Manual

Manual
CENTRAL DIGITAL
PARA O CONTROLO DE INSTALAÇÕES DE PAINÉIS SOLARES
c
GENERALIDADES
Este dispositivo é uma central para o controlo de instalações em painéis solares térmicos. Dotado de 5 Saídas (Relé das cargas + Relé de
Alarme) e 4 Entradas (Sondas) está em condições de configurar e gestionar até 20 tipos de instalações solares diferentes. Seleccionando
uma instalação, a central opera automaticamente as saídas e as entradas utilizadas para controlar as válvulas, as bombas, as fontes
integradoras e as sondas utilizadas no tipo de instalação pré-seleccionado. Também, no display de LCD retroiluminado será possível
visualizar o esquema hidráulico da instalação configurada, o estado das saídas, das sondas e outras numerosas informações e dados.
A central permite restabelecer os dados de default programados de fábrica, para mais informações consultar o parâmetro P11 ‘UNIT’.
DESCRIÇÃO DOS COMANDOS
TECLAS DE SELECÇÃO
TECLA RESET
TECLA MENU
TECLA CANCELAR
2
TECLA MANUAL
TECLA CONFIRMAR
Para versão com 2 saídas on-off + 2 saídas com semicondutor:
2x2(1)A max @ 230V~(SPST)
2x2(1)A @ 230V~(45 .. 65 Hz)
contactos sob tensão
Capacidade de contactos
relé de alarme:
4(1)A max @ 230V~(SPDT)
Grau de protecção:
IP 40
Temp. de funcionamento: 0°C .. 40°C
Temp. estocagem:
-10°C .. +50°C
Limites de humidade:
20% .. 80% RH não condensante
Contentor: Material:
ABS V0 selbstlöschend
Cor:
Branco sinal (RAL 9003)
Dimensões:
156 x 108 x 47 (L x A x P)
Peso:
~723 gr. (versão com sondas)
~553 gr. (versão sem sondas)
Fixação:
Na parede.
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Alimentação:
Absorção:
Tipos de sensores:
Limites de funcionamento
dos sensores:
230V~ ±10% 50Hz
4 VA
4 x Pt1000 classe B DIN
-50 °C .. +200 °C (collector)
-50 °C .. +110 °C (boiler)
Campo de leitura de
temperaturas:
-40.0°C .. 260.0°C
Precisão:
± 1 °C
Resolução:
0.1 °C (0.2°F)
Offset: sobre S1:
±5.0°C
sobre S2:
±5.0°C
sobre S3:
±5.0°C
sobre S4:
±5.0°C
Password do Instalador: 0000 .. 9999 (Default 0000)
Sinalizações Acústicas: On/Off (Default On)
Desligamento da Back light: 20 seg da última pressão
Lógica do Relé OUT2:
NOR=N.O. REV=N.C.
lógica não modificável para
esquemas com dois (2) colectores
(Default N.O.)
Lógica do Relé OUT3:
NOR=N.O. REV=N.C. (Default N.O.)
Lógica do Relé OUT4:
NOR=N.O. REV=N.C. (Default N.O.)
Capacidade de contactos:
Para versão com 4 relés on-off SPST:
4x2(1)A max @ 230V~(SPST)
contactos sob tensão
REFERÊNCIAS NORMATIVAS
O produto está conforme com as seguintes normas (EMC
2004/108/c e LVD 2006/95/c):
CEI-EN-60730-1
(2002)
CEI-EN-60730-2-9
(1997)
ACESSÓRIOS
DISPONÍVEIS
E
PEÇAS
SOBRESSALENTES
• Acessório para contactos limpos: 2 entradas 230V~ e
2 saídas contactos limpos.
• Sonda Pt1000 -50°C .. +200°C cabo cinza.
• Sonda Pt1000 -50°C .. +110°C cabo azul.
• Câmara de latão 1/2” 7x38mm
3
2 Retirar os 2 parafusos indicados e separar a tampa
electrónica da base.
INSTALAÇÃO
ATENÇÃO
O instalador está obrigado a respeitar todas as normas
técnicas aplicáveis para garantir a segurança do
sistema.
PARA INSTALAR O DISPOSITIVO, REALIZAR AS
SEGUINTES OPERAÇÕES:
4
3 MONTAGEM COM ENTRADA DOS CABOS PELA PARTE
TRASEIRA: Se a instalação não prevê o uso de fixadores
de cabos (fornecidos com a máquina) remover, com a
ajuda de uma chave de fenda, os suportes inferiores da
base necessários para fazer passar os cabos, e no ponto
6 introduzir as buchas fornecidas.
1 Retirar o parafuso indicado e remover a portinhola.
a
6 MONTAGEM COM ENTRADA DOS CABOS PELO LADO
INFERIOR: Introduzir os fixadores de cabos e/ou suportes
inferiores em dotação.
4 Fixar a base da central na parede.
5 Introduzir novamente a tampa com a electrónica para a base.
7 Executar as conexões eléctricas seguindo o esquema
apropriado para o tipo de central a instalar (ver a página
6 e página 7)
5
VERSÃO COM 4 SAÍDAS COM RELÉ ON-OFF SPST, CONTACTOS SOB TENSÃO
FUSIBLE 10A
OUT 4
?
OUT 3
OUT 2
OUT 1
ALARM
230V~
±10%
50Hz
ANTEÇÃO!
Antes de fazer a instalação eléctrica da aparelhagem certifique-se de que a energia está desligada.
ANTEÇÃO! S1 (ou ‘ COL ’), S2, S3 e S4 são sensores de temperatura Pt1000. Para o sensor S1 deve-se usar uma sonda com
alcance de -50ºC .. +200º C (sonda fornecida com cabo cinza), enquanto para as outras sondas pode-se usar as sondas com
alcance de -50ºC .. +110ºC (sondas fornecidas com cabo azul). No caso de se realizar a instalação com 2 painéis solares, as sondas
correspondentes a S1 e S4 devem ser exclusivamente com alcance de -50°C .. +200°C. As saídas dos relés relativos às cargas
1, 2, 3 e 4 possuem tensão de (230V~); a saída do relé auxiliar de alarme é um contacto de comutação livre de tensão. Recomenda-se
introduzir na linha de alimentação da central um fusível de 10A 250V~, que intervém em caso de curto-circuito nas cargas.
PARA CONTROLAR O CORRECTO FUNCIONAMENTO DO DISPOSITIVO É NECESSÁRIO QUE AS CARGAS SEJAM CONECTADAS.
CAIXA DE CONEXÕES DE TERRA: Sobre a base da central está presente uma caixa de conexões de latão para conectar os
condutores de protecção de terra dos vários dispositivos ligados à central.
6
SOLID
STATE
SOLID
STATE
VERSÃO COM 2 SAÍDAS COM RELÉ ON-FF SPST + 2 SAÍDAS COM RELÉ SEMICONDUTOR (VELOCIDADE DA BOMBA
DO COLECTOR VARIÁVEL), CONTACTOS SOB TENSÃO
FUSIBLE 10A
OUT 4
?
OUT 3
OUT 2
OUT 1
ALARM
230V~
±10%
50Hz
ANTEÇÃO!
Antes de fazer a instalação eléctrica da aparelhagem certifique-se de que a energia está desligada.
ANTEÇÃO! S1 (ou ‘ COL ’), S2, S3 e S4 são sensores de temperatura Pt1000. Para o sensor S1 deve-se usar uma sonda com
alcance de -50ºC .. +200º C (sonda fornecida com cabo cinza), enquanto para as outras sondas pode-se usar as sondas com
alcance de -50ºC .. +110ºC (sondas fornecidas com cabo azul). No caso de se realizar a instalação com 2 painéis solares, as sondas
correspondentes a S1 e S4 devem ser exclusivamente com alcance de -50°C .. +200°C. As saídas dos relés relativos às cargas
1, 2, 3 e 4 possuem tensão de (230V~); a saída do relé auxiliar de alarme é um contacto de comutação livre de tensão. Recomenda-se
introduzir na linha de alimentação da central um fusível de 10A 250V~, que intervém em caso de curto-circuito nas cargas.
PARA CONTROLAR O CORRECTO FUNCIONAMENTO DO DISPOSITIVO É NECESSÁRIO QUE AS CARGAS SEJAM CONECTADAS.
CAIXA DE CONEXÕES DE TERRA: Sobre a base da central está presente uma caixa de conexões de latão para conectar os
condutores de protecção de terra dos vários dispositivos ligados à central.
7
COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO
8 Fechar a central, introduzindo novamente a portinhola.
LIGAÇÃO E DESLIGAMENTO
Para ligar ou desligar a central, mantenha a tecla ‘ esc ‘
pressionada por ao menos 3 segundos.
A ligação da central efectuará um diagnóstico do circuito
interno para controlar o correcto funcionamento e o led
vermelho emitirá três lampejos.
Se a central não detectar nenhuma anomalia o led vermelho
permanecerá aceso, senão, continuará lampejando
rapidamente e no display se visualizará o tipo de erro.
RETROILUMINAÇÃO
Com a pressão de qualquer tecla activa-se a retroiluminação
do display que se acenderá automaticamente após 20
segundos.
SINAIS ACÚSTICOS
A central dispõe de um alarme interno que permite-lhe emitir
sinalizações acústicas em caso de pressão das teclas, alarme
e dano. As sinalizações acústicas são desactiváveis mediante
a configuração do ‘Parâmetro do Instalador’ específico.
ATENÇÃO!
FUNÇÃO DO TESTE DE CARGAS CONECTADAS
Por esta função, activável pelo parâmetro instalador P7,
a central activa as cargas conectadas para consentir ao
instalador o controlo da exactidão das conexões efectuadas.
No fechamento da central, certificar-se de que as caixas
de conexões removíveis estão inseridas correctamente
(os parafusos das caixas de conexões devem estar
voltados para cima).
8
VISUALIZAÇÃO VELOCIDADE BOMBA DO COLECTOR
EXIBIÇÃO DA TEMPERATURA E ENERGIA PRODUZIDA
A central normalmente mostrará no display alfanumérico
a temperatura detectada pelas sondas conectadas e a
quantidade de energia produzida.
A exibição da energia será expressa em KWh + MWh. Ao
atingir 1000 KWh, a contagem dos KWh será ajustada a zero
e aumentará em 1 o contactor dos MWh.
A energia total produzida será dada pela soma dos
dois contactores (por exemplo 815 KWh + 12 MWh =
12,815 MWh).
Ao pressionar as teclas ‘ ‘ ou ‘ ‘ poderá seleccionarse ciclicamente a sonda da qual se deseja visualizar a
temperatura, assim como a quantidade de energia produzida:
ATENÇÃO!
A visualização deste parâmetro só estará disponível
para a central solar com bomba de colector de
velocidade variável.
Se durante o normal funcionamento pressionam-se as teclas ‘
‘ o ‘ ‘ a central, para além de visualizar a temperatura
detectada pelas sondas conectadas, exibirá ademais, a
velocidade das bombas do colector em percentual. No que
respeita o parâmetro %FS2, se a saída OUT2 não está
conectada, a central exibirá para este parâmetro programado
a 0, ou também se o esquema seleccionado não prevê a
instalação de uma bomba do colector na saída OUT2 os
valores que aquele parâmetro poderá assumir será 0 (saída
N.A.) ou 100 (saída N.C.), na prática, a saída será do tipo
ON/OFF.
COL S_2 S_3 S_4 KWh MWh EXIBIÇÃO SOL / ANTI-GELO
Durante o funcionamento normal, o ícone ‘SOL’ estará sempre
aceso no display.
Quando a central detecta uma determinada condição que
poderia chegar a activar a bomba do colector, o ícone ‘SOL’
piscará.
Quando se activa a função Anti-gelo além do ícone ‘SOL’
se acenderá o ícone ‘NEVE’, no momento em que a central
detecta uma determinada temperatura que poderia chegar a
activar o anti-gelo, o ícone ‘NEVE’ também piscará.
FUNCIONAMENTO AUTOMÁTICO / MANUAL / ABC
(Automatic Boiler Control)
A central pode gerenciar a instalação seleccionando 3
diferentes modalidades:
- AUTOMÁTICO: nesta modalidade a central gestiona e controla
9
- MANUAL:
- ABC:
‘ ‘ o ‘ ‘ pressionando a tecla ‘ ‘ além de confirmar a
cifra inserida, se passará à secção da segunda cifra e assim
até a última. Confirmando a última cifra, pela tecla ‘ ‘ se
terá acesso aos parâmetros do instalador.
A central sai de fábrica com a password ‘0000’.
automaticamente o funcionamento da
instalação segundo os dados programados.
a bomba do colector estará sempre activada;
os únicos controlos activos serão aqueles
relativos às temperaturas máximas e de
segurança.
a função é idêntica ao funcionamento em
manual, todavia a bomba do colector será
activada somente se a temperatura no
colector for superior à temperatura
‘T ABC’ programada no parâmetro instalador
correspondente.
Modificação da Password
Se desejar modificar a password memorizada, após haver
pressionado a tecla ‘ ‘, proceder como segue:
PRESSIONAR A TECLA ‘MENU’.
RESET
Para efectuar o reset do dispositivo, pressionar a tecla
indicada com ‘ RESET ‘ localizada sob a portinhola removível;
NÃO USAR AGULHAS.
O DISPLAY EXIBIRÁ ‘PWDN0000’.
INSERIR A PASSWORD ACTUAL.
(o mesmo procedimento descrito anteriormente)
PARÂMETROS DO INSTALADOR
Para ter acesso aos parâmetros do instalador é necessário
pressionar a tecla ‘ ‘.
Entrada de Password
O display exibirá a escrita ‘ PWD 0000 ’, om a primeira cifra à
esquerda intermitente para indicar a solicitação da password.
Para inserir as 4 cifras da password se utilizam as teclas
O DISPLAY EXIBIRÁ ‘PWDN0000’.
10
modalidade instalador, pressionar a tecla ‘ esc ’ ou aguardar
20 segundos.
INSERIR A NOVA PASSWORD.
O DISPLAY EXIBIRÁ ‘ PWDC0000 ‘.
ATENÇÃO!
Na modalidade ‘parâmetros instalador’ todas as saídas
são desactivadas.
Todos os valores de padrão indicados devem ser
considerados indicativos, podendo variar em função da
versão e sem aviso prévio.
INSERIR A NOVA PASSWORD.
A CENTRAL MEMORIZA A NOVA PASSWORD E ACEDE
AOS PARÂMETRIOS INSTALADOR.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ DA ECRÃ INICIAL.
Pressionando a tecla ‘ esc ’ se deixará em qualquer momento
o modo de gerenciamento da password.
O DISPLAY EXIBIRÁ ‘ PWD 0000 ’.
Utilização dos parâmetros do instalador
Após inserir a Password exacta, se entra na modalidade de
modificação dos parâmetros do instalador (ícone ‘ SET ’
aceso). A primeira informação fornecida é o modelo de central
que se está utilizando e o parâmetro modificável, ‘ P1 ’.
Pressionando as teclas ‘ ‘ o ‘ ‘ é possível percorrer os
vários parâmetros. Pressionando ‘ ‘ se entra na modalidade
que modifica o parâmetro seleccionado. Para sair da
INSERIR A PASSWORD ACTUAL.
SERÁ EXIBIDO O PRIMEIRO
‘ PARÂMETRO INSTALADOR ’.
11
PELAS FLECHAS ‘ ‘ O ‘ ‘ É POSSÍVEL DESLOCARSE CICLICAMENTE ENTRE OS PARÂMETROS
INSTALADOR:
P1: SELECÇÃO TIPO INSTALAÇÃO
‘ SCH ’
P2: PROGRAMAÇÃO DOS DADOS TÉRMICOS ‘ DATA ‘
P3: GERENCIAMENTO DOS PARÂMETROS
ANTIGELO
‘ O AF ‘
P4: GERENCIAMENTO DE SINAIS ACÚSTICOS ‘ BEEP ‘
P5: SELECÇÃO LÓGICA RELÉ
‘ ACT ‘
P6: CONTABILIDADE HORAS DE INTEGRAÇÃO ‘ C AH ‘
P7: TESTE DAS CARGAS CONECTADAS
‘ TEST ‘
P8: CONTABILIZAÇÃO ENERGIA PRODUZIDA ‘ SEM ‘
P9: FUNÇÃO DE RECOOLING
‘ REF ‘
P10: ACTIVAÇÃO PERIÓDICA DAS CARGAS ‘ PVK ‘
P11: UNIDADES DE MEDIDA
‘ UNIT ‘
P12: CONFIG. VELOCIDADE BOMBAS COLECTOR ‘ %FS ‘
P13: LIMITAÇÃO TEMP. MÍNIMA DE COLECTOR ‘ MTL ‘
CONFIGURAR OS DADOS RELATIVOS A CADA UM DOS
PARÂMETROS, COMO ILUSTRADO NO DESENHO A
SEGUIR.
PRESSIONAR A TECLA ‘ esc ‘ PARA RETORNAR À
SELECÇÃO DOS PARÂMETROS INSTALADOR.
AGUARDAR 20 SEGUNDOS OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ‘ PARA SAIR DA MODALIDADE INSTALADOR.
ATENÇÃO!
O parâmetro P12 está disponível apenas para a central
com 2 saídas com relé on/off SPST + 2 saídas com relé
semicondutor (veloc. bomba colector variável).
Consequentemente o parâmetro ‘MTL’ (LIMITAÇÃO
TEMP. MÍNIMA COLECTOR) será visualizado com
P13 somente para a versão com velocidade bomba de
coletor variável, enquanto será visualizado com P12
para todos os outros modelos.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘, PARA ENTRAR NA
MODIFICAÇÃO DO PARÂMETRO SELECCIONADO.
12
Legenda dos eventuais dados térmicos a programar:
P1: SELECÇÃO DO TIPO DE INSTALAÇÃO
Pressionando as teclas ‘ ‘ o ‘ ‘ virão mostradas todas as
instalações realizáveis (se para a instalação seleccionada uma
das sondas apresentar um problema ou não estiver conectada,
tal sonda piscará no display). Para confirmar a instalação
desejada, pressionar a tecla ‘ ‘; a central memorizará a
seleccionada e voltará a mostrar a lista dos parâmetros.
Para cancelar a selecção, pressionar a tecla ‘ esc ’, neste
caso a central abandonará a modificação efectuada e voltará
a mostrar a lista de parâmetros.
A seguir são listados os parâmetros que influenciam a
regulação do esquema seleccionado e poderão ser modificados
pelo segundo parâmetro instalador.
PARÂMETROS
TS1-TS2-TS3-TS4
∆T 12
∆T 13
∆T 14
∆T 34
∆T 42
∆T 43
MTC
MTEN
TM2
TM3
TM4
ATENÇÃO!
TAH
Entrando no parâmetro P1 a centralina regista a
temperatura máxima (TM) registada naquele momento.
Saindo deste parâmetro a centralina retorna a
visualização da temperatura na sonda S1.
A exibição dos dados térmicos a ser programados é
contextual com o esquema seleccionado, ou seja, a central
mostra somente os dados térmicos efectivamente activos
para o esquema hidráulico seleccionado.
HY12
HY13
HY14
HY34
HY42
HY43
HYT
HYTS
13
DESCRIÇÃO
Temperatura de segurança sobre as sondas
Diferencial entre as sondas S1-S2
Diferencial entre as sondas S1-S3
Diferencial entre as sondas S1-S4
Diferencial entre as sondas S3-S4
Diferencial entre as sondas S4-S2
Diferencial entre as sondas S4-S3
Programação da temperatura mínima
de colector
Habilitação/Desabilitação da limitação
de temperatura mínima
Temperatura máxima sobre a sonda S2
Temperatura máxima sobre a sonda S3
Temperatura máxima sobre a sonda S4
Temperatura de integração sobre a sonda
S3
Histerese do ∆T 12
Histerese do ∆T 13
Histerese do ∆T 14
Histerese do ∆T 34
Histerese do ∆T 42
Histerese do ∆T 43
Histerese do termóstato
Histerese dos termóstatos de segurança
LÓGICAS DE FUNCIONAMENTO
ESQUEMAS SELECCIONÁVEIS
ATENÇÃO: As seguintes lógicas de controlo são aplicadas
a todos os esquemas ilustrados a continuação.
LÓGICA DE CONTROLO EM MANUAL OU EM ABC
SCH
01
Sistema de aquecimento solar com 1 reservatório, e sem
aquecimento integrado.
MANUAL
EM PARALELO AO CONTROLO DO ∆T
A lógica de controlo referente aos comandos da função
“ABC” ou do funcionamento “MANUAL”, substitui ao controlo
do diferencial. Permanecem sempre activos os controlos
relativos às temperaturas Máximas e de Segurança. A fonte
integradora na modalidade Manual ou ABC é desactivada.
Se reactivará automaticamente na desactivação das
mencionadas modalidades.
LÓGICA DE CONTROLO DOS TERMÓSTATOS DE SEGURANÇA
Lógica de controle
RELÉ ALR
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
O controlo não é activado com a central em estado de ‘ OFF ‘.
14
SCH
02
SCH
03
Sistema de aquecimento solar com 1 reservatório, e
aquecimento termostático adicional.
Sistema de aquecimento solar para piscina.
Lógica de controle
Lógica de controle
?
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
15
SCH
04
SCH
05
Sistema de aquecimento solar com 1 reservatório,
integração directa mediante lógica de válvula.
Sistema de aquecimento solar de circulação natural com
1 reservatório e integração directa mediante lógica de
válvula.
Lógica de controle
Lógica de controle
?
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
16
SCH
06
SCH
07
Sistema de aquecimento solar com 2 reservatórios,
controlo com lógica de válvula, sem integração.
Sistema de aquecimento solar com 2 reservatórios,
controlo com lógica de válvula e aquecimento adicional.
Lógica de controle
Lógica de controle
?
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
17
SCH
08
Sistema de aquecimento solar com 2 reservatórios,
controlo com lógica de válvula, sem integração.
SCH
Lógica de controle
Lógica de controle
?
09
Sistema de aquecimento solar com 1 reservatório,
controlo com lógica de válvula, permutador para o
serviço adicional ‘Piscina’.
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
18
SCH
10
SCH
11
Sistema de aquecimento solar com 2 reservatórios,
regulação sanitária com permutação térmica e
aquecimento integrado.
Sistema de aquecimento solar com 1 reservatório e
sistema complementar de combustível sólido.
Lógica de controle
Lógica de controle
?
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
19
SCH
12
SCH
13
Sistema de aquecimento solar com 1 reservatório,
aquecimento complementar e a combustível sólido.
Sistema de aquecimento solar com 2 reservatórios,
lógica de bomba.
Lógica de controle
Lógica de controle
?
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
20
SCH
14
SCH
15
Sistema de aquecimento solar com 3 reservatórios,
lógica de bomba.
Sistema de aquecimento solar com 2 bancadas de
painéis, 1 reservatório e sem aquecimento adicional.
Lógica de controle
Lógica de controle
?
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
21
SCH
16
SCH
17
Sistema de aquecimento solar com 2 bancadas de
painéis, 1 reservatório e aquecimento adicional.
Sistema de aquecimento solar com 2 bancadas de
painéis, 1 reservatório, integração directa mediante
lógica de válvula.
Lógica de controle
Lógica de controle
?
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
22
SCH
18
SCH
19
Sistema de aquecimento solar com 2 reservatórios,
lógica de válvula, aquecimento integrado, bomba
adicional sobre o 2º boiler.
Sistema de aquecimento solar com 1 reservatório,
lógica de válvula, aquecimento integrado e permutador
para serviço adicional “Piscina”.
Lógica de controle
Lógica de controle
?
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
23
SCH
20
P2: PROGRAMAÇÃO DOS DADOS TÉRMICOS
Sistema de aquecimento solar com 1 reservatório, 2
únicas sondas e aquecimento integrado excluído.
Por este parâmetro se podem programar os dados térmicos
relativos à instalação seleccionada:
A central é fornecida com os dados térmicos préprogramados para um funcionamento optimizado. A
modificação de tais valores deve ser efectuada por
pessoal qualificado.
SELECCIONADO O PARÂMETRO P2 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
PELAS FLECHAS ‘ ‘ o ‘ ‘ É POSSÍVEL DESLOCAR
CICLICAMENTE ENTRE OS DADOS TÉRMICOS:
- Temperatura de segurança
- Diferenciais
- Histerese dos diferenciais
- Histerese dos termóstatos de segurança
- Histerese dos termóstatos
- Offset
- Temperaturas máximas
- Temperatura de integração
- Temperatura de ABC (controlo automático do boiler)
Lógica de controle
?
ATENÇÃO!
Todas as saídas fornecem tensão de 230V~.
24
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘, PARA ENTRAR EM
MODIFICAÇÃO DO DADO TÉRMICO SELECCIONADO; O
DADO COMEÇA A PISCAR.
Dado
TS1
TS2
TS3
TS4 1
TS4 2
PROGRAMAR O VALORE NUMÉRICO DESEJADO COM
AS FLECHAS ‘ ‘ o ‘ ‘.
Temperatura de segurança
Campo de regulação
60.0 .. 240.0 °C
40.0 .. 90.0 °C
40.0 .. 90.0 °C
40.0 .. 90.0 °C
60.0 .. 240.0 °C
Default
140.0 °C
90.0 °C
90.0 °C
90.0 °C
140.0 °C
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘, PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO EFECTUADA OU PRESSIONAR A
TECLA ‘ esc ’ PARA CANCELAR A MODIFICAÇÃO.
ATENÇÃO!
Se o esquema seleccionado tem apenas um colector, o
valor de default da temperatura de segurança TS4 será
igual a 90°C (1), no entanto, se o esquema seleccionado
tem dois colectores, o valor de default da temperatura
de segurança TS4 será automaticamente programado
a 140°C (2). No caso em que se passe de um esquema
de dois colectores a um esquema de um colector e a
temperatura máxima TM4 for maior ou igual a 85°C, a
temperatura de segurança TS4 será automaticamente
limitada ao valor TM4 + 5°C. Não é possível programar
o valor da Temperatura de Segurança TS2, TS3, TS4 em
um valor inferior com respeito à relativa Temperatura
Máxima, porque o valor da Temperatura de Segurança
é limitado ao valor da Temperatura Máxima +5ºC. No
A seguir são listados os campos de regulação relativos a cada
um dos dados.
ATENÇÃO!
A exibição dos dados térmicos a ser programados é
contextual com o esquema seleccionado, ou seja, a central
mostra somente os dados térmicos efectivamente activos
para o esquema hidráulico seleccionado.
25
caso de se desejar diminuir o valor da Temperatura
de Segurança, se deverá primeiro diminuir o valor da
Temperatura Máxima e consequentemente agir sobre a
temperatura de segurança. Se for exibida a Temperatura
de Segurança mas não a respectiva Temperatura Máxima,
então a Temperatura de Segurança será limitada com
base na Temperatura Máxima operativa mais elevada no
esquema actual (por exemplo, no esquema n° 6 o valor
da temperatura de segurança TS2 será limitado com base
no valor da temperatura máxima TM3 se esta for mais
elevada em relação à TM4).
Se for variado o esquema hidráulico, tendo anteriormente
activado o esquema SCH 5, todas as Temperaturas de
Segurança e Máximas serão reprogramadas nos valores
de default programados de fábrica.
Dado
∆T12
∆T14
∆T34
∆T43
∆T42
∆T13
Diferenciais
Campo de regulação
1.0 .. 25.0°C
1.0 .. 25.0°C
1.0 .. 25.0°C
1.0 .. 25.0°C
1.0 .. 25.0°C
1.0 .. 25.0°C
ATENÇÃO!
Não é possível programar o valor do diferencial em um
valor abaixo daquele da relativa histerese porque o valor
do diferencial é limitado ao valor da histerese +1ºC. No
caso de se desejar diminuir o valor do diferencial, se
deverá primeiro ‘Baixar’ o valor da histerese.
Dado
HY12
HY14
HY34
HY43
HY42
HY13
Default
8.0 °C
6.0 °C
6.0 °C
6.0 °C
8.0 °C
6.0 °C
Histerese dos diferencias
Campo de regulação
0.5 .. 20.0°C
0.5 .. 20.0°C
0.5 .. 20.0°C
0.5 .. 20.0°C
0.5 .. 20.0°C
0.5 .. 20.0°C
Default
4.0 °C
2.0 °C
2.0 °C
2.0 °C
4.0 °C
2.0 °C
ATENÇÃO!
Não é possível programar o valor da histerese em um
valor superior ao do relativo Diferencial, porque o valor
da histerese é limitado ao valor do Diferencial -1ºC.
No caso de se desejar aumentar o valor da histerese,
26
primeiro se deverá ‘Aumentar’ o valor do Diferencial.
Histerese das temperaturas de segurança.
ATENÇÃO!
Histerese das temperaturas de segurança
Dado
Campo de regulação
Default
HYTS
1.0 .. 15.0°C
2.0 °C
Dado
HYT
Histerese dos termóstatos
Campo de regulação
1.0 .. 15.0°C
Default
2.0 °C
Dado
OS1
OS2
OS3
OS4
Offset das sondas
Campo de regulação
-5.0 .. +5.0°C
-5.0 .. +5.0°C
-5.0 .. +5.0°C
-5.0 .. +5.0°C
Default
0.0 °C
0.0 °C
0.0 °C
0.0 °C
Não é possível programar o valor da temperatura
Máxima em um valor superior ao da relativa temperatura
de Segurança, porque o valor da temperatura Máxima é
limitado ao valor da temperatura de Segurança -5ºC.
No caso de se desejar aumentar o valor da temperatura
Máxima, primeiro se deve ‘Aumentar’ o valor da
temperatura de Segurança.
Temperatura de Integração (After Heating) na sonda S3
Dado
Campo de regulação
Default
TAH
40.0 .. (TM3 -5)°C
45.0 °C
ATENÇÃO!
Não é possível programar o valor da Temperatura de
integração TAH a um valor superior ao da Temperatura
Máxima TM3, dado que o valor da Temperatura de
integração TAH está vinculado ao valor da Temperatura
Máxima TM3 -5°C. Caso se deseje diminuir o valor
da Temperatura máxima TM3 abaixo do valor da
Temperatura de integração TAH programada primeiro,
Temperatura Máxima sobre as sondas
Dado
Campo de regulação
Default
TM2
20.0 .. 90.0°C
70.0 °C
TM3
20.0 .. 90.0°C
70.0 °C
TM4
20.0 .. 90.0°C
70.0 °C
27
deverá diminuir o valor da Temperatura de integração
TAH e posteriormente intervir na Temperatura Máxima
TM3.
É POSSÍVEL DESLOCAR CICLICAMENTE OS DADOS DE
ANTIGELO COM AS FLECHAS ‘ ‘ o ‘ ‘:
- Temperatura de antigelo
‘ TAF ’
- Intervalo de ligação da bomba do colector
‘ P ON ‘
- Intervalo de ligação da bomba do colector
‘ P OF ‘
- Duração do Teste de antigelo
‘ TMR ‘
Temperatura de ABC (Auto Boiler Control) na sonda S3
Dado
Campo de regulação
Default
TABC
20.0 .. 80.0°C
30.0 °C
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘, PARA ENTRAR EM
MODIFICAÇÃO DO DADO TÉRMICO SELECCIONADO; O
DADO COMEÇA A PISCAR.
P3: GERENCIAMENTO PARÂMETROS ANTIGELO
Por este parâmetro se pode programar os dados para gerenciar
a função antigelo.
COM AS FLECHAS ‘ ‘ o ‘ ‘ PROGRAMAR O VALOR
NUMÉRICO DESEJADO.
ATENÇÃO!
A central é fornecida com os dados de antigelo préprogramados para um funcionamento optimizado.
A modificação de tais valores deve ser efectuada por
pessoal qualificado.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘, PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO EFECTUADA OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ’ PARA CANCELAR A MODIFICAÇÃO.
SELECCIONADO O PARÂMETRO P3 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
28
PRESSIONANDO ‘ ‘ DEPOIS DE TER MODIFICADO O
DADO RELATIVO À DURAÇÃO DO TESTE DE ANTIGELO,
A CENTRAL CONFIRMA O DADO E EXECUTA O TESTE
DE ANTIGELO.
Duração do test de antigelo
Dado
Campo de regulação
Default
TMR
5 .. 60 sec.
10 sec.
P4: GERENCIAMENTO DOS SINAIS ACÚSTICOS
A seguir são listados os campos de regulação relativos a cada
um dos dados.
Por este parâmetro é possível activar ou desactivar as
sinalizações acústicas da central (teclado toni, alarme e
diagnóstico).
Temperatura do antigelo
Dado
Campo de regulação
Default
Activação / Desactivação sinalizações acústicas
TAF
-10.0°C .. +5.0°C
4.0 °C
Dado
Campo de regulação
Default
BEEP
0 .. 1
1
Intervalo de activação da bomba do colector
Dado
Campo de regulação
Default
P ON
5 .. 60 sec.
10 sec.
Nota:
P5: SELECÇÃO LÓGICA RELÉ
Por este parâmetro é possível inverter a lógica de comando
dos relés, ou transformar a saída de Normalmente Aberta
(N.A.) para Normalmente Fechada (N.C.) e vice-versa.
Será possível modificar somente a lógica das saídas que
o esquema seleccionado prevê como activas. Variando o
esquema mediante o parâmetro 1, todas as lógicas das saídas
Intervalo de desactivação da bomba do colector
Dado
Campo de regulação
Default
P OF
1 .. 60 min.
20 min.
com ‘ 0 ’ as sinalizações são desactivadas,
enquanto que com ‘ 1 ‘ são activadas.
29
serão novamente configuradas ao valor N.A. (Default).
Se o parâmetro não está activo no esquema seleccionado,
o display mostrará a mensagem ‘NONE’.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘, PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO EFECTUADA OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ’ PARA CANCELAR A MODIFICAÇÃO.
SELECCIONADO O PARÂMETRO P5 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
As saídas das quais é possível modificar a lógica são no
máximo 3 e encontram-se listadas a seguir.
Lógica da saída OUT 2
COM AS FLECHAS ‘ ‘ o ‘ ‘, É POSSÍVEL
DESLOCAR NAS SAÍDAS ACTIVAS.
Dado
Campo de regulação
Default
OUT 2
0 .. 1
1
Lógica da saída OUT 3
SELECCIONAR A SAÍDA DESEJADA E PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
Dado
Campo de regulação
Default
OUT 3
0 .. 1
1
Lógica da saída OUT 4
VARIAR A LÓGICA DA SAÍDA COM AS FLECHAS
‘ ‘ o ‘ ‘.
Dado
Campo de regulação
Default
OUT 4
0 .. 1
1
Notas:
30
Por lógica ‘0’ se entende relé NC, enquanto que
por lógica ‘1’ se entende relé NA.
P6: CONTABILIDADE DAS HORAS DE INTEGRAÇÃO
Por este parâmetro é possível visualizar e ajustar ao ponto
zero as horas da efectiva activação da fonte de integração.
P7: TESTE DE CARGAS CONECTADAS
Por este parâmetro pode-se efectuar o teste funcional das
cargas conectadas à central.
A central verifica as cargas conectadas, segundo o esquema
configurado, activando todas as saídas disponíveis em
seqüência por 10 segundos cada.
A seqüência do teste, em múltiplos de 5, é configurável por
um único parâmetro presente ‘TMR’.
A activação do teste será assinalada no display com o
acendimento do ícone ‘TIMER’.
SELECCIONADO O PARÂMETRO P6 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
O DISPLAY EXIBE ‘ H ’ E AS HORAS DA EFECTIVA
ACTIVAÇÃO DA FONTE DE INTEGRAÇÃO.
SELECCIONADO O PARÂMETRO P7 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
PRESSIONAR ‘ ‘,
O DISPLAY EXIBIRÁ ‘H’ INTERMITENTE ‘ H ’.
O DISPLAY EXIBE ‘TMR’ E O NÚMERO DO CICLO DO
TESTE.
PRESSIONANDO ‘ ‘ AJUSTA-SE O CONTADOR AO
PONTO ZERO, DE OUTRO MODO PRESSIONANDO ‘ esc ’
VOLTA-SE A VISUALIZAÇÃO DA HORA ACTUAL.
PRESSIONAR ‘ ‘.
O DISPLAY EXIBIRÁ ‘TMR’ INTERMITENTE.
O contador das horas de activação da integração está
compreendido entre 0000 .. 9999. Atingido o valor máximo,
a contagem se deterá.
31
P8: CONTABILIZAÇÃO DA ENERGIA PRODUZIDA
COM AS TECLAS ‘ ‘ o ‘ ‘ É POSSÍVEL VARIAR O
NÚMERO DE CICLOS 5,10,15, 20, 25.
Por meio deste parâmetro é possível gestionar os dados
relacionado à medição da quantidade de Calor Produzido pela
Instalação. A quantidade de energia produzida será guardada
na memória da central aproximadamente a cada 2 horas.
Se o valor do fluxo memorizado é igual a zero, o display
mostrará a mensagem ‘FLOW OFF e o cálculo de energia será
inactivo. Caso deseje ajustar o contactor de energia produzida
em zero, seleccionar o parâmetro ‘RESET’ e pressionar a tecla
‘ENTER’.
Se o parâmetro não está activo no esquema seleccionado,
o display mostrará a mensagem ‘NONE’.
PRESSIONANDO ‘ ‘, CONFIRMA-SE O DADO
PROGRAMADO E SE INICIA O TESTE DAS CARGAS.
EM VEZ DISSO, PRESSIONANDO ‘ esc ’ ANULA-SE A
MODIFICAÇÃO E VOLTA-SE A VISUALIZAR O NÚMERO
DE CICLOS PRÉ-CONFIGURADOS.
SELECCIONADO O PARÂMETRO P8 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
Configuração da sequência de teste
Dado
Campo de regulação
Default
TMR
05 .. 25
05
POR MEIO DAS SETAS ‘ ‘ ou ‘ ‘ É POSSÍVEL
DESLIZAR CICLICAMENTE ENTRE OS PARÂMETROS DE
CONTABILIZAÇÃO DA ENERGIA PRODUZIDA:
Caudal da instalação em litros/minuto
‘ FLOW ‘
Ajuste em zero dos contactores da energia produzida ‘ RST ‘
32
P9: FUNÇÃO DE RECOOLING
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA ENTRAR NA
MODIFICAÇÃO DO PARÂMETRO SELECCIONADO;
O PARÂMETRO COMEÇA A LAMPEJAR.
Esta função consiste na redução automática da temperatura do
boiler. Por meio deste parâmetro é possível programar os dados
relacionados á gestão da função de resfriamento automático do
Boiler. A activação da bomba do colector, para o resfriamento
do boiler, será indicada no display com o acendimento de ambos
os símbolos de ‘bomba’ e ‘sol’ intermitentes.
A função de Recooling estará activa se o parâmetro RCEN for
igual a 1, por outro lado, estará desactivada se for igual a 0.
Se o parâmetro não está activo no esquema seleccionado,
o display mostrará a mensagem ‘NONE’.
PROGRAMAR O VALOR NUMÉRICO DESEJADO COM AS
SETAS ‘ ‘ E ‘ ‘.
(somente para o parâmetro ‘ FLOW ‘).
SELECCIONADO O PARÂMETRO P9 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO EFECTUADA OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ‘ PARA CANCELAR A MODIFICAÇÃO.
POR MEIO DAS SETAS ‘ ‘ ou ‘ ‘ É POSSÍVEL
DESLIZAR CICLICAMENTE ENTRE OS PARÂMETROS DA
FUNÇÃO DE RECOOLING:
Temperatura de Recooling
‘ TR ‘
Diferencial da Temperatura de Recooling
‘ ∆TR ‘
Habilitação da função de Recooling
‘ RCEN ‘
Caudal da instalação expresso em litros/minuto
Dado
Campo de regulação
Default
FLOW
OFF .. 20.0 l/min.
2.3 l/min.
33
Temperatura de Recooling “TR” é vinculado ao valor da
Temperatura Máxima mais elevada +1°C.
Caso se deseje diminuir o valor da Temperatura de
Recooling ‘TR’ abaixo do valor das Temperaturas
máximas programadas, primeiro deverá diminuir o
valor da(s) Temperatura(s) máxima(s) e posteriormente
intervir na Temperatura de Recooling ‘TR’. Se qualquer
uma das Temperaturas Máximas for elevada a um valor
superior ao da Temperatura de Recooling ‘TR’, esta é
programada automaticamente ao valor da temperatura
máxima mais elevada +1°C.
As mesmas considerações são válidas nas comparações
da temperatura de Recooling ‘TR’ em relação à
temperatura de integração ‘TAH’.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA ENTRAR NA
MODIFICAÇÃO DO PARÂMETRO SELECCIONADO;
O PARÂMETRO COMEÇA A LAMPEJAR.
PROGRAMAR O VALOR NUMÉRICO DESEJADO COM AS
SETAS ‘ ‘ E ‘ ‘.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO EFECTUADA OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ‘ PARA CANCELAR A MODIFICAÇÃO.
Diferencial da temperatura de Recooling TR
Dado
Campo de regulação
Default
∆TR
6°C .. 15°C
8°C
Temperatura de Recooling
Dado
Campo de regulação
Default
TR
70°C .. (TM3+5)°C
70°C
Activação/Desactivação da função de Recooling
Dado
Campo de regulação
Default
RECEN
0 .. 1
1
ATENÇÃO!
Não é possível programar o valor da Temperatura
de Recooling ‘TR’ a um valor igual ou inferior ao
da Temperatura Máxima mais elevada. O valor da
Nota: com ‘0’ a função de Recooling é desactivada,
enquanto que com ‘1’ é activada.
34
P10: ACTIVAÇÃO PERIÓDICA DAS CARGAS
Por meio deste parâmetro poderá gestionar a activação
periódica das cargas (bombas e válvulas) presentes no
esquema hidráulico seleccionado. Em especial, se por 21
horas não for realizada a activação de uma carga, esta será
activada de maneira automática pela central durante 15
segundos, de acordo com a lógica de funcionamento.
Se neste intervalo ocorrer uma activação da carga, a
contagem recomeçará do zero.
A contagem do tempo de activação e de espera realizada
pelos temporizados não serão memorizadas e em caso de
restabelecimento ou ausência de tensão a contagem reiniciará
do zero.
A função de activação periódica das cargas será activada se o
parâmetro PVK for igual a 1, por outro lado, será desactivada
se for igual a 0.
PRESSIONAR ‘ ‘, O DISPLAY EXIBIRÁ ‘ PVK ’
INTERMITENTE.
PROGRAMAR O VALOR NUMÉRICO DESEJADO COM AS
SETAS ‘ ‘ E ‘ ‘.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO EFECTUADA OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ‘ PARA CANCELAR A MODIFICAÇÃO.
SELECCIONADO O PARÂMETRO P10 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
Activação periódica das cargas
O DISPLAY EXIBE ‘ PVK ‘.
Dado
Campo de regulação
Default
PVK
0 .. 1
1
Nota:
35
com ‘0’ a activação periódica das cargas é
desactivada, enquanto que com ‘1’ é activada.
P11: UNIDADE DE MEDIDA
Por meio deste parâmetro é possível seleccionar a unidade de
medida desejada, em °C ou °F.
Unidade de medida
Dado
Campo de regulação
Default
UNIT
°C .. °F
°C
SELECCIONADO O PARÂMETRO P11 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
ATENÇÃO!
A variação da unidade de medida de °C a °F ou vice-versa,
comportará no restabelecimento dos dados por ‘default’,
ou seja, a perda de todos os dados pessoais contidos e
memorizados na central, como por exemplo parâmetros
térmicos, esquema hidráulico, contactores, palavra-passe
e tudo o mais memorizado na memória interna da própria
central.
O restabelecimento dos dados de default poderia ser
aproveitado, se por exemplo, o instalador desejasse
reprogramar os dados de fábrica sem manipular todos os
parâmetros individualmente.
Se for trocada a unidade de medida, a central será
restabelecida no esquema n°1 e mostrará no display, por
aproximadamente 6 segundos, a mensagem ‘RST data’,
indicando que todos os dados foram restabelecidos aos
valores de default.
O DISPLAY EXIBE ‘ UNIT ‘.
PRESSIONAR ‘ ‘, O DISPLAY EXIBIRÁ ‘UNIT’
INTERMITENTE.
PROGRAMAR A UNIDADE DE MEDIDA DESEJADA POR
MEIO DAS SETAS ‘ ‘ ou ‘ ‘.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO EFECTUADA OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ‘ PARA CANCELAR A MODIFICAÇÃO.
36
velocidade das bombas do colector de 10% (parâmetro INC).
P12:
CONFIGURAÇÃO VELOCIDADE BOMBAS DO COLECTOR
A central é fornecida com os dados pré-programados
para um funcionamento optimizado. A modificação de
tais valores deve ser efectuada por pessoal qualificado.
ATENÇÃO!
Este parâmetro só estará disponível para a versão de
bomba de colector com velocidade variável.
SELECCIONADO O PARÂMETRO P12 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
Por meio deste parâmetro, seleccionável na tecla ‘menu’ (ver
procedimento na página 40 do manual de instruções incluído),
é possível programar os dados que gestionarão a velocidade
das bombas do colector conectadas às saídas OUT1 e OUT2.
POR MEIO DAS SETAS ‘ ‘ E ‘ ‘, É POSSÍVEL ROLAR
CICLICAMENTE ENTRE OS PARÂMETROS DA BOMBA
DO COLECTOR:
Velocidade mínima OUT 1 em %
‘ %MN1 30 ‘
Velocidade mínima OUT 2 em %
‘ %MN2 30 ‘
Aumento 10%
‘ INC 2.0°C ‘
O princípio de funcionamento que regula a variação da
velocidade das bombas de colector está relacionado à
exigência de manter o mais constante possível a diferença de
temperatura entre o colector solar e o boiler (∆T).
Sendo conhecido que com o aumento da radiação solar
incidente, o ∆T tende a aumentar, um modo que permite baixar
o ∆T igualando à radiação solar incidente é àquele de diminuir
o tempo de passagem do fluído no colector, ou aumentar a
velocidade do fluído em trânsito e aumentar o número de
rotações da bomba do colector. Por meio do parâmetro P12
é possível programar a velocidade mínima de funcionamento
das bombas do colector, em %, e a variação de temperatura
com respeito ao ∆T necessária para ter um incremento da
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA ENTRAR NA
MODIFICAÇÃO DO PARÂMETRO SELECCIONADO;
O PARÂMETRO COMEÇA A LAMPEJAR.
37
P13:
LIMITAÇÃO DA TEMPERATURA MÍNIMA DE COLECTOR
PROGRAMAR O VALOR NUMÉRICO DESEJADO COM AS
SETAS ‘ ‘ E ‘ ‘.
ATENÇÃO!
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO EFECTUADA OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ‘ PARA CANCELAR A MODIFICAÇÃO.
Este parâmetro será visualizado com P13 apenas para
a versão de bomba de colector com velocidade variável,
enquanto será visualizado com P12 para todos os
outros modelos.
Velocidade mínima OUT 1 em %
Dado
Campo de regulação
Default
%MN2
30% .. 100%
30%
O parâmetro ‘Limitação da Temperatura Mínima’ do colector
é utilizado para a gestão do Termóstato de Mínima relativo à
activação das bombas de colector. Esse termóstato impede
a activação das bombas de colector se, no respectivo painel,
for detectada uma temperatura inferior àquela programada no
parâmetro. A função de ‘Limitação da Temperatura Mínima’ não
estará activa em funcionamento Manual, em funcionamento ABC
ou se a activação das bombas de colector for devida à função de
Recooling ou a outras funções.
SELECCIONADO O PARÂMETRO P13 PRESSIONAR A
TECLA ‘ ‘.
Dado
Campo de regulação
Default
%MN1
30% .. 100%
30%
Velocidade mínima OUT 2 em %
Aumento 10%
Dado
Campo de regulação
Default
INC
1.0°C .. 20.0°C
2.0°C
38
PELAS SETAS ‘ ‘ O ‘ ‘ É POSSÍVEL ALTERNAR
ENTRE OS DADOS TÉRMICOS:
- Programação da temperatura mínima de colector ‘ MTC ‘
- Habilitação/Desabilitação da limitação
de temperatura mínima
‘ MTEN ‘
Programação da temperatura mínima de colector
Habilitação/Desabilitação da limitação de
temperatura mínima
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA ENTRAR EM
MODIFICAÇÃO DO DADO TÉRMICO SELECCIONADO; O
DADO COMEÇA A PISCAR.
Dado
Campo de regulação
Default
MTC
10.0°C .. 90.0°C
10.0 °C
Dado
Campo de regulação
Default
MTEN
0 .. 1
0
Nota: com ‘ 0 ‘, a função limitação da temperatura
mínima de colector é desactivada, enquanto que
com ‘ 1 ‘, é activada.
COM AS SETAS ‘ ‘ O ‘ ‘, PROGRAMAR O VALOR
NUMÉRICO DESEJADO.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO EFECTUADA OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ’ PARA CANCELAR A MODIFICAÇÃO.
39
Menu do usuário
FUNÇÕES ACESSÍVEIS PELO USUÁRIO
As funções acessíveis pelo usuário são limitadas e não permitem
configurar os dados que influenciam o gestão da instalação.
As únicas operações permitidas ao usuário são as seguintes:
Ligação / Desligamento da centralina
Para ligar ou desligar a central, manter a tecla ‘ esc ‘
pressionada durante 3 segundos.
Gestão Manual da instalação
Pressionando a tecla ‘ m ‘ é possível activar ou desactivar o
funcionamento manual da centralina.
Quando o funcionamento manual está activo, no display se
acenderá o ícone ‘ m ‘. No funcionamento manual a bomba
do colector estará sempre activa independentemente da
temperatura medida e a fonte integradora estará sempre
desactivada. Os únicos controlos activos serão aqueles
relativos às temperaturas máximas e de segurança.
PRESSIONAR A TECLA ‘ j ‘ PARA ACESSAR OS
‘ PARÂMETROS DO USUÁRIO’.
SERÁ EXIBIDO O PRIMEIRO
‘ PARÂMETRO DO USUÁRIO ’.
COM AS SETAS ‘ ‘ O‘ ‘ É POSSÍVEL ALTERAR
ENTRE OS PARÂMETROS DO USUÁRIO:
U1: VISUALIZAÇÃO DAS TEMPERATURAS MÁXIMAS
U2: ACTIVAÇÃO/DESACTIVAÇÃO DO ANTIGELO
U3: ACTIVAÇÃO/DESACTIVAÇÃO ABC
PARÂMETROS USUÁRIO
Para ter acesso aos parâmetros usuário é necessário
pressionar a tecla ‘ j ‘.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA ENTRAR NO
PARÂMETRO SELECCIONADO.
ATENÇÃO!
Na modalidade ‘PARÂMETROS DO USUÁRIO’ todas as
saídas são desactivadas.
40
COM AS FLECHAS ‘ ‘ o ‘ ‘ ‘É POSSÍVEL DESLOCAR
CICLICAMENTE PELAS TEMPERATURAS DETECTADAS:
CONFIGURAR OS DADOS RELATIVOS A CADA UM DOS
PARÂMETROS COMO MOSTRADO A SEGUIR.
TM1 TM2 TM3 TM4
PRESSIONAR A TECLA ‘ esc ‘ PARA RETORNAR À
SELECÇÃO DOS PARÂMETROS DO USUÁRIO.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘. , O DISPLAY EXIBE O
NÚMERO DA SONDA INTERMITENTE. DE OUTRO
MODO, PRESSIONANDO A TECLA ‘ esc ‘ RETORNA-SE À
VISUALIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DO USUÁRIO.
AGUARDAR 20 SEGUNDOS OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ‘ PARA SAIR DA MODALIDADE DO USUÁRIO.
PRESSIONANDO ‘ ‘ AJUSTA-SE A TEMPERATURA JÁ
REGISTRADA; DE OUTRO MODO.
PRESSIONANDO ‘ esc ’, RETORNA-SE A VISUALIZAR A
TEMPERATURA JÁ MEMORIZADA.
Visualização das Temperaturas Máximas Registradas
O parâmetro ‘TMAX U1’ permite visualizar a temperatura
máxima registrada no sistema de cada uma das sondas TM-
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘ PARA ACESSAR A
VISUALIZAÇÃO DAS TEMPERATURAS.
PRESSIONAR A TECLA ‘ esc ‘ PARA SAIR DA
VISUALIZAÇÃO DA TEMPERATURA MÁXIMA.
41
Controlo automático do Boiler mediante os Colectores
(ABC)
A função ‘ABC U3’ (Automatic Boiler Control) soma uma
interessante função ao modo Manual.
Se a função ‘ABC’ está activada, a bomba do colector, ao
contrário do modo Manual em que está sempre activa, é
bloqueada se a temperatura do colector, medida pela sonda S1,
descende abaixo da temperatura programada pelo parâmetro ‘
TABC ’ configurado mediante os parâmetros instalador.
Activação do Antigelo
O parâmetro ‘AFR U2’ (anti frost) permite activar ou desactivar
a função de antigelo. O gerenciamento dos dados do antigelo
se efectua pelos parâmetros do usuário.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘.
O DISPLAY EXIBIRÁ ‘AFR’ INTERMITENTE.
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘. O DISPLAY EXIBIRÁ ‘ABC’
INTERMITENTE.
COM AS FLECHAS ‘ ‘ o ‘ ‘ É POSSÍVEL ACTIVAR OU
DESACTIVAR O ANTIGELO:
0: DESACTIVADO
1: ACTIVADO (O DISPLAY EXIBE n)
MIT DEN PFEILEN ‘ ‘ oder ‘ ‘. É POSSÍVEL ACTIVAR
OU DESACTIVAR L’ABC:
0: DESACTIVADO
1: ACTIVADO (O DISPLAY EXIBE m e
)
PRESSIONAR A TECLA ‘ ‘, PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO OU PRESSIONAR A TECLA ‘ esc ’
PARA SAIR DOS PARÂMETROS DO USUÁRIO.
COM AS FLECHAS ‘ ‘, PARA CONFIRMAR A
PROGRAMAÇÃO OU PRESSIONAR A TECLA
‘ esc ‘ PARA SAIR DOS PARÂMETROS DO USUÁRIO.
42
GERENCIAMENTO DE ANOMALIAS E CAUSAS PROVÁVEIS
ANOMALIA
CAUSA PROVÁVEL
Durante o funcionamento normal a A central detectou uma anomalia nas sondas.
central exibe no display o símbolo Será visualizado o número da sonda danificada e estará indicado o tipo de anomalia presente.
e
emite um sinal acústico Sonda aberta (R=∞). COL OPEn
Sonda em curto-circuito (R≈0).COL ShrT
caracterizado por uma série de
S_2 OPEn
S_2 ShrT
‘beeps’.
S_3 OPEn
S_3 ShrT
A sonda que gerou o problema
S_4 OPEn
S_4 ShrT
lampeja.
a
O display exibe o ícone
ea
central emite um sinal acústico Uma ou mais sondas revelaram uma temperatura maior que a temperatura de segurança
caracterizado por uma série de programada.
‘beeps’.
Na selecção da instalação a
realizar (parâmetro instalador P1) A sonda não foi conectada ou está danificada.
intermitente uma ou mais sondas.
GARANTIA
Dentro da visão de um contínuo desenvolvimento dos próprios produtos, o fabricante reserva-se o direito de realizar modificações
nos dados técnicos e perfomances sem aviso prévio. Ao consumidor possui a garantia contra todos os defeitos de conformidade
do produto segundo a Directiva Europeia 1999/44/c, bem como o documento sobre a política de garantia do construtor. O texto
completo da garantia está disponível com o vendedor, sob pedido.
43
@IST01460PAN 019113A0 010411
Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertisement