ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Abraçadeiras de Nylon ET-ELB-070-2013

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Abraçadeiras de Nylon ET-ELB-070-2013
ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA
Abraçadeiras de Nylon
ET-ELB-070-2013
Revisão
0
Alterações
Emissão Inicial
Elaborado
Pedro Henrique de C. Gomes
Aprovado
Data
Responsável
29/09/2013
Pedro H. C
Gomes
Projeto
SUMÁRIO
1
2
3
4
5
6
7
Objetivo
Referências
MEIO AMBIENTE
Condições gerais
Condições específicas
Material
Inspeção
3
3
4
4
8
9
9
Tabela 1 - Procedimento para amostragem e critério de aceitação e rejeição para ensaios
de recebimento
14
Figura 1 – Abraçadeiras de Nylon
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
15
Pág. 2 de 15
1
Objetivo
1.1
Esta Especificação Técnica (ET) estabelece os critérios e as exigências técnicas mínimas
aplicáveis à fabricação e ao recebimento de abraçadeiras de Nylon para utilização no sistema
elétrico da Contratante e das empresas abaixo indicadas, a ela associadas:
• Eletrobras Amazonas Energia (EDAM);
• Eletrobras Distribuição Acre (EDAC);
• Eletrobras Distribuição Alagoas (EDAL);
• Eletrobras Distribuição Piauí (EDPI);
• Eletrobras Distribuição Rondônia (EDRO);
• Eletrobras Distribuição Roraima(EDRR).
1.2
Nessa Especificação o termo Contratante se refere à ELETROBRAS, às empresas a ela
associadas, ou por ela representadas, ou por ela indicadas.
1.3
As quantidades e as principais características das abraçadeiras a serem adquiridas estão
definidos de acordo com edital de licitação.
2
Referências
2.1
Legislação e Regulamentos Federais sobre o Meio Ambiente
2.1.1
Constituição da República Federativa do Brasil - Título VIII: Da Ordem Social - Capítulo VI: Do
Meio Ambiente;
2.1.2
Lei nº 7.347, de 24.07.85 - Disciplina a ação civil pública de responsabilidade por danos
causados ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético,
histórico, turístico e paisagístico e dá outras providências;
2.1.3
Lei nº 9.605, de 12.02.98 - Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de
condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências;
2.1.4
Decreto nº 6.514, de 22.07.08 - Dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio
ambiente, estabelece o processo administrativo federal para apuração destas infrações, e dá
outras providências;
2.1.5
Resolução do CONAMA1 nº 1, de 23.01.86 - Dispõe sobre os critérios básicos e diretrizes
gerais para o Relatório de Impacto Ambiental - RIMA;
2.1.6
Resolução do CONAMA nº 237, de 19.12.97 - Regulamenta os aspectos de licenciamento
ambiental estabelecidos na Política Nacional do Meio Ambiente.
2.2
Normas técnicas
2.2.1
Norma MIL - S - 23190E - Military Specification
1
CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 3 de 15
2.2.2
ASTM - D 4066 - Nylon, Injection and Extrusion Materials (PA)
2.2.3
ASTM - D 789 - Nylon, Injection, Molding and Extrusion Materials
2.2.4
NOTAS:
1) Devem ser consideradas aplicáveis as últimas revisões dos documentos listados
anteriormente, na data da abertura da Licitação.
2) É permitida a utilização de normas de outras organizações desde que elas assegurem
qualidade igual ou superior à assegurada pelas normas mencionadas e que não contrariem
esta Especificação. Se forem adotadas, elas devem ser citadas nos documentos da proposta
e, caso a Contratante julgue necessário, o proponente deve fornecer uma cópia.
3) Todos os documentos citados como referência devem estar à disposição do inspetor da
Contratante no local da inspeção.
3
MEIO AMBIENTE
3.1
Em todas as etapas da fabricação, do transporte e do recebimento, devem ser rigorosamente
cumpridas as legislações ambientais nas esferas federal, estadual e municipal aplicáveis.
3.2
Fornecedores estrangeiros devem cumprir a legislação ambiental vigente nos seus países de
origem e as normas internacionais relacionadas à produção, ao manuseio e ao transporte até
o seu aporte no Brasil.
3.3
O FORNECEDOR é o responsável pelo pagamento de multas e pelas ações decorrentes de
práticas lesivas ao meio ambiente, que possam incidir sobre a CONTRATANTE, quando
derivadas de condutas praticadas por ele ou por seus subfornecedores.
3.4
A CONTRATANTE pode verificar, nos órgãos oficiais de controle ambiental, a validade das
licenças de operação e de transporte dos fornecedores e subfornecedores.
4
Condições gerais
4.1
Geral
4.1.1
Nenhuma modificação nas abraçadeiras deve ser feita “a posteriori” pelo fabricante sem a
aprovação da CONTRATANTE. No caso de alguma alteração, o fabricante deve realizar todos
os ensaios de tipo, na presença do inspetor da CONTRATANTE, sem qualquer custo adicional.
4.1.2
Caso haja divergência, nos diversos documentos, para os valores aceitáveis nos diversos
ensaios indicados, prevalecem as exigências mais rigorosas em todos os casos.
4.1.3
O projeto, componentes empregados, fabricação e acabamento devem incorporar, tanto
quanto possível, as mais recentes técnicas, mesmo que tais condições não sejam
mencionadas explicitamente nesta ET.
4.1.4
As abraçadeiras devem:
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 4 de 15
4.1.4.1
Ser fornecidas completas, com todos os acessórios necessários ao seu perfeito
funcionamento, mesmo os não explicitamente citados nesta ET, no Edital de Licitação ou no
Pedido de Compra.
4.1.4.2
Ter todas as peças correspondentes intercambiáveis quando de mesmas características
nominais e fornecidas pelo mesmo fornecedor, de acordo com esta ET.
4.1.4.3
Possuir o mesmo projeto e serem essencialmente idênticos, quando pertencerem a um
mesmo item do Pedido de Compra.
4.1.5
A vencedora do processo aquisitivo somente poderá assinar o Contrato de Fornecimento
depois de avaliada tecnicamente quanto à sua capacidade de atender às normas e códigos
exigidos nesta Especificação Técnica através do seu processo de assegurar o controle da
qualidade e a garantia da qualidade, além de avaliar a sua capacidade fabril. Ainda deverá
demonstrar através do histórico de fornecimento o comprometimento com os prazos de
entrega conforme estabelecidos em contrato.
4.1.6
A vencedora deverá demonstrar que audita seus fornecedores em relação aos seus processos
de gerenciamento de controle e garantia da qualidade de uma sistemática recomendada pela
norma ISO 9001 ou equivalente, desde que aprovada pela CONTRATANTE.
4.2
Unidades e Idiomas
4.2.1
As unidades de medida do Sistema Internacional de Unidades serão usadas para as
referências da proposta, inclusive descrições técnicas, especificações, desenhos e qualquer
documento ou dados adicionais. Quaisquer valores indicados, por conveniência, em qualquer
outro sistema de medidas deverão ser também expressos em unidades do Sistema
Internacional de Unidades. Todas as instruções escritas, bem como os desenhos, legendas,
artigos, folhetos, publicações, catálogos técnicos e relatórios de ensaios emitidos pelo
fabricante, devem ser redigidos, preferencialmente, em português.
4.3
Cronograma de fabricação e entrega
4.3.1
Após o recebimento da ordem de compra e esclarecidos todos os detalhes técnicos e
comerciais, o fornecedor deverá, para cada item, confirmar o cronograma de fabricação
enviado na proposta comercial. Três cópias desses cronogramas deverão ser enviados à
CONTRATANTE, até 15 dias após o recebimento do Pedido de Compra.
4.3.2
Caso a CONTRATADA altere o cronograma de entrega sem o consentimento por escrito da
CONTRATANTE serão aplicadas as penalidades previstas no edital.
4.4
Manual de Instruções
4.4.1
Os equipamentos devem estar acompanhados de manuais de operação e manutenção,
escritos em português, que forneçam todas as informações necessárias ao seu manuseio. Os
manuais deverão conter no mínimo as seguintes informações:
4.4.2
Instruções completas cobrindo: descrição, funcionamento, manuseio, instalação, ajustes,
operação, manutenção e reparos, incluindo os números de série e modelos aos quais ele se
aplica.
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 5 de 15
4.4.3
Relação completa de todos os componentes e acessórios, incluindo nome, descrição, número
de catálogo, quantidade usada, identificação do desenho e instruções para aquisição.
4.4.4
Procedimentos específicos relativos ao descarte dos equipamentos propostos, quer ao final
da sua vida útil, quer em caso de inutilização por avaria.
4.4.5
No mínimo um mês antes da inspeção inicial, o fornecedor deve entregar à CONTRATANTE
duas vias do Manual de Instruções. Uma outra via deve acompanhar o equipamento.
4.5
Requisitos da Garantia da Qualidade
4.5.1
Os itens ou item objeto desta especificação devem ser fabricados dentro de um sistema da
qualidade. O proponente deve atender a uma das seguintes situações abaixo:
4.5.1.1
Apresentar documento, comprometendo-se a implementar um sistema da qualidade
específico para a fabricação dos itens deste fornecimento. Esse sistema da qualidade deverá
estar regulamentado em um plano da qualidade a ser avaliado e aceito pela contratante
antes do início da fabricação.
4.5.1.2
Apresentar documento, comprometendo-se a implementar um sistema da qualidade antes
do início da fabricação. Esse sistema da qualidade deve ser baseado na norma NBR ISO 9001,
e deverá ser avaliado e aceito pela contratante antes do início da fabricação.
4.5.1.3
Apresentar documento declarando já possuir implementado um sistema da qualidade
baseado na norma NBR ISO 9001, o qual deverá ser avaliado e aceito pela contratante antes
do início da fabricação.
4.5.2
A contratada deverá ser avaliada quanto à sua capacidade fabril ou capacidade de fornecer
serviços técnicos de engenharia conforme solicitados no termo de referência, em
conformidade com as especificações técnicas, normas e códigos aplicáveis, devendo ser
aprovada e aceita pela contratante antes do início da fabricação.
4.5.3
Notas:
i) no caso de o proponente apresentar cópia de certificado emitido por Órgão certificador
aceito pela contratante, comprovando possuir já implantado, para a fabricação dos itens
deste fornecimento, um sistema da qualidade baseado na norma NBR ISO 9001, esse
sistema, a critério da contratante, poderá ser dispensado de avaliação pela contratante.
(ii) o fornecimento poderá ser executado por distribuidor ou representante de um fabricante.
Nesse caso, o atendimento às alternativas acima, no que se refere à implementação de um
sistema da qualidade, aplica-se ao fabricante.
4.5.4
Durante todo o período de fornecimento, o fabricante deverá manter válida a aceitação do
seu sistema da qualidade pela contratante.
4.5.5
Caso o fabricante não seja a empresa contratada, cabe a esta garantir que o fabricante
mantenha válida a aceitação do seu sistema da qualidade pela contratante.
4.5.6
A não obtenção, pelo fabricante, da aceitação do seu sistema da qualidade pela contratante
implicará na rescisão do contrato.
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 6 de 15
4.5.7
A verificação da continuidade da aplicação do sistema da qualidade pelo fabricante será
efetuada pela contratante através de auditorias de sistema da qualidade.
4.5.8
Os custos inerentes ao processo de aceitação do sistema da qualidade pela CONTRATANTE
serão arcados da seguinte forma:
4.5.8.1
No caso de fabricante nacional:
a) Serão de responsabilidade da contratante os custos do seu próprio pessoal ou do
pessoal por ela delegado;
b) Serão de responsabilidade da contratada, todos os custos referentes ao seu pessoal e
à compra e/ou locação de equipamentos, instalações e serviços necessários à
implantação do sistema da qualidade a ser aceito pela CONTRATANTE.
4.5.8.2
No caso de fabricante estrangeiro:
a) Serão de responsabilidade da contratada, todos os custos referentes ao seu pessoal e à
compra e/ou locação de equipamentos, instalações e serviços necessários à implantação
do sistema da qualidade a ser aceito pela contratante, bem como todos os custos do
pessoal destas empresas, ou do pessoal por ela delegado para a realização da avaliação
do sistema da qualidade do fabricante.
4.6
Identificação
4.6.1
Devem ser gravadas, de forma legível indelével, as seguintes informações:

Nome do fabricante.

Modelo da abraçadeira.

Data de fabricação (mês/ano).
4.7
Campo de Aplicação
4.7.1
São utilizadas ao tempo, na fixação de condutores em postes de entrada de serviço, devendo
ser adequadas para uso em clima tropical, a uma altitude de até mil metros, com
temperatura ambiente variando de 0º C a 45º C e média de 30º C e umidade relativa do ar de
até 100%.
4.8
Garantia
4.8.1
As abraçadeiras devem ser garantidas pelo fornecedor contra defeitos de projetos ou
fabricação, pelo período de 18 (dezoito) meses em operação, ou de 24 (vinte e quatro) meses
a partir do recebimento no local de entrega estabelecido na ordem de compra.
4.8.2
O fornecedor se obriga a corrigir tais defeitos, ou, se necessário, substituir as abraçadeiras,
responsabilizando-se por todos os custos de material, mão-de-obra e transporte.
4.8.3
Se o defeito for decorrente de erro de projeto ou de produção, tal que comprometa todas as
unidades do lote adquirido, o fornecedor deve substituí-las, arcando com todos os custos
independentemente da ocorrência deste defeito em cada uma delas.
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 7 de 15
4.8.4
ACONDICIONAMENTO
4.8.5
O acondicionamento deve ser efetuado de modo a garantir um transporte seguro em
qualquer situação de percurso a ser encontrada, protegendo as abraçadeiras contra
manuseio inadequado ou outras situações adversas, da origem ao local de entrega.
4.8.6
As abraçadeiras devem ser embaladas em ambientes secos e a embalagem deve protegê-las
da umidade.
4.8.7
A embalagem é considerada satisfatória se atender os itens 4.8.5 e 4.8.6 e as abraçadeiras
estiverem em perfeito estado na chegada ao destino, e se os volumes apresentarem
individualmente, pesos e dimensões adequadas ao manuseio, armazenamento e transporte.
4.8.8
Cada volume deve conter em sua parte externa e frontal, os seguintes dados de
identificação, de forma clara e legível:
a) Nome do Fornecedor
b) Nome da Contratante
c) Número do volume
d) Massa bruta total
e) Referência da abraçadeira
5
Condições específicas
5.1
Tipo de Material
5.1.1
Devem ser fabricadas em nylon 6.6, sem partes metálicas, devendo resistir sem danos aos
efeitos de exposição aos raios ultravioleta e demais agentes agressivos do meio ambiente,
tais como atmosfera salina, umidade, poeira, etc.
5.2
Gases Tóxicos
5.2.1
Os componentes dos materiais de fabricação das abraçadeiras não devem emitir gases
tóxicos ou prejudiciais quando sujeitos a variação de temperatura.
5.3
Tração mínima
5.3.1
Devem suportar sem danos à tração mínima de 50 daN, nas condições atmosféricas citadas
em 4.7.1.
5.4
Sistema de fixação
5.4.1
Fechamento autotravante sem retorno.
5.5
Cor
5.5.1
Devem ser de cor preta
5.6
Dimensões
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 8 de 15
5.6.1
Conforme Figura 1.
6
Material
6.1
O fabricante deve apresentar certificado da fonte fornecedora, quanto à qualidade do
material empregado, de modo a garantir que o material satisfaz a norma ASTM - D - 4066.
6.2
O fabricante deve empregar um teor de negro de fumo que permita às abraçadeiras, ao
serem expostas aos raios ultravioleta, tenham uma vida útil compatível com a dos materiais
no qual será aplicada.
6.3
O fabricante deve certificar-se que o material empregado na fabricação deve ser resistente a
fungos e não corrosivo.
6.4
A abraçadeira deve resistir ao ensaio de exposição aos raios ultra violeta (UV) de no mínimo
2000 horas.
7
Inspeção
7.1
Geral
7.1.1
A inspeção compreende a execução de todos os ensaios de recebimento exigidos nessa
especificação, ou seja, os de rotina, os especiais e os de tipo (os dois últimos quando exigidos
pela Contratante no Pedido de Compra).
7.1.2
Se exigidos, os ensaios de tipo e especiais devem atender aos seguintes requisitos:
7.1.2.1
a) ser realizados em laboratório de instituição oficial ou no laboratório do fornecedor desde
que, nesse último caso, tenha sido previamente aceito pela Contratante;
7.1.2.2
b) ser aplicados, em qualquer hipótese, em amostras escolhidas aleatoriamente e retiradas
da linha normal de produção pelo inspetor da Contratante ou por seu representante legal;
7.1.2.3
c) ser acompanhados, em qualquer hipótese, pelo inspetor da Contratante ou por seu
representante legal.
7.1.3
De comum acordo com a Contratante, o fornecedor poderá substituir a execução de
qualquer ensaio de tipo pelo fornecimento do relatório do mesmo ensaio, desde que
executado em material idêntico ao ofertado, sob as mesmas condições de ensaio, e que
atenda aos requisitos de 7.1.2.
7.1.4
A Contratante se reserva o direito de efetuar os ensaios de tipo para verificar a conformidade
do material com os relatórios de ensaio exigidos com a proposta.
7.1.5
O fornecedor deve dispor de pessoal e aparelhagem, próprios ou contratados, necessários à
execução dos ensaios (em caso de contratação, deve haver aprovação prévia da
Contratante).
7.1.6
A Contratante se reserva o direito de enviar inspetor devidamente credenciado com o
objetivo de acompanhar qualquer etapa de fabricação e, em especial, presenciar os ensaios.
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 9 de 15
7.1.7
O fornecedor deve possibilitar ao inspetor da Contratante livre acesso a laboratórios e aos
locais de fabricação e de acondicionamento.
7.1.8
O fornecedor deve assegurar ao inspetor da Contratante o direito de familiarizar-se, em
detalhe, com as instalações e os equipamentos a serem utilizados, estudar as instruções e
desenhos, verificar calibrações, presenciar os ensaios, conferir resultados e, em caso de
dúvida, efetuar nova inspeção e exigir a repetição de qualquer ensaio.
7.1.9
O fornecedor deve informar à Contratante, com antecedência mínima de 10 dias úteis a data
em que o material estará pronto para inspeção.
7.1.10
O fornecedor deve apresentar, ao inspetor da Contratante, certificados de calibração dos
instrumentos de seu laboratório ou do contratado a serem utilizados na inspeção, nas
medições e nos ensaios do material ofertado, emitidos por órgão homologado pelo
INMETRO. A periodicidade máxima dessa calibração deve ser de um ano. Períodos diferentes
do especificado poderão ser aceitos, mediante acordo prévio entre a Contratante e o
fornecedor.
7.1.11
Os certificados de calibração devem conter, preferencialmente, as seguintes informações:
a) descrição do instrumento calibrado;
b) procedimento adotado para calibração;
c) padrões rastreáveis;
d) resultados da calibração e a incerteza de medição;
e) data da realização da calibração;
f) data prevista para a próxima calibração;
g) identificação do laboratório responsável pela calibração;
h) nome legível e respectiva assinatura do executante da calibração;
i) nome legível e respectiva assinatura do responsável pelo laboratório de calibração.
7.1.12
Todas as normas técnicas, especificações e desenhos citados como referência devem estar à
disposição do inspetor da Contratante, no local da inspeção.
7.1.13
Os subfornecedores devem ser cadastrados pelo fornecedor sendo este o único responsável
pelo controle daqueles. O fornecedor deve assegurar a Contratante o acesso à
documentação de avaliação técnica referente a esse cadastro.
7.1.14
A aceitação do lote e/ou a dispensa de execução de qualquer ensaio:
a) não eximem o fornecedor da responsabilidade de fornecer o material de acordo com os
requisitos desta Especificação;
b) não invalidam qualquer reclamação posterior da Contratante a respeito da qualidade do
material e/ou da fabricação.
7.1.15
Em tais casos, mesmo após haver saído da fábrica, o lote pode ser inspecionado e submetido
a ensaios, com prévia notificação ao fornecedor e, se necessário, em sua presença. Em caso
de qualquer discrepância em relação às exigências desta Especificação, o lote pode ser
rejeitado e sua reposição será por conta do fornecedor.
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 10 de 15
7.1.16
A rejeição do lote em virtude de falhas constatadas nos ensaios não dispensa o fornecedor
de cumprir as datas de entrega prometidas. Se, na opinião da Contratante, a rejeição tornar
impraticável a entrega do material nas datas previstas, ou se tornar evidente que o
fornecedor não será capaz de satisfazer as exigências estabelecidas nesta Especificação, a
Contratante se reserva o direito de rescindir todas as suas obrigações e de obter o material
de outro fornecedor. Em tais casos, o fornecedor será considerado infrator do contrato e
estará sujeito às penalidades aplicáveis.
7.1.17
Todas as unidades de produto rejeitadas, pertencentes a um lote aceito, devem ser
substituídas por unidades novas e perfeitas, por conta do fornecedor, sem ônus para a
Contratante. Tais unidades correspondem aos valores apresentados na coluna “Ac” da Tabela
1.
7.1.18
O custo dos ensaios de rotina deve ser por conta do fornecedor.
7.1.19
A Contratante se reserva o direito de exigir a repetição de ensaios em lotes já aprovados.
Nesse caso, as despesas serão de responsabilidade:
a) da Contratante, se as unidades ensaiadas forem aprovadas na segunda inspeção;
b) do fornecedor, em caso contrário.
7.1.20
Os custos da visita do inspetor da Contratante (de locomoção, hospedagem, alimentação,
homem-hora e administrativo) correrão por conta do fornecedor nos seguintes casos:
a) se o material estiver incompleto na data indicada na solicitação de inspeção;
b) se o laboratório de ensaio não atender às exigências de 7.1.5, 7.1.10 e 7.1.12;
c) se o material fornecido necessitar de acompanhamento de fabricação ou inspeção final em
subfornecedor, contratado pelo fornecedor, em localidade diferente da sede do fornecedor;
d) se houver re-inspeção do material por motivo de recusa nos ensaios.
7.2
Ensaios de recebimento
7.2.1
Verificação visual dimensional e características construtivas.
As abraçadeiras devem ser inspecionadas antes e depois dos ensaios, de modo a garantir o
cumprimento do especificado nesta instrução e normas aplicáveis.
7.2.2
Umidade
As abraçadeiras devem ser colocadas em uma câmara, onde deve ser mantida uma
temperatura de 49º C com tolerância de 0º C + 3º C, e umidade relativa de 20 ± 5% por um
período mínimo de 24 horas. Imediatamente após as abraçadeiras serem removidas da
câmara, devem ser guardadas em um container herméticamente fechado por 30 minutos, na
temperatura ambiente.
Após serem retiradas devem ser submetidas ao ensaio de tração.
7.2.3
Tração
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 11 de 15
Abraçadeiras devem resistir à tração mínima especificada em 5.3 sem danos à alça ou
escorregamento do dispositivo de fechamento, quando ensaiadas de acordo com a norma
MIL-S-23190E.
7.2.4
Ciclo de vida
7.2.4.1
Vibração
As alças devem suportar as vibrações requeridas de acordo com o método 214 letra J da
norma MIL-STD-202 nas direções mutuamente perpendiculares e o tempo de duração deve
ser de 8 horas em cada direção. Após os ensaios as alça devem ser inspecionadas para
verificação de fendas, quebras ou deslizamento do dispositivo de fechamento.
7.2.4.2
Ciclo de temperatura
As alças devem sofrer um choque térmico de acordo com o método 107 (condição B) da
norma MIL-STD-202 com um tempo de duração não maior que 2 minutos. Após o ensaio as
alças devem ser inspecionadas para verificação de fendas, quebras ou deslizamento do
dispositivo de fechamento.
7.2.4.3
Tração após ciclo de vida
Amostras retiradas dos ensaios de ciclo de vida devem ser preparadas para o ensaio de
tração, devendo resistir ao valor de tração especificada em 5.3.
7.2.5
Imersão em fluídos
7.2.5.1
As alças devem ser imersas nos líquidos especificados na norma MIL-S-23190E, por um
período de 4 horas em cada líquido a uma temperatura de 48 a 50º C. Após serem removidas
dos fluídos devem ser limpas e secas, excluindo a sistema de travamento, e permanecendo
por uma hora ao ar livre na temperatura ambiente, sendo feito em seguida o ensaio de
tração.
7.2.6
Ponto de fusão
O ponto de fusão dos materiais plásticos deve estar de acordo com a ASTM D 4066.
7.3
ACEITAÇÃO E REJEIÇÃO
Os ensaios de recebimento devem ser realizados nas quantidades amostrais definidas na
tabela 1 e segundo os critérios de aceitação e rejeição nela definidos.
7.4
Relatórios dos ensaios
7.4.1
O relatório dos ensaios deve ser providenciado pelo fornecedor e conter, no mínimo, as
seguintes informações:
a) nome e/ou marca comercial do fabricante;
b) número do Pedido de Compra;
c) tipo de abraçadeiras e respectiva quantidade no lote;
d) quantidade e identificação das unidades amostradas e ensaiadas;
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 12 de 15
e) descrição breve dos ensaios;
f) características dos aparelhos utilizados;
g) indicação de normas técnicas, instrumentos e circuitos de medição;
h) memória de todos os cálculos efetuados, com resultados e eventuais observações;
i) datas de início e término dos ensaios e de emissão do relatório;
j) nome do laboratório onde os ensaios foram executados;
l) nomes legíveis e respectivas assinaturas do inspetor da Contratante e do responsável pelos
ensaios.
7.4.2
O material deve ser liberado pelo inspetor da Contratante somente depois que ele receber 3
cópias do relatório dos ensaios e verificar a embalagem e sua marcação.
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 13 de 15
Tabela 1 - Procedimento para amostragem e critério de aceitação e rejeição para ensaios de
recebimento
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 14 de 15
Figura 1 – Abraçadeiras de Nylon
ET-ELB-070-2013 – Abraçadeiras de Nylon
Pág. 15 de 15
Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertisement