IFU017_SBT Resolver-EU_PT

IFU017_SBT Resolver-EU_PT
Instruções de Utilização
Amplificação por PCR e sequenciação de loci HLA de classe I e II
Version No: 15.0
Issue Date: Agosto 2015
EC
Conexio Genomics Pty Ltd
2/49 Buckingham Dr
Wangara 6065
Western Australia
Australia
REP
Qarad bvba
Cipalstraat 3
B-2440 Geel
Belgium
Página 1 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Índice
PRINCÍPIO ............................................................................................................................................. 3
UTILIZAÇÃO PRETENDIDA ............................................................................................................. 3
COMPOSIÇÃO DO KIT ....................................................................................................................... 4
EXIGÊNCIAS DE ARMAZENAMENTO ........................................................................................... 8
MATERIAIS, REAGENTES E EQUIPAMENTO NÃO FORNECIDOS ........................................ 8
EXIGÊNCIA QUANTO À AMOSTRA ............................................................................................. 10
AVISOS E PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA ................................................................................ 10
SÍMBOLOS ........................................................................................................................................... 11
PROCEDIMENTO ............................................................................................................................... 11
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
PCR ......................................................................................................................................... 11
Electroforese em gel de agarose ............................................................................................ 12
Purificação do produto da PCR ............................................................................................ 12
Reacção de sequenciação ....................................................................................................... 13
Purificação de produtos da reacção de sequenciação .......................................................... 15
Desnaturação e electroforese dos produtos da reacção de sequenciação........................... 16
Edição e análise de electroferogramas .................................................................................. 17
CARACTERÍSTICAS DE DESEMPENHO ...................................................................................... 17
Acurácia ............................................................................................................................................ 17
Limite de detecção ........................................................................................................................... 19
Especificidade ................................................................................................................................... 19
LIMITAÇÕES E ADVERTÊNCIAS .................................................................................................. 19
LICENÇA.............................................................................................................................................. 19
BIBLIOGRAFIA .................................................................................................................................. 20
RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS ...................................................................................................... 20
PRODUTOS RELACIONADOS ........................................................................................................ 23
APOIO E INFORMAÇÕES PARA CONTACTO ............................................................................ 24
Página 2 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Princípio
O procedimento HLA Sequencing Based Typing (SBT) aqui descrito foi desenvolvido
originalmente por D. Sayer em 20011 e desenvolvido dentro de único tubo de ensaio em
20042. Os procedimentos envolvem a amplificação inicial da sequência alvo seguido por
tratamento enzimático para remover iniciadores não incorporados e dNTPs. O amplicon é
então utilizado como um molde para a sequenciação directa de ADN automatizada
fluorescente utilizando os iniciadores de sequenciação personalizados e a química de
sequenciação Big Dye® Terminator disponível da Applied Biosystems ™ pela Life
Technologies™. Os produtos de extensão foram purificados de acordo com o método de
precipitação com etanol e desnaturado usando formamida Hi-Di ™ disponível a partir da
Applied Biosystems ™ por Life Technologies™, antes da separação e detecção num
sequenciador automático de DNA fluorescente. Recomenda-se que os dados resultantes são
então analisados com Assign ™ SBT software de análise de sequência de Conexio Genomics
Pty Ltd3-5.
Utilização pretendida
Os kits SBT Resolver™ para tipagem por sequenciação nucleotídica (SBT) do HLA da
Conexio Genomics são utilizados para a tipagem de genes HLA Classe I (HLA-A, -B, e -C) e
Classe II (HLA-DRB1, -DQB1 e -DPB1) num laboratório a partir de ADN genómico. Cada
kit contém reagentes que facilitam a amplificação por PCR e a sequenciação de ADN de um
dterminado gene. Deve notar-se que estes kits SBT não são utilizados para o diagnóstico de
doenças.
Página 3 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Composição do kit
Kit
PRE-PCR Conteúdo†
(No de frascos)
Catálogo No
PÓS-PCR Conteúdo
(No de frascos)
Class I
HLA-A
XH-PD1.1-2(20)
XH-PD1.1-2(50)
HLA-B
BS-PD2.1-2(20)
20 testes
50 testes
20 testes
DNA POL – HLA-A
1 x 25L
AEX1F
AEX1R
HLA-A MIX
1 x 352L
AEX2F
AEX2R
AEX3F
AEX3R
AEX4F
AEX4R
DNA POL – HLA-A
1 x 60L
AEX1F
AEX1R
HLA-A MIX
1 x 880L
AEX2F
AEX2R
AEX3F
AEX3R
AEX4F
AEX4R
BEX1F
BEX2F
BEX2R
BEX3F
BEX3R
BEX4F
DNA POL – HLA-B
1 x 25L
HLA-B MIX
1 x 352L
1 x 44L cada
1 x 110L
cada
1 x 44L cada
BEX4R
BS-PD2.1-2(50)
50 testes
DNA POL – HLA-B
1 x 60L
HLA-B MIX
1 x 880L
BEX1F
BEX2F
BEX2R
BEX3F
BEX3R
BEX4F
1 x 110L
cada
BEX4R
Página 4 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Kit
Catálogo No
HLA-C
HH-PD 3.2-2(20)
PRE-PCR Conteúdo†
(No de frascos)
20 testes
PÓS-PCR Conteúdo
(No de frascos)
DNA POL – HLA-C
1 x 25L
CEX1F
CEX1R
HLA-C MIX
1 x 352L
CEX2F
CEX2R
CEX3F
CEX3R
CEX4F
CEX4R
CEX5F
CEX5R
CEX6F
CEX6R
1 x 44L cada
CEX7F
HH-PD 3.2-2(50)
50 testes
DNA POL – HLA-C
1 x 60L
CEX1F
CEX1R
HLA-C MIX
1 x 880L
CEX2F
CEX2R
CEX3F
CEX3R
CEX4F
CEX4R
CEX5F
CEX5R
CEX6F
CEX6R
1 x 110L
cada
CEX7F
Class II
HLA-DRB1
HH-PD5.2-5(20)
20 testes
DNA POL – DRB1
HLA-DRB1 MIX
HH-PD5.2-5(50)
50 testes
DNA POL – DRB1
HLA-DRB1 MIX
Página 5 de 25
1 x10L
DRB1EX2F
1 x 370L
DRB1EX3R-2
1 x 20L
DRB1EX2F
1 x 920L
DRB1EX3R-2
DRB1EX2R-2
1 x 44L cada
RB-TG344-R
DRB1EX2R-2
RB-TG344-R
1 x 110L
cada
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Kit
PRE-PCR Conteúdo†
(No de frascos)
Catálogo No
LG-PD5.2-7(20)
20 testes
DNA POL – DRB1
HLA-DRB1 MIX
PÓS-PCR Conteúdo
(No de frascos)
1 x 10L
DRB1EX2F
DRB1EX2R-2
1 x 370L
DRB1EX3F-7
DRB1EX3R-7
1 x 44L cada
RB-TG344-R
LG-PD5.2-7(50)
50 testes
DNA POL – DRB1
HLA-DRB1 MIX
1 x 20L
DRB1EX2F
DRB1EX2R-2
1 x 920L
DRB1EX3F-7
DRB1EX3R-7
1 x 110L
cada
RB-TG344-R
HLA-DQB1
PQ-PD6.2-2(20)
PQ-PD6.2-2(50)
AN-PD6.2-3(20)
AN-PD6.2-3(50)
HLA-DPB1
HH-PD10.1(20)
20 testes
50 testes
20 testes
50 testes
20 testes
DNA POL – DQB1
1 x 10L
DQB1EX2F
DQB1EX2R
HLA-DQB1 MIX
1 x 370L
DQB1EX3F
DQB1EX3R
DNA POL – DQB1
1 x 20L
DQB1EX2F
DQB1EX2R
HLA-DQB1 MIX
1 x 920L
DQB1EX3F
DQB1EX3R
DNA POL – DQB1
1 x 10L
DQB1EX2F
DQB1EX2R-3
HLA-DQB1 MIX
1 x 370L
DQB1EX3F
DQB1EX3R
DNA POL – DQB1
1 x 20L
DQB1EX2F
DQB1EX2R-3
HLA-DQB1 MIX
1 x 920L
DQB1EX3F
DQB1EX3R
DNA POL – DPB1
1 x 10L
DPB1EX2F
DPB1EX2R
HLA-DPB1 MIX
1 x 370L
Página 6 de 25
1 x 44L cada
1 x 110L
cada
1 x 44L cada
1 x 110L
cada
1 x 44L cada
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Kit
PRE-PCR Conteúdo†
(No de frascos)
Catálogo No
HH-PD10.1(50)
KD-PD10.2-1(20)
50 testes
20 testes
PÓS-PCR Conteúdo
(No de frascos)
DNA POL – DPB1
1 x 20L
HLA-DPB1 MIX
1 x 920L
DNA POL – DPB1
1 x 10L
DPB1EX1F
DPB1EX1R
HLA-DPB1 MIX
1 x 370L
DPB1EX2F
DPB1EX2R
DPB1EX3F
DPB1EX3R
DPB1EX4F
DPB1EX4R
DPB1EX5F
DPB1EX5R
DPB1EX2F
DPB1EX2R
1 x 110L
cada
1 x 44L cada
PB-AG341-R
KD-PD10.2-1(50)
50 testes
DNA POL – DPB1
1 x 20L
DPB1EX1F
DPB1EX1R
HLA-DPB1 MIX
1 x 920L
DPB1EX2F
DPB1EX2R
DPB1EX3F
DPB1EX3R
DPB1EX4F
DPB1EX4R
DPB1EX5F
DPB1EX5R
1 x 110L
cada
PB-AG341-R
†
O kit PRE-PCR contém um recipiente de uma mistura para PCR específica para um locus (p. ex.,
HLA-A MIX
) consistindo em tampão para PCR,
dNTPs, MgCl2, e primers de PCR específicos para locus, juntamente com um único recipiente de polimerase de ADN (p. ex.,
O kit PÓS-PCR contém primers de sequenciação (p. ex.,
AEX1F
DNA POL- HLA-A
).
).
Página 7 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Exigências de armazenamento
As embalagens PRÉ e PÓS-PCR podem ser separadas e armazenadas em congeladores
designados PRÉ- e PÓS-PCR. Quando armazenados a –20 C (a faixa de temperatura de –15
C a –25 C é aceitável), os componentes do kit podem ser utilizados até à data de validade
indicada nas embalagens externas do kit e podem tolerar até 25 ciclos de
congelamento/descongelamento.
Os testes acelerados de estabilidade para os kits HLA-A, -B, -C, –DRB1, -DQB1 e –DPB1
indicaram uma validade de dois anos e meio a contar da data de fabrico, quando armazenados
a –20 °C. Embora estejam ainda em curso os teste em tempo real, recomenda-se fortemente
que estes kits NÃO sejam utilizados depois do respectivo prazo de validade.
Para manter um desempenho óptimo dos kits, os componentes do kit devem ser retirados do
armazenamento a –20 C e rapidamente descongelados à temperatura ambiente antes da
utilização. Os componentes do kit, com excepção da polimerase, devem então ser suavemente
misturados por vortex para garantir que os componentes de cada tubo sejam apropriadamente
misturados após o descongelamento. Depois da utilização, os kits/componentes devem voltar
imediatamente aos –20 C.
Materiais, reagentes e equipamento não fornecidos
PCR
1.
Água esterilizada
2.
Pipetas electrónicas ou mecânicas e pontas resistentes a aerossóis
3.
Termociclador com tampa aquecida
Estes kits foram validados utilizando-se os seguintes termocicladores:MJ Research
PTC 225 DNA Engine DYAD™, Applied Biosystems™ by Life Technologies™
Veriti™ Thermal cycler, Gene Amp® PCR System 9700, e Eppendorf Mastercycler®
Pro.
A utilização de outros termocicladores com estes kits requer validação pelo
utilizador.
4.
Tubos de reacção de termociclador de parede fina de 0,2 mL (tiras de 8 poços ou
placas de 96 poços)
Utilize aqueles que sejam recomendados com o seu termociclador
5.
Tubos de 1,5 mL estéreis
6.
Área de trabalho estéril, tal como uma câmara de segurança biológica ou câmara de
fluxo laminar
7.
Centrifugadora de mesa com adaptadores para placas e capacidade para atingir
2500 x g
8.
Misturador Vortex
Electroforese em gel de agarose
9.
Aparelho de electroforese de gel de agarose
10.
Gel de agarose (grau biologia molecular) TBE a 1% contendo 0,1 g/ml de brometo
de etídio.
11.
Tampão de carregamento
Página 8 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
12.
Marcador para PCR adequado para a faixa 300 – 1300 pb
13.
Transiluminador UV
Purificação do produto da PCR
14.
ExoSAP (USB®ExoSAP-IT®Cat No 78200 para 100 reações ou Illustra™
ExoProStar™ Cat No US77702 para 100 reações)
15.
2 mM MgCl2 (disponível para compra da Conexio Genomics, código do produto
MgCl2-1.0(50) ou MgCl2-1.0(3000))
16.
Agitador
A utilização de técnicas alternativas de purificação PCR requer a validação pelo
utilizador antes da utilização.
Reacção de sequenciação
17.
BigDye® Kit terminador ciclo de sequenciação v3.1 ou v1.1, Applied Biosystems™
by Life Technologies™
18.
Tampão de reacção de sequenciação 5x (Conexio Genomics, código do produto SEQ
BUF-2.0(400) ou SEQ BUF-2.0(5000)) ou BigDye® Terminator v3.1 ou v1.1 tampão
de sequenciação 5X, Applied Biosystems™ da Life Technologies™
Purificação de produtos da reacção de sequenciação
19.
EDTA 125 mM, pH 8,0 (disponível para compra da Conexio Genomics, código do
produto EDTA-3.0(200) ou EDTA-3.0(5000))
20.
Etanol absoluto e a 80%. Cada teste requer etanol a 80% acabado de preparar,
consistindo em etanol absoluto e água esterilizada. NÃO UTILIZAR ETANOL
DESNATURADO (também conhecido como espíritos metilados em alguns países)
A utilização de técnicas alternativas de purificação de sequenciação requer a
validação pelo utilizador antes da utilização.
Desnaturação e electroforese dos produtos da reacção de sequenciação
21.
Formamida Hi-Di™, Applied Biosystems™ por Life Technologies™, código de
produto 4311320
22.
Sequenciador automático de ADN e acessórios (p. ex., Applied Biosystems™ por
Life Technologies™ ABI Prism® 3730), incluindo recolha de dados e software
Estes kits foram testados e validados nos sequenciadores capilares e software da
Applied Biosystems™ por Life Technologies™ 3100, 3730 and 3730xl
A utilização de outras técnicas de desnaturação e plataformas requer a validação
pelo utilizador antes da utilização.
23.
Software de análise de sequenciação HLA (p.ex., Assign™ SBT, versão 3.6+ ou
superior Conexio Genomics Pty Ltd)
Página 9 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Exigência quanto à amostra
1. Água esterilizada (negativa/controlo de ausência de molde)
2. ADN genómico humano de elevado peso molecular (faixa de concentração 20-100 ng/µL
em tampão Tris/EDTA e DO260/280> 1,8) extraído de amostras de sangue total com
anticoagulante ACD ou EDTA. NÃO utilizar amostras de sangue total contendo
heparina.
Avisos e precauções de segurança

Este kit deve ser utilizado por pessoal de laboratório formado e autorizado.

Todas as amostras, equipamento e reagentes devem ser manuseados de acordo com as
boas práticas de laboratório. Em particular, todo o material proveniente de doentes
deve ser considerado como potencialmente infeccioso. A utilização de luvas e batas
de laboratório é fortemente recomendada. Manusear e eliminar todo o material de
amostras de acordo com as orientações regulamentares locais e nacionais.

NÃO existem substâncias perigosas em nenhum dos componentes do kit.

NÃO utilizar os reagentes após o prazo de validade.

NÃO é recomendada a utilização de componentes de kit de diferentes lotes de kit.
Esse tipo de utilização pode afectar o desempenho do ensaio.

NÃO é recomendada a utilização de reagentes não incluídos neste kit ou listados em
“Material, reagentes e equipamento não fornecidos neste kit” (p. ex., Taq ADN
polimerases alternativas). Esse tipo de utilização pode afectar o desempenho do
ensaio.

Devem tomar-se os cuidados adequados para evitar a contaminação cruzada de
amostras de ADN. Mudar as pontas entre amostras de ADN sempre que possível.

As actividades Pré- e Pós-PCR devem ser separadas fisicamente de forma estrita.
Utilizar equipamento, reagentes e batas de laboratório especificamente concebidos.

O brometo de etídio é um cancerígeno potencial. Devem sempre ser utilizadas luvas
quando se preparam e manuseiam geles. Eliminar os geles e tampões de brometo de
etídio de acordo com as orientações locais e nacionais.

Ao visualizar e fotografar geles de agarose sob luz UV, evitar sempre a exposição
directa e utilizar protecções de rosto para bloqueio de UV, luvas descartáveis e batas
de laboratório.
Página 10 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Símbolos
Foram utilizados os seguintes símbolos não padronizados:
Símbolo
HLA-X MIX
DNA POL-XXXX
AEX1F
Descrição
Locus específico para Mix PCR
Polimerase de ADN
Primer de sequenciação forward (5´- 3') de exão 1 HLA-A Consultar
“Composição do kit” e o Quadro 4 quanto a outros primers de
sequenciação.
Data de fabrico (exigido para mercados fora da UE).
Procedimento
1. PCR
1.1. Deverá ser montada uma reacção PCR separada para cada locus a ser amplificado e
para cada amostra individual a ser testada. Cada análise deve incluir controlo(s)
positivo(s) apropriado(s) de genótipo conhecido e pelo menos um controlo negativo
para cada locus que está a ser amplificado.
1.2. Preparar uma solução fresca de master mix PCR a cada vez que for realizada uma
PCR. Descongelar rapidamente a mistura de PCR específica para o locus atè à
temperatura ambiente. Depois de descongelada, misturar brevemente por vortex.
1.3. Aplicar a quantidade necessária de mix PCR e polimerase de ADN num tubo estéril
para o número de amostras a serem testadas (consultar o Quadro 1 a seguir
relativamente ao volume por reacção). Passar a solução pelo vortex 3 a 4 vezes.
Locus
A
B
C
DRB1
DQB1
DPB1
Mix PCR específica para o locus
16L
16L
16L
16,7L
16,7L
16,7L
1L
1L
1L
0,3L
0,3L
0,3L
p. ex,
HLA-A MIX
Polimerase de AND
p. ex,
DNA POL- HLA-A
Quadro 1: Composição da master mix necessária por amostra.
1.4. Aplicar 17L da master mix em cada poço de reacção.
1.5. Adicionar 3L de amostra de ADN ou de controlos positivos apropriados a cada poço
de reacção. Adicionar 3L de água estéril ao poço de reacção do controlo negativo.
1.6. Fechar os poços de reacção. Misturar suavemente no vortex e centrifugar brevemente.
1.7. Colocar os poços de reacção num termociclador e executar de acordo com as
condições de termociclagem a seguir.
Página 11 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
95°C - 10 min
96°C - 20 seg
60°C - 30 seg
72°C - 3 min
33 ciclos
15°C - manter
1.8. A amplificação demora aproximadamente 2,5 horas a ser concluída.
1.9. Quando a PCR estiver concluída, retirar os poços/placa de reacção do termociclador e
continuar directamente para a electroforese em gel ou armazenar a 4°C até à
utilização.
OBSERVAÇÃO: A purificação de amplicões por tratamento ExoSap deve ter lugar num
prazo de 24 horas após a conclusão da PCR.
2. Electroforese em gel de agarose
2.1. Confirmar o êxito da amplificação por electroforese em gel de agarose utilizando 2 l
de cada produto de PCR combinados a 5L de tampão de carregamento (volumes
alternativos de tampão de carregamento devem ser validados antes da utilização). É
recomendada a utilização de géis de agarose a 1%.
2.2. O número e os tamanhos esperados dos amplicões resultantes irão variar conforme a
locus e o genótipo da amostra. Os tamanhos esperados dos amplicões de PCR estão
indicados no Quadro 2.
Locus
Tamanhos de banda esperados
HLA-A
≈ 2 kbp
HLA-B
≈ 2 kbp
HLA-C
≈ 1.1 kbp and 1.4 kbp
HLA-DRB1
≈ 450 bp - 850bp
(HH-PD5.2-5)
≈630 bp - 980bp
(LG-PD5.2-7)
O padrão de bandas irá variar dependendo da
presença de grupos de alelos específicos
HLA-DQB1
HLA-DPB1
≈ 300 bp and 500 bp
(PQ-PD6.2-2)
≈400 bp and 500bp
(AN-PD6.2-3)
≈400 bp
(HH-PD10.1)
≈400 bp, ≈780 bp and ≈1470 bp (KD-PD10.2-1)
Quadro 2: Tamanhos esperados de produtos para cada ensaio.
3. Purificação do produto da PCR
OBSERVAÇÃO: podem ser utilizados sistemas de purificação que não sejam ExoSAP-IT®
ou ExoProSTAR™ (p.ex, Agencourt® AMPure® XP ou sistemas baseados em colunas para
purificar estes produtos de PCR. É fortemente recomendado que os utilizadores validem estes
Página 12 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
procedimentos antes de continuar. Se for utilizado EXOSAP, recomenda-se que os
utilizadores sigam o procedimento descrito a seguir.
3.1. Preparar uma mastermix consistindo em 4 L de ExoSAP-IT® ou ExoProStarTMe 8L
de MgCl2 2 mM por amostra a ser purificada. Misturar suavemente por vortex.
Aplicar 12L da mastermix no poço de reacção de cada amostra reactiva. Fechar os
poços, misturar por vortex e colocar num agitador ou misturar suavemente por vortex
durante 2 minutos. Centrifugar brevemente antes de colocar no termociclador.
Utilizar o termociclador conforme o seguinte perfil:
37°C – 30 min
80°C – 15 min
4°C - manter
3.2. Após a conclusão, diluir o produto purificado a 1:4 com água estéril. Esta etapa de
diluição garantirá que existe molde suficiente para efectuar as reacções de
sequenciação e que a concentração do molde é suficiente para produzir dados de
sequência de boa qualidade.
OBSERVAÇÃO: Um factor de diluição mais elevado (p. ex., 1:8) pode ser necessário caso
sejam observados consistentemente sinais elevados e ruído e artefactos associados. Os
produtos de PCR mais fracos podem exigir um factor de diluição mais baixo.
3.3. As amostras tratadas com ExoSAP podem ser armazenadas a 4C durante até uma
semana antes da utilização, mas devem ser armazenadas a –20C para conservação de
longo prazo.
4. Reacção de sequenciação
OBSERVAÇÃO: Em casos em que devam ser resolvidas ambiguidades heterozigóticas com
primers hemizogotos tais como HARPS®. Consultar as instruções de utilização do SBT
Resolver™ HARPS®.
4.1. Quadro 3:Lista dos primers de sequenciação que devem ser utilizados para cada locu
HLA-A
HLA-B
HLA-C
AEX1F
AEX1R
BEX1F
BEX2F
CEX1F
CEX1R
AEX2F
AEX2R
BEX2R
BEX3F
CEX2F
CEX2R
AEX3F
AEX3R
BEX3R
BEX4F
CEX3F
CEX3R
AEX4F
AEX4R
BEX4R
CEX4F
CEX4R
CEX5F
CEX5R
CEX6F
CEX6R
CEX7F
HLA-DRB1†
HLA-DQB1
DRB1EX2F
DRB1EX2R-2
DQB1EX2F
DQB1EX2R
DRB1EX3R-2^
RB-TG344-R†
DQB1EX3F
DQB1EX3R
Ou
Ou
Página 13 de 25
HLA-DPB1
DPB1EX2R
DPB1EX2F
Ou
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
DRB1EX2F
DRB1EX2R-2
DQB1EX2F
DQB1EX2R-3
DPB1EX1F
DPB1EX1R
DRB1EX3F-7
DRB1EX3R-7
DQB1EX3F
DQB1EX3R
DPB1EX2F
DPB1EX2R
DPB1EX3F
DPB1EX3R
DPB1EX4F
DPB1EX4R
DPB1EX5F
DPB1EX5R
RB-TG344-R†
PB-AG341-R*
Quadro 2: Lista dos primersque devem ser utilizados para cada locu.
† RB-TG344-R é um HARP® direcionado para o codão 86 em dimorfismo. Seu uso é opcional.
* PB-AG341-R é um HARP® direcionado para o codão 85 em dimorfismo DPB1. Seu uso
também é opcional.
^ DRB1 EX3R-2 é um iniciador de sequenciação DRB1 nos kits HH-PD5.2-5 que comporta
semelhante a um HARP e é concebido para sequenciar os seguintes grupos de alelos: 03 *, 08 *, 11
*, 12 *, 13 *, * 14, 15 * e 16 *.
Estes iniciadores vão produzir tanto heterozigotos, hemozigotos, ou nenhum dados de
sequenciamento dependendo do genótipo da amostra que está sendo digitado. Ao analisar os dados
DRB1 EX3R-2 em Assignr™ contra a referência DRB1-FullX2, os dados de exões 3 resultantes
serão analisados em uma camada separada e vai permitir a resolução de um número de
ambiguidades de alelos do exão 3, tal como o DRB1 * 14: 01 vs * 14: 54 ambiguidade. O seu uso é
opcional, dependendo da estratégia utilizada pelo laboratório para tipagem.Isto não é aplicável para
os kits de LG-PD5.2-7 como sequenciação bidireccional para exão 3 está disponível
4.2. Preparar uma solução fresca de mix para primerde sequenciação a cada vez que for
realizada uma reacção de sequenciação. A composição e os volumes para o mix
estão indicados por amostra.
Componente
Primer de sequenciação
Água esteril
BigDye® Terminators
5xSeqRxnTampão
Volume
2µL
11,5µL
1µL
3,5µL
4.3. Misturar cada mix de reacção de sequenciação suavemente por vortex de pulsação.
4.4. Aplicar 18µL do mix de reacção de sequenciação a cada tubo/poço de reacção
apropriado.
OBSERVAÇÃO: para testes que envolvem poucas amostras com muitos primers de
sequenciação, é aceitável aplicar o primer de sequenciação (2µL) directamente nos poços de
reacção individuais. Pode então ser criada uma mastermix composta por água esterilizada,
terminadores BigDye® e tampão Seq Rxn 5x, da qual 16uL devem ser aplicados em cada poço
de reacção. É fortemente recomendado que a utilização deste procedimento alternativo seja
validada pelo utilizador antes da respectiva implementação.
4.5. Adicionar 2µL de produto de PCR purificado a cada poço apropriado.
OBSERVAÇÃO: Devem tomar-se os cuidados adequados para evitar a contaminação
cruzada das reacções de sequenciação.
4.6. Fechar os poços de reacção, misturar suavemente e centrifugar brevemente para
garantir que o conteúdo se encontre na base da cada poço de reacção.
Página 14 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
4.7. Colocar os tubos de reacção num termociclador e executar de acordo com o seguinte
perfil:
Número de ciclos
Temperatura e tempo
25
96°C – 10seg
50°C –5seg
60°C –2min
1
4°C - manter
4.8. Depois de concluído o programa, remover os poços/placa de reacção do
termociclador e continuar directamente para a purificação dos produtos da reacção
ou armazenar no escuro a 4 C até à utilização. Recomenda-se que as amostras
sejam purificadas e corridas no sequenciador de ADN num prazo de 24 horas.
5. Purificação de produtos da reacção de sequenciação
OBSERVAÇÃO: A purificação de produtos da reacção pode ser levada a cabo por
procedimentos que não sejam o método de precipitação por etanol aqui descrito. É fortemente
recomendado que os utilizadores validem estes procedimentos antes de continuar.
5.1. Centrifugar brevemente os poços/placa de reacção antes de prosseguir. Caso tenham
sido utilizadas tampas/coberturas durante a termociclagem, rotulá-las para evitar a
contaminação cruzada.
5.2. Remover cuidadosamente o fecho.
5.3. Adicionar a cada tubo de reacção 5µL 125 mM EDTA, pH8,0. Certificar-se de que o
EDTA alcança a base do tubo de reacção.
5.4. Adicionar 60µL de etanol a 100% a cada tubo de reacção. Fechar os poços/placa e
misturar breve mas totalmente para garantir uma mistura completa.
5.5. Sedimentar os produtos de extensão centrifugando a 2000 g durante 45 minutos.
PASSAR IMEDIATAMENTE PARA A ETAPA SEGUINTE. Caso isto não seja
possível, voltar a centrifugar por mais 10 minutos antes de continuar.
5.6. Remover os fechos dos poços de reacção e eliminar o sobrenadante invertendo os
poços de reacção sobre papel ou lenços absorventes.
5.7. Colocar os poços de reacção invertidos e o papel ou lenços no centrifugadora.
Centrifugar a 350g durante 1 minuto para remover qualquer sobrenadante residual.
5.8. Remover os poços de reacção da centrifugadora e colocá-los em posição vertical na
bancada de trabalho. Eliminar o papel ou lenços.
5.9. Preparar solução fresca de etanol a 80% utilizando etanol absoluto e água
esterilizada.
5.10. Adicionar 60µL de etanol a 80% a cada poço. Voltar a fechar os poços e misturar
brevemente por vortex.
5.11. Centrifugar a 2000g durante 5 min.
5.12. Repetir as etapas 5.6 e 5.7.
Página 15 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
5.13. Retirar os tubos de reacção da centrifugadora e eliminar o papel absorvente. Voltar a
fechar os poços de reacção e prosseguir para a etapa de desnaturação. Caso contrário,
armazenar a –20 C no escuro. Recomenda-se que os produtos de extensão sejam
corridos no sequenciador de ADN num prazo de 24 horas a contar do início das
reacções de sequenciação.
6. Desnaturação e electroforese dos produtos da reacção de
sequenciação
OBSERVAÇÃO: O procedimento para a desnaturação dos produtos de extensão em
formamida Hi-Di™ aqui descritos podem não ser necessários caso tenham sido utilizados
procedimentos de purificação que não a precipitação por etanol. Recomenda-se fortemente
que os utilizadores validem os procedimentos alternativos antes de prosseguir.
6.1. Adicionar 12µL de Formamida Hi-Di™ a cada tubo de reacção. Misturar por vortex
e centrifugar os poços/placa brevemente.
6.2. Incubar os poços de reacção a 98C durante 5 minutos. Após a incubação, certificarse de que os poços sejam rapidamente arrefecidos à temperatura ambiente (p. ex.,
colocar em gelo ou utilizar o termociclador para efectuar as etapas de desnaturação e
arrefecimento) antes de serem colocados no sequenciador. Caso não seja possível
correr as amostras imediatamente, armazenar a 4C até utilização.
OBSERVAÇÃO: Certificar-se de que não existem bolhas de ar nos poços de reacção. Estas
podem ocorrer e perturbar a capilaridade.
6.3. Carregar os poços de reacção/placa no sequenciador automático e preparar o
ficheiro de recolha de dados conforme as especificações do fabricante do
sequenciador.
6.4. Os seguintes parâmetros de aparelho foram validados pelo fabricante utilizando o kit
de sequenciação terminador Big Dye® v3.1 e POP-7™. Estes parâmetros podem
requerer a validação por parte do utilizador para outros polímeros, químicos da
sequenciação e aparelhos. Consulte o Manual do Utilizador apropriado do aparelho
para obter instruções detalhadas e orientação (p. ex., certificar-se de que a preparação
do conjunto de corantes é apropriada para os químicos utilizados, por exemplo, os
químicos de sequenciação de terminador v1.1 Big Dye® exigem um conjunto de
corantes diferente).
Parâmetro
Configuração
Dyeset (Conjunto de corantes)
Z_BigDyeV3
Mobility file (Ficheiro mobilidade)
KB_3730_POP7_BDTV3
Basecaller (Identificador de base )
KB.bcp
Run Module (Módulo de execução)
Regular FastSeq50_POP7
Injection time (Tempo de injecção)
15 seg
Run time (Tempo de corrida)
3000 seg
6.5. Utilizar o software de recolha de dados do aparelho para processar os dados brutos
e criar os ficheiros de sequência. Consultar o Manual do Utilizador apropriado do
aparelho para obter instruções detalhadas e orientação.
Página 16 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
7. Edição e análise de electroferogramas
Os kits SBT Resolver™ foram desenvolvidos e validados utilizando-se o software Assign™
SBT e Assign™ ATF, desenvolvido pela Conexio Genomics Pty Ltd. Recomenda-se que os
utilizadores utilizem Assign SBT 3.6+ ou maiores, visto que estas versões do software
utilizam ficheiros de configuração e referência especificamente concebidos para os kits de
tipagem SBT Resolver™ e HARPS®. Para mais detalhes relativamente ao funcionamento
deste software, queira consultar os manuais do utilizador pertinentes disponíveis para
transferência no sítio da Conexio Genomics (http://www.conexio-genomics.com).
Os dados de sequenciamento baseado na tipagem gerados usando os kits de tipagem SBT
Resolver ™ devem ser analisado contra os seguintes arquivos de referência Assign™ que são
fornecidos por Conexio Genomics:
Ensaio
Código do
Produto
Atribuir referência
do arquivo
SBT Resolver™ HLA-A
XH-PD1.1-2
A.xml
SBT Resolver™ HLA-B
BS-PD2.1-2
B.xml
SBT Resolver™ HLA-C
HH-PD3.2-2
C.xml o Cw.xml
SBT Resolver™ HLA-DRB1
HH-PD5.2-5
DRB1-FullX2.xml
LG-PD5.2-7
527_DRB1.xml
PQ-PD6.2-2
DQB1.xml
AN-PD6.2-3
623_DQB1.xml
HH-PD10.1
DPB1.xml
KD-PD10.2-1
DPB1.xml
SBT Resolver™ HLA-DQB1
SBT Resolver™ HLA-DPB1
Características de desempenho
Acurácia
Painéis de até 93 amostras do programa de ensaios de proficiência UCLA Internacional DNA
Exchange (2008- 2010) usado para testes internos para os kits SBT Resolver ™ forneceu os
seguintes resultados:
Locus
Num de
amostras
testadas
Diagnostico
sensibilidade
(%PCRs
bemsucedidos)
Diagnostico
especificidade
(% dos
genotipos
obtidos)
Num de
amostras
discordantes
Num de
hetrozigotos
Num de
alelos
únicos
HLA-A
81
100%
100%
0
74
20
HLA-B
82
100%
98.8%
0
79
81
HLA-C
39
97.5%
97.5%
0
35
21
HLA-DRB1
93
96.7%
96.7%
0
84
39
HLA-DQB1
42
100%
100%
0
36
14
(PQ-PD6.2-2)
Página 17 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Locus
Num de
amostras
testadas
Diagnostico
sensibilidade
(%PCRs
bemsucedidos)
Diagnostico
especificidade
(% dos
genotipos
obtidos)
Num de
amostras
discordantes
Num de
hetrozigotos
Num de
alelos
únicos
38
100%
100%
0
34
15
77
100%
100%
0
60
18
16
100%
100%
2*
14
13
HLA-DQB1
(AN-PD6.2-3)
HLA-DPB1
(HH-PD10.1)
HLA-DPB1
(KD-PD10.2-1)
*As duas amostras discordantes continham informações sequência adicional fora exão 2 que
não foi relatado pelo programa de ensaios de proficiência UCLA Internacional DNA
Exchange. Uma amostra continha 131:01, mas foi relatado como 13:01 pelo programa de
ensaios de proficiência UCLA Internacional DNA Exchange. Os alelos diferem em exons 3 e
4. A outra amostra continha 107:01, mas foi relatado como 13:01 pelo programa de ensaios de
proficiência UCLA Internacional DNA Exchange. Estes diferem de alelos do exão 1.
Para os kits de HLA-DRB1 SBT Resolver (código de produto LG-PD5.2-7), um painel de 23
amostras bem caracterizadas, que abrangem uma ampla gama de alelos foi utilizado para
testes internos. Além disso, um painel de 293 amostras provenientes externamente também
foram tipificadas sem um conhecimento a priori de outros dados de tipagem de HLA. Essas
amostras também foram testadas com o ensaio HLA-DQB1 SBT Resolver ™ (PQ-PD6.2-2).
Nos casos em que um resultado homozigótico foi obtido, as associações DQB1 / DRB1 para
essas amostras foram analisadas para confirmar o resultado, bem como para detectar as onde
a-gota alelo possam ter ocorrido.
O teste produziu os seguintes resultados:
Locus
Num de
amostras
testadas
Diagnostico
sensibilidade
(%PCRs bem
sucedidos)
Diagnostico
especificidade
(% dos
genotipos
obtidos)
Num de
amostras
discordantes
Num de
hetrozigotos
Num de
alelos
únicos
HLADRB1
23
100%
100%
0
23
12
286*
97,9%
99,6%
0
253
33
* Seis amostras falharam para amplificar amostras de DNA devido a qualidade pobre. Uma
amostra foi encontrado contendo ADN contaminante, a fonte que ocorreu no laboratório a
partir da qual foram obtidas as amostras.Como resultado da contaminação, obteve-se um
genótipo que não poderia ser obtido para essa amostra.
A análise de seqüência de PCR e sites de iniciador de sequenciação e de avaliação de
desempenho não identificaram nenhum alelo comun e bem documentados que não foram
amplificadas através da utilização recomendada desses kits. Para mais informações, consulte
o documento SBT Resolver Assign ™ Primer disponível com cada liberação de referência
Assign ™ SBT, download no site da Conexio Genomics (http://www.conexio-genomics.com)
Página 18 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Limite de detecção
A concentração recomendada de ADN genómico humano de alto peso molecular é de 20-100
ng/L. Os testes internos mostraram que amostras com concentrações tão baixas quanto 5
ng/L também podem ser utilizadas. São também obtidos genótipos correctos a partir de
ADN de baixa qualidade ou rompido.
Especificidade
Os kits Conexio Genomics Pty Ltd’s SBT Resolver™ são ensaios específicos para locus. A
utilização destes kits de acordo com estas instruções deverá amplificar um locus único. Na
maioria dos casos, a utilização de primers de sequenciação em cada kit irá produzir uma
tipagem de HLA para a maioria das amostras, sem a necessidade de resolução anterior. Nos
casos em que continuam a existir ambiguidades heterozigóticas, é recomendada a utilização
de primers de resolução de sequenciação (como SBT Resolver™ HARPS®).
Deve notar-se que são possíveis mutações nos locais de mutação ou de primer de
sequenciação e que estas podem resultar em exclusão de alelos. As amostras que sugerem um
resultado de tipagem homozigótico devem ser confirmadas por procedimentos alternativos.
Limitações e advertências

É fortemente recomendado que estes kits sejam validados pelo utilizador antes da
implementação em laboratório, utilizando amostras cujo tipo de HLA tenha sido
determinado por outros procedimentos moleculares. Em particular, quaisquer desvios
deste procedimento (p. ex., a utilização de procedimentos alternativos de PCR ou
sequenciação de ADN) devem ser validados pelo utilizador antes da respectiva
implementação.

Estes kits foram validados utilizando-se painéis de amostras cujos genótipos abragem
uma ampla gama de alelos. No entanto, deve-se notar que podem ser encontrados alelos
raros e alelos com polimorfismos em locais de amplificação e de primers de sequenciação
e que estes podem não ser amplificados ou sequenciados.

A natureza da tipagem por sequenciação nucleotídica de HLA é tal que outros factores,
além do mix PCR, podem resultar em amplificação preferencial ou exclusão de alelo.
Consequentemente, os resultados de tipagem homozigótica aparente devem ser
confirmados por métodos alternativos e/ou genotipagem familiar.

Um controlo positivo (ADN humano) e um controlo negativo (água estéril) devem ser
incluídos em cada corrida de PCR. O controlo positivo deve produzir um produto de PCR
com o tamanho apropriado, dependendo do locus amplificado e a sequência resultante
deve estar em concordância com o genótipo da amostra. Não devem existir produtos de
PCR no controlo de molde negativo para todos os ensaios. Caso seja visível uma banda,
poderá ter ocorrido contaminação em algum nível e a corrida deve ser repetida.

Ocasionalmente, poderão ser visíveis produtos de PCR maiores e mais fracos. Estas
bandas adicionais não interferem com os resultados ou a qualidade da sequência.
Licença
Os kits SBT Resolver™ contêm GoTaq® Hot Start Polymerase (DNA POL), fabricada pela
Promega Corporation para distribuição pela Conexio Genomics Pty Ltd. com licença da
Página 19 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Promega com os números de patente EUA 5,338,671 e 5,587,287 e correspondentes patentes
estrangeiras.
Bibliografia
1. Sayer D, Whidborne R, Brestovac B, Trimboli F, Witt C, Christiansen F (2001): HLADRB1 DNA sequencing based typing: an approach suitable for high throughput typing
including unrelated bone marrow registry donors. Tissue Antigens 57: 46-54.
2. Sayer D, Whidborne R, DeSantis D, Rozemuller EH, Christiansen F, Tilanus MG (2004).
A multicentre international evaluation of single-tube amplification protocols for
sequencing-based typing of HLA-DRB1 and HLA-DRB3, 4, 5. Tissue Antigens 63: 412423.
3. Assign™ SBT v3.6+ Operator Manual, Conexio Genomics Pty Ltd
4. Assign™ SBT v4.7 Operator Manual, Conexio Genomics Pty Ltd
5. Assign™ SBT v471 Operator Manual, Conexio Genomics Pty Ltd
6. Mais informações sobre o Programa de Troca de DNA UCLA podem ser encontradas em:
http: //www.hla.ucla.edu/cellDNA/DNA/programInfo.htm..
7. Alelos HLA atuais podem ser encontradas em http://www.ebi.ac.uk/imgt/hla..
Resolução de problemas
Problema
Causa ou causas possíveis
Solução
Nenhum produto de PCR
ou produto fraco
ADN de baixa qualidade
Avaliar a qualidade do ADN
por electroforese em gel. O
ADN intacto deve ter aprox. 3
kb, com pouco ou nenhum
sinal de borrão no gel. Voltar a
extrair o ADN e repetir a PCR
quando possível.
Verificar se a concentração de
ADN está entre 20-100 ng/l.
Voltar a extrair o ADN e
repetir a PCR quando possível.
Evitar a utilização de amostras
de sangue total contendo
heparina. Voltar a extrair o
ADN e repetir a PCR quando
possível.
Repetir a PCR. Certificar-se de
que os componentes da
mastermix são adicionados e
suficientemente
misturados
por vortex.
Verificar os parâmetros do
termociclador.
Verificar o registro do teste
para garantir que este não foi
terminado de forma prematura.
Certificar-se
de
que
o
Quantidade insuficiente
ADN aplicada à PCR.
de
Presença de inibidores da PCR
em ADN genómico
Não foi adicionada quantidade
suficiente de mastermix ou a
mistura da mastermix antes da
adição das amostras foi
insuficiente.
Problemas no termociclo
Página 20 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Problema
Nenhum produto de PCR
ou produto fraco para a
banda exão 3-5 para o
ensaio KD-PD 10,2-1
Tamanhos de bandas
incorrectos
Fraca intensidade de
sinal de
electroferogramas
Causa ou causas possíveis
Solução
termociclador está a funcionar
de
acordo
com
as
especificações do fabricante e
é submetido a manutenções
regulares.
Não foi adicionado brometo de Submerger o gel num banho de
etídio ao gel.
coloração contendo TBE 1X
com 0,5mg/ml de brometo de
etídio. Descolorar em TBE 1X
antes de obter a imagem do
gel.
Certificar-se que o brometo de
etídio é adicionado ao gel
antes de verter.
As amostras de ADN são Sempre quepossível, o uso de
eluídos ou diluído em água que águaestéril com um pH neutro.
pode ter um pH ligeiramente
ácido.
DNA qualidade pobre
Amplificação de amostras de
muito má qualidade pode
resultar em amplificação fraca
do exão 3-5 Tipagem ainda
pode ser conseguida utilizando
o exão 1 e 2 da sequência de
dados. Outra alternativa reextrair DNA e repetir PCR
sempre quepossível.
Kit incorrecto utilizado
Verificar que é utilizado o kit
correcto.
Utilização de programa de Verificar os parâmetros do
termociclagem incorrecto.
termociclo.
Contaminação da PCR
Verificar o controlo negativo
quanto
a
sinais
de
contaminação.
Descontaminar a área de
trabalho e repetir a PCR.
Repetir a PCR para identificar
a fonte de contaminação.
Ponderar utilizar um kit novo.
Se o ADN genómico de uma
amostra
parecer
estar
contaminado, voltar a extrair
ou obter uma fonte alternativa
de ADN.
Produto de PCR fraco
Verificar a imagem do gel.
NÃO se recomenda sequenciar
bandas de PCR fracas, visto
que a qualidade da sequência
pode ser insuficiente para
SBT.
Ponderar utilizar um factor de
diluição mais baixo (p. ex.,
Página 21 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Problema
Causa ou causas possíveis
Produtos
de
reacção
insuficientes
aplicados
ao
sequenciador.
A intensidade do sinal é
excessivamente elevada
(presença de picos de
fluorescência elevada –
artefactos)
Problemas
durante
a
purificação de produtos do
sequenciador
Excesso de produto de PCR
Excesso de produtos de reacção
aplicados ao sequenciador.
Baseline com ruído
(ruído de fundo elevado)
Produto da PCR contaminado
Amplificação de genes HLA
intimamente relacionados
Purificação insuficiente da PCR
Reacções de
contaminadas
sequenciação
Primer de sequenciação
contaminado
Página 22 de 25
Solução
1:2, 1:3) após a purificação da
PCR.
Verificar os parâmetros do
sequenciador.
Pode
ser
necessário aumentar o tempo
de injecção e a tensão.
Ter o máximo cuidado ao
eliminar o sobrenadante pois
pode-se deslocar o sedimento.
Verificar a imagem do gel.
Ponderar utilizar um factor de
diluição mais elevado após a
purificação da PCR.
Verificar a quantidade de
polimerase de ADN utilizada
na PCR.
Verificar os parâmetros do
aparelho. Ponderar reduzir o
tempo de injecção e a tensão.
Consultar as acções correctivas
listadas acima.
Verificar os parâmetros do
termociclo.
Assegurar-se de que o
tratamento ExoSAPé levado a
cabo de acordo com as
instruções do utilizador do kit
Certificar-se de que a mistura
PCR é totalmente misturada
com ExoSAP.
Ponderar utilizar
ExoSAP
seguindo o procedimento dos
fabricantes
(aumentar
a
quantidade de enzima), ou
ponderar utilizar uma técnica
de purificação alternativa.
Certificar-se de que são
tomadas todas as medidas para
evitar a contaminação cruzada.
Mudar as pontas das pipetas
sempre
que
possível.
Adicionar líquidos ao topo dos
poços de reacção. Evitar
aerossóis.
Verificar a qualidade da
sequência dos outros primers
de sequenciação e outras
amostras utilizando o mesmo
primer.
Ponderar utilizar uma alíquota
fresca
de
primer
de
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Problema
Causa ou causas possíveis
Solução
sequenciação.
Mix de terminador corante ou
tampão
de
sequenciação
contaminados
Purificação insatisfatória de
produtos de sequenciação.
Presença de manchas de
corante
Purificação insatisfatória
produtos de sequenciação
Repetir a sequenciação com
uma
fracção fresca
de
reagentes.
Repetir a sequenciação e
certificar-se
de
que
a
purificação é realizada de
acordo com as instruções do
fabricante.
de Purificar os produtos de
acordo com as instruções do
kit.
Certificar-se de que os
produtos são suficientemente
lavados com etanol a 80%.
Produtos relacionados
Diagnóstico in vitro com marcação CE:
Código do produto: CGX0036+
Código do produto: CGX00470
Código do produto: CGX00471
Códigos de produtos:
C1-TT98-F(20)
C1-AC98-F(20)
C1-TC98-F(20)
C1-TA98-F(20)
C1-CA102-F(20)
C1-CT102-F(20)
C1-CC102-F(20)
C1-AG203-F(20)
C1-GT240-F(20)
C1-TT368-F(20)
C1-GG307-R(20)
C1-GG363-AF(20)
C1-TA363-F(20)
C1-AT362-F(20)
C1-AC497-F(20)
C1-TA368-F(20)
C1-GT355-R(20)
C1-GG362-R(20)
C1-CT423-F(20)
C1-CG570-R(20)
C1-BTA-F(20)
C1-BCG-F(20)
C1-CC144-F(20)
C1-AC206-F(20)
C1-GC209-F(20)
C1-GA206-F(20)
C1-CG319-F(20)
C1-CA309-R(20)
C1-GAT309-R(20)
C1-GAA309-R(20)
C1-AG360-F(20)
C1-GC363-F(20)
C1-GG363-BF(20)
C1-TA420-F(20)
C1-AC362-F(20)
C1-CC486-F(20)
C1-CT559-R(20)
C1-GA559-R(20)
C1-AC559-R(20)
C1-GG572-R(20)
C1-CG572-R(20)
C1-GAG601-R(20)
C1-CT97-F(20)
C1-CT112-F(20)
C1-CG134-F(20)
C1-AG270-F(20)
C1-AC302-R(20)
C1-GC302-R(20)
C1-CG343-F(20)
C1-CA343-F(20)
C1-GA361-F(20)
C1-TG539-R(20)
C1-GG539-R(20)
C1-AA601-R(20)
C1-AG595-R(20)
RB-01-F(20)
RB-04-F(20)
RB-09-F(20)
RB-15-F(20)
RB-52-F(20)
RB-GG125-F(20)
RB-AA197-F(20)
RB-TT197-F(20)
RB-GT196-F(20)
RB-GA196-F(20)
RB-TA164-F(20)
RB-TT227-F(20)
RB-AT258-F(20)
RB-GC258-F(20)
RB-CT257-R(20)
Página 23 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
RB-AT257-R(20)
RB-TT321-R(20)
RB-GT344-R(20)
RB-TG344-R(20)
QB-TA173-F(20)
QB-CT173-F(20)
QB-TA185-F(20)
QB-CG353-R(20)
QB-GG353-R(20)
PB-AT251-R(20)
PB-GT313-R(20)
PB-TAC121-F(20)
PB-GG341-R(20)
PB-GC194-F(20)
PB-AG341-R(20)
PB-GC112-F(20)
QB-TA122-F(20)
Unicamente para utilização em investigação:
AN-PD11.0-0(20)
AN-PD11.0-0(50)
SBT Resolver™ HLA-DRB3 kit (20 e 50 testes)
AN-PD12.0-0(20)
AN-PD12.0-0(50)
SBT Resolver™ HLA-DRB4 kit (20 e 50 testes)
AN-PD13.0-0(20)
AN-PD13.0-0(50)
SBT Resolver™ HLA-DRB5 kit (20 e 50 testes)
LC-PD2.9(20)
LC-PD2.9(50)
SBT Resolver™ HLA-B57 kit (20 e 50 testes)
Reagentes de laboratório de utilização geral
MgCl2 – 1.0(50)
MgCl2 - 1.0(3000))
2mM MgCl2
SEQ BUF – 2.0(400)
SEQ BUF – 2.0(5000)
5x Seq Rxn Buffer
EDTA – 3.0(200)
EDTA – 3.0(5000)
125mM EDTA, pH8.0
Queira contactar o seu distribuidor local para mais detalhes.
Apoio e informações para contacto
Conexio Genomics Pty Ltd
8/31 Pakenham St
Fremantle 6160
Western Australia
Tel: +61-422-863-227
e-mail: [email protected]
Skype: conexiocgx
Sítio Internet: www.conexio-genomics.com
Ou o seu distribuidor local
Para detalhes de pedidos, queira consultar o sítio da Olerup (http://www.olerup.com).
0197
Página 24 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Kits auto-certificados:
HH-PD3.2-2(20)
HH-PD3.2-2(50)
PQ-PD6.2-2(20)
PQ-PD6.2-2(50)
AN-PD6.2-3(20)
AN-PD6.2-3(50
HH-PD10.1(20)
HH-PD10.1(50)
KD-PD10.2-1(20)
KD-PD10.2-1(50
SBT Resolver™ HLA-C kit (20 e 50 testes)
SBT Resolver™ HLA-DQB1 kit (20 e 50 testes)
SBT Resolver™ HLA-DPB1 kit (20 e 50 testes)
Conexio, e HARPSsão marcas comerciais da Conexio 4 Pty Ltd. HARPS® é uma marca
registada em alguns países.
Suporte e Detalhes de Contato
Conexio Genomics Pty Ltd
PO Box 1294
Fremantle6959
Western Australia
Australia
Tel: +61-08-9336-4212
email: [email protected]
Skype: conexiocgx
Website: www.conexio-genomics.com
ou nosso distribuidor local
Para solicitar mais informações, por favour consulte o website
Olerup(http://www.olerup.com).
Conexio e HARPS são marcas comerciais da Conexio 4 Pty Ltd. HARPS® é uma marca
registada em alguns países.
Página 25 de 25
SBT Resolver™ IdU
Para uso em diagnóstico invitro
Was this manual useful for you? yes no
Thank you for your participation!

* Your assessment is very important for improving the work of artificial intelligence, which forms the content of this project

Download PDF

advertisement