor
Obter
Revisão
UINT
2
Obter
Instâncias Máx.
UINT
2 ou 4
Instâncias múltiplas do Objeto Entrada Discreta são suportadas, uma instância para
cada entrada discreta para fins gerais no Relé de Sobrecarga E3. Todas as instâncias
conterão os seguintes atributos:
Tabela B.31 Atributos da Instância do Objeto Ponto de Entrada Discreto
ID Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
3
Obter
Valor
BOOL
Valor do Ponto de Entrada. 0 =
Desenergizado; 1 = Energizado
Os seguintes serviços comuns serão implementados para o Objeto Ponto de
Entrada Discreto:
Tabela B.32 Serviços Comuns do Objeto Ponto de Entrada Discreto
Serviço
Código
0x0E
Implementado para:
Classe
Instância
Sim
Sim
Serviço
Nome
Get_Attribute_Single
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-15
Informações sobre DeviceNet
Objeto Ponto de Saída Discreto – Classe Código 0x09
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto Ponto de Saída
Discreto:
Tabela B.33 Atributos da Classe do Objeto Discrete Output Point
ID Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Revisão
UINT
1
2
Obter
Instâncias Máx.
UINT
1 ou 2
Instâncias múltiplas do Objeto Ponto de Saída Discreto são suportadas, uma
instância para cada saída discreta para fins gerais no Relé de Sobrecarga E3. Todas
as instâncias conterão os seguintes atributos:
Tabela B.34 Atributos da Instância do Objeto Ponto de Saída Discreto
ID Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
3
Obter/Ajustar
Valor
BOOL
Valor do Ponto de saída.
0 = Desenergizado; 1 =
Energizado
5
Obter/Ajustar
Ação de Falha
BOOL
0 = Ir para o valor com
falha
1 = Manter o Último
Estado
6
Obter/Ajustar
Valor com Falha
BOOL
0 = Desenergizado
1 = Energizado
7
Obter/Ajustar
Ação Inativa
BOOL
0 = Ir para a Ação Inativa
1 = Manter o Último
Estado
8
Obter/Ajustar
Valor Inativo
BOOL
0 = Desenergizado
1 = Energizado
113
Obter/Ajustar
Ação de Falha na Proteção
BOOL
0 = Ir para o Valor com
Falha na Proteção
1 = Ignorar
114
Obter/Ajustar
Valor de Falha na Proteção
BOOL
0 = Desenergizado
1 = Energizado
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Informações sobre DeviceNet
B-16
Os seguintes serviços comuns estão implementados para o Objeto Ponto de Saída
Discreto:
Tabela B.35 Serviços Comuns do Objeto Ponto de Saída Discreto
Serviço
Código
Implementado para:
Serviço
Nome
Classe
Instância
0x0E
Sim
Sim
Get_Attribute_Single
0x10
Não
Sim
Set_Attribute_Single
Objeto Parâmetro – Classe Código 0x0F
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto Parâmetro:
Tabela B.36 Atributos de Classe de Objeto Parâmetro
ID Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
1
2
Valor
Obter
Revisão
UINT
1
Obter
Instâncias Máx.
UINT
89
8
Obter
Descritor de Classe de
Parâmetro
PALAVRA
0x03
10
Obter
Idioma Nativo
USINT
1 = Inglês
Instâncias múltiplas do Objeto Parâmetro são suportadas. Todas as instâncias
conterão os seguintes atributos:
Tabela B.37 Atributos de Instância do Objeto Parâmetro
ID
Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
1
Obter/Ajustar
(Somente Obter é
suportado para os
parâmetros de
monitoração )
Valor do Parâmetro
Consulte os
Atributos de
Tipo de Dados e
de Tamanho de
Dados
2
Obter
Tamanho do Caminho de
Link
USINT
08
3
Obter
Caminho de Link
BYTE
Dados
Dependentes do
Caminho
Caminho para o atributo
específico do dispositivo
se aplicável
Tipo de Segmento/
Porta
Endereço do
Segmento
Valor
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-17
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.37 Atributos de Instância do Objeto Parâmetro
ID
Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
4
Obter
Descritor
PALAVRA
Dependente de
Parâmetro:
0000000000ab0cd0
a – Parâmetro de
Monitoração
b – Parâmetro Somente
Leitura
c – Parâmetro
Redimensionado
d – Grupo Enumerado
5
Obter
Tipo de Dados
USINT
Dependente de
Parâmetro:
6
Obter
Tamanho dos Dados
USINT
Dependente de
Parâmetro:
7
Obter
Nome do Parâmetro
SHORT_STRING
Dependente de
Parâmetro:
8
Obter
Grupos de Unidades
SHORT_STRING
Dependente de
Parâmetro:
10
Obter
Valor Mínimo
Tipo de Dados
Dependente de
Parâmetro:
11
Obter
Valor Máximo
Tipo de Dados
Dependente de
Parâmetro:
12
Obter
Valor Padrão
Tipo de Dados
Dependente de
Parâmetro:
13
Obter
Multiplicador de
Conversão de Escala
UINT
01
14
Obter
Divisor de Conversão de
Escala
UINT
01
15
Obter
Base de Conversão de
Escala
UINT
01
16
Obter
Offset de Conversão de
Escala
INT
00
17
Obter
Link do Multiplicador
UINT
0
18
Obter
Link do Divisor
UINT
0
19
Obter
Link da Base
UINT
0
20
Obter
Link de Offset
UINT
0
21
Obter
Precisão Decimal
USINT
Dependente de
Parâmetro:
Os seguintes serviços comuns serão implementados para o Objeto Parameter:
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Informações sobre DeviceNet
B-18
Tabela B.38 Serviços Comuns do Objeto Parâmetro
Serviço
Código
Implementado para:
Serviço
Nome
Classe
Instância
0x0E
Sim
Sim
Get_Attribute_Single
0x10
Não
Sim
Set_Attribute_Single
0x01
Não
Sim
Get_Attributes_All
0x4B
Não
Sim
Get_Enum_String
Objeto do Grupo de Parâmetro – Classe Código 0x10
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto Grupo de Parâmetro:
Tabela B.39 Atributos de Classe de Objeto do Grupo de Parâmetro
ID Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
2
Obter
Revisão
UINT
1
Obter
Instâncias Máx.
UINT
7
8
Obter
Idioma Nativo
USINT
1 = Inglês
As seguintes instâncias do Objeto Grupo de Parâmetro são suportadas:
Tabela B.40 Instância 1 do Objeto do Grupo de Parâmetro – Parâmetros de
Monitoração
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
Nome do
Parâmetro
1
Obter
Nome do Grupo
SHORT_STRING
“Monitor Params”
2
Obter
Número de
Membros
UINT
23
3
Obter
1º Parâmetro No.
UINT
1
L1 Corrente
4
Obter
2º Parâmetro No.
UINT
2
L2 Corrente
5
Obter
3º Parâmetro No.
UINT
3
L3 Corrente
6
Obter
4º Parâmetro No.
UINT
4
Valor Médio da
Corrente
7
Obter
5º Parâmetro No.
UINT
5
L1% Corrente à
Plena Carga
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-19
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.40 Instância 1 do Objeto do Grupo de Parâmetro – Parâmetros de
Monitoração
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
Nome do
Parâmetro
8
Obter
6º Parâmetro No.
UINT
6
L2% Corrente à
Plena Carga
9
Obter
7º Parâmetro No.
UINT
7
L3% Corrente à
Plena Carga
10
Obter
8º Parâmetro No.
UINT
8
Valor médio %
Corrente à Plena
Carga
11
Obter
9º Parâmetro No.
UINT
9
% Térmica Usada
12
Obter
10º Parâmetro No.
UINT
10
GF Corrente
13
Obter
11º Parâmetro No.
UINT
11
Desbalanceamento
de Corrente
14
Obter
12º Parâmetro No.
UINT
12
Tempo de Desarme
15
Obter
13º Parâmetro No.
UINT
13
Tempo de Reset
16
Obter
14º Parâmetro No.
UINT
14
Status de Desarme
17
Obter
15º Parâmetro No.
UINT
15
Status de
Advertência
18
Obter
16º Parâmetro No.
UINT
16
Armazenagem de
Desarme 0
19
Obter
17º Parâmetro No.
UINT
17
Armazenagem de
Desarme 1
20
Obter
18º Parâmetro No.
UINT
18
Armazenagem de
Desarme 2
21
Obter
19º Parâmetro No.
UINT
19
Armazenagem de
Desarme 3
22
Obter
20º Parâmetro No.
UINT
20
Armazenagem de
Desarme 4
23
Obter
21º Parâmetro No.
UINT
21
Status do Dispositivo
24
Obter
22º Parâmetro No.
UINT
22
Firmware
25
Obter
23º Parâmetro No.
UINT
23
Configuração do
Dispositivo
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Informações sobre DeviceNet
B-20
Tabela B.41 Instância 2 do Objeto do Grupo de Parâmetro– Parâmetros de
Configuração de Sobrecarga
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
Nome do
Parâmetro
1
Obter
Nome do Grupo
SHORT_STRING
“Overload Setup”
2
Obter
Número de
Membros
UINT
6
3
Obter
1º Parâmetro
UINT
27
Monofásico/Trifásico
4
Obter
2º Parâmetro No.
UINT
28
Ajuste de Corrente à
Plena Carga
5
Obter
3º Parâmetro No.
UINT
29
Classe do Desarme
6
Obter
4º Parâmetro No.
UINT
30
OL/PTC ResetMode
7
Obter
5º Parâmetro No.
UINT
31
Nível de Reset OL
8
Obter
6º Parâmetro No.
USINT
78
Relação do
transformador de
corrente
Tabela B.42 Instância 3 do Objeto do Grupo de Parâmetro – Parâmetros de Reset/
Travar
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
Nome do
Parâmetro
1
Obter
Nome do Grupo
SHORT_STRING
“Reset/Trava”
2
Obter
Número de
Membros
UINT
3
3
Obter
1º Parâmetro No.
UINT
26
Reset do Desarme
4
Obter
2º Parâmetro No.
UINT
53
Travamento do
Programa
5
Obter
3º Parâmetro No.
UINT
54
Ajustar para o Valor
Padrão
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-21
Informações sobre DeviceNet
:
Tabela B.43 Instância 4 do Objeto do Grupo de Parâmetro – Parâmetros de
Configuração Avançados
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Nome do Grupo
SHORT_STRING
“Configuração
Avançada”
2
Obter
Número de
Membros
UINT
36
3
Obter
1º Parâmetro No.
UINT
24
Habilitar Desarme
4
Obter
2º Parâmetro No.
UINT
25
Habilitar
Advertência
5
Obter
3º Parâmetro No.
UINT
27
Monofásico/
Trifásico
6
Obter
4º Parâmetro No.
UINT
28
Ajuste de Corrente à
Plena Carga
7
Obter
5º Parâmetro No.
UINT
29
Classe do Desarme
8
Obter
6º Parâmetro No.
UINT
30
OL/PTC ResetMode
9
Obter
7º Parâmetro No.
UINT
31
Nível de Reset OL
10
Obter
8º Parâmetro No.
UINT
32
Nível de Advert. OL
11
Obter
9º Parâmetro No.
UINT
33
Tempo de Inibição
PL
12
Obter
10º Parâmetro No.
UINT
34
Tempo de Atraso PL
13
Obter
11º Parâmetro No.
UINT
35
Tempo de Inibição
GF
14
Obter
12º Parâmetro No.
UINT
36
Atraso de Desarme
GF
15
Obter
13º Parâmetro No.
UINT
37
Nível de Desarme
GF
16
Obter
14º Parâmetro No.
UINT
38
Nível de Advert. GF
17
Obter
15º Parâmetro No.
UINT
39
Tempo Habilitado
para Travamento
18
Obter
16º Parâmetro No.
UINT
40
Tempo de Desarme
para Travamento
19
Obter
17º Parâmetro No.
UINT
41
Tempo de Inibição
de Emperramento
20
Obter
18º Parâmetro No.
UINT
42
Tempo Habilitado de
Emperramento
21
Obter
19º Parâmetro No.
UINT
43
Nível de Desarme
de Emperramento
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Nome do
Parâmetro
Informações sobre DeviceNet
B-22
Tabela B.43 Instância 4 do Objeto do Grupo de Parâmetro – Parâmetros de
Configuração Avançados
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
Nome do
Parâmetro
22
Obter
20º Parâmetro No.
UINT
44
Nível de Advert. de
Emperramento
23
Obter
21º Parâmetro No.
UINT
45
Tempo de Inibição
UL
24
Obter
22º Parâmetro No.
UINT
46
Tempo de Atraso UL
25
Obter
23º Parâmetro No.
UINT
47
Nível de Desarme
UL
26
Obter
24º Parâmetro No.
UINT
48
Nível de Advert. UL
27
Obter
25º Parâmetro No.
UINT
49
Tempo de Inibição CI
28
Obter
26º Parâmetro No.
UINT
50
Atraso de Desarme
CI
29
Obter
27º Parâmetro No.
UINT
51
Nível de Desarme CI
30
Obter
28º Parâmetro No.
UINT
52
Nível de Advert. CI
31
Obter
29º Parâmetro No.
USINT
78
Relação do
transformador de
corrente
32
Obter
30º Parâmetro No.
USINT
83
Atribuição IN1
33
Obter
31º Parâmetro No.
USINT
84
Atribuição IN2
34
Obter
32º Parâmetro No.
USINT
85
Atribuição IN3
35
Obter
33º Parâmetro No.
USINT
86
Atribuição IN4
36
Obter
34º Parâmetro No.
USINT
87
Habilitar 2a.
Velocidade de Rede
37
Obter
35º Parâmetro No.
UINT
88
Ajuste de Corrente à
Plena Carga 2a.
Velocidade
38
Obter
36º Parâmetro No.
USINT
89
Inibir Desarme GF
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-23
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.44 Instância 5 do Objeto do Grupo de Parâmetros – Parâmetros de
Configuração DeviceNet
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
Nome do
Parâmetro
1
Obter
Nome do Grupo
SHORT_STRING
“DNet Setup”
2
Obter
Número de
Membros
UINT
9
3
Obter
1º Parâmetro No.
UINT
55
AutoBaudEnable
4
Obter
2º Parâmetro No.
UINT
56
Baud Não-Volátil
5
Obter
3º Parâmetro No.
UINT
58
Máscara COS
6
Obter
4º Parâmetro No.
UINT
59
Conjunto de Saída
7
Obter
5º Parâmetro No.
UINT
60
Conjunto de Entrada
8
Obter
6º Parâmetro No.
UINT
61
Parâmetro de
Conjunto Palavra0
9
Obter
7º Parâmetro No.
UINT
62
Parâmetro de
Conjunto Palavra1
10
Obter
8º Parâmetro No.
UINT
63
Parâmetro de
Conjunto Palavra2
11
Obter
9º Parâmetro No.
UINT
64
Parâmetro de
Conjunto Palavra3
Tabela B.45 Instância 6 do Objeto do Grupo de Parâmetro – Parâmetros de
Configuração de Saída
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Nome do Grupo
SHORT_STRING
“Output Setup”
2
Obter
Número de
Membros
UINT
12
3
Obter
1º Parâmetro No.
UINT
65
OutA Pr FltState
4
Obter
2º Parâmetro No.
UINT
66
OutA Pr FltValue
5
Obter
3º Parâmetro No.
UINT
67
OutA Dn FltState
6
Obter
4º Parâmetro No.
UINT
68
OutA Dn IdlValue
7
Obter
5º Parâmetro No.
UINT
69
OutA Dn IdlState
8
Obter
6º Parâmetro No.
UINT
70
OutA Dn IdlValue
9
Obter
7º Parâmetro No.
UINT
71
OutB Pr FltState
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Nome do
Parâmetro
Informações sobre DeviceNet
B-24
Tabela B.45 Instância 6 do Objeto do Grupo de Parâmetro – Parâmetros de
Configuração de Saída
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
Nome do
Parâmetro
10
Obter
8º Parâmetro No.
UINT
72
OutB Pr FltValue
11
Obter
9º Parâmetro No.
UINT
73
OutB Dn FltState
12
Obter
10º Parâmetro No.
UINT
74
OutB Dn IdlValue
13
Obter
11º Parâmetro No.
UINT
75
OutB Dn IdlState
14
Obter
12º Parâmetro No.
UINT
76
OutB Dn IdlValue
Tabela B.46 Instância 7 do Objeto do Grupo de Parâmetro – Parâmetros
DeviceLogix
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Nome do Grupo
SHORT_STRING
“DeviceLogix”
2
Obter
Número de
Membros
UINT
4
3
Obter
1º Parâmetro No.
BOOL
79
Override Comun.
4
Obter
2º Parâmetro No.
BOOL
80
Override Rede
5
Obter
3º Parâmetro No.
UINT
81
Saídas de Rede
6
Obter
4º Parâmetro No.
UINT
82
Máscara COS Saída
de Rede
Nome do
Parâmetro
Os seguintes serviços comuns estão implementados para o Objeto do Grupo de
Parâmetro:
Tabela B.47 Serviços Comuns do Objeto do Grupo de Parâmetro
Serviço
Código
0x0E
Implementado para:
Classe
Instância
Sim
Sim
Serviço
Nome
Get_Attribute_Single
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-25
Informações sobre DeviceNet
Objeto Supervisor de Controle – Classe Código 0x29
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto Supervisor de
Controle:
Tabela B.48 Atributos da Classe de Objeto Supervisor de Controle
ID Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Revisão
UINT
1
Os seguintes atributos de instância são suportados para o Objeto Supervisor de
Controle:
Tabela B.49 Atributos da Instância do Objeto Supervisor de Controle
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
10
Obter
Com Falha/Desarmado
BOOL
1 = Falha retida
0 = Nenhuma falha
11
Obter
Advertência
BOOL
0 = Nenhuma advertência
1 = Advertência (sem retenção)
12
Obter/
Ajustar
FaultRst
BOOL
0->1 = Reset da falha
Caso contrário, não há ação
13
Obter
TripCode
UINT
Em Estado de desarme, indicar a causa
do desarme.
Se não desarmado, indica a causa do
último desarme.
14
Obter
Cód. Advertência
UINT
No Estado de Advertência, indica a
causa
da advertência.
Não Está No Estado de Advertência,
indica a causa
da última advertência.
Os seguintes atributos são todos específicos do fornecedor. Observe que os números de atributo
correspondem a 100 mais o número da instância do parâmetro que mapeia até ele.
114
Obter
Status de Desarme
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
PALAVRA
Bit 0 = Testar Desarme
Bit 1 = Sobrecarga
Bit 2 = Desbalanceamento de Fase
Bit 3 = Fuga à Terra
Bit 4 = Travamento
Bit 5 = Emperramento
Bit 6 = Subcarga
Bit 7 = PTC
Bit 8 = Desbalanceamento de Corrente
Bit 9 = Falha de Comun.
Bit 10 = Comun. inativa
Bit 11 = NonVol Mem Flt
Bit 12 = Falha de hardware
Bit 14 = Desarme Remoto
Informações sobre DeviceNet
B-26
Tabela B.49 Atributos da Instância do Objeto Supervisor de Controle
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
115
Obter
Status de Advertência
PALAVRA
Bit 1 = Sobrecarga
Bit 3 = Fuga à Terra
Bit 5 = Emperramento
Bit 6 = Subcarga
Bit 7 = PTC
Bit 8 = Desbalanceamento de Corrente
Bit 9 = Falha de Comun.
Bit 10 = Comun. inativa
Bit 12 = Falha de Config
116
Obter
Armazenagem de
Desarme 0
PALAVRA
Última condição de desarme As
definições de valor de Bit são as mesmas
para do atributo 114.
117
Obter
Armazenagem de
Desarme 1
PALAVRA
2a. Última condição de desarme As
definições de valor de Bit são as mesmas
para do atributo 114.
118
Obter
Armazenagem de
Desarme 2
PALAVRA
3a. Última condição de desarme As
definições de valor de Bit são as mesmas
para do atributo 114.
119
Obter
Armazenagem de
Desarme 3
PALAVRA
4a. Última condição de desarme As
definições de valor de Bit são as mesmas
para do atributo 114.
120
Obter
Armazenagem de
Desarme 4
PALAVRA
5a. Última condição de desarme As
definições de valor de Bit são as mesmas
para do atributo 114.
121
Obter
Status do Equipamento
PALAVRA
Bit 0 = Desarme
Bit 1 = Advertência
Bit 2 = Saída #1
Bit 3 = Saída #2
Bit 4 = Entrada #1
Bit 5 = Entrada #2
Bit 6 = Entrada #3
Bit 7 = Entrada #4
Bit 8 = Corrente do Motor
Bit 9 = Corrente GF
124
Obter/
Ajustar
Habilitar Desarme
USINT
Bit 1 = Sobrecarga
Bit 2 = Desbalanceamento de Fase
Bit 3 = Fuga à Terra
Bit 4 = Travamento
Bit 5 = Emperramento
Bit 6 = Subcarga
Bit 7 = PTC
Bit 8 = Desbalanceamento de Corrente
Bit 9 = Falha de Comun.
Bit 10 = Comun. inativa
Bit 14 = Desarme Remoto
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-27
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.49 Atributos da Instância do Objeto Supervisor de Controle
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
125
Obter/
Ajustar
Habilitar Advertência
USINT
Bit 1 = Sobrecarga
Bit 3 = Fuga à Terra
Bit 5 = Emperramento
Bit 6 = Subcarga
Bit 7 = PTC
Bit 8 = Desbalanceamento de Corrente
Bit 9 = Falha de Comun.
Bit 10 = Comun. inativa
126
Obter/
Ajustar
Reset do Desarme
BOOL
0->1 = Reset
130
Obter/
Ajustar
Modo de Reset
BOOL
0 = Manual
1 = Automático
131
Obter/
Ajustar
Nível de Reset OL
USINT
% Corrente à Plena Carga
Os seguintes serviços comuns estão implementados para o Objeto Supervisor de
Controle:
Tabela B.50 Serviços Comuns do Objeto Supervisor de Controle
Serviço
Código
Implementado para:
Serviço
Nome
Classe
Instância
0x0E
Sim
Sim
Get_Attribute_Single
0x10
Não
Sim
Set_Attribute_Single
0x05
Não
Sim
Reset
Objeto Acknowledge Handler – 0x2B
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto Acknowledge
Handler:
Tabela B.51 Atributos da Classe de Objeto Acknowledge Handler
ID Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Revisão
UINT
1
Uma única instância (instância 1) de Objeto Acknowledge Handler é suportada. Os
seguintes atributos de instância são suportados:
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Informações sobre DeviceNet
B-28
Tabela B.52 Atributos da Instância do Objeto Acknowledge Handler
ID Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
1
Obter/Ajustar
2
Obter/Ajustar
Temporizador Acknowledge
UINT
em milissegundos
Limite para Nova Tentativa
USINT
0 ou 1
3
Obter
Instância de Conexão de Produção
COS
UINT
4
Os seguintes serviços comuns estão implementados para o Objeto Acknowledge
Handler:
Tabela B.53 Serviços Comuns do Objeto Acknowledge Handler
Serviço
Código
Implementado para:
Serviço
Nome
Classe
Instância
0x0E
Sim
Sim
Get_Attribute_Single
0x10
Não
Sim
Set_Attribute_Single
Objeto Sobrecarga – Classe Código 0x2C
Os seguintes atributos de classe são suportados para o Objeto Sobrecarga:
Tabela B.54 Atributos de Classe de Objeto Sobrecarga
ID Atributo
Regra de Acesso
Nome
Tipo de Dados
Valor
1
Obter
Revisão
UINT
1
Uma única instância (instância 1) de Objeto Sobrecarga é suportado. Os seguintes
atributos de instância são suportados:
Tabela B.55 Atributos de Instância do Objeto Sobrecarga
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
Padrão
3
Obter/
Ajustar
TripFLCSet
INT
Consulte Tabela 5.2
1.0
4
Obter/
Ajustar
TripClass
USINT
5…30
10
5
Obter
AvgCurrent
INT
Consulte Tabela 6.4
0.0
6
Obter
%PhImbal
USINT
0…200%
0
7
Obter
%Thermal
USINT
0…100%
0
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-29
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.55 Atributos de Instância do Objeto Sobrecarga
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
Padrão
8
Obter
CurrentL1
INT
Consulte Tabela 6.4
0.0
9
Obter
CurrentL2
INT
Consulte Tabela 6.4
0.0
10
Obter
CurrentL3
INT
Consulte Tabela 6.4
0.0
11
Obter
Ground Current
INT
0.0…12.7 A
0.0
Os seguintes atributos são todos específicos do fornecedor.
101
Obter
L1 Corrente
INT
102
Obter
L2 Corrente
INT
Estes atributos existem
apenas para faixas de
corrente que comunicam
resolução de corrente de 1
ou 2 casas decimais
103
Obter
L3 Corrente
INT
104
Obter
Valor Médio da
Corrente
INT
105
Obter
L1% Corrente à
Plena Carga
UINT
0…1000 %Corrente à
Plena Carga
0
106
Obter
L2% Corrente à
Plena Carga
UINT
0…1000 %Corrente à
Plena Carga
0
107
Obter
L3% Corrente à
Plena Carga
UINT
0…1000 %Corrente à
Plena Carga
0
108
Obter
Valor médio %
Corrente à Plena
Carga
UINT
0…1000 %Corrente à
Plena Carga
0
109
Obter
% Térmica Usada
USINT
0…100%
0
110
Obter
GF Corrente
INT
0.00...12.75 A
0.0
111
Obter
Desbalanceamento
de Corrente
USINT
0…200%
0
112
Obter
Tempo de Desarme
UINT
0…9999 s
0
113
Obter
Tempo de Reset
UINT
0…9999 s
0
127
Obter/
Ajustar
Monofásico/
Trifásico
BOOL
0 = Monofásico
1 = Entrada Trifásica
1
128
Obter/
Ajustar
Ajuste de Corrente à
Plena Carga
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução de
corrente de 1 ou 2 casas
decimais
Faixa de
corrente
dependente
129
Obter/
Ajustar
Classe do Desarme
USINT
5…30
10
132
Obter/
Ajustar
Nível de Advert. OL
USINT
0…100 %TCU
85
133
Obter/
Ajustar
Tempo de Inibição
PL
USINT
0…250 segundos
0
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Informações sobre DeviceNet
B-30
Tabela B.55 Atributos de Instância do Objeto Sobrecarga
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
Padrão
134
Obter/
Ajustar
Tempo de Atraso PL
USINT
0,1…25.0 segundos
1,0
135
Obter/
Ajustar
Tempo de Inibição
GF
USINT
0…250 segundos
0
136
Obter/
Ajustar
Atraso de Desarme
GF
USINT
0.1…25.0 segundos
0.5
137
Obter/
Ajustar
Nível de Desarme
GF
USINT
1,0…5,0 A
2,5
138
Obter/
Ajustar
Nível de Advert. GF
USINT
1,0…5,0 A
2,0
139
Obter/
Ajustar
Tempo Habilitado
para Travamento
USINT
0…250 segundos
0
140
Obter/
Ajustar
Nível de Desarme
de Travamento
UINT
100…600
600
141
Obter/
Ajustar
Tempo de Inibição
de Emperramento
USINT
0…250 segundos
0
142
Obter/
Ajustar
Atraso de Desarme
de Emperramento
USINT
0,1…25,0 segundos
5,0
143
Obter/
Ajustar
Nível de Desarme
de Emperramento
UINT
0…600 %Corrente à Plena
Carga
250
144
Obter/
Ajustar
Nível de Advert. de
Emperramento
UINT
0…600 %Corrente à Plena
Carga
150
145
Obter/
Ajustar
Tempo de Inibição
UL
USINT
0…250 segundos
10
146
Obter/
Ajustar
Tempo de Atraso UL
USINT
0,1…25,0 segundos
5,0
147
Obter/
Ajustar
Nível de Desarme
UL
USINT
10…100 %Corrente à
Plena Carga ➊
50
148
Obter/
Ajustar
Nível de Advert. UL
USINT
10…100 %Corrente à
Plena Carga ➊
70
149
Obter/
Ajustar
Tempo de Inibição
CI
USINT
0…250 segundos
10
150
Obter/
Ajustar
Atraso de Desarme
CI
USINT
0,1…25,0 segundos
5,0
151
Obter/
Ajustar
Nível de Desarme CI
USINT
10…100 %Corrente à
Plena Carga
35
152
Obter/
Ajustar
Nível de Advert. CI
USINT
10…100 %Corrente à
Plena Carga
20
153 ➍
Obter/
Ajustar
Inibir Desarme GF
USINT
0 = Habilitado
1 = Desabilitado
0
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-31
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.55 Atributos de Instância do Objeto Sobrecarga
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
Padrão
154 ➍
Obter/
Ajustar
Habilitar 2a.
Velocidade de Rede
USINT
0 = Desabilitado
1 = Habilitado
0
155 ➍
Obter/
Ajustar
Ajuste de Corrente à
Plena Carga 2a.
Velocidade
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução de 1
ou 2 casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
156 ➍
Obter/
Ajustar
Ajuste de Corrente à
Plena Carga de 2
Velocidades
Multiplicado por 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução de 2
casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
157 ➍
Obter/
Ajustar
Ajuste de Corrente à
Plena Carga de 2
Velocidades Div. 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução sem
casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
178
Obter/
Ajustar
Relação do
transformador de
corrente
USINT
50:5…5000:5
50:5
Os seguintes atributos são usados para suportar faixas de corrente múltiplas.
190➋
224➌
191➋
225➌
Obter/
Ajustar
Configuração de FLC
Multiplicado por 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução com
2 casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
Obter/
Ajustar
Configuração de FLC
Div 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução sem
casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
Obter
Valor Médio de
Corrente
Multiplicado por 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução com
2 casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
Obter
Corrente L1
Multiplicado por 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução com
2 casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
Obter
Corrente L2
Multiplicado por 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução com
2 casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
Obter
Corrente L3
Multiplicado por 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução com
2 casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
Obter
Valor Médio de
Corrente Div 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução sem
casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
192➋
226➌
193➋
227➌
194➋
228➌
195➋
229➌
196➋
230➌
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Informações sobre DeviceNet
B-32
Tabela B.55 Atributos de Instância do Objeto Sobrecarga
ID
Atributo
Regra de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Valor
Padrão
Obter
Corrente L1 Div 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução sem
casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
Obter
Corrente L2 Div 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução sem
casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
Obter
Corrente L3 Div 10
UINT
Este atributo existe apenas
para faixas de corrente que
comunicam resolução sem
casas decimais
Faixa de
corrente
dependente
197➋
231➌
198➋
232➌
199➋
233➌
➊ 50…100% para dispositivos com FRN 1.003 e mais antigos.
➋ FRN 2.000 e mais recentes
➌ FRN 1.003 e mais antigos
➍ FRN 3.001 e mais recentes
Os seguintes serviços comuns estão implementados para o Objeto Sobrecarga:
Tabela B.56 Serviços Comuns do Objeto Sobrecarga
Serviço
Código
Implementado para:
Classe
Serviço
Nome
Instância
0x0E
Sim
Sim
Get_Attribute_Single
0x10
Não
Sim
Set_Attribute_Single
Objeto de Interface DeviceNet – Classe Código 0xB4
Este objeto “específico do fornecedor” não inclui atributos de classe. Uma única
instância (instância 1) de Objeto DN Interface é suportada. Os seguintes atributos
de instância são suportados.
Tabela B.57 Atributos de Instância do Objeto DN Interface
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Mín/Máx
Padrão
Desc.
1
Obter
ZeroByte
USINT
0
0
Retorna a zero
2
Obter
ZeroPalavra
UINT
0
0
Retorna a zero
5
Obter/
Ajustar
MAC ID Não
Volátil
USINT
0…63
63
Valor armazenado de MAC
ID
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-33
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.57 Atributos de Instância do Objeto DN Interface
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Mín/Máx
Padrão
Desc.
6
Obter/
Ajustar
Baud
Não-Volátil
USINT
0…2
0
Valor armazenado de baud
rate
7
Obter/
Ajustar
Parâmetro de
Conjunto
Palavra 0
USINT
0…89
21
Número de número de
parâmetro cujo valor é
usado como a primeira
palavra no Conjunto de
Entrada 100
8
Obter/
Ajustar
Parâmetro de
Conjunto
Palavra 1
USINT
0…89
1
Número de número de
parâmetro cujo valor é
usado como a segunda
palavra no Conjunto de
Entrada 100
9
Obter/
Ajustar
Parâmetro de
Conjunto
Palavra 2
USINT
0…89
2
Número de número de
parâmetro cujo valor é
usado como a terceira
palavra no Conjunto de
Entrada 100
10
Obter/
Ajustar
Parâmetro de
Conjunto
Palavra 3
USINT
0…89
3
Número de número de
parâmetro cujo valor é
usado como a quarta
palavra no Conjunto de
Entrada 100
12
Obter
Rev Firmware
UINT
0…65.535
13
Obter/
Ajustar
Máscara COS
PALAVRA
—
0
Máscara de Mudança de
Estado para DeviceNet
15
Obter/
Ajustar
AutoBaudEnable
BOOL
0…1
1
1 = Habilitado
16
Obter/
Ajustar
Conjunto de
Saída
USINT
2, 101, 103,
104, 105,
140
103
Instância de Conjunto de
Saída que está ativa
17
Obter/
Ajustar
Conjunto de
Entrada
USINT
50, 51, 100,
106, 107,
141, 184
100
Instância de Conjunto de
Entrada que está ativa
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Revisão de Firmware no
formato EDS que pode ser
visualizado
Informações sobre DeviceNet
B-34
Tabela B.57 Atributos de Instância do Objeto DN Interface
ID
Atributo
Regra
de
Acesso
Nome
Tipo de
Dados
Mín/Máx
Padrão
Desc.
18
Obter/
Ajustar
Travamento do
Programa
BOOL
0…1
0
0 = Destravado
1 = Travado
19
Obter/
Ajustar
Ajustar para o
Valor Padrão
BOOL
0…1
0
0 = Sem Ação
1 = Reset
20
Obter
Configuração de
Equipamento
PALAVRA
0…7
Configuração de Bit 0 = 4
entradas/2 saídas
hardware presente
Configuração de Bit 1 =
Hardware PTC
presente
Configuração de Bit 2 =
Fuga à Terra
hardware presente
Tabela B.58 Serviços Comuns do Objeto DN Interface
Serviço
Código
Implementado para:
Serviço
Nome
Classe
Instância
0x0E
Não
Sim
Get_Attribute_Single
0x10
Não
Sim
Set_Attribute_Single
Códigos de Falha ODVA
Os seguintes códigos de falha ODVA são retornados pelo atributo de instância de
Objeto Supervisor de Controle 13 “TripCode:”
Tabela B.59 Códigos de Falha ODVA
Código do Desarme
Código do Desarme
Descrição
21
Descrição
Sobrecarga Térmica
101
Travamento
22
Desbalanceamento de
Fase
102
Falha de Comunicação
26
Desbalanceamento de
Fase
103
Comunicação Inativa
27
Fuga à Terra
104
28
Emperramento
PTC
Desarme Remoto
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
B-35
Informações sobre DeviceNet
Tabela B.59 Códigos de Falha ODVA
Código do Desarme
Descrição
29
Subcarga
60
Falha de Hardware
62
Falha de Memória
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Código do Desarme
Descrição
Apêndice
Conformidade ATEX
Introdução
O Relé de Sobrecarga E3 pode ser usado para controlar dispositivo em um
ambiente explosivo. Entretanto, o Relé de Sobrecarga E3 não pode ser colocado em
um ambiente explosivo. A seguinte seção especifica os requisitos adicionais de
instalação e de configuração associados à Diretriz de Conformidade ATEX .
Especificações de Proteção
Generalidades
ATENÇÃO
!
Em aplicações explosivas, recomenda-se que a funcionalidade
‘desarme’ do Relé de Sobrecarga E3 seja testada antes da
energização do motor. Consulte a seção “Botão Teste/Reset”
no Capítulo 1 sobre as instruções adequadas de ‘Teste’
Proteção Contra Sobrecarga
ATENÇÃO
!
Em aplicações de ambiente explosivo, o Parâmetro 30, OL/PTC
ResetMode, deve ser ajustado em “Manual.”
C
C-2
Conformidade ATEX
ATENÇÃO
!
Em aplicações de ambiente explosivo, o Parâmetro 31, OL
Reset Level, deve ser ajustado o mais baixo possível ou de
acordo com a constante de tempo térmica do motor.
Proteção PTC (E3 Plus)
ATENÇÃO
Em aplicações de ambiente explosivo, o Parâmetro 30, OL/PTC
ResetMode, deve ser ajustado em “Manual.”
!
ATENÇÃO
Em aplicações explosivas, recomenda-se que o usuário
verifique se o motor resfriou antes de reenergizar o motor.
!
Proteção Contra Desbalanceamento de Fase
ATENÇÃO
!
Em aplicações de ambiente explosivo, o Bit 2 do Parâmetro
24, Trip Enable, deve ser ajustado, habilitando a proteção de
desarme por desbalanceamento de fase.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Conformidade ATEX
ATENÇÃO
C-3
Em aplicações de ambiente explosivo, o Parâmetro 33, PL
Inhibit Time, deve ser ajustado em 0 segundo.
!
ATENÇÃO
!
Em aplicações de ambiente explosivo, o Parâmetro 34, PL Trip
Delay, deve ser ajustado como um valor que forneça um
tempo de desarme inferior a 91% do tempo de desarme por
sobrecarga a frio. Consulte o quadro abaixo quanto às
configurações máximas para cada classe de desarme:
Tabela C.1 Ajustes Máximos de Atraso para Desarme por Desbalanceamento de
Fase para Aplicações de Ambiente Explosivo
Classe do
Desarme
Tempo de
Atraso PL
Classe do
Desarme
Tempo de
Atraso PL
Classe do
Desarme
5
2,5
12
6,0
19
9,5
26
13,0
6
3,0
13
6,5
20
10,0
27
13,5
7
3,5
14
7,0
21
10,5
28
14,0
8
4,0
15
7,5
22
11,0
29
14,5
30
15,0
Tempo de
Atraso PL
9
4,5
16
8,0
23
11,5
10
5,0
17
8,5
24
12,0
11
5,5
18
9,0
25
12,5
Classe do
Desarme
Tempo de
Atraso PL
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
C-4
Conformidade ATEX
Especificações da Fonte de Alimentação
DeviceNet – Rede
ATENÇÃO
!
Em aplicações de ambiente explosivo, a fonte de alimentação
do sistema DeviceNet deve conter um DIN VDE 0551 – Parte 1
Transformador aprovado.
Independente
ATENÇÃO
!
Em aplicações de ambiente explosivo, a fonte de alimentação
24 Vcc que alimenta o Relé de Sobrecarga E3 deve conter um
DIN VDE 0551 – Parte 1 Transformador aprovado.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Conformidade ATEX
C-5
Especificações da Fiação de Controle
OUT A ou OUT B
ATENÇÃO
!
ATENÇÃO
!
Em aplicações de ambiente explosivo, OUT A ou OUT B não
deve ser usada como um relé de atuação por falha da
proteção.
Quando um Relé de Sobrecarga E3 é usado em uma aplicação
de ambiente explosivo e com conexão em rede, OUT A, ou
OUT B, deve ser conectada em série com o relé de desarme
para fornecer um meio secundário de desenergização da
bobina do contator, caso os contatos do relé de desarme
colem. Os parâmetros de saída PR FLTSTATE e PR FLTVALUE
devem ser programados de forma adequada. Consulte o
Capítulo 5 – Parâmetros de Programação. Consulte o
exemplo do esquema elétrico abaixo.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
C-6
Conformidade ATEX
Figura C.2 Esquema Elétrico de Partida Direta (com Controle de Rede)
L1
E3
Out A
13
14
95
E3
Trip Relay ➊
96
A1
K
A2
N
➊
Contact shown with supply voltage applied.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Apêndice
D
Conformidade CE
O Relé de Sobrecarga E3 foi projetado para uso em um ambiente industrial pesado.
Ele tem a identificação CE de conformidade com a Diretriz de Baixa Tensão 73/23/
EEC (conforme emenda 93/68/EEC), a Diretriz EMC 89/336/EEC (conforme emenda
92/31/EEC e 93/68/EEC) e a Diretriz ATEX 94/9/EC, quando instalado da forma
descrita neste manual.
IMPORTANTE
A conformidade do Relé de Sobrecarga E3 com estas normas não
garante que toda uma instalação estará em conformidade. Muitos
outros fatores podem influenciar toda e instalação e apenas
medidas diretas podem verificar a total conformidade do sistema.
Portanto, é responsabilidade do instalador garantir a
conformidade do sistema.
Conformidade com as Diretrizes da Comunidade Européia (CE)
Para obter uma cópia da Declaração de Conformidade (DoC) do Relé de
Sobrecarga E3, entre em contato com seu distribuidor local Allen-Bradley ou visite
http://www.ab.com/certification/#CEmark.
Diretriz EMC
Este produto é testado para atender a Diretriz de Compatibilidade Eletromagnética
(EMC) 89/336/EC, de acordo com a emenda 92/31/EEC e 93/68/EEC, através da
aplicação das seguintes normas (no todo ou em partes) e como documentado em
um arquivo de construção técnica:
• EN 60947-4-1 – Comutador de Baixa Tensão e Engrenagem de Controle;
Parte 4 – Contatores e Acionador de Motor, Seção 1 – Contatores
Eletromecânicos e Acionadores de Motor
• EN 60947-5-1 – Comutador de Baixa Tensão e Engrenagem de Controle;
Parte 5 – Equipamentos de Controle de Circuito e Dispositivos de
Chaveamento, Seção 1 – Dispositivos de Circuito de Controle
Eletromecânico.
D-2
Conformidade CE
IMPORTANTE
ATENÇÃO
!
As especificações de aterramento descritas neste manual deve ser
seguidas pelo instalador a fim de que o produto esteja em
conformidade com a diretriz EMC.
Este é um produto Classe A (industrial pesado). Em ambientes
Classe B (aplicações industriais leves ou domésticas), este
produto pode causar interferência por rádio, caso no qual o
instalador pode ter que tomar medidas adicionais para mitigar
o problema.
Diretriz de Baixa Tensão
Este produto é testado para atender a Diretriz de Baixa Tensão 73/23/EEC, de
acordo com a emenda 93/68/EEC, através da aplicação das seguintes normas (no
todo ou em partes) e como documentado em um arquivo de construção técnica:
• EN 60947-4-1 – Dispositivo de Manobra e Comando em Baixa Tensão;
Parte 4 – Contatores e Acionadores de Motor, Seção 1 – Contatores
Eletromecânicos e Acionadores de Motor
• EN 60947-5-1 – Dispositivo de Manobra e Comando em Baixa Tensão;
Parte 5 – Equipamentos de Controle de Circuito e Dispositivos de
Chaveamento, Seção 1 – Dispositivos de Circuito de Controle
Eletromecânico.
• EN 60947-8 – Dispositivo de Manobra e Comando em Baixa Tensão;
Parte 8 – Unidades de Controle para Proteção Térmica Incorporada (PTC)
para máquinas elétricas de rotação
Diretriz ATEX
Este produto foi avaliado pelo Physikalisch Technische Bundesanstalt (PTB) e
considerado em conformidade com a Diretriz ATEX 94/4/EC, como documentado
em um arquivo de construção técnica.
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Apêndice
Aplicações de Duas Velocidades
Introdução
O Relé de Sobrecarga E3 Plus Série B fornece o Parâmetro 88, 2-Speed FLA Set,
para uso em aplicações com motores de duas velocidades. Este apêndice descreve
as características gerais e orienta sobre os diversos métodos em que o E3 Plus pode
ser aplicado para proteger os motores de duas velocidades.
Aplicações de Controle Externo
Para aplicações nas quais o controle de partida de duas velocidades é realizado
externamente a partir das saídas do E3 Plus, um contato auxiliar associado ao
contator de alta velocidade é conectado a uma das entradas do E3 Plus. O
parâmetro de entrada atribuído correspondente (83 – 86) é ajustado em “2
Velocidades”. O cálculo da capacidade térmica usada (TCU) da função de
sobrecarga é baseado no ajuste do Parâmetro 88 quando a entrada atribuída de
duas velocidades é determinada.
Aplicações de Controle de Saída
Para aplicações que usam as saídas integrais do E3 Plus, Out A é usada para
controlar o contator de baixa velocidade e Out B é usada para controlar o contator
de alta velocidade. O controle pode ser realizado através de comandos transmitidos
pelo mestre da rede ou pelos blocos de funções internos do DeviceLogix. Quando
o Parâmetro 87, 2-Spd Net Enable, é ajustado em “1” ou “Habilitado”, o cálculo da
capacidade térmica usada (TCU) da função de sobrecarga é baseado no ajuste do
Parâmetro 88 quando Out B recebe um comando para fechar.
E
Apêndice
Acessórios
Tabela F.1 Acessórios
Descrição
Usado Com
Cód. Cat.
193-EC_B
193-ECPM1
193-EC_D, 193-EC_Z
193-ECPM2
193-EC_E
193-ECPM3
Módulo de Interface de Entrada CA
193-EC (todos)
592-EC (todos)
193-EIMD
Terminal de Programação e de
Controle
193-EC (todos)
592-EC (todos)
193-PCT
Sensor de Fuga à Terra Sensor
(Transformador de Corrente de
Equilíbrio do Núcleo)
193-EC2_F, 193-EC2_G,
193-EC2_H, 193-EC2_Z,
592-EC2_E, 592-EC2_F,
592-EC2_G
825-CBCT
Adaptador para Montagem em
Painel
F
Índice
Símbolos
% Térmica Usada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-6
A
Acessórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . F-1
Ajustar no Valor Padrão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-17
Ajuste. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2
Ajuste de Corrente à Plena Carga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-4
Ajuste de Corrente à Plena Carga (FLA). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2
Aplicação de Conformidade PTB. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-1
Aplicações de Duas Velocidades . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . E-1
B
Baud Rate, NonVol . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-17
Bitola do Cabo, Bornes de Alimentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-16
Bitola do Cabo, Terminais de Controle e DeviceNet . . . . . . . . . 2-17
Botão de Reset/Teste. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-6
C
Classe de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-4, 5-5
Códigos de Produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-1
Comissionamento de Nó DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1
Compatibilidade com DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-7
Comunicação de Corrente de Fuga à Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-3
Conexões do Motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-22
Conformidade CE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . D-1
Conjuntos de Entrada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-7
Conjuntos de Saída. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-5
Coordenação de Fusível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-20
Curvas de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-5
Índice-2
D
Desbalanceamento de Corrente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-7
Designações de Terminal, Terminais de Controle. . . . . . . . . . . . . 2-18
Designações de Terminal, Terminais DeviceNet . . . . . . . . . . . . . 2-19
Dimensões (Aproximadas) do Módulo Adaptador
para Montagem em Painel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-13
Dimensões da Partida (Aproximadas) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-9
E
Entradas e Saídas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-4
Envio de Mensagem Explícita . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-2
Especificações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A-1
Esquemas Elétricos, Circuito de Controle . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-28
Explicação do Código de Catálogo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-2
F
Fábrica, Reset para Valores Ajustados de . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-1
Faixas de Curto-circuito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-19
Folhas de Dados Eletrônica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-1
G
GF Corrente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-6
Grupo de Configuração Avançada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-7
Grupo de Configuração de Saída . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-20
Grupo de Configuração de Sobrecarga. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-3
Grupo de Configuração DeviceNet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-17
Grupo Resetar/Travar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-16
H
Habilitação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2
Habilitação de Advertência. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2
Habilitação de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1
Habilitar Auto Baud . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-17
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
Índice-3
I
Indicação de Status. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-5
Instalação da Partida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-3
Instalação do Módulo Adaptador em Painel . . . . . . . . . . . . . . . . 2-13
Instruções de Ajuste de Corrente à Plena Carga . . . . . . . . . . . . . . 3-3
L
LED de Desarme/Advertência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
LED de Status de Rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
LEDs Auxiliares. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
LEDs IN 1,2,3 e 4 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
LEDs OUT A e OUT B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Localização de falhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
10-2
10-3
10-2
10-3
10-3
10-1
M
Mapeamento de E/S . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-1
Máscara COS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-18
Memória Térmica Não Volátil . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Montagem de Entrada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-18
Montagem de Saída . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-18
P
Parâmetros de Diagnóstico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-3
Parâmetros de Monitoração de Corrente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-3
Programação de Parâmetro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-1
Proteção Contra Comunicação Inativa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-26
Proteção contra Desbalanceamento de Corrente . . . . . . . . . . . . 3-22
Proteção Contra Desbalanceamento de Fase . . . . . . . . . . . . . . . 3-10
Proteção contra Emperramento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-16
Proteção Contra Falha de Comunicação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-25
Proteção contra Fuga à Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-12
Proteção Contra Sobrecarga. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-2
Proteção contra Subcarga. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-17
Proteção contra Travamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-14
Proteção Termistor/PTC (E3 Plus) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-19
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
Índice-4
R
Registro do Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-3
Relatório de Corrente de Fase . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-1
Relé de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-3
Reset Automático. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-6
Reset de um Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-7
Reset do Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-16
Reset Manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-6
S
Sequência de Energização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10-4
Status de Advertência. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-2
Status de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-2
Status do Equipamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-5
T
Tempo de Desarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-1
Tempo de Reset . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Tempo para Desarme. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Tempo para Reset . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-1
Travamento do Programa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-1, 5-16
U
Uso do DeviceLogix™ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-1
V
Valor médio % Corrente à Plena Carga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-6
Valor Médio da Corrente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-5
Publication 193-UM002C-EN-P - April 2004
Quarta Capa
Publicação 193-UM002C-PT-P – Abril 2004
Substitui a Publicação 193-UM001D-PT-P – Outubro de 2001
PN 41053-123-01 (5)
© 2004 Rockwell Automation. Impresso nos E.U.A.
Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertisement